Carcinoma de Próstata

156 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
156
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carcinoma de Próstata

  1. 1. Portugiesisch | Câncer de Próstata | Prostatakrebs  08.2010 1 / 3A próstataA próstata é uma glândula um pouco maior que umanoz, localizada logo abaixo da bexiga masculina. Aparte superior da uretra passa pelo meio da próstata.Na próstata é produzido um líquido que, junto comos espermatozóides, constitui o sêmen e é expelidodurante a ejaculação, sendo este líquido o responsá­vel pela movimentação dos espermas.A próstata é composta basicamente por tecido glan­dular. São estas glândulas que podem desenvolver ocâncer de próstata.IncidênciaNa Suíça há uma incidência de aproximadamente5600 casos anualmente. O câncer de próstata ocupaassim o lugar de liderança entre os tipos de câncermais comuns: 30 % de todos os casos de câncer empacientes masculinos são de câncer de próstata. Ocâncer de próstata é um tipo de câncer típico da ter­ceira idade. Quase todos os pacientes têm idade su­perior a 50 anos, 60 % deles têm até mesmo mais que70 anos.Acredita-se que aproximadamente a metade dos ho­mens com idade superior a 75 anos apresente célulasde câncer de próstata. A grande maioria destes ho­mens jamais chegarão a diagnosticar a doença, poiso tumor não atinge um tamanho que cause incômodosou acuse sintomas.SintomasA maioria dos tumores localizados na próstata não semanifestam fortemente, por vezes sequer são percebi­dos durante um longo período de tempo. É por estemotivo que ocorre diagnóstico precoce em muitosexames de rotina, mesmo que o paciente ainda nãoapresente sinais da enfermidade.Se o tumor estiver muito grande, ele pode pressionara uretra, acarretando problemas ao urinar, tais como: Dificuldade em manter um jato de urina Repetida vontade de urinar Dores ou outras dificuldades na hora de urinar Sangue na urinaHomens mais idosos podem, todavia, apresentar estequadro sintomático sem que seja diagnosticado o­câncer de próstata. Na maioria das vezes ocorre umaumento benigno da próstata causando os mesmossintomas.Câncer de PróstataCarcinoma de próstatabexigapróstatauretraprecursor do pênismúsculosda bacia
  2. 2. Portugiesisch | Câncer de Próstata | Prostatakrebs  08.2010 2 / 3TerapiaBasicamente, existem diversos métodos de terapia aserem seguidos. Eles podem ser aplicados isolada­mente ou em conjunto: «Observar e aguardar» (watchful waiting): em cer­tas situações, quando o tumor não se desenvolvede forma agressiva, não ocasionando nenhum malestar, também não se faz necessária nenhuma­terapia. O paciente e o desenvolvimento do tumorsão controlados clinicamente em intervalos regula­res. Esta opção é mais recomendável para os ho­mens com idade acima de 75 anos. Cirurgia (prostatectomia): retirada da próstatae dos linfonodos periféricos. Radioterapia externa (percutânea): aplica-se umaradioterapia externa na próstata com a finalidadede exterminar as células cancerígenas. Radioterapia interna (Terapia de brachy): com ouso de anestesia, as fontes radioativas são­posicionadas diretamente na próstata, para que aemissão de radiação ocorra a curta distância. Terapia anti-hormonal: o hôrmonio masculino tes­tosterona fomenta o aumento das células cancerí­genas. Com o uso de certos medicamentos, ocorreum bloqueio dos efeitos da testosterona. Ao con­trário do que acontecia antigamente, hoje em dianão há retirada dos testículos para interrupção daprodução de testoterona. Quimioterapia: a quimioterapia provoca um cresci­mento mais vagaroso do tumor. Ela somente éaplicada quando o câncer