Conhecendo o Enem - Prof. Adriano Angelo

4.767 visualizações

Publicada em

Neste slide veremos uma breve explanação sobre o ENEM.

Publicada em: Educação
1 comentário
23 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.767
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
23
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conhecendo o Enem - Prof. Adriano Angelo

  1. 1. Conhecendo o ENEM Prof. Adriano Angelo www.angelo.biologia.me
  2. 2. ERA UMA VEZ uma rainha que vivia em umgrande castelo.Ela tinha uma varinha mágica que fazia aspessoas bonitas ou feias, alegres outristes, vitoriosas ou fracassadas. Comotodas as rainhas, ela também tinha umespelho.
  3. 3. Um dia, querendo avaliarsua beleza, ela perguntouao espelho:- Espelho, espelho meu,existe alguém mais bonitado que eu?
  4. 4. O espelho olhou bem para ela e respondeu:Minha rainha, os temposestão mudados. Esta não émais uma resposta assim tãosimples. Hoje em dia, pararesponder a sua pergunta eupreciso de alguns elementosmais claros.
  5. 5. Veja bem, respondeu o espelho. Em primeirolugar eu preciso saber por que VossaMajestade fez essa pergunta, ou seja, o quepretende fazer com a minha resposta.Pretende apenas levantar dados sobre o seuibope no palácio? Pretende examinar o seunível de beleza, comparando-o com o deoutras pessoas ou a sua avaliação visa aodesenvolvimento de sua própria beleza, semnenhum critério externo?
  6. 6. É uma avaliação que consideranormas ou critérios pré-determinados?De toda forma, é preciso, ainda,que Vossa Majestade me diga sepretende fazer uma classificaçãodos resultados.
  7. 7. E continuou o espelho:Além disso, eu preciso que VossaMajestade me defina em que bases devofazer essa avaliação. Devo considerar opeso, a altura, a cor dos olhos, oconjunto? Quem devo consultar parafazer esta análise?
  8. 8. Por exemplo: se consultar somente osmoradores do castelo, vou ter umaresposta; por outro lado, se utilizarparâmetros relacionados ao reino todo,terei uma outra resposta. Entre a turmada copa ou mesmo entre os anões, aBranca de Neve ganha estourado. Masse perguntar aos seus conselheiros,acho que a minha rainha terá o primeirolugar.
  9. 9. Depois, ainda tem o seguinte, continuou oespelho, como vou fazer essa avaliação?Devo utilizar análises continuadas?Posso utilizar alguma prova para verificar o grau dessabeleza?Utilizo a observação?Finalmente, concluiu o espelho, será que estarei sendojusto? São tantos pontos a considerar... A rainha ficou, então, muito confusa e sem saber oque iria responder...
  10. 10. ENEM... A sua história... • Qualificador dos estudantes • 63 questões (interdisciplinares) + redação1998 • Facultativo • Parceiro do vestibular • 63 questões + redação2000 • Novo ENEM • Vestibular nacional (SISU – Sistema de Seleção Unificada) • Obrigatória para ingresso nas universidades federais.2009 • Publicação da Matriz de Referências • 2 provas com 90 questões (por área) + redação
  11. 11. ENEM: P OR QUE ( AINDA ) UM JOGO ? Não conhecido totalmente  Regras claras  Jogadas precisas  Lances diferenciais  Todos querem ganhar  Uma prova cheia de truques  Melhor jogar o jogo que já conheço...
  12. 12. Enfrentar Situações-Problema 1 3 5 6 19 15Construir Argumentação Elaborar Proposta de intervenção 32 17 45 35 12 18 33 10 24 13 31 8 26 40 4 28 2 Dominar linguagens Compreender Fenômenos
  13. 13. Matriz de Referência do ENEM – Eixos cognitivosI - Dominar II - Compreender III- Enfrentar situações-linguagens fenômenos problema IV- Construir V - Elaborar propostas argumentação
  14. 14. O BJETIVOS Olhar para o novo com o olhar conhecido Olhar com abertura, usar lentes que já são confortáveis e buscar novas Ruptura do olhar Busca de melhores estratégias
  15. 15. ENEM 1998...Uma pessoa arrumou asbolinhas em camadassuperpostas iguais, tendoassim empregado:(A)100 bolinhas.(B)300 bolinhas.(C)1000 bolinhas.(D)2000 bolinhas.(E)10000 bolinhas.
