ALBINO GOMES
ENFERMEIRO FORENSE
MORTE
—  A morte é um processo continuo, não
um evento isolado
— Nem todos os órgãos e tecidos se
tornam inviáveis ao me...
Processo de morte constituído por 4
períodos:
—  Período Agónico
—  Período de Morte Somática
—  Período de Morte Inter...
PERIODO MORTE SOMÁTICA
—  Perda dos sentidos e reflexos
—  Paragem cardíaca
—  Paragem respiratória
—  Período em que ...
MORTE CELULAR
— Morte dos tecidos e suas células
constituintes, com ausência de função ou
qualquer actividade metabólica....
SINAIS DE MORTE
— Flacidez muscular
— Sinais oculares
— Reflexo córneo
— Pupilas
— Tensão ocular
— Opacificação das ...
— Flacidez muscular
— Imediata
— Tónus musc=0
— Sinais oculares
— Perda do reflexo córneo e luminoso
—  Pupilas arre...
SINAIS DEVIDOS À CESSAÇÃO
DAS FUNÇÕES VITAIS
— Ausência de movimentos
— Ausência de reflexos
— EEG isoeléctrico
- Hipot...
SINAIS DEVIDOS À CESSAÇÃO
DAS FUNÇÕES VITAIS
— Ausência de movimentos inspiratórios
— Ausência de batimentos cardíacos
—...
SINAIS DE CERTEZA DE
MORTE
—  Putrefacção
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
Precoce
—  Livores
—  Rigidez Cadavé...
VERIFICAÇÃO DA MORTE
LEI 141/99 de 28 DE AGOSTO
Estabelece os princípios em que se baseia
a verificação da morte
— Apenas...
CERTIFICADO DE ÓBITO
—  Identificação completa do falecido
—  Causa da morte (CID 10)
—  Distinguir mecanismo da morte ...
CERTIFICADO DE ÓBITO
— Causa directa – O estado patológico ou
lesão traumática que provocou
directamente a morte. Constit...
CERTIFICADO DE ÓBITO
— Causa intermédia – Estado patológico que
relaciona a causa básica com a directa,
quando existe. Qu...
PATOFISIOLOGIA DA MORTE
Sinais devidos ao estabelecimento dos
fenómenos cadavéricos
Determinação da data da morte
QUESTÕES...
SINAIS DE CERTEZA DE
MORTE
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
IMEDIATOS
TARDIOS
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
FENÓMENOS CADAVÉRICOS
IMEDIATOS
—  Arrefecimento
—  Desidratação
—  Rigidez
—  Livores
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ H...
FENÓMENOS CADAVÉRICOS
TARDIOS
DESTRUTIVOS:
— Autólise
— Putrefacção
CONSERVADORES:
— Mumificação
— Saponificação
QUEST...
IMEDIATOS
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
ARREFECIMENTO CADAVÉRICO
Fenómeno cadavérico de maior utilidade
para a determinação do intervalo
postmortem nas primeiras ...
— Inicio pela cara, mãos e pés
— A velocidade de arrefecimento é proporcional
à diferença entre a temperatura da superfí...
- FACTORES DE VARIAÇÃO -
1.  Causa de morte: mais rápido (doenças crónicas;
hemorragias; queimados; intox. Alcool, arsénic...
1º Período: Flacidez primária
2º Período: Rigidez
3º Período: Flacidez secundária
FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS
QUESTÕES...
— Múltiplos factores tanto intrínsecos como
exógenos, afectam a evolução da rigidez
— Calor ou frio acentuados produzem ...
— 2 a 4h – Início
— 6 a 12h – Completa
— 13 a 24h – Intensidade máxima
— 36h - Desaparece
FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIA...
FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
RIGIDEZ CADAVÉRICA
— Perda de peso: fenómeno constante mas
só apreciável no recém-nascido e nas
crianças de pouca idade
— Apergaminhamento ...
