Erva Cidreira
Nome Científico:   <ul><li>Melissa officinalis  é o nome científico que vem do fato de ter flores amarelas que atraem abel...
Origem e História:   <ul><li>É uma planta perene herbácea da família da menta e da hortelã ( Lamiaceae ), nativa da Europa...
Características: <ul><li>Tem sabor e aroma característicos de limão, principalmente nas folhas, deriva do seu óleo essenci...
Plantio: <ul><li>A época de plantio ocorre de setembro a dezembro, pois é uma época chuvosa; e florescendo no final do Ver...
 
 
 
 
Usos medicinais, culinários e cosméticos:   <ul><li>É uma planta muito utilizada na medicina tradicional, como erva aromát...
 
 
 
 
Toxidade : <ul><li>Não apresenta efeito tóxico em animais. Testes farmacológicos utilizando ratos tratados com extrato de ...
Curiosidades <ul><li>A  Melissa officinalis  é largamente confundida com a popularmente chamada erva cidreira de folha ( L...
Receita:  <ul><li>Chá de erva-cidreira com   hortelã </li></ul><ul><li>Ingredientes </li></ul><ul><li>3 litros de água min...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ervacidreira 100914171130-phpapp02

431 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ervacidreira 100914171130-phpapp02

  1. 1. Erva Cidreira
  2. 2. Nome Científico: <ul><li>Melissa officinalis é o nome científico que vem do fato de ter flores amarelas que atraem abelhas (melissa, em grego), mas é conhecida principalmente como erva-cidreira ; que também pode ter outros nomes populares, como: chá da França, chá de tabuleiro, cidrilha, citronela, citronela menor, erva cidreira européia, erva Luísa, cidreira verdadeira, limonete, melitéia, melissa, melissa romana, melissa verdadeira; e salva do Brasil. </li></ul><ul><li>Também é conhecida como lemon balm , abreviação de bálsamo e variação do hebraico Bal-Smin, chefe dos óleos. </li></ul>
  3. 3. Origem e História: <ul><li>É uma planta perene herbácea da família da menta e da hortelã ( Lamiaceae ), nativa da Europa e África; usada há mais de dois mil anos, e seu chá é um dos mais apreciados ao redor do mundo. </li></ul><ul><li>Esta erva também é conhecida como Melissa, segundo diz a lenda, em homenagem à ninfa grega protetora das abelhas, Melona. </li></ul><ul><li>Os gregos a chamavam de “erva do mel de abelha”, e difundiram o seu uso por toda a Europa, na forma de chá com poderes medicinais. </li></ul><ul><li>Na Inglaterra, no século XVII, além de atribuir-se a ela a atuação positiva sobre a longevidade, acreditava-se também que tinha poderes mágicos para atrair o ser amado. </li></ul><ul><li>Na Malásia é cultivada em grandes quantidades, para a fabricação de perfumes. </li></ul><ul><li>Desde o sec. X, era utilizada pelos árabes para reduzir a ansiedade e aliviar a depressão. </li></ul>
  4. 4. Características: <ul><li>Tem sabor e aroma característicos de limão, principalmente nas folhas, deriva do seu óleo essencial do grupo dos terpenos (principalmente monoterpenos: carvacrol, p-cimeno, citral - geraniol e nerol - cânfora, etc.). </li></ul><ul><li>As folhas são maiores e mais claras que as da hortelã, ovadas a romboidais ou oblongas e com a margem crenada. </li></ul>
  5. 5. Plantio: <ul><li>A época de plantio ocorre de setembro a dezembro, pois é uma época chuvosa; e florescendo no final do Verão. As flores são de pequenas dimensões, de cor esbranquiçada ou rósea e atraem especialmente as abelhas. </li></ul><ul><li>Nas regiões temperadas, os caules secam durante o Inverno, voltando a reverdecer na primavera. Os frutos são aquênios oblongos, de cor parda e lisa. </li></ul>
  6. 10. Usos medicinais, culinários e cosméticos: <ul><li>É uma planta muito utilizada na medicina tradicional, como erva aromática e em aromaterapia. É utilizada como antiespasmódica, antinevrálgica, rejuvenescedora, calmante, revitalizante, antidepressivo, antialérgico, carminativo, hipotensor, nervino, sudorífero, tônico geral, antiespasmódico, bálsamo cardíaco, antidisentérico, antivômitos. Acredita-se que ajude a conciliar o sono, regular a menstruação e cólicas, pode ajudar em casos de esterilidade, problemas gastrintestinais funcionais, herpes simplex, lavar feridas, combate mau hálito, revigora em banhos. </li></ul><ul><li>Na medicina popular, utiliza-se o chá das folhas como calmante; e também a repelir insetos. </li></ul><ul><li>O citral é empregado em perfumaria e indústria de alimentos, e como matéria-prima para síntese de iononas, uma das quais, a beta-ionona, é ponto de partida para a síntese da vitamina A sintética. </li></ul><ul><li>Embora seja antialérgica, pode causar um efeito colateral, irritando peles sensíveis. </li></ul>
  7. 15. Toxidade : <ul><li>Não apresenta efeito tóxico em animais. Testes farmacológicos utilizando ratos tratados com extrato de Lippia Alba via oral durante 60 dias, em dose 25 vezes maior que a utilizada popularmente, não evidenciaram alterações funcionais determinadas nas dosagens bioquímicas séricas. </li></ul>
  8. 16. Curiosidades <ul><li>A Melissa officinalis é largamente confundida com a popularmente chamada erva cidreira de folha ( Lippia alba ), que possui flores lilases e amareladas em logos galhos quebradiços, mas que não possui as mesmas propriedades medicinais que a Melissa officinalis . </li></ul><ul><li>A Comissão Alemã, em 1984, citou a &quot;insônia nervosa e problemas gastrintestinais funcionais&quot; como curáveis com preparados de melissa. </li></ul><ul><li>Diz o povo que o chá de erva-cidreira, tomado todas as manhãs (adoçado com mel) traz de volta a juventude, fortalece o cérebro e ajuda a combater a inércia natural. </li></ul>
  9. 17. Receita: <ul><li>Chá de erva-cidreira com hortelã </li></ul><ul><li>Ingredientes </li></ul><ul><li>3 litros de água mineral 2 xícaras (chá) de hortelã picada 5 folhas de erva-cidreira </li></ul><ul><li>Modo de preparo </li></ul><ul><li>Coloque a água e as folhas de hortelã e de erva cidreira numa panela e leve ao fogo alto para ferver. Quando ferver, apague o fogo e coe o chá. Deixe esfriar e adoce a gosto. Guarde na geladeira até servir. </li></ul>

×