D i a g n ó s t i c o INT E G R A D O

e m Or t o p ed i a
Prezado(a) Colega,
Mais uma vez, o Lâmina Medicina Diagnóstica vem reafirmar seu compromisso com a
inovação e com a qualid...
ÍNDICE

Raios-X

5

Ultrassonografia

9

Tomografia Computadorizada

12

Ressonância Magnética

18

Equipe Médica

21

Ref...
Raios-x
Além dos exames radiológicos básicos, estão à disposição de seus
pacientes:

Radiografias com Carga
Exames feitos ...
Radiografias Panorâmicas
	 Coluna Vertebral (Tele espondilograma)
Esta radiografia realizada com chassis especial de 90 cm...
Estudo em boca aberta da transição crânio-vertebral
Principal indicação: avaliação da estrutura óssea das vértebras de C1 ...
A

B

•	 Figuras A, B e C:
	 Rx de perfil da coluna cervical.
	 A. Neutro
	 B. Em hiperflexão
	 C. Em hiperextensão

8

C
UltraSsonografia
Os exames de ultrassonografia (USG) são realizados em equipamentos de
última geração e com alta resolução...
Tissue Harmonic Imaging
Tecnologia que melhora a resolução das imagens, permitindo melhor definição
dos limites da estrutu...
•	 Figura A:
	 USG com Doppler de dedo, demonstrando tenossinovite com aumento da
vascularização sinovial na bainha dos fl...
Tomografia Computadorizada
O Lâmina Medicina Diagnóstica possui tomógrafo multi-slice de 16 canais de
última geração, equi...
Exames com reconstruções tridimensionais, sem perda de qualidade

A

B
A Tomografia Multi-slice permite a obtenção
de imag...
Exames Pós-Operatórios
Os artefatos metálicos provenientes de próteses prejudicam e às vezes
impossibilitam a avaliação de...
•	 Figura A: Visão lateral mediana
•	 Figura B: Visão lateral paramediana
•	 Figura C: Visão posterior

Artro-Tomografia C...
•	 Figura A:
Escanometria digital com medida do comprimento
dos membros inferiores direito e esquerdo.

A

Estudo dinâmico...
Medidas da versão acetabular, de torção femoral e tibial
As medidas de versão acetabular, torção femoral e torção tibial c...
Ressonância Magnética
O Lâmina dispõe de equipamento de alto campo magnético de última geração,
com acessórios (bobinas) e...
Exames de pequenas articulações com qualidade excepcional
Com os equipamentos mais modernos, mesmo pequenas estruturas ou
...
A

B

C

•	 Figura A:
	 Imagem coronal de artro-RM do ombro demonstrando complexo labialbicipital normal.
•	 Figura B:
	 I...
Equipe Médica
Dra. Carmen Lúcia Arantes Pereira Azevedo
Médica formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1979...
Dra. Vanessa Dinoá
Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal
Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro. ...
Referência em Saúde
O Lâmina integra o grupo Diagnósticos da América, empresa referência no
segmento de saúde, que atua em...
Canal do Médico
O Canal do Médico é formado por uma equipe médica de diversas especialidades
com ampla experiência em Asse...
Lâmina Medicina Diagnóstica
Rua Francisco Otaviano, 96 - Arpoador
Rio de Janeiro – RJ
www.lamina.com.br
Diagnostico integrado em ortopedia
Diagnostico integrado em ortopedia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diagnostico integrado em ortopedia

740 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
740
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diagnostico integrado em ortopedia

