32                                                                  01     folder abividro 2009_paginado.indd 2-3   1/30/0...
02                                                                                                         31             ...
30                                                                                                                        ...
04                                                                                                                        ...
28                                                                                                                        ...
06                                                                                                                        ...
26                                                                                                                        ...
08                                                                           25                                           ...
24                                                                                                                        ...
10                                                                                                                        ...
22                                                                                                                        ...
12                                                                                                                        ...
20                                                                                                                        ...
14                                                                                                                        ...
18                                                                                                                        ...
16                                                                                                                        ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Anuário Abividro

2.325 visualizações

Publicada em

Anuário Abividro 2009.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Anuário Abividro

  1. 1. 32 01 folder abividro 2009_paginado.indd 2-3 1/30/09 10:08:17 AM
  2. 2. 02 31 associados índice história >>>>>>> 04 o vidro >>>>>>> 08 aplicações >>> 14 o futuro >>>>> 24 folder abividro 2009_paginado.indd 4-5 1/30/09 10:08:27 AM
  3. 3. 30 03 A ABIVIDRO - Associação Técnica Brasileira das Indústrias Automáticas de Vidro - reúne as dezesseis empresas instaladas no país que atuam junto aos mercados da construção civil, utilidades domésticas, embalagens, indústrias automobilísticas, moveleira, vidros técnicos e especiais. Fundada em 11 de abril de 1962, pelo pioneirismo de sete empresários do setor: Jorge Duprat, então diretor superintendente do grupo Nadir Figueiredo; Edmund La Rocha, da Providro; Joaquim Monteiro de Carvalho, da Cisper; Lúcio Feteira, da Vidrobrás; Bernard Hubenet, da Wheaton; Lawrence King, da Santa Marina e Max Huet, da Vifosa, a instituição tem por objetivo promover e intensificar a utilização do vidro, sistematizar informações de todos os setores da cadeia produtiva, estimular o contínuo aprimoramento da técnica dessa atividade industrial e representá-la em tudo que for de seu interesse comum. Moderna e competitiva, a indústria vidreira trabalha em sintonia com as demandas da sociedade incentivando ativamente o aumento da reciclagem. Hoje, o setor apresenta índice de reciclagem de 45% (dados de 2007). As ações de reciclagem de vidro no Brasil foram iniciadas em 1986 quando a Abividro apresentou o primeiro programa de reciclagem do pais, desenvolvendo projetos em parceria com prefeituras e associações comerciais de 25 cidades. Pioneira nessa questão, a Abividro desenvolve projetos educativos e ambientais, contando atualmente com mais de 1000 fornecedores de caco cadastrados em 800 cidades de vários estados brasileiros. MISSÃO A Abividro congrega as empresas que se dedicam à indústria automática de vidro no país, com o objetivo de estimular o contínuo aprimoramento da técnica dessa atividade industrial e representá-la em tudo que for de seu interesse comum. Criado naturalmente e descoberto quase que por acaso, o vidro atravessou os séculos difundindo seus atributos, adaptando-se aos mais diversos usos e utilidades e hoje está cada vez mais presente em nossas vidas. Sua versatilidade permite que esse nobre material seja utilizado nas mais diversas formas, desde as mais simples, como copos e pratos, até as mais Associação Técnica Brasileira das Indústrias Aitomáticas de Vidro complexas e tecnológicas, como fibras