Simulado Comentado - INSS - Gran Cursos

1.683 visualizações

Publicada em

Material Para Concursos

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.683
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
138
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simulado Comentado - INSS - Gran Cursos

  1. 1. SIMULADOCOMENTADO 1 REGIME JURÍDICO ÚNICO 1. (AMAZUL/ ANALISTA EM DESENVOLVIMENTO /2015) Com relação aos agentes públicos e suas espécies ou categorias, assinale a alternativa correta. a. Prefeitos municipais são agentes administrativos, pois se vinculam ao Estado como seus represen- tantes, exercendo atribuições governamentais. b. Agentes honoríficos são servidores públicos consi- derados temporários, eventuais do Poder Público. Apesar de sua vinculação ser transitória, seus ser- viços geram obrigações de natureza trabalhista e previdenciária. c. Os agentes políticos atuam com plena liberda- de funcional, desempenhando suas atribuições e prerrogativas e responsabilidades próprias, esta- belecidas na Constituição e em leis especiais. São investidos por nomeação, eleição, designação ou delegação para o exercício de atribuições consti- tucionais. d. Agentes credenciados são particulares que rece- bem incumbência da execução de determinada atividade, obra ou serviço público, realizando em nome próprio, por sua conta e risco, atendendo às normas da Administração Pública. Leiloeiros, tradutores e intérpretes públicos são exemplos de agentes credenciados. e. Agentes delegados são representantes do Estado em determinado ato, mediante remuneração do Poder Público delegante. 2. (PREFEITURA DE CAIEIRAS/SP/ ASSISTENTE LE- GISLATIVO/ 2015) Com base na Constituição Federal, possuirão cargo e estável no Poder Legislativo os ser- vidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público, após o prazo de a. um ano. b. dois anos. c. três anos. d. cinco anos. e. seis anos. 3. (TJBA/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ 2015) Em matéria de concurso público, a Constituição da República de 1988 estabelece que: a. a investidura em cargo público depende de apro- vação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, quando se tratar da Administração Direta, não sendo tal obrigatoriedade exigida para entidades da Administração Indireta. b. o prazo de validade do concurso público será de 2 (dois) anos, prorrogável uma vez, por igual perío- do, a critério da Administração Pública e do presi- dente da comissão organizadora do concurso. c. durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, aquele aprovado em concurso público de provas ou de provas e títulos será convocado com prioridade sobre novos concursados para as- sumir cargo ou emprego, na carreira. d. as funções de confiança e os cargos em comissão apenas podem ser preenchidos por servidores não concursados, desde que sejam exercidas atribui- ções de direção, chefia e assessoramento. e. os cargos em comissão recaem exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo e desti- nam-se às atribuições de direção, chefia e asses- soramento. 4. (POLÍCIA FEDERAL/ AGENTE DE POLÍCIA FEDE- RAL/ 2014) No que se refere a organização adminis- trativa e a agentes públicos, julgue o item a seguir. Conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal, se determinado concurso público destinar-se ao pro- vimento de duas vagas, não será possível que uma dessas vagas seja destinada exclusivamente a pessoa portadora de necessidades especiais. 5. (IFPR/ AUXILIAR DE BIBLIOTECA/ 2014) Segundo o disposto na Lei n. 8.112/1990, sobre a posse em cargo público, assinale a alternativa correta. a. É proibida a posse mediante procuração específica. b. A posse em cargo público dependerá de prévia ins- peção médica oficial. c. Ainda que o candidato não seja apto física ou men- talmente para o exercício do cargo, ele poderá ser empossado. d. É dispensável, no ato da posse, a apresentação de declaração de bens e valores que constituem o pa- trimônio do servidor. e. A posse deverá ocorrer no prazo máximo de 45 dias, contados da publicação do ato de provimento. 6. (AEB/ASSISTENTE EM C&T 3-I –APOIOADMINISTRA- TIVO/ 2014) É correto afirmar que a Lei n. 8.112/1990 trata do regime jurídico dos seguintes tipos de servido- res públicos: a. civis e militares da União, das autarquias, inclusive as em regime especial, e das fundações públicas federais. b. civis e militares da União, como também, servido- res estaduais e municipais. c. civis dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciá- rio, excluindo-se aqueles alocados em fundações federais. d. civis da União, das autarquias, inclusive as em re- gime especial, e das fundações públicas federais. e. civis da União, do Distrito Federal, dos Estados e dos Municípios. 7. (ANTAQ/ CONHECIMENTOS BÁSICOS – CARGOS 5 E 6/ 2014) Com relação aos agentes públicos, julgue o próximo item. É prevista, no texto constitucional, a hipótese de exo- neração de servidor estável por excesso de despesa com pessoal. 8. (ANTAQ/ TÉCNICO ADMINISTRATIVO/ 2014) A res- peito dos agentes públicos, julgue o próximo item. Os cargos em comissão, criados por lei, destinam-se somente às atribuições de direção, chefia e assesso- ramento.
  2. 2. SIMULADOCOMENTADO 2 9. (ANATEL/ ANALISTA ADMINISTRATIVO – DIREITO/ 2014) Como forma de salvaguardar os direitos dos candidatos em concurso público, a legislação federal exige que provas orais sejam realizadas em sessões públicas e gravadas. 10. (PGM NITERÓI/ PROCURADO DO MUNICÍPIO, 3ª CATEGORIA/ 2014) Sobre cargos, empregos e fun- ções públicas, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa. (  ) O servidor habilitado em concurso público e em- possado em cargo de provimento efetivo adquiri- rá estabilidade no serviço público ao completar 2 (dois) anos de efetivo exercício. (  ) Readaptação é a investidura do servidor em car- go de atribuições e responsabilidades compatí- veis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspe- ção médica. (  ) Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado e decorrerá de ina- bilitação em estágio probatório relativo a outro cargo ou reintegração do anterior ocupante. As afirmativas são, respectivamente, a. F, V e V. b. V, F e F. c. V, F e V. d. V, V e V. e. F, F e V. 11. (TJSE/ TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA/ 2014) A respeito de agentes públicos, responsabilida- de civil do Estado e improbidade administrativa, julgue o item que se segue. À exceção dos magistrados, os servidores públicos efetivos estatutários do Poder Judiciário, após aquisi- ção de estabilidade, apenas podem perder seus car- gos por decisão em sentença judicial transitada em julgado ou em processo administrativo disciplinar, ou por decorrência de avaliação de desempenho insatis- fatória ou por necessidade de redução de despesas com pessoal. 12. (MEC/ CONHECIMENTOS BÁSICOS – TODOS OS CARGOS/ 2014) No que se refere à contratação de pessoal por tempo determinado para o atendimento de necessidade temporária de excepcional interesse pú- blico, julgue o item seguinte, com base na legislação de regência. Na referida forma de contratação, o recrutamento de pessoal prescinde de concurso público. 13. (FUB/ CONHECIMENTOS BÁSICOS/ 2015) Com base no que dispõem as Leis n. 8.112/1990 e n. 9.784/1999, julgue o item que se segue. Considere que João, de setenta anos de idade, ser- vidor público federal aposentado por invalidez, tenha solicitado a reversão de sua aposentadoria. Nessa si- tuação, mesmo que a junta médica oficial tenha con- cluído que o referido servidor não apresenta qualquer condição incapacitante para o exercício profissional, a administração deverá indeferir a solicitação de João. 14. (PMPE/ OFICIAL DA POLÍCIA MILITAR/ 2014) Um apo- sentado por invalidez ao serviço público é examinado por junta médica oficial, e esta declara serem insubsis- tentes os motivos da aposentadoria. A esse fenômeno dá-se o nome de a. readaptação. b. reintegração. c. recondução. d. remoção. e. reversão. 15. (FSC/ASSISTENTE TÉCNICOADMINISTRATIVO/ 2014) A investidura do servidor público, ex officio ou a pedi- do, em função mais compatível, por motivo de saúde ou incapacidade física é a: a. reintegração. b. recondução. c. readaptação. d. reversão. e. remoção. 16. (TRT DA 1ª REGIÃO/RJ/ JUIZ DO TRABALHO SUBS- TITUTO/ 2014) Determinado servidor público federal, ocupante de cargo efetivo, foi acometido de doença degenerativa que lhe impôs limitações físicas, impossi- bilitando-o de exercer as atribuições inerentes ao cargo que ocupa, que demandam, não apenas funções cog- nitivas mas também relativo esforço físico. Tal situação foi identificada em inspeção médica, que concluiu não estar configurada hipótese de aposentadoria por inva- lidez permanente. Diante da situação narrada, à luz das disposições da Lei Federal n. 8.112/90, o servidor poderá ser: a. submetido a processo de recondução, com avalia- ção por junta médica, na hipótese de haver indícios de que não subsistem as limitações para o exercí- cio das atribuições de seu cargo. b. submetido a processo de readaptação, mediante processo seletivo interno para verificar a sua apti- dão para o exercício das atribuições de cargo diver- so do que ocupa, que, se resultar inviável, determi- na a colocação do servidor em disponibilidade. c. afastado do serviço público por invalidez tempo- rária, afastamento esse passível de reversão se considerados insubsistentes os motivos que o de- terminaram. d. colocado em disponibilidade, com obrigatoriedade de aproveitamento em cargo ou função com requi- sitos de aptidão intelectual e remuneração equiva- lentes ao de origem, caso identificada capacidade para o exercício. e. readaptado, em cargo de atribuições e responsa- bilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido, observados os requisitos legais, entre os quais a equivalência de vencimentos. 17. (IFPR/ ASSISTENTE DE ALUNOS/ 2014) Segundo o disposto na Lei n. 8.112/1990, servidor que, tendo tomado posse, não entrar em exercício no prazo esta- belecido será: a. demitido de ofício. b. dispensado pela autoridade competente.
