SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 59
Baixar para ler offline
Relatório de Administração 2016
1
Presidente
Pedro Celso Gonçalves
Diretoria de Administração
Stephane Engelhard
Armando Peralta
Gilberto Antoniolli
José Carlos Novellini
Omar Abdul Assaf
Sérgio Samano
Superintendente
Carlos Corrêa
MARÇO DE 2017
2
MENSAGEM DO PRESIDENTE
Prezados associados,
Não é novidade para ninguém que o ano de 2016
impôs grandes desafios aos empresários. E, claro, os
supermercados sentiram os efeitos da economia
instável e dos inúmeros escândalos políticos, que,
inclusive, culminaram com o impeachment da
presidente da República. Mas aqui destaco um
diferencial do nosso setor: a garra para transpor
dificuldades. Arregaçar as mangas, ao invés de
reclamar. Trabalhar arduamente e criar alternativas,
em vez de cruzar os braços. Na APAS não foi
diferente.
A começar pela APAS Show Feira e Congresso de
Gestão, o maior evento mundial do setor
supermercadista, que teve como tema “Perspectivas
e Oportunidades”. O evento é o ambiente propício
para as oportunidades – seja de negócios e de
relacionamento. Em 2016, a APAS Show contou com
71.545 inscritos e o número de empresas
supermercadistas que visitaram o evento cresceu 11% em relação a 2015. Ao todo, foram 686
expositores, sendo 169 internacionais, de 17 países, e o Congresso de Gestão, fonte de informações e
novas ideias para os nossos negócios, reuniu 3.657 congressistas - evolução de 8,7% em relação ao ano
anterior. As rodadas de negócio APEX-BRASIL totalizaram 683 reuniões, entre 103 empresas brasileiras
e 31 compradores internacionais, de 19 países, que resultaram em um crescimento em negócios na
ordem de 26,4 em relação a 2015.
A APAS Show também tem seu caráter social, tanto que a já tradicional Ação de Arrecadação, que une
expositores e supermercadistas, angariou 36 toneladas de alimentos e itens de higiene e limpeza, que
ajudaram mais de 32 mil pessoas. A área de Responsabilidade Social da Associação também encabeça
outros projetos e ações, como o Forno & Fogão e o Mãos Feitas, que capacitam pessoas para entrar no
mercado de trabalho.
Por falar em capacitação, a Escola APAS treinou 14.258 profissionais no ano passado, a partir de 543
cursos sobre os mais diversos temas que impactam na operação de nossas lojas. Os conteúdos são
idealizados a partir das demandas dos próprios associados, fato que também ocorre com os Convênios
APAS, que, em 2016, foram utilizados por 627 empresas e trouxeram novidades e parcerias para a
redução de seus custos.
A iniciativa APAS Cidadã reuniu associados e candidatos às prefeituras das cidades que integram as 16
Regionais e Distritais da APAS, o que comprova o caráter apartidário da Associação e a importância da
cidadania, a partir da troca de ideias e do maior conhecimento sobre os governantes.
Presidente Pedro Celso Gonçalves
3
A APAS ainda promoveu dois eventos inéditos aos associados: o lançamento do programa Global
Markets APAS, que foca na segurança dos alimentos comercializados pelos supermercados, e o APAS
Next, cuja importância da tecnologia foi colocada em discussão como investimento para o diferencial
competitivo – e não como custos.
No campo jurídico, com monitoramento e atuação da APAS, conseguimos importantes vitórias aos
associados: cinco leis positivas para o setor foram aprovadas e outros três Projetos de Lei, com
impacto negativo, foram rejeitados. Este é um pequeno resumo de tudo que a APAS realizou em prol
dos associados.
Para 2017, a expectativa é de um primeiro semestre ainda desafiador, e, com os ajustes necessários, a
situação se tornará mais positiva no decorrer do ano. A APAS continuará trabalhando forte para
oferecer as melhores condições aos associados – 2016 se encerrou com 1.405 associados, que
representavam 3.305 lojas, um crescimento de 5,72% em relação ao ano anterior.
Como de costume, agradeço o apoio de toda a diretoria em 2016 e a participação dos associados nas
ações e projetos desenvolvidos pela APAS. Contamos com o mesmo engajamento para este ano, o que
tornará a nossa missão mais fácil – e prazerosa.
Forte abraço.
Pedro Celso Gonçalves
Presidente da APAS
4
SUMÁRIO
1 MISSÃO, VISÃO E VALORES.............................................................................................................. 5
1.1 Missão .......................................................................................................................................... 5
1.2 Visão............................................................................................................................................. 5
1.3 Valores ......................................................................................................................................... 5
2 RETROSPECTIVA ECONÔMIA E POLÍTICA EM 2016 ......................................................................... 7
2.1 Retrospectiva econômica em 2016.............................................................................................. 7
2.2 Retrospectiva política em 2016 ................................................................................................. 12
3 PERFIL APAS ................................................................................................................................... 17
4 EVOLUÇÃO DA APAS...................................................................................................................... 18
5 A APAS EM NÚMEROS ................................................................................................................... 20
6 PRINCIPAIS PRÊMIOS DA APAS EM 2016....................................................................................... 21
7 CONQUISTAS LEGISLATIVAS E INSTITUCIONAIS ............................................................................ 22
8 DESEMPENHO FINANCEIRO........................................................................................................... 24
9 AÇÕES REALIZADAS EM 2016 ........................................................................................................ 25
9.1 DIRETORIA DE APOIO AO ASSOCIADO....................................................................................... 25
9.1.1 Regionais e Distritais .............................................................................................................. 25
9.1.2 Consultoria Jurídica ................................................................................................................ 27
9.1.3 Segurança Alimentar .............................................................................................................. 30
9.1.4 Meios de pagamento.............................................................................................................. 30
9.1.5 Assuntos Regulatórios............................................................................................................ 31
9.1.6 Escola APAS ............................................................................................................................ 32
9.1.7 Convênios e oportunidades.................................................................................................... 33
9.1.8 Sustentabilidade..................................................................................................................... 36
9.1.9 Tecnologia da Informação em Serviços aos Supermercados................................................. 38
9.1.10 Comitê de Relações de Mercado............................................................................................ 38
9.2 DIRETORIAS DE APOIO INSTITUCIONAL..................................................................................... 40
9.2.1 Economia e Pesquisa.............................................................................................................. 40
9.2.2 Comunicação Institucional ..................................................................................................... 41
9.2.3 Comunicação Interna ............................................................................................................. 43
9.3 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO COMERCIAL ......................................................................... 44
9.3.1 Produtos ................................................................................................................................. 44
9.4 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO APAS .................................................................................... 50
9.4.1 Finanças e Controladoria........................................................................................................ 50
9.4.2 Recursos Humanos................................................................................................................. 50
9.4.3 Escritório de Projetos e Processos ......................................................................................... 53
9.4.4 Tecnologia da Informação...................................................................................................... 54
9.4.5 Administração......................................................................................................................... 55
10 CONSIDERAÇÕES FINAIS ............................................................................................................ 56
5
1 MISSÃO, VISÃO E VALORES
A Missão, Visão e Valores da APAS estão diretamente relacionados à identidade organizacional.
1.1 Missão
Representar o setor supermercadista e contribuir para seu fortalecimento sustentável, garantindo a
satisfação dos nossos associados.
1.2 Visão
Ser referência internacional em Associação setorial.
1.3 Valores
Foco do Associado: Trabalhamos para que nossos associados alcancem resultados excepcionais;
Meritocracia e Reconhecimento: Captamos e retemos os melhores profissionais, desenvolvendo-os
constantemente. Formamos uma diretoria com foco nas melhores práticas. Reconhecemos os
resultados atingidos pelos nossos colaboradores e diretores;
Geração de valores: Proporcionamos para nossos fornecedores oportunidades de negócios e
relacionamentos para fortalecer o setor;
Disciplina: Respeitamos e disseminamos nosso Código de Conduta;
Produtividade com qualidade: Buscamos continuamente a melhoria de gestão da entidade e o alcance
de nossos objetivos de forma eficiente;
Transparência: Construímos nossos relacionamentos, promovendo constantemente a divulgação de
nossas ações e resultados, sempre pautados na confiança;
6
União e Unidade: Nos reunimos constantemente e sempre buscamos a decisão por consenso em prol
do coletivo;
Responsabilidade socioambiental: Contribuímos para a evolução da sociedade, incentivando ações de
cidadania e o respeito aos recursos ambientais.
7
2 RETROSPECTIVA ECONÔMIA E POLÍTICA EM 2016
2.1 Retrospectiva econômica em 2016
Em 2016, o cenário econômico brasileiro se agravou com a piora nas variáveis da economia real, tais
como o aumento do desemprego, a redução da renda da população, o aumento do endividamento e
inadimplência, com reflexos no poder de compra da população e no comportamento do consumidor, o
que impactou de maneira expressiva as vendas e, consequentemente, o faturamento dos
supermercados.
A inflação, principalmente no primeiro semestre,
afetou as despesas das empresas e os esforços se
concentraram na redução destas para que as
margens não fossem tão afetadas diante do
cenário incerto que se desenhou ao longo dos
primeiros meses do ano. Aliado a isto, a elevação
de diversos custos também impactou diretamente
as margens do setor, com reflexos na rentabilidade
da maior parte dos setores da atividade econômica - e isso não foi diferente no setor supermercadista.
