SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Esta pesquisa foi realizada pela CFC Consultoria & Pesquisas nos dias 19 e 20 de março
de 2015 e ouviu 400 habitantes em pontos de fluxo do município de Porto Alegre, Rio
Grande do Sul. A margem de erro da pesquisa é de 5 pontos percentuais e o intervalo de
confiança de 95%.
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
OBJETIVO – A pesquisa tem por objetivo avaliar as primeiras impressões da população
de Porto Alegre sobre o cenário político brasileiro.
LOCAL – Grandes pontos de fluxo do município de Porto Alegre no Rio Grande do Sul.
PERÍODO DE COLETA – Dias 19 e 20 de março de 2015.
UNIVERSO – A pesquisa foi realizada com habitantes de ambos os sexos, com 16 anos ou
mais, de diferentes classes sociais, residentes na área em estudo.
AMOSTRA – A amostra é representativa dos habitantes da área pesquisada, foi feita a
seleção aleatória do entrevistado em pontos de grande fluxo, utilizando-se de quotas
proporcionais às variáveis populacionais do município.
FONTE DE DADOS PARA ELABORAÇÃO DA AMOSTRA: CENSO 2000 E TSE 2010.
VARIÁVEIS PARA COTAS AMOSTRAIS
GÊNERO: Masculino e feminino.
GRUPOS DE IDADE: 16-24; 25-34; 35-44; 45-59; 60 ou mais.
ESCOLARIDADE: Ensino Fundamental; Ensino Médio; Ensino Superior Incompleto;
Ensino Superior Completo.
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 2
NÚMERO DE ENTREVISTAS – 400 entrevistas realizadas em Porto Alegre.
MARGEM DE ERRO – A amostragem foi calculada tomando-se como base um nível de
confiança de 95% (noventa e cinco por cento) para uma margem de erro máxima
estimada de 5 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados obtidos
no total da amostra.
COLETA DOS DADOS – Entrevistas pessoais com utilização de questionário elaborado de
acordo com os objetivos da pesquisa. As entrevistas foram realizadas por uma equipe de
entrevistadores contratados pela CFC Consultoria & Pesquisas, devidamente treinados
para este tipo de abordagem.
CONTROLE DE QUALIDADE – Há a filtragem e verificação de todos os questionários
realizados. Acompanhamento da entrevista por parte de supervisor em 20% dos
questionários.
PERFIL DOS ENTREVISTADOS
A amostra foi composta por 194 homens(48% do total) e 206 mulheres(52% do total),
conforme mostra a figura 1.
Figura 1 – Distribuição da amostra por gênero
A amostra abrangeu eleitores a partir de 16 anos. Esta questão foi fechada e as
observações agrupadas em 5 categorias de igual amplitude, conforme apresenta a tabela
1.
Tabela 1 – Distribuição da amostra por idade
Idade Número de citações Frequência
16-24 anos 144 36%
25-34 anos 101 25%
35-44 anos 62 15,5%
45-59 anos 62 15,5%
60 ou + 31 8%
Masculino
48%
Feminino
52%
GÊNERO
Também foi estabelecido como característica demográfica da amostra o nível de
escolaridade, para o qual foram considerados 4 opções de respostas. A maior
concentração foi de pessoas com ensino médio completo com 52%, o menor grupo de
respostas foi constituído por eleitores com o superior completo com 8% do total.
Conforme a figura 2.
Figura 2 – Distribuição da amostra por grau de instrução
A amostragem apresenta uma divisão por renda pessoal conforme ficou estabelecido na
tabela 2, a maior faixa econômica abordada foi a de pessoas que recebem de 2 a 5
salários mínimos com 55% do total da amostra e a menor foi a de trabalhadores que
recebem acima de 10 salários mínimos, representados por 3% do total.
Tabela 2 – Distribuição por renda pessoal
RENDA PESSOAL AMOSTRA PERCENTUAL
Até 1 SM 127 32%
De 2 a 5 SM 219 55%
De 6 a 9 SM 42 10%
Acima de 10 SM 12 3%
TOTAL 400 100%
Ensino
Fundamental
30%
Ensino Médio
52%
Sup.
Incompleto
10%
Sup. Completo
8%
ESCOLARIDADE
RESULTADOS E ANÁLISES
Foi perguntado aos entrevistados “O que o senhor achou das manifestações do dia 15
de março?”. A questão foi feita com resposta aberta, sendo que as observações foram
reagrupadas em sete categorias.
Observa-se que 57% dos habitantes de Porto Alegre pensam que as manifestações do
dia 15 foram ocasionadas pela insatisfação com a crise institucional que o país passa,
outra parcela dos entrevistados, 20%, acreditam que a passeata ocorreu contra a
corrupção generalizada nos partidos e 6% entenderam que foi uma tentativa de golpe
por setores descontentes com o governo Dilma contra 10% que acharam os pedidos de
impeachment legítimos, conforme podemos averiguar na figura 3.
Figura 3 – Manifestações dia 15
Tentativa de
Golpe
6%
Pedidos de
Impeachment
foram legítimos
10%
Contra a
corrupçãp
generalizada
nos partidos
20%
3° turno da
oposição
4%
Crise
institucional
57%
Motivada pela
alta dos preços
2%
NS/NR
1%
MANIFESTAÇÕES DIA 15
Dos entrevistados, ao ouvirem a pergunta “o senhor foi na manifestação do dia 15 de
março?”, 11% afirmaram positivamente e 89% disseram que não participaram, conforme
indica a figura 4.
Figura 4 – Participação na manifestação
Na sequência, foi apresentado aos entrevistados “considerando 1 para muito ruim e 5
para ótimo, que nota o senhor daria para as ações do governo Dilma no ano de 2015”. A
maioria 55%, desaprova as políticas econômicas de combate à inflação, na área da
educação, foram 49% dos entrevistados que classificaram com nota 1 a condução da
pasta escolhida pelo governo como a principal do segundo mandato. Dos temas
propostos para avaliação, o que atingiu o maior índice de nota 1 foram os discursos que
a presidente e os ministros deram após as manifestações, atingindo 61%, como podemos
observar na tabela 3.
Tabela 3 – Notas para ações do governo Dilma
COMBATE À
INFLAÇÃO EDUCAÇÃO
NOMEAÇÃO NO
STF
DENÚNCIAS DA
LAVA-JATO
DISCURSOS NA
TV
Nota 1 55% 49% 39% 45% 61%
Nota 2 19% 22% 13% 11% 10%
Nota 3 19% 19% 10% 14% 11%
Nota 4 4% 6% 5% 9% 5%
Nota 5 3% 4% 2% 18% 3%
NS/NR 0% 0% 31% 3% 10%
Sim
11%
Não
89%
PARTICIPAÇÃO NA MANIFESTAÇÃO
A próxima questão que foi proposta dizia” o que o senhor pensa sobre a criação de novos
partidos inspirados nas passeatas de junho de 2013 e do dia 15 de março?”.
Quase metade dos entrevistados, 49%, é contra a criação de novos partidos, a outra
metade se divide entre os que acham novos partidos irrelevantes 25% e 24% que
pensam ser uma boa iniciativa para renovar a política brasileira. A figura 5 apresenta
estes dados.
Figura 5 – Criação de novos partidos
Para obtermos os dados da tabela 4, perguntamos “o que o senhor entende que é a
reforma política que o governo pretende implementar?”. A maioria, 54%, não soube
definir o que significava a reforma política, para outros 15%, o governo vai ficar apenas
no discurso, que nada vai mudar. Apenas 4% dos entrevistados disseram que a reforma
