2012_2º Seminário_JOÃO MARCIO JORDÃO - INFRAERO

582 visualizações

Publicada em

Eventos simultâneos organizados pela Sator Eventos, a 2a Airport Infra Expo, feira de infraestrutura aeroportuária, o 1o Workshop de Varejo Aeroportuário Brasileiro e o 2o Seminário Internacional de Infraestrutura Aeroportuária da America Latina, ocorreram entre os dias 24 e 26 no Transamérica Expo Center, em São Paulo, e contaram com a presença de diversas autoridades e empresas do setor.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2012_2º Seminário_JOÃO MARCIO JORDÃO - INFRAERO

  1. 1. Negócio Aeroporto: receita de sucesso quegaranta a melhor relação custo-benefício entreo investidor, o concessionário e o passageiro . 26 ABR 2012
  2. 2. OBJETIVO:Apresentar a Visão da INFRAERO sobre apotencialidade de geração de benefícios doNegócio Aeroportuário para o investidor, oconcessionário e o passageiro, bem como oscustos associados.
  3. 3. SUMÁRIO COMPONENTES DO NEGÓCIO AEROPORTO OBSTÁCULOS DA EMPRESA PÚBLICA BENEFÍCIOS DA CONCESSÃOPERIGOS DA CONCESSÃOCENÁRIOS FUTUROS DE SUCESSO E INSUCESSO OBSERVAÇÕES FINAIS
  4. 4. COMPONENTES DO NEGÓCIO AEROPORTO - RECEITA RECEITA OPERACIONAL DIRETA: Tarifas depouso/permanência, embarque / desembarque e conexão; RECEITA OPERACIONAL INDIRETA: Provimento deinfraestrutura de apoio para as empresas aéreas; de serviçosauxiliares; fornecedoras de combustível; agentes de carga;manutenção de aeronaves, etc.; RECEITA COMERCIAL DIRETA: Locação e exploraçãocomercial dentro do sítio aeroportuário; e RECEITA COMERCIAL INDIRETA: Internet, direitos deimagem, consultoria a outros aeroportos, serviços remotos aopassageiro e agentes de carga.
  5. 5. COMPONENTES DO NEGÓCIO AEROPORTO - CUSTOS CUSTO OPERACIONAL DIRETO: RH; Manutenção;Infraestrutura e equipamentos de Operações e Segurança,inclusive transporte de passageiros e outros veículosoperacionais; CUSTO OPERACIONAL INDIRETO: Seguro, Treinamento,Infraestrutura e equipamentos de TI, Administração/FinançasINVESTIMENTOS: Obras, Consultorias, Equipamentos OUTROS CUSTOS: Zoneamento de Ruído e Obstáculos,Desapropriação, Tráfego de Acesso Urbano, papel social deintegração e diminuição de diferenças sociais entre asregiões, impactos no meio-ambiente.
  6. 6. OBSTÁCULOS DA EMPRESA PÚBLICA LEI 8666 – Licitações; Órgãos de Controle TARIFAS COMERCIAIS E OPERACIONAISREGULAMENTADAS DISTOANTES DA LEI DA OFERTA EPROCURA; PLANO DE CARREIRA E SALÁRIOS INCOMPATÍVELCOM O MERCADOCOMPLEXIDADE DA GESTÃO DE UMA GRANDE REDENACIONAL DE UNIDADES HETEROGÊNEAS(AEROPORTOS) DESCONTINUIDADE NAS POLÍTICAS DE GESTÃO
  7. 7. POSSÍVEIS BENEFÍCIOS DA CONCESSÃO AGILIDADE NOS PROCESSOSNOVAS FONTES DE INVESTIMENTO PARA A MELHORIA DAINFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAAUMENTO DOS RESULTADOS PELA CRIAÇÃO DE NOVOSNEGÓCIOS E MELHOR EXPLORAÇÃO DOS JÁ EXISTENTES FACILIDADE NA CONTRATAÇÃO DE RH ESPECIALIZADO EFOCADO NOS OBJETIVOS DA EMPRESA – GESTÃO MAISTÉCNICA E PROFISSIONALAUMENTO DA CONCORRÊNCIA TENDE A BENEFICIAR OUSUÁRIO
  8. 8. POSSÍVEIS DESVANTAGENS AUMENTO DOS CUSTOS DOS USUÁRIOSCOMPLEXIDADE EM SE MONITORAR OS CRITÉRIOSDE DESEMPENHO OPERACIONALGESTÃO OBJETIVO PRIMORDIAL NO LUCRO;DESCUMPRIMENTO DO CONTRATO DE CONCESSÃO
  9. 9. DESAFIOS INFRAERO – FUTURO;SÓCIO ESTRATÉGICO;EQUILÍBRIO FINANCEIRO
  10. 10. OBRIGADO! João Márcio JordãoDiretor de Aeroportos da INFRAERO

×