ópticas e lentes de última geração. Rua General Jardim, 482 - 16º. andar - 01223-010 - São Paulo, Brasil Tel.: (11) 3255-3033 - Fax.: (11) 3255-4457 Atualmente é possível encontrar peças de vidro por todos os lados em que www.abividro.org.br abividro@abividro.org.br olhamos. Nas fachadas de prédios, inteiras construídas com vidros de alta tecnologia para a redução do ruído e economia de energia. Em pára-brisas de última geração que controlam automaticamente a entrada de luz. Nas embalagens com design moderno que valorizam ainda mais o seu conteúdo. Em estruturas fantásticas que mais parecem obras de arte. O futuro, todavia, não pára por aí. Já começam a chegar ao mercado grandes inovações que agregam o que há de mais atual como, por exemplo, a nanotecnologia que, aplicada em vidros planos, permite a fabricação de vidros autolimpantes e antiembaçantes. Em tempos de mudanças rápidas, o presente da indústria se confunde com o seu futuro. Pesquisa e desenvolvimento de novas técnicas e novas formas de utilização estão constantemente em curso. Novos produtos surgem a cada dia, reforçando o dinamismo dessa indústria que, embora secular, transforma-se diariamente. Essa brochura tem como objetivo mostrar um pouco deste material, seus usos e utilidades, suas características e atributos. Convido você a experimentar um pouco do maravilhoso mundo do VIDRO! ABIVIDRO Supervisão Lucien Bernard Mulder Belmonte • Coordenação Thais G. Barreto • Coordenação Editorial Patricia Blanco Associação Brasileira das Indústrias Automáticas de Vidro Estatistica e Dados José Carlos Dallacqua • Projeto Gráfico Blanco GT • Arte Guto Blanco • Fotos Arquivo Abividro Impressão a definir • Agradecimento: A ABIVIDRO agradece a todos os seus associados e empresas parceiras pela gentileza de cederem informações, imagens e fotos para a criação desta publicação, em especial aos Senhores Edison Toporcov (empresa), Remy Dufrayer (empresa), Carlos Gabriel Caruy (empresa) e Rildo Lima (empresa), que contribuiram na revisão técnica dos textos. A reprodução dos textos esta autorizada, no todo ou em parte, desde que citada a fonte. 03 folder abividro 2009_paginado.indd 6-7 1/30/09 10:08:38 AM
  4. 4. 04 29 O Futuro :: Reciclagem Preservação do meio ambiente benefícios da reciclagem Embalagens de vidro podem ser totalmente reaproveitadas no ciclo produtivo, sem nenhuma perda de material. A produção a partir do próprio vidro também consome menos energia e reduz a emissão de particulados e de CO2. Outro aspecto é o menor descarte de lixo, reduzindo os custos de coleta urbana e aumentando a vida útil dos aterros sanitários. O vidro é 100% reciclável e é possível reutilizá-lo inúmeras vezes. Ao agregarmos o caco na fusão, diminuimos a retirada de matéria-prima da natureza: 10% de “caco” no forno = 4% ganho energético 1 ton de “caco” = economia de 1,2 ton de matérias-primas 10% de “caco” = reduz em 5% a emissão de CO2* * (Protocolo de Kyoto) história 29 folder abividro 2009_paginado.indd 8-9 1/30/09 10:08:47 AM
  5. 5. 28 05 O Futuro :: Uso Sustentável S u r g i m e n to do Vidro O uso sustentável do vidro A preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável são atualmente algumas das principais preocupações da sociedade moderna. E nesse sentido, o vidro se destaca como um dos materiais que mais atende a esses propósitos. Material ecologicamente correto, o vidro é 100% reciclável e sua utilização contribui para a preservação do meio ambiente. No processo de produção do vidro a preocupação com a sustentabilidade se reflete na busca permanente por energia cada vez mais limpa e na redução da emissão de gases de efeito estufa. Embalagens produzidas com peso cada vez menor, melhoram o desempenho ambiental da logística. E o uso permanente do caco fecha o ciclo infinito do vidro. A reciclagem reduz o gasto de energia e A descoberta do vidro se deu por acaso numa praia da Fenícia, quando diminui da retirada de matéria-prima marinheiros usaram blocos de sódio para sustentar uma vasilha posta sobre da natureza - com um quilo de caco uma fogueira acesa na areia. O calor atingiu intensidade suficiente para se faz um quilo de vidro. derreter os dois ingredientes que, ao escorrerem juntos, formaram o vidro. Grande destaque na indústria vidreira, a reciclagem ganhou Mas foi somente depois do ano 1500 a.C. que recipientes de vidros começaram força nos últimos anos com os a ser de fato produzidos, com a utilização de técnicas de escultura em areia. investimentos feitos pela Abividro Depois de pronto, os vasos eram decorados e serviam para acondicionar para promover e estimular o óleo e ungüento. retorno da embalagem descartável e no apoio a programas de Os séculos se