de próstata já se encon­trar num estádio de desenvolvimento muito avan­çado.O planejamento da escolha do tipo de tratamento docâncer de próstata compreende diversos fatores, taiscomo da idade e do estado de saúde do paciente, dagravidade dos sintomas, do tamanho do tumor bemcomo de sua agressividade (escore de Gleason).Efeitos e Sequelas do TratamentoA próstata desempenha importante papel na vida se­xual, ou seja, na fertilidade do paciente. Após umaoperação ou tratamento radioterápico, o homem ficaimpossibilitado de procriar. Também a ereção podepassar a ser mais dificultosa, podendo, inclusive, emalguns casos, surgir uma impotência (disfunção eré­til).Não raramente a terapia de câncer de próstata ocasio­na também uma incontinência urinária (perda incon­trolada de urina). Havendo o aparecimento de inconti­nência, fica difícil de se saber desde o princípio dotratamento, qual será a sua gravidade e se a mesmavai desaparecer alguns mêses após da operação.Consultas para Controle PosteriorApós o término do tratamento, os pacientes devemprocurar seus médicos regularmente para controlesposteriores. É ele que vai orientar o paciente individu­almente, marcando com ele as consultas necessáriasnos intervalos de tempo recomendados.Diagnóstico e ExamesPara se diagnosticar o câncer de próstata devem serfeitos diversos exames médicos: Exame de toque: uma parte da próstata pode serexaminada com o dedo e por toque através doânus (exame retal digital). Se o urologista atestar apresença de caroços rígidos ou grosseiros, estespodem significar o desenvolvimento de câncer depróstata. Determinação dos índices de PSA no sangue ­(Testede PSA): O antígeno prostático específico (PSA –sigla em inglês) é uma proteína que só é produzidana próstata. Estando os índices de PSA elevados,pode ser – mas não necessariamente – que esteseja um sinal da presença de câncer de próstata. Biópsia da próstata: este exame consiste em retira­da de amostra de tecido com o auxílio de uma­agulha. Esta amostra é examinada sob microscó­pio para determinar se há presença de células­cancerígenas. Ultrassonografia da próstata: com a ultrassono­grafia pode-se constatar o tamanho da próstatae o alastramento de um provável tumor.Há ainda exames complementares para se diagnosti­car se há e qual é o alastramento da doença, por exem­plo, uma cintilografia óssea ou uma tomografia com­putadorizada.Estadiamento da EnfermidadeA subdivisão dos estádios da doença se baseia no sis­tema internacional TNM. É através deste sistema quese averigua o alastramento do tumor (T), se há metás­tase dos linfonodos regionais (N) e metástase à dis­tância (M). O câncer de próstata é subdividido da se­guinte forma:T0 Não há evidência de tumorT1 O tumor se limita à próstata e tem tamanho­microscópicoT2 O tumor se limita à próstataT3 O tumor perfurou a cápsula da próstataT4 O tumor invadiu órgãos vizinhosTx O alastramento do tumor não pode ser avaliadoN0 Ausência de metástase em linfonodos regionaisN1 O tumor atingiu linfonodos da baciaNx Os linfonodos não podem ser avaliadosM0 Ausência de metástase à distânciaM1 Metástase à distância em outros órgãos (porexemplo nos ossos)Mx A presença de metástase à distância não podeser avaliadaExiste ainda um teste chamado «Escore de Gleason».Ele consiste em um exame de uma amostra de tecidoque, baseado numa tabela que vai de 2 a 10, mostra avelocidade com que o tumor cresce, como por exem­plo: Um Escore de Gleason de 3 significa crescimentovagaroso do tumor (um tumor relativamente be­nígno). Um Escore de Gleason de 9 significa crescimentoacelerado do tumor (tumor agressivo).
