SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
FTTH - Tecnologia, Custo Beneficio e Aplicações
3º ENCONTRO NACIONAL DA ANID
09 de Novembro de 2010
1
Apresentação da Metrocable
Metrocable é um fabricante de cables ópticos 100% brasileiro,
que atua nos segmentos de telecomunicações, informática,
segurança, automoção e petroleo.
Metrocable, desde o início de suas operações no fim de 2000,
cresce a cada ano investindo continuamente no
aprimoramento da qualidade de seus produtos e serviços.
A empresa se apresenta hoje como referência operacional e
tecnológica no mercado, tendo capacidade de transformar 300
mil quilômetros de fibra óptica, em cabos e cordões ópticos,
por ano, para as mais diferentes aplicações.
Com em extenso portfólio, os produtos MetroCable são
fabricados em conformidade com os mais rigorosos padrões
internacionais de qualidade: ITU, IEC, TIA/EIA além de ABNT
e ANATEL no Brasil.
Membro do Conselho FTTH.
2
Área total : 48,000 m²
Fábrica: 3,000 m²
Escritórios: 600 m²
Localizada em Salto (100 km da ciudad de São Paulo)
PRODUTOS
Cabos
ópticos
para
instalações
exteriores
Cabos
ópticos
para
instalações
interiores e
exteriores
Cabos
ópticos
para
instalações
interiores
Cabos
para
pigtails e
pathcords
ópticos.
3
Cables ópticos para instalações exteriores
CFOA-X-DD-G-Z
• Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalações exteriores,
em dutos o aéreo espinado.
• Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 ou 12 fibras.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM
(multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
CFOA-X-DDR-G-Z
• Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalações exteriores,
em dutos o aéreo espinado.
• Protegidos contra roedores .
• Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 ou 12 fibras.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM
(multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
4
Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
Cables ópticos para instalações exteriores
CFOA-X-AS-Y-W-Z-K
• Cabo óptico dieléctrico para instalações aéreas,
autosuportado.
• Para vãos de de 80, 120 ou 200 metros.
• Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 o 12 fibras.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM
(multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
CFOA-X-UT-G
• Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalações exteriores,
em dutos ou aéreo espinado.
• Protegido por tubo único central.
• Até 12 fibras.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM
(multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
5
continuação
Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
Cables ópticos para instalações interiores e exteriores
CFOT-X-E0-Z-W
• Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalaciones
interiores/exteriores, em ductos o canaletas.
• Até 72 elementos ópticos tipo “tight buffer” 900m e unidades
básicas de 6 o 12 elementos ópticos.
• Grau de proteção: COG ou LSZH e opção contra roedores.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo)
62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
CFOT-X-MF-Z-W
• Cabo óptico para instalações interiores/exteriores, em ductos
ou canaletas.
• Até 36 cordões ópticos monofibra de 2,0 mm de diâmetro e
unidades básicas de 6 cordões monofibra.
• Grau de proteção: COG ou LSZH e opção contra roedores.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo)
62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
6
Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
Cabos ópticos para instalações interiores
CFOI-X-MF-Z-W
• Cable óptico para instalaciones interiores em dutos ou
canaletas.
• Até 36 cordões ópticos monofibra de 2,0 mm de diâmetro e
unidades básicas de 6 cordões monofibra.
• Grau de proteção: COG ou LSZH.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo)
62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
CFOI-X-UB-Z-W
• Cabo óptico para instalações interiores en dutos ou canaletas.
• Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 ou 12 fibras.
• Grau de proteção: COG ou LSZH.
• Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo)
62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3).
7
Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
Cabos para pigtails e pathcords ópticos