  16. 16. H OJE ...
  17. 17. Sendo assim... Quais os problemas daadequação das escolas atuais ao modelo ENEM?
  18. 18. Dificuldade Problema Possível soluçãoAula em perspectiva não Falta de reflexão e Introdução de aulas dialógicasdialógica enfrentamento de situação- de forma gradativa – pensar problema pelos alunos. em uma periodicidade.Falta de ação do aluno Não levar em consideração a Perguntas-chave para cadaObjetivos não mensuráveis. perspectiva do aluno e sua ação: possibilidade de participação. O que o professor fará? O que os alunos farão?Falta de conexão entre as Conhecimento Planejamento de açõespartes da aula compartimentadoFuga do modelo ENEM Não decodificar o modelo Utilizar, adaptar ou criar ENEM. questões modelo ENEM. Despreparo dos alunos para enfrentar o exame.Discrepância das alternativas Alternativa certa ou errada Análise de alternativas dasem questões trabalhadas evidente. questões escolhidas, antes da aplicação.
  19. 19. Em que se baseia o ENEM?
  20. 20. Avaliação MecânicaA aprendizagem _______________é a Significativa A aprendizagem _____________ temaprendizagem de novas informações, como base as informações jácom pouca ou nenhuma associação com existentes na estrutura cognitiva. Asconceitos relevantes existentes na novas informações podem interagirestrutura cognitiva do aprendiz. Ele contribuindo para a transformaçãosimplesmente recebe a informação e aarmazena de forma que ela permanece do conhecimento em novosdisponível por um certo intervalo de conhecimentos, de forma dinâmica,tempo. Mas, na ausência de outras não aleatória, mas relacionada entreinformações que lhes sirvam de a nova informação e os aspectoscombinação, permanece na estrutura relevantes da estrutura cognitiva.cognitiva de forma estática.
  21. 21. Como é uma questão baseada no ENEM?
  22. 22. M ATRIZ DE REFERÊNCIA É um documento que se organiza em subconjuntos de habilidades correspondentes ao nível da série dos alunos a serem avaliados. As habilidades são decompostas em descritores, que têm a função de avaliar as unidades mínimas de cada habilidade.
  23. 23. M ATRIZ DE R EFERÊNCIA DEC IÊNCIAS H UMANAS E SUAS T ECNOLOGIAS
  24. 24. O QUE É UM ITEM ? Item é a unidade do teste de uma avaliaçãoem larga escala, pode ser de múltipla escolha ou aberto.
  25. 25. O S ELEMENTOS QUE COMPÕEM UM ITEM ENUNCIADO•Pode apresentar uma situação-problema, umquestionamento ou uma questãocontextualizada.•Pode conter um suporte (texto, figura ououtro recurso).•Inserido no enunciado podemos encontrarainda o comando para a resposta, que seapresenta sob a forma de complementação deuma sentença ou de uma pergunta.
  26. 26. O S ELEMENTOS QUE COMPÕEM UM ITEM ALTERNATIVAS DE RESPOSTA• São as possíveis respostas a serem escolhidas.• Apenas uma constitui-se como correta: gabarito.• As demais são denominadas de distratores, que devem ser plausíveis.
  27. 27. Descritor portanto não é oconteúdo do ensino, mas antes umcomportamento a ser desenvolvido peloeducando para atingir determinadosobjetivos no desenvolvimento dehabilidades.
  28. 28. O ENUNCIADO E O COMANDOSobre a redação do enunciado e do comando, recomenda-seque: A linguagem utilizada deve ser clara e deve atender à normaculta da língua; Procure utilizar apenas expressões positivas; Não pode induzir a resposta correta, tampouco a incorreta(pegadinhas); Procure evitar o uso de expressões do tipo: “Qual dasalternativas...”, “A alternativa que indica...”, “Assinale a respostacorreta...” etc; Procure evitar enunciados muito extensos.