  1. 1. D i a g n ó s t i c o INT E G R A D O e m Or t o p ed i a
  2. 2. Prezado(a) Colega, Mais uma vez, o Lâmina Medicina Diagnóstica vem reafirmar seu compromisso com a inovação e com a qualidade dos serviços prestados em saúde preventiva. A publicação “Diagnóstico Integrado em Ortopedia” é um exemplo claro disso. Desenvolvido pelo Lâmina, constitui um novo conceito em atendimento, cujo foco está na área de Ortopedia. O objetivo é garantir mais qualidade aos exames realizados nessa especialidade, por meio de uma equipe médica altamente capacitada e por equipamentos de última geração. Os exames expostos nesta publicação estão à disposição de seus pacientes nas MegaUnidades Barra da Tijuca, Arpoador e Clínica São Vicente. Conte com o que há de mais moderno em medicina diagnóstica. MegaUnidade Barra da Tijuca Av. das Américas, 1.701 MegaUnidade Arpoador R. Francisco Otaviano, 96 Clínica São Vicente R. João Borges 204 - Gávea Lâmina Medicina Diagnóstica
  3. 3. ÍNDICE Raios-X 5 Ultrassonografia 9 Tomografia Computadorizada 12 Ressonância Magnética 18 Equipe Médica 21 Referência em Saúde 23 Canal do Médico 24
  4. 4. Raios-x Além dos exames radiológicos básicos, estão à disposição de seus pacientes: Radiografias com Carga Exames feitos com os pacientes em posição ortostática ou com apoio, para avaliar alterações de alinhamento e de espaços articulares. Na coluna vertebral para avaliar escoliose, espondilolistese, espondilopatia degenerativa entre outras indicações. No pé para avaliação de alterações do arco longitudinal do pé no adulto e na criança, metatarso varo e halux valgo. A B C • Figura A: Perfil com carga do pé evidenciando redução do arco longitudinal. • Figuras B e C: Estudo da coluna vertebral evidenciando pedículos estreitos e largos que podem estar associados a redução do canal vertebral. 5
  5. 5. Radiografias Panorâmicas Coluna Vertebral (Tele espondilograma) Esta radiografia realizada com chassis especial de 90 cm de comprimento permite avaliação de todos os segmentos da coluna vertebral em uma única exposição. A principal indicação é avaliação de alterações do eixo da coluna no plano frontal (coronal) - Escoliose e das curvas no plano lateral (sagital). A B • Figuras A e B: Tele espondilograma evidenciando acentuação da cifose torácica. Incidências Específicas Idade Óssea Radiografia frontal das mãos ou da mão esquerda, para avaliação da maturação esquelética, sendo realizada através do método de Greulich e Pyle, que inclui avaliação da época do surgimento de determinados núcleos de ossificação, da morfologia dos mesmos e da espessura da placa fisária. • Figura A: Radiograma de um menino com maturação esquelética normal correspondente ao padrão masculino de Greulich e Pyle para 15 anos. 6
  6. 6. Estudo em boca aberta da transição crânio-vertebral Principal indicação: avaliação da estrutura óssea das vértebras de C1 e C2 e de alterações das respectivas articulações interapofisárias em artropatias inflamatórias (AR), degenerativas entre outras. • Figura B: Estudo da transição C1-2 evidenciando aspecto normal da morfologia destes corpos vertebrais, do odontóide e das respectivas articulações interapofisárias. Estudo axial dos sesamóides do pé Principal indicação sesamoidite, fraturas por estresse e osteonecrose dos sesamóides. • Figura C: Aspecto normal dos sesmóides do Halux, observar contornos e textura óssea preservados. A B C Radiografias Dinâmicas As radiografias dinâmicas da coluna vertebral, realizadas em hiperflexão e hiperextensão permitem melhor avaliação de espondilolisteses e instabilidades da coluna vertebral. 7
  7. 7. A B • Figuras A, B e C: Rx de perfil da coluna cervical. A. Neutro B. Em hiperflexão C. Em hiperextensão 8 C
  8. 8. UltraSsonografia Os exames de ultrassonografia (USG) são realizados em equipamentos de última geração e com alta resolução. Conheça a tecnologia utilizada pelo Lâmina para garantir mais precisão aos resultados: Extended Field of View Permite exames com campo de visão ampliado. Com esta tecnologia é possível obter imagens ultrassonográficas de estruturas longas, de forma abrangente incluindo todo eixo longitudinal da estrutura avaliada. A B C • Figura A: USG do dedo da mão demonstrando tendões flexores normais, desde o nível da articulação metacarpo-falângica até a falange distal. • Figura B: USG de joelho demonstrando ligamento patelar normal desde sua origem na patela até sua inserção na tuberosidade anterior da tíbia. • Figura C: USG com Doppler do antebraço demonstrando cobertura ampla e aspecto normal da artéria radial. Speckle Reduction Imaging (SRI) Tecnologia que diminui os artefatos de imagem e melhora a detecção de bordas dos tecidos, melhorando o diagnóstico e conduta em até 17,6% dos casos. 9
