Censo 2010: Resultados do Universo

5.729 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Censo 2010: Resultados do Universo

  1. 1. Censo Demográfico 2010Características da população e dosdomicílios: Resultados do Universo Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2011
  2. 2. INTRODUÇÃO Por convenção, denomina-se Universo, o conjunto de características dos domicílios e das pessoas que foram investigadas para a totalidade da população. Todos os resultados apresentados nesta divulgação do Universo do Censo Demográfico 2010 são definitivos, exceto os de rendimento que são preliminares.
  3. 3. INTRODUÇÃO O Censo Demográfico 2010, além dos temas abrangidos no de 2000, pesquisou a existência de registro de nascimento, óbitos e emigração internacional para a totalidade da população. Também incluiu a investigação sobre a língua falada, a etnia ou povo para a população indígena, que será objeto de uma publicação específica.
  4. 4. Características da População
  5. 5. CARACTERÍSTICAS GERAIS Taxa média geométrica de crescimento anual da população residente, segundo a situação do domicílio - Brasil – 1950/2010 Situação do Taxa média geométrica de crescimento anual (%) domicílio (1) (2) 1950/1960 1960/1970 1970/1980 1980/1991 1991/2000 2000/2010 Total 2,99 2,89 2,48 1,93 1,64 1,17 Urbana 5,15 5,22 4,44 2,97 2,47 1,55 Rural 1,55 0,57 -0,62 -0,67 -1,31 -0,65 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 1950/2010. (1) Para o cálculo da taxa foi utilizada a população presente em 1950, enquanto para os anos seguintes foi utilizada a população residente. (2) Para a obtenção da taxa do período 2000/2010 foram utilizadas as populações residentes em 2000 e 2010, sendo que para este último ano foi incluída a população estimada de 2,8 milhões de habitantes para os domicílios fechados.• Em 1970, o número de habitantes residindo em áreas urbanas (52 084 984) ultrapassa o em áreas rurais (41 054 053) pela primeira vez, com a população total residindo no País atingindo a cifra de 93 139 037 habitantes.
  6. 6. ÓBITOS No grupo de Óbitos, por sexo, participação relativa e razão de sexo dos óbitos, segundo os grupos deóbitos, Óbitos por sexo, participação relativa e razão de sexo dos idade das 20 a 24segundo os grupos de idade dasfalecerem - Brasil - 2010 pessoas ao pessoas ao falecerem - Brasil – 2010 anos de Grupos Razão de idade, Óbitos (1) Participação relativa (%) de sexo dos temos Idade Total Homens Mulheres Homens Mulheres óbitos aproximada Total 1.034.204 591.121 443.083 57,2 42,8 133,4 mente 420 Menos de 1 ano 35.055 19.523 15.532 55,7 44,3 125,6 1 a 4 anos 3.898 óbitos 8.728 4.830 55,3 44,7 123,9 5 a 9 anos 5.033 2.821 2.212 56,1 43,9 127,5 masculinos 10 a 14 anos 6.392 3.867 2.525 60,5 39,5 153,0 para cada 15 a 19 anos 21.781 16.946 4.835 77,8 22,2 350,5 grupo de 20 a 24 anos 32.008 25.848 6.160 80,8 19,2 419,6 100 do 25 a 29 anos 30.805 23.926 6.879 77,7 22,3 347,8 sexo 30 a 34 anos 29.423 21.509 7.914 73,1 26,9 271,8 feminino. 35 a 39 anos 31.004 21.273 9.731 68,6 31,4 218,6 40 a 44 anos 38.786 25.467 13.319 65,7 34,3 191,2 45 a 49 anos 47.454 29.835 17.619 62,9 37,1 169,3 50 a 54 anos 60.908 37.453 23.455 61,5 38,5 159,7 É a partir 55 a 59 anos 66.798 40.487 26.311 60,6 39,4 153,9 dos 81 60 a 64 anos 78.817 46.337 32.480 58,8 41,2 142,7 anos, que 65 a 69 anos 87.123 49.680 37.443 57,0 43,0 132,7 70 a 74 anos 98.800 54.927 43.873 55,6 44,4 125,2 o nº de 75 a 79 anos 102.519 55.159 47.360 53,8 46,2 116,5 óbitos 80 a 84 anos 102.173 49.762 52.411 48,7 51,3 94,9 feminino 85 a 89 anos 78.112 34.776 43.336 44,5 55,5 80,2 excede o 90 a 94 anos 45.098 17.394 27.704 38,6 61,4 62,8 masculino 95 a 99 anos 20.995 7.369 13.626 35,1 64,9 54,1 100 anos ou mais 6.392 1.932 4.460 30,2 69,8 43,3Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010 (1) Exclusive os óbitos sem declaração da idade das pessoas ao falecerem.