COA-X-MF-Y-Z
• Cable óptico monofibra.
• Cor padrão Azul  fibra SM 9/125 µm, Laranja  fibra MM 62/125 µm, Amarelo  fibra 50/125 µm.
• Outras cores conforme solicitação.
• Grau de proteção: COG ou LSZH.
COA-X-DP-Y-Z
• Cable óptico duplex.
• Cor padrão Azul  fibra SM 9/125 µm, Laranja  fibra MM 62/125 µm, Amarelo  fibra 50/125 µm.
• Outras cores conforme solicitação.
• Grau de proteção: COG ou LSZH.
8
Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
Cabos especiais
MetroCable possui uma equipe de engenheiros e
técnicos com ampla experiência na fabricação de cables
ópticos, aptos a projetar e desenvolver produtos que
atendam as necesidades específicas de sua rede óptica.
MetroCable, seu parceiro para o desenvolvimento de
cabos em OEM e segundo suas especificações.
Consulte nosso departamento comercial para mais
informação.
9
Nosso diferencial
• Equipe de profissionais com amplo e comprovado conhecimento no projeto e
fabricação de cabos ópticos e em suas aplicações em redes e sistemas de
comunicações ópticas.
Experiência
• MetroCable produz seus cabos com fibras ópticas e demais insumos de provedores
internacionalmente reconhecidos e mantém registros detalhados para comprovar que
os cabos estejam livre de falhas por toda sua vida útil.
• Além disto, os cabos estão conforme com as mais rigorosas normas de qualidade.
Qualidade
• Estructura comercial orientada para atender rapidamente suas solicitações de
orçamentos.
• Equipe de engenheiros dedicados a oferecer suporte técnico de alto nível.
Dinamismo
10
Por que mais banda larga?
11
Vivemos uma era sem precedentes
50 bilhões de conexões em 2020
Benefícios da banda larga
12
Quais os benefícios de uma rede óptica?
13
A fibra pode viabilizar a entrega de todos os serviços numa única infra-estrutura.
Os custos de implantação de uma rede óptica vem caindo ano a ano e em alguns casos
já são comparáveis aos das redes metálicas
As redes metálicas estão no limite de sua capacidade, enquanto as redes ópticas estarão
preparadas para novas tecnologias e exigências de banda.
Para aquecer...um vídeo do Conselho FTTH
14
http://www.youtube.com/watch?v=8q-
9PEgXCVg
Quais os benefícios do FTTH?
Maior capacidade de transmissão, download e upload.
Integração de serviços de voz, dados e vídeo.
Facilidade para instalação.
Menor custo de operação e manutenção.
Agrega todos os benefícios das fibras ópticas:
• Alcança grandes distâncias.
• Rede robusta, flexível e confiável.
• Cabos são mais leves e com menor diâmetro.
• Segurança.
• Imune a interferências
15
Descrição e aplicações da rede FTTH
16
Uma rede FTTH constitui uma rede de acesso à base de fibras ópticas,
ligando um grande número de usuários finais a um ponto central conhecido
como um nó de acesso ou ponto de presença (POP)
Cada nó de acesso irá conter o equipamento ativo de transmissão
necessário para fornecer as aplicações e serviços sobre fibra óptica para o
assinante.
As redes de acesso podem conectar:
• antena de rede fixa sem fio, por exemplo, LAN sem fios ou WiMAX
• estações base de redes móveis
• assinantes residenciais de casas, prédios ou blocos de apartamentos
• edifícios de maiores dimensões, tais como escolas, hospitais e empresas
• estruturas de segurança e monitoramento como câmeras de vigilância,
alarmes e dispositivos de controle
Tipos de FTTH
17
Ponto a Ponto
Pontos remotos ativos
Maior número de ativos na central
Maior número de fibras a partir da central
Tecnologia Ethernet convencional.
Voz, Vídeo e Dados sobre IP.
Largura de banda dedicada
Pode atender até 1000 assinantes.
Pode cobrir distâncias de até 100 km.
Tipos de FTTH
18
PON – Passive Optical Network
SEM pontos remotos ativos.
Menor custo de operação e manutenção.
Menor número de fibras a partir da central.
Dados sobre IP.
Voz sobre TDM ou IP.
Vídeo analógico e/ou IP.
Pode atender até 1000 assinantes.
Largura de banda compartilhada.
Pode atender até 64 assinantes (hoje 64).
Distâncias típicas de 20 km.
Diferentes tipos de terminação de fibra
FTTH - fiber to the home
FTTP - fiber to the premise
FTTU - fiber to the user
19
FTTC - fiber to the curb/cabinet
FTTB - fiber to the business
FTTN - fiber to the node
Arquitetura típica FTTH
20
Diferentes arquiteturas PON
21
Diferentes padrões de redes PON
22
Gerenciamento de banda
23
ONT 1
ONT 1
ONT 1
OLT 1
ONT 1
ONT 1