No mundo, a instabilidade geopolítica (como a guerra na Síria), a instabilidade em países-chaves (como
na Inglaterra com BREXIT) e as eleições nos Estados Unidos contribuíram para um cenário de
incertezas e com reflexos nas variáveis da economia real dos principais países do mundo.
A expectativa para o fechamento dos números de 2016 é que a economia mundial apresente um
crescimento aproximado de 3,1%, enquanto a economia brasileira deve registrar queda de 3,5% no PIB
na comparação com 2015. Para 2017, a expectativa do FMI é de ligeira melhora para a economia
brasileira, com crescimento de 0,2% e projeção de 3,4% para a economia mundial.
Por mais um ano, os Estados Unidos apresentou melhora em diversos indicadores econômicos, com
destaque para o mercado de trabalho, a renda das famílias e, consequentemente, no consumo das
famílias. A economia norte-americana deve registrar crescimento de 1,5% em 2016 e, do mesmo
modo, a perspectiva é de elevação para 2017.
8
Na Europa, a economia em 2016 apresentou ligeira recuperação em diversos países, diante da
conjunção de alguns fatores que persistem ao longo dos últimos dois anos, como, por exemplo, as
políticas de apoio à Zona do Euro, política cambial visando o aumento da competitividade e a redução
das taxas de juros. Assim, a economia europeia caminha, provavelmente, para a etapa final da crise, já
registrando com sinais de recuperação. O destaque na economia da Zona do Euro foi o movimento de
saída do Reino Unido da Comunidade Europeia (conhecido como Brexit), porém, que gerou, até então,
impacto moderado em termos econômicos mundiais. Mas que deve trazer desdobramentos para a
economia da Zona do Euro ao longo de 2017.
Em 2016, o Japão continuou a apresentar um cenário econômico de estagnação, e, mesmo com taxas
de juros negativas, a economia não conseguiu recuperar o ritmo da atividade econômica. Aliado a isto,
a desaceleração da economia chinesa impactou negativamente nas exportações japonesas.
Já nos países em desenvolvimento, mais especificamente os BRICS, a situação foi de desaceleração,
com destaque para a queda da atividade econômica do Brasil, que se encontra em estado de recessão,
e a desaceleração da economia chinesa, que caminha para um novo estágio de crescimento
econômico. A Rússia, por sua vez, também apresentou um cenário para a atividade econômica
pessimista, com reflexos na queda do emprego e da renda da população, diante da redução dos preços
do petróleo e de sanções econômicas do Ocidente. A economia indiana apresentou crescimento, e
andou na contramão dos demais países que compõe os BRICS, diante da conjunção de fatores, entre
eles, o investimento em infraestrutura, o incentivo ao empreendedorismo e investimento no setor de
serviços e de tecnologia. A África do Sul manteve crescimento moderado ao longo de 2016 e, diante do
moderado crescimento nos últimos anos, o país, que já foi a maior economia do continente africano, e
havia perdido o primeiro lugar em 2014 para a Nigéria, o segundo lugar em 2016 para o Egito, sendo,
atualmente, a terceira maior econômica da África.
No Brasil, o grande número de desempregados, a consequente queda na renda e a inflação ainda
elevada ao longo de 2016 impactaram de maneira expressiva o consumo das famílias, com reflexos
negativos no varejo e, especificamente, nos supermercados, diante da redução do poder de compra da
população. O desemprego continuou em crescimento, manteve o patamar elevado e foi registrado um
total de 12,3 milhões de desempregados, o que representa 12% de taxa de desemprego (a média em
2016 foi de 11,5%). Em 2016, a economia brasileira gerou 3,3 milhões de novos desempregados. A
9
renda média real foi afetada e registrou queda de 2,3%. A inflação, que iniciou 2016 em 10,7% em 12
meses, e permaneceu elevada por todo o primeiro semestre (cedendo apenas no segundo semestre),
fechou o ano passado em 6,3%. Aliado a isto, o cenário econômico e político ao longo de 2016
continuou a impactar a confiança da economia brasileira, postergando investimentos por parte dos
empresários, e contribuindo para uma desaceleração na geração de emprego, o que proporcionou,
consequentemente, a queda na renda e também afetou a confiança dos consumidores, que reduziram
o consumo, principalmente o de bens duráveis. Em 2016, a economia brasileira registrou queda de
3,6% no PIB. Neste contexto, o desempenho entre os setores de atividade deve apresentar os
seguintes resultados: Agropecuária (-6,6%), Serviços (-2,7%) e Indústria (-3,8%). O consumo das
famílias, que determina o desempenho do comércio registrou em 2016 queda de 4,2% em relação a
2015
A estimativa é que o setor supermercadista brasileiro tenha faturado, aproximadamente, R$ 345
bilhões em 2016. Considerando apenas o Estado de São Paulo, o faturamento está projetado em R$
102 bilhões. Deste modo, o setor supermercadista apresentou desempenho superior às demais
atividades econômicas, com crescimento nominal de vendas de, aproximadamente, 10% no conceito
“Todas Lojas” e de 9% no conceito de “Mesmas Lojas”, conforme o IVS/APAS (Índice de Vendas nos
Supermercados).
Em 2016, o IPS / APAS (Índice de Preços dos
Supermercados) registrou seguidas elevações no nível de
preços e registrou 7,93%. No entanto, o percentual é
inferior ao verificado em 2015 (11,33%). Por mais um ano,
a conjunção de alguns fatores pressionaram os preços nos
supermercados: i) Pressão dos preços de Frutas, Legumes
e Verduras no primeiro semestre; diante de problemas
climáticos; ii) elevação nos preços de Feijão e Leite ao
longo do ano; iii) pressões sobre os custos de operacionais do setor supermercadista. Embora em 2015
o IPCA (Índice Oficial de Inflação) tenha atingido a marca de 6,3%, e o IPS/APAS - Índice de Preços dos
Supermercados, medido pela FIPE, tenha registrado alta de 7,93%, quando é analisada uma avaliação
desde a criação do Plano Real, em 1994, o IPS/APAS apresenta variação acumulada de 220,61%, o
Indicadores Econômicos APAS
10
IPCA/IBGE tem alta de 457,07%, o IPC-FIPE tem aumento de 347,39% e o IPA/FGV variação de
639,78%.
Desta forma, a evolução dos preços ao longo dos anos aponta uma elevação mais moderada no setor
supermercadista, diante de sua característica de concorrência, ao quais os ganhos de eficiência e
produtividade, aliados às constantes negociações junto à indústria, possibilitam preços mais
competitivos para serem ofertadas aos consumidores.
De modo geral, o cenário econômico em 2016 não favoreceu as principais variáveis que impactam o
setor supermercadista, tais como emprego e renda, o que se refletiu em desaceleração das vendas.
Por outro lado, as pressões nos custos e despesas continuaram expressivos, o que gerou uma pressão
nas margens do setor de supermercados, o que contribuiu para o desempenho desfavorável para as
empresas do setor.
O que esperar do cenário econômico em 2017
A expectativa do FMI é que a economia mundial tenha crescimento de 3,4% e a brasileira de 0,2%. De
maneira similar, as projeções da APAS apontam para um crescimento da economia brasileira entre
0,5% e 1%, diante da grande capacidade ociosa que se instalou ao longo dos dois últimos anos, o que
contribuirá para um efeito estatístico que pode proporcionar um crescimento acima do projetado pelo
FMI. O Brasil, ao estar inserido no contexto econômico mundial, embora com interferências e alcance
limitados, necessitará estar atento à economia mundial e os reflexos na economia brasileira.
O mundo deve experimentar uma acomodação do longo ciclo de commodities, com estabilização dos
preços nos últimos meses. A crise econômica mundial deve dar espaço ao crescimento moderado e
lento, diante da recuperação da economia norte-americana, da economia da zona do euro passando
para os estágios finais de crise econômica, e da estabilização do crescimento econômico chinês em
ritmo moderado, porém, ainda elevado.
Nos Estados Unidos, a agenda política deve influenciar diretamente a economia norte-americana, isto
porque, mesmo após as eleições, Donald Trump mantém o discurso similar ao da campanha, o que
tem afetado os mercados com relativa instabilidade e proporcionado um cenário de incertezas para o
médio prazo. Caso Donald Trump permaneça com a ideia de uma politica fiscal mais expansionista, isso
11
impactará negativamente na atividade econômica, ao gerar mais inflação e a consequente necessidade
do FED elevar de maneira mais abrupta e persistente a taxa de juros. Desta forma, ao invés de três
elevações de juros em 2017, este número poderá ser superior - e talvez mais forte -, o que impactará
negativamente os mercados emergentes, incluindo o Brasil, e forçará uma valorização da moeda
norte-americana na economia brasileira. Até o momento, a previsão de crescimento para a economia
dos EUA é de 2%, em linha com o cenário para o mercado de trabalho e renda da economia norte-
americana.
Na zona do euro, a projeção de crescimento para 2017 está entre 1% e 1,5%, com destaque para as
economias do Reino Unido e da Alemanha, que devem crescer 1,5%. A crise europeia deve entrar em
sua reta final, cuja inflação continua em patamar de estabilização e o emprego está em processo de
recuperação. No entanto, o cenário político, marcado por eleições na Alemanha, Itália e França, pode
trazer incertezas que impactariam no desempenho econômico destes países.