  7. 7. ÓBITOS Razão entre o número de óbitos masculinos e femininos no grupo de 20 a 24 anos de idade, em ordem decrescente, segundo as Unidades da Federação – 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010Em Alagoas, temos 798 óbitos masculinos para cadagrupo de 100 do sexo feminino.
  8. 8. ÓBITOS Participação de óbitos de menores de 1 ano de idade em relação ao total de óbitos, em ordem decrescente, segundo as Unidades da Federação - 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010Nota: Exclusive os óbitos sem declaração da idade das pessoas ao falecerem.No Estado do Amazonas, 8,5% do total de óbitos foramprovenientes das crianças menores de 1 ano.
  9. 9. REGISTRO DE NASCIMENTO Percentual de pessoas menores de 1 ano de idade com registro civil de nascimento, segundo as Unidades da Federação – 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010 Brasil - 93,8%
  10. 10. REGISTRO DE NASCIMENTO Percentual depessoas menores de 1 ano comde 1 ano de idade com registro civil de Proporção de pessoas menores registro de nascimento por cor ou raça - Brasil - 2010 nascimento por cor ou raça – 2010 95,8 93,1 93,5 92,0 57,9% 21,4 Branca Preta Amarela Parda Indígena Ignorada Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010, Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  11. 11. EMIGRAÇÃO INTERNACIONAL ESTRUTURA POR IDADE E SEXO •A estrutura por sexo e idade dos emigrantes revelada pelo Censo estava fortemente concentrada na faixa etária 15 a 59 anos de idade, segmento das pessoas em idade ativa, que reuniu cerca de 94,3% da emigração, sendo que os emigrantes com idades entre 20 a 34 anos contribuíram com 60% do total de emigrantes; •As mulheres foram maioria em todos os grupos de idade; •Os dados sinalizam que os deslocamentos foram determinados pela busca de trabalho no estrangeiro.
  12. 12. EMIGRAÇÃO INTERNACIONAL: ORIGEM DOS FLUXOS •O Sudeste foi a principal região de origem desses fluxos, de onde saíram aproximadamente 49% dos emigrantes, com São Paulo enviando 21,6% e Minas Gerais 16,8%, respectivamente, primeiro e segundo estados, no país, que mais doaram pessoas. O Rio de Janeiro, com 7,1%, ficou na quinta posição; •Da Região Sul partiram 17,2% de pessoas, resultado alcançado em função dos emigrantes oriundos do Paraná (9,3%), que foi a terceira UF em importância na emigração; •O Nordeste contribuiu com 15% da emigração, destacando-se o Estado da Bahia (5,3%); •O Centro-Oeste foi a origem de 12% dos emigrantes,
  13. 13. EMIGRAÇÃO INTERNACIONAL: DESTINO DOS FLUXOS • O Censo Demográfico 2010 identificou a presença de brasileiros residindo em 193 países ao redor do mundo; • Majoritariamente esses fluxos se dirigiram: Estados Unidos da América (23,8%); Portugal (13,4%); Espanha (9,4%); Japão (7,4%); Itália (7,0%) e; Inglaterra (6,2%). • Esses seis países receberam aproximadamente 70% dos emigrantes brasileiros.
  14. 14. EMIGRAÇÃO INTERNACIONALProporção de domicílios com emigrantes internacionais, por municípios Municípios com os maiores volumes de emigrantes de origem - Brasil - 2010 internacionais Emigrantes UF Municípios internacionais SP São Paulo 36.019 RJ Rio de Janeiro 20.299 MG Belo Horizonte 13.805 GO Goiânia 13.547 PR Curitiba 10.334 BA Salvador 10.269 MG Governador Valadares 7.560 DF Brasília 7.433 RS Porto Alegre 7.126 CE Fortaleza 6.752 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010. Municípios com os maiores números de emigrantes internacionais por mil habitantes Número de UF Município emigrantes por mil habitantes MG Sobrália 88,85 MG São Geraldo da Piedade 67,67 MG Fernandes Tourinho 64,69 MG Sardoá 57,38 MG Gonzaga 57,08 MG Nova Belém 53,86 MG Santa Efigênia de Minas 52,61 MG Goiabeira 52,41 MG Conselheiro Pena 51,21 MG Engenheiro Caldas 46,30Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010.
