A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia

3.288 visualizações

Publicada em

Esse trabalho foi um trabalho mais detalhado e resumido. Matéria Principal de Português 3ª Ano do ensino médio..
By Ademir Miranda

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.288
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
171
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Segunda Geração modernista brasileira: Poesia

  1. 1. MODERNISMO Segunda Geração: Poesia (1930-1945)
  2. 2. PORTUGUÊS  Ademir J. C. B. de Miranda  Luís Felipe Perete Berto  Robério Barbosa Morais  Sebastião Victor de Oliveira. Professora: 3ª Ano “B” A L U N O S IM A CRÁ
  3. 3. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS  Prolonga e aprofunda as propostas e realizações de 1922.  Concilia elementos da tradição e elementos de modernidade.  Concilia nacionalismo e universalismo.  Poesia: Poetas de cosmovisão  Prosa: Neo-Realismo.  Engajamento dos escritores nas questões sociopolíticas de seu tempo.
  4. 4.  Iniciada em 1930, com a publicação de Alguma poesia, de Carlos Drummond de Andrade, e encerrada em 1945, a segunda geração modernista incorpora as conquistas de 22. O verso livre, a liberdade temática, a introdução do prosaico, do coloquial e do irônico no contexto poético, e antiacademicismo e o engajamento do escritor nas questões de seu tempo caracterizam tanto obras de Mário de Andrade, Oswaldo de Andrade principais representantes da primeira geração modernista, quanto obras dos poetas de 30, como Carlos Drummond de Andrade e Murilo Mendes.  Os escritores da geração de 30 sempre fazendo ponte com a geração de 22, inserindo as reinvindicações e as conquistas destes no panorama literário geral, agora mais amadurecido em termos de assimilação do Modernismo.
  5. 5. Carlos Drummond de Andrade Cecília Meireles Vinícius de Moraes Murilo Mendes PRINCIPAIS AUTORES NA POESIA "Alguma Poesia" de Carlos Drummond de Andrade, publicada em 1930.  Primeira Obra
  6. 6.  Simultaneamente , revalorizam e conciliam elementos da tradição como novos tempos. Os gêneros literários ( lírio, épico, dramático), as formas poéticas fixas, como soneto, e também os estilos tradicionais voltam a aparecer.  Outro traço da geração de 30, na poesia e na prosa é a mudança de enfoque quanto à temática nacionalista de 22. A partir de 1930 tende a ampliar-se e a tornar-se consciência social mais ampla, que se situa as questões regionais e locais num contexto universalista.
  7. 7.  Poetas como Murilo Mendes, Jorge de Lima e Carlos Drummond de Andrade estão diretamente ligados ao sistema capitalista, com suas desigualdades, suas contradições, seus mecanismos de opressão e desumanização, que a poesia e a arte precisam denunciar. Vinicius Moraes e Cecília Meireles, embora apresentem uma produção lírica de caráter mais intimista, também demonstraram essa consciência. Os poetas dessa geração são chamados poetas de cosmovisão pois possuem aguda percepção do tempo em que vivem e da necessidade de transformá-lo, pelos caminhos escolhidos por sua sensibilidade poética.
  8. 8. PROSA  A segunda fase modernista do Brasil em prosa se caracteriza pelo regionalismo, ou seja, a relação do homem com o meio em que vive.  Esse regionalismo já estava presente na época do romantismo, só que agora com uma nova feição, principalmente pelo seu contexto histórico e pelas características dos autores desse momento.  A obra que marca o início do romance regionalista no modernismo é o livro A Bagaceira de José Américo de Almeida, publicado em 1928. Seu valor literário se deve mais pelo aspecto histórico (secas – imigrações) do que pelo seu valor estético.
  9. 9. Graciliano Ramos Rachel de Queiroz Jorge Amado José Lins do RegoÉrico VeríssimoDyonélio Machado PRINCIPAIS AUTORES NA PROSA
  10. 10.  Basicamente esses autores se dedicaram ao regionalismo do nordeste do país, falando da seca, do cangaço, das dificuldades e misérias enfrentadas pelo povo dessas regiões (norte e nordeste).  Entre eles, Érico Veríssimo se dedica mais ao sul do país, falando das paisagens do homem com a paisagem natural.
  11. 11. DIFEREÇA ENTRE PRIMEIRA E SEGUNDA FASE  Revolucionária  Liberdade Formal  Nacionalista  Amadurecimento  Romântica  Dramática Primeira Fase Segunda Fase
  12. 12. A PRODUÇÃO LITERÁRIA DESSA FASE PODE SER DIVIDIDA EM TRÊS TIPOS DE PROSA:  Regionalista  Urbana  Intimista
  13. 13. PROSA REGIONALISTA  Busca de traços peculiares de nossa Realidade, trazida pelos românticos.  Uso de uma linguagem muito mais próxima à fala brasileira.  Influência das idéias socialistas.
  14. 14. PROSA REGIONALISTA Rachel de Queiroz José Lins do Rego Jorge Amado Graciliano Ramos Importantes Regionalistas "A bagaceira" de José Américo de Almeida, publicada em 1928.  Primeira Obra
  15. 15. PROSA URBANA  As grandes cidades, com seus tipos e problemas característicos, seriam a temática de Érico Veríssimo - pelo menos no começo de sua carreira, e de Marques Rabelo, entre outros.
  16. 16. PROSA INTIMISTA  Novidade surgida na segunda fase do Modernismo.  A teoria psicanalítica de Freud extensamente divulgada.  Desvendar o mundo interior de suas personagens.  Analisar angústias e conflitos internos.  Também chamada "prosa de sondagem psicológica".
  17. 17. PROSA INTIMISTA Principais Autores Cornélio Pena (Fronteira) Otávio de Faria Lúcio Cardoso Dyonélio Machado
  18. 18. Fim Os homens distinguem-se pelo que fazem; as mulheres, pelo que levam os homens a fazer. “Carlos Drummond de Andrade” Não se pode dormir com todas as mulheres do mundo, mas deve-se fazer esforço. Jorge Amado O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença... Érico Veríssimo

×