APRESENTAAPRESENTAÇÇÃOÃO
Lilian Wesendonck
Bióloga e Farmacêutica
Membro da Associação Brasileira de Cosmetologia
Ministra...
TTÓÓPICOS DESSA APRESENTAPICOS DESSA APRESENTAÇÇÃO:ÃO:
INTRODUÇÃO: BREVE EXPLICAÇÃO SOBRE A PELE
A RADIAÇÃO SOLAR
O CÂNCER...
INTRODUÇÃO: BREVE EXPLICAÇÃO
SOBRE A PELE
A MODAA MODA ÉÉ ESTAR BRONZEADO ?ESTAR BRONZEADO ?
UM POUCO DE HISTUM POUCO DE HISTÓÓRIA.....RIA.....
Uma investigação his...
O QUEO QUE ÉÉ A PELE? (SUBSTRATO)A PELE? (SUBSTRATO)
1- DEFINIÇÃO
Pele constitui o maior órgão do organismo humano. Em ind...
O QUEO QUE ÉÉ A PELE? (SUBSTRATO)A PELE? (SUBSTRATO)
2- FUNÇÃO
Exerce diversas funções, como:
Regulação térmica
Função imu...
O QUEO QUE ÉÉ A PELE? (SUBSTRATO)A PELE? (SUBSTRATO)
3 - CAMADAS DA PELE
EPIDERME
DERME
HIPODERME
As três camadas da pele ...
5 FOTOTIPOS DE PELE
Fototipos* Descrição
Sensibilidade
ao Sol
ETNIAS
O- Branca Não pode tomar sol
Hiper Sensível Albinos
I...
VOCÊ SABIA...VOCÊ SABIA...
Todos nós temos a mesma quantidade de melanócitos
(células que produzem a melanina), porém as m...
6. RESUMINDO, OS FATORES QUE PREDISPÕE À LESÃO
SOLAR SÃO:
I - TIPO DE PELE DO PACIENTE
II - IDADE QUANDO DA EXPOSIÇÃO
III ...
A RADIAÇÃO SOLAR
RADIARADIAÇÇÃO ULTRAVIOLETA DO SOLÃO ULTRAVIOLETA DO SOL
ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO
OS RAIOS ULTRAVIOLETAS SE DIVIDEM EM TRÊS TIPOS:OS RAIOS ULTRAVIOLETAS SE DIVIDEM EM TRÊS TIPOS:
UV-C de 200-290nm (camada...
FATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAFATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAÇÇÃOÃO
A intensidade dos UVR é...
FATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAFATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAÇÇÃOÃO
A altitude também é imp...
FOTOPROTEFOTOPROTEÇÇÃOÃO
O Sol faz bem?
O Sol faz bem a nossa saúde?
DEPENDE. Parece inacreditável tal colocação, contudo ...
QUEIMADURAS SOLARESQUEIMADURAS SOLARES
A queimadura solar ordinária, também chamada de eritema solar, é uma queimadura cut...
ALTERAALTERAÇÇÕES DE PELEÕES DE PELE
CERATOSE ACTÍNICA CRÔNICA
Uma doença não muito freqüente que afeta
homens idosos, pri...
ENVELHECIMENTO CUTÂNEOENVELHECIMENTO CUTÂNEO
No foto-envelhecimento, o rosto é o mais atingido. A pele torna-se mais fláci...
CÂNCER DE PELE
CÂNCER DE PELECÂNCER DE PELE
Quando falamos de mais de 100.000 NOVOS CASOS DE CÂNCER DA PELE POR ANO NO
BRASIL, estamos fa...
MELANOMA
CARCINOMABASOCELULAR
CÂNCER DE PELECÂNCER DE PELE
O QUEO QUE ÉÉ CÂNCER DE PELE?CÂNCER DE PELE?
O câncer da pele é um tumor formado por células da pele que sofreram uma
tran...