política tratava do financiamento público de campanha, mesma porcentagem de quem
acredita que os políticos estão legislando em causa própria.
Tabela 4 – Reforma Política
OPÇÃO PERCENTUAL
NS/NR 54%
Nada vai mudar, é apenas discurso 15%
Reformular e cumprir as leis 7%
Responder as reivindicações das ruas 6%
Acabar com a corrupção 5%
Financiamento público de campanha 4%
Políticos legislando em causa própria 4%
Tirar quem está no poder 2%
Melhorias na saúde e educação 2%
Aumento de impostos 1%
Boa iniciativa,
precisamos de
novas opções
24%
É irrelevante
25%
Já temos
partidos
demais, deveria
ter menos
49%
Deveria
melhorar os
que já existem
1%
NS/NR
1%
CRIAÇÃO DE NOVOS PARTIDOS
Logo a seguir, perguntamos “o senhor apoiaria a criação de um plesbicito sobre a
reforma política?”, mesmo sem saber descrever o que seria a reforma política, 75% dos
entrevistados disseram preferir que seja realizada uma consulta popular contra 19% que
disseram não, como a figura 6 apresenta.
Figura 6 – Criação de plesbicito
A próxima questão fez a seguinte abordagem “qual o caminho que o senhor vê para a
melhoria do país?”. As respostas foram todas agrupadas em 14 opções, apresentando os
seguintes resultados na tabela 5.
Com 19%, o principal caminho apontado pelas pessoas que foram entrevistadas foi o de
mudar o governo/Retirar o PT, em seguida com 16% apareceu o combate rigoroso a
corrupção e com 14% foi mencionado o desejo por melhorias na educação.
Sim
75%
Não
19%
NS/NR
6%
CRIAÇÃO DE PLESBICITO
Tabela 5 – Caminho para melhorar o país
OPÇÃO PERCENTUAL
Mudar o governo/Retirar o PT 19%
NS/NR 16%
Combater com rigor a corrupção 16%
Educação 14%
Novos políticos que sejam honestos 6%
Reforma Política 5%
Não tem solução 5%
Saúde/Segurança 4%
Reduzir impostos e gastos públicos 4%
Gestão mais transparente/Cumprir promessas de campanha 3%
Povo deve manter as manifestações 3%
Volta dos militares 2%
Reajustar o Salário Mínimo 2%
Combater a inflação 1%
A última pergunta da pesquisa foi “se a eleição presidencial fosse hoje, qual liderança o
senhor vê se destacar atualmente?”. O senador Aécio Neves apareceu em primeiro lugar
no número de menções com 25%, seguido pelo ex-ministro do STF Joaquim Barbosa com
9%, do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff, ambos com
7%. No entanto, 20% dos entrevistados afirmaram que atualmente não existe nenhuma
liderança que se destaque no cenário político brasileiro. Conforme mostra a figura 7.
Figura 7 – Liderança em destaque
0%
5%
10%
15%
20%
25%
25%
20%
17%
9%
7% 7% 6% 6%
3%
LIDERANÇA EM DESTAQUE
CRUZAMENTOS
Realizamos alguns cruzamentos nos dados obtidos e os apresentamos a seguir, através
deles podemos analisar exatamente quais são os sentimentos em relação a manifestação
do dia 15 de março.
Esteve presente na manifestação X Renda pessoal
Ao cruzarmos os dados percebemos que 42% dos entrevistados com renda pessoal
acima de 10 salários mínimos disseram ter participado da manifestação do dia 15, é a
maior parcela de participação entre as divisões por rendimento.
O que achou das manifestações X Instrução
Com 56%, os entrevistados com o 2°grau concluído são os integrantes da maior parcela
que acredita que as manifestações do dia 15 ocorreram por insatisfação geral devido a
crise institucional, enquanto que 47% dos respondentes que manifestaram que a
passeata foi um 3° turno da oposição é composta por estudantes universitários.
Esteve na manifestação do dia 15?
Renda Pessoal
até 1 SM
2 a 5 SM
6 a 9 SM
+ de 10 SM
TOTAL
Sim Não TOTAL
10,2% 89,8% 100%
10,5% 89,5% 100%
11,9% 88,1% 100%
41,7% 58,3% 100%
11,5% 88,5% 100%
Instrução
O que achou das Manifestações?
Tentativa de golpe
Pedidos de impeachment foram legítimos
Foi contra a corrupção em todos os partidos
Um 3°turno da oposição
Insatisfação geral devido a crise institucional
Aumento dos preços/Inflação
Não sabe
TOTAL
1°Grau 2°Grau Superior
Incompl
eto
Superior
Comple
to
TOTAL
30,4% 43,5% 17,4% 8,7% 100%
37,5% 45,0% 10,0% 7,5% 100%
32,5% 51,2% 7,5% 8,8% 100%
11,8% 35,3% 47,1% 5,9% 100%
28,4% 56,3% 7,4% 7,9% 100%
22,2% 55,6% 22,2% 0,0% 100%
100% 0,0% 0,0% 0,0% 100%
29,8% 52,3% 10,3% 7,8% 100%
Idade X Novos partidos
Ao realizarmos o cruzamento entre idade com a criação de novos partidos, foi
constatado que os entrevistados com mais de 60 anos são os mais contrários a criação
de novos partidos, atingindo 71% de seu total. O mesmo se repete de forma destacada
com as demais faixas etárias, a exceção é a dos jovens entre 16 e 24 anos que incluem
com 33% de sua preferência a criação de novas opções partidárias.
Reforma Política X Idade
Para os mais jovens de 16 a 24 anos, a reforma política é uma incógnita, eles
representaram 43% do total de não respostas sobre o que seria esta medida tão
discutida pelo governo.
Eles também são, ao lado dos entrevistados de 25 a 35 anos, os mais desiludidos com as
possíveis soluções a serem encontradas pela realização de uma reforma,
respectivamente com 28,3% e 31,7%.
Novos Partidos
Idade
16-24
25-34
35-44
45-59
60 ou mais
TOTAL
Boa inici
ativa, pr
ecisamo
s de nov
as opçõ
es
É irrelev
ante
Já temos
partidos
demais,
deveria
ter
menos
Deveria
melhorar
os que j
á existe
m
Não
sabe
É melhor
com os
militares
TOTAL
33,3% 31,3% 34,0% 0,7% 0,7% 0,0% 100%
26,7% 31,7% 41,6% 0,0% 0,0% 0,0% 100%
21,0% 12,9% 64,5% 0,0% 0,0% 1,6% 100%
14,5% 12,9% 67,7% 3,2% 1,6% 0,0% 100%
3,2% 25,8% 71,0% 0,0% 0,0% 0,0% 100%
24,5% 25,3% 48,8% 0,8% 0,5% 0,3% 100%
Idade
O que entende por reforma política
NS/NR
Responder as reivindicações das ruas
Políticos legislando para sua própria causa
Nada vai mudar, é apenas discurso
Melhorias na saúde e educação
Financiamento público de campanha
Reformular e cumprir as leis
Acabar com a corrupção
Aumento de impostos
Tirar quem esta no poder
TOTAL
16-24 25-34 35-44 45-59 60 ou
mais
TOTAL
40,3% 24,5% 14,8% 13,0% 7,4% 100%
27,3% 40,9% 18,2% 9,1% 4,5% 100%
26,7% 13,3% 6,7% 33,3% 20,0% 100%
28,3% 31,7% 13,3% 18,3% 8,3% 100%
0,0% 22,2% 22,2% 44,4% 11,1% 100%
25,0% 37,5% 18,8% 12,5% 6,3% 100%
42,9% 14,3% 17,9% 14,3% 10,7% 100%
42,1% 15,8% 26,3% 15,8% 0,0% 100%
40,0% 40,0% 0,0% 20,0% 0,0% 100%
40,0% 10,0% 20,0% 20,0% 10,0% 100%
36,0% 25,3% 15,5% 15,5% 7,8% 100%
Grau de Instrução X Realização de plesbicito
O maior índice de aprovação para a realização de um plesbicito sobre a reforma política
foi dos entrevistados com até o 1°grau concluído, representando 76% do total de
respostas. Ainda que baixa, a maior rejeição encontrada foi dos entrevistados com nível
superior completo, atingindo 26%.
Caminho para melhorar o país X Renda Pessoal
