Princípios de biosegurança no pronco socorrismo

1.046 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.046
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Princípios de biosegurança no pronco socorrismo

  1. 1. PRIMEIROS SOCORROS INSTRUTOR CÉSAR ROBERTO MENQUI
  2. 2. PRIMEIROS SOCORROS - PASSADO -
  3. 3. PRIMEIROS SOCORROS - PRESENTE -
  4. 4. PROTEÇÃO INDIVIDUAL: • Luvas de Procedimentos; • Óculos de Proteção; • Máscaras para Reanimação.
  5. 5. Acionamento de apoio • Corpo de Bombeiros; • Telefone de Emergência 193.
  6. 6. 6. 1. 4. 5.3. 2. Atendimento de emergência Acionamento - 193 Atendimento hospitalar Reabilitação Transporte em ambulância Atendimento inicial Serviço de Emergência Médica
  7. 7. Dados importantes a informar: • Tipo de emergência; • Quantidade de vítimas; • Localização e estado das vítimas; • Endereço e ponto de referência; • Telefone de contato; • Informações adicionais.
  8. 8. Avaliação da Vítima
  9. 9.  ESCORIAÇÃO OU FERIDA ABRASIVA: • São lesões superficiais de sangramento discreto e muito doloroso. FERIMENTOS
  10. 10.  INCISIVO: • São lesões de bordas regulares produzidas por objetos cortantes FERIMENTOS
  11. 11.  LACERAÇÃO: • São lesões de bordas irregulares, produzidas por objetos rombos, sobre a superfície óssea. FERIMENTOS
  12. 12.  PÉRFURO-CONTUSO: • São lesões causadas pela penetração de projéteis ou objetos pontiagudos com aplicação de força. FERIMENTOS
  13. 13.  AVULSÃO: • Lesões nas quais tecidos moles e ou pele são destacados do corpo ou ficam dependurados por um retalho. FERIMENTOS
  14. 14.  AMPUTAÇÃO TRAUMÁTICA: • Perda total ou parcial de um membro ou de parte deste segmento (mão, dedo, pé) causada por um traumatismo. FERIMENTOS
  15. 15.  OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: • Não remova objetos Transfixados ou Cravados. FERIMENTOS
  16. 16. ATIVIDADES DE RESGATE NO CORPO DE BOMBEIROS
  17. 17. ESCOLA DO CORPO DE BOMBEIROS
  18. 18. Sistema Resgate do Corpo de Bombeiros • 1990 – 2009. • 2008: 600.000 ocorrências atendidas. Telefone de Emergência 193
  19. 19. CENTRAL DE OPERAÇÕES DO CORPO DE BOMBEIROS 193
  20. 20. Unidade de Resgate Suporte Básico de Vida • Equipamentos de primeiros socorros e para salvamentos; • Tripulada por 03 bombeiros treinados em atendimento pré- hospitalar básico.
  21. 21. • Equipamentos e materiais adequados para procedimentos médicos no local da emergência; • Tripulados por médico civil, enfermeiro e bombeiros. Unidade de Suporte Avançado USA TERRESTRE
  22. 22. Unidade de Suporte Avançado USA AÉREA • Helicópteros utilizados no atendimento de vítimas graves ou em local de difícil acesso; • Equipamentos e materiais para suporte avançado de vida; • Tripulados por médico, enfermeiro e pilotos militares habilitados.
  23. 23. MOTO NA ATIVIDADE DE RESGATE
  24. 24. CÂES NA ATIVIDADE DE SALVAMENTO
  25. 25. Salvamento Terrestre - resgate em matas -
  26. 26. Salvamento Terrestre - resgate em cavernas -
  27. 27. Salvamento Aquático - resgate marítimo -
  28. 28. Salvamento em Incêndios
  29. 29. Salvamento em Altura
  30. 30. Salvamento em Altura
  31. 31. Salvamento em Altura
  32. 32. ACIDENTES DE TRÂNSITO
  33. 33. Acidente motociclístico
  34. 34. Acidentes com Eletricidade
  35. 35. ACIDENTES PESSOAIS LESÃO CAUSADA POR VIDRO SOBRE MURO DE RESIDÊNCIA
  36. 36. ACIDENTES PESSOAIS LINHA DE PIPA COM CEROL – ANDANDO DE BICICLETA “LINHA DA MORTE”
  37. 37. ENVENENAMENTOS
  38. 38. OBJETOS CRAVADOS
  39. 39. QUEIMADURAS
  40. 40. QUEIMADURAS
  41. 41. PARTO

×