  3. 3. SIMULADOCOMENTADO 3 c. demitido a juízo da autoridade competente. d. exonerado de ofício. e. suspenso por 30 (trinta) dias e, havendo reincidên- cia, será demitido de ofício. 18. (COLÉGIO PEDRO II/ ASSISTENTE EM ADMINIS- TRAÇÃO/ 2014) São formas de provimento de cargo público, EXCETO: a. reversão. b. ascensão. c. promoção. d. reintegração. e. aproveitamento. 19. (IFSE/ JORNALISTA/ 2014) Quando, por interesse da administração, se dá o deslocamento de cargo de pro- vimento efetivo, ocupado, para outro órgão ou entida- de do mesmo Poder, após prévia apreciação do órgão central do SIPEC, pode-se dizer que ocorre um caso de: a. remoção. b. recondução. c. readaptação. d. redistribuição. 20. (IFPI/ ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO/ 2014) O provimento, como ato de preenchimento de cargo pú- blico, pode ser originário ou derivado. Constitui forma de provimento originário a: a. promoção. b. transferência. c. remoção. d. nomeação. e. reintegração. 21. (IFPI/ ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO/ 2014) Va- cância é a ausência de titular no cargo público que de- corre, dentre outros, pelos seguintes fatores: a. exoneração e aposentadoria. b. promoção e nomeação. c. reintegração e demissão. d. aproveitamento e nomeação. e. nomeação e readaptação. 22. (CÂMARA DOS DEPUTADOS/ TÉCNICO LEGISLATI- VO/ 2014) Um cidadão aprovado no cargo de técnico legislativo da Câmara dos Deputados que não possa comparecer à sua posse por motivos de foro pessoal poderá tomar posse mediante procuração específica. 23. (IFPE/ AUXILIAR DE BIBLIOTECA/ 2014) Segundo a Lei n. 8.112/1990, são consideradas, concomitantemen- te, formas de provimento e de vacância de cargo público a. a nomeação e a ascensão. b. a aposentadoria e a posse em outro cargo inacu- mulável. c. a exoneração e a falecimento. d. a promoção e a readaptação. e. a reintegração e a recondução. 24. (SAP/SP/ AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA DE CLASSE I/ 2015) A Constituição Federal de 1988 veda a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto, quando houver compatibilidade de horários, ob- servado o teto remuneratório, para a hipótese de a. dois cargos privativos de profissionais técnicos ou científicos, com nível superior. b. três cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com ou sem profissão regulamentada. c. dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com profissões regulamentadas. d. três cargos de professor, para os períodos de ma- nhã, tarde e noite. e. dois cargos ou empregos no atendimento ao público. 25. (DPE/PE/ DEFENSOR PÚBLICO/ 2015) A respeito dos servidores públicos, julgue o item subsequente. Não é possível a acumulação de um cargo de professor com outro de caráter técnico ou científico se a soma da carga horária ultrapassar o limite de sessenta ho- ras semanais, pois não há, nessa situação, o requisito constitucional da compatibilidade de horários. 26. (CÂMARA DOS DEPUTADOS/ ANALISTA LEGISLATI- VO/ 2014) A respeito do regime jurídico estatutário dos servidores públicos, julgue o item a seguir, de acordo com o entendimento dos tribunais superiores. É possível a acumulação de dois cargos privativos de profissionais de saúde, desde que haja compatibilidade de horários e que, sob esse aspecto, a soma da carga horária referente aos dois cargos não ultrapasse o limite máximo de sessenta horas semanais. 27. (SP/URBANISMO/ ANALISTAADMINISTRATIVO/ 2014) Considerando as normas constitucionais a respeito do servidor público da Administração Direta, Autárquica e Fundacional, no exercício de mandato eletivo, assinale a alternativa correta. a. Tratando-se de mandato eletivo federal, estadual ou distrital, poderá continuar no exercício de seu cargo, emprego ou função. b. Investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo, emprego ou função, não podendo, contudo, optar pela sua remuneração. c. Investido no mandato de Vereador, havendo ou não compatibilidade de horários, perceberá as vanta- gens de seu cargo, emprego ou função, sem prejuí- zo da remuneração do cargo eletivo. d. Em qualquer caso que exija o afastamento para o exercício de mandato eletivo, seu tempo de serviço será contado para todos os efeitos legais, inclusive para promoção por merecimento. e. Para efeito de benefício previdenciário, no caso de afastamento, os valores serão determinados como se no exercício estivesse. 28. (CÂMARA DOS DEPUTADOS/ ANALISTA LEGISLATI- VO/ 2014) Com referência aos agentes públicos e ao regime jurídico que regulamenta as relações entre os servidores públicos e a administração, julgue o item que segue. Se, por acumular dois cargos públicos remunerados para os quais não haja previsão legal de acumulação,
  4. 4. SIMULADOCOMENTADO 4 uma servidora for notificada pela autoridade compe- tente, por intermédio de sua chefia imediata, será dado o prazo de dez dias, improrrogáveis, para essa servi- dora apresentar sua opção por um dos cargos. 29. (TRT DA 14ª REGIÃO (RO E AC)/ ANALISTA JUDICIÁ- RIO/ 2014) Para o primeiro período aquisitivo de férias serão exigidos: a. 2 (dois) anos de contribuição. b. 18 (dezoito) meses de exercício. c. 1 (um) mês de contribuição. d. 24 (vinte e quatro) meses de exercício. e. 12 (doze) meses de exercício. 30. (TRTDA14ªREGIÃO(ROEAC)/ANALISTAJUDICIÁRIO/ 2014) Segundo a norma legal vigente, conceder-se-á licença ao servidor público federal para, EXCETO: a. Para o serviço militar. b. Para atividade política. c. Prêmio por assiduidade. d. Por motivo de afastamento do cônjuge ou compa- nheiro. e. Para tratar de interesses particulares. G A B A R I T O 2. (CESPE/ AL/ES/ CADERNO BÁSICO) No Windows 7, o usuário pode ativar ou desativar os alertas do siste- ma referentes a manutenção e segurança acessando a. a Central de Defesa. b. a Central de Notificações. c. a Central de Ações. d. o Device Stage. e. o Windows Defender. 3. (CESPE/ TJ/AL/ BÁSICO AUXILIAR JUDICIÁRIO) O software gerenciador de janelas do Windows 7 que permite, entre outras tarefas, visualizar as proprieda- des de um arquivo é o a. Windows Seeker. b. Windows Prompt. c. Windows Explorer. d. Windows Finder. e. Windows BitLocker. 4. (CESPE/ AL/ES/ CADERNO BÁSICO) No editor de texto Word 2010, do pacote Microsoft Office, no menu Revisão, é possível acessar o serviço a. Cor da Página. b. Iniciar Mala Direta. c. Formatar Pincel. d. Referência Cruzada. e. Traduzir. 5. (CESPE/ AL/ES/ CADERNO BÁSICO) Na figura a se- guir, que mostra o grupo Parágrafo da guia Início do Word 2010, a seta inclinada aponta para botão corres- pondente à função a. Separador de Base. b. Formatação de Parágrafo. c. Tópicos Numerados. d. Espaçamento entre linhas. e. Bordas e Sombreamento. 6. (CESPE/ AL/ES/ CADERNO BÁSICO) Supondo que, em uma planilha no Excel 2007 versão em português, os itens da coluna A, da linha 1 até a linha 10, devam ser somados automaticamente e o resultado colocado na linha 11 da mesma coluna, assinale a opção que equivale ao conteúdo da linha 11 para se realizar a função desejada. a. =SOMA(A1:A10) b. *SOMA=A1:A10 c. !SOMA={A1:A10} d. +SOMA=[A1:A10] e. SOMA={A1;A10} 7. (CESPE/ TRE/MS/ TÉCNICO JUDICIÁRIO) A figura a seguir mostra uma janela do Microsoft PowerPoint, com o texto de uma apresentação em processo de edição. Com relação a essa figura e ao PowerPoint, assinale a opção correta. 1. c 2. c 3. c 4. E 5. b 6. d 7. C 8. C 9. C 10. a 11. C 12. C 13. C 14. e 15. c 16. e 17. d 18. b 19. d 20. d 21. a 22. C 23. d 24. c 25. E 26. C 27. e 28. C 29. e 30. c INFORMÁTICA 1. (CESPE/ AL/ES/ CADERNO BÁSICO) A tela mostrada na figura a seguir, presente em sistemas Windows 7, equivale a. ao Gerenciador de dispositivos. b. ao Prompt de comando. c. às Propriedades do sistema. d. ao Painel de controle. e. ao menu do Explorer.
  5. 5. SIMULADOCOMENTADO 5 a. Ao se selecionar o texto dentro de um retângulo tracejado, trocar o número 32, na ferramenta , por 64, o tamanho da fonte do texto será mantido, mas o tamanho da imagem de exibição do texto será duplicado. b. Ao se clicar o botão , será adicionado um novo eslaide em branco à apresentação. c. Para se salvar o arquivo em edição e fechar o pro- grama, é suficiente clicar o botão . d. Para se aumentar o espaçamento entre as linhas do texto da apresentação, é suficiente selecionar todas as linhas e se clicar o botão . e. É possível se alterar a orientação (de horizontal para vertical) do texto que está dentro do retângulo tracejado com o auxílio da ferramenta . 8. (CESPE/ TJ/AL/ BÁSICO AUXILIAR JUDICIÁRIO) Com relação à segurança da informação, assinale a opção correta. a. Backdoor é um programa que permite o acesso de uma máquina a um invasor de computador, pois assegura a acessibilidade a essa máquina em modo remoto, sem utilizar, novamente, os métodos de realização da invasão. b. Worm é um programa ou parte de um programa de computador, usualmente malicioso, que se propa- ga ao criar cópias de si mesmo e, assim, se torna parte de outros programas e arquivos. c. Bot é um programa capaz de se propagar, automa- ticamente, por rede, pois envia cópias de si mesmo de computador para computador, por meio de exe- cução direta ou por exploração automática das vul- nerabilidades existentes em programas instalados em computadores. d. Spyware é um programa que permite o controle re- moto do agente invasor e é capaz de se propagar automaticamente, pois explora vulnerabilidades existentes em programas instalados em computa- dores. e. Vírus é um programa que monitora as atividades de um sistema e envia informações relativas a essas atividades para terceiros. Um exemplo é o vírus keylogger que é capaz de armazenar os ca- racteres digitados pelo usuário de um computador. 9. (CESPE/ TJ/AL/ BÁSICO NÍVEL SUPERIOR) Assinale a opção que cita apenas exemplos de navegadores web. a. Google Chrome, Opera, Mozilla Firefox e Dropbox. b. Mozilla Firefox, Safari, Opera e Shiira. c. Shiira, Windows Explorer, Google Chrome e Mo- zilla Thunderbird. d. Dropbox, Mozilla Thunderbird, Outlook Express e Google. e. Windows Explorer, Mozilla Firefox, Safari e Outlook Express. 10. (CESPE/ AL/ES/ CADERNO BÁSICO) Acerca de pro- cedimentos, ferramentas e aplicativos associados à internet, assinale a opção correta. a. Navegador — como, por exemplo, o Mozilla Thunder- bird e o Google Chrome — é um programa de com- putador usado para visualizar páginas na internet. b. Os grupos de discussão existentes na internet são grupos virtuais cuja finalidade é discutir algum tema de interesse comum aos seus participantes ou buscar ajuda para a resolução de dúvidas. Es- ses grupos podem ser públicos ou privados; no pri- meiro caso, geralmente não há um administrador de grupo e, no segundo, há. c. Serviço disponibilizado na internet de alta velocida- de, o spam é utilizado para se distribuir rapidamen- te conteúdos de páginas web para vários servido- res web, simultaneamente. d. No Internet Explorer 8, é possível alterar as con- figurações de privacidade (entre elas, as configu- rações de cookies e a ativação e configuração do bloqueador de pop-ups) abrindo-se o menu Ferra- mentas, clicando-se, em seguida, Opções da Inter- net e, então, selecionando-se a guia Privacidade, na qual é possível fazer as alterações ou acessar guias que permitam fazê-las. e. Webmail é o local da internet onde são armazena- das as páginas de hipertexto. 11. (CESPE/ TJ/AL/ BÁSICO NÍVEL SUPERIOR) Em relação à segurança da informação, assinale a opção correta. a. Ainda que um computador esteja desconectado de qualquer rede de computadores, ele está sujeito ao ataque de vírus. b. Diferentemente dos antivírus, os antispywares agem exclusivamente analisando dados que che- gam ao computador por meio de uma rede de com- putadores, em busca de spywares. c. Firewalls protegem computadores ou redes de computadores contra ataques via internet. Os fi- rewalls são implementados exclusivamente por meio de software. d. O uso de aplicativos de segurança, em conjunto com procedimentos relacionados a tais aplicativos, garante totalmente a segurança da informação de organizações.
  6. 6. SIMULADOCOMENTADO 6 e. Em computadores conectados à internet, a adoção de procedimentos de backup é a garantia de que não haverá perda de dados, independente do ata- que ao qual o computador seja submetido. 12. (CESPE/ UERN/ TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR) A respeito de conceitos relacionados à internet e intra- net, assinale a opção correta. a. A intranet é uma rede pública que, embora use tec- nologia diferente, contém as mesmas informações da internet. b. A intranet é uma rede de comunicação que somen- te pode ser instalada em uma empresa de grande porte, porque oferece acesso ilimitado à internet. c. As tecnologias utilizadas na internet e na intranet são diferentes no que diz respeito ao protocolo, que é o IP na internet, e o IPv6 na intranet. d. O Internet Explorer 7 é um browser que permite acessar mais de um site da internet em uma mes- ma sessão de uso. e. O filtro de phishing é recurso do Internet Explorer 7 que permite detectar sítios que enviam phishing pela internet. Após a instalação de qualquer antiví- rus no computador, esse recurso é automaticamen- te desabilitado. 13. (CESPE/ UERN/ TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR) Acerca de conceitos de internet, assinale a opção cor- reta. a. A internet é constituída de um conjunto de proto- colos que facilitam o intercâmbio de informações entre os dispositivos de rede, mas, em conexões de banda larga, tais protocolos inexistem. b. A principal diferença entre uma conexão discada e uma conexão em banda larga é a velocidade de navegação. c. FTP (file transfer protocol) é o protocolo que permi- te visualizar as páginas da Web, enquanto HTTP (hypertext transfer protocol) é um protocolo de transferência de arquivos. d. O Internet Explorer é o único navegador compatível com o sistema operacional Windows. e. Os protocolos UDP e TCP possibilitam, respecti- vamente, a comunicação e a troca de arquivos na internet. 14. (CESPE/ UERN/ AGENTE TÉCNICO ADMINISTRATI- VO) Na suíte Microsoft Office, o aplicativo a. Excel é destinado à elaboração de tabelas e plani- lhas eletrônicas para cálculos numéricos, além de servir para a produção de textos organizados por linhas e colunas identificadas por números e letras. b. PowerPoint oferece uma gama de tarefas como elaboração e gerenciamento de bancos de dados em formatos .ppt. c. Word, apesar de ter sido criado para a produção de texto, é útil na elaboração de planilhas eletrônicas, com mais recursos que o Excel. d. FrontPage é usado para o envio e recebimento de mensagens de correio eletrônico. e. Outlook é utilizado, por usuários cadastrados, para o envio e recebimento de páginas web. 15. (CESPE/ SEGER/ES/ ANALISTA DO EXECUTIVO) Em relação aos conceitos de organização e gerencia- mento de informações, arquivos, pastas e programas, assinale a opção correta. a. No Linux, não há pastas e subpastas, uma vez que todos os conteúdos são armazenados diretamente no arquivo. b. É possível organizar arquivos em ordem alfabéti- ca, desde que eles pertençam ao mesmo tipo de programa. c. No Windows, a pasta Minhas Imagens permite a gravação somente de arquivos do tipo imagem. d. Além de permitir organizar os arquivos em pastas e subpastas, o Windows Explorer pode definir o pa- drão de apresentação de arquivos e programas em ícones grandes, detalhes ou listas. e. As subpastas do Windows Explorer têm a extensão .DAT. 16. (FCC/ SABESP/ ADVOGADO/ CONHECIMENTOS BÁSICOS) No Windows 7 Professional, em português, Ana recebeu as seguintes tarefas: • Verificar se os componentes de hardware do com- putador estão funcionando corretamente; • Alterar as definições da configuração de hardware, caso necessário; • Identificar os drivers de dispositivos carregados para cada dispositivo e obter informações sobre cada driver; • Habilitar, desabilitar e desinstalar dispositivos, caso necessário; • Exibir os dispositivos de acordo com o tipo, a cone- xão com o computador ou os recursos que utilizam. Para executar estas tarefas Ana deve clicar no botão Iniciar, em Painel de Controle, na opção Hardware e Sons e na opção a. Gerenciador de Dispositivos. b. Alterar as Configurações Padrão para os Dispositivos. c. Gerenciar as Configurações do Sistema. d. Configurar Hardware. e. Configurar Hardware de Dispositivos. 17. (FCC/ SABESP/ ADVOGADO/ CONHECIMENTOS BÁSICOS) Considere a planilha a seguir, que foi retira- da do Manual do Usuário SABESP e digitada utilizan- do-se o Microsoft Excel 2010, em português. Foi possível definir em um único local (janela) as confi- gurações dos valores desta planilha, como, por exem- plo, o formato dos números, as configurações das bor- das, o alinhamento dos textos e a cor de fundo. Para acessar esse local, selecionou-se a parte onde se de- sejava aplicar a formatação, e clicou-se a. na guia Dados e na opção Formatar Células.