Este cruzamento apresenta as sugestões de cada entrevistado para terem um país
melhor de acordo com sua renda pessoal, dividimos por faixa de renda para facilitar a
compreensão.
Cruzamento Figura 1.1 – Até 1 Salário Mínimo
A primeira faixa de renda analisada, que vai até 1 salário mínimo defende com 21% do
total de respostas a mudança da equipe de governo e outros 19% afirmam que o mais
importante é combater a corrupção como forma de ter um Brasil melhor.
Apoia um plesbicito?
Instrução
1°Grau
2°Grau
Superior Incompleto
Superior Completo
TOTAL
Sim Não Não sa
be/NR
TOTAL
76,5% 16,0% 7,6% 100%
74,6% 19,6% 5,7% 100%
70,7% 19,5% 9,8% 100%
71,0% 25,8% 3,2% 100%
74,5% 19,0% 6,5% 100%
NS/NR
20%
Reforma
Política
2%
Novos Políticos
5%
Educação
13%
Combater
corrupção
19%
Mudar o
Governo/PT
21%
Outros
20%
ATÉ 1 SM
Cruzamento Figura 1.2 – De 2 a 5 Salários Mínimos
Da mesma forma que a faixa de renda anterior, os entrevistados com rendimentos de 2
a 5 salários mínimos, apoia a mudança do governo com 19% e o combate à corrupção
com 14% desta vez chega empatado com a educação como opção para melhorar o país.
Cruzamento Figura 1.3 – De 6 a 9 Salários Mínimos
Os entrevistados da terceira faixa de renda apontaram como principal mudança o
combate à corrupção com 19% do total de respostas. Logo após surge a necessidade do
surgimento de novos políticos no cenário nacional com 12%, mesmo percentual dos que
pedem a mudança no governo.
NS/NR 15%
Reforma
Política 6%
Novos Políticos
5%
Educação 14%
Combater
corrupção 14%
Mudar o
Governo/PT
19%
Outros 26%
2 A 5 SM
NS/NR
14%
Reforma
Política
9%
Novos Políticos
12%
Educação
10%
Combater
corrupção
19%
Mudar o
Governo/PT
12%
Outros
24%
6 A 9 SM
Cruzamento Figura 1.4 – Acima de 10 Salários Mínimos
A faixa dos entrevistados com maiores recursos vai de encontro com uma das
preferências da faixa anterior, com 17% dos entrevistados preocupados com o
surgimento de novos políticos. Também com os mesmos 17%, a educação aparece entre
as primeiras opções, mas demonstrando uma sintonia com todo as demais faixas de
renda a mudança de governo se fez presente em 25% das opções dos entrevistados.
Liderança em destaque X Idade
O senador Aécio Neves lidera em todas as faixas de idade, em especial entre os mais
jovens com 30% do total, neste mesmo seguimento a presidente Dilma Rousseff atingiu
10% e o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa ficou com 8%.
Aécio
Neves Nenhum NS/NR
Joaquim
Barbosa Lula
Dilma
Rousseff
Marina
Silva
Luciana
Genro Outros
16 a 24
anos 30% 15% 16% 8% 8% 10% 6% 4% 3%
25 a 34
anos 23% 27% 17% 9% 9% 4% 4% 4% 3%
35 a 44
anos 27% 20% 16% 13% 3% 5% 10% 0% 6%
45 a 60
anos 14% 23% 21% 10% 6% 7% 8% 5% 6%
60 anos ou
mais 23% 13% 22% 10% 6% 13% 3% 0% 10%
Reforma
Política 8%
Novos Políticos
17%
Educação 17%
Combater
corrupção 8%
Mudar o
Governo/PT
25%
Outros 25%
ACIMA DE 10 SM
Liderança em destaque X Instrução
Neste cruzamento a presidente Dilma Rousseff aparece com seu maior percentual, junto
aos estudantes universitários ela alcançou 10%, contra 22% de Aécio Neves e 12%
Joaquim Barbosa.
Liderança em destaque X Renda
O ex-presidente Lula atinge seu melhor índice junto aos entrevistados com até 1 Salário
mínimo. Seguido de perto por Dilma com 9%, mas ambos distantes do percentual de
Aécio Neves com 24% das menções. Nos entrevistados com renda acima de 10 salários
mínimos a presidente Dilma Rousseff e Marina Silva alcançaram 17% contra 25% de
Aécio Neves.
Aécio
Neves
Nenhum NS/NR
Joaquim
Barbosa
Lula
Dilma
Rousseff
Marina
Silva
Luciana
Genro
Outros
Até 1 SM 24% 26% 14% 7% 10% 9% 6% 1% 3%
De 2 a 5 SM 27% 18% 17% 10% 7% 6% 6% 3% 6%
De 6 a 9 SM 19% 14% 31% 12% 2% 5% 2% 10% 5%
+ de 10 SM 25% 0% 8% 8% 0% 17% 17% 8% 17%
Aécio
Neves
Nenhum NS/NR
Joaquim
Barbosa
Lula
Dilma
Rousseff
Marina
Silva
Luciana
Genro
Outros
1°Grau 30% 19% 18% 8% 9% 8% 5% 0% 3%
2°Grau 23% 22% 17% 8% 8% 7% 6% 4% 5%
Sup. Incom. 22% 10% 22% 12% 5% 10% 7% 5% 7%
Sup. Comp. 16% 19% 16% 19% 0% 3% 10% 7% 10%
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
A pesquisa foi realizada ainda sob os efeitos da manifestação do dia 15, alguns
entrevistados disseram ter lamentado não poder ter participado, chama a atenção que
a passeata foi amplamente aprovada pela população, independente de renda,
escolaridade ou ideologia política.
São uma conjunção de fatores, todos negativos que está unindo pessoas de
características tão diferentes. A começar pela maneira como a equipe econômica vem
lidando com a alta dos preços em contraste com o corte de verba para áreas como
fundamentais, como a educação. E culmina com a exposição negativa com as denúncias
de corrupção na Petrobrás. Como os acusados compreendem partidos dos mais
variados, desaparece por hora, o partido ou o ator político com capital moral para fazer
as acusações e liderar esse conturbado processo com o qual a política brasileira está
passando. A fala de timing na comunicação do governo para temas importantes para a
sociedade também contribuíram para este cenário belicoso.
Dos entrevistados pela CFC Pesquisas, uma parcela significativa disse que deseja a troca
do governo, a saída do PT e de Dilma do posto de presidente. Não compreendem, porém,
que a melhor solução seria a volta dos militares ao poder, como mostram nossos
números.
O que demonstram é uma desilusão com a política e com os políticos, apenas os mais
jovens apoiam a abertura de novos partidos, os demais entrevistados acreditam que os
partidos são cabides de emprego, com baixa credibilidade, sem ideologia e que mesmo
que bem intencionados, com o passar do tempo vão se contaminar com o sistema
político brasileiro. Para a maioria dos entrevistados, ser político é sinônimo de corrupto
e a melhor saída para nosso país se encontra em apostar na educação e no combate cada
vez mais rigoroso aos políticos envolvidos em casos de corrupção, todos querem o fim
deste sentimento de impunidade que está estabelecido em nossa nação.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Esta pesquisa fundamentou-se na coleta de informações, procurando identificar, na
população de Porto Alegre a opinião sobre os primeiros meses de atuação do segundo
mandato de Dilma Rousseff, bem como buscar reunir os desejos e expectativas da
população com a atual gestão e de que maneira ela compreendeu a manifestação do dia
15 de março.
Cleiton Chiarel
Cientista Político
Porto Alegre, março de 2015.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018
Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018
Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018Miguel Rosario
 
Relatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUT
Relatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUTRelatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUT
Relatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUTPaulo Souza
 
Exame ideia-25-de-junho
Exame ideia-25-de-junhoExame ideia-25-de-junho
Exame ideia-25-de-junhoEditora 247
 
DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017
DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017
DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017Miguel Rosario
 
13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgação
13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgação13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgação
13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgaçãoLuis Nassif
 
Talk Eleições 2018
Talk Eleições 2018Talk Eleições 2018
Talk Eleições 2018Talk Inc.
 
Talk Eleições e Comportamento set/18
Talk Eleições e Comportamento set/18Talk Eleições e Comportamento set/18
Talk Eleições e Comportamento set/18Talk Inc.
 
João Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do Recife
João Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do RecifeJoão Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do Recife
João Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do RecifeCarlos Eduardo
 
Pesquisa Política Junho 2017
Pesquisa Política Junho 2017Pesquisa Política Junho 2017
Pesquisa Política Junho 2017Miguel Rosario
 
Crivella lidera disputa eleitoral no Rio
Crivella lidera disputa eleitoral no RioCrivella lidera disputa eleitoral no Rio
Crivella lidera disputa eleitoral no RioCarlos Eduardo
 
João Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo Horizonte
João Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo HorizonteJoão Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo Horizonte
João Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo HorizonteCarlos Eduardo
 
Av presidente michel_temer
Av presidente michel_temerAv presidente michel_temer
Av presidente michel_temerFernando Brito
 
Russomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SP
Russomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SPRussomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SP
Russomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SPCarlos Eduardo
 
Parana pesquisas nacional-julho-2017
Parana pesquisas nacional-julho-2017Parana pesquisas nacional-julho-2017
Parana pesquisas nacional-julho-2017Miguel Rosario
 
Santa Cruz Do Capibaribe RelatóRio Final
Santa Cruz Do Capibaribe    RelatóRio FinalSanta Cruz Do Capibaribe    RelatóRio Final
Santa Cruz Do Capibaribe RelatóRio FinalMarco Bahe
 

Mais procurados (20)

Datafolha sondeo intención_de_voto_presidente_septiembre
Datafolha sondeo intención_de_voto_presidente_septiembreDatafolha sondeo intención_de_voto_presidente_septiembre
Datafolha sondeo intención_de_voto_presidente_septiembre
 
Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018
Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018
Íntegra da pesquisa Datafolha de intenções de voto para 2018
 
Relatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUT
Relatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUTRelatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUT
Relatorio completo – Pesquisa Vox Populi/CUT
 
2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - apresentacao
2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - apresentacao2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - apresentacao
2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - apresentacao
 
Exame ideia-25-de-junho
Exame ideia-25-de-junhoExame ideia-25-de-junho
Exame ideia-25-de-junho
 
DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017
DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017
DataPoder 360: Pesquisa político-eleitoral julho de 2017
 
13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgação
13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgação13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgação
13 1184 reforma_política_cati - apresentação dos resultados - divulgação
 
Talk Eleições 2018
Talk Eleições 2018Talk Eleições 2018
Talk Eleições 2018
 
Talk Eleições e Comportamento set/18
Talk Eleições e Comportamento set/18Talk Eleições e Comportamento set/18
Talk Eleições e Comportamento set/18
 
João Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do Recife
João Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do RecifeJoão Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do Recife
João Paulo e Geraldo Julio lideram corrida pela Prefeitura do Recife
 
Pesquisa Política Junho 2017
Pesquisa Política Junho 2017Pesquisa Política Junho 2017
Pesquisa Política Junho 2017
 
Crivella lidera disputa eleitoral no Rio
Crivella lidera disputa eleitoral no RioCrivella lidera disputa eleitoral no Rio
Crivella lidera disputa eleitoral no Rio
 
João Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo Horizonte
João Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo HorizonteJoão Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo Horizonte
João Leite é líder na 1ª pesquisa para Prefeitura de Belo Horizonte
 
Av presidente michel_temer
Av presidente michel_temerAv presidente michel_temer
Av presidente michel_temer
 
2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - relatório de tabelas
2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - relatório de tabelas2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - relatório de tabelas
2 pesquisa eleitoral ibope setcesp - relatório de tabelas
 
Russomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SP
Russomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SPRussomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SP
Russomanno larga na frente na disputa pela Prefeitura de SP
 
Parana pesquisas nacional-julho-2017
Parana pesquisas nacional-julho-2017Parana pesquisas nacional-julho-2017
Parana pesquisas nacional-julho-2017
 
Retratos 2018
Retratos 2018Retratos 2018
Retratos 2018
 
Santa Cruz Do Capibaribe RelatóRio Final
Santa Cruz Do Capibaribe    RelatóRio FinalSanta Cruz Do Capibaribe    RelatóRio Final
Santa Cruz Do Capibaribe RelatóRio Final
 
Datafolha intencao de_voto_e_avaliacao_presidente
Datafolha intencao de_voto_e_avaliacao_presidenteDatafolha intencao de_voto_e_avaliacao_presidente
Datafolha intencao de_voto_e_avaliacao_presidente
 

Destaque

Contractor of the Year
Contractor of the YearContractor of the Year
Contractor of the YearSathish Pakala
 
STUDY ABSTRACT CORRECTED
STUDY ABSTRACT CORRECTEDSTUDY ABSTRACT CORRECTED
STUDY ABSTRACT CORRECTEDSeema Wilson
 
Реформа системи надання житлових субсидій населенню
Реформа системи надання житлових субсидій населеннюРеформа системи надання житлових субсидій населенню
Реформа системи надання житлових субсидій населеннюБахмутська міська рада
 
Mitigating the Driver Shortage Crisis
Mitigating the Driver Shortage CrisisMitigating the Driver Shortage Crisis
Mitigating the Driver Shortage CrisisORTEC US
 
CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...
CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...
CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...CrowdDay
 
[Kelompok 2] Excess-3
[Kelompok 2] Excess-3[Kelompok 2] Excess-3
[Kelompok 2] Excess-3Reikunz
 
Godišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnosti
Godišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnostiGodišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnosti
Godišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnostiB92
 
8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...
8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...
8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...Andesco
 
El miedo de pigi
El miedo de pigiEl miedo de pigi
El miedo de pigialalba
 
La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...
La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...
La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...Andesco
 
2 tratamiento inversiones-tlc
2 tratamiento inversiones-tlc2 tratamiento inversiones-tlc
2 tratamiento inversiones-tlcAndesco
 
Muestra Empresarial congreso Andesco 2012
Muestra Empresarial congreso Andesco 2012Muestra Empresarial congreso Andesco 2012
Muestra Empresarial congreso Andesco 2012Andesco
 
4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU
4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU 4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU
4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU Andesco
 
N t-lassa
N t-lassaN t-lassa
N t-lassaAndesco
 

Destaque (19)

Slamet_Mulyadi_CV.jpeg
Slamet_Mulyadi_CV.jpegSlamet_Mulyadi_CV.jpeg
Slamet_Mulyadi_CV.jpeg
 
Contractor of the Year
Contractor of the YearContractor of the Year
Contractor of the Year
 
Mooodboard
MooodboardMooodboard
Mooodboard
 
STUDY ABSTRACT CORRECTED
STUDY ABSTRACT CORRECTEDSTUDY ABSTRACT CORRECTED
STUDY ABSTRACT CORRECTED
 
Kenza Jabrane CV 1
Kenza Jabrane CV  1Kenza Jabrane CV  1
Kenza Jabrane CV 1
 
Реформа системи надання житлових субсидій населенню
Реформа системи надання житлових субсидій населеннюРеформа системи надання житлових субсидій населенню
Реформа системи надання житлових субсидій населенню
 
Mitigating the Driver Shortage Crisis
Mitigating the Driver Shortage CrisisMitigating the Driver Shortage Crisis
Mitigating the Driver Shortage Crisis
 
CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...
CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...
CrowdDay 2015 - Crowdinvesting und die VentureCapital-Welt - FunderNation - U...
 