Na Ásia, China e Índia mantêm tendências de crescimento: a primeira em um novo estágio de
crescimento, que aponta para 2017 um incremento no PIB da ordem de 6% a 6,5%; já a Índia desponta
com um crescimento mais expressivo, e deve fechar 2017 com PIB se elevando em 7,5%.
De acordo com o FMI, os países da América Latina e Caribe devem apresentar crescimento aproximado
de 1,2%. A atenção deve estar voltada para as economias argentina e brasileira, diante da expectativa
de relativo crescimento econômico, e ainda para a economia mexicana, a partir dos reflexos advindos
das políticas econômicas dos Estados Unidos, que devem afetar de maneira direta a economia do
México.
No Brasil, a expectativa de um PIB crescendo entre 0,5% e 1% está baseada nos primeiros sinais de
alguns indicadores econômicos, tais como a inflação sob controle e a tendência de queda dos juros
abre um caminho para a retomada de alguns investimentos. A partir do momento em que o
desemprego cessar e, posteriormente, houver a retomada do crescimento do emprego (o que deve
ocorre entre agosto e setembro de 2017), a renda em circulação da população deve se elevar, o que
gerará um efeito positivo no consumo e, consequentemente, na produção, contribuindo, mesmo que
lentamente, para uma recuperação da economia brasileira. Porém, vale ressaltar que, diante do
cenário econômico atual, um crescimento mais visível deve ocorrer apenas em 2019, e as expectativas
12
apontam que a renda per capita da população brasileira antes da crise, ou seja, a renda per capita de
2014, só deve ser novamente alcançada em 2021. Ou seja, há um caminho de reformas e
investimentos do governo para que haja, de fato, a retomada do crescimento que favoreça a melhora
nos principais indicadores econômicos e sociais do Brasil. No entanto, vale destacar que, no curto
prazo, os investimentos mais expressivos e grandes projetos devem permanecer em patamar reduzido
quando comparado aos anos anteriores, diante de um quadro político ainda incerto, o que deve
prevalecer até as eleições de 2018.
Por fim, vale ressaltar o esforço do ajuste fiscal, no sentido de trazer um horizonte de médio prazo no
equilibro das contas públicas. Ainda há um esforço a ser feito, principalmente no que diz respeito ao
trato com o dinheiro público, ou seja, um aumento na eficiência do gasto público. Porém, a sinalização
do governo caminha para este sentido. Do lado da política monetária, as reduções das taxas de juros
ainda não impactaram positivamente os juros reais, porém, dada à velocidade maior de redução da
inflação, há espaço para mais reduções dos juros nominais, o que pode deixar o Brasil com taxa de
juros reais menores, porém, ainda distante do patamar das principais economias do mundo. Assim, a
retomada do crescimento econômico deve ser lenta e gradual, sendo mais percebida pela população
ao longo do último trimestre de 2017 e ao longo de 2018. Deste modo, o setor de supermercados
tende a experimentar um ano de 2017 com o desafio de continuar na busca pela gestão dos custos e
despesas por um lado. Por outro lado, na busca por adequar seu mix de produtos, diante do
comportamento de compra do consumidor, que ainda se encontra em patamar elevado de
endividamento (embora em tendência de queda) e com renda ainda em patamares inferiores aos
verificados no pré-crise econômica, diante do mercado de trabalho ainda em cenário de deterioração
(o que deve ocorrer ao longo do primeiro semestre de 2017).
2.2 Retrospectiva política em 2016
A crise econômica, que por si só, afetou profundamente a sociedade brasileira, foi agravada pela
instabilidade politica ao longo de 2016. E no que diz respeito ao cenário político de 2016, temos que
voltar a 2015, mais precisamente no dia 02 de dezembro, quando o então presidente da Câmara dos
Deputados, o Deputado Federal Eduardo Cunha, aceitou o pedido de impeachment da então
presidente da República, Dilma Rousseff. Tal medida aprofundou a tensão política no Brasil.
13
O governo federal, ainda sob a condução de Dilma Rouseff, sofreu duros golpes na Câmara dos
Deputados e no Senado Federal, o que enfraqueceu ainda mais a presidente, culminando assim no
impeachment. Tal fato talvez seja o de maior destaque em 2016. No dia 17 de abril, a votação gerou
um resultado de 367 deputados votando a favor do afastamento da presidente e 137 votos contrários.
Em seguida, no dia 12 de maio, o Senado vota pelo afastamento provisório de 180 dias da presidente.
Já no dia 31 de agosto, a presidente Dilma Rouseff foi definitivamente afastada da Presidência da
República do Brasil por decisão do Congresso Nacional - 61 votos a favor e 20 contra o afastamento,
diante das acusações de crimes de responsabilidade.
Vale ressaltar o papel importante da sociedade brasileira neste momento importante da política
brasileira, que se organizou e foi à rua - tanto para defender a permanência da presidente, quanto
para pedir seu afastamento, o que demonstra o amadurecimento da democracia brasileira - que é
ainda recente. E salvo alguns fatos isolados de conflitos, houve manifestações de favoráveis e de
apoiadores ao afastamento da Presidente da República.
Diante do afastamento, Michel Temer, então vice-presidente, assumiu a presidência sob a pressão de
uma crise econômica que se agravava dia após dia, e do aprofundamento da crise política, e com
outros agravantes: baixo apoio popular e a Operação Lava-Jato, que se aproximava da base de apoio
do governo federal.
A operação Lava-Jato, que foi deflagrada em
2014, ao mesmo tempo em que agravou a
instabilidade política, trouxe a esperança de
ser um momento único do Brasil ser passado a
limpo, a partir do momento em que todos os
envolvidos e culpados sejam indiciados,
julgados e punidos (caso seja comprovada a
culpa), o que servirá como exemplo de alguma
mudança na relação entre o público e o
privado. Diversos políticos, assessores dos
políticos e empresários foram alvo da Operação, e muitos foram presos sob alvo de acusação de
participação em atos de corrupção. O ex-presidente da República, Lula, é conduzido de maneira
O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF)
(José Cruz/Agência Brasil)
14
coercitiva pela PF para prestar depoimento sobre a suposta participação no esquema de fraudes na
Petrobras. Assim, tanto Dilma Rousseff, e, posteriormente, Michel Temer, sofreram os efeitos em seus
respectivos governos da Operação Lava-Jato, que ainda possui continuidade ao longo de 2017 e deve
trazer novas denúncias.
O cenário político, do ponto de visto da economia, como já descrito acima, se destacou pela vitória do
governo federal na votação PEC 55, mais conhecida como a PEC 241, ou ainda como “PEC dos Gastos”,
que definiu um expressivo corte nos gastos públicos pelos próximos 20 anos, cuja finalidade é buscar o
equilíbrio fiscal das contas públicas brasileiras e sinalizar a solvência fiscal da economia brasileira para
estancar a crise econômica brasileira. Outro destaque positivo do ponto de vista político com impactos
econômicos foi a proposta de reforma da Previdência, que em dezembro foi apresentada pelo governo
federal, alterando as regras para a aposentadoria no Brasil, mas que ainda terá ampla discussão ao
longo de 2017, diante dos pontos positivos e negativos relacionados ao projeto apresentado.
Outro destaque no cenário político nacional foi a realização de eleições para prefeitos nos mais de
5.500 municípios brasileiros. Na maior cidade
do Brasil e da América Latina, São Paulo, o
prefeito eleito foi João Doria (PSDB), com
53,29% dos votos válidos e, em segundo lugar,
ficou o então prefeito da capital paulista,
Fernando Haddad (PT), com 16,70%.
De modo geral, as eleições municipais
sinalizaram a preferência dos eleitores para
candidatos que tentaram se distanciar da
figura do político tradicional, que fica no gabinete, de terno e gravata, despachando com assessores.
Talvez isso seja reflexo do atual momento politico que o Brasil vive, em que a figura do gestor público
que “arregaça” as mangas e vai ao trabalho in loco foi entendido pelos eleitores como algo muito
relevante, que pode de alguma maneira fazer a diferença na administração das cidades. Aliado a isto, a
eleição aponta para o fortalecimento de partidos como PSDB, PMDB e PSD (todos da base aliada do
governo Michel Temer), e aponta também para o enfraquecimento do PT, que, dentre todas as
capitais brasileiras, terá apenas um prefeito em Rio Branco, capital do Acre. Mas, talvez, o maior sinal
Prefeito Eleito João Doria
Participou do projeto APAS Cidadã
15
deste enfraquecimento do PT foi o resultado nas cidades do ABC Paulista: Carlos Grana (com 21% dos
votos) perdeu a reeleição em Santo André para o candidato do PSDB, Paulo Serra (78% dos votos). Em
São Bernardo do Campo, que é o berço politico do ex-presidente Lula, o PT ficou de fora do segundo
turno, e teve eleito o candidato do PSDB, o deputado estadual Orlando Morando, que também é vice-
presidente da Associação Paulista de Supermercados (APAS). Morando foi eleito com 59,94% dos votos
válidos, contra 40,06% do candidato derrotado, Alex Manente (PPS). Assim, o prefeito eleito assume o
cargo do então prefeito Luiz Marinho (PT), após oito anos de administração petista.