  9. 9. Tissue Harmonic Imaging Tecnologia que melhora a resolução das imagens, permitindo melhor definição dos limites da estrutura ou lesão que está sendo abordada. A B C • Figura A: USG de ombro demonstrando tendão do supraespinal normal nos planos longitudinal e transversal. • Figura B: USG de cotovelo demonstrando a anatomia normal do tendão comum dos flexores, ao nível de sua origem no epicôndilo medial. • Figura C: USG de Joelho demonstrando ligamento patelar normal no plano sagital. USG com Doppler de Pequenas Articulações O estudo com Doppler tem como principais indicações a avaliação de oclusões e semi-oclusões vasculares, diferenciação entre tumores sólidos ou císticos e avaliação de processos inflamatórios sinoviais como nas artropatias inflamatórias. A 10
  10. 10. • Figura A: USG com Doppler de dedo, demonstrando tenossinovite com aumento da vascularização sinovial na bainha dos flexores. Estudos Ultrassonográficos Dinâmicos A avaliação dinâmica em tempo real permite diagnósticos mais precisos pois fornece imagens durante a realização do movimento específico que causa o problema. 11
  11. 11. Tomografia Computadorizada O Lâmina Medicina Diagnóstica possui tomógrafo multi-slice de 16 canais de última geração, equipamento que permite a realização de todos os tipos de exames de tomografia computadorizada (TC) pertinentes às especialidades ortopédica e reumatológica. Exames com qualidade excepcional em todos os planos A Tomografia Multi-slice permite a obtenção de imagens com qualidade em qualquer plano desejado, semelhantes à qualidade no plano de aquisição. Isto contribui muito na avaliação de fraturas, tumores e processos degenerativos: avaliação em múltiplos planos permite um diagnóstico anatômico mais preciso e detalhado. A • Figura A: Imagem sagital de TC de joelho normal, demonstrando fêmur distal, tíbia proximal e patela com grande resolução. • Figura B: Imagem coronal de joelho normal demonstrando fêmur distal e tíbia proximal. Note a melhor caracterização das superfícies articulares femoro-tibiais neste plano. B C 12 • Figura C: Imagem sagital de TC de coluna toracolombar. Fratura do corpo vertebral de T11. A análise neste plano permite definir melhor a relação da fratura com o canal vertebral.
  12. 12. Exames com reconstruções tridimensionais, sem perda de qualidade A B A Tomografia Multi-slice permite a obtenção de imagens 3D de excelente qualidade, permitindo compreensão global das patologias, especialmente das fraturas, luxações e tumores. • Figura A: Imagem 3D de bacia normal. • Figura B: Imagem 3D de ombro normal. • Figura C: Imagem 3D de costelas normal. C A B C Reconstruções tridimensionais da face por TC multi-slice (suspeita de fratura). • Figura A: Visão frontal • Figura B: Visão oblíqua anterior • Figura C: Visão lateral 13
  13. 13. Exames Pós-Operatórios Os artefatos metálicos provenientes de próteses prejudicam e às vezes impossibilitam a avaliação de imagens de TC convencional ou helicoidal. Com a tecnologia multi-slice obtêm-se imagens com redução expressiva de artefatos metálicos, possibilitando avaliação por TC em pacientes portadores de próteses metálicas. A B C • Figura A: Imagem coronal do quadril direito em paciente com prótese metálica. Redução de artefatos metálicos, que não atrapalham a avaliação da prótese. • Figura B: Imagem 3D do mesmo paciente. • Figura C: Imagem coronal do ombro de paciente com âncora metálica na cavidade glenóide. A presença da âncora não atrapalha a avaliação das estruturas adjacentes ou do espaço articular. A B C TC multi-slice da coluna lombosacra, evidenciando material metálico de cirurgia posterior. Os artefatos são pequenos mas não atrapalham a avaliação. 14