Martin Hughes - Ferox Trout Scale Analysis
Martin Hughes  - Ferox Trout Scale AnalysisMartin Hughes  - Ferox Trout Scale Analysis
Martin Hughes - Ferox Trout Scale Analysis
 
[Kelompok 2] Excess-3
[Kelompok 2] Excess-3[Kelompok 2] Excess-3
[Kelompok 2] Excess-3
 
Godišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnosti
Godišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnostiGodišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnosti
Godišnji izveštaj poverenice za zaštitu ravnopravnosti
 
ESTATICA
ESTATICAESTATICA
ESTATICA
 
8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...
8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...
8. Avance en la implementación del Plan de eficiencia energética en la Empres...
 
El miedo de pigi
El miedo de pigiEl miedo de pigi
El miedo de pigi
 
La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...
La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...
La gestión de pérdidas y administración eficiente operacional de un sistema d...
 
2 tratamiento inversiones-tlc
2 tratamiento inversiones-tlc2 tratamiento inversiones-tlc
2 tratamiento inversiones-tlc
 
Muestra Empresarial congreso Andesco 2012
Muestra Empresarial congreso Andesco 2012Muestra Empresarial congreso Andesco 2012
Muestra Empresarial congreso Andesco 2012
 
4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU
4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU 4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU
4-La Gestión de Drenaje Urbano – Experiencia en EEUU
 
N t-lassa
N t-lassaN t-lassa
N t-lassa
 

Semelhante a Perfil do Público nas Manifestações do dia 15/4

Pesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgação
Pesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgaçãoPesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgação
Pesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgaçãoOceano Azul Social Research
 
Orientação do voto de jovens moradores de vilas e favelas
Orientação do voto de jovens moradores de vilas e favelasOrientação do voto de jovens moradores de vilas e favelas
Orientação do voto de jovens moradores de vilas e favelasFavela é isso aí
 
Eleitoral pe parte 2 presidente [12]
Eleitoral pe parte 2   presidente [12]Eleitoral pe parte 2   presidente [12]
Eleitoral pe parte 2 presidente [12]Portal NE10
 
CNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileiros
CNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileirosCNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileiros
CNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileirosAquiles Lins
 
Ibope - avaliação governo Dilma março 2014
Ibope - avaliação governo Dilma março 2014Ibope - avaliação governo Dilma março 2014
Ibope - avaliação governo Dilma março 2014Paulo Veras
 
Pesquisa CNI/Ibope
Pesquisa CNI/IbopePesquisa CNI/Ibope
Pesquisa CNI/IbopeJamildo Melo
 
Pesquisa cni ibope especial julho 2013
Pesquisa cni ibope especial julho 2013Pesquisa cni ibope especial julho 2013
Pesquisa cni ibope especial julho 2013José Ripardo
 
O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?
O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?
O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?Editora 247
 
Avaliação Dilma Rousseff
Avaliação Dilma RousseffAvaliação Dilma Rousseff
Avaliação Dilma RousseffCarlos Eduardo
 
Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015
Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015
Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015Miguel Rosario
 

Semelhante a Perfil do Público nas Manifestações do dia 15/4 (20)

Pesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgação
Pesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgaçãoPesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgação
Pesquisa de intenção de voto: planejamento, análise e divulgação
 
Bolsonaro perde popularidade
Bolsonaro perde popularidade Bolsonaro perde popularidade
Bolsonaro perde popularidade
 
Orientação do voto de jovens moradores de vilas e favelas
Orientação do voto de jovens moradores de vilas e favelasOrientação do voto de jovens moradores de vilas e favelas
Orientação do voto de jovens moradores de vilas e favelas
 
Xpipespepesquisa
XpipespepesquisaXpipespepesquisa
Xpipespepesquisa
 
Pesquisa xp 2019 05
Pesquisa xp  2019 05Pesquisa xp  2019 05
Pesquisa xp 2019 05
 
Eleitoral pe parte 2 presidente [12]
Eleitoral pe parte 2   presidente [12]Eleitoral pe parte 2   presidente [12]
Eleitoral pe parte 2 presidente [12]
 
CNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileiros
CNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileirosCNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileiros
CNI Ibope: Temer não tem confiança de 72% dos brasileiros
 
Eleições 2014
Eleições 2014Eleições 2014
Eleições 2014
 
02 3
02 302 3
02 3
 
02 2
02 202 2
02 2
 
02 4
02 402 4
02 4
 
Ibope - avaliação governo Dilma março 2014
Ibope - avaliação governo Dilma março 2014Ibope - avaliação governo Dilma março 2014
Ibope - avaliação governo Dilma março 2014
 
CNI-Ibope | Março 2014 | Divulgação 27/03/2014
CNI-Ibope | Março 2014 | Divulgação 27/03/2014CNI-Ibope | Março 2014 | Divulgação 27/03/2014
CNI-Ibope | Março 2014 | Divulgação 27/03/2014
 
Pesquisa CNI/Ibope
Pesquisa CNI/IbopePesquisa CNI/Ibope
Pesquisa CNI/Ibope
 
Pesquisa cni ibope especial julho 2013
Pesquisa cni ibope especial julho 2013Pesquisa cni ibope especial julho 2013
Pesquisa cni ibope especial julho 2013
 
CNI IBOPE Especial | Julho 2013
CNI IBOPE Especial | Julho 2013CNI IBOPE Especial | Julho 2013
CNI IBOPE Especial | Julho 2013
 
Pesquisa CNI-Ibope - Julho de 2013
Pesquisa CNI-Ibope - Julho de 2013Pesquisa CNI-Ibope - Julho de 2013
Pesquisa CNI-Ibope - Julho de 2013
 
O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?
O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?
O PSDB deve continuar ou deve sair da base de apoio do Presidente Michel Temer?
 
Avaliação Dilma Rousseff
Avaliação Dilma RousseffAvaliação Dilma Rousseff
Avaliação Dilma Rousseff
 
Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015
Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015
Pesquisa CNI Ibope Avaliação - junho de 2015
 

Mais de Penso Ideias

Mentoria Política 3.0
Mentoria Política 3.0Mentoria Política 3.0
Mentoria Política 3.0Penso Ideias
 
Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)
Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)
Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)Penso Ideias
 
O ciclo do cliente satisfeito.
O ciclo do cliente satisfeito. O ciclo do cliente satisfeito.
O ciclo do cliente satisfeito. Penso Ideias
 
Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática. Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática. Penso Ideias
 
Como mensurar e otimizar canais de marketing digital
Como mensurar e otimizar  canais de marketing digitalComo mensurar e otimizar  canais de marketing digital
Como mensurar e otimizar canais de marketing digitalPenso Ideias
 
Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook.
Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook. Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook.
Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook. Penso Ideias
 
Inbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso Ideias
Inbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso IdeiasInbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso Ideias
Inbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso IdeiasPenso Ideias
 
Apresentação site penso
Apresentação site pensoApresentação site penso
Apresentação site pensoPenso Ideias
 

Mais de Penso Ideias (8)

Mentoria Política 3.0
Mentoria Política 3.0Mentoria Política 3.0
Mentoria Política 3.0
 
Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)
Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)
Digital Storytelling - Palestra Santa Maria (19/11/16)
 
O ciclo do cliente satisfeito.
O ciclo do cliente satisfeito. O ciclo do cliente satisfeito.
O ciclo do cliente satisfeito.
 
Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática. Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática.
 
Como mensurar e otimizar canais de marketing digital
Como mensurar e otimizar  canais de marketing digitalComo mensurar e otimizar  canais de marketing digital
Como mensurar e otimizar canais de marketing digital
 
Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook.
Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook. Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook.
Facebook analytics - mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook.
 
Inbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso Ideias
Inbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso IdeiasInbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso Ideias
Inbound Marketing - Palestra com Resultados Digitais e Penso Ideias
 
Apresentação site penso
Apresentação site pensoApresentação site penso
Apresentação site penso
 

Último

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 

Último (20)

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 

Perfil do Público nas Manifestações do dia 15/4

  • 1. Esta pesquisa foi realizada pela CFC Consultoria & Pesquisas nos dias 19 e 20 de março de 2015 e ouviu 400 habitantes em pontos de fluxo do município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A margem de erro da pesquisa é de 5 pontos percentuais e o intervalo de confiança de 95%.
  • 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBJETIVO – A pesquisa tem por objetivo avaliar as primeiras impressões da população de Porto Alegre sobre o cenário político brasileiro. LOCAL – Grandes pontos de fluxo do município de Porto Alegre no Rio Grande do Sul. PERÍODO DE COLETA – Dias 19 e 20 de março de 2015. UNIVERSO – A pesquisa foi realizada com habitantes de ambos os sexos, com 16 anos ou mais, de diferentes classes sociais, residentes na área em estudo. AMOSTRA – A amostra é representativa dos habitantes da área pesquisada, foi feita a seleção aleatória do entrevistado em pontos de grande fluxo, utilizando-se de quotas proporcionais às variáveis populacionais do município. FONTE DE DADOS PARA ELABORAÇÃO DA AMOSTRA: CENSO 2000 E TSE 2010. VARIÁVEIS PARA COTAS AMOSTRAIS GÊNERO: Masculino e feminino. GRUPOS DE IDADE: 16-24; 25-34; 35-44; 45-59; 60 ou mais. ESCOLARIDADE: Ensino Fundamental; Ensino Médio; Ensino Superior Incompleto; Ensino Superior Completo. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 2 NÚMERO DE ENTREVISTAS – 400 entrevistas realizadas em Porto Alegre. MARGEM DE ERRO – A amostragem foi calculada tomando-se como base um nível de confiança de 95% (noventa e cinco por cento) para uma margem de erro máxima estimada de 5 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados obtidos no total da amostra. COLETA DOS DADOS – Entrevistas pessoais com utilização de questionário elaborado de acordo com os objetivos da pesquisa. As entrevistas foram realizadas por uma equipe de entrevistadores contratados pela CFC Consultoria & Pesquisas, devidamente treinados para este tipo de abordagem. CONTROLE DE QUALIDADE – Há a filtragem e verificação de todos os questionários realizados. Acompanhamento da entrevista por parte de supervisor em 20% dos questionários.
  • 3. PERFIL DOS ENTREVISTADOS A amostra foi composta por 194 homens(48% do total) e 206 mulheres(52% do total), conforme mostra a figura 1. Figura 1 – Distribuição da amostra por gênero A amostra abrangeu eleitores a partir de 16 anos. Esta questão foi fechada e as observações agrupadas em 5 categorias de igual amplitude, conforme apresenta a tabela 1. Tabela 1 – Distribuição da amostra por idade Idade Número de citações Frequência 16-24 anos 144 36% 25-34 anos 101 25% 35-44 anos 62 15,5% 45-59 anos 62 15,5% 60 ou + 31 8% Masculino 48% Feminino 52% GÊNERO
  • 4. Também foi estabelecido como característica demográfica da amostra o nível de escolaridade, para o qual foram considerados 4 opções de respostas. A maior concentração foi de pessoas com ensino médio completo com 52%, o menor grupo de respostas foi constituído por eleitores com o superior completo com 8% do total. Conforme a figura 2. Figura 2 – Distribuição da amostra por grau de instrução A amostragem apresenta uma divisão por renda pessoal conforme ficou estabelecido na tabela 2, a maior faixa econômica abordada foi a de pessoas que recebem de 2 a 5 salários mínimos com 55% do total da amostra e a menor foi a de trabalhadores que recebem acima de 10 salários mínimos, representados por 3% do total. Tabela 2 – Distribuição por renda pessoal RENDA PESSOAL AMOSTRA PERCENTUAL Até 1 SM 127 32% De 2 a 5 SM 219 55% De 6 a 9 SM 42 10% Acima de 10 SM 12 3% TOTAL 400 100% Ensino Fundamental 30% Ensino Médio 52% Sup. Incompleto 10% Sup. Completo 8% ESCOLARIDADE
  • 5. RESULTADOS E ANÁLISES Foi perguntado aos entrevistados “O que o senhor achou das manifestações do dia 15 de março?”. A questão foi feita com resposta aberta, sendo que as observações foram reagrupadas em sete categorias. Observa-se que 57% dos habitantes de Porto Alegre pensam que as manifestações do dia 15 foram ocasionadas pela insatisfação com a crise institucional que o país passa, outra parcela dos entrevistados, 20%, acreditam que a passeata ocorreu contra a corrupção generalizada nos partidos e 6% entenderam que foi uma tentativa de golpe por setores descontentes com o governo Dilma contra 10% que acharam os pedidos de impeachment legítimos, conforme podemos averiguar na figura 3. Figura 3 – Manifestações dia 15 Tentativa de Golpe 6% Pedidos de Impeachment foram legítimos 10% Contra a corrupçãp generalizada nos partidos 20% 3° turno da oposição 4% Crise institucional 57% Motivada pela alta dos preços 2% NS/NR 1% MANIFESTAÇÕES DIA 15
  • 6. Dos entrevistados, ao ouvirem a pergunta “o senhor foi na manifestação do dia 15 de março?”, 11% afirmaram positivamente e 89% disseram que não participaram, conforme indica a figura 4. Figura 4 – Participação na manifestação Na sequência, foi apresentado aos entrevistados “considerando 1 para muito ruim e 5 para ótimo, que nota o senhor daria para as ações do governo Dilma no ano de 2015”. A maioria 55%, desaprova as políticas econômicas de combate à inflação, na área da educação, foram 49% dos entrevistados que classificaram com nota 1 a condução da pasta escolhida pelo governo como a principal do segundo mandato. Dos temas propostos para avaliação, o que atingiu o maior índice de nota 1 foram os discursos que a presidente e os ministros deram após as manifestações, atingindo 61%, como podemos observar na tabela 3. Tabela 3 – Notas para ações do governo Dilma COMBATE À INFLAÇÃO EDUCAÇÃO NOMEAÇÃO NO STF DENÚNCIAS DA LAVA-JATO DISCURSOS NA TV Nota 1 55% 49% 39% 45% 61% Nota 2 19% 22% 13% 11% 10% Nota 3 19% 19% 10% 14% 11% Nota 4 4% 6% 5% 9% 5% Nota 5 3% 4% 2% 18% 3% NS/NR 0% 0% 31% 3% 10% Sim 11% Não 89% PARTICIPAÇÃO NA MANIFESTAÇÃO