Embora o cenário das eleições municipais, de modo geral, tenham fortalecido a administração
municipal, estadual e federal, principalmente das administrações do PSDB, PMD e PSD, o governo
federal foi impactado por acontecimentos negativos: saídas do então empossado ministro do
Planejamento, o senador do PMDB, Romero Jucá, por acusações da Lava-Jato; do então secretário de
Governo, Geddel Vieira Lima; do presidente da Câmara dos Deputados, o Deputado Federal do PMDB,
Eduardo Cunha, que foi cassado e preso. Para presidente da Câmara dos Deputados foi eleito, em 14
de julho, o Deputado Federal, Rodrigo Maia, com 285 votos. É importante destacar ainda a prisão do
ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que afetou também a imagem do PMDB. E, por pouco,
Temer não é afetado pela “quase” perda do presidente do Senado Federal, o senador do PMDB, Renan
Calheiros, por indiciamento pelo Supremo Tribunal Federal. Aliado a isto, a operação Lavo-Jato se
aproximou ainda mais do núcleo da Câmara e do Senado Federal, o que deixa mais incertezas no
futuro do cenário politico em 2017. Desta forma, 2016 foi um ano de muitos acontecimentos políticos
e com impactos em toda a sociedade brasileira, e os reflexos se propagarão ao longo dos próximos
anos.
O que esperar do cenário político em 2017
Os desafios passam pela continuidade das investigações da Operação Lava-Jato e seus
desdobramentos, com possíveis impactos em peças-chaves do governo e da política brasileira. E
também da continuidade de projetos importantes no Congresso, tais como as reformas previdenciária
e trabalhista.
A reforma previdenciária também estará em pauta e pode trazer um aumento da impopularidade do
governo e, por consequência, impactos no apoio da base governista. Assim, há a probabilidade do
16
projeto ser modificado e ajustado no Congresso, para que possa ser votado e aprovado. Já a reforma
trabalhista ou, ao menos, uma maior flexibilização pode ocorrer, diante da necessidade do governo
federal “mostrar trabalho”. Neste sentido, pode auxiliar na recuperação do emprego de maneira mais
rápida do que o esperado.
O Senado elegeu Eunício Oliveira (PMDB-CE) para presidente do Senado, que, aliado a 21 senadores do
PMDB (que representa a maior bancada no senado), e com a indicação de Renan Calheiros para ser
líder do Senado, reforça o apoio do governo Michel Temer para tramitar assuntos relevantes no
Congresso Nacional. Por sua vez, a Câmara dos Deputados elegeu Rodrigo Maia (DEM-RJ) para
presidente, o que demonstra a alta probabilidade de viabilização dos principais projetos do governo ao
longo dos próximos meses.
No entanto, vale ressaltar que a falta de lideranças de qualidade na política brasileira tem dificultado o
País a sair das crises institucional, política e econômica, que se perpetuaram no ao longo do tempo e
que se intensificam ao longo dos últimos anos, após deflagrada a Operação Lavo-Jato. Assim, o ano de
2017 será marcado por fatos políticos que podem trazer algum direcionamento de como (e para onde)
caminhará a sociedade brasileira ao longo dos próximos anos. Ao que tudo indica, a política estará
pautada pelos desdobramentos da Lava-Jato e pela busca do governo federal em buscar alternativas
de melhora da economia brasileira, com a finalidade de elevar a popularidade e abrir caminhos para as
eleições presidenciais em 2018.
17
3 PERFIL APAS
Desde que foi criada, em 1971, a APAS – Associação Paulista
de Supermercados, entidade de classe que reúne
empresários supermercadistas do Estado de São Paulo,
registra uma trajetória de sucesso, tendo a missão como foco
e norte das suas ações. Uma de suas metas permanentes é
profissionalizar o setor para melhor atender aos anseios do
consumidor, além de buscar a excelência na operação,
apontar as tendências do varejo e promover a
responsabilidade social e a sustentabilidade. Aliado a isto a
APAS busca a defesa dos interesses do setor supermercadista
perante os órgãos públicos.
18
4 EVOLUÇÃO DA APAS
A história da APAS é marcada pelo trabalho diário em busca da representatividade empresarial,
econômica, política e social, em prol de todas as empresas do setor supermercadista do Estado de São
Paulo. Ao longo de 2016, as atividades do Planejamento Estratégico APAS tiveram andamento, uma
vez que foram elaboradas em 2014, com um olhar para o período de 2015 a 2018. Foi dada
continuidade na elaboração dos planos de metas estratégicas, nos planos de ações operacionais das
áreas e no mapeamento dos processos internos da Associação.
Houve o acompanhamento sistemático das 9 (nove) Metas Globais da APAS, por meio do Painel de
Indicadores Estratégicos, e isso foi realizado nas Reuniões de Controle de Resultados, que foram
niveladas por grau de responsabilidade dentro da estrutura organizacional da APAS.
Em 2016, discutimos, analisamos, planejamos e conduzimos iniciativas dentre as definidas no
Planejamento Estratégico 2015-2018, denominadas Projetos:
 A6 - Monitorar sistematicamente a criação e aplicação de leis;
 A8 - Sustentabilidade e Responsabilidade Social;
 C4 - Aperfeiçoar CRM;
 C5 - Informações de Mercado – Censo;
 D5 - Alavancar Feira APAS;
 E3 - Consultoria e Assessoria em gestão para o associado;
 E11 - Ampliação de Convênios;
 E14 - Sede Própria
19
Até o momento foram entregues os seguintes Projetos listados no Planejamento Estratégico APAS
2015-2018:
 B4 e B5 - Estrutura Organizacional e Processos
 E11 - Ampliação de Convênios
 E3 - Consultoria e Assessoria em gestão para o associado
 A6 - Monitorar sistematicamente a criação e aplicação de leis
 C4 - Aperfeiçoar CRM
 A8 - Sustentabilidade e Responsabilidade Social
Para 2017, partes destas iniciativas continuam e outras iniciativas se iniciam:
 A11 - Atuar junto às operadoras de cartão para flexibilizar as taxas dos associados;
 A15 - Mapeamento de oportunidades com o Governo do Estado de São Paulo;
 B8 - Desenvolver a governança corporativa;
 B13 - Criar política de administração de recursos, investimentos e controle de gastos;
 C5 - Informações de Mercado – Censo;
 D5 - Alavancar Feira APAS;
 E8 - Desenvolver cursos operacionais práticos;
 E12 - Implantar novo modelo de precificação (Exemplo: Criação de pacotes de produtos e
serviços);
 E14 - Sede Própria.
20
5 A APAS EM NÚMEROS
 16 SEDES REGIONAIS E DISTRITAIS EM 14 CIDADES DO ESTADO DE SÃO PAULO;
 1.405 EMPRESAS ASSOCIADAS, QUE REPRESENTAM 3.305 LOJAS;
 14.258 É A QUANTIDADES DE TREINADOS PELA ESCOLA APAS AO LONGO DE 2016;
 543 É O TOTAL DE CURSOS REALIZADOS PELA ESCOLA APAS;
 613 EMPRESAS É A QUANTIDADE DE EMPRESAS ATENDIDAS PELA CONSULTORIA DE GESTÃO
EM 2016;
 627 EMPRESAS É A QUANTIDADE DE EMPRESAS QUE UTILIZARAM OS CONVÊNIOS APAS EM
2016;
 3.748 INSERÇÕES É A QUANTIDADE DE EXPOSIÇÃO DA APAS NAS MAIS DIVERSAS MÍDIAS DO
PAÍS;
 R$ 102 BILHÕES É O FATURAMENTO ESTIMADO DOS SUPERMERCADOS PAULISTAS EM 2016;
 28% É A PARTICIPAÇÃO DO FATURAMENTO DOS SUPERMERCADOS PAULISTAS NAS VENDAS
DOS SUPERMERCADOS NO BRASIL;
 1,7% É A PARTICIPAÇÃO DOS SUPERMERCADOS PAULISTAS NO PIB BRASILEIRO;
 514.000 É O TOTAL DE COLABORADORES ESTIMADO NOS SUPERMERCADOS PAULISTAS.
21
6 PRINCIPAIS PRÊMIOS DA APAS EM 2016
Projeto do Ano 2016: A APAS, por meio da APAS Show, recebeu o prêmio “Projeto
do Ano”, que é um reconhecimento nacional de empresas que executaram os
melhores projetos.
Prêmio Anatec: A Revista SuperVarejo foi eleita como a melhor capa de publicação
(‘O Haiti no Chão de Loja’, edição 174 – outubro 2015).
Prêmio Especialistas: A APAS, por meio do editor da Revista SuperVarejo, Rogério Gatti, recebeu o
prêmio “Jornalista brasileiro especialista em varejo” pela empresa Negócios da Comunicação, em
votação espontânea realizada por leitores e empresas de comunicação.
Prêmio Caio: A APAS, por meio do Centro de Convenções Espaço APAS, recebeu a premiação
concedida ao “Melhor Centro de Convenções de Pequeno e Médio Porte da Região Sudeste”. O Prêmio
Caio é a premiação mais influente da indústria de eventos e turismo.
Menção Honrosa: A APAS foi homenageada pela Distrital Oeste da Associação Comercial de São Paulo
(ACSP) na Solenidade de Premiação dos Destaques 2016, na categoria “Menção Honrosa”.