CÂNCER DE PELECÂNCER DE PELE
Especial atenção merecem as chamadas
manchas pigmentadas (melanócitos), sinais,
sardas, manch...
REAREAÇÇÕES FOTOTÕES FOTOTÓÓXICAS E DOENXICAS E DOENÇÇAS FOTOSSENSAS FOTOSSENSÍÍVEISVEIS
• As reações de foto-sensibilidad...
SITUASITUAÇÇÃO DOS TRABALHADORESÃO DOS TRABALHADORES
EXPOSTOS AS RADIAEXPOSTOS AS RADIAÇÇÕES ULTRAVIOLETASÕES ULTRAVIOLETA...
Revista Proteção: Novembro 2002
Revista Proteção: Novembro 2002
Revista Proteção: Novembro 2002
Fonte : Revista Proteção - Novembro 2002
Enquanto isso...Enquanto isso...
Os nOs núúmeros continuammeros continuam
crescendo!crescendo!
FONTE: INCA – INSTITUTO NACIONAL DO CANCER
Publicado na Revista Nova da Editora Abril em Dezembro 2001
CÂNCER DE PELE EM 2003
Três mil casos de câncer de pele em um dia
A 5ª Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele da...
INCA / 2005
A expectativa era de que o número de novos casos de câncer de pele, considerados não
melanoma, que são de baix...
COMO SE PREVENIR
MEDIDAS DE PROTEMEDIDAS DE PROTEÇÇÃOÃO
Todas elas são importantes e se complementam;
Os itens abaixo, com exceção da casa ...
O Quadro a seguir mostra quanto da luz solar (UVB) é absorvida pelos protetores
solares.
PROTEÇÃO DOS FILTROS SOLARES
FPS ...
PARA UMA MELHOR PREVENPARA UMA MELHOR PREVENÇÇÃO: O QUEÃO: O QUE ÉÉ FPS?FPS?
FPS= DOSE ERITEMATOSA MÍNIMA (PELE PROTEGIDA ...
E QUAL A DIFERENE QUAL A DIFERENÇÇA ENTRE PROTETOR E BLOQUEADOR SOLAR?A ENTRE PROTETOR E BLOQUEADOR SOLAR?
Qual é a difere...
CUIDADOS NA APLICACUIDADOS NA APLICAÇÇÃOÃO
Não basta usar o protetor solar na pele apenas uma vez, como a maioria das pess...
EXPOSIÇÃO SOLAR: TRABALHO
TRABALHADOR TEM PELE COMO NÓS !!
MUITO
OBRIGADA!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho é outra praia

429 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
429
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho é outra praia

  1. 1. APRESENTAAPRESENTAÇÇÃOÃO Lilian Wesendonck Bióloga e Farmacêutica Membro da Associação Brasileira de Cosmetologia Ministrante de Palestras e Cursos de Aperfeiçoamento em Cosméticos
  2. 2. TTÓÓPICOS DESSA APRESENTAPICOS DESSA APRESENTAÇÇÃO:ÃO: INTRODUÇÃO: BREVE EXPLICAÇÃO SOBRE A PELE A RADIAÇÃO SOLAR O CÂNCER DE PELE SITUAÇÃO DOS TRABALHADORES EXPOSTOS AS RADIAÇÕES ULTRAVIOLETAS COMO SE PREVENIR
  3. 3. INTRODUÇÃO: BREVE EXPLICAÇÃO SOBRE A PELE
  4. 4. A MODAA MODA ÉÉ ESTAR BRONZEADO ?ESTAR BRONZEADO ? UM POUCO DE HISTUM POUCO DE HISTÓÓRIA.....RIA..... Uma investigação histórica do banho solar entre os seres humanos Traz conclusões bastante curiosas: [1] ANTES E DEPOIS DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL: ANTES: BRONZEADO – Classe dos Trabalhadores e Escravos NÃO BRONZEADO – Aristocratas [2] A CONTRIBUIÇÃO DO MUNDO DA MODA: CHANNEL NA DÉCADA DE 20 PROMOVE O CORPO BRONZEADO 3] A CONTRIBUIÇÃO DA CIÊNCIA E DA REDUÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIO: BRONZEADO NÃO É SAÚDE – TEMOS QUE NOS PROTEGER!!!