  • 7. A próxima questão que foi proposta dizia” o que o senhor pensa sobre a criação de novos partidos inspirados nas passeatas de junho de 2013 e do dia 15 de março?”. Quase metade dos entrevistados, 49%, é contra a criação de novos partidos, a outra metade se divide entre os que acham novos partidos irrelevantes 25% e 24% que pensam ser uma boa iniciativa para renovar a política brasileira. A figura 5 apresenta estes dados. Figura 5 – Criação de novos partidos Para obtermos os dados da tabela 4, perguntamos “o que o senhor entende que é a reforma política que o governo pretende implementar?”. A maioria, 54%, não soube definir o que significava a reforma política, para outros 15%, o governo vai ficar apenas no discurso, que nada vai mudar. Apenas 4% dos entrevistados disseram que a reforma política tratava do financiamento público de campanha, mesma porcentagem de quem acredita que os políticos estão legislando em causa própria. Tabela 4 – Reforma Política OPÇÃO PERCENTUAL NS/NR 54% Nada vai mudar, é apenas discurso 15% Reformular e cumprir as leis 7% Responder as reivindicações das ruas 6% Acabar com a corrupção 5% Financiamento público de campanha 4% Políticos legislando em causa própria 4% Tirar quem está no poder 2% Melhorias na saúde e educação 2% Aumento de impostos 1% Boa iniciativa, precisamos de novas opções 24% É irrelevante 25% Já temos partidos demais, deveria ter menos 49% Deveria melhorar os que já existem 1% NS/NR 1% CRIAÇÃO DE NOVOS PARTIDOS
  • 8. Logo a seguir, perguntamos “o senhor apoiaria a criação de um plesbicito sobre a reforma política?”, mesmo sem saber descrever o que seria a reforma política, 75% dos entrevistados disseram preferir que seja realizada uma consulta popular contra 19% que disseram não, como a figura 6 apresenta. Figura 6 – Criação de plesbicito A próxima questão fez a seguinte abordagem “qual o caminho que o senhor vê para a melhoria do país?”. As respostas foram todas agrupadas em 14 opções, apresentando os seguintes resultados na tabela 5. Com 19%, o principal caminho apontado pelas pessoas que foram entrevistadas foi o de mudar o governo/Retirar o PT, em seguida com 16% apareceu o combate rigoroso a corrupção e com 14% foi mencionado o desejo por melhorias na educação. Sim 75% Não 19% NS/NR 6% CRIAÇÃO DE PLESBICITO
  • 9. Tabela 5 – Caminho para melhorar o país OPÇÃO PERCENTUAL Mudar o governo/Retirar o PT 19% NS/NR 16% Combater com rigor a corrupção 16% Educação 14% Novos políticos que sejam honestos 6% Reforma Política 5% Não tem solução 5% Saúde/Segurança 4% Reduzir impostos e gastos públicos 4% Gestão mais transparente/Cumprir promessas de campanha 3% Povo deve manter as manifestações 3% Volta dos militares 2% Reajustar o Salário Mínimo 2% Combater a inflação 1% A última pergunta da pesquisa foi “se a eleição presidencial fosse hoje, qual liderança o senhor vê se destacar atualmente?”. O senador Aécio Neves apareceu em primeiro lugar no número de menções com 25%, seguido pelo ex-ministro do STF Joaquim Barbosa com 9%, do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff, ambos com 7%. No entanto, 20% dos entrevistados afirmaram que atualmente não existe nenhuma liderança que se destaque no cenário político brasileiro. Conforme mostra a figura 7. Figura 7 – Liderança em destaque 0% 5% 10% 15% 20% 25% 25% 20% 17% 9% 7% 7% 6% 6% 3% LIDERANÇA EM DESTAQUE
  • 10. CRUZAMENTOS Realizamos alguns cruzamentos nos dados obtidos e os apresentamos a seguir, através deles podemos analisar exatamente quais são os sentimentos em relação a manifestação do dia 15 de março. Esteve presente na manifestação X Renda pessoal Ao cruzarmos os dados percebemos que 42% dos entrevistados com renda pessoal acima de 10 salários mínimos disseram ter participado da manifestação do dia 15, é a maior parcela de participação entre as divisões por rendimento. O que achou das manifestações X Instrução Com 56%, os entrevistados com o 2°grau concluído são os integrantes da maior parcela que acredita que as manifestações do dia 15 ocorreram por insatisfação geral devido a crise institucional, enquanto que 47% dos respondentes que manifestaram que a passeata foi um 3° turno da oposição é composta por estudantes universitários. Esteve na manifestação do dia 15? Renda Pessoal até 1 SM 2 a 5 SM 6 a 9 SM + de 10 SM TOTAL Sim Não TOTAL 10,2% 89,8% 100% 10,5% 89,5% 100% 11,9% 88,1% 100% 41,7% 58,3% 100% 11,5% 88,5% 100% Instrução O que achou das Manifestações? Tentativa de golpe Pedidos de impeachment foram legítimos Foi contra a corrupção em todos os partidos Um 3°turno da oposição Insatisfação geral devido a crise institucional Aumento dos preços/Inflação Não sabe TOTAL 1°Grau 2°Grau Superior Incompl eto Superior Comple to TOTAL 30,4% 43,5% 17,4% 8,7% 100% 37,5% 45,0% 10,0% 7,5% 100% 32,5% 51,2% 7,5% 8,8% 100% 11,8% 35,3% 47,1% 5,9% 100% 28,4% 56,3% 7,4% 7,9% 100% 22,2% 55,6% 22,2% 0,0% 100% 100% 0,0% 0,0% 0,0% 100% 29,8% 52,3% 10,3% 7,8% 100%
  • 11. Idade X Novos partidos Ao realizarmos o cruzamento entre idade com a criação de novos partidos, foi constatado que os entrevistados com mais de 60 anos são os mais contrários a criação de novos partidos, atingindo 71% de seu total. O mesmo se repete de forma destacada com as demais faixas etárias, a exceção é a dos jovens entre 16 e 24 anos que incluem com 33% de sua preferência a criação de novas opções partidárias. Reforma Política X Idade Para os mais jovens de 16 a 24 anos, a reforma política é uma incógnita, eles representaram 43% do total de não respostas sobre o que seria esta medida tão discutida pelo governo. Eles também são, ao lado dos entrevistados de 25 a 35 anos, os mais desiludidos com as possíveis soluções a serem encontradas pela realização de uma reforma, respectivamente com 28,3% e 31,7%. Novos Partidos Idade 16-24 25-34 35-44 45-59 60 ou mais TOTAL Boa inici ativa, pr ecisamo s de nov as opçõ es É irrelev ante Já temos partidos demais, deveria ter menos Deveria melhorar os que j á existe m Não sabe É melhor com os militares TOTAL 33,3% 31,3% 34,0% 0,7% 0,7% 0,0% 100% 26,7% 31,7% 41,6% 0,0% 0,0% 0,0% 100% 21,0% 12,9% 64,5% 0,0% 0,0% 1,6% 100% 14,5% 12,9% 67,7% 3,2% 1,6% 0,0% 100% 3,2% 25,8% 71,0% 0,0% 0,0% 0,0% 100% 24,5% 25,3% 48,8% 0,8% 0,5% 0,3% 100% Idade O que entende por reforma política NS/NR Responder as reivindicações das ruas Políticos legislando para sua própria causa Nada vai mudar, é apenas discurso Melhorias na saúde e educação Financiamento público de campanha Reformular e cumprir as leis Acabar com a corrupção Aumento de impostos Tirar quem esta no poder TOTAL 16-24 25-34 35-44 45-59 60 ou mais TOTAL 40,3% 24,5% 14,8% 13,0% 7,4% 100% 27,3% 40,9% 18,2% 9,1% 4,5% 100% 26,7% 13,3% 6,7% 33,3% 20,0% 100% 28,3% 31,7% 13,3% 18,3% 8,3% 100% 0,0% 22,2% 22,2% 44,4% 11,1% 100% 25,0% 37,5% 18,8% 12,5% 6,3% 100% 42,9% 14,3% 17,9% 14,3% 10,7% 100% 42,1% 15,8% 26,3% 15,8% 0,0% 100% 40,0% 40,0% 0,0% 20,0% 0,0% 100% 40,0% 10,0% 20,0% 20,0% 10,0% 100% 36,0% 25,3% 15,5% 15,5% 7,8% 100%
