______________________________________
1. Acadêmica do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Ceará
...
2
uma manipulação apropriada, avaliando as diferentes opções terapêuticas. Os
princípios para o tratamento da litíase intr...
3
procedimento cirúrgico - exploração de vias biliares e uma derivação biliodigestiva
- foi realizado no dia 10 de agosto ...
4
conhecimento científico com a utilização da NANDA. Portanto, acrescentamos
que o uso da linguagem padronizada não distan...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Implementação do processo de enfermagem no cuidado ao paciente com litiase intra hepatica

863 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
863
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Implementação do processo de enfermagem no cuidado ao paciente com litiase intra hepatica

  1. 1. ______________________________________ 1. Acadêmica do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Membro do Grupo de Pesquisa Educação, Saúde e Sociedade (GRUPESS). Bolsista de Iniciação Científica (IC-UECE). E-mail: fabiolafreire@yahoo.com.br 2. Enfermeira, graduada pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Enfermeira da Estratégia Saúde da Família do município de Itapajé-CE. 3. Acadêmica do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Membro do Grupo Saúde da Mulher e Família (UECE/CNPq). Bolsista PIBIC. 4. Acadêmica do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Membro do Grupo de Pesquisa Educação, Saúde e Sociedade (GRUPESS). Bolsista FUNCAP. 5. Acadêmica do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Membro do Grupo de Pesquisa Educação, Saúde e Sociedade (GRUPESS). 6. Acadêmica do 6º semestre do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade de Fortaleza - UNIFOR. IMPLEMENTAÇÃO DO PROCESSO DE ENFERMAGEM NO CUIDADO AO PACIENTE COM LITÍASE INTRA-HEPÁTICA: ESTUDO DE CASO SILVA, Fabíola Vládia Freire da¹ SILVA, Janiza Mara Freire da² LEÃO, Marianna Carvalho e Souza³ RABELO, Ana Cleide Silva4 GALENO, Nayana Mara Santos5 CARVALHO, Cândida Mayara Rodrigues6 Descritores: Estudos de Casos; Litíase; Processos de Enfermagem. RESUMO: A Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) é uma atividade privativa do enfermeiro que visa assistir ao ser humano na sua totalidade, por meio de ações específicas para promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde do indivíduo, família e comunidade¹. A SAE representa um conjunto de ações sistematizadas e inter-relacionadas que possibilitam reconhecer o problema, intervir e encaminhá-lo, de forma a prestar uma assistência eficaz. Para tanto, o enfermeiro deverá utilizar o Processo de Enfermagem que compreende as seguintes fases: histórico (entrevista e exame físico), diagnóstico de enfermagem, planejamento e implementação da assistência e evolução de enfermagem¹-². A litíase intra-hepática ou hepatolitíase é definida como a presença de cálculos nas vias biliares intra-hepáticas. É de prevalência elevada no sudeste asiático, contudo, não é rara a ocorrência em outras partes do mundo. Esta patologia tem especial importância relacionada ao seu tratamento, sendo descrita uma grande porcentagem de recidivas e complicações, como colangitíase aguda, abscessos hepáticos, cirrose biliar secundária, hipertensão portal, e, inclusive, morte por sépsis ou falência hepática³. O diagnóstico precoce e a avaliação precisa de cada caso permitirão 4591 Trabalho 2313 - 1/4
  2. 2. 2 uma manipulação apropriada, avaliando as diferentes opções terapêuticas. Os princípios para o tratamento da litíase intra-hepática são, até agora, basicamente cirúrgico e a maioria concentram-se na extração dos cálculos e a reconstrução das vias de drenagem biliar4 . METODOLOGIA: Trata-se de um estudo de caso clínico utilizando o processo de enfermagem. No preenchimento do histórico, realizamos o levantamento dos dados por meio da anamnese, exame físico e consulta ao prontuário. Para a elaboração dos diagnósticos de enfermagem, empregamos a NANDA4 . O local da realização do estudo foi uma enfermaria clínica de um hospital público de Fortaleza-CE, em agosto de 2009, seguindo a normatização da Resolução 196/96 que preconiza os princípios éticos que orientam os estudos desenvolvidos com seres humanos5 . O objetivo foi a descrição do cuidado a um paciente portador de litíase intra-hepática com a utilização da sistematização da assistência de enfermagem. RESULTADOS: C.J.C.N., sexo feminino, 16 anos, solteira, católica, estudante, natural de Fortaleza – CE, admitida no dia 03 de agosto de 2009 queixando-se de dor abdominal, náusea, vômito, anorexia e febre, sintomas estes recorrentes. Referia ter estas crises 2 a 3 vezes ao ano desde os 5 anos de idade. Recebeu o diagnóstico