101
Diarreias - Quando há risco de desidratação
A diarreia pode ocorrer em todas
as faixas de idade, mas em crianças
e pri...
102
Condições desfavoráveis
O aparecimento da diarreia está muito ligado à falta de higiene, de
uma maneira geral, não só ...
14
103
Vírus, bactérias e parasitas
A diarreia aguda, na maioria das
vezes, é provocada por vírus,
bactérias ou parasitas....
104
O que fazer para tratar a diarreia em casa
Não interromper a alimentação, seja o aleitamento ou o cardápio que a
crian...
Anotações
105
Anotações
106
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diarreias quando há risco de desidratação

264 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Diarreias quando há risco de desidratação

  1. 1. 101 Diarreias - Quando há risco de desidratação A diarreia pode ocorrer em todas as faixas de idade, mas em crianças e principalmente em bebês ela pode gerar algumas complicações. Uma das mais sérias e importantes é a desidratação. A diarreia representa a perda de líquidos e sais minerais através das fezes, por um funcionamento inadequado do organismo que faz com que a pessoa evacue muitas vezes ou em grande quantidade. Você percebe que seu filho está com diarreia quando o número de evacuações é diferente do habitual, com fezes moles, aguadas e sem consistência. Em alguns casos, podem vir com restos alimentares, muco, vermes, sangue e pus. Muita atenção, porque todas essas características são importantes para o diagnóstico médico. 14Arquivopessoal O bebê que mama no peito pode evacuar várias vezes ao dia fezes amolecidas e amareladas. É normal, está relacionado com o ato de amamentar e não deve ser confundido com diarreia. Repare se, junto com isso, acontecem cólicas, estufamento do abdômen, excesso de gases, mal-estar, agitação ou prostração, dor de cabeça, náuseas, vômitos, febre. Nesses casos, procure o médico.
  2. 2. 102 Condições desfavoráveis O aparecimento da diarreia está muito ligado à falta de higiene, de uma maneira geral, não só em casa como no bairro em que se vive. Está frequentemente relacionada à falta de saneamento básico na comunidade, nos bairros ou na cidade. Confira, abaixo, alguns itens que influenciam o sintoma: • desmame precoce (com isso, há risco de contaminação no preparo das mamadeiras); • ausência de saneamento básico (moradia sem rede de esgoto, de água encanada e tratada); • higiene pessoal e doméstica precárias, por exemplo, quando o responsável pela criança manuseia alimentos, chupetas, mamadeiras e a própria criança sem lavar as mãos; • preparação e armazenamento inadequados dos alimentos, ou seja, se os utensílios utilizados no preparo das refeições da criança não estão limpos, quando se deixam alimentos expostos ao calor ou à ação de insetos e animais domésticos; • deixar a criança brincar em locais sujos e em contato com brinquedos e objetos que também não foram lavados antes de serem usados. Sem noção do risco, ela acaba levando a mão à boca, tornando-se um alvo fácil para a contaminação por vírus e bactérias. É possível evitar a diarreia? É possível evitar a diarreia, sim, com alguns cuidados como: • aleitamento materno exclusivo nos 6 primeiros meses de vida e complementação de alimentação após os 6 meses; • oferecer ao bebê somente água fervida ou filtrada; • lavar bem as mãos com água e sabonete antes de manusear os alimentos para cozinhar ou comer. E, ainda, depois de usar o banheiro e antes de pegar o bebê, trocar fraldas e tocar em qualquer objeto que vá para a boca do neném; • cozinhar bem os alimentos, especialmente as carnes; • evitar oferecer alimentos muito condimentados, com temperos picantes; • não deixar seu filho beber água, sucos ou refrigerantes direto da garrafa. Oferecer em um copo limpo.
  3. 3. 14 103 Vírus, bactérias e parasitas A diarreia aguda, na maioria das vezes, é provocada por vírus, bactérias ou parasitas. Dura menos de 14 dias, mas é um dos grandes fatores de desnutrição em crianças, quando ela é prolongada e repetitiva. O rotavírus, transmitido pelo ar, principalmente se o bebê estiver com o sistema imunológico debilitado, é uma das causas mais comuns de diarreia por vírus. Persiste de sete a dez dias, traz vômitos, muita indisposição, dores no corpo e na cabeça e diarreia grave. Atinge principalmente crianças de 0 a 5 anos, e o intervalo entre a contaminação e o aparecimento da doença varia de um a dois dias. A boa notícia é que pode ser prevenido com a vacina VORH, que deve ser aplicada no segundo e no quarto meses de vida. Faz parte do calendário de vacinação do Ministério da Saúde e, portanto, está prevista na Caderneta de Saúde da Criança e disponível na rede pública. Na diarreia por bactéria, muitas vezes a criança deverá usar um antibiótico. Mas, atenção, somente depois de ser examinada pelo médico e ele receitar. Quando é causada por parasita, a diarreia terá que ser tratada com medicação específica. Um dos parasitas mais comuns é o Ascaris lumbricoides, conhecido como lombriga, que também causa muitas dores na barriga. Outros, como a giárdia e a ameba, são protozoários e levam à diarreia pela ingestão de alimentos sem os cuidados de higiene necessários já citados acima.
  4. 4. 104 O que fazer para tratar a diarreia em casa Não interromper a alimentação, seja o aleitamento ou o cardápio que a criança maiorzinha está acostumada a comer. É importante oferecer muito líquido (leite materno, água, chás, suco e água de coco). Caso a criança esteja recebendo leite de vaca, não é necessário diluí-lo. Evitar refrigerantes e bebidas energéticas, que podem levar a uma piora. De maneira nenhuma, ofereça qualquer tipo de medicamento sem que tenha sido receitado pelo médico. Em vez de ajudar, você pode agravar ainda mais a situação. Após cada episódio de evacuação diarreica, dê o soro distribuído nos postos de saúde, mas que você também pode preparar em casa. Soro caseiro, simples de fazer Encha um copo pequeno (200ml) com água filtrada, coloque uma pitada de sal e duas colheres (café) de açúcar. Está pronto o soro caseiro, que vai ajudar seu filho a repor líquido e sais minerais perdidos durante a diarreia. Como saber se é desidratação A diarreia severa pode levar à desidratação, que deve ser imediatamente combatida. Ao perceber os sintomas abaixo, leve a criança, imediatamente, ao posto médico mais próximo: • olhos fundos, sede intensa, pouca saliva, mucosas secas; • choro sem lágrimas, pele seca (enruga quando pressionada), olheiras fundas; • pouco xixi, com a coloração amarelada ou alaranjada; • respiração ofegante e aumento da frequência cardíaca; • recusa a soro caseiro; • vômitos sempre que tenta beber ou comer alguma coisa; • sangue nas fezes. Como está o saneamento básico no seu bairro? Vamos pensar sobre isso e trazer o tema para a Roda de Conversa?
  5. 5. Anotações 105
  6. 6. Anotações 106

×