  5. 5. O QUEO QUE ÉÉ A PELE? (SUBSTRATO)A PELE? (SUBSTRATO) 1- DEFINIÇÃO Pele constitui o maior órgão do organismo humano. Em indivíduos adultos, pesa aproximadamente 17 Kg e sua superfície chega a 1,8- 2,0 m2.; A pele é um envelope elástico que protege o organismo; participa da regulagem da temperatura e age como órgão auxiliar na respiração e excreção; Também é uma reserva importante de gordura e produção de vitamina D. É um verdadeiro órgão sensorial; A pele é constituída de 3 elementos sobrepostos: a epiderme, a derme e a hipoderme.
  6. 6. O QUEO QUE ÉÉ A PELE? (SUBSTRATO)A PELE? (SUBSTRATO) 2- FUNÇÃO Exerce diversas funções, como: Regulação térmica Função imunológica Controle do fluxo sangüíneo Proteção contra diversos agentes do meio ambiente Funções sensoriais (calor, frio, pressão, dor e tato)
  7. 7. O QUEO QUE ÉÉ A PELE? (SUBSTRATO)A PELE? (SUBSTRATO) 3 - CAMADAS DA PELE EPIDERME DERME HIPODERME As três camadas da pele são sensíveis aos raios ultravioleta, que fazem parte da luz solar 4 - TIPOS DE PELE DELICADA E FINA OLEOSA ESPESSA SECA ou XERODÉRMICA
  8. 8. 5 FOTOTIPOS DE PELE Fototipos* Descrição Sensibilidade ao Sol ETNIAS O- Branca Não pode tomar sol Hiper Sensível Albinos I – Branca Queima com facilidade, nunca bronzeia Muito sensível Ruivos II - Branca Queima com facilidade, bronzeia muito pouco Sensível Loiros III - Morena Clara Queima moderadamente, bronzeia moderadamente Normal Morenos Claros IV - Morena Moderada Queima pouco, bronzeia com facilidade Normal Latinos V - Morena Escura Queima raramente, bronzeia bastante Pouco sensível Árabes, Mestiços, Asiáticos VI - Negra Nunca queima, totamente pigmentada Insensível Negros * Segundo a Classificação de Fitzpatrick
  9. 9. VOCÊ SABIA...VOCÊ SABIA... Todos nós temos a mesma quantidade de melanócitos (células que produzem a melanina), porém as melaninas produzidas são distintas. Os negros possuem um filtro melânico de excelente qualidade, enquanto que nas pessoas de cabelos ruivos, este filtro é quase inexistente. Capital solar, noção relativamente recente e fundamental. Cada ser humano nasce com um capital solar que irá consumir no decorrer de sua vida. Este capital representa o número de melanócitos ou seja, o número de células bronzeantes à origem da fabricação da melanina. A quantidade de melanócitos diminui em função da idade. Estima-se que este número cai de 10% a cada 10 anos.
  10. 10. 6. RESUMINDO, OS FATORES QUE PREDISPÕE À LESÃO SOLAR SÃO: I - TIPO DE PELE DO PACIENTE II - IDADE QUANDO DA EXPOSIÇÃO III - INTENSIDADE DE EXPOSIÇÃO IV - EXPOSIÇÃO CUMULATIVA DE LUZ
  11. 11. A RADIAÇÃO SOLAR
  12. 12. RADIARADIAÇÇÃO ULTRAVIOLETA DO SOLÃO ULTRAVIOLETA DO SOL ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO
  13. 13. OS RAIOS ULTRAVIOLETAS SE DIVIDEM EM TRÊS TIPOS:OS RAIOS ULTRAVIOLETAS SE DIVIDEM EM TRÊS TIPOS: UV-C de 200-290nm (camada de ozônio filtra) UV-B de 290-320nm – atinge camadas mais superficiais, apresenta intensa reação, principal responsável pelas queimaduras solares. UV-A de 320-400nm – atinge camadas mais profundas da pele, principal responsável pelo bronzeamento, envelhecimento mais precoce e o câncer de pele.