ONT 1
OLT 1
Largura de banda em GPON, EPON,
XG-PON and 10G-EPON é definida por
esquemas TDM (multiplexação por
divisão de tempo.
No downstream, todos os dados são
transmitidos para todas ONUse os dados
de entrada são então filtrados baseado
pelo ID da porta.
Na direção upstream, a OLT controla o
canal upstream assignando um time slot
diferente para cada ONU.
A OLT fornece alocação dinâmica de
banda e priorização entre os serviços
através de um protocolo MAC (Media
Access Control).
Componentes das redes FTTH / GPON
24
25
26
Rede
óptica
Passivo
• Cabo de
distribuição
• Cabo drop
• Splitter
óptico
• Caixa de
emendas
Central
Ativo
• OLT
• Amplificador
óptico
Passivo
• DIO
• Cordões ópticos
• WDM
Casa
Ativo
• ONU
• Setup box
Passivo
• Cabo óptico interno
• Caixa de
terminação
• Cordões óptico
Componentes de uma rede FTTH
27
Novas tecnologias para FTTH
28
Cabo low-friction
• http://www.youtube.com/watch?v=V4nuRuKPMxc
Conectores montados em campo
• http://www.youtube.com/watch?v=TD2yr6fsHpY
Custos de uma rede FTTH
• OLT
• Chassi – R$ 5000,00
• Cartão GPON/ GEPON – R$ 3500,00
• Outros – R$ 500,00
Central – R$ 9000,00
• Splitter 1x4 – R$ 520,00 (4 unidades)
• Splitter 1x8 – R$ 2880,00 (16 unidades)
• Caixa de emendas – R$ 13000,00 (20 unidades)
• Cabo óptico 12 fibras – R$ 6000,00 (2 km)
• Instalação – R$ R$ 10000,00 (2 km)
Rede de alimentação/distribuição – R$ 32400,00
• ONT – R$ 44800,00 (128 assinantes)
• Cabo drop – R$ 2500,00 (2 km)
• Caixa de terminação, cordão óptico – R$ 6400,00
(128 unidades)
• Instalação – R$ 12800,00 (128 assinantes)
Casa – R$ 66500,00
29
• Cada casa – R$ 519,53
• Rede p/ casa – R$ 842,97
Total – R$ 107900,00
Lista das recomendações ITU-T PON
G.650.1: Definitions and test methods for linear, deterministic attributes of single-mode fibre and cable
G.650.2: Definitions and test methods for statistical and non-linear related attributes of single-mode
fiber and cable
G.652: Characteristics of a single-mode optical fibre and cable
G.653: Characteristics of a dispersion-shifted single-mode optical fibre and cable
G.654: Characteristics of a cut-off shifted single-mode optical fibre and cable
G.655: Characteristics of a non-zero dispersion-shifted single-mode optical fibre and cable
G.656: Characteristics of a fibre and cable with non-zero dispersion for wideband optical transport
G.657: Characteristics of a bending loss insensitive single mode optical fibre and cable for the access
network
30
Recomendações de Fibra
Lista das recomendações ITU-T PON
G.983.1: Broadband optical access systems based on Passive Optical Networks (PON)
G.983.2: ONT management and control interface specification for B-PON
G.983.3: A broadband optical access system with increased service capability by
wavelength allocation
G.983.4: A broadband optical access system with increased service capability using
dynamic bandwidth assignment
G.983.5: A broadband optical access system with enhanced survivability
G.983.9: B-PON ONT management and control interface (MCI) support for wireless local-
area network interfaces
G.983.10: B-PON ONT management and control interface (OMCI) support for digital
subscriber line interfaces
31
Sistema e Rede PON - série G.983:
Lista das recomendações ITU-T PON
G.984.2: Gigabit-capable Passive Optical Networks (G-PON): Physical Media Dependent (PMD) layer
specification
G.984.4: Gigabit-capable Passive Optical Networks (G PON): ONT management and control interface
specification
G.984.5: Enhancement band for gigabit capable optical access networks
G.984.6: Gigabit-capable Passive Optical Networks (GPON): Reach extension
G.985: 100 Mbit/s point-to-point Ethernet based optical access system
IEEE 802.3ah—2004: IEEE standard for information technology, telecommunications and information exchange between
systems—local and metropolitan area networks. Specific requirements Part 3: Carrier Sense Multiple Access with Collision
Detection (CSMA/CD) Access Method and Physical Layer Specifications Amendment: Media Access Control Parameters,
Physical Layers and Management Parameters for Subscriber Access Networks
32
Sistema e Rede PON - série G.984:
Informações de contacto
• Ronaldo Couto
: +55 (11) 9180-7178
: rcouto@metrocable.com.br
MetroCable – Vendas
• : +55 (11) 4602-6100
: comercial@metrocable.com.br
Fábrica
33

