A EDUCAÇÃO REFORMA PROTESTANTE

306 visualizações

Publicada em

Analiso a relação entre Estado e Educação durante o movimento da Reforma Protestante do século XVI, enfatizando as ações de Martinho Lutero. Em um contexto em que a educação era organizada e mantida somente pela Igreja, Lutero propõe alterações tanto no que se refere à organização de um sistema educacional, quanto aos princípios e fundamentos da educação, defendendo que esta seja para todos, de frequência obrigatória e mantida pelo Estado. É sobretudo o caráter estatal atribuído à educação escolar que se pretende destacar, analisando, para isso, a formação do conceito de Estado para Lutero, bem como para sua época, e sua posição estabelecida diante das e com as autoridades seculares, ressaltando as contribuições que apresentou para que a educação constituísse um dever do Estado e um direito de todos os cidadãos.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
306
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A EDUCAÇÃO REFORMA PROTESTANTE

  1. 1. ORIENTADOR: Prof. Ms. Cássio Diniz DISCENTE: Alan Lucas 1
  2. 2. 2 Filme: Lutero, Drama, Alemanha, 2003, 121 min. [Parte do filme].
  3. 3. 3 IDADE MÉDIA  Na Idade Média, a igreja Católica era a única responsável pela organização e manutenção da educação escolar;  A partir do século XVI, surgiram as nações-estados, que se opuseram ao poderio universal do Papa e formou-se a classe média;  As mudanças e ênfases da Reforma estimularam o surgimento das instituições de ensino;  “O melhor e mais rico progresso para uma cidade é quando possui muitos homens bem instruídos, muitos cidadãos ajuizados”, dizia Martinho Lutero.
  4. 4. 4 REFORMA PROTESTANTE  A Reforma Protestante foi um movimento de caráter religioso;  A questão Protestante estava diretamente ligada à educação;  Necessidade de oferecer uma educação geral e mais abrangente. Como sempre, recusar uma reforma um convite à Revolução. (Laski, 1973, em “O liberalismo europeu”)
  5. 5. 5 LUTERO E A EDUCAÇÃO  Ideias e concepções de Lutero sobre a educação;  Organização de um sistema de ensino;  As Orientações para organização do sistema Escolar;  Educação popular, de acessos a todos;  Ser para todos e de frequência obrigatória. Lutero se destaca por ter sido “o primeiro chamar a atenção, de modo insistente, para a necessidade de criar escolas por meio das autoridade pública” 1959, p.6)
  6. 6. 6 ESTADO E EDUCAÇÃO  Progresso educacional;  “Empreendimento pedagógico sem precedentes” (apud DEFREYN, 2004, p.112);  Mudança estrutural da educação escolar. Frederick Eby avalia que o período da Reforma: [...] Pela primeira vez em séculos, teorias de governo foram formuladas e postas em ação. Anteriormente, interesses nacionais tinham sido subordinados aos interesses eclesiásticos e, se bem que a Igreja e o Império nem tivessem vivido em relações harmoniosas, ninguém discutiu seriamente suas conexões vitais ou a proeminência da hierarquia papal religião e na educação. (1976, p. 119)
  7. 7. 7 REFERÊNCIA DE CONSULTADA BARBOSA, Luciane Muniz Ribeiro. As concepções educacionais de Martinho Lutero. Educação e Pesquisa, v. 33, n. 1, p. 163-183, 2007. _________, Luciane Muniz Ribeiro. Estado e educação em Martinho Lutero: a origem do direito à educação. Cad. Pesqui., São Paulo , v. n. 144, p. 866-885, Dec. 2011. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100- 15742011000300012&lng=en&nrm=iso>. acessos em 19 Out. 2016. Secretaria da Educação do Paraná. Lutero - Reforma Protestante e da Educação. Disponível em: <http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/modules/video/showVideo .php?video=12591#> acessos em 19 Out. 16.

×