CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO11 -- EPIDEMIOLOGIAEPIDEMIOLOGIA• 2ª forma mais comum de câncer na população f...
CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO• Promiscuidade sexual com muitos parceiros .• Certas doenças inflamatórias.• ...
CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO44 -- PATOLOGIAPATOLOGIA• Estágio inicial - assintomático ou erosão superficia...
CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO55 -- DISSEMINAÇÃODISSEMINAÇÃO• A medida que a doença avança dissemina - se em...
CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINOPROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOSPROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS :• Teste de Papanicolau.•...
CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO77 -- TRATAMENTOTRATAMENTO• A escolha do tratamento depende basicamente da ext...
CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO88 -- PROGNÓSTICOPROGNÓSTICO• A principal forma de controle do câncer cervical...
CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINOBIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA• Manual de Oncologia Clínica, 5ª edição Springerverla...
CÂNCER DE COLOCÂNCER DE COLOUTERINOUTERINO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Câncer de colo uterino

2.193 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.193
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Câncer de colo uterino

  1. 1. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO11 -- EPIDEMIOLOGIAEPIDEMIOLOGIA• 2ª forma mais comum de câncer na população feminina• Responsável por 12% de todos os tumores malignos na mulher• Idade varia de 48 a 52 anos (câncer cervical invasivo)• Incidência e mortalidade vem diminuindo nos paísesdesenvolvidos22 -- ETIOLOGIAETIOLOGIA• Causa desconhecidaPodemos citar fatores de riscofatores de risco :• Início precoce da vida sexual• Paridade precoce• Multiparidade
  2. 2. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO• Promiscuidade sexual com muitos parceiros .• Certas doenças inflamatórias.• Doenças sexualmente transmissíveis (que aumentaram muitodevido aos métodos anticoncepcionais).• A relação vírus - câncer, no colo, vagina e vulva é muitoestreita. Muitos estudos e pesquisas tem demonstrado que apresença do HPV é um fator inconteste na transformaçãomaligna.• O fumo.• Condição sócio/econômica. Incidência no norte do Brasil é58,3 %; na Região sul cai para 29,5 %.33 -- HISTÓRIA NATURAL DA DOENÇAHISTÓRIA NATURAL DA DOENÇA• Displasia carcinoma in Situ invasivo.
  3. 3. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO44 -- PATOLOGIAPATOLOGIA• Estágio inicial - assintomático ou erosão superficial• Estágios mais avançados - formas:A - Exofítica : o tumor primário cresce em direção ao canal vaginalocupando a metade superior da vagina, associado à infecçõessecundárias e à necrose.B - Endofítica : o crescimento surge no canal cervical e tende ainfiltrar todo o colo uterino.C - Ulcerativa : destrói as estruturas cervicais com envolvimentoprecoce dos fórnices vaginais.• Histologicamente 95% a 97% são carcinomas de célulasepidermóides ou escamosas / 3 a 5% são adenocarcinomas/tumores indiferenciados/ sarcomas.
  4. 4. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO55 -- DISSEMINAÇÃODISSEMINAÇÃO• A medida que a doença avança dissemina - se em 3 direções :- Para as fórnices e parede vaginal, para o corpo do útero eparamétrios, com invasão do Septo Retrovaginal e da bexiganos estágios avançados.- Os ureteres são envolvidos quando há extensão posterior.- Através dos vasos linfáticos nos paramétrios, o carcinomacervical pode metastizar para os gânglios linfáticos ilíaco-esternos, para aórticos e hipogástricos.- Na grande maioria dos casos, o carcinoma cervical limita-se àregião pélvica, mesmo nos estágios muito avançados.66 -- DIAGNÓSTICODIAGNÓSTICO• Estágio inicial : leve corrimento vaginal e/ou sangramento eirregularidades menstruais especialmente após uma relaçãosexual/ diferentes sintomas clínicos.• Estágio final : insuficiência renal, secundária à obstruçãoureteral causada pelas metástases dos linfonodos ilíacosexternos. Essa é a causa mais comum de óbitos.
  5. 5. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINOPROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOSPROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS :• Teste de Papanicolau.• Exame ginecológico completo : inspeção vaginal, palpaçãovaginal, retal.• Biopsia da lesão cervical : quando há infiltração, ulceração comevidência clínica do Tu.• Quando não houver crescimento tumoral evidente: curetagem ouaspiração do canal cervical.• Exame colposcópico.• Citoscopia ( para detectar invasão da bexiga).• O Teste de Schiller ( o iodo clore de preto as células normais edeixa incolores as células anormais a serem biopsiadas) .• Biópsia em cone ( pacientes com citologia positiva mas semanormalidades visíveis ).
  6. 6. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO77 -- TRATAMENTOTRATAMENTO• A escolha do tratamento depende basicamente da extensão dadoença.• A cirurgia é o tratamento indicado no estágio Tis.• A conização e a amputação cervical podem curar alguns casos( principalmente em mulheres jovens que desejam ter filhos)• Em outros casos é realizada uma simples histerectomia.
  7. 7. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINO88 -- PROGNÓSTICOPROGNÓSTICO• A principal forma de controle do câncer cervical é o seudiagnóstico precoce. O prognóstico depende principalmente daextensão da doença.• As seguintes taxas de cura de 5 anos baseiam-se em dadosinternacionais.T1 - 70 % a 85 %T2 - 40 % a 60 %T3 - 30 %T4 - menos que 10 %Pacientes com menos de 30 anos parecem apresentar umpior prognóstico, mas a baixa incidência de câncercervical nesse grupo etário torna difícil provar isso comobjetividade.
  8. 8. CÂNCER DE COLO UTERINOCÂNCER DE COLO UTERINOBIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA• Manual de Oncologia Clínica, 5ª edição Springerverlag• Oncologia Básica, Hélio Eloy Alves Dias.
  9. 9. CÂNCER DE COLOCÂNCER DE COLOUTERINOUTERINO

×