  14. 14. • Figura A: Visão lateral mediana • Figura B: Visão lateral paramediana • Figura C: Visão posterior Artro-Tomografia Computadorizada A artro-TC é o melhor método para a avaliação da cartilagem articular. Pode ser utilizada como alternativa à RM convencional ou artro-RM na avaliação das estruturas articulares internas, quando há contra-indicação à RM como claustrofobia, clipes de aneurisma cerebral ou marca-passo cardíaco. A B C • Figura A: Imagem sagital de artro-TC de joelho em paciente submetido a meniscectomia. Note a ausência do corno posterior do menisco medial e a boa caracterização das superfícies articulares femoro-tibiais. • Figura B: Imagem coronal de artro-TC de punho: Note a boa caracterização do complexo da fibrocartilagem triangular e da cartilagem articular do rádio, ulna e ossos do carpo. • Figura C: Imagem coronal de artro-TC do ombro. Note a boa caracterização de lábio glenoidal normal e cartilagem articular normais. Escanometria Digital A escanometria digital é uma alternativa à escanometria convencional por Rx. Permite a obtenção de imagem única da articulação dos quadris às articulações do tornozelo, e posteriores medições computadorizadas. 15
  15. 15. • Figura A: Escanometria digital com medida do comprimento dos membros inferiores direito e esquerdo. A Estudo dinâmico dos joelhos com medida TAGT (estudo de instabilidade patelo-femoral) Este exame permite a avaliação das instabilidades fêmoro-patelares, situação clínica prevalente no dia-a-dia. A medida da distância entre o sulco da tróclea femoral e a tuberosidade anterior da tíbia pode ter implicação na escolha do tratamento desta condição. A B C • Figuras A e B: Medida TAGT por TC. • Figura C: Filme demonstrando a posição da patela em relação ao fêmur, em extensão e primeiros graus de flexão do joelho. 16
  16. 16. Medidas da versão acetabular, de torção femoral e tibial As medidas de versão acetabular, torção femoral e torção tibial contribuem na avaliação e programação cirúrgica dos alinhamentos rotatórios anormais das crianças. A B C • Figura A: Medida da versão acetabular • Figura B: Medida da torção femoral • Figura C: Medida da torção tibial 17
  17. 17. Ressonância Magnética O Lâmina dispõe de equipamento de alto campo magnético de última geração, com acessórios (bobinas) específicos para cada articulação, permitindo realizar uma variada gama de exames nas especialidades de Ortopedia e Reumatologia. Exames com alta qualidade de imagem e resolução A ressonância magnética (RM) é o melhor método de imagem para a avaliação das estruturas internas da articulação e de partes moles de forma geral. Permite avaliação de ligamentos, tendões, músculos, cartilagem articular e estruturas internas como os meniscos do joelho. Também é excelente método para a avaliação das artropatias degenerativas ou inflamatórias, tumores ósseos e de partes moles, e fraturas ocultas. A B C • Figura A: Imagem sagital de RM de joelho demonstrando lesão do ligamento cruzado anterior. • Figura B: Imagem coronal de RM de ombro normal demonstrando tendão do supraespinhoso intacto. • Figura C: Imagem coronal de RM de articulação sacroilíaca demonstrando articulações normais. 18
  18. 18. Exames de pequenas articulações com qualidade excepcional Com os equipamentos mais modernos, mesmo pequenas estruturas ou articulações podem ser avaliadas por RM. A B C • Figura A: Imagem coronal de punho normal demonstrando aspecto normal dos ligamentos escafo-lunar, luno-piramidal e complexo da fibrocartilagem triangular. • Figura B: Imagem coronal de polegar demonstrando aspecto normal dos ligamentos colaterais ulnares das articulações metacarpo-falângica e inter-falângica. • Figura C: Imagem axial de antepé demonstrando articulações metatarso-falângicas normais. Artro-Ressonância Magnética A introdução intra-articular de contraste aumenta a acurácia da RM para a avaliação das estruturas articulares internas. As principais indicações são a avaliação de lesões osteocondrais, instabilidades do ombro, lesões ligamentares e da fibrocartilagem triangular do punho, lesão do lábio glenoidal ou acetabular e avaliação pós-operatória do ombro e joelho. 19
  19. 19. A B C • Figura A: Imagem coronal de artro-RM do ombro demonstrando complexo labialbicipital normal. • Figura B: Imagem axial de artro-RM do ombro demonstrando porções anterior e posterior do lábio glenoidal normais. • Figura C: Imagem coronal de artro-RM de punho demonstrando ligamentos escafolunar, lunopiramidal e complexo da fibrocartilagem triangular normais. 20