  7. 7. SIMULADOCOMENTADO 7 b. com o botão direito do mouse sobre a área selecio- nada e, em seguida, na opção Formatar Células. c. na guia Página Inicial e na opção Formatação Condicional. d. com o botão direito do mouse sobre a área selecio- nada e na opção Configurações. e. na guia Ferramentas e na opção Configurar Cé- lulas. 18. (FCC/ SABESP/ ADVOGADO/ CONHECIMENTOS BÁSICOS) Considere a planilha a seguir, criada utili- zando-se o Microsoft Excel 2010, em português. Na célula A8 foi digitada uma fórmula para calcular a média aritmética das notas maiores ou iguais a 5, ou seja, contidas nas células A3, A5 e A6. O valor resul- tante foi 7,17. A fórmula digitada na célula A8 foi a. =MÉDIASE(A2:A7;=5) b. =MÉDIA(A3:A5:A6) c. =MÉDIA(A3;A5;A6) d. =MED(A2:A7;=5) e. =MED(A3;A5;A6) 19. (FCC/ SABESP/ADVOGADO/ CONHECIMENTOS BÁ- SICOS) No Microsoft PowerPoint 2010, em português, no modo de visualização Normal é mostrado um painel à esquerda onde são exibidos os slides em miniatura, enquanto no centro da janela, aparece o slide atual em edição. As opções para Inserir Novo Slide, Duplicar Sli- de ou Excluir Slide estão disponíveis clicando-se a. com o botão direito do mouse sobre um dos slides em miniatura no painel da esquerda. b. no grupo Opções da guia Slides. c. no grupo Gerenciador de Slides da guia Ferra- mentas. d. com o botão direito do mouse sobre o slide em edi- ção no centro da tela. e. na guia Página Inicial. 20. (FCC/ SABESP/ ADVOGADO/ CONHECIMENTOS BÁSICOS) Marcos possui o seguinte texto digitado no Microsoft Word 2010, em português: Nome – Salário Ana Maria - R$ 1590,00 Paulo Cesar - R$ 5460,89 Mauro Gomes - R$ 2890,78 Deseja utilizar um procedimento para transformar o texto acima na seguinte tabela: Para isto, selecionou o texto, clicou na guia Inse- rir, selecionou a opção Tabela e clicou na opção __________. Na janela que se abriu, no campo Núme- ro de colunas do grupo Tamanho da tabela, selecio- nou 2. No grupo Comportamento de ajuste automá- tico selecionou a opção Ajustar-se automaticamente ao conteúdo. No grupo Texto separado em, selecio- nou a opção Outro e digitou no campo à direita o valor - (hífen). Para concluir, clicou no botão OK. Preenche corretamente a lacuna acima: a. Transformar. b. Tabelas Rápidas. c. Converter Texto em Tabela. d. Desenhar Tabela. e. Ferramentas de Tabela. 21. (FCC/ TRF 1ª REGIÃO/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ES- PECIALIDADE ARQUITETURA) Considere: Multa regularmente aplicada não deve ser suspensa pelo Judiciário 20/06/14 16h15 Multa aplicada com fundamento em fatos comprovados, que não demonstra ter sido estabelecida com gravidade exagerada e fi- xada de acordo com permissão de lei, não pode ser suspensa por via judicial. Com esta decisão, a 6ª Turma do TRF da 1ª Região assim decidiu a respeito de multa aplica- da pela Agência Nacional do Petróleo − ANP. (Disponível em: Portal do Tribunal Regional Federal da 1ª Região) Considerando que o texto da notícia foi digitado e for- matado no MS-Word 2007 em português, é INCORRE- TO afirmar que: a. o espaço de 1,25 cm à esquerda na primeira linha do parágrafo iniciado pela palavra Multa foi obtido selecionando-se o parágrafo, clicando com o botão direito do mouse, selecionando a opção Parágrafo → Especial: Primeira linha →Por: 1,25 cm. b. a linha horizontal abaixo do título da notícia foi obti- da selecionando-se o título e selecionando-se Bor- da Inferior no grupo Parágrafo da guia Início. c. considerando que a imagem obtida da web já esta- va salva em um arquivo, esta foi inserida a partir da guia Inserir, clicando-se no ícone Imagem do grupo Ilustrações. d. o espaço de 1,5 cm entre as linhas do parágrafo ini- ciado pela palavra Multa foi obtido a partir da guia Início, clicando-se em Espaçamento entre linhas no grupo Parágrafo. e. a data e a hora inseridas logo abaixo do título da notícia foram obtidas a partir da guia Referências, clicando-se no ícone Inserir Data e Hora do grupo Gravar e Inserir Campos. 22. (FCC/ TRF 1ª REGIÃO/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ES- PECIALIDADE ARQUITETURA) Ana trabalha no Tri- bunal e precisa criar uma fórmula em uma planilha Excel que, a partir dos valores listados a seguir, retor- ne uma letra que corresponde a um conceito utilizado internamente no Tribunal.
  8. 8. SIMULADOCOMENTADO 8 Considerando que há um valor inteiro entre 0 e 100 ar- mazenado na célula A2 de uma planilha sendo editada por Ana no MS Excel 2007 em português, a fórmula correta que verifica o valor em A2 e retorna a letra de acordo com a classificação acima é: a. =SE(A289;”A”); SE(A279;”B”); SE(A269;”C”); SE(A270;”F”); b. =SE(A289 ENTÃO “A”;SE(A279 ENTÃO “B”;SE(A269 ENTÃO “C”;SENÃO”F”))) c. =SE(A289;”A”;SE(A279;”B”;SE(A269;”C”;”F”))) d. =SE(A270;”F”);SE(A279;”C”);SE(A289;”B”; ”A”); e. =SE(A270);”F”;SE(A279);”C”;SE(A289);”B”;SE NÃO”A”; 23. (FCC/ TRF 1ª REGIÃO/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ES- PECIALIDADE ARQUITETURA) Um usuário de com- putador está incomodado com seus navegadores para internet. Ele já utilizou o Internet Explorer, o Mozilla Firefox e o Google Chrome, no entanto, todos eles apresentam um arranjo-padrão que não lhe agrada na barra de ferramentas, nos menus e atalhos. Existem recursos que ele usa o tempo todo e não estão presen- tes na tela dos navegadores. Para adequar suas pre- ferências utilizando os navegadores citados, o usuário poderia customizar preferências de sites, criando uma lista de favoritos em qualquer um dos navegadores, a. sem a necessidade de instalar qualquer comple- mento no navegador padrão; porém, a customiza- ção da barra de ferramentas do navegador não é possível em nenhum dos navegadores citados. b. bem como poderia customizar a barra de ferramentas dos navegadores para exibirem somente os atalhos às funções desejadas, sem a necessidade de instalar qualquer complemento no navegador padrão. c. sem a necessidade de instalar qualquer comple- mento no navegador padrão; porém, a customi- zação da barra de ferramentas do navegador só é possível com a instalação de um complemento específico no navegador, que no caso do Google Chrome é o Tiny Menu. d. o que requer a instalação de um complemento es- pecífico, no caso do Internet Explorer, o Personal Menu. Já a customização da barra de ferramentas do navegador pode ser realizada com recursos na- tivos dos navegadores. e. o que requer a instalação de um complemento es- pecífico, no caso do Internet Explorer, o Personal Menu. Já a customização da barra de ferramentas do navegador requer a instalação de outro comple- mento específico no navegador, que no caso do Google Chrome é o Tiny Menu. 24. (FCC/ TRF 1ª REGIÃO/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ES- PECIALIDADE ARQUITETURA) Um usuário de com- putador ingressou em um site de jogos e acessou um jogo disponível online. Assim que o usuário acessou o jogo, um aviso surgiu na tela do seu computador in- dagando se ele permitiria ou não que o aplicativo da internet (jogo) acessasse os dados do seu computador e o usuário permitiu. Assim que o jogo foi iniciado, o computador do usuário foi infectado com um vírus de forma perceptível. A infecção por vírus poderia ter sido evitada a. se o usuário tivesse um sistema de firewall, mesmo diante do fato do usuário ter autorizado o acesso aos dados da sua máquina. b. se o usuário tivesse um antivírus que poderia tê-lo alertado sobre o perigo de um software baixado da internet e impedido sua execução. c. com a configuração de navegação via proxy, mes- mo que o site de jogos tivesse navegação liberada. d. com a adoção de antispyware que impediria que qualquer malware fosse instalado independente- mente da atualização de listas de malware. e. com a instalação do protocolo SSL no computador pessoal do usuário, independente da adoção de SSL no servidor de jogos. 25. (FCC/ SABESP/ TÉCNICO EM GESTÃO/ CONHE- CIMENTOS BÁSICOS) No Windows 7 Professional, em português, após clicar no botão Iniciar e na opção Computador, são mostradas as unidades de disco rígido e os dispositivos com armazenamento removí- vel. Clicando-se com o botão direito do mouse sobre a unidade de disco rígido e selecionando-se a opção __________ abre-se uma janela onde se pode visua- lizar (em abas) o espaço disponível e usado do disco, acessar as ferramentas de verificação de erros e otimi- zação do disco e compartilhar arquivos e pastas. Preenche corretamente a lacuna acima: a. Propriedades. b. Painel de Controle. c. Configurações. d. Opções. e. Ferramentas. 26. (FCC/ SABESP/ TÉCNICO EM GESTÃO/ CONHECI- MENTOS BÁSICOS) A planilha a seguir foi criada no Microsoft Excel 2010, em português. Na célula C2 foi digitada a fórmula =SOMA(A$2:B$2). Essa fórmula foi copiada (arrastada) para a célula C3. Após a cópia, a fórmula existente na célula C3 será a. =SOMA(A3:B$2) b. =SOMA(A$3:B$3) c. =SOMA(A$2:B$2) d. =SOMA(A3:B3) e. =SOMA(A$2:B3)
  9. 9. SIMULADOCOMENTADO 9 27. (FCC/ SABESP/ TÉCNICO EM GESTÃO/ CONHE- CIMENTOS BÁSICOS) Ao terminar uma planilha no Microsoft Excel 2010, em português, é aconselhável salvá-la para utilização posterior. Para salvar uma pla- nilha que não foi salva anteriormente, clica-se no menu Arquivo e na opção Salvar. Na janela que se abre é possível selecionar o local onde a planilha será salva, digitar o nome do arquivo e selecionar o tipo. Analise os tipos de arquivos apresentados a seguir: I – Pasta de Trabalho do Excel 97-2003. II – PDF. III – Planilha OpenDocument. IV – Apresentação de Slides (.ppt). V – Banco de Dados (.mdb). Dos tipos de arquivos apresentados, os que estão dis- poníveis para seleção no momento da gravação de uma planilha do Excel são, APENAS, os apresentados nos itens a. I e IV. b. I, II e III. c. III e V. d. II e IV. e. I, II e V. 28. (FCC/ SABESP/ TÉCNICO EM GESTÃO/ CONHECI- MENTOS BÁSICOS) Ana digitou no Microsoft Word 2010, em português, o seguinte trecho, retirado do Ar- tigo 13 do Decreto n. 41.446 de 16 dezembro de 1996, que dispõe sobre o regulamento do sistema tarifário dos serviços prestados pela SABESP: Artigo 13 – As tarifas serão determinadas com base nos custos de referência, de acordo com a seguinte composição: • despesas de exploração; • depreciação, provisão para devedores duvidosos e amortização de despesas; • remuneração adequada do investimento reconhecido. Em seguida, Ana selecionou as últimas linhas do tre- cho e utilizou uma ferramenta disponível no grupo Pa- rágrafo da guia Página Inicial para deixá-lo da se- guinte forma: Artigo 13 − As tarifas serão determinadas com base nos custos de referência, de acordo com a seguinte composição: I – despesas de exploração; II – depreciação, provisão para devedores duvidosos e amortização de despesas; III – remuneração adequada do investimento reconhecido. A ferramenta utilizada por Ana foi: a. Lista de Vários Níveis. b. Numeração. c. Marcadores. d. Classificar. e. Definir Estilo. 29. (FCC/ SABESP/ TÉCNICO EM GESTÃO/ CONHECI- MENTOS BÁSICOS) João digitou, em um documen- to, uma lista de endereços eletrônicos de sites (links). Após digitar cada endereço e pressionar a tecla Enter, ele, automaticamente, ficava sublinhado e com a letra na cor azul. Ao posicionar o ponteiro do mouse sobre o endereço (link), aparecia uma mensagem informando que se fosse pressionada a tecla Ctrl e clicado no link, ele seria aberto. João percebeu então que o Word estava entendendo os endereços dos sites como links e não como textos simples. Para remover este efeito de link e fazer com que o Word entenda os endereços como textos simples, João deve a. selecionar os endereços e clicar na ferramenta Limpar Formatação da guia Página Inicial. b. selecionar os endereços, clicar com o botão direito sobre eles e selecionar a opção Remover Rastros de Internet. c. clicar com o botão direito do mouse sobre cada endereço (link) e selecionar a opção Remover Hi- perlink. d. selecionar os endereços e clicar na ferramenta Re- mover Hiperlink da guia Exibição. e. clicar com o botão direito do mouse sobre cada endereço (link) e selecionar a opção Limpar For- matação. 30. (FCC/ SABESP/ ESTAGIÁRIO DE ENSINO MÉDIA REGULAR) Paula normalmente trabalha em seu com- putador utilizando vários programas abertos simulta- neamente, porém, ao tentar abrir alguns deles, tem surgido uma mensagem dizendo que não há memória suficiente. Para resolver o problema, Paula pode au- mentar a quantidade de memória: a. ROM. b. CACHE. c. SSD. d. EEPROM. e. RAM. G A B A R I T O 1. b. 2. c 3. c 4. e 5. d 6. a 7. e 8. a 9. b 10. d 11. a 12. d 13. b 14. a 15. d 16. a 17. b 18. c 19. a 20. c 21. e 22. c 23. b 24. b 25. a 26. c 27. b 28. b 29. c 30. e NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO 1. (CESPE/ TCDF/ ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA) De acordo com o princípio da continuida- de, os serviços públicos, compulsórios ou facultativos, devem ser prestados de forma contínua, não podendo ser interrompidos mesmo em casos de inadimplemen- to do usuário.
