01-06-20101Universidade do Algarve – Escola Superior de Educação e ComunicaçãoLicenciatura em Educação de Infância – 4º An...
01-06-20102”A criança com trissomia 21 é portadora de umaanomalia cromossómica que implica deformações devárias ordens. “ ...
01-06-20103“(…)neste caso o erro de distribuição dos cromossomasestá presente antes da fertilização; produz durante odesen...
01-06-20104“(…)neste caso, o erro de distribuição doscromossomas produz-se na 2º ou 3º divisões celulares.”(Mendes, C. 200...
01-06-20105Língua protusaMãos e dedoscurtosCara larga eachatadaPrega palmar únicaEspaço entre o 1ºe o 2º dedo
01-06-20106- Cabeça pequena- nariz curto- orelhas pequenas com localização baixa- flexibilidade excessiva nas articulações...
01-06-20107Cerca de 4% dos casos são de causa hereditária.Um outro factor é a idade da mãe. O nascimento de criançasportad...
01-06-20108A alimentação demora mais tempo devido à protusãoda língua;Imunidade celular diminuída, originando infecçõesres...
01-06-20109“No caso das crianças com Trissomia 21, as relaçõesprecoces podem ficar comprometidas pelo impactoque a notícia...
01-06-201010“Tanto as mães como as crianças podem ser menosresponsivas umas às outras;As mães de crianças com Síndrome de ...
01-06-201011Ausência de um padrão estável e sincronizadoAtraso na aquisição de diversas etapasAtraso na aquisição do conce...
01-06-201012“Problema: A aprendizagem realiza-se lentamenteSolução: Possibilitar-lhe um maior número deexperiências mais v...
01-06-201013“Problema: Cansa-se rapidamente e a sua atenção nãose mantém por muito tempoSolução: Trabalhar inicialmente po...
01-06-201014“Problema: Não se organiza para aprender através dosacontecimentos diários.Solução: Ajudá-la sempre a aproveit...
01-06-201015“Problema: Pode aprender melhor quando obtém êxitonas actividades anteriores.Solução: Conhecer a ordem pela qu...
01-06-201016Todo o trabalho desenvolvido, elucidou-nos acercadesta temática, para que no futuro, como educadoras,possamos ...
01-06-201017Ana Rita Correia nº 31963Andreia Guerreiro nº 31965Carla Viegas nº 32999Lídia Gonçalves nº 33001
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tipos de trissomia

713 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
713
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tipos de trissomia