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a FTTH - Tecnologia Custo Beneficio e Aplicacoes

Meio físicos de transmissão 1
Meio físicos de transmissão 1Meio físicos de transmissão 1
Meio físicos de transmissão 1
thereasonismile
 
Laboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores ThiagoLaboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores Thiago
Thiago de Oliveira
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
redesinforma
 
Tipos de cabos
Tipos de cabosTipos de cabos
Tipos de cabos
Gonçalo
 
Cabeamento de redes
Cabeamento de redesCabeamento de redes
Cabeamento de redes
EMSNEWS
 
Apresentação meios físicos
Apresentação meios físicosApresentação meios físicos
Apresentação meios físicos
kamatozza
 
Cabeamentos e conectores
Cabeamentos e conectores Cabeamentos e conectores
Cabeamentos e conectores
EMSNEWS
 

Semelhante a FTTH - Tecnologia Custo Beneficio e Aplicacoes (20)

Proposta técnica - TTH Telecom
Proposta técnica - TTH TelecomProposta técnica - TTH Telecom
Proposta técnica - TTH Telecom
 
Cabeamentos e conectores
Cabeamentos e conectores Cabeamentos e conectores
Cabeamentos e conectores
 
Cabo Ocaxional
Cabo OcaxionalCabo Ocaxional
Cabo Ocaxional
 
Cabo Ocaxional
Cabo OcaxionalCabo Ocaxional
Cabo Ocaxional
 
Cabo Ocaxional
Cabo OcaxionalCabo Ocaxional
Cabo Ocaxional
 
Meio físicos de transmissão 1
Meio físicos de transmissão 1Meio físicos de transmissão 1
Meio físicos de transmissão 1
 
Laboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores ThiagoLaboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores Thiago
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
 
Tipos de cabos
Tipos de cabosTipos de cabos
Tipos de cabos
 
Cabeamento de redes
Cabeamento de redesCabeamento de redes
Cabeamento de redes
 
Cabos de red eimei
Cabos de red eimeiCabos de red eimei
Cabos de red eimei
 
Meios de transmissao
Meios de transmissaoMeios de transmissao
Meios de transmissao
 
Apresentação meios físicos
Apresentação meios físicosApresentação meios físicos
Apresentação meios físicos
 
Fttx NA FIBRA ÓPTICA
Fttx NA FIBRA ÓPTICAFttx NA FIBRA ÓPTICA
Fttx NA FIBRA ÓPTICA
 
CABOS DE REDE 2.pptx
CABOS DE REDE 2.pptxCABOS DE REDE 2.pptx
CABOS DE REDE 2.pptx
 
Controle Remoto de Residências
Controle Remoto de ResidênciasControle Remoto de Residências
Controle Remoto de Residências
 
Cablagem de rede
Cablagem de redeCablagem de rede
Cablagem de rede
 
Cabeamentos e conectores
Cabeamentos e conectores Cabeamentos e conectores
Cabeamentos e conectores
 
Cabos de rede
Cabos de redeCabos de rede
Cabos de rede
 
Redes industriais introducao
Redes industriais introducaoRedes industriais introducao
Redes industriais introducao
 

