AÇOUGUES FANTASMAS

7.045 visualizações

Publicada em

Artigo Técnico Açougue

Publicada em: Negócios
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.045
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.618
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AÇOUGUES FANTASMAS

  1. 1. A dinâmica do varejo de carnes sempre me despertou muita atenção, envolvido em algum projeto ou simplesmente assistindo de fora. Foram muitos que participei e outros tantos que recusei, pois não via futuro, na maioria tentando-se criar nichos de mercado com alto custo, distribuição deficiente e atributos poucos convincentes, dai a grande maioria não ter dado em nada. Com a oportunidade que tive de “viver” os últimos 25 anos dentro de todo tipo de empresa, supermercados, hiper, empórios e açougues, consegui acompanhar de perto todo o movimento do varejo de carne, sendo entusiasta e difundidor de várias mudanças, acreditando sempre na evolução e aprimoramento do segmento. Em qualquer tipo de varejo é possível afirmar que os atributos que os clientes procuram na carne são os mesmos, maciez, sabor, suculência, limpeza e preço justo. Para se ter sucesso em um negocio de varejo de carne é simples entender que temos que estar alinhados aquilo que o cliente almeja, maciez, sabor, suculência.... Por tanto é imprescindível conhecer profundamente os produtos, por isso que há alguns anos o comprador de carne era peça chave no sucesso do negócio, eram profissionais altamente valorizados e competentes. Não sei se por inocência, pragmatismo ou até mesmo arrogância, isso mudou drasticamente em algumas empresas, se criou a consciência de que qualquer um pode ser comprador de carne.
  2. 2. Muitas escolhas sem critérios e principalmente sem investimento na formação e treinamento desses novos compradores. Ficou de um lado um produto sem especificações definidas, macho, femea, castrado, inteiro, jovem, velho, com acabamento, sem acabamento de gordura, rendimentos com mil variáveis, e do outro lado um comprador sem preparo e conhecimento suficiente para saber separar o joio do trigo. Sempre tive uma escala mental dos campeões de venda de carne em âmbito nacional, pois fazia parte desse time, quando gerenciei o açougue de um hipermercado no Rio de Janeiro tinha 62 funcionários com a venda de um caminhão de carne diariamente, na sexta e sábado eram 02 caminhões. Conhecia vários açougues que tinham 30, 40, 50 funcionários e eram campeões de venda, produção frenética, balcões enormes, variedade e qualidade reconhecidas. Já há alguns anos venho acompanhando esses mesmos açougues e tenho ficado assustado com a atual situação dos mesmos. Cheguei a ficar horas na frente de alguns e ninguém, ninguém encosta para comprar, voltei em dias alternados, sábados, feriados e nada, nada de cliente e nada de venda. Poucos funcionários sem ter muito que fazer. Para ser ter um pouco de venda obrigatoriamente tem que se fazerem promoções o que resulta em venda sem resultado e pior, sem fidelização. Acompanhando muitos açougues de supermercados em várias regiões por muitas vezes tive a sensação de serem AÇOUGUES FANTASMAS. E por um bom tempo fiz esse questionamento, por que isso esta acontecendo? Uma das causas tenho certeza, são compradores sem conhecimento de carne. Outros adventos na cadeia produtiva estão mudando o cenário de forma significativa e merecem a atenção de quem administra esses setores, são mudanças de longo prazo, mas que já estão impactando o segmento. Houve época em função da portaria 304 de 1996, que tínhamos como certo o fim da carne com osso, a concentração da venda em supermercados, o fim dos açougues de rua, o fato é que realmente houve uma drástica diminuição dos açougues entre 2000 e 2007. Porem o que estamos percebendo são mudanças que estão ocorrendo e que irão se intensificar em num futuro bem próximo, se não houver uma melhoria significativa na qualidade da carne desossada embalada a vácuo.
  3. 3. Maciez, sabor, suculência explica a alta apreciação da carne como alimento, o consumidor não sabe os mecanismos que desencadeiam essas sensações, porém com o tempo por experimentação começa a ter a percepção de que comprando em certo estabelecimento ele tem uma melhor resposta aos seus anseios de prazer na hora do consumo. O produto que você esta vendendo esta atingindo os anseios do seu cliente, é macio, é saboroso, é suculento? Se não, o seu negócio esta correndo sério risco! Por isso se faz necessário um conhecimento mais abrangente sobre a carne para que seu açougue num futuro breve não se torne num AÇOUGUE FANTASMA. A carne na sua plena qualidade tem alto poder de glicação (Caramelização) repare na cor do caldo que a carne solta no preparo, repare que algumas desprendem um verdadeiro caramelo, e outras ficam ressecadas ou espumosas tanto na panela como na grelha, quem já não fez uma picanha e em vez dela ficar suculenta fica esbranquiçada e seca.
  4. 4. CARAMELIZADA SECA O poder de caramelização da carne é conhecido como Reação de Maillard, que foi descrita em 1912 pelo químico Louis Maillard. Na tabela de Maillard eis o poder de glicação de alguns produtos. Carne Bovina 7 479 Carne de Frango 1 210 Peixe Assado 1 210 Peixe Frito 3 083 Ovos Cozidos 90 Isso explica a preferencia pela carne bovina, e podemos resumir nessas palavras. SABOR – FLAVOR – TASTE - GUSTO Se o produto não tiver qualidade, baixa atividade de agua, cobertura mínima de gordura, não haverá reação de Maillard significativa. Houve uma retomada no crescimento dos açougues tradicionais. Esta havendo um crescimento significativo na venda da carne com osso. Por quê? O consumidor não sabe nada disso, mas por experimentação ele percebe onde é bom ou ruim. E ser bom ou ruim é o que vai definir qual será o futuro do seu negócio, conhecer de forma mais abrangente a carne e o seu mercado atual será decisivo. NA ATUAL SITUAÇÃO DO MERCADO DE CARNES O CONHECIMENTO É FUNDAMENTAL. Temos treinado compradores de forma profundamente técnica e mostrado que a compra de carne não é simplesmente comparar tabelas de forma totalmente passiva. A TECMEAT é empresa de formação técnica especializada no segmento de açougue. VOCÊ PRECISA SABER UM POUCO MAIS SOBRE ISSO!
  5. 5. TREINE SEU COMPRADOR NÃO ATUE DE FORMA PASSIVA TIRE SEU NEGÓCIO DO RISCO SE NÃO ATUAR AGORA EM POUCOS ANOS VERAS O RESULTADO

×