Avaliação tomográfica do trauma abdominal fechado

2.229 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
98
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliação tomográfica do trauma abdominal fechado

  1. 1. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Avaliação tomográfica dotrauma abdominal fechado David C. Shigueoka Professsor afiliado Setor de Radiologia de Urgência / Abdome / US Departamento de Diagnóstico por Imagem Escola Paulista de Medicina Universidade Federal de São Paulo
  2. 2. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Objetivos• Descrever os sinais tomográficos relacionados ao trauma abdominal fechado• Conhecer as classificações das lesões • Radiológica • Organ injury scaling (OIS) - AAST
  3. 3. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Introdução• 1ª causa de morte até a 4ª década de vida (1)• 2ª causa de morte no Brasil(150.000 óbitos em 2004)Origem dos traumas nos centros urbanos  Acidentes automobilísticos (40-50%)  Agressão, quedas, atropelamentos acidentes de trabalho Crit Care Clin 20 (2004) 119– 134
  4. 4. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Introdução• Mecanismos: compressão desaceleração• Frequência de lesão visceral - Baço 40-55% - Fígado 25-45% - Retroperitônio 15%• Lesões associadas
  5. 5. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Líquido peritoneal “acidente com kart”masc, 17 anos
  6. 6. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 “acidente com kart”masc, 17 anos
  7. 7. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Líquido peritoneal (Pitfalls)Líquido na pelve feminina• > 3cm de profundidade• Ecos internos (debris)• Loculado, anterior a bexiga• /+/ Climatério• /F+/ Condição reprodutiva indeterminada Radiology 2001; 219:229–235
  8. 8. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Líquido peritoneal (Pitfalls)Líquido na pelve masculina• 4,9%• Isoladamente• Profundamente na pelve• Atenuação = água Yu J et al. Radiology 2010; 256:799–805
  9. 9. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Sangramento ativoIncidência: 10-20% traumas fechadosIndicação de intervenção (75%):• Embolização• Cirurgia Blush vascular Extravasamento do contraste
  10. 10. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Lesões associadas Fraturas costais Fratura da bacia
  11. 11. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Lesões associadasVetores de força Direita Linha mediana Esquerda Lobo hepático D Lobo hepático E Baço Rim D Corpo pancreático Rim E Diafragma Aorta DiafragmaCabeça pancreática Colo transverso Cauda pancreática Duodeno Duodeno VCI Intestino delgado
  12. 12. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma esplênicoLesão parenquimatosa c/ ou s/ rotura capsular• Tto conservador (91%)Tipos de lesãoHematomaLaceraçãoFraturaDesvascularização
  13. 13. Trauma abdominal UNIFESP - 2011Hematoma sentinela: fase pré-contraste
  14. 14. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma esplênico - TCCategoria Lesão Avulsão capsular, laceração <1cm 1 Hematoma subcapsular <1cm Laceração de profundidade de 1 a 3cm 2 Hematoma subcapsular ou central de 1 a 3cm Laceração de profundidade de 3 a 10cm 3 Hematoma subcapsular ou central > 3cm Laceração de profundidade > 10cm 4 Hematoma subcapsular ou central > 10cm Desvascularização ou maceração lobar maciça 5 Desvascularização ou maceração completa
  15. 15. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma esplênico – OISCategoria Lesão Avulsão capsular, laceração <1cm I Hematoma subcapsular <10% área de superfície Laceração de profundidade de 1 a 3cm II Hematoma subcapsular 10-50% área ou central <5cm Laceração de profundidade > 3cm III Hematoma subcapsular >50% da área, central > 5cm, ou em expansão Laceração envolvendo de vasos hilares ou segmentares com IV desvascularização >25% Laceração completa do baço V Lesão vascular hilar com desvascularização completa American associaton surgery trauma
  16. 16. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma hepáticoConceito: lesão parenquimatosa com ou semrotura capsular.Lobo D (75%) / lobo E (25%)Tipos:• Hematoma• Laceração• Desvascularização
  17. 17. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 masc, 40 anos“paciente alcoolizado. Automóvel 75 km/h x poste”
  18. 18. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma hepático - TCCategoria Lesão Avulsão capsular, laceração <1cm 1 Hematoma subcapsular <1cm Laceração de profundidade de 1 a 3cm 2 Hematoma subcapsular ou central de 1 a 3cm Laceração de profundidade de 3 a 10cm 3 Hematoma subcapsular ou central > 3cm Laceração de profundidade > 10cm 4 Hematoma subcapsular ou central > 10cm Desvascularização ou maceração lobar maciça 5 Desvascularização ou maceração bilobar
  19. 19. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma hepático - OISCategoria Lesão Avulsão capsular, laceração <1cm I Hematoma subcapsular <10% área de superfície Laceração de profundidade de 1 a 3cm II Hematoma subcapsular 10-50% área ou central <10m Laceração de profundidade > 3cm III Hematoma subcapsular >50% da área, central > 10cm, ou em expansão Laceração envolvendo de 25-75% de um lobo hepático IV ou de 1 a 3 segmentos do mm lobo Laceração envolvendo >75% de um lobo hepático V ou > 3 segmentos do mm lobo Lesão vascular venosa VI Avulsão vascular
  20. 20. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma pancreáticoAutomobilistico / bicicleta / tanqueIncidência: 0,2-12%Alta mortalidade: 10 a 30% (48h)Complicações tardias (30-62%)fístula, abscesso, pancreatite, pseudocisto,estenoses ductais Rekhi S. Emerg Radiol 2010; 17:13–19