Homenagem Salva de Prata: A APAS recebeu a Salva de Prata da Câmara Municipal de São Paulo,
concedida a instituições que se destacam no ramo em que atuam.
Prêmio Promoview: A APAS, em virtude da APAS Show, recebeu o Prêmio Promoview pela
organização de uma das 10 Feiras da década.
22
7 CONQUISTAS LEGISLATIVAS E INSTITUCIONAIS
APAS Cidadã: Pela primeira vez, a APAS realizou encontros entre
associados e os principais candidatos à prefeitura de São Paulo e
todas as cidades onde a APAS possui Regionais. Assim, 31
candidatos de 13 partidos diferentes dialogaram com
supermercadistas e receberam reivindicações do setor.
Alergênicos: Com participação direta da ABRAS e APAS, a ANVISA
alterou o entendimento e decidiu que os supermercados não
precisam informar os componentes alergênicos nos produtos que
são elaborados, fracionados ou manipulados nas lojas.
Atacarejos: Após diversas reuniões, o Governo Estadual publicou o Decreto nº 62.386/16, que
determina que apenas os estabelecimentos que vendem preponderantemente no atacado possam
utilizar de benefícios de redução da base de cálculo do ICMS.
Global Markets APAS: Lançamento oficial do Programa Internacional que contribuirá para segurança
dos alimentos comercializados pelos supermercados.
Leis: Cinco Leis positivas para o setor foram aprovadas em 2016 e outros três Projetos de Lei com
impacto negativo foram rejeitados, contando com o monitoramento e atuação da APAS.
Defesa do setor: mais de 20 Projetos de Lei Estaduais e Municipais, que trariam impacto negativo ao
setor, foram retirados de votação ou tiveram as redações alteradas.
Mandado de Segurança Coletivo – JUCESP: obtida liminar para determinar que JUCESP se abstenha de
impor aos associados o cumprimento da exigência imposta, relativa à publicação de suas
demonstrações financeiras;
Sacolas Plásticas: Obtida a confirmação da negativa da liminar requerida pela prefeitura de São Paulo,
permitindo assim a cobrança das sacolas plásticas;
Campanhas das Sacolas Reutilizáveis
23
Liminar Bombeiro Civil: concedida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em Ação Direta de
Inconstitucionalidade, em face da Lei Municipal n.º 16.312/15, que impunha a obrigatoriedade de
bombeiro civil nas lojas da cidade de São Paulo;
Ação Empacotadores São José do Rio Preto: TJ julgou procedente Ação Direta de
Inconstitucionalidade em face da Lei Municipal n.º 7.590/99, de São José do Rio Preto, que obrigava os
supermercados com mais de cinco caixas contratarem empacotadores;
24
8 DESEMPENHO FINANCEIRO
No exercício de 2016, a Associação atuou fortemente no
controle e balanceamento das receitas e despesas em um
cenário macroeconômico desafiador e, desta forma,
alcançou uma receita operacional líquida de R$ 57,7
milhões contra uma despesa operacional liquida de R$
52,8 milhões - margem de 8,5%. A receita financeira
alcançou R$ 7,8 milhões no exercício convergindo à
margem total da Associação para 17,6%, com R$ 11,5
milhões de resultado total.
25
9 AÇÕES REALIZADAS EM 2016
9.1 DIRETORIA DE APOIO AO ASSOCIADO
9.1.1 Regionais e Distritais
Com o objetivo de aprimorar o atendimento e os serviços disponíveis aos associados, importante para
o desenvolvimento do setor e fundamental para alcançar os indicadores estratégicos estabelecidos,
contamos com o importante trabalho dos diretores regionais e distritais, e os respectivos vice-
diretores.
As executivas regionais aumentaram o fluxo de visitas aos associados, a fim de fomentar a participação
dos mesmos nos serviços, produtos e ações disponibilizadas pela APAS. Outra responsabilidade de
extrema importância foram as vendas de cotas de patrocínios para as ações desenvolvidas pelas
Regionais e Distritais.
Para que as executivas regionais e distritais tenham disponibilidade, cada Regional/Distrital conta com
uma auxiliar, que realiza o trabalho de rotina dos cursos, eventos, atendimento, prospecção e
administração das Regionais/Distritais. Contamos com 16 escritórios de atendimento aos associados
no Estado, sendo 13 Regionais e 3 Distritais.
Regionais: ABC; Araçatuba; Baixada Santista; Bauru; Campinas; Guarulhos/Zona Norte; Marília;
Presidente Prudente; Ribeirão Preto; São José do Rio Preto; Sorocaba; Vale do Paraíba; Osasco/Zona
Oeste.
Distritais: Distrital Leste, Distrital São Paulo e Distrital Sul.
Reuniões Abertas
Realizamos 101 Reuniões Abertas nas Regionais e Distritais, que contaram com a participação
acumulada de 4.252 representantes de 2.210 supermercados.
26
Evento frequente nas Regionais/Distritais, e de grande
interatividade com o empresário supermercadista, as
Reuniões Abertas foram aprimoradas, com destaque
para as palestras presenciais de temas relevantes ao
empresariado e assuntos abrangentes e regionais
tratados com o time de técnicos da APAS e assessorias
técnicas terceirizadas, por meio de videoconferências.
Com duração de duas horas, seguido de um happy
hour, almoço ou jantar, a busca é por um encontro
mais descontraído e de comemoração ao final das
ações. O crescimento foi significativo, sendo que, em 2015, as Reuniões Abertas contaram com 1.141
supermercados, ou seja, aumento de 93,69%.
Caravanas a Sede APAS
Realizadas desde 2012, as Caravanas tem por objetivo aumentar a interatividade entre os associados e
os profissionais da APAS, por meio de visita à sede, em São Paulo, e visitas técnicas a supermercados.
O dia termina com um Happy hour. Foram realizadas 15 Caravanas, que tiveram a participação de 224
supermercados associados e 301 supermercadistas.
Escritórios Regionais
Realizamos duas mudanças de endereços nas Regionais, com foco em oferecer aos associados as
melhores localizações e estruturas. A Regional Sorocaba mudou para o Edifício Avenida Paulista,
localizado na Avenida Professora Izoraida Marques Peres, 256, 3° andar. Já a Regional São José do Rio
Preto se mudou para a Rua Dr. Marcelo Richard Pontes, 370, Sala 6, Jardim Maracanã.
Eventos de Lançamento da APAS Show 2016
Com o objetivo de promover a APAS Show e convocar o setor para visitar a Feira e participar do
Congresso de Gestão, realizamos 16 Eventos de Lançamento no período de março a abril, com
participação de 1.388 empresas de 7.848 profissionais do setor.
Reuniões Abertas realizadas nas Regionais e
Distritais APAS
27
Caravanas para a APAS Show2016
As Regionais e Distritais trouxeram para a APAS Show 701 profissionais de 231 supermercados
associados.
Receita de Associativismo
A receita de associativismo planejada para o ano de 2016 foi alcançada por meio do empenho e
dedicação de todo o time, e, principalmente, pela satisfação dos associados junto à entidade e a partir
do uso dos serviços e produtos da APAS.
A APAS finalizou o ano de 2016 com 1.405 associados, que representavam 3.305 lojas. Em 2015, o
quadro de associados contava com 1.329 empresas, que totalizavam 2.948 lojas: um crescimento
anual de 5,72%.
9.1.2 Consultoria Jurídica
Em 2016, foram realizadas 1.116 consultas jurídicas por parte dos associados, que abordaram os mais
diversos temas referentes a direito civil, comercial, penal, trabalhista, relações com o consumidor e
tributário. Os serviços de consultoria jurídica prestados foram fundamentais para que a entidade
superasse a meta estabelecida no indicador estratégico “Aumentar associados que utilizam da
consultoria e assessoria de gestão”, contribuindo assim de modo essencial para que os serviços de
consultoria atingissem 45,07% dos associados (acima da meta de 35%), superando, inclusive, as metas
por Regional/Distrital.
28
29
Os associados também contaram com informações jurídicas sobre temas relevantes, por meio de
comunicados jurídicos enviados e de artigos publicados na Revista SuperVarejo, além de esclarecer
dúvidas jurídicas do cotidianos com os profissionais do departamento Jurídico nas Reuniões Abertas
realizadas por todo o Estado.
Em seu trabalho institucional na defesa dos interesses do setor, o departamento Jurídico da APAS foi
precursor de importantes ações coletivas propostas em prol do setor, sendo destaque:
Liminar Bombeiro Civil: concedida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em Ação Direta de
Inconstitucionalidade, em face da Lei Municipal n.º 16.312/15, que impunha a obrigatoriedade de
bombeiro civil nas lojas;
Ação Empacotadores São José do Rio Preto: TJ julgou procedente Ação Direta de
Inconstitucionalidade em face da Lei Municipal n.º 7.590/99, de São do Rio Preto, que obrigava os
supermercados com mais de cinco caixas contratarem empacotadores;
Mandado de Segurança Coletivo – Jucesp: obtida liminar para determinar que JUCESP se abstenha de
impor aos associados o cumprimento da exigência imposta, relativa à publicação de suas
demonstrações financeiras;
30
Sacolas Plásticas: obteve a confirmação da negativa da liminar que, requerida pela PMSP junto ao
Tribunal de Justiça, processo n.º 1015255-94.2015.8.26.0053, perante a 1.ª vara da fazenda pública –
SP, permitindo assim a cobrança das sacolas plásticas;
9.1.3 Segurança Alimentar
Os resultados obtidos pelo Comitê de Segurança
alimentar da APAS, no ano de 2016, foram
satisfatórios. Dentre outros debates relevantes, o
Comitê foi responsável pelo desenvolvimento dos
argumentos técnicos que alteraram a interpretação
da ANVISA em relação aos supermercados quanto à
aplicabilidade da RDC 26/15, desobrigando-os da
rotulagem de alergênicos nos produtos que
preparem ou fracionem nas lojas. Além disso, o
Comitê foi responsável pela realização de evento
para o lançamento Programa Global Markets APAS, que contribuirá para a segurança alimentar nos
produtos comercializados pelos supermercados. O evento contou com 426 inscritos, sendo 348
presentes.