FTTH - Tecnologia Custo Beneficio e Aplicacoes

  • 1. FTTH - Tecnologia, Custo Beneficio e Aplicações 3º ENCONTRO NACIONAL DA ANID 09 de Novembro de 2010 1
  • 2. Apresentação da Metrocable Metrocable é um fabricante de cables ópticos 100% brasileiro, que atua nos segmentos de telecomunicações, informática, segurança, automoção e petroleo. Metrocable, desde o início de suas operações no fim de 2000, cresce a cada ano investindo continuamente no aprimoramento da qualidade de seus produtos e serviços. A empresa se apresenta hoje como referência operacional e tecnológica no mercado, tendo capacidade de transformar 300 mil quilômetros de fibra óptica, em cabos e cordões ópticos, por ano, para as mais diferentes aplicações. Com em extenso portfólio, os produtos MetroCable são fabricados em conformidade com os mais rigorosos padrões internacionais de qualidade: ITU, IEC, TIA/EIA além de ABNT e ANATEL no Brasil. Membro do Conselho FTTH. 2 Área total : 48,000 m² Fábrica: 3,000 m² Escritórios: 600 m² Localizada em Salto (100 km da ciudad de São Paulo)
  • 4. Cables ópticos para instalações exteriores CFOA-X-DD-G-Z • Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalações exteriores, em dutos o aéreo espinado. • Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 ou 12 fibras. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). CFOA-X-DDR-G-Z • Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalações exteriores, em dutos o aéreo espinado. • Protegidos contra roedores . • Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 ou 12 fibras. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). 4 Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
  • 5. Cables ópticos para instalações exteriores CFOA-X-AS-Y-W-Z-K • Cabo óptico dieléctrico para instalações aéreas, autosuportado. • Para vãos de de 80, 120 ou 200 metros. • Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 o 12 fibras. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). CFOA-X-UT-G • Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalações exteriores, em dutos ou aéreo espinado. • Protegido por tubo único central. • Até 12 fibras. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). 5 continuação Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
  • 6. Cables ópticos para instalações interiores e exteriores CFOT-X-E0-Z-W • Cabo de fibra óptica dieléctrico para instalaciones interiores/exteriores, em ductos o canaletas. • Até 72 elementos ópticos tipo “tight buffer” 900m e unidades básicas de 6 o 12 elementos ópticos. • Grau de proteção: COG ou LSZH e opção contra roedores. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). CFOT-X-MF-Z-W • Cabo óptico para instalações interiores/exteriores, em ductos ou canaletas. • Até 36 cordões ópticos monofibra de 2,0 mm de diâmetro e unidades básicas de 6 cordões monofibra. • Grau de proteção: COG ou LSZH e opção contra roedores. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). 6 Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
  • 7. Cabos ópticos para instalações interiores CFOI-X-MF-Z-W • Cable óptico para instalaciones interiores em dutos ou canaletas. • Até 36 cordões ópticos monofibra de 2,0 mm de diâmetro e unidades básicas de 6 cordões monofibra. • Grau de proteção: COG ou LSZH. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). CFOI-X-UB-Z-W • Cabo óptico para instalações interiores en dutos ou canaletas. • Até 144 fibras, reunidas em grupos de 2, 4, 6 ou 12 fibras. • Grau de proteção: COG ou LSZH. • Disponível com fibra óptica: SM (monomodo), MM (multimodo) 62,5/125 ou 50/125 (OM1, OM2, ou OM3). 7 Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
  • 8. Cabos para pigtails e pathcords ópticos COA-X-MF-Y-Z • Cable óptico monofibra. • Cor padrão Azul  fibra SM 9/125 µm, Laranja  fibra MM 62/125 µm, Amarelo  fibra 50/125 µm. • Outras cores conforme solicitação. • Grau de proteção: COG ou LSZH. COA-X-DP-Y-Z • Cable óptico duplex. • Cor padrão Azul  fibra SM 9/125 µm, Laranja  fibra MM 62/125 µm, Amarelo  fibra 50/125 µm. • Outras cores conforme solicitação. • Grau de proteção: COG ou LSZH. 8 Para informação detalhada, por favor acesse: www.metrocable.com.br