  10. 10. SIMULADOCOMENTADO 10 2. (CESPE/ TCDF/ ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO PÚ- BLICA) Nos termos da Lei n. 8.987/1995, que dispõe sobre o regime de concessão e permissão da presta- ção de serviços públicos, diferentemente da conces- são, a permissão de serviços públicos tem a natureza de ato administrativo unilateral e precário, e não a de negócio bilateral que se formaliza mediante contrato. 3. (CESPE/ STF/ ANALISTA/ ÁREA: JUDICIÁRIA) Se, no exercício de suas funções, um servidor público agride verbalmente cidadão usuário de serviço público, não haverá responsabilidade objetiva do Estado devido à inexistência de danos materiais. 4. (CESPE/ STF/ ANALISTA/ ÁREA: JUDICIÁRIA) A apli- cação de multa pela Administração Pública a restau- rante que violou norma de vigilância sanitária inclui-se no âmbito do poder disciplinar. 5. (CESPE/ STF/ ANALISTA/ ÁREA: JUDICIÁRIA) A pre- sunção de veracidade dos atos administrativos discri- cionários torna-os imunes ao controle de legalidade exercido pelo Poder Judiciário. 6. (CESPE/ STF/ ANALISTA/ ÁREA: JUDICIÁRIA) Com base no poder de autotutela, a Administração Pública pode anular seus próprios atos quando eivados de ví- cios que os tornem ilegais. Nesse caso, a declaração de nulidade terá efeitos retroativos. 7. (CESPE/ TRT 17ª REGIÃO/ ANALISTA/ ÁREA: JUDI- CIÁRIA) Entre as entidades da Administração indireta e os entes federativos que as instituíram ou que auto- rizaram sua criação inexiste relação de subordinação, havendo entre eles relação de vinculação que funda- menta o exercício do controle finalístico ou tutela. 8. (CESPE/ TRT 17ª REGIÃO/ ANALISTA ÁREA: ADMI- NISTRATIVA) O motivo é a justificativa escrita da ocor- rência dos pressupostos jurídicos autorizadores da prática de determinado ato administrativo. Considerando os poderes regulamentar e de polícia, julgue os itens subsecutivos. 9. (CESPE/ TCU/ AUDITOR FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO) As licenças são atos vinculados por meio dos quais a Administração Pública, no exercício do po- der de polícia, confere ao interessado consentimento para o desempenho de certa atividade que só pode ser exercida de forma legítima mediante tal consentimento. 10. (CESPE/ TCU/ AUDITOR FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO) Se, ao editar um decreto de natureza regu- lamentar, a Presidência da República invadir a esfera de competência do Poder Legislativo, este poderá sustar o decreto presidencial sob a justificativa de que o decreto extrapolou os limites do poder de regulamentação. Julgue os itens a seguir, relativos à responsabilidade civil do Estado. 11. (CESPE/ BACEN/ ANALISTA) A responsabilidade civil objetiva do Estado não abrange as empresas públicas e sociedades de economia mista exploradoras de ati- vidade econômica. 12. (CESPE/ BACEN/ ANALISTA) O Poder Judiciário po- derá revogar um ato administrativo editado pelo Poder Executivo, se o ato for considerado ilegal. 13. (CESPE/ STM/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ÁREA: JUDI- CIÁRIA) Se, em processo de indenização por danos materiais que tramite em uma vara cível estadual, uma empresa pública federal passar a compor a lide como assistente, o referido processo será deslocado para a justiça federal. 14. (TRE-ES/ TÉCNICO JUDICIÁRIO/ ÁREA: ADMINIS- TRATIVA) Contraria o princípio da moralidade o servi- dor público que nomeie o seu sobrinho para um cargo em comissão subordinado. 15. (CESPE/ TRT 10ª REGIÃO/ ANALISTA JUDICIÁRIO) Consoante a doutrina, são requisitos ou elementos do ato administrativo a competência, o objeto, a forma, o motivo e a finalidade. 16. (CESPE/ TJDFT/ TÉCNICO JUDICIÁRIO) Considere que determinado agente público detentor de compe- tência para aplicar a penalidade de suspensão resolva impor, sem ter atribuição para tanto, a penalidade de demissão, por entender que o fato praticado se encai- xaria em uma das hipóteses de demissão. Nesse caso, a conduta do agente caracterizará abuso de poder, na modalidade denominada excesso de poder. 17. (FCC/ TST/ ANALISTA JUDICIÁRIO) Pelo atributo de autoexecutoriedade do ato administrativo, o destinatá- rio do ato administrativo pode executá-lo, independen- temente da intervenção do a. agente administrativo ou do Poder Judiciário. b. as normas legais de Direito administrativo são con- sideradas de aplicabilidade imediata. c. o mérito dos atos administrativos discricionários não pode ser apreciado pelo Poder Judiciário. d. o ato impõe-se ao seu destinatário, independente- mente de sua concordância. e. cabe à Administração pô-lo em execução, indepen- dentemente de intervenção do Poder Judiciário. 18. (CESPE /CÂMARA DOS DEPUTADOS/ ANALISTA LEGISLATIVO) Em decorrência da autoexecutorieda- de, atributo dos atos administrativos, a administração pública pode, sem a necessidade de autorização judi- cial, interditar determinado estabelecimento comercial. 19. (FCC/ TRT-AL/ ANALISTA JUDICIÁRIO) Valendo-se de documentos falsos um munícipe logra obter a apro- vação de um loteamento junto à prefeitura municipal. Constatado o vício, que torna nulo o ato administrativo, a anulação pode ser feita apenas: a. pela própria Administração Pública ou pelo poder Judiciário.
  11. 11. SIMULADOCOMENTADO 11 b. pelo poder Judiciário. c. pela Administração Pública. d. pela Administração Pública, se houver provocação de algum interessado. e. pelo Tribunal de Contas competente. 20. (FCC / TJ-SE/ ANALISTA) A convalidação do ato ad- ministrativo é sempre possível quando o vício diz res- peito à forma. a. não é possível se o vício decorre de incompetência do agente que o praticou. b. pode ocorrer se o vício recair sobre o motivo e à finalidade. c. é admitida nas hipóteses de incompetência em ra- zão da matéria. d. é a supressão do vício existente em ato ilegal, com efeitos retroativos à data em que este foi praticado. No que concerne aos atos administrativos, julgue o item a seguir. 21. (CESPE/ TJDFT/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ÁREA: JU- DICIÁRIA) São sempre convalidáveis os atos adminis- trativos com vícios de competência, forma e motivo, mas não os atos com vícios de finalidade e objeto. 22. (FCC/ TJ-SE/ ANALISTA) Sobre o poder de polícia, considere: I – A diferença entre a polícia administrativa e a polí- cia judiciária se dá, dentre outros elementos, pela ocorrência ou não de ilícito penal. II – A Polícia Militar não atua na esfera da polícia admi- nistrativa, sendo corporação especializada. III – A polícia administrativa não envolve os atos de fis- calização. IV – A autoexecutoriedade é um dos atributos do poder de polícia. Está correto o que se afirma APENAS em a. I, II e III. b. I e IV. c. II, III e IV. d. II e IV. e. III e IV. 23. (CESPE/ ANP/ ANALISTA) O poder de polícia pode ser exercido apenas de forma repressiva, já que se refere a atos de fiscalização e à aplicação de sanções admi- nistrativas. Considere que, durante uma fiscalização, fiscais do DF tenham encontrado alimentos com prazo de validade expirado na geladeira de um restaurante. Diante da ocorrência, lavraram auto de infração, aplicaram multa e apreenderam esses alimentos. Com base na situação hipotética apresentada, julgue os itens subsecutivos. 24. (CESPE /TCDF/ ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO PÚ- BLICA) A aplicação de multa ao estabelecimento co- mercial decorre do poder disciplinar da Administração Pública. 25. (CESPE/ TCDF/ ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO PÚ- BLICA) Diante do risco à saúde da população, as mer- cadorias com prazo de validade expirado poderão ser imediatamente apreendidas, mesmo antes da abertura de processo administrativo e sem prévio contraditório do proprietário do estabelecimento. 26. (CESPE/ TCDF/ ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA) Se a aplicação da multa for indevida, a ad- ministração tem o poder de anulá-la, de ofício, inde- pendentemente de provocação do interessado. 27. (FCC/ TJUPE/ JUIZ-SUBSTITUTO) Conforme o Direi- to federal vigente, como regra, não há necessidade de motivação de atos administrativos que: a. imponham ou agravem deveres, encargos ou san- ções. b. promovam a exoneração de servidores ocupantes de cargos em comissão. c. decidam processos administrativos de concurso ou seleção pública. d. dispensem ou declarem a inexigibilidade de pro- cesso licitatório. e. decorram de reexame de ofício. 28. (FCC/ TRE-PE/ TÉCNICO JUDICIÁRIO) Analise o se- guinte atributo do ato administrativo: “O atributo pelo qual o ato administrativo deve corresponder a figuras definidas previamente pela lei como aptas a produzir determinados resultados. Para cada finalidade que a Administração pretende alcançar existe um ato defini- do” (Maria Sylvia Zanello Di Pietro, Direito Adminis- trativo). Trata-se de a. Presunção de Legitimidade. b. Tipicidade. c. Imperatividade. d. Autoexecutoriedade. e. Presunção de Veracidade. 29. (FCC/ TRT 20ª REGIÃO/ ANALISTA JUDICIÁRIO) Os atos administrativos a. discricionários não podem ser objeto de anulação. b. vinculados podem ser objeto de revogação. c. ilegais não podem ser objeto de convalidação. d. ilegais não podem ser objeto de revogação. e. vinculados não podem ser objeto de anulação. 30. (FCC /TRE-AM/ ANALISTA JUDICIÁRIO: ÁREA AD- MINISTRATIVA) Considere as seguintes proposições acerca das entidades políticas e administrativas: I – As entidades estatais são pessoas jurídicas de di- reito público que integram a estrutura constitucio- nal do Estado e têm poderes políticos e adminis- trativos, como, por exemplo, os Estados-membros. II – As autarquias desempenham suas atividades sem subordinação hierárquica, no entanto, estão sujei- tas a controle administrativo, indispensável para assegurar que elas não se desviem de seus fins institucionais. III – As entidades paraestatais, também denominadas entes de cooperação com o Estado, são autôno- mas, administrativa e financeiramente; têm, entre outras características, patrimônio próprio, sendo que não se sujeitam a qualquer controle estatal.
