Aula de microbiologia ppt

42.321 visualizações

Publicada em

Aula de Microbiologia

Publicada em: Educação
2 comentários
47 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
42.321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.470
Comentários
2
Gostaram
47
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula de microbiologia ppt

  1. 1. Instituto de Educação Jesus Monteiro Microbiologia Professora: Adriana Rodrigues do Carmo Graduada e licenciada em Biologia e Enfermagem
  2. 2. Microbiologia Conceito de microbiologia: Microscópio óptico
  3. 3. Microbiologia Microscópio eletrônico Varredura Transmissão
  4. 4. Microorganismos Eucariontes Procariontes  Bactérias  Cianofitas  Fungos  Algas  Protozoários Vírus
  5. 5. Eucariota e Procariota Diferenças Eucariota Procariota
  6. 6. Vírus
  7. 7. Vírus  • • • • Conceito: Sem células. Parasitas intracelulares. Não tem atividade metabólica. Ser vivo?  • • • • Transmissão: Sangue Secreção respiratória Excreções intestinais Secreções do trato reprodutor  • • • • • • • Exemplos: Influenza (gripe) Varicela Zoster (catapora) Rhinovirus (resfriado) Ebola (febre hemorrágica) HIV (aids) Flavivirus sp (dengue) Morbilliviirus (sarampo) Bacteriófagos
  8. 8. Imagens de vírus Vírus do HIV Vírus da gripe Vírus da dengue Vírus da catapora
  9. 9. Bactérias  Conceito: • Unicelulares. • Uma molécula de DNA. Elas podem ser patogênicas ou não.  Transmissão: • Diversos meios de transmissão. Antibióticos.
  10. 10. Bactérias - Exemplos Não patogênicas Patogênicas  Rhizobium  Mycobacterium tuberculosis  Lactobacillus e alguns tipos de Streptococcus Corynebacterium diphtheriae Salmonella typhi Streptococcus pneumoniae Vibrio cholerae
  11. 11. Formas físicas ou Arranjos
  12. 12. Bactérias gram-positivas e gram-negativas Grampositivas Parede celular mais espessa Gramnegativas Parede celular menos espessa
  13. 13. Método de Gram É uma técnica de coloração de preparações histológicas para observação ao microscópio óptico, utilizada para corar diferencialmente microorganismos com base na composição química e integridade da sua parede celular.
  14. 14. Bactérias gram-positivas e gram-negativas Grampositivas Gramnegativas
  15. 15. Imagens de bactérias Leptospira interrogans. Vibrio cholerae Streptococcus pneumoniae. Corynebacterium diphtheriae
  16. 16. Fungos  • • •  • • • Conceito: Constituído de hifas. Forma de vida simples. Multicelulares nucleados (Exceção). Transmissão: Inalação de esporos, Pele, Secreção. Parasitas saprófitas Risco de vida (inumodeprimidos) Micotoxinas (reação alérgica)
  17. 17. Exemplos de fungos Não patogênicas  Agaricus campestris (cogumelo comestível, Saccharomices cerevisae (pães e bebidas alcoólicas), Penicillium sp (Penicilina e queijos). Patogênicas  Thichophyton sp (micose ou pé de atleta),  Candida albicans (candidíase), Aspergillus sp (aspergilose)
  18. 18. Imagens de fungos Thichophyton sp Agaricus campestris Candida albicans Penicillium sp
  19. 19. Protozoários  • • • Conceito: Variam de 2 a 1000 µm, Unicelulares, Heterotróficos (ambiente externo),  • • • • Transmissão: Água e alimentos contaminados, Hábitos de higiene, Saneamento básico, Animais. Estruturas locomotoras Diagnóstico
  20. 20. Classificação Emissão de pseudópodes Propulsão flagelar Movimentação ciliar Não possui apêndices
  21. 21. Exemplos de protozoários Não patogênicas  Trichonympha sp (auxilia na digestão dos cupins) Patogênicas  Entamoeba histolytica (desenteria amebiana) Trypanosoma cruzi (doença de Chagas) Plasmodium sp (malária) Giargia lamblia (giardíase)
  22. 22. Ciclo reprodutivo Reprodução clonal Mitose Duas ou mais células filhas Nunca foi observado de fato reprodução sexuada em protozoários Fissão Fissão binária Brotamento
  23. 23. Imagens de protozoários Trichonympha sp Entamoeba histolytica Trypanosoma cruzi Giargia lamblia
  24. 24. Algas  • • • • • Conceito: Habitat, Se associam com fungos, Fotossíntese (luz solar em energia), Possuem Clorofila a (cor), Planctônicas (fitoplâncton - alimentos),
  25. 25. Exemplos de algas Prejudiciais • Dinoflageladas – Algas vermelhas (toxina em moluscos e morte de peixes), Não Prejudiciais • Planctônicas – fotossíntese, •Diatomáceas – Carapaça de sílica (abrasivo).
  26. 26. Fatores ambientais que atuam sobre microrganismos Oxigênio  Aeróbios - Crescem e se multiplicam na presença de 02.  Anaeróbios – Vivem e se multiplicam na ausência de O2. Luminosidade Alguns microrganismos se desenvolvem melhor em locais onde há pouca luminosidade. Temperatura  Calor moderado favorece o crescimento de alguns microrganismos.  Altas temperaturas (+127ºC) destroem microrganismos. Umidade Alguns microrganismos necessitam da umidade para seu crescimento.
  27. 27. Infecção É a implantação, crescimento e multiplicação de microrganismos no interior de células e tecidos de um ser vivo causando prejuízo ao organismo humano ou animal.
  28. 28. Tipos de infecção Inaparente Sem sintomas Cruzada Transmitida entre pacientes Secundária Favorece o aparecimento de outra Hospitalar Adquirida após admissão do paciente
  29. 29. Prevenção e controle da infecção
  30. 30. Microbiota Diferentes microrganismos vivem em comunidade sobre a superfície de pele ou mucosa de indivíduos sadios.
  31. 31. Classificação da microbiota Residente  Colonizam camadas mais profundas da epiderme,  Mais resistentes à remoção pelas técnicas de higienização,  É composta por bactérias normalmente presentes na superfície cutânea. Transitória  Colonizam camadas mais superficiais da epiderme,  Removíveis pelas técnicas de higienização,  Adquiridos durante o cuidado aos pacientes e estão relacionados frequentemente às infecções hospitalares.
  32. 32. Profilaxia  Lavar as mãos com frequência,  Manter higiene pessoal adequada (unhas aparadas e limpas, roupas limpas, barba aparada),  Manter higiene domiciliar, no trabalho e em locais públicos,  Manter locais arejados (escola, casa, ônibus, ambiente de trabalho),  Evitar ambientes úmidos e que estejam com presença de mofo,  Jogar lixo em recipiente próprio,  Boa alimentação,  Acondicionamento adequado do lixo orgânico para prevenir proliferação de insetos e roedores.
  33. 33. Referências Saberes e práticas: guia para ensino e aprendizado de enfermagem / organização Genilda Ferreira Murta. 7 ed. São Caetano do Sul, SP: Difusão editora, 2012. (Série Curso de Enfermgaem) Vários autores. http://www.brasilescola.com/biologia/protozoarios.htm http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/fungos/ http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Seresvivos/Ciencias/biovirus.php http://microblogufc.blogspot.com.br/2010/01/introducao-microbiologia.html http://medepop.blogspot.com.br/2011/08/diferencas-entre-bacterias-gram.html http://www.brasilescola.com/doencas/amebiase.htm

×