UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO                  FACULDADE DE LETRAS                DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA     PROGRAMA DE ...
Designação: Filosofia Medieval.Regime: Anual.Ano de ensino: 2º.Carga horária anual: 120 horasIntroduçãoO Programa de Histó...
•   Reflectir à volta dos conceitos de heresia, gnosticismo, pelagianismo,         donatismo, maniqueísmo etc;     •   Sab...
PROGRAMA ANALÍTICOI.       Caracterização geral da Filosofia medievalII.      PatrísticaII.1.       Os apologetas: Justino...
UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO         FACULDADE DE LETRAS       DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA     PROGRAMA DEANTROPOLOGIA FILOSÓ...
Designação: Antropologia Filosófica I.Regime: Semestral (I).Ano de ensino: 2º.Carga horária anual: 90 horasIntroduçãoA cad...
Sistema de Avaliação      •      Uma frequência obrigatória;      •      Elaboração, apresentação e discussão de um trabal...
IV.1.      O humanismo renascentista  IV.2.      O racionalismo antropológico em: R. Descartes e Blaise Pascal.  IV.3.    ...
UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO                            FACULDADE DE LETRAS                          DEPARTAMENTO DE FILOSO...
Ano de ensino: 2º.Carga horária anual: 90 horasIntroduçãoA cadeira de Antropologia Filosófica II reflectirá sobre a questã...
•   Uma frequência obrigatória;     •   Elaboração, apresentação e discussão de um trabalho individual e colectivo.       ...
2. DE LIMA VAZ, Henrique C. A antropologia Filosófica 7ª ed. SP-Brasil,   Outubro de 2004.3. E. Barbotin. L´humanité de l´...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Programa de medieval e a. fil.

807 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
807
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Programa de medieval e a. fil.

  1. 1. UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA PROGRAMA DE FILOSOFIA MEDIEVALLuanda, 2013
  2. 2. Designação: Filosofia Medieval.Regime: Anual.Ano de ensino: 2º.Carga horária anual: 120 horasIntroduçãoO Programa de História de História Medieval é continuação da parte leccionada no 1ºano sobre a Filosofia Antiga.A Filosofia Medieval marca os acontecimentos filosóficos da Idade Média, um períodopreocupado em integrar a fé e a razão ou a Teologia e a Filosofia.Este programa faz uma incursão desde a patrística, neoplatonismo, Santo Agostinho aodesenvolvimento da Escolástica de Anselmo, Abelardo, Tomás de Aquino e G. deOckham.O conhecimento e o estudo dos pensadores e filósofos desta época é essencial para umaformação sólida em Filosofia, pois que, muitos deles influenciaram pensadores da épocamoderna e contemporânea.Objectivo Geral: • Conhecer as bases teóricas do filosofar do homem medievo.Objectivos específicos: • Caracterizar a patrística, o agosticismo e o tomismo; • Conhecer a fundamentação teórica da relação entre a fé e a razão; • Conhecer a doutrina de Agostinho, Tomás de Aquino Abelardo, Anselmo e G. de Ockham; • Dominar e explicar o nominalismo na idade média e hoje;
  3. 3. • Reflectir à volta dos conceitos de heresia, gnosticismo, pelagianismo, donatismo, maniqueísmo etc; • Saber sintetizar a Filosofia Medieval e determinar a sua influência na época actual.Indicações Metodológicas • Conferências à volta dos temas e textos escolhidos pelo docente; • Reflexão e discussão de temas concernentes ao desenvolvimento dos aspectos de cultura do estudante; • Utilização do método de trabalho independente e em grupo.Sistema de Avaliação • Duas provas obrigatórias; • Elaboração, apresentação e discussão de trabalhos individuais e colectivos; • Avaliação sistemática. PROGRAMA SINTÉTICON/O CONTEÚDO TEMÁTICOI Caracterização Geral da Filosofia MedievalII PatrísticaII Escolástica
  4. 4. PROGRAMA ANALÍTICOI. Caracterização geral da Filosofia medievalII. PatrísticaII.1. Os apologetas: Justino e Tertuliano.II.2. A gnose: Carpócrates, Valentino etc.II.3. A escola de Alexandria: Fílon, Clemente e Orígenes.II.4. Aurélio Agostinho.III. A escolásticaIII.1. Programa de estudos e métodos de ensino.III.2. Anselmo e o argumento ontológico.III.3. A síntese de AbelardoIII.4. Tomás de Aquino.III.5. Guilherme de Ockham e a sua Navalha. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFIA1. AGOSTINHO, S. Confissões. Trad. Alex Marins.Editora Martin Claret, Série Livro. SP Brasil, 20082. REALE, G e ANTISERI, Dario. História da Filosofia – Patrística e escolástica. Paulus 2º Volume, SP 2003.3. SRATHERN, Paul. Santo Agostinho em 90 Minutos. Trad. Maria Helena Geordane. Zahar Editora RJ, 1999.4. STORCK, Alfredo. Filosofia Medieval.Jorge Zahar Editora RJ, 2003.5. TOMATIS, Francesco. O argumento ontológico – a existência de Deus de Anselmo a Schelling. Trad. Sérgio José Schirato, SP, Paulus, 2003.