  21. 21. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma pancreático Rekhi S. Emerg Radiol 2010; 17:13–19
  22. 22. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma pancreático - TCCategoria Lesão Pancreatite A Laceração < 50% da espessura do pâncreas BI Laceração profunda (>50%) do pâncreas distal (cauda) BII Transecção do pâncreas distal (cauda) CI Laceração profunda (>50%) do pâncreas proximal (cabeça) CII Transecção do pâncreas proximal (cabeça) Rekhi S. Emerg Radiol 2010; 17:13–19
  23. 23. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma pancreático - OISCategoria Lesão Contusão ou I Laceração menor sem lesão ductal Contusão ou II Laceração maior sem lesão ductal III Transecção distal ou lesão pancreática com lesão ductal Transecção proximal ou lesão pancreática com lesão IV ampular V Lesão maciça da cabeça pancreática American associaton surgery trauma
  24. 24. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma pancreático Rekhi S. Emerg Radiol 2010; 17:13–19
  25. 25. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma de alça intestinal5% das lesões• Mecanismos:• Compressão• Desaceleração• Aumento da pressão• Ligamento de Treitz• Válvula íleo-cecal
  26. 26. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma de alça intestinalSinais específicos:Descontinuidade da parede (7%)Contraste extraluminal (6%)Ar extraluminal (20%)Sinais inespecíficos:Espessamento da parede (55%)Aumento ou redução do realce parietal (13%) Brofman N et al. Radiographics 2006; 26:1119 –1131
  27. 27. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma de alça intestinal
  28. 28. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma do mesentéricoSinais específicos:Extravasamento do contraste (17%)Alt. do calibre dos vasos mesentéricos (39%) padrão “em rosário”Interrupção dos vasos mesentéricos (35%)Sinais inespecíficos:Líquido (69%)Hematoma (39%) Brofman N et al. Radiographics 2006; 26:1119 –1131
  29. 29. Trauma abdominal UNIFESP - 2011Trauma intestinal / mesentérico Brofman N et al. Radiographics 2006; 26:1119 –1131
  30. 30. Trauma abdominal UNIFESP - 2011Trauma intestinal / mesentérico Brofman N et al. Radiographics 2006; 26:1119 –1131
  31. 31. Trauma abdominal UNIFESP - 2011Trauma intestinal / mesentérico Yu J et al. Abdom Imaging 2010 Published on line 09 january 2010
  32. 32. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma renalIndicações de TC:• Hematúria macro• Hematúria micro PAS < 90mm Hg• Hematúria micro com lesões associadas
  33. 33. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma renalAchados:• Contusão• Hematoma• Laceração• Lesão vascular
  34. 34. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma renal – TC (Federle)Categoria Tipo Lesão Lesão Contusão, hematoma subcapsular, I laceração menor sem extensão para o menor sistema coletor, infarto subsegmentar Lesão Laceração com extensão para a medula II e o sistema coletor, infarto segmentar maior Lesão Lacerações múltiplas, lesão do pedículo III catastrófica vascular IV Lesão JUP Avulsão (completa), laceração (parcial)
  35. 35. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma renal - OISCategoria Lesão Hematúria c/ imagem nl 1 Contusão ou Hematoma subcapsular (não expansivo) Laceração < 1cm 2 Hematoma perirrenal Laceração > 1cm sem extensão ao sistema coletor 3 ou extravasamento Laceração do cortex a medula e sistema coletor 4 Lesão da artéria ou veia renal com hematoma Trombose arterial segmentar Lacerações com destruição renal; lesão do hilo com 5 desvascularização, rotura arterial ou oclusão American associaton surgery trauma
  36. 36. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Contusão – Categoria I
  37. 37. Trauma abdominal UNIFESP - 2011Hematoma subcapsular – Cat I
  38. 38. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Laceração – Cat I
  39. 39. Trauma abdominal UNIFESP - 2011Infarto subsegmentar – Cat I
  40. 40. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Laceração – Cat II
  41. 41. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Laceração – Cat III
  42. 42. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Oclusão arterial – Cat III
  43. 43. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Laceração JUP – Cat IV
  44. 44. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Trauma vesical - TCTipo Lesão Contusão vesical 1 Lesão da mucosa Rotura intraperitoneal 2 Lesão do teto vesical com a bexiga distendida Lesão intersticial 3 Lesão intramural com serosa intacta Rotura extraperitoneal simples (a) ou complexa (b) 4 Determinada por fragmentos ósseos V Rotura combinada (intra e extraperitoneal) Vaccaro JP. RadioGraphics 2000; 20:1373–1381
  45. 45. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Rotura intraperitoneal
  46. 46. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Intersticial
  47. 47. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Rotura extraperitoneal
  48. 48. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 Combinada
  49. 49. Trauma abdominal UNIFESP - 2011 ConclusãoComo avaliar o trauma abdominal:- Procurar líquido na cavidade- Procurar pneumoperitonio e lesões ósseas- Avaliar lesões órgão a órgão- Definir sua extensão – extravasamento- Lembrar de lesões de múltiplos órgãos
  50. 50. Trauma abdominal UNIFESP - 2011Obrigado,sdavid@uol.com.br

×