  14. 14. FATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAFATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAÇÇÃOÃO A intensidade dos UVR é maior entre 10:00 e 14:00 horas.
  15. 15. FATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAFATORES QUE INFLUENCIAM NA INCIDÊNCIA DA RADIAÇÇÃOÃO A altitude também é importante. Para cada 300 metros de altitude observa-se um incremento de 4% na exposição aos UVB. Muitas superfícies, incluindo-se a cimento e a areia, são refletores dos UV. O cimento, por exemplo, pode refletir até 60% da incidência dos UV, a areia tem taxa de reflexão de 17% e a água 5%. As nuvens e a neblina filtram os raios infravermelhos (IR) , porém uma quantidade substancial de UV, especialmente os UVB, passam por eles o que explica porque pode-se queimar num dia aparentemente Sem sol, com o céu encoberto. A intensidade dos UV também varia com a estação. Eles aumentam no verão e diminuem no inverno. Isto se deve o menor ângulo de contato entre as radiações solares e a terra no decorrer dos meses de inverno. Alguns aparelhos fabricados pelo homem também podem ser fonte de exposição aos raios UV. Os arcos de solda, as lâmpadas germicidas, e as muito populares, porém extremamente perigosas, lâmpadas de bronzear. A exposição ao UV também aumenta com a diminuição da camada de ozônio da estratosfera.
  16. 16. FOTOPROTEFOTOPROTEÇÇÃOÃO O Sol faz bem? O Sol faz bem a nossa saúde? DEPENDE. Parece inacreditável tal colocação, contudo estudos científicos dos últimos anos favorecem esta resposta. De fato, o Sol é importante para nossa saúde indiretamente, ao fornecer energia ao meio ambiente que nos cerca. Contudo, à nossa pele, o sol nem sempre é benéfico. Ele determina uma série de alterações que culminam com o envelhecimento precoce e surgimento de cânceres. Danos provocados pela radiação solar QUEIMADURAS (MAL AGUDO DE LESÃO SOLAR) ALTERAÇÕES DE PELE ENVELHECIMENTO CUTÂNEO CÂNCER DE PELE REAÇÕES FOTOTÓXICAS E DOENÇAS FOTOSSENSÍVEIS
  17. 17. QUEIMADURAS SOLARESQUEIMADURAS SOLARES A queimadura solar ordinária, também chamada de eritema solar, é uma queimadura cutânea atribuída em 98% aos UVB e 2% aos UVA. Os UV causam a morte das células e a inflamação da pele. As características variam em função da intensidade e duração da exposição, mas também do tipo de foto-proteção natural do indivíduo, o qual depende de seu fototipo. O eritema actínico aparece de 6 a 24 horas após a exposição (dependendo da latitude e altitude). A pele toma uma coloração vermelha rosada.
  18. 18. ALTERAALTERAÇÇÕES DE PELEÕES DE PELE CERATOSE ACTÍNICA CRÔNICA Uma doença não muito freqüente que afeta homens idosos, principalmente aqueles com história prévia de muita exposição ao sol e que continuam com atividades ao ar livre, como na agricultura. A face, o pescoço e o dorso das mãos são as partes mais afetadas com um eczema provocado e mantido pela radiação UV. DERMATITE SOLAR - Luz ultravioleta é um fator ambiental que agrava lesões faciais de dermatite atópica do adulto - Um número crescente de pacientes adultos com dermatite atópica (DA) no Japão é afetado por lesões eczematosas persistentes na face (assim-chamada face vermelha do atópico) .