passaram e a indústria do vidro experimentou uma mudança educação ambiental e cidadania. espetacular a partir do primeiro quarto do século XIX, graças ao barateamento Com a construção de parcerias da produção da soda, o que permitiu a expansão da fabricação dos mais com o setor público, empresas e organizações do terceiro setor, os variados utensílios em vidro. resultados alcançados mostram que todos saem ganhando - a sociedade, o meio ambiente e a própria indústria. Geração de empregos A instalação de um processo de coleta e beneficiamento de reciclagem de vidro gera empregos que não demandam, em sua maioria, qualquer especialização, beneficiando camadas geralmente mais carentes da população. Assim, além de ser uma atividade lucrativa, a reciclagem também apresenta um forte caráter social. Viabilidade Ecônomica A reciclagem do vidro é uma atividade economicamente viável. No Brasil ainda é vista como uma atividade marginal, de subsistência e, como tal, carece de uma mentalidade empresarial. Dentro deste modelo, a reciclagem é um nicho de mercado a ser explorado, com grande potencial de lucratividade. 28 05 folder abividro 2009_paginado.indd 10-11 1/30/09 10:08:53 AM
  6. 6. 06 27 História :: Expansão pelo Mundo O Futuro :: Mercado Expansão pelo Mundo expansão Do trabalho totalmente manual e artesanal feito de acordo com as técnicas dos antigos vidreiros do Egito e da Fenícia, passando pelo seu desenvolvimento durante o Império Romano, as técnicas de fabricação do vidro se espalharam pela Europa. No entanto, a grande evolução da produção vidreira ocorreu séculos mais tarde com o advento da técnica do sopro. Isso possibilitou a criação de peças mais sofisticadas, especialmente as de vidro oco, como garrafas e frascos. No século XV, com a criação da Compagnie des Glaces por Colbert, em 1665, a pedido do rei Luís XIV, com a finalidade de fabricar os espelhos do Palácio Real de Versalhes, a França entra para a história do vidro e se torna um importante pólo de desenvolvimento desse material. Os séculos XVIII e XIX foram marcados pelo surgimento de pesquisas de processos produtivos mais eficientes. Mas o grande salto de qualidade se deu no século XX, quando a manufatura vidreira dá lugar a indústria, que foi beneficiada com a descoberta de técnicas que permitiram o desenvolvimento de produtos mais leves e resistentes. Já em 1903, Michael J. Owens, o fundador de O-I - Owens Illinois revolucionou a indústria com a invenção da máquina de fabricar garrafas. Esta foi sem dúvida um dos mais importantes desenvolvimentos na indústria vidreira. A máquina Owens levou a Além da biotecnologia, os segmentos constituição da empresa Owens Bottle - Machine Company no mesmo ano e lançou as de lentes especiais, vidros cerâmicos, bases para futuros avanços tecnológicos. vidros para laboratórios e fibras ópticas recebem investimentos pesados em No final da década de 50, outra grande mudança no processo produtivo foi a introdução pesquisa e desenvolvimento com o pela Pilkington (1826), uma das indústrias mais antigas e tradicionais no setor, do sistema objetivo de intensificar a utilização do “float” para a produção de vidro plano, tecnologia que colocou a indústria em novos patamares de qualidade e desempenho técnico. vidro nessas áreas. No Brasil, a busca constante por desenvolvimento tecnológico é imprescindível para a competitividade da indústria nacional, tendo em vista principalmente a busca de tecnologias que permitam a sua diferenciação frente ao mercado global. 06 27 folder abividro 2009_paginado.indd 12-13 1/30/09 10:08:58 AM
  7. 7. 26 07 O Futuro :: Mercado História :: O Vidro no Brasil Um mercado em O VIDRO NO A busca constante por novas utilizações mostra que o futuro do vidro apenas começou a ser traçado. Todos os dias surgem novas descobertas que mantêm a indústria em constante evolução. BRASIL Podemos mergulhar nas profundezas do oceano em busca de relíquias de naufrágios com a ajuda de vidros especiais que resistem a pressão da água, aplicados em submarinos modernos. Astronautas em suas naves especiais De lá para cá, tudo evoluiu. E no Brasil não foi diferente. No início podem admirar a beleza da Terra através de janelas de vidro que resistem a do século XX até a década de 20, surgiram algumas das principais qualquer variação de temperatura e pressão. Exemplos como esses mostram fábricas brasileiras como a Santa Marina (no final do século XIX), que o mercado do vidro está em plena expansão. Nadir Figueiredo, Cisper, entre outras. Mas foi a partir da década de 80 que a indústria estabelecida em solo brasileiro passou a ser Inovações começam a aparecer tanto na indústria em geral como em reconhecida mundialmente. segmentos