— Opacificação da córnea ( olhos abertos 45m
– 4h; olhos fechados - 24h)
— Mancha esclerótica (10 – 12h)
— Afundamento ...
FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
DESIDRATAÇÃO CADAVÉRICA
— Manchas de coloração vermelho arroxeada nas
zonas de declive não sujeitas a pressão
— Resulta da acumulação do sangue ...
— Aspecto e intensidade condicionados por
estrutura corporal, causa de morte, posição
do corpo, temperatura ambiental, id...
— Intensidade: dependente da fluidez do sangue
e da causa de morte
— Localização: dependente da posição do
cadáver (zona...
— Uma pressão moderada pode ser
suficiente para impedir a formação de
livores
— Possível indicador da causa da morte, de...
FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
LIVORES
CRONOTANATODIAGNOSE
Corpo quente e flácido: morte há menos de 3h
Corpo quente e rígido: morte entre 3 a 8 horas
Corpo frio...
TARDIOS
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
— Conjunto de fenómenos fermentativos que
têm lugar no interior da célula por acção das
próprias enzimas celulares
— Man...
PERIODO COLORATIVO OU CROMÁTICO (HORAS)
PERIODO ENFISEMATOSO (DIAS)
PERIODO COLIQUATIVO OU DE LIQUEFACÇÃO
(MESES)
PERIODO ...
— Processo de fermentação pútrida de
origem bacteriana
— É consequência da actividade bacteriana e
enzimática
FENÓMENOS ...
MORTE VIOLENTA
— Morte que ocorre por meio de agentes
externos
— Engloba essencialmente 3 grandes grupos
de circunstanci...
— Acidente de viação
— Armas brancas
— Armas de fogo
— Lesões por agentes físicos e químicos
— Asfixias mecânicas
— ...
— MECÂNICOS: exercem acção de natureza
contundente, cortante, perfurante, ou mista.
— FÍSICOS: queimaduras
— QUIMÍCOS: ...
PERGUNTAS ???
QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Questões médico legais no pré hospitalar

1.364 visualizações

Publicada em

QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.364
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
554
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questões médico legais no pré hospitalar

  1. 1. ALBINO GOMES ENFERMEIRO FORENSE
  2. 2. MORTE —  A morte é um processo continuo, não um evento isolado — Nem todos os órgãos e tecidos se tornam inviáveis ao mesmo tempo QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  3. 3. Processo de morte constituído por 4 períodos: —  Período Agónico —  Período de Morte Somática —  Período de Morte Intermédia —  Período de Morte Absoluta QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR MORTE MEDICINA LEGAL
  4. 4. PERIODO MORTE SOMÁTICA —  Perda dos sentidos e reflexos —  Paragem cardíaca —  Paragem respiratória —  Período em que cessam as funções vitais QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR MORTE MEDICINA LEGAL
  5. 5. MORTE CELULAR — Morte dos tecidos e suas células constituintes, com ausência de função ou qualquer actividade metabólica. Paragem cardiorespiratória Anóxia Morte celular QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  6. 6. SINAIS DE MORTE — Flacidez muscular — Sinais oculares — Reflexo córneo — Pupilas — Tensão ocular — Opacificação das córneas — Oclusão das pálpebras — Retina — Livores QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  7. 7. — Flacidez muscular — Imediata — Tónus musc=0 — Sinais oculares — Perda do reflexo córneo e luminoso —  Pupilas arreactivas à luz —  Primeiro: meias dilatadas —  Depois: dilatação maior por rigor mortis —  Dilatação diferenciada sem significado SINAIS DE MORTE QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  8. 8. SINAIS DEVIDOS À CESSAÇÃO DAS FUNÇÕES VITAIS — Ausência de movimentos — Ausência de reflexos — EEG isoeléctrico - Hipotermia - Intoxicação medicamentosa - Alterações endócrinas ou metabólicas QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR Sinais Positivos de Morte
  9. 9. SINAIS DEVIDOS À CESSAÇÃO DAS FUNÇÕES VITAIS — Ausência de movimentos inspiratórios — Ausência de batimentos cardíacos — Ausência de resposta a estímulos dolorosos QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR Sinais Positivos de Morte