  5. 5. UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA PROGRAMA DEANTROPOLOGIA FILOSÓFICA I LUANDA, 2013.
  6. 6. Designação: Antropologia Filosófica I.Regime: Semestral (I).Ano de ensino: 2º.Carga horária anual: 90 horasIntroduçãoA cadeira de Antropologia Filosófica I apresenta-se como uma oportunidade que seoferece ao estudante para fazer uma incursão história e problemática a respeito dohomem, das suas origens e fins últimos que o constituem.Objectivo Geral Instrutivo: • Conhecer os fundamentos teóricos acerca do homem: quem é ele? Donde vem? Para onde vai?Objectivo Geral Educativo: • Respeito pela dignidade da pessoa humanaObjectivos específicos: • Conhecer o conceito de homem apresentado pelos filósofos ao longo da História da Filosofia; • Identificar a contribuição dada pelas Ciências do Homem; • Determinar a pertinência da Antropologia Filosófica no âmbito das Ciências do HomemIndicações metodológicas • Aulas teóricas (conferências) e trabalhos práticos com base aos textos escolhidos pelo docente. • Reflexão e discussão de temas concernentes ao desenvolvimento dos aspectos de cultura do estudante; • Uso do método de trabalho independente e em grupo.
  7. 7. Sistema de Avaliação • Uma frequência obrigatória; • Elaboração, apresentação e discussão de um trabalho individual e colectivo. PROGRAMA SINTÉCTICON/O CONTEÚDOS TEMÁTICOI IntroduçãoII O homem na história do pensamento grego.III A concepção do homem na idade médiaIV O pensamento antropológico na Filosofia ModernaV O homem na Filosofia Contemporânea. PROGRAMA ANALÍTICO I. Introdução. Definição, objecto, método e pertinência de estudo da Antropologia Filosófica. II. O homem na história do pensamento grego. II.1. A concepção clássica do homem. II.1.1. A antropologia pré-socrática. II.1.2. A antropologia socrática. II.1.3. O dualismo antropológico platónico. II.1.4. A antropológica aristotélica. III. A concepção do homem na idade média. III.1. A concepção agostiniana de homem. III.2. A antropologia tomista. IV. O pensamento antropológico na Filosofia Moderna.