9.1.4 Meios de pagamento
O Comitê de Meios de Pagamento, desenvolvido em conjunto com a ABRAS, proporciona importante
campo para discussões e ações envolvendo meios de pagamento. No ano de 2016, destaque para a
interatividade deste Comitê com a ASSERT (Associação das Empresas de Refeição e Alimentação), com
vistas para inibir a prática de taxas negativas no mercado de vouchers, além do que foi responsável
pela realização de reuniões perante as autoridades públicas de forma a propiciar um ambiente
concorrencial mais saudável aos arranjos de pagamento, com pleitos principalmente voltados a
redução de custos, redução de prazos pagamento recebíveis e eliminação das travas bancárias e
exclusividade de bandeiras.
Programa Global Markets APAS
31
9.1.5 Assuntos Regulatórios
Monitoramos 486 Projetos de Lei no Estado e nas 37 maiores cidades de São Paulo. Durante o ano,
interagimos com mais de 50 autoridades, entre Governador, Prefeitos, Deputados Federais e
Estaduais, Secretários e vereadores. Desta forma, cinco Leis positivas foram aprovadas e três Projetos
de Lei negativos foram rejeitados. Intervimos, por meio de reuniões e encaminhamento de Notas
Técnicas, em mais de 20 Projetos de Lei pelo Estado, que foram retirados de votação ou tiveram as
redações alteradas, e, portanto, cumprimos com a meta do indicador estratégico “monitorar
sistematicamente”.
Realizamos o Projeto APAS Cidadã, cujo objetivo era ouvir as propostas e levar os pleitos do setor aos
candidatos à prefeitura de São Paulo e demais cidades onde a APAS mantém sedes Regionais. Por meio
desse Projeto, associados e diretores da Associação dialogaram com 31 candidatos, de 13 partidos
políticos diferentes.
Com relação aos Atacarejos, após diversas reuniões junto a Secretaria Estadual da Fazenda, foi editado
o Decreto n.º 62.386/16, pelo qual, a partir de 1º de abril de 2017, apenas podem usufruir dos
benefícios fiscais concedidos a fabricantes e atacadistas, os estabelecimentos que tenham realizado
vendas preponderantemente em atacado no exercício imediatamente anterior.
32
Destaca-se também a atuação da APAS junto ao Delegado Geral da Polícia Civil de São Paulo, a fim de
abordar os problemas enfrentados pelos supermercados no que diz respeito às fiscalizações realizadas
sem ordem de serviço ou que são ampliadas para todos os setores da loja - e não para o objetivo de
denúncia, que gerou a orientação para que os policiais fiscalizem apenas o objeto da denúncia,
mostrando a devida ordem de serviço na chegada ao supermercado.
9.1.6 Escola APAS
Orientado pelo planejamento estratégico, que definiu “Aumentar a experiência de uso de cursos da
Escola por mais supermercados associados mensalmente”, a Escola APAS reestruturou seu plano de
ação e aprimorou o portfólio. Estruturamos a grade de cursos para buscar aderência aos associados
em parceria com a Equipe Regional. Foram realizadas pesquisas com os associados de cada
Regional/Distrital nos cursos e Reuniões Abertas para o entendimento das necessidades da loja, tais
como: gerentes, supervisores e profissionais de RH. Desta forma, conseguimos um perfil individual por
Regional/Distrital, com foco em atender cada Regional/Distrital de acordo com a demanda específica.
Meta Estratégica da Escola APAS
A meta acumulada para dezembro de 2016 era de 28,55% e o resultado foi de 29,91%.
33
Para alcançar a meta proposta, disponibilizamos 543 cursos, totalizando 14.258 cursados em sua
grade, com destaque para o curso “Cumprindo as normas da Vigilância Sanitária”, “Como Preparar sua
Loja e sua Equipe para as Vendas de Páscoa”, “Treinando Líderes Vencedores e Mais que Atender”,
entre outros. Além dos cursos presenciais nas Regionais/Distritais, In Company e e-Super, foram
realizados cursos descentralizados em parcerias com as Associações Comerciais das cidades de
Piracicaba, Avaré, Lins, Tupã, Registro, Dracena e Mogi Guaçu. Realizamos também cursos itinerantes
em Assis, Jaú , Limeira e Caraguatatuba.
Pesquisa Salarial
A 5º edição da Pesquisa Salarial contou com a
participação de 266 supermercados associados
participantes, que representam 20% da base de
associados.
A Pesquisa reúne informações importantes sobre a
média salarial e benefícios praticados no setor por
região, a fim de auxiliar o associado na tomada de
decisões em relação a questões salariais,
contratações, promoções ou substituições.
Em 2016, a Pesquisa Salarial apresentou novidades, com destaque para inclusão de novos cargos:
Recebedor (Conferência de Mercadorias), Desossador (Açougue), Estoquista de Câmara Fria e Gerente
de Logística (37 no total contra 33 em 2015).
9.1.7 Convênios e oportunidades
Convênios são produtos e serviços com condições diferenciadas oferecidas pela APAS aos
supermercados associados, em parceria com empresas renomadas do mercado, que tem por objetivo
agregar na operação supermercadista.
Pesquisa Salarial 2017
6° Edição
34
Convênios em Linha 2016
Universidades; Bobinas térmicas; Seguro Patrimonial e Frota; Etiqueta de Balança; Alelo Benefícios;
Bolsas Reutilizáveis; Plano Odontológico; Escola de Idiomas; Seguro de Automóveis; Certificado Digital;
Sacola Reutilizável; EPI – Equipamentos de Proteção. Individual; Consultas de Cheques; Filme PVC;
Uniformes; Consultoria Claro – telefonia móvel; Plano de Saúde; Gerador de energia; Cartazes;
Equipamentos para Limpeza de Loja; Pano Multiuso
Indicador Estratégico de Convênios
Quanto ao resultado acumulado de 2016, alcançamos o número de 46,10% dos associados utilizando
Convênios, frente à meta anual de 40%. Um desvio positivo de 15,25%.
Em 2016, todas as Regionais e Distritais atingiram as metas de Convênios.
35
Receitas de Convênios
O resultado das receitas oriundas de convênios em 2016 foi de R$ 426 mil*, sendo R$ 423 mil a meta
estabelecida para o período. O desvio em relação à meta foi de 0,63%. Em comparação com 2015,
obtivemos um crescimento de 35,67%.
*Em nosso planejamento de 2016, a meta de receitas inicial era de R$ 360.000,00. No meio do
ano, a meta subiu para R$ 423.000,00. Mesmo assim, o resultado foi atingido.
36
Histórico de Convênios
Associados utilizando convênios
O resultado de 2014 para 2016 apresentou elevação de 203,09%
Receita de Convênios
O resultado de 2014 para 2016 apresentou elevação de 238%
9.1.8 Sustentabilidade
Responsabilidade Social
A área de Responsabilidade Social, em 2016, reuniu supermercadistas e desenvolveu importantes
projetos e ações sociais voltadas à valorização da cidadania, com foco na inclusão social por meio da
capacitação e geração de renda.
Projetos: Forno & Fogão APAS, Vaga Certa – Aprendiz APAS, Rotisserie APAS, Programa de
Voluntariado Corporativo, Programa Elo da Cultura e Programa de Reabilitação Profissional com o
INSS. Em 2016, foram 4.341 pessoas beneficiadas.
Apoio a ações: Campanha do Agasalho, Ações de saúde pública, Comitê de Mobilização contra a
Dengue e a Campanha de Prevenção contra o Câncer de Mama e de Próstata.
Ações de Arrecadação: Foram doadas 36 toneladas de alimentos e itens de higiene e limpeza, que
ajudaram mais de 32 mil pessoas.
37
Responsabilidade Ambiental
A atuação da área visa disseminar conhecimento para o aprimoramento do setor e o constante
aperfeiçoamento da qualidade de gestão, garantindo a melhoria da qualidade de vida do
supermercadista e toda a comunidade, pautados pelo conceito “Supermercados mais Sustentáveis”.
Os resultados das ações dentro deste projeto tornam a Sustentabilidade uma variável constante na
operação das lojas e tomada de decisões de gestores do setor. Com foco na permanente preocupação
com o que se refere ao uso racional dos recursos naturais, à minimização dos impactos ambientais e à
preservação do Meio Ambiente, incentivamos ações de conscientização, educação, prevenção,
monitoramento desses impactos no âmbito de atuação, em igual importância com a responsabilidade
ambiental, social, e econômica.