  10. 10. SINAIS DE CERTEZA DE MORTE —  Putrefacção QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR Precoce —  Livores —  Rigidez Cadavérica —  Arrefecimento —  Desidratação —  Autólise Tardios
  11. 11. VERIFICAÇÃO DA MORTE LEI 141/99 de 28 DE AGOSTO Estabelece os princípios em que se baseia a verificação da morte — Apenas o médico está habilitado —  Preencher: identificação, local, data, hora, informação clínica, identificação do médico QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  12. 12. CERTIFICADO DE ÓBITO —  Identificação completa do falecido —  Causa da morte (CID 10) —  Distinguir mecanismo da morte de causa de morte QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  13. 13. CERTIFICADO DE ÓBITO — Causa directa – O estado patológico ou lesão traumática que provocou directamente a morte. Constitui a última consequência ou efeito da causa básica — Causa Básica – Estado patológico responsável pelo desencadeamento de outros estados patológicos classificáveis como causa básica QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  14. 14. CERTIFICADO DE ÓBITO — Causa intermédia – Estado patológico que relaciona a causa básica com a directa, quando existe. Quando não existe apenas há lugar às outras duas QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  15. 15. PATOFISIOLOGIA DA MORTE Sinais devidos ao estabelecimento dos fenómenos cadavéricos Determinação da data da morte QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  16. 16. SINAIS DE CERTEZA DE MORTE QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  17. 17. IMEDIATOS TARDIOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  18. 18. FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS —  Arrefecimento —  Desidratação —  Rigidez —  Livores QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  19. 19. FENÓMENOS CADAVÉRICOS TARDIOS DESTRUTIVOS: — Autólise — Putrefacção CONSERVADORES: — Mumificação — Saponificação QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  20. 20. IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  21. 21. ARREFECIMENTO CADAVÉRICO Fenómeno cadavérico de maior utilidade para a determinação do intervalo postmortem nas primeiras 24h após a morte. FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  22. 22. — Inicio pela cara, mãos e pés — A velocidade de arrefecimento é proporcional à diferença entre a temperatura da superfície corporal e o meio ambiente. — Regiões descobertas (pés, mãos, e face) – 2h — Regiões cobertas – 4 a 5h — Arrefecimento completo após 8 a 17h FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR ARREFECIMENTO CADAVÉRICO
  23. 23. - FACTORES DE VARIAÇÃO - 1.  Causa de morte: mais rápido (doenças crónicas; hemorragias; queimados; intox. Alcool, arsénico; morte por frio. Mais lento (doenças agudas, insolação, golpe calor, sufocação, intox. Estricnina) 2.  Factores individuais: idade, estatura, estado nutrição, vestuário, peso 3.  Factores ambientais: temperatura ambiental, humidade, ventilação, corpo dentro H2O FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR ARREFECIMENTO CADAVÉRICO
  24. 24. 1º Período: Flacidez primária 2º Período: Rigidez 3º Período: Flacidez secundária FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR RIGIDEZ CADAVÉRICA EVOLUÇÃ O
  25. 25. — Múltiplos factores tanto intrínsecos como exógenos, afectam a evolução da rigidez — Calor ou frio acentuados produzem rigidez rapidamente, embora no calor passe rapidamente, por acção da putrefação FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR RIGIDEZ CADAVÉRICA INFLUÊNCIA
  26. 26. — 2 a 4h – Início — 6 a 12h – Completa — 13 a 24h – Intensidade máxima — 36h - Desaparece FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR RIGIDEZ CADAVÉRICA
  27. 27. FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR RIGIDEZ CADAVÉRICA