  29. 29. O SUPORTESobre a escolha do suporte, recomenda-se que:Devem ser adequados ao nível de escolarizaçãoque se pretende avaliar;Podem ser usados fragmentos de textosverbais, porém os mesmos devem permitir aapreensão do sentido global;As figuras devem conter boa qualidade gráfica;Devem apresentar a referência bibliográfica;Devem conter os títulos (mesmo osfragmentos).
  30. 30. O GABARITO
  31. 31. OS DISTRATORES
  32. 32. Após ler e analisar o poema, assinale a alternativa que completa corretamente a INSTRUÇÃO afirmação. A JESUS CRISTO NOSSO SENHOR (Gregório de Matos Guerra) Pequei, Senhor, mas não porque hei pecado, da Vossa alta clemência me despido; porque, quanto mais tenho delinqüido, vos tenho a perdoar mais empenhado. Se basta a vos irar tanto pecado, a abrandar-vos sobeja um só gemido: que a mesma culpa, que vos há ofendido vos tem para o perdão lisonjeado. SUPORTE Se uma ovelha perdida, e já cobrada(Texto, desenho, glória tal e prazer tão repentino figuras) vos deu, como afimais na sacra história, eu sou, Senhor, a ovelha desgarrada, cobrai-a; e não queirais , pastor divino, perder na vossa ovelha a vossa glória.
  33. 33. A argumentação do eu poético nesse soneto de Gregório de Matos faz com que, pela lógica, eleEnunciado da situação se apresente perante Deus como alguémproblema e comando da respostaA) temeroso da ira divina. DISTRATORB) humilde diante do poder divino. DISTRATORC) seguro do perdão que receberá. DESCRITORD) santificado pelas suas boas ações. DISTRATOR ALTERNATIVAS DE RESPOSTAS
  34. 34. Comparação entre Itens e Itens ENEM
  35. 35. Q UESTÃO DIRETA / AULA EXPOSITIVA / DESCRITIVA Identifique, abaixo, quais grupos de alimentos correspondem, respectivamente, a fontes importantes de proteínas, carboidratos e fibras:A) massas, hortaliças e ovos.B) frutas, massas e carnes. Resposta DC) massas, ovos e frutas.D) carnes, massas e hortaliças.E) frutas, carnes e ovos.
  36. 36. Q UESTÃO COM CONTEXTO / A ULA EXPOSITIVA DIALOGADA / MATERIAS INSTRUCIONAIS DIVERSOS Uma dose de alimento pode fornecer, por exemplo, umaparcela importante da necessidade calórica diária, mas suprir muitopouco da sua necessidade de outros nutrientes, o que recomendariauma diversificação e não uma concentração neste único tipo dealimentação. Tome-se, por exemplo, uma barra de cereais de 25 g quesupra 100 kcal, que corresponde a 5% das necessidades diárias deenergia, mas que forneça somente 1,5 g de proteínas, que são 1,5 % danecessidade diária desse nutriente. Se em um dia, for ingerida, como única forma de alimentação,uma quantidade dessas barras suficiente para obter toda a energiadiária necessária, qual a percentagem de proteínas que ficaria faltandoneste dia? Resposta EA) 10% B) 20% E) 70%C) 40% D) 50%
  37. 37. Q UESTÃO MO DEL OE NE M / A UL A EXPO SITIVA DIALOGADA / MATE R IA IS INSTRUCION A IS DIVERSO S / MO MENTO S DE DISCUSSÃO E REF L EXÃO Em matéria publicada pelo site de uma indústria de alimentos, com otítulo “É saudável comer fora de casa?”, a nutricionista Greisse Viero da Silva Lealafirma que os restaurantes que servem comida por quilo podem ser uma boa opção. “Nesses locais, é possível selecionar os alimentos já preparados, levando-se em consideração principalmente o seu modo de preparo. Por exemplo, opções desaladas cruas, como tomate, cenoura ralada (...). “Além disso, é possível optar poruma carne grelhada ou assada, arroz