  19. 19. ENVELHECIMENTO CUTÂNEOENVELHECIMENTO CUTÂNEO No foto-envelhecimento, o rosto é o mais atingido. A pele torna-se mais flácida e enrugada, mais densa e com coloração amarelada ou acinzentada, com orifícios dos poros dilatados, parecida com a casca de um limão. Às vezes, a pele pode afinar-se, mas de qualquer forma, ela estará cheia de rugas radiais como no caso do lábio superior, por exemplo. Podem aparecer também uma multiplicidade de ruguinhas, mais finas, também decorrentes de uma exposição excessiva aos raios solares.
  20. 20. CÂNCER DE PELE
  21. 21. CÂNCER DE PELECÂNCER DE PELE Quando falamos de mais de 100.000 NOVOS CASOS DE CÂNCER DA PELE POR ANO NO BRASIL, estamos falando de um número relacionado apenas com o conhecimento que temos a partir de nossas atividades no âmbito interno da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Podemos, no entanto, estar falando também de um número superior a 100 mil novos casos se levarmos em consideração o contexto global da sociedade brasileira. Alguns anos ainda serão necessários para dispormos de estatísticas totalmente confiáveis e esta é uma das metas do Programa Nacional de Controle do Câncer da Pele. Nos ESTADOS UNIDOS SÃO MAIS DE 1.200.000 NOVOS CASOS AO ANO, dos quais estima-se que, em 1999, 44.200 tenham sido de melanoma, que, nesse mesmo ano, levou à morte aproximadamente 10.000 pacientes. O crescimento que vem se verificando nestes últimos anos no número de casos de câncer da pele, levou diversas entidades americanas (entre elas a Academia Americana de Dermatologia) à adoção de medidas preventivas e sobretudo educacionais voltadas para a criação de novos hábitos relacionados à exposição à luz solar, que é a principal causa do câncer da pele.
  22. 22. MELANOMA CARCINOMABASOCELULAR CÂNCER DE PELECÂNCER DE PELE
  23. 23. O QUEO QUE ÉÉ CÂNCER DE PELE?CÂNCER DE PELE? O câncer da pele é um tumor formado por células da pele que sofreram uma transformação e multiplicaram-se de maneira desordenada e anormal dando origem a um novo tecido (neoplasia). Entre as causas que predispõem ao início desta transformação celular aparece como principal agente a exposição prolongada e repetida à radiaradiaçção ultraão ultra--violeta do solvioleta do sol. O câncer da pele atinge principalmente as pessoas de pele brancapele branca, que se queimam com facilidade e nunca se bronzeiam ou se bronzeiam com dificuldade. Cerca de 90% das lesões localizam-se nas áreas da pele que ficam expostas ao solexpostas ao sol, o que mostra a importância da exposição solar para o surgimento do tumor. A proteproteçção solarão solar é, portanto, a principalprincipal forma de prevenprevençção da doenão da doenççaa
  24. 24. CÂNCER DE PELECÂNCER DE PELE Especial atenção merecem as chamadas manchas pigmentadas (melanócitos), sinais, sardas, manchas escuras. A maior parte destes sinais é benigna. Mas qualquer alteração recente do seu tamanho, forma, cor, começar a sentir prurido ou verificar que há vermelhidão ou sangramento pode ser um indício da sua transformação em melanoma. O número de melanomas detectados tem aumentado de ano para ano. Mas, diagnosticado a tempo, a sua percentagem de cura é muito elevada, chegando mesmo a atingir os 95 por cento, pois permite evitar o aparecimento de metástases, que possam comprometer o êxito do tratamento. Torna- se assim fundamental a observação periódica dos sinais. Um auto-exame regular, com a ajuda de um espelho inteiro e de um espelho de mão, é a melhor forma de nos familiarizarmos com as manchas pigmentadas