  20. 20. Equipe Médica Dra. Carmen Lúcia Arantes Pereira Azevedo Médica formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1979. Residência médica em Radiologia e Diagnóstico por Imagem no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com término em 1982. Médica do Serviço de Diagnóstico por Imagem do HUCFF da Universidade Federal do Rio de Janeiro, atuando nos setores de Ultrassonografia e Mamografia, desde 1987, sendo atualmente chefe da Unidade de Diagnóstico Mamário. Médica concursada do Ministério da Saúde desde 1982. Especialista e Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia desde 1985. Membro Titular da Sociedade Brasileira de Radiologia desde 1985. Dra. Ciça Maria Delbos Bastos Araujo Guimarães Médica formada pela Faculdade de Medicina de Campos. Residência médica em Diagnóstico por Imagem do Instituto Estadual Manuel de Abreu. Médica Responsável do Serviço de Ultrassonografia da Diagnósticos da América Rio de Janeiro. Membro Titular da Sociedade Brasileira de Radiologia. Dr. Leonardo Velloso Santos Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Residência Médica em Radiologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Associação Médica Brasileira. Membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia. Dr. Luiz Felipe C. B. Bandeira de Mello Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Residência Médica em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Instituto Nacional do Câncer, HC I, Rio de Janeiro. Especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Associação Médica Brasileira. Membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia. Membro titular da Radiologic Society of North America e do American College of Radiology. Research Fellow em Radiologia abdominal no Massachusetts General Hospital , Boston, EUA. Visiting Fellow em Radiologia abdominal no New York Hospital – Cornell University Medical Center, New York, EUA. Conselheiro da Sociedade de Medicina e Cirurgia. 21
  21. 21. Dra. Vanessa Dinoá Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro. Residência Médica em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense. Especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Associação Médica Brasileira. Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Membro titular da Radiologic Society of North America e do American College of Radiology. Demais médicos: • Amine Amorim Ramos de Oliveira • Ana Luiza de Carvalho Hartann • André Gustavo de Lima e Silva Alencar • Cristiane Aló Campos • Cristiane Lemos Cardoso • Eduardo F. Carossielo de Castro • Elisa de Araújo Pereira Apa • Fernanda Philadelpho Arantes Pereira • Gabriela Ribeiro Costa • Gisele Esteves D’Annunciação • Janaína de Freitas Seixas • José Carlos da Silva • Kátia Henrique Secco • Márcia Pereira Braga Fernandes • Márcio Bustamante de Sá Rodrigues • Marcos Shigueru Nakajima • Maria Cecilia Heluy Dantas • Maria Cristina Couto Lamy • Mariana Athanasio Strieder • Patrícia Martins e Souza • Rachel Espindola Maia de Andrade • Valéria Ribeiro de Carvalho • Verônica de Moraes Castello Branco 22
  22. 22. Referência em Saúde O Lâmina integra o grupo Diagnósticos da América, empresa referência no segmento de saúde, que atua em todas as regiões do país por meio de 20 conceituadas marcas. Hoje o Lâmina conta com as certificações ISO 14001 e OHSAS 18001. Todos os processos e procedimentos são reconhecidos pelos mais respeitados órgãos nacionais e internacionais, como ISO 9001:2000, e as acreditações pelo Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (PALC) e pelo College of American Pathologists (CAP), a mais antiga instituição certificadora de laboratórios clínicos em todo o mundo. Além disso, o Lâmina disponibiliza em unidades de atendimento, estrategicamente localizadas, modernos equipamentos que oferecem rapidez e precisão aos resultados de seus pacientes. Mais uma garantia de qualidade na realização de exames. 23
  23. 23. Canal do Médico O Canal do Médico é formado por uma equipe médica de diversas especialidades com ampla experiência em Assessoria à Medicina Diagnóstica. Disponibilizamos um elo entre as áreas Técnico-Operacionais e o Médico, nosso principal cliente, para atendê-lo em todas as suas necessidades como obter resultados de exames de seus pacientes, discutir laudos com a nossa equipe médica, fornecer informações sobre novas metodologias utilizadas em exames e sobre a adoção de novos valores de referência, entre outros. Como e quando entrar em contato Estamos sempre à sua disposição para fornecer total suporte aos diagnósticos, esclarecendo dúvidas sobre exames e preparos ou prestando quaisquer outras informações relacionadas à Medicina Diagnóstica. Rio de Janeiro (21) 2227 8090 Graphic Designers 04/09 Versão 1 Responsável Técnica: Dra. Andréa Neto Lamosa - CREMERJ: 5248796-0 Segunda a Sexta: 8h às 21h Sábados: 8h às 13h 24
  24. 24. Lâmina Medicina Diagnóstica Rua Francisco Otaviano, 96 - Arpoador Rio de Janeiro – RJ www.lamina.com.br

×