Artigos da comunidade n2_v2_2010

387 visualizações

Publicada em

Artigos da comunidade n2_v2_2010

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
387
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigos da comunidade n2_v2_2010

  1. 1.     costumávamos  fazer  muitas  sextas‐ N.2 Vol II Ed    feiras.  Acabada  a  semana,  acabado  2010    um  dia  de  trabalho;  porque  não  um  Artigos da    mergulhinho  para  descontrair.  Afinal  Comunidade    essa  é  uma  das  razões  porque  ADNG DIVING    mergulhamos.         Estávamos  em  Outubro  e  os  dias  já  Um dos membros da Comunidade  eram  mais  pequenos,  mesmo  assim  ADNG DIVING, partilhou um pequeno  ainda  havia  tempo  para  molhar  os  artigo mas de grande importância  fatos. Apesar do inesperado atraso de  para todos aqueles que mergulham,  um  companheiro,  decidimos  ir  independentemente da sua  mergulhar.  Formávamos  um  grupo  de  experiência.  3  duplas,  3  OWD  e  3  AOW,  todos  Esse mergulho foi efectuado em local  conhecidos  e  habituados  a  mergulhar  desconhecido, e operador  em conjunto.  desconhecido.     A pedido do autor, a sua identidade  Tentando  ganhar  tempo,  decidimo‐ não será referida.  nos por um mergulho num spot muito     mais  perto  do  que  o  inicialmente  Um  belo  dia,  estava  eu  em  formação,  previsto,  pelo  que  pouco  tempo  quando o meu instrutor de mergulho,  depois já estávamos todos na água. A  ao  ser  confrontado  com  uma  profundidade  nunca  foi  além  dos  15  pergunta  de  um  aluno  que  queria  metros.  saber sobre a obrigatoriedade do uso     da  faca  nos  mergulhos,  deu  uma  Decorrido  cerca  de  15  minutos  de  resposta da qual não me esqueço nem  tempo de fundo apercebemo‐nos que  nunca  me  esquecerei!  Disse  ele:  a luminosidade começa a desaparecer,  obrigatório  não  é,  mas  deves  levar  Contudo,  continuamos  o  nosso  sempre  uma  faca  ou  um  instrumento  cortante  contigo.  Mas  digo‐te  uma  coisa,  no  dia  em  vieres  a  necessitar  “Afinal as coisas não  dela  e  não  a  tiveres,  tens  fortes  acontecem só aos outros.”  possibilidades  de  nunca  mais  vires  a  necessitar dela...     mergulho,  dando  especial  atenção  ao  Por me lembrar bem destas palavras e  grupo. Lanternas cá para fora e, tudo  porque  senti  na  primeira  pessoa  a  sinaliza ok, nada de anormal.  veracidade das mesmas, decidi relatar     um  pequeno  episódio  de  mergulho  O  mergulho  estava  a  decorrer  dentro  que,  acho  eu,  poderá  de  alguma  do  previsto,  não  fosse  o  facto  de  forma contribuir para que façamos os  escurecer  cada  vez  mais.  De  repente,  nossos  mergulhos  com  cada  vez  mais  viemos a saber depois que foi devido à  segurança.  rápida  deterioração  das  condições     atmosféricas  e  a  passagem  de  um  Saímos  cerca  das  17H00  para  um  conjunto de nuvens, fez‐se noite lá em  mergulho calmo e descontraído, como  baixo!  A  rapidez  foi  tal  que  não  deu  E: INFO@ADNGDIVING.COM WWW.ADNGDIVING.COM COMUNIDADE DE MERGULHO ONLINE
  2. 2.   para  nada.  De  um  momento  para  entrasse  em  stress.  Deste  modo,  outro  a  visibilidade  ficou  a  ser  aquela  consegui introduzir‐me por baixo dele  que  era  fornecida  pelas  nossas  e,  com  a  faca,  comecei  a  cortar  as  lanternas,  fora  isso  escuridão  total.  O  redes,  tendo  o  cuidado  de  não  as  grupo  dissipou‐se,  fiquei  eu  e  o  meu  soltar  antes  que  ele  estivesse  todo  parceiro.  livre.  Em  pouco  tempo  estava  livre  e     iniciamos  a  subida.  Como  tinha  contabilizado  mentalmente  o  tempo  que  tinha  demorado em dado sentido, e já vinha  no  caminho  de  regresso,  parei,  sinalizei  subida  ao  meu  parceiro  e  vai  de  iniciar  os  procedimentos  de  lançar  a  bóia.  A  minha  posição  ficava  assinalada e mais facilmente seriamos  recolhidos.  O  mergulho  estava  terminado, não havia condições.     Nesses  instantes  o  meu  parceiro  desaparece,  nem  foco  da  lanterna  nem  nada,  ele  tinha  desaparecido!  Ainda não sei quem encontrou quem,  o que é certo é que ele estava mesmo  ao  meu  lado,  num  plano  ligeiramente  inferior  e  agitava  a  sua  lanterna  com    um dos braços. Alto, ali há "gato".     Imagem ilustrativa       Não  era  gato  nenhum,  eram  umas  Uma  vez  no  barco  bocados  de  rede  redes  pesca  que  estavam  presas  num  presas nas alças das barbatanas eram  cabeço e dentro delas o meu parceiro!  as  únicas  recordações  físicas  do     acontecido.  Quanto  às  outras  É  muito  difícil  descrever  o  que  se  recordações,  ligo‐lhes  a  importância  sente  num  momento  desses,  até  que  merecem,  e,  agora  ao  tentar  porque  esse  meu  parceiro  que  ali  escolher as palavras mais apropriadas,  estava era o meu filho! Não há manual  só  posso  dizer  que  foram  dos  nem  nenhum  exercício  que  tenha  momentos  mais  complicados  que  executado  que  ajude.  