  • 9. Cabos especiais MetroCable possui uma equipe de engenheiros e técnicos com ampla experiência na fabricação de cables ópticos, aptos a projetar e desenvolver produtos que atendam as necesidades específicas de sua rede óptica. MetroCable, seu parceiro para o desenvolvimento de cabos em OEM e segundo suas especificações. Consulte nosso departamento comercial para mais informação. 9
  • 10. Nosso diferencial • Equipe de profissionais com amplo e comprovado conhecimento no projeto e fabricação de cabos ópticos e em suas aplicações em redes e sistemas de comunicações ópticas. Experiência • MetroCable produz seus cabos com fibras ópticas e demais insumos de provedores internacionalmente reconhecidos e mantém registros detalhados para comprovar que os cabos estejam livre de falhas por toda sua vida útil. • Além disto, os cabos estão conforme com as mais rigorosas normas de qualidade. Qualidade • Estructura comercial orientada para atender rapidamente suas solicitações de orçamentos. • Equipe de engenheiros dedicados a oferecer suporte técnico de alto nível. Dinamismo 10
  • 11. Por que mais banda larga? 11 Vivemos uma era sem precedentes 50 bilhões de conexões em 2020
  • 13. Quais os benefícios de uma rede óptica? 13 A fibra pode viabilizar a entrega de todos os serviços numa única infra-estrutura. Os custos de implantação de uma rede óptica vem caindo ano a ano e em alguns casos já são comparáveis aos das redes metálicas As redes metálicas estão no limite de sua capacidade, enquanto as redes ópticas estarão preparadas para novas tecnologias e exigências de banda.
  • 14. Para aquecer...um vídeo do Conselho FTTH 14 http://www.youtube.com/watch?v=8q- 9PEgXCVg
  • 15. Quais os benefícios do FTTH? Maior capacidade de transmissão, download e upload. Integração de serviços de voz, dados e vídeo. Facilidade para instalação. Menor custo de operação e manutenção. Agrega todos os benefícios das fibras ópticas: • Alcança grandes distâncias. • Rede robusta, flexível e confiável. • Cabos são mais leves e com menor diâmetro. • Segurança. • Imune a interferências 15
  • 16. Descrição e aplicações da rede FTTH 16 Uma rede FTTH constitui uma rede de acesso à base de fibras ópticas, ligando um grande número de usuários finais a um ponto central conhecido como um nó de acesso ou ponto de presença (POP) Cada nó de acesso irá conter o equipamento ativo de transmissão necessário para fornecer as aplicações e serviços sobre fibra óptica para o assinante. As redes de acesso podem conectar: • antena de rede fixa sem fio, por exemplo, LAN sem fios ou WiMAX • estações base de redes móveis • assinantes residenciais de casas, prédios ou blocos de apartamentos • edifícios de maiores dimensões, tais como escolas, hospitais e empresas • estruturas de segurança e monitoramento como câmeras de vigilância, alarmes e dispositivos de controle
  • 17. Tipos de FTTH 17 Ponto a Ponto Pontos remotos ativos Maior número de ativos na central Maior número de fibras a partir da central Tecnologia Ethernet convencional. Voz, Vídeo e Dados sobre IP. Largura de banda dedicada Pode atender até 1000 assinantes. Pode cobrir distâncias de até 100 km.
  • 18. Tipos de FTTH 18 PON – Passive Optical Network SEM pontos remotos ativos. Menor custo de operação e manutenção. Menor número de fibras a partir da central. Dados sobre IP. Voz sobre TDM ou IP. Vídeo analógico e/ou IP. Pode atender até 1000 assinantes. Largura de banda compartilhada. Pode atender até 64 assinantes (hoje 64). Distâncias típicas de 20 km.
  • 19. Diferentes tipos de terminação de fibra FTTH - fiber to the home FTTP - fiber to the premise FTTU - fiber to the user 19 FTTC - fiber to the curb/cabinet FTTB - fiber to the business FTTN - fiber to the node
  • 22. Diferentes padrões de redes PON 22
  • 23. Gerenciamento de banda 23 ONT 1 ONT 1 ONT 1 OLT 1 ONT 1 ONT 1 ONT 1 OLT 1 Largura de banda em GPON, EPON, XG-PON and 10G-EPON é definida por esquemas TDM (multiplexação por divisão de tempo. No downstream, todos os dados são transmitidos para todas ONUse os dados de entrada são então filtrados baseado pelo ID da porta. Na direção upstream, a OLT controla o canal upstream assignando um time slot diferente para cada ONU. A OLT fornece alocação dinâmica de banda e priorização entre os serviços através de um protocolo MAC (Media Access Control).