  25. 25. REAREAÇÇÕES FOTOTÕES FOTOTÓÓXICAS E DOENXICAS E DOENÇÇAS FOTOSSENSAS FOTOSSENSÍÍVEISVEIS • As reações de foto-sensibilidade são dermatoses provocadas pela interação dos raios solares e de substâncias foto-sensibilizantes de origem exógena, presentes ao nível da pele por contato ou via sanguínea. As lesões são localizadas, inicialmente, nas áreas descobertas (rosto, decote, parte dorsal das mãos, etc). • O agravamento de doenças da pele como o lúpus, o vitiligo e outras deve também ser esperado após uma exposição aos raios solares por pessoas portadoras deste males. Lupus Vitiligo Fotodermatites
  26. 26. SITUASITUAÇÇÃO DOS TRABALHADORESÃO DOS TRABALHADORES EXPOSTOS AS RADIAEXPOSTOS AS RADIAÇÇÕES ULTRAVIOLETASÕES ULTRAVIOLETAS O RISCO DO CÂNCER DE PELEO RISCO DO CÂNCER DE PELE
  27. 27. Revista Proteção: Novembro 2002
  28. 28. Revista Proteção: Novembro 2002
  29. 29. Revista Proteção: Novembro 2002
  30. 30. Fonte : Revista Proteção - Novembro 2002
  31. 31. Enquanto isso...Enquanto isso... Os nOs núúmeros continuammeros continuam crescendo!crescendo!
  32. 32. FONTE: INCA – INSTITUTO NACIONAL DO CANCER Publicado na Revista Nova da Editora Abril em Dezembro 2001
  33. 33. CÂNCER DE PELE EM 2003 Três mil casos de câncer de pele em um dia A 5ª Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia, realizada em 22 de novembro de 2003, atendeu 37.853 pessoas. Destas, mais de 3 mil apresentavam lesões de câncer de pele (8,2% dos atendidos). A forma mais grave e perigosa de câncer de pele, o melanoma, estava presente em 190 pessoas. Pesquisa mostrou que 69% das pessoas não se protegem De acordo com a pesquisa realizada durante os atendimentos, quase 70% das pessoas não usam qualquer tipo de proteção quando se expõem ao sol. Entre os homens, este índice chega a 75%. O percentual de mulheres que não se protegem também é elevado: 62%. Dentre os principais efeitos maléficos da exposição descuidada ao sol, o câncer de pele é o mais temido, pois pode, inclusive levar o paciente ao óbito, principalmente nos casos de melanoma. Outros efeitos que vão surgir com o passar do tempo são o envelhecimento precoce, surgimento de manchas, rugas e perda da elasticidade.
  34. 34. INCA / 2005 A expectativa era de que o número de novos casos de câncer de pele, considerados não melanoma, que são de baixa letalidade e que em alguns casos podem levar a deformidades físicas, entre a população em geral seja de 56.420 casos em homens e de 56.600 em mulheres. Esses valores correspondem a um risco estimado de 62 casos novos a cada 100 mil homens e 60 para cada 100 mil mulheres. INCA / 2006 A expectativa é de que o número de novos casos de câncer de pele, considerados não melanoma, entre a população em geral seja de 55.480 casos em homens e de 61.160 em mulheres. Esses valores correspondem a um risco estimado de 61 casos novos a cada 100 mil homens e 65 para cada 100 mil mulheres. Os números atuais, em relação às estimativas da Instituição feitas no ano passado, mostram uma queda de 1.66% na estimativa de casos entre homens e um aumento de 8.05% entre o sexo feminino.
  35. 35. COMO SE PREVENIR
  36. 36. MEDIDAS DE PROTEMEDIDAS DE PROTEÇÇÃOÃO Todas elas são importantes e se complementam; Os itens abaixo, com exceção da casa e do guarda-sol , se usados para a proteção do trabalhador devem cumprir os artigos 166 e 167 da CLT e serem Certificados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) de acordo com a NR 6. Óculos de Segurança com filtros de luz já possuem Certificado de Aprovação ( CA.)