médico de litíase intra-hepática. Apresenta padrão de sono e repouso eficaz. É sedentária. Alimenta-se de 4 a 6 vezes por dia, sem restrições ou preferências. Refere pouca ingesta hídrica. Quanto às eliminações urinárias, relata fazer, freqüentemente, esforço para prender a urina. Evacuações diárias. Calendário vacinal completo. Refere internações anteriores devido à litíase biliar, com realização de procedimento cirúrgico. Ao exame físico: consciente, orientada. Higienizada. Locomoção independente. Corada, com hiperemia na região do acesso periférico. Pupilas isocóricas e fotorreagentes. Boa percepção sensorial. Pulso carotídeo palpável. Tórax normal, simétrico e com boa expansibilidade. Som claro pulmonar à ausculta. Bulhas cardíacas normofonéticas em dois tempos sem sopro. Ruídos hidroaérios presentes. Extremidades simétricas, bem perfundidas. Sinais vitais: T: 35ºC; FC: 91bpm; FR: 20mrpm; PA: 120X70 mmHg. Permaneceu internada para o procedimento cirúrgico. Mantida hidratação venosa periférica e antibioticoterapia. Foi realizada uma CPRE (Colangiopancreatografia retrógrada endoscópica) com a utilização de cesto de extração Basket, como tentativa de retirada dos cálculos. A extração não foi possível. Um novo 4592 Trabalho 2313 - 2/4
  3. 3. 3 procedimento cirúrgico - exploração de vias biliares e uma derivação biliodigestiva - foi realizado no dia 10 de agosto de 2009. A realização deste possibilitou a retirada dos cálculos, restando, porém, alguns, devido à difícil localização. Durante o procedimento cirúrgico, a paciente sofreu uma queimadura na região supra-púbica, ocasionada pelo bisturi elétrico. Diante do caso apresentado, destacam-se os seguintes diagnósticos de enfermagem: ansiedade; dor e desconforto agudo relacionado com a incisão cirúrgica; integridade da pele prejudicada relacionada à processo invasivo; nutrição alterada: menor que as necessidades corporais relacionada à diminuição do peristaltismo; déficit de conhecimento a respeito das atividades de auto-cuidado; troca gasosa prejudicada relacionada com a incisão cirúrgica abdominal alta; risco de infecção relacionado pela destruição de tecidos devido a procedimentos invasivos; risco de função hepática prejudicada relacionada à litíase intra-hepática; Seguindo o plano de cuidados da SAE, as metas a serem alcançadas são: alívio da dor, ventilação adequada, pele intacta, ingesta nutricional ótima, ausência de complicações e compreensão das rotinas de auto-cuidado. As intervenções que contemplam a assistência de enfermagem no caso apresentado são: orientar a realização de respirações superficiais para evitar a dor; administrar agentes analgésicos de acordo com a prescrição médica; ajudar o paciente a mudar de posição e deambular; incentivar o paciente a realizar respiração profunda e tossir a cada hora, visando expandir plenamente os pulmões evitar atelectasia; manter técnica asséptica, sempre que os acessos forem manipulados; manter curativo oclusivo; monitorar os sinais e sintomas associados à infecção local e sistêmica; observar as características de toda drenagem; monitorar o processo de cicatrização; encorajar o paciente a ingerir uma dieta pobre em lipídeos e rica em carboidratos e proteínas; monitorar rigorosamente os sinais vitais; inspecionar a incisão cirúrgica, quanto ao surgimento de sangramentos; orientar o paciente a relatar qualquer sinal ou sintoma. Os resultados esperados para o restabelecimento do estado de saúde do paciente são: diminuição da dor; demonstração de função respiratória adequada; integridade normal da pele; alívio da intolerância nutricional; ausência de complicações. CONCLUSÃO: A aplicação do processo de enfermagem neste estudo possibilitou aos acadêmicos de enfermagem no campo prático perceber a necessidade da implementação da SAE, pautada no 4593 Trabalho 2313 - 3/4
  4. 4. 4 conhecimento científico com a utilização da NANDA. Portanto, acrescentamos que o uso da linguagem padronizada não distancia a nossa prática, pois ela facilita o processo de comunicação desejável, evitando uma interpretação duvidosa. REFERÊNCIAS: 1.COREn- SP. Documentos básicos de enfermagem. São Paulo: COREn; 2000. 2.POTTER, P.A.; PERRY, A.G. Fundamentos de enfermagem: conceitos, processo e prática. 4ªed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1998. 3.TORRES-ZEVALLOS, H.; SANCHEZ-GAMBETTA, S.; MENDIVIL ZAPATA, R. et al. Litiasis Intrahepática. Rev. gastroenterol. vol.28, no.1, p.65-69. Perú, Jan/Mar. 2008. 4.NANDA (North American Nursing Diagnoses Association). Diagnósticos de Enfermagem: definições e classificação 2007- 2008. Porto Alegre(RS): Artmed; 2009. 5.BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução 196/96, de 10 de outubro de 1996(mímeo.). 4594 Trabalho 2313 - 4/4

×