  12. 12. SIMULADOCOMENTADO 12 Está correto o que se afirma SOMENTE em a. III. b. I e II. c. II e III. d. II. e. I e III. G A B A R I T O 5. A proposição equivalente a “É falso que 4 não é par” é: a. 4 é par. b. 4 não é par. c. 4 é ímpar. d. É mentira que 4 não é ímpar. e. Não é verdade que 4 é par. 6. Qual o número que completa a sequência (2; 3; 5; 7; 11; x)? 7. Qual o número que completa a sequência (4; 9; 25; 49; 121; x)? 8. Qual o número que completa sequência (2; 10; 12; 16; 17; 18; 19; x)? 9. Na sequência de quadriculados abaixo, as células pretas foram colocadas obedecendo a um determina- do padrão. Figura I Figura II Figura III Figura IV Mantendo esse padrão, o número de células brancas na Figura V será: a. 101. b. 99. c. 97. d. 83. e. 81. 10. Sejam os conjuntos { }2 /A n n Z= ∈ e { }2 1/B n n Z= − ∈ . Sobre esses conjuntos, pode-se afirmar: I – A ∩ B = ∅ II – A é o conjunto dos números pares. III – B ∪ A = Z Está correto o que se afirma em: a. I e II, apenas. b. II, apenas. c. II e III, apenas. d. III, apenas. e. I, II e III. 11. Se 20 / ,A x Z n n N x   =∈ = ∈    e { }/ 5 ,B x R x n n N= ∈ = ∈ , então o número de elementos de A B∩ é: a. 3 b. 4 c. 5 d. 6 e. 7 1. E 2. E 3. E 4. E 5. E 6. C 7. C 8. E 9. C 10. C 11. C 12. E 13. C 14. C 15. C 16. C 17. e 18. C 19. a 20. e 21. E 22. b 23. E 24. E 25. C 26. C 27. b 28. b 29. d 30. b RACIOCÍNIO LÓGICO 1. Marque “C” (certo) ou “E” (errado). I – (  ) A proposição “2 é ímpar e 3 é par” é verda- deira. II – (  ) A proposição “2 é ímpar ou 7 é ímpar” é ver- dadeira. III – (  ) A proposição “Se 8 6, então 10 12” é ver- dadeira. IV – (  ) A proposição “3 5, se e somente se, 7 10” é verdadeira. V – (  ) A proposição “Ou 82 = 64 ou 36 6= ” é ver- dadeira. VI – (  ) A proposição “Ou 3 é primo ou 5 é ímpar” é falsa. 2. Julgue em “V” ou “F” as seguintes proposições: I – 4 é ímpar e 7 é inteiro. II – 2 9 5 ou 8 64= = . III – Se 7 5, então 14 16. IV – 9 é par , se somente se , 10 é ímpar. V – Se 4 6 ou 7 8 então 9 5 e 8 1. VI – 2 2 9 81 e 7 49, se somente se, 81 9 e 49 7= = = = . VII – Se 7 não é par, então ou 4 é par ou 10 não é par. VIII – Ou 7 é primo ou 9 é primo. 3. Dizer que “Se trabalho muito, então fico cansado” é equivalente a dizer que: a. Se não trabalho muito, então não fico cansado. b. Trabalho muito e não fico cansado. c. Se fico cansado, então trabalho muito. d. Se não fico cansado, então não trabalho muito. e. Fico cansado e não trabalho muito. 4. Dizer que “André não é estudante ou Bruno é atleta” é logicamente equivalente a dizer que: a. André é estudante e Bruno não é atleta. b. Se André é estudante, então Bruno é atleta. c. Se André não é estudante, então Bruno é atleta. d. Se André é estudante, então Bruno não é atleta e. Ou André é estudante ou Bruno é atleta.
  13. 13. SIMULADOCOMENTADO 13 12. Um pai distribuiu uma certa quantia para o seus três filhos. Do valor inicial que o pai possuía, o mais ve- lho recebeu 1 4 ; do restante, o do meio recebeu 1 3 ; do novo resto, o caçula recebeu 1 2 e ainda sobrou R$ 40,00 com o pai. Determine a quantia inicial que o pai possuía. a. 140 b. 160 c. 180 d. 200 e. 240 13. Certo viajante percorreu 1 5 do percurso total no 1º dia; do restante, 3 8 ele percorreu no 2º dia; do novo resto, ele percorreu 4 7 no 3º dia e andou mais 30Km no 4º dia, completando assim a sua viagem. Determine o percurso total da viagem. a. 110 km b. 140 km c. 160 km d. 180 km e. 200 km 14. Um Senhor distribuiu uma certa quantia entre seus três sobrinhos. Do valor total que ele possuía, o 1º recebeu 1 3 ; do restante, o 2º recebeu 2 5 ; do novo resto, o ter- ceiro recebeu 7 8 e ainda sobrou R$ 20,00 com esse senhor. Determine a quantia distribuída. a. 120 b. 360 c. 180 d. 400 e. 380 15. Uma pessoa faz compras em três lojas consecutivas. Em cada loja que ela entra, ela gasta a metade do que possuía mais R$ 1,00. Sabendo-se que ao sair da ter- ceira loja ela não possuía dinheiro algum, então a quan- tia que ela possuía ao entrar na primeira loja era: a. mais que 5 e menos que 10. b. mais que 10 e menos que 15. c. mais que 15 e menos que 20. d. mais que 20 e menos que 25. e. mais que 25 e menos que 30. ENTENDENDO: Oqueseencontradentrodosretângulos, corresponde ao que ela gastou na loja, “E” corresponde ao que ela entrou e “S” o que ela saiu da loja. “S3 ” é o valor com o qual ela saiu da 3ª loja (última loja). É a partir do valor que ela saiu da última loja que buscaremos os valores de entrada e saída de todas as lojas anteriores. 16. Qual é o número que somado a sua terça parte é igual a 28? a. 9 b. 26 c. 21 d. 14 e. 16 17. Determine o número tal que somado com a metade da sua terça parte menos a quinta parte do seu dobro é igual a 46. a. 42 b. 66 c. 80 d. 74 e. 60 18. Paulo gasta 1 3 do seu salário com alimentação e 2 5 do que sobra com lazer. Sabendo que o salário de Paulo é de R$ 1.080,00, qual a quantia, em reais, que ele gasta com lazer? a. 300 b. 210 c. 288 d. 144 e. 280 19. José possui dinheiro suficiente para comprar uma te- levisão de R$ 900,00, e ainda lhe sobra 2 5 da quantia inicial. O valor que sobra para José é: a. R$ 450,00 b. R$ 550,00 c. R$ 800,00 d. R$ 650,00 e. R$ 600,00 G A B A R I T O 1. E, C, C, C, E, C 2. F, V, F, V, V, V, V, V 3. d 4. b 5. a 6. Observando os valores dados, percebemos que trata-se dos primeiros números primos positivos. Logo, o próximo número será 13. 7. Observando a sequência dada, percebemos que trata-se dos quadrados dos primeiros números primos positivos. Logo, o próximo será 13² = 169 8. Apesar de tratar-se de números, o padrão dessa sequência está associado à pronúncia (ou escrita) dos números dados. Dos números inteiros em ordem crescente, são os que começam com a letra “d”. Logo, o próximo é o número 200 (duzentos). 9. a 10. e 11. a 12. b 13. b 14. e 15. b 16. c 17. e 18. c 19. e
  14. 14. SIMULADOCOMENTADO 14 DIREITO CONSTITUCIONAL (CESPE/ CNJ/ ANALISTA JUDICIÁRIO) Acerca do contorno constitucional do Poder Judiciário e dos seus órgãos, julgue os itens a seguir. 1. A função típica do Poder Judiciário é a jurisdicional, sendo-lhe vedada a prática das funções administrativa e legislativa, que são reservadas, por força do princípio da separação dos poderes, ao Poder Executivo e ao Poder Legislativo. 2. A inamovibilidade constitui garantia que é deferida apenas aos juízes titulares, não alcançando os subs- titutos. 3. O Poder Judiciário goza de autonomia administrativa, razão por que auto-organiza seus serviços, mas não detém autonomia financeira. (CESPE/ CNJ/ ANALISTA JUDICIÁRIO ADM.) Acerca de direito constitucional, julgue o item a seguir. Nesse sentido, considere que as siglas CF e STF, sempre que empregadas, referem-se, respectivamente, a Consti- tuição Federal de 1988 e a Supremo Tribunal Federal. 4. Considere que um argentino tenha sido preso em fla- grante em território brasileiro e que, com base no di- reito constitucional brasileiro, tenha impetrado habeas corpus redigido em língua espanhola. Nessa situação, a despeito de o pedido de habeas corpus destinar-se à salvaguarda de direito fundamental, o writ não deverá ser conhecido, pois é imprescindível o uso da língua portuguesa na redação dessa ação, consoante juris- prudência do STF. Considere a seguinte situação hipotética. 5. (CESPE/ CNJ/ ANALISTA JUDICIÁRIO ADM.) Um servidor público gravou, por conta própria, conversa telefônica em que um empresário lhe oferecia, indevidamente, quantia em dinheiro em troca da obtenção de facilidades em procedimento licitatório. Munido dessa evidência, o servidor público representou ao Ministério Público. Nessa situação hipotética, apesar de o servidor pú- blico não ter autorização judicial para realizar a gra- vação, a prova gerada é considerada lícita, conforme jurisprudência do STF. 6. (CESPE/ CNJ/ ANALISTA JUDICIÁRIO ADM.) A con- sulta aos cidadãos, em momento posterior ao ato le- gislativo, é realizada mediante plebiscito. 7. (CESPE/ TRT 17ª REGIÃO (ES)/ TÉCNICO JUDICIÁ- RIO/ ÁREA ADMINISTRATIVA) Sempre que um brasi- leiro tornar-se nacional de outro país, deve-se declarar perdida sua nacionalidade brasileira. 8. (CESPE/ STF/ TÉCNICO JUDICIÁRIO/ ÁREA AD- MINISTRATIVA) A naturalização de uma pessoa que tenha adquirido a nacionalidade brasileira poderá ser cancelada por ato do presidente da República, na con- dição de chefe de Estado, com a indicação dos fatos e fundamentos jurídicos que embasarem sua decisão. 9. (FCC/ INSS/ PERITO MÉDICO PREVIDENCIÁRIO) São direitos sociais, segundo rol expresso contido na Constituição Federal: a. a educação, a alimentação e a moradia. b. a saúde, o lazer e a felicidade. c. o trabalho, a segurança e a propriedade. d. a vida, a liberdade e o trabalho. e. a saúde, a alimentação e a felicidade. 10. (FCC/ INSS/ TÉCNICO DO SEGURO SOCIAL) Car- gos públicos, segundo a Constituição Federal, a. são preenchidos apenas por candidatos aprovados em concurso público de provas e títulos. b. podem ser acumulados, inclusive de forma remu- nerada, na hipótese de serem dois cargos de pro- fessor com outro, técnico ou científico, desde que haja compatibilidade de horários. c. impedem que o servidor público civil exerça o direi- to à livre associação sindical. d. em nenhuma hipótese são acessíveis a estrangei- ros. e. proporcionam estabilidade ao servidor nomeado em caráter efetivo, após três anos de efetivo exer- cício e mediante avaliação especial de desempe- nho por comissão instituída para essa finalidade. 11. (CESPE/ INSS/ PERITO MÉDICO PREVIDENCIÁ- RIO) O direito à vida compreende somente o direito de uma pessoa de continuar viva. 12. (CESPE/ INSS/ PERITO MÉDICO PREVIDENCIÁ- RIO) A liberdade de manifestação do pensamento não constitui um direito absoluto. 13. (CESPE/ INSS/ PERITO MÉDICO PREVIDENCIÁ- RIO) Quando um jornalista denuncia fatos de interesse geral, como os relacionados às organizações crimino- sas especializadas no desvio de verbas públicas, está juridicamente desobrigado de revelar a fonte da qual obteve suas informações. 14. (CESPE/ INSS/ ENGENHEIRO CIVIL) Admite-se im- petração de habeas corpus contra um hospital particu- lar que prive um paciente do seu direito de liberdade de locomoção. 15. (CESPE/ INSS/ ENGENHEIRO CIVIL) Os direitos indi- viduais considerados como cláusulas pétreas se res- tringem aos previstos no art. 5º do texto constitucional. 16. (CESPE/ INSS/ ENGENHEIRO CIVIL) O Ministério Público pode determinar a violação de domicílio alheio para a realização de uma busca e apreensão de ma- teriais e equipamentos que possam servir como prova em um processo.