 300 supermercadistas foram orientadas no Espaço Sustentabilidade APAS;
 450 empresas buscaram se aprofundar no tema participando dos workshops – “Eficiência na
Operação de Loja”;
 Participação dos diálogos públicos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e na
implantação da logística reversa e plano de gerenciamento de resíduos das lojas;
 Aproximação com Embaixadas da Dinamarca e Britânica para a troca de experiências e
informação;
 Implementação do Programa Brasileiro de Eliminação dos gases refrigerantes (HCFCs), que
determina metas de redução para o consumo do fluido frigorífico (HCFC-22);
 Acompanhamos os projetos da GIZ (Agência de Cooperação Alemã) para a demonstração de
soluções para a contenção de vazamentos;
 Junto ao IBAMA, temos apoiado a desburocratização do Cadastro Técnico Federal - exigido para
a aquisição de fluidos refrigerantes controlados pelo Protocolo de Montreal;
 Realizamos a primeira pesquisa de emissões de CO2 entre associados, o prédio da APAS e APAS
Show, em cumprimento ao Protocolo Climático no Estado de São Paulo;
 Participamos do lançamento do Programa Save Food Brasil, focado na redução de perdas e
desperdícios de alimentos;
 Participamos do Encontro Anual do Programa Mesa Brasil SESC São Paulo e reafirmamos a nossa
parceria no Programa que visa combater a fome e o desperdício de alimentos;
38
 A APAS, como signatária do Pacto Global, encaminhou o COE - Comunicação de Engajamento,
reafirmando o seu apoio aos Dez Princípios nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio
Ambiente e Combate à Corrupção. Descrevemos nossas ações para melhorar continuamente a
integração do Pacto Global e os princípios em nossa estratégia de negócios, cultura e operações
diárias.
9.1.9 Tecnologia da Informação em Serviços aos Supermercados
Em linha à necessidade dos associados, a diretoria de Tecnologia realizou o 1º Evento de Tecnologia e
Inovação do setor, o APASNEXT 2016. O evento explorou por meio de conteúdo exclusivo, a troca de
conhecimento, boas práticas, relacionamento, integração e exposição de soluções, direcionado ao
varejo supermercadista. O evento contou com mais 400 participantes e 18 expositores, que geraram
uma receita bruta de R$ 255.795,97, despesa de R$ 167.680,87 e resultado de R$ 88.115,10.
Visando aprimorar o conhecimento sobre em tecnologia do setor, a área de consultoria em tecnologia
distribuiu aos participantes do evento APASNEXT, a Pesquisa de Prontidão e Maturidade em
Tecnologia da Informação, instrumento importante para o setor e, consequentemente, para a
estruturação das ações de tecnologia nos supermercados.
Alinhado a necessidade das pautas solicitadas nas Reuniões Abertas, foram ministradas palestras sob o
tema “Como a tecnologia pode apoiar o negócio em uma economia não favorável”, nas Regionais de
Bauru, Marília, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, além da Distrital Sul.
9.1.10 Comitê de Relações de Mercado
O Comitê de Relações de Mercado da APAS atuou ao longo de 2016 na busca pelo atendimento aos
associados de assuntos relacionados às principais questões que envolvem o varejo e a indústria da
cadeia de abastecimento do setor supermercadista.
 Foram realizadas duas reuniões entre a APAS e os fornecedores do setor supermercadista;
 Realização de reunião com a AMBEV para tratar de assuntos relacionados às margens
praticadas no setor de supermercados e demais temas relacionados à indústria e varejo;
 Realização de acompanhamento de reunião entre APAS e BRF, que tratou sobre o PAC – Plano
de Aceleração do Crescimento e os impactos nos supermercados;
39
 Contato com a Nestlé para tratar de assuntos que tem impactado o setor de supermercados. E,
assim, houve agendamento de reunião a ser realizada entre APAS e a empresa;
 Contato com a JBS via ofício, para tratar de assuntos que impactam o setor de supermercados.
E, assim, houve agendamento de reunião a ser realizada entre APAS e a empresa.
40
9.2 DIRETORIAS DE APOIO INSTITUCIONAL
9.2.1 Economia e Pesquisa
 A área de Economia e Pesquisa atuou ao longo de 2016 com foco no atendimento ao associado
em Assessoria e Consultoria de Gestão e na disponibilização de informações e dados relevantes
que contribuísse na gestão dos negócios e na tomada de decisão mais assertiva e, assim,
contribuir para o atingimento da meta estratégica de Assessoria e Consultoria de Gestão.
Aliado a isto, a área apoiou as áreas internas da APAS em atividades e projetos. Entre as
principais atividades, se destacam:
 Participação nas Reuniões Abertas nas Regionais e Distritais APAS, com a palestra sobre “O
Cenário Macroeconômico Brasileiro”;
 Atendimento às demandas dos associados, por meio de Assessoria e Consultoria, a partir da
disponibilização de informações de mercado e informações econômicas. No total foram
realizadas 206 atendimentos, que totalizaram 182 associados impactados;
 Elaboração da Pesquisa ROI para a Revista SuperVarejo;
 Elaboração da Pesquisa de Avaliação do Espaço APAS para clientes e agências;
 Realização da Pesquisa Salarial 2016;
 Elaboração da Coletiva de Imprensa para a APAS Show 2016;
 Relacionamento com as áreas de Economia e Pesquisa de outras entidades representativas,
com o objetivo de alinhar as expectativas em relação ao cenário econômico atual e futuro.
Foram realizadas 43 reuniões de trabalho com entidades congêneres (ACSP, Fecomercio, FIESP,
OEB, FIPE, FIA) para o compartilhamento de informações econômicas e elaboração de cenários
para a economia brasileira e os impactos nos diversos setores da atividade econômica, em
especial no varejo e no setor de supermercados;
 Reunião com a área de Economia e Pesquisa da APED - Associação Portuguesa de Empresas de
Distribuição, que representa os supermercados portugueses para compartilhar informações e
boas práticas;
 Reunião com o Ministério do Comércio de Portugal, a fim de conhecer o comportamento do
varejo, dos supermercados e consumidores portugueses;
41
 Realização de análises sobre o setor supermercadista, tais como o Índice de Vendas nos
Supermercados, Índice de Preços dos Supermercados, Pesquisa de Confiança dos
Supermercados e Pesquisa de Emprego nos Supermercados;
 Elaboração de 83 análises e notas para a disponibilização de informações econômicas;
 Realização de sete palestras para entidades do mercado financeiro, com foco em apresentar a
representatividade do setor supermercadista na economia brasileira;
 Atendimento aos meios de comunicação por meio de disponibilização de informações
econômicas do setor supermercadista;
 Continuidade no desenvolvimento do Projeto Censo dos Supermercados;
 Desenvolvimento dos Processos Operacionais relacionados à área de Economia e Pesquisa.
9.2.2 Comunicação Institucional
Meta estratégica: Aumentar o relacionamento com associado
Sob responsabilidade da Divisão de Marketing e Negócios, o indicador estratégico “Aumentar o
Relacionamento com o Associado” foi superado em 5,66%. A meta, de atingir com ações de
relacionamento no mínimo 95% dos associados, fechou o ano em 100,38%. Isso significa que foi
possível à APAS relacionar-se no ano com todos os associados por todas ou parte das seguintes ações:
APAS Show Feira e Congresso de Gestão, Reuniões Abertas, Caravanas, Revista Acontece e Newsletter.
Imprensa
Notícias de economia permearam matérias dos veículos
em 2016, em função da instabilidade do País. A APAS
aproveitou esse momento para dar exposição aos seus
posicionamentos.
Atingimos inserções em veículos como Jornal Hoje
(Globo), Jornal da Band, Jornal da Record, Folha de S.
Paulo, O Estado de S. Paulo, Valor Econômico, IstoÉ
Dinheiro, Meio & Mensagem, PropMark e Você S/A.
42
Seguimos com a nossa meta do Plano de Comunicação em aproximar o presidente e os diretores de
executivos da mídia. Foram realizadas oito visitas, contemplando O Estado de S. Paulo, Valor
Econômico, IstoÉ Dinheiro, Exame e CBN.
Com a posse da nova gestão APAS para o Biênio 2016 – 2018, a área de Comunicação desenvolveu
internamente o curso de treinamento de porta-vozes e aplicou aos novos Diretores Regionais e
Distritais (Sul, Araçatuba, Bauru, Baixada Santista, Sorocaba) e à Diretora da Distrital São Paulo, que
ainda não tinha realizado a capacitação.
Números
 Inserções na mídia: 3.748 no total (845 inserções impressas / 2.506 Online / 397 Eletrônicas -
Rádio e TV)
 Equivalência Comercial: R$18.384.548,31
 Releases produzidos: 97
 Encontros de Relacionamento: 8
Comparativos
Canais Institucionais
Entregamos ao associado um portal mais moderno e potencializamos o uso de vídeos com diretores,
aumentando o número de acessos. Também houve acréscimo de seguidores nas redes sociais: 70% só
no Facebook.
Foram enviadas 270 News APAS, totalizando 1.143 notícias divulgadas a um mailing de 4.121
destinatários.