  3. 3. Portugiesisch | Câncer de Próstata | Prostatakrebs  08.2010 3 / 3Fatores de RiscoSão dois os fatores que elevam o risco de aquisição decâncer de próstata.Se houver um parente próximo, por exemplo, o pai,um irmão ou um filho que tenha tido diagnóstico posi­tivo, existe eventualmente o fator de hereditariedade,sendo o risco de aquisição própria também elevado. Osegundo fator de risco se refere à idade: quanto maisidoso o homem, maior o risco que ele corre de adquirircâncer de próstata.Não existem medidas profiláticas conhecidas que se­jam eficientes na prevenção do câncer de próstata.DetecçãoHá dois métodos que servem para a detecção precocedo câncer de próstata: o exame de toque através doânus (exame de toque retal, ETR) e/ou a definição doíndice de PSA no sangue (Teste de PSA).O exame de toque retal é um método muito incerto dediagnóstico: somente 20 em 100 tumores de próstatapodem realmente ser localizados através deste exa­me.O teste de PSA (antígeno prostático específico) é ummétodo de exame simples, rápido e barato. Todavia,se o índice de PSA for alto, isto não necessariamentesignifica a existência de câncer de próstata. Havendoeste resultado, outros exames devem ser feitos, inclu­sive a retirada de amostra para exame de biópsia labo­ratorial.A medicina ainda não chegou a um acordo sobre a re­comendação de medidas de prevenção e de que formadevem ser aplicadas. Se o paciente se deparar com adecisão de elaboração ou não de um exame preven­tivo, ele deve igualmente se informar sobre as vanta­gens e desvantagens do exame e consultar seu médi­co para tirar as dúvidas.ObservaçãoEstas informações também se encontram disponíveis nos idiomas albanês, alemão, espanhol, francês, italiano, serbo-croata-bósnio e turco e podem ser obtidas na página www.krebsliga.ch ➞ Enfermidades do câncer. Ainda oferecemos gratuitamente­brochuras em alemão, francês e italiano no menu www.krebsliga.ch/broschueren.Informações, Aconselhamento e Apoio ExpedienteKrebsliga AargauTel. 062 834 75 75www.krebsliga-aargau.chKrebsliga beider BaselTel. 061 319 99 88www.krebsliga-basel.chBernische KrebsligaLigue bernoise contrele cancerTel. 031 313 24 24www.bernischekrebsliga.chLigue fribourgeoise contrele cancerKrebsliga Freiburgtél. 026 426 02 90www.liguecancer-fr.chLigue genevoise contrele cancertél. 022 322 13 33www.lgc.chKrebsliga GlarusTel. 055 646 32 47www.krebsliga-glarus.chKrebsliga GraubündenTel. 081 252 50 90www.krebsliga-gr.chLigue jurassienne contrele cancertél. 032 422 20 30www.liguecancer-ju.chLigue neuchâteloise contrele cancertél. 032 721 23 25www.liguecancer-ne.chKrebsliga SchaffhausenTel. 052 741 45 45www.krebsliga-sh.chKrebsliga SolothurnTel. 032 628 68 10www.krebsliga-so.chKrebsliga St. Gallen-­AppenzellTel. 071 242 70 00www.krebsliga-sg.chThurgauische KrebsligaTel. 071 626 70 00www.tgkl.chLega ticinese controil cancrotel. 091 820 64 20www.legacancro-ti.chLigue valaisanne contrele cancertél. 027 322 99 74www.lvcc.chKrebsliga WallisTel. 027 922 93 21www.krebsliga-wallis.chLigue vaudoise contrele cancertél. 021 641 15 15www.lvc.chKrebsliga ZentralschweizTel. 041 210 25 50www.krebsliga.infoKrebsliga ZugTel. 041 720 20 45www.krebsliga-zug.chKrebsliga ZürichTel. 044 388 55 00www.krebsliga-zh.chKrebshilfe LiechtensteinTel. 00423 233 18 45www.krebshilfe.liKrebstelefon / Ligne Info­Cancer / Linea cancro0800 11 88 11De 2a. a 6a. das 10 às 18 hsEm alemão, francês ou italianográtismigesplusSchweizerisches Rotes Kreuz3084 WabernTel. 031 960 75 71www.migesplus.chInformações para Migrantese EstrangeirosAutoraDra. Eva Ebnöter,ZollikonTradução e RevisãoD. Biermann, Berna L. Cunha, Basiléia, migesplusIlustraçõesDaniel Haldemann, Wil SGRealizaçãoKrebsliga SchweizEffingerstrasse 40Postfach 82193000 BernTelefone 031 389 91 00www.krebsliga.ch© 2010Krebsliga Schweiz, BernA brochura foi criada no âmbito do Programa Nacional Migração e Saúde 2008–2013 da Repartição Federalda Saúde. www.migesplus.ch – Informações sobre Saúde em várias Línguasi

×