  15. 15. SIMULADOCOMENTADO 15 17. (CESPE/ ABIN/ OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊN- CIA/ ÁREA DE DIREITO) A soberania popular é exerci- da, em regra, por meio da democracia representativa. A Constituição Federal brasileira consagra, também, a democracia participativa ao prever instrumentos de participação intensa e efetiva do cidadão nas decisões governamentais. 18. (CESPE/ ABIN/ OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊN- CIA/ ÁREA DE DIREITO) De acordo com a Constitui- ção Federal de 1988 (CF), podem ser estabelecidos, por meio de lei complementar, requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria dos servidores públicos portadores de deficiência. 19. (CESPE/ ABIN/ OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊN- CIA/ ÁREA DE DIREITO) O preceito constitucional que estabelece que ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei veicula a noção genérica do princípio da legalidade. 20. (CESPE/ ABIN/ OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA/ ÁREA DE DIREITO) O entendimento do direito consti- tucional relativo à casa apresenta maior amplitude que o do direito privado, de modo que bares, restauran- tes e escritórios, por exemplo, são locais assegurados pelo direito à inviolabilidade de domicílio. 21. (CESPE/ ABIN/ OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA/ ÁREA DE DIREITO) Os estados podem explorar di- retamente, ou mediante permissão, os serviços locais de gás canalizado e podem, inclusive, regulamentar a matéria por meio de medida provisória. 22. (CESPE/ AGU/ PROCURADOR FEDERAL) O sigilo das comunicações telefônicas só poderá ser afastado por decisão judicial e somente para fins da instrução processual penal. 23. (CESPE/ AGU/ PROCURADOR FEDERAL) A CF es- tabelece um rol de direitos de natureza trabalhista que tem como destinatários tanto os trabalhadores urba- nos quanto os rurais. 24. (CESPE/ AGU/ PROCURADOR FEDERAL) De acor- do com o entendimento do STF, o estado-membro não dispõe de legitimidade para propor, contra a União, mandado de segurança coletivo em defesa de supos- tos interesses da população residente na unidade fe- derada. 25. (CESPE/ CNJ/ TÉCNICO JUDICIÁRIO/ ÁREA ADMI- NISTRATIVA) Considere que determinada associação seja ré em ação judicial que pleiteie a suspensão de suas atividades. Nessa situação hipotética, caso o juiz competente julgue procedente o pleito, será necessá- rio aguardar o trânsito em julgado da decisão judicial para que a referida associação tenha suas atividades suspensas. 26. (CESPE/ CNJ/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ÁREA JUDI- CIÁRIA) Os estrangeiros somente não gozarão dos mesmos direitos assegurados aos brasileiros quando a própria Constituição autorizar a distinção, tendo-se presente o princípio de que a lei não deve distinguir entre nacionais e estrangeiros quanto à aquisição e ao gozo dos direitos civis. 27. (CESPE/ CNJ/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ÁREA ADMI- NISTRATIVA) Se um servidor público ocupar, em horá- rios compatíveis, dois cargos de professor, ao se apo- sentar ele deverá optar pela remuneração de um dos cargos, embora haja previsão constitucional acerca de acumulação remunerada de cargos públicos. 28. (CESPE/ CNJ/ ANALISTA JUDICIÁRIO/ ÁREA ADMI- NISTRATIVA) Embora seja vedado na CF o acesso de estrangeiros a cargos e funções públicas, não constitui requisito para a investidura nesses cargos e funções a condição de brasileiro nato. 29. (CESPE/ ANATEL/ TÉCNICO ADMINISTRATIVO) De acordo com dispositivo expresso da Constituição Fe- deral, a administração pública deve agir de acordo com o princípio da proporcionalidade. 30. (CESPE/ ANATEL/ TÉCNICO ADMINISTRATIVO) Aos servidores públicos são garantidos o direito à livre as- sociação sindical e o direito de greve, nos termos e limites definidos em lei específica. G A B A R I T O 1. E 2. C 3. E 4. C 5. C 6. E 7. E 8. E 9. a 10. e 11. E 12. C 13. C 14. C 15. E 16. E 17. C 18. C 19. C 20. E 21. E 22. E 23. C 24. C 25. E 26. C 27. E 28. E 29. E 30. E REDAÇÃO OFICIAL 1. (FCC) Considere o final de um pedido endereçado a um industrial, em que um diretor cultural busca patro- cínio para suas atividades. Dirijo-me a _____ para solicitar _____ atenção a nosso pedido, tornando possível a montagem de tão importante peça que, sem dúvida, atrairá grande público. Atenciosamente, Diretor do Grupo de Teatro Raios e Trovões A _____ Senhor Peri dos Montes Verdes Diretor-Presidente da Artefatos Quaisquer Nesta Cidade
  16. 16. SIMULADOCOMENTADO 16 As lacunas estão corretamente preenchidas, respecti- vamente, por a. V. Exa – vossa – V. Exa b. Sua Exa – vossa – Sua Exa c. Sua Sa – vossa – V. Sa d. V. Sa – sua – Sua Sa e. V. Sa – sua – V. Sa 2. (FCC) Sr. Ministro, se V. Exa _____ ao diálogo, os acontecimentos decorrerão a _____ favor. Assinale a letra correspondente à alternativa que pre- enche corretamente as lacunas da frase apresentada. a. vos dispuser – vosso b. se dispuser – vosso c. vos dispusesdes – vosso d. se dispuser – seu e. vos dispuserdes – seu 3. (CESPE) Julgue os itens seguintes, à luz das prescri- ções do Manual de Redação da Presidência da Repú- blica. a. Uma das funções do fecho nas comunicações ofi- ciais é saudar o destinatário. b. Uma das formas de se garantir a impessoalidade dos textos oficiais consiste na supressão do nome próprio do signatário de uma comunicação, que deve ser identificado apenas por meio da menção ao cargo que ele ocupa. c. Deve-se empregar o fecho “Atenciosamente” em comunicação oficial enviada a ministro de Estado pelo presidente da República. d. Um fecho adequado para uma correspondência ofi- cial entre um funcionário e seu chefe seria: Renovo meus mais significativos protestos da mais alta es- tima e consideração. e. Ofício assinado pelo presidente do STJ e dirigido ao presidente do Congresso Nacional deve conter no fecho a expressão “Respeitosamente”. f. Quando se utiliza o memorando, os despachos de- vem ser dados no próprio documento. Nesse caso, se o espaço disponível for insuficiente para todos os despachos, devem-se usar folhas de continua- ção. g. A identificação do signatário em expediente não re- metido pelo presidente da República deve ser feita pelo nome e pelo cargo da autoridade expedidora do documento. h. O fecho “Respeitosamente”, por sua formalidade e impessoalidade, pode ser empregado em qualquer tipo de expediente, independentemente do seu subscritor e do seu destinatário. i. Nos avisos, o fecho adequado é Atenciosamente, visto que tal documento é emitido por ministros para autoridade de mesma hierarquia. j. Em ofícios ou memorandos, o local e a data do documento devem ser informados logo abaixo da indicação do nome e do endereço do destinatário. k. A redação oficial caracteriza-se por uma linguagem contrária à evolução da língua, uma vez que sua finalidade é comunicar com impessoalidade e má- xima clareza. l. As comunicações oficiais devem nortear-se pela uniformidade, pois há sempre um único comunica- dor: o serviço público. m. Os princípios da publicidade e da impessoalidade, que regem toda a administração pública, devem nortear a elaboração das comunicações oficiais. n. Na elaboração das comunicações oficiais, deve-se empregar, sempre, o padrão culto da linguagem, admitindo-se o emprego dos jargões técnicos, mas não de regionalismos e gírias. Senhor Ministro, Convido Vossa Excelência a participar da sessão de encerramento do Fórum Nacional da Educação Básica, a se realizar em 18 de maio de 2014, às 20 horas, no audi- tório do Ministério da Educação, localizado na Esplanada dos Ministérios, nesta capital. 4. Considerando o fragmento de comunicação oficial aci- ma, julgue os itens a seguir, com base no Manual de Redação da Presidência da República. a. Caso o fragmento apresentado seja parte de um ofício, nele devem ser incluídos o endereço do des- tinatário, o nome do órgão ou setor do remetente e respectivos endereço postal, telefone e endereço de correio eletrônico. b. Caso o remetente dessa comunicação seja um mi- nistro de Estado, o fecho adequado será “Atencio- samente”. c. Tanto o memorando quanto o telegrama caracteri- zam-se pela celeridade. d. O documento adequado para um ministro de Esta- do submeter ao presidente da República projeto de ato normativo é a “Exposição de Motivos”; o ade- quado para ministro de Estado dirigir-se a outro mi- nistro de Estado, independentemente da finalidade da comunicação, é o “Aviso”. G A B A R I T O 1. d 2. d 3. C, E, C, E, C, C, C, E, C, E, E, C, C, E 4. C, C, C, C DIREITO PREVIDENCIÁRIO 1. O ato legal considerado o marco da proteção social, principalmente o auxílio aos necessitados, é a lei de amparo aos pobres elaborada por volta de 1601 na Alemanha. 2. A lei de amparo aos pobres surgida na Inglaterra em 1601 estabeleceu uma contribuição obrigatória para fins sociais, especialmente a ajuda aos necessitados.
  17. 17. SIMULADOCOMENTADO 17 3. A Lei do Seguro Social (Previdência), de 1883, criou os primeiros auxílios previdenciários. Foi instituído o seguro-doença e o-seguro velhice, entre outros. A refe- rida norma estava contida na Constituição de Weimar, a primeira a tratar do tema Previdência no mundo. 4. O primeiro seguro previdenciário a ser instituído foi destinado a assegurar uma renda quando o trabalha- dor estivesse incapaz para o exercício de atividade laborativa de forma definitiva, a denominada aposen- tadoria por invalidez. 5. (FCC/INSS/ Técnico do Seguro Social) O INSS, au- tarquia federal, resultou da fusão das seguintes autar- quias: a. INAMPS e SINPAS. b. IAPAS e INPS. c. FUNABEM e CEME. d. DATAPREV e LBA. e. IAPAS e INAMPS. 6. (CEPERJ/ RIOPREVIDÊNCIA/ ESPECIALISTA EM PREVIDÊNCIA SOCIAL) Em termos históricos, consi- dera-se a Alemanha da época do Chanceler Bismarck como o local do nascedouro das prestações previden- ciárias. Coube ao citado estadista aprovar no parla- mento o: a. salário-maternidade. b. seguro de doença. c. auxílio-acidente. d. apoio geriátrico. e. benefício de guerra. 7. (CESPE/ DPU/ DEFENSOR PÚBLICO) A Lei Eloy Chaves (Decreto Legislativo n. 4.682/1923), conside- rada o marco da Previdência Social no Brasil, criou as caixas de aposentadoria e pensões das empresas de estradas de ferro, sendo esse sistema mantido e admi- nistrado pelo Estado. 8. (CEPERJ/ RIO PREVIDÊNCIA) A busca por proteção diante dos infortúnios da vida tem sido considerada a base da Seguridade Social, cuja responsabilidade atualmente é dividida entre o Estado e entidades pri- vadas. Na origem da Seguridade Social podem ser identificados(as): a. os serviços de câmbio. b. as instituições de doações. c. os bancos de penhor. d. as indústrias extrativas. e. as sociedades mutualistas. 9. (INSS/ AUDITOR) À luz da Seguridade Social definida na Constituição, julgue os itens abaixo: I – Previdência Social, Saúde e Assistência Social são partes da Seguridade Social. II – A Assistência Social exige contribuição prévia. III – A Previdência Social exige contribuição prévia. IV – A Saúde possui abrangência universal, sendo qualquer pessoa por ela amparada. 10. (INSS/AUDITOR)Agestão da Seguridade Social ocorre de forma descentralizada, democrática, quadripartite. 11. O direito ao serviço gratuito da assistência social é garantido apenas aos cidadãos brasileiros que contri- buem regularmente para a seguridade social. 12. Assinale um dos objetivos da seguridade social: a. Equidade na distribuição dos benefícios. b. Diversidade da base de financiamento. c. Universalidade da base de financiamento. d. Duplicidade da base de financiamento. e. Busca do pleno emprego. 13. (VUNESP/ PC-SP/ OFICIAL ADMINISTRATIVO) O conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social, denomina-se a. bolsa-família. b. seguridade social. c. orçamento público. d. Sistema Único de Saúde (SUS). e. ações afirmativas. 14. (CESPE/ TC-DF/ ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA) A seguridade social rege-se pelo princípio constitucional da solidariedade, segundo o qual ne- nhum benefício poderá ser criado sem a correspon- dente fonte de custeio total. 15. (CESPE/ SEGER-ES/ ANALISTA EXECUTIVO) Com base nas normas constitucionais que tratam do con- ceito, da organização e dos princípios da seguridade social, assinale a opção correta. a. A CF estabelece o caráter contributivo e a filiação obrigatória da seguridade social e determina a ob- servância de critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial do sistema. b. Nos termos da CF, a previdência social brasileira, mediante o RGPS, concederá os benefícios de sa- lário-família e auxílio-creche aos dependentes dos segurados de baixa renda. c. Ao contrário do que ocorre em outros países, no Brasil, o benefício de pensão por morte do segura- do, homem ou mulher, só é concedido ao cônjuge ou companheiro, não aos dependentes. d. A aplicação do princípio da seletividade e distribu- tividade dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais objetiva a correção dos equívocos da legislação previdenciária anterior, com a elimi- nação de qualquer discriminação entre trabalhado- res urbanos e rurais. e. Em virtude do princípio da equidade na forma de participação no custeio, é possível, no âmbito do regime geral de previdência social (RGPS), a esti- pulação de alíquotas de contribuição social diferen- ciadas, de acordo com as diferentes capacidades contributivas.