integral, feijão, legumes e verduras refogados.”Pelas afirmações da nutricionista podemos concluir quea) não devemos misturar alimentos de grupos diferentes em uma mesma refeição.b) devemos ingerir diversos alimentos que são fontes de vitamina em uma mesmarefeição.c) devemos ingerir carne grelhada ou assada por ter mais fácil digestão do que carnesfritas.d) não devemos ingerir arroz branco, pois o arroz integral é uma importante fonte decarboidratos.e) devemos ingerir pequenas porções de fibras para conseguirmos balancear nossasrefeições. Resposta B
  38. 38. Q UESTÃO DIRETA / AULA EXPOSITIVA / DESCRITIVA Identifique, abaixo, qual par de equações corresponde, respectivamente, no plano (x,y), a uma reta de inclinação nula e a outra com inclinação de 45 graus:A) (y = 3) ; (y = x+3) Resposta AB) (y = 2x) ; (y = 2x+3)C) (y = x) ; (y = 2x+3)D) (y = x2) ; (y = 3)E) (y = 3) ; (y = x2)
  39. 39. Questão com contexto / Aula expositiva dialogada/ materias instrucionais diversos Um técnico programou um sistema para desenhar uma rampa de muitos metros, em que se obtém uma elevação de 1,5 metros para cada avanço horizontal de 4,5 m. Aponte qual das equações abaixo poderia ter sido utilizada para caracterizar a tarefa, considerando-se y a coordenada vertical e x a horizontal:A) y = x/3 Resposta CB) y = x -3C) y = 3xD) y = 3-xE) y = 3+x
  40. 40. Q UESTÃO MO DEL O E NE M / A UL A EXPO SITIVA DIAL O GAD A / MATE R IA IS INSTRUCIO N A IS DIVERSO S / MO MENTO S DE DISCUSSÃO E REF L EXÃO Chama-se função polinomial do 1º grau, ou função afim, a qualquer função f de IR em IR dada por uma lei da forma f(x) = ax + b, onde a e b são números reais dados e a diferente de 0. Na função f(x) = ax + b, o número a é chamado de coeficiente de x e o número b é chamado termo constante. Considerando-se esta definição, podemos afirmar quea) o crescimento do preço de um produto em função do tempo é uma função do 1º. grau.b) se a cada mês, a venda de unidades de um produto duplica, temos uma função do 1º. grau que pode representar esse fenômeno.c) se a venda de um produto em função do tempo segue a função do 1º. grauy= 2x + 1, no primeiro mês foi vendida uma unidade do produto.d) a venda de um produto, segundo uma função do 1º. Grau, sempre dá lucro à empresa que o comercializa.e) uma empresa que tem a venda de um produto representada por uma função do 1º. grau, lucra mais do que outra que tem sua venda representada por uma função do 2º. grau. Resposta B
  41. 41. Q UESTÃO DIRETA / AULA EXPOSITIVA / DESCRITIVA Identifique qual o grupo de expressões abaixo que corresponde a vocativos de uso atualmente corrente em registro informal:A) menina, senhora e delegado.B) madame, comendador e vossa mercê.C) senhor, doutor e coronel.D) motorista, cobrador e fiscal.E) mina, cara e mano. Resposta E
  42. 42. Q UESTÃO COM CONTEXTO / A ULA EXPOSITIVA DIALOGADA / MATERIAS INSTRUCIONAIS DIVERSOS Na entrada da casa em que se festejava seu aniversário, Paulinho, vulgo Pepe Legal, recebe os convidados: “E aí, brodi, não trouxe a mina?”; “Vai chegando rápido, carinha, tua predileta já está dançando...”; “Pô, mano, faz tempo que não pinta no pedaço, hein?” Se considerarmos as presumíveis origens dos apelativos informais utilizados no relato acima, pode-se dizer que há uma clara sinonímia entreA) carinha e mina.B) brodi e mano. Resposta BC) mina e predileta.D) brodi e carinha.E) mano e mina.