  1. 1. 01-06-20101Universidade do Algarve – Escola Superior de Educação e ComunicaçãoLicenciatura em Educação de Infância – 4º AnoDisciplina: Seminário de Diversidade e DiferenciaçãoAno Lectivo:2009/2010O que é a Trissomia 21?Tipos de Trissomia 21Características de Crianças com Trissomia 21CausasConsequênciasAs FamíliasAs Educação nas crianças com Trissomia 21Problemas/SoluçõesSíntese FinalBibliografia
  2. 2. 01-06-20102”A criança com trissomia 21 é portadora de umaanomalia cromossómica que implica deformações devárias ordens. “ (Mendes, C. 2009:68)
  3. 3. 01-06-20103“(…)neste caso o erro de distribuição dos cromossomasestá presente antes da fertilização; produz durante odesenvolvimento do óvulo ou dos espermatozóides ouna 1º divisão celular. “ (Mendes, C. (2009):68)
  4. 4. 01-06-20104“(…)neste caso, o erro de distribuição doscromossomas produz-se na 2º ou 3º divisões celulares.”(Mendes, C. 2009:69)“Os cromossomas mais frequentemente afectados poresta anomalia são os grupos 13 – 15 e 21 – 22. Atranslocação pode acontecer no momento dafecundação do espermatozóide ou do óvulo, ou aindano momento em que se produz a divisão celular.”(Mendes, C., 2009:69)
  5. 5. 01-06-20105Língua protusaMãos e dedoscurtosCara larga eachatadaPrega palmar únicaEspaço entre o 1ºe o 2º dedo
  6. 6. 01-06-20106- Cabeça pequena- nariz curto- orelhas pequenas com localização baixa- flexibilidade excessiva nas articulações- pescoço curto e abundância de pele- microcefalia
  7. 7. 01-06-20107Cerca de 4% dos casos são de causa hereditária.Um outro factor é a idade da mãe. O nascimento de criançasportadoras de T21 acontece frequentemente em mulheres comidade superior a 35, estando esta possibilidade relacionada com oenvelhecimentodo sistema reprodutor feminino.Outras causas possiveis são os factores externos:Processos infecciosos (Rubéola e Hepatite);Exposição a radiações;Agente químicos;Problemas de tiróide da mãe;Índice elevado de imunoglobulina e de tiroglobulina no sanguematerno;Deficiências vitamínicas.As precauções que se devem ter em conta para menor ocorrênciadesta sindroma são: a idade da mãe, o aconselhamento genético e aamniocentese.
  8. 8. 01-06-20108A alimentação demora mais tempo devido à protusãoda língua;Imunidade celular diminuída, originando infecçõesrespiratórias;Têm hipertrofia dos adenóides e das amígdalas;Maior incidência de leucemia;Otites crónicas;Evidências de menor incidência de cancro;Defeitos cardíacos congénitosProblemas na visão (miopia, astigmatismo ouestrabismo) e na audição.
  9. 9. 01-06-20109“No caso das crianças com Trissomia 21, as relaçõesprecoces podem ficar comprometidas pelo impactoque a notícia do nascimento de uma criança portadorade deficiência pode ter na família.” (Mendes, C.,2009:76)
  10. 10. 01-06-201010“Tanto as mães como as crianças podem ser menosresponsivas umas às outras;As mães de crianças com Síndrome de Down falammais depressa e produzem mais enunciados do que asmães de crianças normais;Tendem a ser mais directivas, instrutivas econtroladorasNem todas as mães de crianças com Síndrome deDown, têm os mesmos padrões de interacção, a nívelde directividade e elaboração” (Godinho, A.,2003:67/68)
  11. 11. 01-06-201011Ausência de um padrão estável e sincronizadoAtraso na aquisição de diversas etapasAtraso na aquisição do conceito de permanência do objectoAtenção dura menos tempoO jogo é mais restrito e repetitivoNa resolução de problemas mostram menos tentativas emenos organizaçãoDificuldade na aquisição da linguagemResistência crescente ao esforço para a realização de umatarefaDificuldade em trabalhar sozinhoProblemas de percepção auditivaApresenta problemas nas motricidades grossa e fina
  12. 12. 01-06-201012“Problema: A aprendizagem realiza-se lentamenteSolução: Possibilitar-lhe um maior número deexperiências mais variadas para que aprenda o que lhequeremos ensinar.”(Troncoso, M. & Cerro, M. 2004:14)
  13. 13. 01-06-201013“Problema: Cansa-se rapidamente e a sua atenção nãose mantém por muito tempoSolução: Trabalhar inicialmente por períodos curtos,aumentando de forma gradual o tempo.”(Troncoso, M. & Cerro, M. 2004:14)“Problema: Custa-lhe recordar o que fez ou conheceu.Solução: Repetir muitas vezes as tarefas já realizadas,para que se recorde como se fazem e para que servem.”(Troncoso, M. & Cerro, M. 2004:14)
  14. 14. 01-06-201014“Problema: Não se organiza para aprender através dosacontecimentos diários.Solução: Ajudá-la sempre a aproveitar todos os factosque acontecem ao seu redor e a aprender a suautilidade, relacionando os conceitos com que oaprendeu na aula.”(Troncoso, M. & Cerro, M. 2004:14)“Problema: Tem dificuldade em solucionar problemasnovos, ainda que sejam semelhantes a outros vividosanteriormente.Solução: Trabalhar sempre no sentido de lhe daroportunidade de resolver soluções da vida diária, semse antecipar ou responder por ela.”(Troncoso, M. & Cerro, M. 2004:14)
  15. 15. 01-06-201015“Problema: Pode aprender melhor quando obtém êxitonas actividades anteriores.Solução: Conhecer a ordem pela qual se lhe deveensinar, possibilitando-lhe muitas situações de êxito esequenciar bem as dificuldades.”(Troncoso, M. & Cerro, M. 2004:15)“Problema: Quando se lhe pede para fazer muitastarefas em pouco tempo, confunde-se e dispersa-se.Solução: Seleccionar as tarefas e distribuí-las notempo, de forma que não se confunda ou se canse.”(Troncoso, M. & Cerro, M. 2004:15)
  16. 16. 01-06-201016Todo o trabalho desenvolvido, elucidou-nos acercadesta temática, para que no futuro, como educadoras,possamos desenvolver um bom trabalho junto destascrianças, visto que as relações com os adultos e estas,são essenciais para o seu desenvolvimento.Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação naespecialização de Necessidades Educativas Especiais.Inclusão Escolar de Crianças com Trissomia 21: Atitudes deAlunos. Faro, 2009. Cláudia Cristina Lázaro dos ReisMendes)A Interacção Comunicativa entre a criança com Síndromede Down e o pai. Características e influência mútua.Dissertação para obtenção do grau de Mestre em Psicologiada Educação.Godinho, A. Faro, 2003Troncoso, M. & Cerro, M.2004. Síndroma de Down: Leiturae Escrita. Um guia para pais, educadores eprofessores.Porto: Porto Editora
  17. 17. 01-06-201017Ana Rita Correia nº 31963Andreia Guerreiro nº 31965Carla Viegas nº 32999Lídia Gonçalves nº 33001

×