RIO CULTURA BIKE­SHARE 
MODELO DE NEGÓCIOS   
1. Parcerias­Chave 
Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (...
captura e arquivamento de dados. Publicidade e marketing digital com marcas                     
e empresas parceiras.  
 ...
com ingresso exclusivo. Isso só será possível com uma equipe de marketing                       
digital trabalhando e pro...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Modelo de negócio rio culturabikeshare

74 visualizações

Publicada em

Apresentação do modelo de negócio do sisteme de compartilhamento de bicicletas inteligentes Rio Cultura Bike-Share.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
74
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelo de negócio rio culturabikeshare

  1. 1. RIO CULTURA BIKE­SHARE  MODELO DE NEGÓCIOS    1. Parcerias­Chave  Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil) ­ O                      ITDP Brasil é uma organização internacional que desenvolve pesquisas que                    viabilizam políticas públicas na área do transporte e na mobilidade urbana. A                        principal contribuição dessa organização para o Co­Cycle Rio será a                    implementação dos dados gerados por nossos usuários no desenvolvimento de                    políticas públicas de mobilidade urbana. Atualmente, a organização já está                    gerenciando, em parceria com a ONG Transporte Ativo e o Studio X, a criação                            do aplicativo Ciclo­Rotas. Esta plataforma visa mapear as rotas utilizadas por                      ciclistas que circulam na região do Porto e do Centro. Os dados serão                          capturados via GPS que formarão uma zona de calor que será apresentada                        aos órgãos públicos responsáveis por implementar estruturas públicas como                  ciclovias, ciclo­faixas e mobiliários urbanos (bicicletários, banheiros, etc). Esta                  parceria viabiliza o uso dos dados na construção de políticas públicas de                        mobilidade urbana em outras regiões da cidade e do mundo.  Smart Halo ­ A Smart Halo é um gadget desenvolvido pelo estúdio de criação                            XXXX. Esse dispositivo será instalados em nossas bicicletas e será                    responsável pela capturas das informações de cada viagem. Essas                  informações serão armazenadas e formarão um banco de dados como que                      será possível visualizar as rotas mais usadas, tempo de viagem, trajetórias                      realizadas, inclinação do terreno, impactos e colisão, áreas de vandalismo, etc.                      Além de orientar, através de sinalização luminosa, a rota que o usuário definir                          quando retirar sua bicicleta. Os sensores e o sistema GPS desse dispositivo                        vão transmitir, em tempo real, esses dados para nossa plataforma virtual, para                        que todas as bicicletas do sistema seja monitorada remotamente.   2. Atividades­Chave  Implantar bicicletário próximos aos centros culturais e áreas de lazer da região.                        Os principais centros culturais são o Museu de Arte do Rio (MAR), Museu do                            Amanhã, Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), Memorial Pretos Novos                  (MPN), Centro Cultural Ação Cidadania (CCAC), Espaço Meu Porto Maravilha,                    Cais do Valongo, Observatório do Valongo e Aquário do Rio (AquaRio). Para                        encerrar o passeio cultural, teremos estações próximas aos empreendimentos                  comerciais, possibilitando aos nossos usuários finalizar seu passeio cultural                  com o melhor da gastronomia e do lazer noturno da região. Desenvolver                        sistema e integrar todas as bicicletas numa mesma plataforma virtual com                     
  2. 2. captura e arquivamento de dados. Publicidade e marketing digital com marcas                      e empresas parceiras.     3. Recursos­Chave  Para entregar essa proposta de valor que o sistema de compartilhamento de                        bicicleta Rio Cultura Bike­Share se propõe, o recurso mais importante é o fator                          humano. Devemos motivar os profissionais envolvidos a transformar as                  tecnologias existentes em interfaces simples para que o usuário tenha uma                      experiência com o sistema de maneira simples e intuitiva.    4. Propostas de Valor  Possibilitar que o carioca realize um passeio cultural de bicicleta de forma inteligente e                            segura a partir de uma rede de bicicletários distribuídos próximo aos centros culturais                          localizados no Porto Maravilha.     5. Relacionamentos com Clientes  O Rio Cultura Bike­Share tem, a princípio, dois tipos de clientes. O primeiro é o                              usuário final que vai ter a experiência de usar nosso sistema de bicicleta                          inteligente compartilhada. Para garantir um bom relacionamento com esse                  cliente temos que manter a manutenção de cada bicicleta e uma interface                        simples para acessar o nosso sistema através do aplicativo. E como nosso                        bicicletário incentiva o compartilhamento de bicicletas, o usuário pode colaborar                    para ampliar nossa rede de bicicletários tornando a bicicleta particular numa                      bicicleta inteligente compartilhada. Assim, a nossa proposta de tornar todas as                      bicicletas da cidade conectadas a internet aumenta conforme a adesão do                      carioca ao nosso sistema. Essa etapa é fundamental, pois determina o nível de                          engajamento dos nossos clientes com o nosso produto e, conforme sua adesão                        cresce, as vantagens coletivas e individuais também tendem a aumentar. Um                      exemplo, serão os benefícios que cada usuário irá receber de acordo com o                          número de viagens realizadas em sua bicicleta. Ou seja, quanto mais pessoas                        utilizarem sua bicicleta, mas vantagens o usuário terá para trocar por                      descontos e brindes exclusivos. Isso só será possível com o apoio do segundo                          tipo de clientes, as empresas parceiras. Qualquer empresa pode utilizar nossa                      plataforma para criar promoções de produtos e direcionar seu produto de                      acordo com o perfil de usuário. Ou seja, uma grife de roupa poderá direcionar                            seu produto para um perfil de usuário que tem interesse em moda. Aquele que                            tem preferência por música, poderá ganhar um convite para assistir a um show                         
  3. 3. com ingresso exclusivo. Isso só será possível com uma equipe de marketing                        digital trabalhando e prospectando com potenciais clientes deste segmento.   6. Canais  A principal via de contato com o primeiro segmento de clientes é a própria                            plataforma do aplicativo que possibilita comunicar, de maneira individualizada,                  com cada usuário do nosso sistema. Já o contato com os clientes do segundo                            segmento, as empresas, será realizado por uma equipe de profissionais                    especializados em marketing digital. Assim, tanto no primeiro quanto no                    segundo segmento, será possível monitorar a entrega da nossa proposta de                      valor.     7. Segmentos de Clientes  Nosso principal segmento de clientes serão os usuários do nosso bicicletário. O  segundo segmento são as empresas parceiras que poderão realizar ações de  marketing digital em nossa plataforma.   8. Estrutura de Custo  Os recursos mais caros nesse modelo de negócio são os recursos humanos.  Os profissionais envolvidos nessa operação serão profissionais de alta  qualidade e com expertise na área de desevolvimento e programação e  marketing digital. Os custos­fixos serão para equipe formada pelo CEO,  Designer de interface, desenvolvedor web, programador, arquiteto, especialista  em marketing digital, Administrador e Especialista em Business Information  (BI).   9. Fontes de Renda  Nossos principais clientes serão grandes marcas que estejam dispostos a  apresentarem seus produtos a uma gama de potenciais clientes que estão  disponibilizando conteúdos e dados com nossa plataforma. 

×