ainda não explorados como o mercado de produtos médicos. A utilização do biovidro, tipo de vidro compatível com o organismo que pode Hoje essas indústrias competem em igualdade de condições com fábricas ser usado na substituição de cápsulas de medicamentos ou na substituição de instaladas no exterior. Os produtos fabricados no Brasil têm a mesma qualidade prótese de titânio de pequenos ossos e implantes dentários, já é uma realidade. daqueles produzidos no resto do mundo. Dos vidros mais sensíveis aos mais resistentes, a indústria vidreira brasileira vem se desenvolvendo de forma bastante sustentada, baseada principalmente na fabricação de produtos de alta qualidade e atendendo as necessidades do mercado. Em apenas 20 anos houve uma grande transformação da indústria, com investimentos na modernização de fornos e no desenvolvimento de tecnologia. Este avanço de produtividade e qualidade dos produtos vem gerando uma nova oportunidade: a abertura de mercado externo. Países de todos os continentes passaram a comprar produtos brasileiros. 26 07 folder abividro 2009_paginado.indd 14-15 1/30/09 10:09:04 AM
  8. 8. 08 25 o futuro O VIDRO folder abividro 2009_paginado.indd 16-17 1/30/09 10:09:14 AM
  9. 9. 24 09 vantagens do vidro Material considerado extremamente nobre, o vidro possui inúmeras qualidades que auxiliam ainda mais no desenvolvimento de novas formas de uso e aplicação. Veja abaixo alguns dos seus principais atributos: • Reciclável•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• O vidro pode ser reciclado infinitamente, sem perda de qualidade ou pureza. Uma garrafa de vidro gera outra exatamente igual, independente do número de vezes que o caco de vidro vai ao forno para ser reciclado. • Retornável•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• Embalagens de vidro podem ser reaproveitadas diversas vezes, como é o caso, por exemplo, das garrafas de cerveja e refrigerantes. • Reutilizável•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• Embalagens vazias de vidro podem ser utilizadas para armazenar qualquer outro alimento ou até mesmo objetos. • Higiênico••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• O vidro é fabricado com elementos naturais, protegendo os produtos durante mais tempo e dispensando a utilização de conservantes adicionais, atendendo a todos os requisitos exigidos para o acondicionamento de líquidos e alimentos para o consumo humano. • Inerte•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• O vidro não reage quimicamente. Por ser neutro, o produto não sofre alteração de sabor, odor, cor ou qualidade. • Impermeável••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• Por não ser poroso, funciona como uma barreira contra qualquer agente exterior, mantendo assim os produtos mais frescos, aumentando o “shelf-life” em relação a outros tipos de embalagens. • Resistente•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• Mudanças bruscas de temperatura, cargas verticais e umidade não representam um problema para as embalagens de vidro. • Transparente•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• O consumidor visualiza o que pretende comprar. Os produtos ganham uma imagem nobre, sofisticada e confiável. • Dinâmico••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• Devido às suas propriedades, permite uma possibilidade enorme de combinações na transformação do vidro original, o que garante a renovação constante do design das embalagens. • Versátil ••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• Formas, cores, tamanhos são detalhes que fazem diferença no ponto-de-venda. • Prático••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••• Após o uso, o produto pode ser fechado novamente, caso não seja consumido em sua totalidade. Pode ser utilizado diretamente no microondas e a vantagem adicional de ser levado diretamente à mesa sem necessidade de transferência para outros recipientes. folder abividro 2009_paginado.indd 18-19 1/30/09 10:09:23 AM