  18. 18. SIMULADOCOMENTADO 18 16. (CESPE/ INSS/ ANALISTA DO SEGURO SOCIAL) As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada, que constitui um siste- ma único, organizado de acordo com as diretrizes de descentralização, atendimento integral e participação da comunidade. 17. (TRT 14ª REGIÃO (RO E AC)/ JUIZ DO TRABALHO) Em relação à seguridade social, analise julgue a afir- mativa a seguir. O princípio da anterioridade em matéria de contribui- ções sociais dispõe que as contribuições sociais não podem ser exigidas no mesmo exercício financeiro em que haja sido publicada a lei que as instituiu ou majo- rou. 18. A Constituição da República estabelece que a receita da seguridade social deve ter como fonte única de ar- recadação os trabalhadores, empregadores e o Poder Público, enunciando, assim, o chamado princípio da unicidade da base de financiamento. 19. (CESPE/ INSS/ TÉCNICO DO SEGURO SOCIAL) O Conselho Nacional da Previdência Social é um dos ór- gãos de deliberação coletiva da estrutura do Ministério da Previdência Social, cuja composição, obrigatoria- mente, deve incluir pessoas indicadas pelo governo, pelos empregadores, pelos trabalhadores e pelos apo- sentados. 20. O Conselho Nacional da Previdência Social é integra- do por 14 membros sendo 6 deles representantes do governo e os demais representantes da sociedade. G A B A R I T O mesmo sepse, entre outras enfermidades. “Embora tenhamos feito o estudo apenas nos EUA, as ondas de calor são um fenômeno mundial. Portanto, os resultados 15 podem ser considerados universais”, diz Francesca Domininci, professora de bioestatística da faculdade e principal autora do estudo, publicado no jornal Jama, da Associação Médica dos Estados Unidos. No Brasil, não há estudos específicos que associem as ondas de 20 calor a tipos de internações. “Não é só aí. No mundo todo, há pouquíssimas investigações a respeito dessa relação”, afirma Domininci. “Precisamos que os colegas de outras partes do planeta façam pesquisas seme- lhantes para compreendermos melhor essa importante 25 questão para a saúde pública”, observa. Internet: www.correioweb.com.br (com adaptações). Com relação às ideias e às estruturas do texto acima, julgue os itens que se seguem. 1. Os elementos presentes no texto permitem classificá-lo como narrativo. 2. Mantêm-se a correção gramatical e o sentido original do texto ao se substituir “há” (ℓ.19) por existe. 3. Seria mantida a correção gramatical do período caso o fragmento “Estação do ano mais aguardada pelos brasileiros” (ℓ.1) fosse deslocado e inserido, entre vír- gulas, após “verão” (ℓ.2) feitos os devidos ajustes de maiúsculas e minúsculas. 4. Os acentos gráficos das palavras “bioestatística” e “es- pecíficos” têm a mesma justificativa gramatical. 5. O termo “aí” (ℓ.20) tem como referente “Brasil” (ℓ.18). 6. O emprego da vírgula após “momento” (ℓ.9) explica-se por isolar o adjunto adverbial, que está anteposto ao verbo, ou seja, deslocado de sua posição padrão. (TÉCNICO DE TECNOLOGIADAINFORMAÇÃO/ FUB/ CESPE) 1 “O preconceito linguístico é um equívoco, e tão nocivo quanto os outros. Segundo Marcos Bagno, especia- lista no assunto, dizer que o brasileiro não sabe portu- guês é um dos mitos que compõem o preconceito mais 5 presente na cultura brasileira: o linguístico”. A reda- ção acima poderia ter sido extraída do editorial de uma revista, mas é parte do texto O oxente e o ok, primeiro lugar na categoria opinião da 4.ª Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro, realizada pelo 10 Ministério da Educação em parceria com a Fundação Itaú Social e o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC). A autora do artigo é estudante do 2.º ano do ensino médio em uma escola estadual do Ceará, e foi premiada 15 ao lado de outros dezenove alunos de escolas públi- cas brasileiras, durante um evento em Brasília, no último mês de dezembro. Como nos três anos anterio- res, vinte alunos foram vencedores ― cinco em cada gênero trabalhado pelo projeto. Além de opinião 1. E 2. C 3. E 4. E 5. b 6. b 7. E 8. e 9. C, E, C, C 10. C 11. E 12. b 13. b 14. E 15. e 16. C 17. E 18. E 19. C 20. E LÍNGUA PORTUGUESA (TÉCNICO DE TECNOLOGIADAINFORMAÇÃO/ FUB/ CESPE) 1 Estaçãodoanomaisaguardadapelosbrasileiros,overão não é sinônimo apenas de praia, corpos à mostra e pele bronzeada. O calor extremo provocado por massas de ar quente ― fenômeno comum nessa época do ano, 5 mas acentuado na última década pelas mudanças cli- máticas ― traz desconfortos e riscos à saúde. Não se trata somente de desidratação e insolação. Um estudo da Faculdade de Saúde Pública de Harvard (EUA), o maior a respeito do tema feito até o momento, mostrou 10 que as temperaturas altas aumentam hospitalizações por falência renal, infecções do trato urinário e até
  19. 19. SIMULADOCOMENTADO 19 20 (2.º e 3º anos do ensino médio), a olimpíada destacou produções em crônica (9.º ano do ensino fundamental), poema (5.º e 6.º anos) e memória (7.º e 8.º anos). Tudo regido por um só tema: “O lugar em que vivo”. Língua Portuguesa, 1/2015. Internet:www.revistalingua.uol.com.br (com adaptações) No que se refere aos sentidos, à estrutura textual e aos aspectos gramaticais do texto, julgue os itens a seguir. 7. Os trechos “especialista no assunto” (ℓ. 2 e 3), “o lin- guístico” (ℓ.5) e “primeiro lugar na categoria opinião da 4.ª Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro” (ℓ. 7 a 9) exercem a mesma função sintática, a de aposto. 8. O elemento coesivo “mas” (ℓ.7) inicia uma oração co- ordenada que exprime a ideia de concessão em uma sequência de fatos. 9. Na linha 18, caso o travessão fosse substituído por dois-pontos, não haveria prejuízo para a correção gra- matical do texto. 10. O termo “o brasileiro” (ℓ.3) exerce a função de sujeito da oração em que se insere. (TÉCNICO DE TECNOLOGIADAINFORMAÇÃO/ FUB/ CESPE) 1 Alíngua que falamos, seja qual for (português, inglês...), não é uma, são várias.Tanto que um dos mais eminentes gramáticos brasileiros, Evanildo Bechara, disse a res- peito: “Todos temos de ser poliglotas em nossa própria 5 língua”. Qualquer um sabe que não se deve falar em uma reunião de trabalho como se falaria em uma mesa de bar. A língua varia com, no mínimo, quatro parâme- tros básicos: no tempo (daí o português medieval, renas- centista, do século XIX, dos anos 1940, de hoje em dia); 10 no espaço (português lusitano, brasileiro e mais: um por- tuguês carioca, paulista, sulista, nordestino); segundo a escolaridade do falante (que resulta em duas varieda- des de língua: a escolarizada e a não escolarizada) e finalmente varia segundo a situação de comunicação, 15 isto é, o local em que estamos, a pessoa com quem falamos e o motivo da nossa comunicação ― e, nesse caso, há, pelo menos, duas variedades de fala: formal e informal. A língua é como a roupa que vestimos: há um traje para cada ocasião. Há situações em que se 20 deve usar traje social, outras em que o mais adequado é o casual, sem falar nas situações em que se usa maiô ou mesmo nada, quando se toma banho.Trata-se de normas indumentárias que pressupõem um uso “normal”. Não é proibido ir à praia de terno, mas não é normal, 25 pois causa estranheza. A língua funciona do mesmo modo: há uma norma para entrevistas de emprego, audi- ênciasjudiciais;eoutraparaacomunicaçãoemcompras nosupermercado.Anormacultaéopadrãodelinguagem que se deve usar em situações formais. A questão é a 30 seguinte: devemos usar a norma culta em todas as situ- ações? Evidentemente que não, sob pena de parecer- mos pedantes. Dizer “nós fôramos” em vez de “a gente tinha ido” em uma conversa de botequim é como ir de terno à praia. E quanto a corrigir quem fala errado? 35 É claro que os pais devem ensinar seus filhos a se expressar corretamente, e o professor deve corrigir o aluno, mas será que temos o direito de advertir o balco- nista que nos cobra “dois real” pelo cafezinho? Língua Portuguesa. Internet: www.revistalingua.uol.com.br (com adaptações). De acordo com o texto acima, julgue os seguintes itens. 11. De acordo com o contexto, estaria também correto o emprego do sinal indicativo de crase em “quanto a” (ℓ.34). 12. O pronome “outra” (ℓ.27) está empregado em referên- cia ao termo “A língua” (ℓ.25). (VÁRIOS CARGOS / FUB / CESPE) 1 O fator mais importante para prever a performance de um grupo é a igualdade da participação na conversa. Grupos em que poucas pessoas dominam o diálogo têm desempenho Pior do que aqueles em que há mais troca. 5 O segundo fator mais importante é a inteligência social dos seus membros, medida pela capacidade que eles têm de ler os sinais emitidos pelos outros membros do grupo. As mulheres têm mais inteligência social que os homens, por isso grupos mais diversificados 10 têm desempenho melhor. Gustavo Ioschpe. Veja, 31/12/2014, p. 33 (com adaptações) Julgue os itens seguintes, referentes às ideias e às es- truturas linguísticas do texto acima. 13. Em todas as ocorrências de “têm” no texto (ℓ. 3, 8 e 10) é exigido o uso do acento circunflexo para marcar o plural. 14. Com o uso do pronome masculino “eles” (ℓ.6), ex- cluem-se da argumentação as mulheres, razão pela qual são citadas no período final do texto. (VÁRIOS CARGOS / FUB / CESPE) 1 Neste ano, em especial, alguns cargos que tradicional- mente já são valorizados devem ficar ainda mais requi- sitados. São promissores cargos ligados à ciência de dados,emespecialaobigdataeaosdispositivosmóveis, 5 como celulares e tablets. Os novos profissionais da área de tecnologia ganham relevância pela capacidade de aprofundar a análise de informações e pela criação de estratégias dentro de empresas. A tendência é que, à medida que esse mercado se desenvolva no Brasil, 10 aumentem as oportunidades nos próximos anos. Em momentos de incerteza econômica, buscar soluções para aumentar a produtividade é uma escolha certeira para sobreviver e prosperar: nesse sentido, as empre- sas brasileiras estão fazendo o dever de casa. Veja, 7/1/2015, p. 55 (com adaptações)