  15. 15. UNIDADES DOMÉSTICAS Proporção de pessoas responsáveis pelas unidades domésticas, segundo o sexo e os grupos de idade Brasil - 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  16. 16. UNIDADES DOMÉSTICAS Proporção de unidades domésticas, segundo os tipos Brasil - 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010Nota: Unidades domésticas residentes em domicílios particulares permanentes
  17. 17. COR OU RAÇA Distribuição percentual da população residente, segundo a cor ou raça – Brasil – 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 (Resultados da amostra) e Censo Demográfico 2010Nota: Em 2000 foram considerados os resultados da amostra
  18. 18. COR OU RAÇA Proporção de pessoas de 0 a 14 anos de idade, por cor ou raça, segundo as Grandes Regiões - 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  19. 19. ALFABETIZAÇÃO Taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade Brasil – 1940/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  20. 20. ALFABETIZAÇÃO Taxa de analfabetismo das pessoas de 10 anos ou mais de idade e de 15 anos ou mais de idade, por sexo, situação do domicílio e os grupos de idade - Brasil – 2000/2010 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  21. 21. ALFABETIZAÇÃO Taxa de analfabetismo das pessoas de 10 a 14 anos idade, por situação do domicílio, segundo as Grandes Regiões-2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  22. 22. RENDIMENTOOs resultados de rendimento são preliminares Em 2010, a investigação de rendimento abrangeu todas as pessoas de 10 anos ou mais de idade e, em 2000, restringiu-se às pessoas responsáveis pelo domicílio.
  23. 23. RENDIMENTO Distribuição das pessoas de 10 ou mais de idade,por sexo, segundo as classes de rendimento nominal mensal - Brasil – 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010Notas 1. Os dados de rendimento são preliminares 2. Salário mínimo utilizado: R$ 510,00(1) Inclusive as pessoas que recebiam somente em benefícios
  24. 24. RENDIMENTO Distribuição das pessoas de 10 anos ou mais de idade,por situação do domicílio, segundo as classes de rendimento nominal mensal - Brasil – 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010Notas 1. Os dados de rendimento são preliminares 2. Salário mínimo utilizado: R$ 510,00(1) Inclusive as pessoas que recebiam somente em benefícios
  25. 25. RENDIMENTO Distribuição dos domicílios particulares permanentes, por situação do domicílio, segundo as classes de rendimento nominal mensal domiciliar per capita - Brasil – 2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010Notas 1. Os dados de rendimento são preliminares 2. Salário mínimo utilizado: R$ 510,00(1) Inclusive as pessoas que recebiam somente em benefícios
  26. 26. Características do Domicílio
  27. 27. ABASTECIMENTO DE ÁGUA POR REDE GERALProporção de domicílios particulares permanentes com rede geral deabastecimento de água, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  28. 28. ABASTECIMENTO DE ÁGUA POR REDE GERALProporção de domicílios particulares permanentes urbanos com rede geral de abastecimento de água, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  29. 29. ABASTECIMENTO DE ÁGUA POR REDE GERAL Proporção de domicílios particulares permanentes rurais com rede geral de abastecimento de água, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  30. 30. ESGOTAMENTO SANITÁRIOProporção de domicílios particulares permanentes com rede geral de esgoto e fossa séptica, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  31. 31. ESGOTAMENTO SANITÁRIOProporção de domicílios particulares permanentes urbanos com rede geral de esgoto e fossa séptica, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  32. 32. ESGOTAMENTO SANITÁRIO Proporção de domicílios particulares permanentes rurais com rede geral de esgoto e fossa séptica, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  33. 33. COLETA DE LIXO Proporção de domicílios particulares permanentes com coleta de lixo, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  34. 34. COLETA DE LIXO Proporção de domicílios particulares permanentes urbanos com coleta de lixo, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  35. 35. COLETA DE LIXOProporção de domicílios particulares permanentes rurais com coleta de lixo, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010
  36. 36. ENERGIA ELÉTRICA Proporção de domicílios particulares permanentes com energia elétrica proveniente de distribuidora, por situação do domicílio, segundo as Grandes Regiões - 2000/2010Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010

×