  10. 10. 10 23 O Vidro :: Composição Tipos de Vidro :: Especiais Composição Especiais / Fibras Basicamente composto de areia, calcário, barrilha, alumina e corantes ou descorantes, o vidro São vidros com composições e características possui diversas categorias que se diferenciam pela sua conformação química. A maior parte dos especiais, adequados a necessidades muito vidros encontrados no mercado pertencem a uma das categorias abaixo: específicas de utilização, como os usados na produção de bulbos de lâmpadas, garrafas térmicas, fibras óticas, blocos oftálmicos, fibras de vidro, blocos isoladores e até tijolos de vidro. O segmento de vidros especiais está baseado no resultado de novas tecnologias e aplicações. E tem sido usado primeiramente Sodo-cálcico composição na indústria aeroespacial, assim como em móveis de design arrojado. do vidro (Soda-lime glass) Abrange quase 90% de todo o vidro produzido e é a mais barata das suas formas. Tem baixa resistência a bruscas variações de temperaturas e a compostos químicos corrosivos. Aplicação: Embalagens em geral: garrafas, potes e frascos - Vidro plano: indústria automobilística, construção civil e eletrodomésticos. lãs e Fibras de Vidro As principais utilizações são: isolamento (lã de vidro) e reforço (fibra de vidro). Assim como o vidro plano, esses produtos participam na cadeia produtiva de diversos vidro ao chumbo outros setores industriais, como o automotivo, têxtil, naval e na construção civil. (lead glass) Contém quase 20% de chumbo em sua composição. É o preferido para aplicações elétricas devido a sua Fibra de vidro O mercado de fibra para reforço é ainda emergente, com excelente capacidade de isolação. Não suporta bruscas grande potencial de crescimento, já que a sua aplicação variações de temperaturas. Aplicação: Copos, taças, substitui outros materiais mais tradicionais, como cálices, ornamentos, peças artesanais (o chumbo confere a madeira e o metal. mais brilho ao vidro). lã de vidro Vidro Boro-silicato Como um dos mais importantes materiais de isolação Contém pelo menos 5% de óxido de Boro em sua térmica, o uso da lã de vidro é fundamental para atender composição. Tem alta resistência a variações de aos programas de eficiência energética, conforto e temperaturas e a compostos químicos corrosivos. sustentabilidade do país. Aplicação: Lâmpadas, oleodutos (pipelines), vidro fotocromático, utensílios de laboratórios e utensílios domésticos resistentes a choque térmico. vidro alumino-silicato (Aluminosilicate Glass) Contém óxido de alumínio em sua composição. É similar ao boro-silicato, mas tem maior resistência a produtos químicos, suporta alta temperatura e é mais difícil de ser produzido. Quando misturado com um condutor elétrico, é usado em circuitos elétricos como resistência. 10 23 folder abividro 2009_paginado.indd 20-21 1/30/09 10:09:28 AM
  11. 11. 22 11 Tipos de Vidro :: Domésticos O Vidro :: A Receita do Vidro Doméstico A Receita do Vidro Vidros domésticos são aqueles usados em A produção do vidro é altamente especializada e o processo produtivo de um tipo não pode ser utensílios como serviços de mesa, copos, xícaras facilmente adaptado a outros. Portanto, antes de começar a produzir, é preciso saber exatamente e objetos de decoração como vasos. qual será o seu produto final. PRODUZINDO O VIDRO 3 • Conformação Nesta fase é onde o vidro ganha formato. Existem inúmeras Copos de Vidro PASSO-A-PASSO formas de realizá-la, dependendo do produto e quantidade Por mais simples que sejam, os copos de vidro são ideais que se pretende fabricar. Uma garrafa pode ser feita para o uso diário tanto em casa como em restaurantes. Cada matéria-prima é armazenada através de sopro (utilizando-se uma cana de sopro) ou Produzidos com alta qualidade, os copos podem ser levados em silos, que alimentarão as automaticamente por meio de sofisticadas máquinas. à mesa em qualquer ocasião. balanças. Estas terão a finalidade de À medida que o vidro fundido vai esfriando, torna-se cada dosar adequadamente a quantidade vez mais consistente e vai ganhando a forma desejada. de cada uma delas, conforme o tipo de vidro que se deseja fabricar. VEJA AS diferentes formas DE CONFORMAÇão NAS PRóxiMAS Travessas especiais PÁginas. Com variedade de formatos, cores e tamanhos, as travessas e assadeiras produzidas em vidro resistem 1 • Misturando a intensas mudanças de temperaturas e podem ser levadas do forno convencional ou de microondas Após a pesagem, todas as matérias-primas são diretamente à mesa sem comprometer o sabor do alimento. conduzidas a um misturador para homogeneizar a mistura, formando então o que se denomina composição ou mistura vitrificável. 2 • Fusão O local onde a composição é transformada em vidro fundido é chamado de forno de fusão ou simplesmente forno. 