  20. 20. SIMULADOCOMENTADO 20 Com referência aos sentidos e às estruturas do texto acima, julgue os itens a seguir. 15. No texto, o uso das formas verbais no modo subjunti- vo em “desenvolva” e “aumentem”, ambas na (ℓ.9-10), reforça a ideia de hipótese conferida ao substantivo “tendência” (ℓ.8). 16. Na linha 11, para a construção de sentidos do texto, a forma verbal “é” está flexionada no singular para con- cordar com o núcleo do sujeito, “produtividade”. (VÁRIOS CARGOS / FUB / CESPE) 1 O eixo norteador da gestão estratégica de recursos humanos é a ênfase nas pessoas como variável determi- nante do sucesso organizacional, visto que a busca pela competitividade impõe à organização a necessidade 5 de contar com profissionais altamente qualificados, aptos a fazer frente às ameaças e oportunidades do mer- cado. Essa construção competitiva sugere que a gestão estratégica de recursos humanos contribui para gerar vantagem competitiva sustentável por promover o 10 desenvolvimento de competências e habilidades, produz e difunde conhecimento, desenvolve as rela- ções sociais na organização. A gestão deve ter como objetivo maior a melhoria das performances profis- sional e organizacional, principalmente por meio do 15 desenvolvimento das pessoas em um sentido mais amplo. Dessa forma, o conhecimento e o desempe- nho representam, ao mesmo tempo, um valor eco- nômico à organização e um valor social ao indivíduo. Valdec Romero. Aprendizagem organizacional, gestão do conhecimento e universidade corporativa: instrumentos de um mesmo construto. Internet: (com adaptações) Julgue os itens subsequentes, relativos às estruturas linguísticas e às ideias do texto. 17. Na linha 4, a forma verbal “impõe” exige dois comple- mentos: um, introduzido pela preposição “a” ― por isso, o acento indicativo de crase em “à organização” ―; e outro, sem preposição ― de que decorre o não uso da crase em “a necessidade”. 18. As expressões “eixo norteador” (ℓ.1) e “fazer frente” (ℓ.5) demonstram que o texto se afasta do nível de for- malidade da linguagem, aproximando-se do registro coloquial ou oral. (VÁRIOS CARGOS - FUB / CESPE) 1 Se observarmos as nações desenvolvidas, verificare- mos que elas se destacam em termos de produtividade total dos fatores, ou seja, são países que tornaram as economias mais eficientes e produtivas e contam 5 não só com a eficácia das máquinas e dos equipa- mentos de seu parque industrial, mas também com o acesso a insumos mais sofisticados e adequados, com mão de obra bem educada e formada, infra- estrutura adequada e custos justos de transação. Cledorvino Belini. O Brasil depois das eleições. In: Correio Braziliense, 2/1/2015 (com adaptações). Julgue os próximos itens, relacionados às ideias e às estruturas linguísticas do texto acima. 19. No desenvolvimento textual, subentende-se que a for- ma verbal “são” (ℓ.3) remete a “elas” (ℓ.2), ou seja, “as nações desenvolvidas” (ℓ.1). 20. Para a retomada de ideias na organização das ora- ções do texto, admite-se, após “fatores” (ℓ.3), a substi- tuição da vírgula por ponto e vírgula. (VÁRIOS CARGOS / FUB / CESPE) 1 Um estudo da Universidade da Califórnia, em Davis – EUA, mostra que a curiosidade é importante no aprendizado. Imagens dos cérebros de universitários revelaram que ela estimula a atividade cerebral do 5 hormônio dopamina, que parece fortalecer a memó- ria das pessoas. A dopamina está ligada à sensa- ção de recompensa, o que sugere que a curiosi- dade estimula os mesmos circuitos neurais ativados por uma guloseima ou uma droga. Na média, os 10 alunos testados deram 35 respostas corretas a 50 perguntas acerca de temas que os deixavam curiosos e 27 de 50 questões sobre assuntos que não os atraíam. Estimular a curiosidade ajuda a aprender. Planeta, dez/2014, p. 14 (com adaptações) A respeito das ideias e das estruturas linguísticas do texto acima, julgue os itens subsecutivos. 21. A retirada do termo “o” em “o que sugere” (ℓ.6) pre- serva a relação entre as ideias, bem como a correção gramatical do texto, com a vantagem de ressaltar o pa- ralelismo com o período sintático anterior. 22. Em um uso mais formal da língua, as regras de co- locação pronominal do padrão culto permitem que o pronome átono em “que não os atraíam” (ℓ. 11) seja também utilizado depois do verbo, sob a forma de nos, ligada ao verbo por um hífen. 23. No desenvolvimento argumentativo do texto, admite-se a substituição de “no aprendizado” (ℓ. 2) por para o aprendizado. (FCC – METRÔ SP – Técnico Segurança do Trabalho) Leia o texto abaixo para responder às questões de nú- meros 24 a 28. 1 O criador da mais conhecida e celebrada canção sertaneja, Tristeza do Jeca (1918), não era, como se poderia esperar, um sofredor habitante do campo, mas o dentista, escrivão de polícia e dono de loja 5 Angelino Oliveira. Gravada por “caipiras” e “sertane- jos”, nos “bons tempos do cururu autêntico”, assim como nos “tempos modernos da música ‘america- nizada’ dos rodeios”, Tristeza do Jeca é o grande exemplo da notável, embora pouco conhecida, fluidez 10 que marca a transição entre os meios rural e urbano, pelo menos em termos de música brasileira.
  21. 21. SIMULADOCOMENTADO 21 Num tempo em que homem só cantava em tom maior e voz grave, o Jeca surge humilde e sem vergo- nha alguma da sua “falta de masculinidade”, choroso, melancólico, lamentando não poder voltar ao passado e, 15 assim, “cada toada representa uma saudade”. O Jeca de Oliveira não se interessa pelo meio rural da miséria, das catástrofes naturais, mas pelo íntimo e sentimental, e foi nesse seu tom que a música, caipira ou sertaneja, ganhou forma. 20 “A canção popular conserva profunda nostalgia da roça. Moderna, sofisticada e citadina, essa música foi e é igualmente roceira, matuta, acanhada, rústica e sem trato com a área urbana, de tal forma que, em todas essas composições, haja sempre a voz exemplar do 25 migrante, a qual se faz ouvir para registrar uma situação de desenraizamento, de dependência e falta”, analisa a cientista política Heloísa Starling. Acrescenta o antropólogo Allan de Paula Oliveira: “foi entre 1902 e 1960 que a música sertaneja surgiu 30 como um campo específico no interior da MPB. Mas, se num período inicial, até 1930, ‘sertanejo’ indicava indistintamente as músicas produzidas no interior do país, tendo como referência o Nordeste, a partir dos anos de 1930, ‘sertanejo’ passou a significar o caipira 35 do Centro-Sul. E, pouco mais tarde, de São Paulo. Assim, se Jararaca e Ratinho, ícones da passagem do sertanejo nordestino para o ‘caipira’, trabalhavam no Rio, as duplas dos anos 1940, como Tonico e Tinoco, trabalhariam em São Paulo”. (Adaptado de: HAAG, Carlos. “Saudades do Jeca no século XXI”. In: Revista Fapesp, outubro de 2009, p. 80-5.) 24. . ...’sertanejo’ indicava indistintamente as músicas pro- duzidas no interior do país... (último parágrafo) Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a for- ma verbal resultante será: a. vinham indicadas. b. era indicado. c. eram indicadas. d. tinha indicado. e. foi indicada. 25. Os pronomes “que” (1o parágrafo), “sua” (2o parágrafo) e “a qual” (3o parágrafo), referem-se, respectivamente, a: a. exemplo − Jeca − composições b. fluidez − Jeca − voz exemplar do migrante c. Tristeza do Jeca − homem − canção popular d. exemplo − homem − voz exemplar do migrante e. fluidez − homem − canção popular 26. Substituindo-se o segmento grifado pelo que está en- tre parênteses, o verbo que se mantém corretamente no singular, sem que nenhuma outra alteração seja fei- ta na frase, está em: a. ...cada toada representa uma saudade... (todas as toadas) b. Acrescenta o antropólogo Allan de Paula Oliveira... (os antropólogos)... c. A canção popular conserva profunda nostalgia da roça. (As canções populares) d. Num tempo em que homem só cantava em tom maior e voz grave... (quase todos os homens) e. ...’sertanejo’ passou a significar o caipira do Cen- tro- -Sul... (os caipiras do Centro-Sul) 27. Considere as frases abaixo para responder à questão. a) Como faziam parte de um mesmo contexto, para o sertanejo não havia razão para separar “sertanejo” de “caipira”. b) Não se sabe ao certo como e quando precisamente a música country passou a ocupar o lugar da músi- ca sertaneja. Mantendo-se o sentido original e a correção, os termos sublinhados acima podem ser substituídos, respectiva- mente, por: a. Uma vez que − de que modo b. Contanto que − conforme c. Quando − de que maneira d. Visto que − conforme e. Contudo − o que 28. ...... do preconceito ...... é objeto a música caipira, ....... sua linguagem, vez ou outra, afastar-se da norma cul- ta, ela é hoje reconhecida como uma das mais respei- tadas manifestações musicais do país. Mantendo-se a lógica e a correção, preenche as lacunas da frase acima, na ordem dada, o que está em: a. Em razão − a que − por b. Em virtude – a que – em razão de c. A despeito − em que − embora d. Não obstante − de que − embora e. Apesar – de que – por Considere o texto abaixo para responder às questões de números 29 e 30. 1 Não há melhor representante da boemia paulis- tana do que o compositor e cientista Paulo Vanzolini. Por mais incrível que possa parecer, ele conciliava as noites de boemia com a rotina de professor, pesquisador 5 e zoólogo famoso. A obra do zoólogo-compositor retrata as contradi- ções da metrópole. São Paulo, nos anos 1960, já era um estadoquereuniapartesignificativadoPIBbrasileiro.No meio da multidão de migrantes, imigrantes e paulistanos, 10 Vanzolini usava a mesma lupa de suas pesquisas para observar as peculiaridades do dia a dia urbano: uma briga de bar, a habilidade de um batedor de carteira e, em Capoeira do Arnaldo, os fortes laços que unem campo e cidade. 15 Em 1967, Paulo Vanzolini lança o primeiro LP. A história desse disco é curiosa. Foi o primeiro trabalho feito pelo selo Marcus Pereira. A música Volta por cima estava fazendo muito sucesso. Só que o já lendário Vanzolini ainda não tinha disco autoral e andava irritado 20 com as gravadoras por ter sido preterido pelo ameri- cano Ray Charles na escolha da confecção de um LP. Aos poucos, Marcus Pereira ganhou a confiança do compositor, que acabou cedendo ao lançamento do LP Onze sambas e uma capoeira, com arranjos de
  22. 22. SIMULADOCOMENTADO 22 25 Toquinho e Portinho e participação de Chico Buarque, Adauto Santos, Luiz Carlos Paraná, entre outros. As músicas eram todas de Vanzolini: Praça Clóvis, Samba erudito, Chorava no meio da rua. 30 Vanzolini não era um compositor de muitos par- ceiros. Tem músicas com Toquinho, Elton Medeiros e Paulinho Nogueira. Só mesmo a pena elegante do crítico da cultura Antonio Candido para sintetizar a obra de Vanzolini: “Como autor de letra e música ele 35 é de certo modo o oposto da loquacidade, porque não espalha, concentra; não esbanja, economiza − traba- lhando sempre com o mínimo para atingir o máximo”. (Adaptado de DINIZ, André. Almanaque do samba. Rio de Janeiro, Zahar, 2012, formato ebook). 29. ... ele conciliava as noites de boemia com a rotina de professor, pesquisador e zoólogo famoso. O verbo flexionado nos mesmos tempo e modo que o grifado acima se encontra em: a. Tem músicas com Toquinho, Elton Medeiros e Pau- linho Nogueira. b. As músicas eram todas de Vanzolini. c. Por mais incrível que possa parecer... d. ... os fortes laços que unem campo e cidade. e. ... porque não espalha... 30. Em conformidade com o contexto, afirma-se correta- mente: a. O termo Vanzolini em Só que o já lendário Vanzoli- ni ainda não tinha... (3o parágrafo) pode ser isolado por vírgulas. b. O travessão em ...porque não espalha, concentra; não esbanja, economiza − trabalhando sempre... (último parágrafo) pode ser substituído por ponto final, fazendo-se as devidas alterações entre mai- úsculas e minúsculas. c. No segmento As músicas eram todas de Vanzoli- ni: Praça Clóvis, Samba erudito, Chorava no meio da rua..., (3o parágrafo) os dois-pontos introduzem uma enumeração. d. No segmento ...para sintetizar a obra de Vanzolini: “Como autor... (último parágrafo) os dois-pontos in- troduzem uma ressalva acerca do que se afirmou antes. e. Em ...para observar as peculiaridades do dia a dia urbano: uma briga de bar... (2o parágrafo), os dois pontos podem ser substituídos por ponto e vírgula, sem prejuízo do sentido original. G A B A R I T O 1. E. 2. E. 3. C. 4. C. 5. C. 6. E. 7. C. 8. E. 9. C. 10. C. 11. E. 12. E. 13. C. 14. E. 15. C. 16. E. 17. C. 18. E. 19. C. 20. C. 21. E. 22. E. 23. C. 24. c. 25. b. 26. e. 27. a. 28. e. 29. b. 30. c. Clique aqui e Confira

×