  43. 43. Q UESTÃO MO DEL O E NE M / A UL A EXPO SITIVA DIALOGADA / MATE R IA IS INSTRUCION A IS DIVERSO S / MO MENTO S DE DISCUSSÃO E REF L EXÃO Em 2003, foi lançado o documentário brasileiro “Motoboys – vida loca”, de Caito Ortiz, que trata do universo de profissionais que trabalham, nas grandes cidades brasileiras, em serviços de retirada e entrega de materiais. Podemos observar que no título do filme há palavras a) que são estrangeirismos ou que não estão escritas na forma culta. b) escritas de forma errada, sendo mais adequado que o título fosse “Os rapazes das motocicletas - vida louca”. c) estrangeiras, pois motoboy tem origem inglesa e loca é de origem hispânica. d) pertencentes a uma mesma classe gramatical, sendo que uma delas é advérbio. e) que não fazem parte do universo dos profissionais retratadosResposta A pelo filme.
  44. 44. M UDA ALGO PARA O ALUNO ?Ações cognitivas diferentes. Escolher uma alternativa correta é diferente de verificar a compatibilidade entre enunciado e cada alternativa. Fazer cálculos para chegar a um resultado é diferente de analisar o resultado em relação a fenômenos ou situações. Avaliar proposições é diferente de verificar a coerência de uma afirmação em relação a um enunciado ou conjunto de textos.
  45. 45. F INALMENTE ....O QUE É O MODELO ENEM?O que NÃO é? Alternativa correta ou incorreta Análise de proposições Verdadeira ou falsa Enunciado separado das alternativas por 2 pontos (:) Alternativas sem um padrão definido Uso de palavras afirmativas (incisivas), restritivas, negativas, generalistas.
  46. 46. P OR QUE COMEÇA A EXISTIR UM MODELO ENEM? Opção pela TRI Avaliação “institucional” comparativa. Escolha de descritor e distrator. Um distrator plausível parecerá a resposta correta para aqueles que não possuem esse conhecimento (Haladyna, 1994, p. 81). Os distratores que usam erros comuns entre os examinandos costumam aumentar a plausibilidade. A adoção, entre os distratores, de respostas parciais (por exemplo: obtidas em uma etapa da resolução ou que contemplam parte da resposta completa) penaliza examinandos que sabem resolver o problema ou são capazes de desenvolver a análise da situação proposta. Abordar os conteúdos com homogeneidade, por exemplo, as alternativas devem tratar da mesma categoria, espécie, abrangência etc.
  47. 47. Quais eixos cognitivos relativos ao ENEM podem ser trabalhados com esse relógio?
  48. 48. O S PASSOS PARA ELABORAR UM ITEM . Escolha o descritor da Matriz. Analise a operação mental que envolve o descritor, ou seja, a habilidade exigida para resolvê-lo. Defina a situação-problema a ser trabalhada no item. Elabore um enunciado. Se for usar suporte, selecione bons textos ou boas imagens que contemplem a diversidade de gênero textual. Elabore as alternativas de respostas. Certifique-se de que o item está de acordo com o descritor. Faça a revisão do item verificando a redação, a apresentação e as alternativas de resposta (BRASIL, 2003).
  49. 49. O QUE MAIS CAIU NOS ÚLTIMOS EXAMES ? CH Cidadania e democracia na Antiguidade; Estado e direitos do cidadão a partir da Idade Moderna; democracia direta, indireta e representativa. A industrialização brasileira, a urbanização e as transformações sociais e trabalhistas. Relação homem-natureza, a apropriação dos recursos naturais pelas sociedades ao longo do tempo. Impacto ambiental das atividades econômicas no Brasil. Recursos minerais e energéticos: exploração e impactos. Recursos hídricos; bacias hidrográficas e seus aproveitamentos.