Só  pensava  em  atravessei  na  minha  vida.  O  primeiro  ficar o mais calmo possível e tirar dali  impacto  quando  vi  à  luz  da  minha  o  meu  filho.  Uma  rápida  olhadela  aos  lanterna  as  redes,  foi  brutal!  Logo  de  instrumentos  sossegou‐me,  havia  Ar  seguida  todos  as  energias  e  emoções  suficiente. O meu dilema era como me  foram centradas em tirá‐lo dali; não dá  aproximo sem ficar lá também. O meu  tempo para mais nada! Não podemos  filho, aguardava com a maior calma do  nem queremos pensar em mais nada.  mundo,  felizmente  não  entrou  em     pânico  nem  por  um  instante,  Prefiro pois centrar‐me nas lições que  consciente  estava  da  gravidade  da  aprendi  naquele  dia.  Em  primeiro  situação  e  quanto  a  complicaria  caso  lugar  segurança;  podíamos  ter  isso  E: INFO@ADNGDIVING.COM WWW.ADNGDIVING.COM COMUNIDADE DE MERGULHO ONLINE
  3. 3.   mergulhar  apesar  do  avançado  da    hora,  mas  devíamos  ter  estudado  melhor  a  meteorologia.  Em  segundo,  uma  vez  que  iam  OWD  connosco  aos  primeiros  sinais  de  falta  de  luminosidade,  deveríamos  ter  empreendido  a  subida  e  finalizado  o  mergulho.  Em  terceiro  lugar  aprendi  que uma faca não chega... e se ela cai?     Assim  a  primeira  coisa  que  fiz  nesse  mesmo  dia  foi  colocar  um  cabo  de  segurança  na  faca,  Assim  quando  a  tiro  ela  fica  presa  ao  meu  pulso.  No  dia  seguinte  fui  comprar  uma  outra  faca; assim levo uma na perna e outra  no colete.     Claro  que  agora,  sempre  que  mergulhamos,  tenho  sempre  o  cuidado  de  me  informar  sobre  a  existência  ou  não  de  redes  por  aquelas  “bandas”  e,  quando  vejo  um  cabo de pesca, nem perto passo.     Não  quero  com  este  relato,  amedrontar  ou  desencorajar  seja  quem  for.  Quero  sim  chamar  a  atenção  para  um  facto  com  o  qual  temos  de  conviver  lá  em  baixo,  as  redes de pesca.     Afinal as coisas não acontecem só aos  outros.                            E: INFO@ADNGDIVING.COM WWW.ADNGDIVING.COM COMUNIDADE DE MERGULHO ONLINE
  4. 4.   in nacessível ao merg l gulhador, caso, el fique preso pela área do corpo le c Recom mendaçõões e on nde ela se encontra o local mais e a; Co onselhos: co omum é exactamen nte numa das pe ernas. Nota sobre os instrumentos d a de corte existent tes no mer rcado. Assim sendo ou no colete, ou no o, u into de l ci lastro, de everá ter um r A grrande maio oria dos me ergulhador res outro instru umento de corte. e de faacto, cinge-se apenas a uma faca s (quando esta ex xiste…). Reduzem-se assim as possibilid e s dades No eentanto, há vários tipo de facas e os s de não ter r e raio de acç ção para ch hegar instr rumentos de corte que com mo ao respectivo item. o podeemos ver n artigo re no eferido nes ste número, poder rão salvar a sua vidda, A combina ação faca + corta cabos, bem como daq queles que mergulha e am parrece ser a ideal. conssigo. Dessa forma poderá f a, facilmente estar Assim o mai aconsel m, is lhável ser rá pronto(a) pa ara lidar co este gé om énero posssuir a re edundância de dua a as de situações e s. faca e/ou u as, uma faca e um corta ta- caboos. Os preços O rondam os 30 € no mercado. m Isto porque para além de redes m e., aqueles que fica derelíticas (i.e s am Um valor baixo, tendo em conta a Sua abanndonadas n fundo dos oceanos no s), Segurança b bem como a daqueles com s pode erão ser de divers sos tipos e uem mergu qu ulha. diveersas espe essuras. Uma faca, pod derá ter ou não a su u ua extreemidade e em forma de adaga; afiad da e prronta parra perfur rar facilm mente; est tas contudo aplicam-se o   mais aos caça s adores sub bmarinos d do que propriamen aos me nte ergulhadore es, pela simples ra azão de se por vezes er neceessário daar um “golpe de d mese ericórdia” á presa cappturada. Por outro lado, no caso concreto d do merg gulhador autónomo, uma ponta acut tilante, pooderá ser ttambém po or si um ris sco em situaçõees semmelhantes; correndo o risco d de ferim mentos, tanto a que em a utiliza como a quem é socorrido. o . Outr ro factor importa r ante, é a     existtência de sserrilha n faca qu na ue   utiliz za; por ma ais afiada que seja a faca que possu a serrilha poderá d uí a dar uma boa ajuda no caso de cabos ma e ais forte que pos es ssam repre esentar umma situaação potenc cialmente pperigosa. Para além da situação citada pe elo autor do artigo poderá s o, simplesmen nte uma faca fica situada numa zon a ar na E: INFO@ADNGDIVING.COM WWW.ADNGDIVING.COM COMUNIDADE DE MERGULHO ONLINE

×