4 • Têmpera Os fornos utilizados são todos contínuos, constituídos de O processo de têmpera é o aquecimento e esfriamento uma grande piscina de vidro viscoso, sendo alimentados rápido que torna o vidro mecanicamente mais continuamente em um lado pela composição que, por efeito resistente, menos sujeito a lascar durante o uso. Após 5 • Finalização do calor, vai se fundir e se incorporar ao banho. No lado esta etapa, o produto já está pronto, devendo apenas Finalmente, independente da composição e do processo oposto, o vidro já elaborado é conduzido às máquinas ser esfriado, passado pelos controles de qualidade, de conformação, a peça de vidro, depois de conformada, de conformação. Para manter a “piscina” aquecida e embalado e vendido. deve ser recozida, isto é, deve ser esfriada lentamente se fundir a composição nova, queima-se óleo ou gás até a temperatura ambiente, aliviando, desta forma, as sobre o banho. tensões que normalmente surgem durante a conformação e que, de outra forma, quebrariam ou pelo menos fragilizariam a peça. No float, estes fornos são chamados de estenderia e, na embalagem e doméstico, de archa de recozimento ou simplesmente forno de recozimento. A partir daí, o vidro está pronto para ser inspecionado, embalado ou transformado (decoração na embalagem ou recorte e têmpera, no caso do vidro plano, por exemplo). 22 11 folder abividro 2009_paginado.indd 22-23 1/30/09 10:09:38 AM
  12. 12. 12 21 O Vidro :: A Receita do Vidro Tipos de Vidro :: Vidros para Embalagem A fase de conformação do vidro é diferente, Cosméticos, Perfumaria e Farmacêutico O vidro é o material dominante para embalagens de perfumes, loção e cremes, assim como para Vidro esmalte de unha e medicamentos. Sua aparência valoriza o produto, agregando valor e sofisticação. para Embalagem Quando o vidro já esta pronto para ganhar forma, ele é conduzido do forno até as máquinas de conformação, chamadas IS, por meio de canais conhecidos como feeders, ou “alimentadores”. A extremidade do feeder, chamada de panela, tem um orifício na parte de baixo, do qual sai o vidro. Ao mesmo tempo em que o vidro é empurrado para fora, formando uma gota, um par de lâminas metálicas, chamadas de tesoura, corta a gota que cai e, através de uma canaleta, é conduzida a um dos moldes da máquina IS. A gota cai dentro do bloco onde, primeiramente, será formado o gargalo. A seguir, o ar é soprado por dentro do gargalo, criando o vazio interno da embalagem e formando o “parison”, que é a primeira etapa da conformação. Em seguida, o bloco se abre e o parison é transferido para o molde, que dará a forma final do produto. Finalmente, é soprado ar no interior, que vai empurrar o vidro contra o molde, definindo a forma final. O molde então se abre e a embalagem pronta é extraída e conduzida ao forno de recozimento, onde é esfriada lentamente até a temperatura ambiente, a fim de aliviar as tensões. Este processo é chamado de soprado-soprado, pois tanto o parison como o produto final são produzidos por sopro. Existe um outro processo, chamado de prensado-soprado, que é semelhante ao anterior, diferindo apenas pela formação do parison, que é feita por prensagem através de um pino, e não por sopro. Este processo é mais adequado a potes e peças muito leves, nas quais se deve garantir uma perfeita distribuição do vidro em todas as regiões da parede da embalagem. Garrafas Retornáveis e Long Neck O desenvolvimento da tecnologia que permitiu a produção de garrafas mais leves impactou positivamente o mercado de embalagens nos últimos anos, produzindo uma nova geração de garrafas retornáveis e one-way. 12 21 folder abividro 2009_paginado.indd 24-25 1/30/09 10:09:51 AM
  13. 13. 20 13 Tipos de Vidro :: Vidros para Embalagem O Vidro :: A Receita do Vidro Vidros para conforme o tipo de produto a ser fabricado: Embalagem Vidro Doméstico A produção de vidro doméstico se divide em duas grandes famílias: • as de vidro sodocálcicos - As embalagens de vidro oferecem vantagens únicas aos Pratos, copos e xícaras nas diversas cores; fabricantes de alimentos e bebidas, consequentemente aos consumidores. Além de retornáveis e poderem ser • as de vidro borossilicato - utilizadas diversas vezes, são também 100% recicláveis. Travessas, jarras, prato de microondas, etc. Nenhuma embalagem é mais sustentável do que ela. De um pote de vidro é possível fazer outro exatamente A diferença fundamental entre os dois tipos de vidro é que o borossilicato é resistente a igual sem adições, apenas retornando-a ao forno. choques térmicos, podendo ser levado ao forno. O princípio de fabricação é o mesmo para todos: o vidro, depois de elaborado O vidro é um material milenar e sempre foi símbolo de e condicionado termicamente, é cortado em gotas que têm exatamente a quantidade nobreza e elegância. O fato de ser totalmente inerte de vidro necessária para a obtenção da peça final. proporciona a este material o poder de conservar melhor os alimentos e bebidas aumentando sua As gotas caem em um dos moldes que vão dar a forma externa da peça. durabilidade. Se for uma peça que tenha aba, como uma xícara, o molde se abre, Potes para alimentos, frascos e garrafas para pois ele é feito em duas metades, para liberar a peça. No caso de bebidas, produtos farmacêuticos, higiene pessoal e pratos e travessas, o molde é inteiriço. outras incontáveis aplicações: a utilização do vidro para embalagens é uma das mais antigas e freqüentes A partir daí, a peça é retirada do molde e transferida para um aplicações para o vidro. Por ordem de consumo, a forno, onde a temperatura é homogeneizada, preparando a peça para a têmpera. maior utilização é a do setor de bebidas, principalmente com cervejas, seguida pela indústria de alimentos Os artigos de mesa são os únicos que podem ser e, logo após, produtos não alimentícios, sobretudo temperados imediatamente após a conformação, pois farmacêuticos e cosméticos. não são submetidos a posterior transformação, como corte ou furação. 