  28. 28. — Perda de peso: fenómeno constante mas só apreciável no recém-nascido e nas crianças de pouca idade — Apergaminhamento cutâneo: áreas escoriadas — Desidratação das mucosas FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR DESIDRATAÇÃO CADAVÉRICA
  29. 29. — Opacificação da córnea ( olhos abertos 45m – 4h; olhos fechados - 24h) — Mancha esclerótica (10 – 12h) — Afundamento do globo ocular (2 – 3h) FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR DESIDRATAÇÃO CADAVÉRICA FENÓMENOS A NÍVEL OCULAR
  30. 30. FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR DESIDRATAÇÃO CADAVÉRICA
  31. 31. — Manchas de coloração vermelho arroxeada nas zonas de declive não sujeitas a pressão — Resulta da acumulação do sangue não circulante nos vasos da pele das regiões de declive — Fenómeno puramente mecânico — Podem ocorrer mesmo antes da morte em dças que implicam acentuada desidratação como a cólera FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR LIVORES
  32. 32. — Aspecto e intensidade condicionados por estrutura corporal, causa de morte, posição do corpo, temperatura ambiental, idade. — Cor: geralmente de coloração roxo- avermelhada ou vermelho-arroxeado, pode variar em função da causa de morte. FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR LIVORES
  33. 33. — Intensidade: dependente da fluidez do sangue e da causa de morte — Localização: dependente da posição do cadáver (zonas de declive) — Evolução: começam a surgir cerca de 15-30 min. a 2-3h após a morte; confluentes (1 a 4h após morte); generalizados (6/8h após a morte); fixos (apartir das 10/12h) FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR LIVORES
  34. 34. — Uma pressão moderada pode ser suficiente para impedir a formação de livores — Possível indicador da causa da morte, de eventual mudança de posição do cadáver e do intervalo postmortem FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR LIVORES
  35. 35. FENÓMENOS CADAVÉRICOS IMEDIATOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR LIVORES
  36. 36. CRONOTANATODIAGNOSE Corpo quente e flácido: morte há menos de 3h Corpo quente e rígido: morte entre 3 a 8 horas Corpo frio e rígido: morte entre 8 e 36h Corpo frio e flácido: morte há mais de 36h QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  37. 37. TARDIOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  38. 38. — Conjunto de fenómenos fermentativos que têm lugar no interior da célula por acção das próprias enzimas celulares — Mancha verde na fossa ilíaca direita FENÓMENOS CADAVÉRICOS TARDIOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR AUTÓLISE
  39. 39. PERIODO COLORATIVO OU CROMÁTICO (HORAS) PERIODO ENFISEMATOSO (DIAS) PERIODO COLIQUATIVO OU DE LIQUEFACÇÃO (MESES) PERIODO ESQUELÉTICO (ANOS) FENÓMENOS CADAVÉRICOS TARDIOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR AUTÓLISE
  40. 40. — Processo de fermentação pútrida de origem bacteriana — É consequência da actividade bacteriana e enzimática FENÓMENOS CADAVÉRICOS TARDIOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR PUTREFACÇÃO
  41. 41. MORTE VIOLENTA — Morte que ocorre por meio de agentes externos — Engloba essencialmente 3 grandes grupos de circunstancias: - Lesões traumáticas - Asfixias - Intoxicações QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  42. 42. — Acidente de viação — Armas brancas — Armas de fogo — Lesões por agentes físicos e químicos — Asfixias mecânicas — Aborto e infanticídio LESÕES TRAUMÁTICAS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  43. 43. — MECÂNICOS: exercem acção de natureza contundente, cortante, perfurante, ou mista. — FÍSICOS: queimaduras — QUIMÍCOS: resultam da acção de substancias químicas que em contacto com a pele reagem quimicamente — TÓXICOS: intoxicações AGENTES EXTERNOS QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR
  44. 44. PERGUNTAS ??? QUESTÕES MÉDICO-LEGAIS NO PRÉ HOSPITALAR

×