  • 12. Grau de Instrução X Realização de plesbicito O maior índice de aprovação para a realização de um plesbicito sobre a reforma política foi dos entrevistados com até o 1°grau concluído, representando 76% do total de respostas. Ainda que baixa, a maior rejeição encontrada foi dos entrevistados com nível superior completo, atingindo 26%. Caminho para melhorar o país X Renda Pessoal Este cruzamento apresenta as sugestões de cada entrevistado para terem um país melhor de acordo com sua renda pessoal, dividimos por faixa de renda para facilitar a compreensão. Cruzamento Figura 1.1 – Até 1 Salário Mínimo A primeira faixa de renda analisada, que vai até 1 salário mínimo defende com 21% do total de respostas a mudança da equipe de governo e outros 19% afirmam que o mais importante é combater a corrupção como forma de ter um Brasil melhor. Apoia um plesbicito? Instrução 1°Grau 2°Grau Superior Incompleto Superior Completo TOTAL Sim Não Não sa be/NR TOTAL 76,5% 16,0% 7,6% 100% 74,6% 19,6% 5,7% 100% 70,7% 19,5% 9,8% 100% 71,0% 25,8% 3,2% 100% 74,5% 19,0% 6,5% 100% NS/NR 20% Reforma Política 2% Novos Políticos 5% Educação 13% Combater corrupção 19% Mudar o Governo/PT 21% Outros 20% ATÉ 1 SM
  • 13. Cruzamento Figura 1.2 – De 2 a 5 Salários Mínimos Da mesma forma que a faixa de renda anterior, os entrevistados com rendimentos de 2 a 5 salários mínimos, apoia a mudança do governo com 19% e o combate à corrupção com 14% desta vez chega empatado com a educação como opção para melhorar o país. Cruzamento Figura 1.3 – De 6 a 9 Salários Mínimos Os entrevistados da terceira faixa de renda apontaram como principal mudança o combate à corrupção com 19% do total de respostas. Logo após surge a necessidade do surgimento de novos políticos no cenário nacional com 12%, mesmo percentual dos que pedem a mudança no governo. NS/NR 15% Reforma Política 6% Novos Políticos 5% Educação 14% Combater corrupção 14% Mudar o Governo/PT 19% Outros 26% 2 A 5 SM NS/NR 14% Reforma Política 9% Novos Políticos 12% Educação 10% Combater corrupção 19% Mudar o Governo/PT 12% Outros 24% 6 A 9 SM
  • 14. Cruzamento Figura 1.4 – Acima de 10 Salários Mínimos A faixa dos entrevistados com maiores recursos vai de encontro com uma das preferências da faixa anterior, com 17% dos entrevistados preocupados com o surgimento de novos políticos. Também com os mesmos 17%, a educação aparece entre as primeiras opções, mas demonstrando uma sintonia com todo as demais faixas de renda a mudança de governo se fez presente em 25% das opções dos entrevistados. Liderança em destaque X Idade O senador Aécio Neves lidera em todas as faixas de idade, em especial entre os mais jovens com 30% do total, neste mesmo seguimento a presidente Dilma Rousseff atingiu 10% e o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa ficou com 8%. Aécio Neves Nenhum NS/NR Joaquim Barbosa Lula Dilma Rousseff Marina Silva Luciana Genro Outros 16 a 24 anos 30% 15% 16% 8% 8% 10% 6% 4% 3% 25 a 34 anos 23% 27% 17% 9% 9% 4% 4% 4% 3% 35 a 44 anos 27% 20% 16% 13% 3% 5% 10% 0% 6% 45 a 60 anos 14% 23% 21% 10% 6% 7% 8% 5% 6% 60 anos ou mais 23% 13% 22% 10% 6% 13% 3% 0% 10% Reforma Política 8% Novos Políticos 17% Educação 17% Combater corrupção 8% Mudar o Governo/PT 25% Outros 25% ACIMA DE 10 SM
  • 15. Liderança em destaque X Instrução Neste cruzamento a presidente Dilma Rousseff aparece com seu maior percentual, junto aos estudantes universitários ela alcançou 10%, contra 22% de Aécio Neves e 12% Joaquim Barbosa. Liderança em destaque X Renda O ex-presidente Lula atinge seu melhor índice junto aos entrevistados com até 1 Salário mínimo. Seguido de perto por Dilma com 9%, mas ambos distantes do percentual de Aécio Neves com 24% das menções. Nos entrevistados com renda acima de 10 salários mínimos a presidente Dilma Rousseff e Marina Silva alcançaram 17% contra 25% de Aécio Neves. Aécio Neves Nenhum NS/NR Joaquim Barbosa Lula Dilma Rousseff Marina Silva Luciana Genro Outros Até 1 SM 24% 26% 14% 7% 10% 9% 6% 1% 3% De 2 a 5 SM 27% 18% 17% 10% 7% 6% 6% 3% 6% De 6 a 9 SM 19% 14% 31% 12% 2% 5% 2% 10% 5% + de 10 SM 25% 0% 8% 8% 0% 17% 17% 8% 17% Aécio Neves Nenhum NS/NR Joaquim Barbosa Lula Dilma Rousseff Marina Silva Luciana Genro Outros 1°Grau 30% 19% 18% 8% 9% 8% 5% 0% 3% 2°Grau 23% 22% 17% 8% 8% 7% 6% 4% 5% Sup. Incom. 22% 10% 22% 12% 5% 10% 7% 5% 7% Sup. Comp. 16% 19% 16% 19% 0% 3% 10% 7% 10%
  • 16. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A pesquisa foi realizada ainda sob os efeitos da manifestação do dia 15, alguns entrevistados disseram ter lamentado não poder ter participado, chama a atenção que a passeata foi amplamente aprovada pela população, independente de renda, escolaridade ou ideologia política. São uma conjunção de fatores, todos negativos que está unindo pessoas de características tão diferentes. A começar pela maneira como a equipe econômica vem lidando com a alta dos preços em contraste com o corte de verba para áreas como fundamentais, como a educação. E culmina com a exposição negativa com as denúncias de corrupção na Petrobrás. Como os acusados compreendem partidos dos mais variados, desaparece por hora, o partido ou o ator político com capital moral para fazer as acusações e liderar esse conturbado processo com o qual a política brasileira está passando. A fala de timing na comunicação do governo para temas importantes para a sociedade também contribuíram para este cenário belicoso. Dos entrevistados pela CFC Pesquisas, uma parcela significativa disse que deseja a troca do governo, a saída do PT e de Dilma do posto de presidente. Não compreendem, porém, que a melhor solução seria a volta dos militares ao poder, como mostram nossos números. O que demonstram é uma desilusão com a política e com os políticos, apenas os mais jovens apoiam a abertura de novos partidos, os demais entrevistados acreditam que os partidos são cabides de emprego, com baixa credibilidade, sem ideologia e que mesmo que bem intencionados, com o passar do tempo vão se contaminar com o sistema político brasileiro. Para a maioria dos entrevistados, ser político é sinônimo de corrupto e a melhor saída para nosso país se encontra em apostar na educação e no combate cada vez mais rigoroso aos políticos envolvidos em casos de corrupção, todos querem o fim deste sentimento de impunidade que está estabelecido em nossa nação. CONSIDERAÇÕES FINAIS Esta pesquisa fundamentou-se na coleta de informações, procurando identificar, na população de Porto Alegre a opinião sobre os primeiros meses de atuação do segundo mandato de Dilma Rousseff, bem como buscar reunir os desejos e expectativas da população com a atual gestão e de que maneira ela compreendeu a manifestação do dia 15 de março. Cleiton Chiarel Cientista Político Porto Alegre, março de 2015.