  37. 37. O Quadro a seguir mostra quanto da luz solar (UVB) é absorvida pelos protetores solares. PROTEÇÃO DOS FILTROS SOLARES FPS % de proteção solar da radiação UVB fornecida pelo protetore solar % Uktra violeta B transmitida 2 50,0 50,0 8 87,5 12,5 15 93,4 6,6 30 96,7 3,3 40 97,5 2,5 50 98,0 2,0 Como pode ser visto no Quadro acima, nenhum protetor oferece 100% de proteção. O filtro solar com FS 15 bloqueia a maior parte (quase 94%) dos raios UVB. Entretanto, neste caso, o tempo em que o filtro solar continuará a absorver os raios UVB será tanto maior quanto mais alto for o valor de FPS, diminuindo assim, a freqüência de aplicação. MEDIDA DE PROTEMEDIDA DE PROTEÇÇÃOÃO
  38. 38. PARA UMA MELHOR PREVENPARA UMA MELHOR PREVENÇÇÃO: O QUEÃO: O QUE ÉÉ FPS?FPS? FPS= DOSE ERITEMATOSA MÍNIMA (PELE PROTEGIDA - COM FILTRO) DOSE ERITEMATOSA MÍNIMA (PELE NÃO PROTEGIDA - SEM FILTRO) O FPS informa ao consumidor quanto tempo a mais que o normal ele vai precisar para queimar, assumindo que o protetor continua na pele para fazer efeito, obviamente. Assim, um FPS 15 aplicado num indivíduo que normalmente necessita de cerca de 05 minutos para queimar, terá uma proteção durante cerca de 75 minutos (FPS 15 x 05 minutos = 75 minutos).
  39. 39. E QUAL A DIFERENE QUAL A DIFERENÇÇA ENTRE PROTETOR E BLOQUEADOR SOLAR?A ENTRE PROTETOR E BLOQUEADOR SOLAR? Qual é a diferença entre protetor solar e bloqueador solar? Existem três categorias entre os produtos de proteção solar: moderadores solares, protetores solares e bloqueadores solares. Moderadores solares apresentam FPS menores que 15. Protetores solares apresesentam FPS maiores de 15 e menores que 20. Bloqueadores solares apresentam FPS maiores que 20. O que seria o protetor solar perfeito? Seria aquele que filtre desde os raios UVB até os infravermelhos, não seja irritante nem sensibilizante, tenha alta substantividade e seja de fácil aplicação e qualidade reconhecida.
  40. 40. CUIDADOS NA APLICACUIDADOS NA APLICAÇÇÃOÃO Não basta usar o protetor solar na pele apenas uma vez, como a maioria das pessoas desavisadas costuma fazer. Deve-se reaplicá-lo mais de uma vez, de preferência a cada 2 horas e sempre 20 a 30 minutos antes de se expor ao Sol, para este aderir à pele. Também há a necessidade da reaplicação quando se transpira (se sua) muito e no caso de se tomar banho após a primeira aplicação. Não use filtros solares em bebês com menos de 6 meses de idade. Mantenha-os fora do alcance dos raios solares. Use filtro solar de amplo espectro que proteja contra os raios ultravioletas dos tipos UVA e UVB Passe uma porção equivalente a mais ou menos 3 gramas (rosto, braços, nuca) Mesmo com protetor, use vestuário, chapéu ou boné e óculos escuros. Mesmo em dias nublados, cerca de 80% dos raios UV atravessam as nuvens e a neblina. Cuidado com a luz refletida. A luz do Sol reflete na areia, na neve, nas salinas, no concreto e na água, atingindo a pele, mesmo na sombra. Hidrate a pele após ter tomado sol, para restaurar a umidade perdida, evitando assim o seu ressecamento
  41. 41. EXPOSIÇÃO SOLAR: TRABALHO TRABALHADOR TEM PELE COMO NÓS !!
  42. 42. MUITO OBRIGADA!

×