  • 24. Componentes das redes FTTH / GPON 24
  • 25. 25
  • 26. 26
  • 27. Rede óptica Passivo • Cabo de distribuição • Cabo drop • Splitter óptico • Caixa de emendas Central Ativo • OLT • Amplificador óptico Passivo • DIO • Cordões ópticos • WDM Casa Ativo • ONU • Setup box Passivo • Cabo óptico interno • Caixa de terminação • Cordões óptico Componentes de uma rede FTTH 27
  • 28. Novas tecnologias para FTTH 28 Cabo low-friction • http://www.youtube.com/watch?v=V4nuRuKPMxc Conectores montados em campo • http://www.youtube.com/watch?v=TD2yr6fsHpY
  • 29. Custos de uma rede FTTH • OLT • Chassi – R$ 5000,00 • Cartão GPON/ GEPON – R$ 3500,00 • Outros – R$ 500,00 Central – R$ 9000,00 • Splitter 1x4 – R$ 520,00 (4 unidades) • Splitter 1x8 – R$ 2880,00 (16 unidades) • Caixa de emendas – R$ 13000,00 (20 unidades) • Cabo óptico 12 fibras – R$ 6000,00 (2 km) • Instalação – R$ R$ 10000,00 (2 km) Rede de alimentação/distribuição – R$ 32400,00 • ONT – R$ 44800,00 (128 assinantes) • Cabo drop – R$ 2500,00 (2 km) • Caixa de terminação, cordão óptico – R$ 6400,00 (128 unidades) • Instalação – R$ 12800,00 (128 assinantes) Casa – R$ 66500,00 29 • Cada casa – R$ 519,53 • Rede p/ casa – R$ 842,97 Total – R$ 107900,00
  • 30. Lista das recomendações ITU-T PON G.650.1: Definitions and test methods for linear, deterministic attributes of single-mode fibre and cable G.650.2: Definitions and test methods for statistical and non-linear related attributes of single-mode fiber and cable G.652: Characteristics of a single-mode optical fibre and cable G.653: Characteristics of a dispersion-shifted single-mode optical fibre and cable G.654: Characteristics of a cut-off shifted single-mode optical fibre and cable G.655: Characteristics of a non-zero dispersion-shifted single-mode optical fibre and cable G.656: Characteristics of a fibre and cable with non-zero dispersion for wideband optical transport G.657: Characteristics of a bending loss insensitive single mode optical fibre and cable for the access network 30 Recomendações de Fibra
  • 31. Lista das recomendações ITU-T PON G.983.1: Broadband optical access systems based on Passive Optical Networks (PON) G.983.2: ONT management and control interface specification for B-PON G.983.3: A broadband optical access system with increased service capability by wavelength allocation G.983.4: A broadband optical access system with increased service capability using dynamic bandwidth assignment G.983.5: A broadband optical access system with enhanced survivability G.983.9: B-PON ONT management and control interface (MCI) support for wireless local- area network interfaces G.983.10: B-PON ONT management and control interface (OMCI) support for digital subscriber line interfaces 31 Sistema e Rede PON - série G.983:
  • 32. Lista das recomendações ITU-T PON G.984.2: Gigabit-capable Passive Optical Networks (G-PON): Physical Media Dependent (PMD) layer specification G.984.4: Gigabit-capable Passive Optical Networks (G PON): ONT management and control interface specification G.984.5: Enhancement band for gigabit capable optical access networks G.984.6: Gigabit-capable Passive Optical Networks (GPON): Reach extension G.985: 100 Mbit/s point-to-point Ethernet based optical access system IEEE 802.3ah—2004: IEEE standard for information technology, telecommunications and information exchange between systems—local and metropolitan area networks. Specific requirements Part 3: Carrier Sense Multiple Access with Collision Detection (CSMA/CD) Access Method and Physical Layer Specifications Amendment: Media Access Control Parameters, Physical Layers and Management Parameters for Subscriber Access Networks 32 Sistema e Rede PON - série G.984:
  • 33. Informações de contacto • Ronaldo Couto : +55 (11) 9180-7178 : rcouto@metrocable.com.br MetroCable – Vendas • : +55 (11) 4602-6100 : comercial@metrocable.com.br Fábrica 33