20 13 folder abividro 2009_paginado.indd 26-27 1/30/09 10:09:56 AM
  14. 14. 14 19 Tipos de Vidro :: Vidros Especiais aplicação Pág. 12 e 13 – Imagem – Presente / Hoje - Usos Vidros de Controle Solar Também conhecido como vidro refletivo, oferece uma solução arquitetônica contemporânea, sendo indicado para locais onde há grande incidência de raios solares, como fachadas de prédios, janelas, portas e coberturas, pois proporciona melhor conforto térmico. Controla a passagem de luz e calor para o interior das edificações, mantendo um ambiente natural e agradável, possibilitando assim uma gestão inteligente dessas energias. Da radiação solar que passa pelo envidraçamento, parte é automaticamente refletida para o ambiente externo, e parte é absorvida pelo vidro, minimizando a quantidade de calor que atinge efetivamente o ambiente interno. Esse processo possibilita uma menor utilização do sistema de ar condicionado ou mesmo uma utilização mais racional e desta forma, contribui de forma sustentável na redução do consumo de energia elétrica e todo o seu impacto ambiental oriundo de sua geração, no caso brasileiro, de uma matriz hidroelétrica. Vidros auto limpantes Vidros auto limpantes são produzidos a partir de um vidro float que recebe a deposição de uma indelével camada auto limpantes ainda no seu processo de fabricação. Essa camada, com a presença dos raios UVs do sol e a água da chuva, tira a sujidade e desta forma, mantém a superfície do vidro limpa. Esse processo possui um caráter sustentável extremamente forte pois, além de reduzir o consumo de água, haja vista que sua limpeza é menos freqüente e utiliza a própria água da chuva para isso, reduz o consumo de detergentes que, em muitos casos, afetam o ecossistema. Estes vidros são ideais para fachadas, locais de difícil acesso e coberturas. Vidros baixa reflexão São compostos normalmente por vidros floats extra-claros (vidros com baixa concentração do metal ferro em sua composição e por isso são extremamente claros e não esverdeados) sendo estes recobertos em uma de suas maiores superfícies por uma camada capaz de reduzir os raios de luz, a reflexão destes vidros chega a ser cinco vezes menor do que a dos incolores. Normalmente indicado para vitrines a fim de evitar o incômodo reflexo da luz no vidro o que, em muitas vezes, obriga o futuro cliente a criar sombra em frente a vitrina para observar o objeto de desejo que está por trás dela. Vidro Insulado Embora possa ser confeccionado a partir de inúmeros tipos de vidro, os vidros insulados são considerados vidros especiais devido a sua construção extremamente singular e as vantagens que pode oferecer. Quanto a sua constituição, o vidro insulado é constituído por duas ou mais chapas de vidro intercaladas por uma câmara de ar entre eles. Possibilitam redução na transmissão de energia (calor) devido ao distanciamento entre o ambiente interno e externo e das diferenças dos meios envolvidos (vidro e ar), e isolamento acústico (principalmente quando associado a vidros laminados). Podem ser compostos com vidros de segurança. O uso em grandes áreas envidraçadas garante maior luminosidade natural para os ambientes, o que diminui a utilização de energia para iluminação. Espelhos Espelhos são produzidos a partir da deposição de metais, principalmente prata, sobre uma face do vidro. Em seguida, esse metal é protegido por camadas de tinta. Normalmente se utiliza o vidro float, mas o processo também pode ser aplicado no vidro impresso para uso em decoração. 19 folder abividro 2009_paginado.indd 28-29 1/30/09 10:10:02 AM