  50. 50. O QUE MAIS CAIU NOS ÚLTIMOS EXAMES ? LCPortuguês Arte / Educação Física Gramática  Linguagem corporal Variações linguísticas  Obras e artistas – Anita Malfatti, Figuras e funções Salvador Dali, Monet, Degas, Renoir Conjunções Literatura Língua estrangeira Função da linguagem – metalinguagem; emotiva ou  Reconhecer informações expressiva Intertextualidade  Compreensão e interpretação Literatura e identidade  Conhecimento lexical nacional
  51. 51. O QUE MAIS CAIU NOS ÚLTIMOS EXAMES ? LC R EDAÇÃO 1998 /2004 2005 / 2010  Trabalho infantil  Viver e aprender  Transformação pela leitura  Cidadania e participação social  Conviver com a diferença  Direitos da criança e do  Amazônia adolescente  Preservação ambiental  Valorização do idoso  Direito de votar  Ética nacional  Liberdade de informação  Trabalho
  52. 52. O QUE MAIS CAIU NOS ÚLTIMOS EXAMES ? CNBiologia Química Ecologia  Química ambiental Fisiologia  Moléculas orgânicas Genética  Equilíbrios Física No total... Calor e fenômenos térmicos Oscilações/ondas/óptica/radiação  Biologia – 68 Energia/Trabalho e Potência  Física – 65 Fenômenos elétricos e magnéticos  Química - 65
  53. 53. O QUE MAIS CAIU NOS ÚLTIMOS EXAMES ? M Comprimentos, áreas e volumes Representações e análises de dados Porcentagem e juros
  54. 54. C OMO ANALISAR AS CARACTERÍSTICAS DESTE EXAME ? fontes - jornais e revistas de circulação nacional, internet (sites “não oficiais”). assuntos e relação com o tema de redação. iconografia novas mídias - interpretação - texto técnico datas das fontes autores, temas, livros presença de textos originais ou adaptados “traições” à concepção original (textos e contextos, interdisciplinaridade). conteúdos em relação a outros vestibulares...
  55. 55. C IÊNCIAS HUMANAS (2011)Tipologia Número de questõesCitações ou fontes 46Técnico-científicos 30Revistas, jornais ou internet 14Governamentais 2Adaptados 25Estrangeiros 7Nacionais 39“Escolares” 3“Não escolares” 43Imagens (fotos, mapas, gráficos, tabelas, 9 (3, 1, 4, 1, 0)charges, ilustrações)
  56. 56. L INGUAGENS E C ÓDIGOS (2011)Tipologia Número de questõesCitações ou fontes 42Técnico-científicos 8Revistas, jornais ou internet 34Governamentais 3Adaptados 9Estrangeiros 3Nacionais 39“Escolares” 0“Não escolares” 39Literários 6Imagens (fotos, mapas, gráficos, tabelas, 12 (0, 0, 1, 0, 3, 4, 4)charges, ilustrações, anúncios, obras dearte)
  57. 57. C IÊNCIAS DA N ATUREZA (2011)Tipologia Número de questõesCitações ou fontes 35Técnico-científicos 13Revistas, jornais ou internet 12Governamentais 2Adaptados 21Estrangeiros 6Nacionais 29“Escolares” 4“Não escolares” 31Imagens (fotos, mapas, gráficos, tabelas, 21 (0, 1, 3, 5, 2, 6, 4)charges, ilustrações, esquemas/fórmulasquímicas)
  58. 58. Área Principais destaquesCiências Humanas Citações ou fontes Técnico-científicos “Não escolares” Quase ausência de mapasCiências da Natureza Citações ou fontes Adaptados Pequeno número de gráficos e tabelasLinguagens e Códigos Citações ou fontes Revistas, jornais ou internet Pequeno número de textos literários Pequeno número de ilustrações Textos publicitáriosMatemática Ausência de citações Ausência de alguns conteúdos
  59. 59. C OMO SELECIONAR CONTEÚDOS SEM QUE SE PERCA A ESSÊNCIA DO CONHECIMENTO ? Ponderar: básicos (formam a estrutura); essenciais (apareceram nas 3 últimas provas); importantes (não vivo sem eles!) descartáveis (não fazem falta)
  60. 60. C OMO SELECIONAR CONTEÚDOS SEM QUE SE PERCA A ESSÊNCIA DO CONHECIMENTO ?Exemplos Ciências da Natureza / básicos CITOLOGIA Linguagens e Códigos /essenciais GÊNEROS TEXTUAIS Ciências Humanas /Importantes HISTÓRIA ANTIGA Matemática/descartáveis EQUAÇÕES POLINOMIAIS
  61. 61. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ?