  8. 8. IV.1. O humanismo renascentista IV.2. O racionalismo antropológico em: R. Descartes e Blaise Pascal. IV.3. A influência das Ciências Humanas no século XVII. IV.4. A concepção kantiana do homem. V. A concepção do homem na Filosofia Contemporânea. V.1. A concepção do homem em Hegel V.2. A influência das ciências do homem e a Filosofia no século XIX. V.3. A diversidade de concepções do homem na filosofia dos nossos dias.REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 1. ARLT, Gerhard. Antropologia Filosófica. Vozes, RJ, 2008. 2. DE LIMA VAZ, Henrique C. A antropologia Filosófica 7ª ed. SP-Brasil, Outubro de 2004. 3. GROETHUYESEN, Bernard. Antropologia Filosófica. 2ª ed. Presença, Lisboa, 1998. 4. HEINAMANN, Fritz. Filosofia do Século XX. Fundação Calouste Gulbenkian, 2ª ed. Lisboa s/d. 5. IMBAMBA, José Manuel. Uma nova cultura para mulheres e homens novos: um projecto filosófico para Angola do 3º milénio à luz da filosofia de Battista Mondin.2ª ed.Luanda, 2010. 6. MONDIN, Battista. O homem quem é ele? Elementos de Antropologia Filosófica, Paulus, 11ª ed. SP. Brasil 2003. 7. RABUSKE, Edvino A. Antropologia Filosófica, 11ª ed, Vozes, RJ, 2008.
  9. 9. UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA PROGRAMA DE ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA II LUANDA, 2013Designação: Antropologia Filosófica II.Regime: Semestral (II).
  10. 10. Ano de ensino: 2º.Carga horária anual: 90 horasIntroduçãoA cadeira de Antropologia Filosófica II reflectirá sobre a questão da somaticidade dapessoa humana e da morte. Nos nossos dias a pessoa é muitas vezes coisificada peranteuma sociedade cada vez mais materialista. Esta cadeira oferece-nos subsídios deanalisar as questões da somaticidade como questões próprias do homem. Não há homemsem as suas dimensões fundamentais.Objectivo Geral Instrutivo: • Conhecer os fundamentos teóricos acerca do homem: quem é ele? Donde vem? Para onde vai?Objectivo Geral Educativo: • Respeito pela vida e dignidade da pessoa humana e pelo outro.Objectivos específicos: • Diferenciar o conceito de pessoa e homem; • Reflectir à volta da problemática da morte; • Dominar os conceitos de corpo, espírito e alma;Indicações metodológicas • Aulas teóricas (Conferências) e trabalhos práticos com base aos textos escolhidos pelo docente. • Reflexão e discussão de temas concernentes ao desenvolvimento dos aspectos de cultura do estudante; • Uso do método de trabalho independente e em grupo.Sistema de Avaliação
  11. 11. • Uma frequência obrigatória; • Elaboração, apresentação e discussão de um trabalho individual e colectivo. PROGRAMA SINTÉCTICON/O CONTEÚDO TEMÁTICOI As dimensões fundamentais do ser humanoII A pessoa humana PROGRAMA ANALÍTICO I. As Dimensões Fundamentais do ser humano.1.1. A dimensão do próprio corpo.1.1.1. As funções da somaticidade.1.1.2. As implicações onto-antropológicas da somaticidade.1.2. A categoria do espírito.1.3. A questão da origem da alma II. A pessoa humana.2.1. O problema da pessoa na História da Filosofia.2.1.1. A “coisificação” da pessoa humana.2.2. A pessoa como princípio de autonomia e transcendência.2.3. O problema da morte.REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 1. CORETH, E. Antropologia Filosófica. Ed. Morcelian, 1978.
  12. 12. 2. DE LIMA VAZ, Henrique C. A antropologia Filosófica 7ª ed. SP-Brasil, Outubro de 2004.3. E. Barbotin. L´humanité de l´homme. Aubier, paris, 1974.4. GUISTINIANI, Pascuale. O homem: fascínio e desafio. Antropologia Filosófica. Ed. Paulinas, Lisboa 19935. IMBAMBA, José Manuel. Uma nova cultura para mulheres e homens novos: um projecto filosófico para Angola do 3º milénio à luz da filosofia de Battista Mondin.2ª ed. Luanda, 20106. MONDIN, Battista. O homem quem é ele? Elementos de Antropologia Filosófica, Paulus, 11ª ed. SP. Brasil 2003.7. MOUNIER, Emmanuel. O personalismo (tradução Vinício Eduardo Alves), SP, Centauro, 2004.8. SILVA, Paulo César. A antropologia personalista de Karol Wojtyla. Aparecida, Ideias e Letras 2005.9. J. VARELA, Francisco, et alli. The embodied mind cognitive science and human. Experience, MIT, 1991.

×