Sistema respiratório anatomia pdf

3.110 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.110
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema respiratório anatomia pdf

  1. 1. 1Sistema respiratórioFunçõesPromover troca de gases circulantes:suprir oxigênio e remover o dióxido decarbonoVocalizaçãoVocalizaçãoAnatomia do sistema respiratórioNarizFaringeLaringeTraquéiaBrônquiosPulmõesBrônquios, bronquíolos e alvéolosBrônquios:Principais, lobares e segmentares (primários,secundários e terciários)Bronquíolos terminais e respiratóriosD t l lDuctos alveolaresAlvéolosCom a ramificação as cartilagens de reforço vãogradualmente sendo substituídas por músculoslisosBrônquioPulmãoBronquíolo terminal
  2. 2. 2PulmõesLobos e segmentosDireito: 3 lobosEsquerdo: 2 lobosCada segmento é subdividido emsegmentos broncopulmonaresHilos:local onde os brônquios, os vasossanguíneos, os vasos linfáticos e os nervospassam para dentro ou para fora dospulmõesMediastino:espaço que separa os pulmões, contém ocoração, o esôfago, a traquéia, o timo egrandes vasos
  3. 3. 3PleuraPleura visceral e pleura parietal:saco de paredes duplas que envolvecada pulmãoCavidade pleural entre as camadas:cheia de fluido pleuraSuprimento sangüíneo dos pulmõesArtérias pulmonares:sangue pobre em oxigênio irriga os alvéolosArtérias brônquicas:d t t á i d tda parte torácica da aortasangue rico em oxigênioirrigam os brônquiosVasos pulmonaresArteriografia pulmonarMembrana respiratóriaMembrana delgada que separa o aralveolar do sangueO oxigênio e o dióxido de carbonodifundem se através da membranadifundem-se através da membranaConsiste de epitélio alveolar e sua lâminabasal mas endotélio vascular e sua lâminabasal
  4. 4. 4Mecânica da respiraçãoA tensão superficial e a pressão negativa na cavidadepleural forçam a pleura visceral e a superfície dopulmão contra a cavidade parietalO ar entra nos pulmões quando a pressão nos pulmõesé um pouco menor do que a pressão atmosféricaé um pouco menor do que a pressão atmosféricaO ar sai dos pulmões quando a pressão no seu interioré um pouco maior do que a pressão atmosféricaA pressão na cavidade pleural é ligeiramente menor doque a pressão atmosférica devido à força colapsantedas fibras elásticas dos pulmõesInspiraçãoMovimento do ar para o interior dospulmõesQueda na pressão dos pulmõesQ p pAumento do volume da cavidade torácicadevido à contração do diafragma e à elevaçãodas costelasExpiraçãoMovimento do ar para fora dos pulmõesPressão dos pulmões é maior do que naatmosferaVolume diminuído da cavidade torácicadevido ao relaxamento do diafragma eretorno das costelas à posição de descanso
  5. 5. 5Movimentos respiratórios rítmicospadrão rítmico de inspiração eexpiração sob o controle do centrorespiratório da medula oblongarespiratório da medula oblonga(bulbo)Volumes pulmonaresVolume residual:entre 1.000 e 1.200 ml de ar sempre nos pulmõesVolume corrente ou circulante:500 ml de ar movimentando-se para dentro e para fora dospulmões durante a respiração calmaVolume de reserva respiratório:volume extra de ar (cerca de 2 100 a 3 000 ml) que podevolume extra de ar (cerca de 2.100 a 3.000 ml) que podeser inspirado além do volume corrente normalVolume de reserva expiratório:800 a 1.200 ml de ar que pode ser forçado a sair dospulmões após uma expiração passiva normalCapacidade vital:soma do volumes de reserva inspiratório, volume correntee volume de reserva expiratório (3.400 a 4.700 ml)RespiraçãoCentros de controle: tronco cerebral (bulbo)Centros receptores (quimioreceptores) -acidezTTrocas gasosasCondições de importância clínicaResfriado comum:inflamação to trato respiratório superiorAsma brônquica:resposta alérgica causada por contração da musculatura lisa dosbronquíolos e por muco excessivoBronquite:inflamação aguda ou crônica da árvore brônquica, causada por infecçãoç g q , p çou por irritaçãoTuberculose:infecção causada pelo Mycobacterium tuberculosisEnfisema:afecção progressiva com hiperdistensão e destruição de alvéolosPneumonia:infecção causando exsudação ocupando o interior dos alvéolosPneumotórax:ar na cavidade pleural – colapso do pulmão
  6. 6. 6Efeitos do envelhecimento no sistemarespiratórioRigidez da parede torácicaPerda da elasticidade pulmonarDecréscimo da atividade ciliar no epitélio quereveste o trato respiratórioreveste o trato respiratórioDecréscimo da atividade fagocitária, comaumento da susceptibilidade à infecçãoMétodos de imagemRadiografia simplesAngiografiaTomografia computadorizadaAngiotomografiaRessonância MagnéticaTórax PA + P
  7. 7. 7Radiologia das lesões pulmonaresDoenças do espaçoaéreoVelamento padrãoflocoso = acometimentoalveolarDoenças intersticiaisVelamento padrãoreticular =acometimentointersticialDoença do espaço aéreoVelamento flocoso coalescenteLobar, segmentar ou sub-segmentarImagens irregulares ou “borradas”Freqüentemente apresenta broncogramasFreqüentemente apresenta broncogramasaéreosÉ achado típico nas infecções bacterianas– raramente ocorre nas infecções viraisPNEUMONIA LOBARCaracterísticas Radiológicas:Aspecto de confluênciaLimites imprecisosRespeita cisurasRespeita cisurasBroncograma aéreoEvolução rápidaHomogênea na porção centralSinal da SilhuetaDerrame pleural000 77 26(1-2)
  8. 8. 8000 77 26(2-2)Broncograma aéreoSinal da silhueta
  9. 9. 921457(2-2)Velamento padrão flocosoPneumoniaEdemaNeoplasia:Neoplasia:CarcinomaLinfomaProteinose alveolarSangue001 18 46(1-2)17-07
  10. 10. 10OBS: Terminologia no Rx de tóraxTransparência – hiper ou hipoVelamentoOpacificaçãoOpacidadeOpacidadeNóduloVelamento pulmonar X opacificaçãoDoença das vias aéreasEspessamento das paredes brônquicasVelamento reticular para-hilarÁreas irregulares de atelectasia eaprisionamento aéreoOutros achados freqüentesHiper-aeração com hiper-transparência pulmonarRetificação das cúpulas frênicasAs alterações sendo bilaterais = aspecto típicode infecção viralPneumonia viralMais comum nas crianças < 5 anosVírus mais comuns:Vírus sincicial respiratórioParainfluenzaAdenovírusInfluenzaPode haver dissociação temporal entre asalterações radiológicas e a melhora clínica
  11. 11. 11Fibrose idiopática primária Linfangite carcinomatosaProteinose alveolar Padrão em “favo de mel”
  12. 12. 12Sarcoidose – nódulos perilinfáticosEnfisema paraseptal / panlobularjejunior@fmrp.usp.br

×