  62. 62. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ? 2. Procurar ser interdisciplinar “sozinho(a)” Reportagem Veja Usina Belo Monte Professor de Geografiatrabalhar com os dados e informações.
  63. 63. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ?3. Propor atividades de reflexão e de posterior registro.
  64. 64. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ?4. Pensar que o modelo de questão propõe um modelo didático.
  65. 65. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ?5. Adaptar questões de qualquer vestibular para o modelo ENEM.
  66. 66. Com base nos dados da tabela, pode-se afirmar que A) os valores arrecadados são os resultados de uma potenciação do número de unidades vendidas correspondente. B) o gráfico do número de unidades vendidas em função da arrecadação correspondente será uma sempre uma parábola. (UFRGN - 2010) O valor arrecadado com a venda de um produto depende da quantidade de unidades vendidas. A tabela abaixo apresenta alguns exemplos de arrecadação ou receita. C) a razão entre o número de unidades vendidas e a arrecadação correspondente é sempre constante e menor que 1. D) os valores apresentados na tabela têm similaridade com valores utilizados para medir a intensidade de terremotos.Com base nos dados da tabela, E) os números de unidades vendidas destea função que produto sempre serão proporcionais aos dados apresentados nesta tabela.melhor descreve a arrecadação é aA) exponencial.B) quadrática.C) linear.D) logarítmica.
  67. 67. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ?6. Preparar os alunos para lidar com o tempo. 10 questões em 20 minutos 10 questões em 30 minutos 10 questões em 40 minutos 10 questões em 50 minutos
  68. 68. C OMO PREPARAR UMA EQUIPEA eutrofização é um processo em que rios, lagos e mares adquirem níveis altos de DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DEnutrientes, especialmente fosfatos e nitratos, provocando posterior acúmulo de matériaorgânica em decomposição. Os nutrientes são assimilados pelos produtores primários eo crescimento desses é controlado pelo nutriente limítrofe, que éCONTEXTO AULA NESSE o elemento menos ?disponível em relação à abundância necessária à sobrevivência dos organismos vivos.O ciclo representado na figura a seguir reflete a dinâmica dos nutrientes de um lago. 7. Analisar as provas do ENEM de anos anteriores.
  69. 69. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ?8. Considerar quesuporte Tipo de a discussão de uma questão pode ser um bom roteiro de aula. Cores Visão do espectador Tema Perspectiva Formas Volumes Estilo da obraCaracterísticas do artista e do movimento
  70. 70. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ? JAFFÉ, A. O simbolismo nas artes plásticas. In: JUNG, C.G. (org.). Rio de 9. Trabalhar com textos de2008. Janeiro: Nova Fronteira, jornais, revistas e internet, livros técnicos em todas as áreas, além MARTINS, A. R. A favela comolivro didático. do um BRANCOLI, F. China e os novos espaço da cidade. Disponível em: investimentos na África: http://www.revistaescola.abril.com.br. neocolonialismo ou mudanças na Acesso em: 31 jul. 2010. arquitetura global? Disponível em: http://opiniaoenoticia.com.br. Acesso em: 29 abr. 2010 (adaptado).A internet tem ouvido -http://www.terra.com.br. Acesso em: 30 jun.2011 (adaptado). SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Caderno do professor: educação física. São Paulo, 2008.http://www.elpais.com. Acesso em: 24 jul. COSTA, C. +, Superinteressante. Fev.2010 (adaptado). 2011 (adaptado).
  71. 71. C OMO PREPARAR UMA EQUIPE DOCENTE PARA ATUAR EM SALA DE AULA NESSE CONTEXTO ? 10. Ser crítico, sem virar as costas para o ENEM. Discuta com seus colegas Escreva sobre suas insatis- Crie novas fações edinâmicas para divulgue suas aulas. seu texto
  72. 72. OLHAR...Para ovestibular...
  73. 73. OLHAR... Para a vida...
  74. 74. A DRIANO A NGELO www.angelo.biologia.me

×