  15. 15. 18 15 Tipos de Vidro :: Vidros Especiais Vidros especiais Com avanço tecnológico na criação de micro camadas surgiram inúmeros tipos de vidros especiais. Na realidade, esses vidros possuem camadas de diversos tipos de materiais diferentes e de dimensões microscópicas, que oferecem diversas características diferenciadas ao vidro. Essas camadas são colocadas no vidro quando este ainda está sendo fabricado, impossibilitando sua retirada e oferecendo assim, maior resistência se comparado Os setores: a outras soluções adesivas comumente encontradas no A indústria do vidro tem se mostrado extremamente mercado. São estes os vidros: ágil no atendimento às necessidades da vida moderna, adaptando-se de forma rápida e versátil às mudanças. É possível dizer que muitos dos produtos encontrados hoje foram desenvolvidos ou aprimorados na última década. Uma evolução rápida para uma matéria-prima milenar. No entanto, muitos especialistas acreditam ainda que o potencial para criação de novos produtos e materiais a partir do vidro apenas começou a ser desenvolvido. No segmento de embalagens, o vidro deixou de ser somente um insumo para assumir posição estratégica, passando a fazer parte do sucesso do cliente. Grandes empresas, impulsionadas pelas características da embalagem de vidro como nobreza, design, reciclabilidade e retornabilidade, vêm buscando parceria no desenvolvimento de embalagens diferenciadas que agreguem valor ao seu produto e tragam vantagem competitiva. No segmento de vidro plano não é diferente. Os fabricantes de vidros automotivos, por exemplo, participam ativamente dos lançamentos de novos carros desde a sua concepção até o projeto final. Este envolvimento fez da indústria brasileira uma especialista na fabricação de vidros para carros de pequeno e médio portes e acompanhando a tendência da indústria automobilística, vem exportando volumes cada vez mais expressivos para o mercado externo, tanto para carros novos como para reposição. 18 folder abividro 2009_paginado.indd 30-31 1/30/09 10:10:08 AM
  16. 16. 16 17 Tipos de Vidro Tipos de Vidro :: Vidro Plano O Brasil tem se destacado na produção de vidros e possui 18 Vidro Aramado indústrias instaladas no país, que É o vidro impresso com uma malha metálica em seu interior, com a função de reter os cacos em caso de quebra acidental. Também possui atuam em diversos segmentos. aplicações decorativas. São eles: Vidro Temperado O vidro temperado é um vidro float ou impresso que recebe um tratamento térmico (é aquecido e resfriado rapidamente), que o torna mais rígido e mais resistente à quebra. O vidro temperado é normalmente cinco vezes mais resistente mecanicamente do que o vidro comum, além de ser resistente a choques térmicos. Em caso de quebra produz pontas e bordas menos cortantes, Vidro de fragmentando-se em pequenos pedaços arredondados. Segurança Vidro Laminado Composto por duas ou mais chapas de vidro, intercaladas por uma ou mais películas Vidro Plano de Polivinil Butiral - PVB, unidas através de um processo de pressão e calor. O É produzido a partir do vidro float ou do vidro vidro laminado é o produto adequado para diversas aplicações, como janelas, portas, impresso, objetivando minimizar riscos em caso de coberturas, pisos, escadas e outros, pois, em caso de quebra, os cacos ficam retidos na película de PVB, oferecendo total segurança às pessoas. Além disso, acidentes e quebra acidental. Os vidros de segurança o vidro laminado possui outros benefícios, como a redução acústica, quando Os chamados vidros planos, fabricados em chapas, são consumidos são definidos pela ABNT como sendo “aqueles que, comparado aos vidros comuns, e o controle da passagem dos raios ultravioleta principalmente pela construção civil, seguida pela indústria automobilística e quando fraturados, produzem fragmentos menos (o PVB impede a passagem de 99,6% dos raios ultravioleta do sol). moveleira, depois na produção de espelhos e um pequeno percentual para suscetíveis de causar ferimentos graves”. Podem ser: múltiplas outras aplicações. Além dos vidros translúcidos, um outro tipo de vidro plano, chamado impresso ou fantasia, atende, em menor quantidade, também o mercado da construção civil. Vários outros setores vêm aumentando seu consumo de vidro, como a indústria de eletrodomésticos da chamada linha branca, como fogões, geladeiras, microondas etc. Vidro Float O vidro float é um vidro plano transparente, incolor ou colorido, com espessura uniforme e massa homogênea, o que lhe confere excepcionais qualidades ópticas. Utilizado na indústria automobilística, eletrodomésticos, construção civil, móveis e decoração. Vidro Impresso O vidro impresso é um vidro plano translúcido, incolor ou colorido, que recebe a impressão de um padrão (desenho) quando está saindo do forno. Tem larga aplicação na construção civil, eletrodomésticos, móveis, decoração e utensílios domésticos. É fabricado em vários padrões, inclusive o vidro anti-reflexo adequado para quadros e painéis. Vidros Transformados O vidro plano pode sofrer transformações para uso nas diversas aplicações. 16 17 folder abividro 2009_paginado.indd 32-33 1/30/09 10:10:14 AM

×