43
Iniciamos o reposicionamento da Revista Acontece, transformando linguagem e linha editorial para
ainda mais setoriais. Foram realizadas reuniões com diretores e o presidente para opiniões sobre
alteração no formato, que poderá ser alterado em 2017.
Números
 Acessos no Portal: 423.682 (215% a mais que em 2015)
 Média mensal de visitantes no Portal: 35.307
 Newsletter (News APAS): 270 envios
 Notícias publicadas: 1.143
 Seguidores nas redes sociais: 4.530 (Facebook) / 3.803
(Twitter) e 2.766 (LinkedIn)
Assuntos mais acessados no Portal APAS em 2016 (notícias)
 Boas práticas e novidades dos associados (inaugurações,
campanhas, ações)
 Nova Diretoria APAS Biênio 2016 – 2018
 Catálogo de Cursos Digital Escola APAS
 Assuntos Jurídicos e Regulatórios (pleitos da APAS em favor
do setor)
Páginas Portal APAS mais acessadas (por ordem)
1° Calendário APAS; 2° Escola APAS; 3° Convênios; 4° Catálogo de Cursos Escola APAS; 5° Contato
APAS; 6° Regionais / Distritais; 7° Notícias; 8° Indicadores Econômicos; 9° Diretoria; 10° APAS Next
9.2.3 Comunicação Interna
Além do aperfeiçoamento e da padronização das identidades de comunicados internos, dois planos de
comunicação interna destacaram-se em 2016: Projeto Aperfeiçoar CRM, que contou com uma
campanha diferenciada e divulgações em vídeos gravados com os colaboradores, de maneira a engajar
e garantir uma melhor gestão da mudança; e a Campanha 5S, em parceria com a área de Recursos
Humanos, que reavivou o programa de organização do ambiente de trabalho entre os colaboradores,
inclusive contando com ação “operação casa limpa”, com a adesão de todos.
Portal APAS
44
9.3 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO COMERCIAL
9.3.1 Produtos
APAS Show 2016 (Feira e Congresso de Gestão 2016)
Com o tema “Perspectivas e Oportunidades”, o 32º Congresso de Gestão e Feira Internacional de
Negócios em Supermercados contou com 71.545 inscritos de 11.762 empresas – 11% de empresas a
mais do que o ano anterior, além de 3.657 congressistas, número 8,7% superior ao ano anterior, e 686
empresas expositoras. Recebemos 615 visitantes internacionais de 60 países. Ainda trouxemos 170
empresas expositoras internacionais, de 31 países. O número de palestras do Congresso de Gestão foi
recorde: mais de 60 discussões sobre a temática do evento.
As Rodadas de Negócios Apex-Brasil totalizaram 683 reuniões, entre 103 empresas brasileiras e 31
compradores internacionais de 19 países, que resultaram em negócios imediatos e esperados para os
próximos 12 meses seguintes ao evento na ordem de US$76,95 milhões. O valor de negócios superou
em 22% a meta inicial e registra crescimento de 26,4% em relação ao ano anterior.
Destacaram-se as presenças de autoridades na Cerimônia de Abertura, como o governador do Estado
de São Paulo, Geraldo Alkmin, os deputados Orlando Morando e Celia Leão, entre outros.
A ação Select, que tem o objetivo de trazer
executivos dos supermercados mais rentáveis do
País para participarem do evento, foi bastante
elogiada. De uma lista com 34 executivos do setor
convidados, o evento recebeu 19 deles, totalizando
17 empresas. Uma das ações realizadas foi o almoço
com a diretoria da APAS, que contou com palestra
do professor Delfim Netto, levando a todos o cenário
econômico e suas perspectivas.
Outros projetos foram realizados com êxito e contribuíram de forma efetiva para o sucesso do evento:
Projetos Especiais Cervejas Artesanais, HPPC – Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos e Flores.
Projeto Especial HPPC: Higiene Pessoal,
Perfumaria e Cosméticos
45
A Feira e Congresso de Gestão APAS ficou 9,83% abaixo do planejado, com R$4.136.636,33 em receita
líquida. O investimento em mídia (anúncios e campanha publicitária) foi de R$648.942,31.
Sobre imprensa, foram ao todo 1.116 inserções sobre a APAS Show em geral (TV, rádio, impresso e on-
line), com o equivalente comercial (valoração) de R$8.500.440,00, número 43% inferior a 2015 – já que
houve divulgação no Jornal Nacional no ano anterior, o que aumentou substancialmente a valoração.
As notícias sobre a APAS Show competiram com alguns eventos que ocorreram no dia da coletiva de
imprensa: início do impeachment da então presidente Dilma Roussef, manifestação de taxistas contra
o Uber e bloqueio judicial do aplicativo Whatsapp.
Mesmo assim, os resultados de imprensa foram muito positivos: 187% de crescimento em participação
em TVs com relação a 2015. Foram veiculadas matérias no SP TV 1ª edição Globo, Jornal do SBT, Jornal
da Record, Jornal da Band, Band News, UOL TV, IstoÉ Dinheiro, G1, O Globo, O Estado de S. Paulo,
Rádio Bandeirantes e Rádio Estadão. Houve também um aumento de 62% de jornalistas na Feira,
proporcionado pelas pré-divulgações e pelo cadastro prévio de jornalistas via Portal.
Revista Supervarejo
A publicação continuou evoluindo para se consolidar como leitura obrigatória do setor
supermercadista. Comercialmente o ano foi muito difícil, a crise econômica pela qual o País passou
refletiu diretamente no resultado financeiro do produto.
Durante o ano, a revista adotou contramedidas constantes para reduzir as despesas, renegociando
contratos com fornecedores, buscando permutas para reduzir os custos de distribuição e enxugando
as despesas operacionais.
O B.I. (Business Intelligence) de Circulação foi utilizado na plenitude para atingir o controle total do
mailing da revista. Hoje, garantimos que dos 36 mil exemplares de nossa tiragem, mais de 34.800
cheguem às mãos dos principais tomadores de decisão das empresas ligadas à cadeia do
abastecimento em todo o território nacional. As outras ferramentas do BI apresentam relatórios
consistentes que geram firmes argumentos comerciais. O índice de retorno da revista por
inconsistência de dados é menor do que 1%, o que impacta positivamente no custo da operação de
distribuição.
46
O desenvolvimento do B.I. (Business Intelligence), aliado à estratégia de expansão por todos os estados
brasileiros, levou nossa publicação a manter a liderança em distribuição frente aos nossos
concorrentes nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Piauí, Pernambuco e Paraná e um
crescimento no Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, praticamente igualando a distribuição da
concorrência.
O ano de 2016 também foi de conquistas: a SuperVarejo foi reconhecida com o prêmio Anatec
(Associação Nacional de Publicações Técnicas e Segmentadas), como a melhor capa de publicação (‘O
Haiti no Chão de Loja’, edição 174 – outubro 2015). O editor da revista, Rogério Gatti, recebeu o
prêmio de jornalista brasileiro especialista em varejo pela empresa Negócios da Comunicação, em
votação espontânea realizada por leitores e empresas de comunicação.
As redes sociais da revista continuaram se desenvolvendo. O perfil do Facebook chegou à marca de
2.000 seguidores, um aumento de mais de 90% em relação ao ano anterior.
O site (www.supervarejo.com.br) está em constante evolução e teve, em 2016, média de 10 mil
visualizações mensais. Alguns anúncios já foram comercializados, como de empresas como P&G, Zebra
e Unilever, tendência que se consolidará em 2017.
Centro de Convenções Espaço APAS
O ESPAÇO APAS, um dos principais locais para
eventos da cidade de São Paulo, foi novamente
premiado em seu setor com o Jacaré de Bronze
no Prêmio Caio, na categoria Nacional de
“Centro de Convenções de Pequeno e Médio
Porte”. Nesse ano sediou mais de 180 eventos,
acomodando convenções, congressos,
seminários, workshops, treinamentos,
lançamentos de produto, feiras e exposições, incluindo locações publicitárias para séries da HBO e
comerciais de TV para Becel, Vigor e Cicatricure.
Website Espaço APAS Centro de Convenções
47
Entre os principais clientes atendidos, estão: 5 à Sec do Brasil, ABB, AC Nielsen, Árius, Alstom, BNI, Boc,
Box Print, BTR, Burger King, CCAA, Colégio Vera Cruz, Daikin-McQuay, Danfoss, Embarcadero, Exto
Incorporação, Fapesp, Fundação Péter Murányi, Givaudan, Grupo Mídia, Habber Tec, Hering,
Honeywell, Instituto Gente, Itaú, Jadlog, JBS, Johnson Controls, Log Acess, Makro, Mambo, Minerva
Foods, Moinho Água Branca, Nesp/Ceagesp, Odebrecht, Ortocity, Pão de Açúcar, PMA, Premier Pet,
PwC/Price, QueensBerry, Revista Decorar, Revista Isto É Dinheiro, Saint-Gobain, Siemens, Sumirê
Perfumaria, Teleperformance e Walmart, além de importantes eventos da Associação como APAS Next
e Global Markets.
O Centro de Convenções redesenhou totalmente seu website, melhorando a funcionalidade e o design
visual, acompanhando a tendência do mercado digital e se colocando à frente de muitos dos
concorrentes. Também ampliou ações de Marketing, alcançando um público ainda maior por meio de
redes sociais, com links patrocinados e orgânicos no Facebook e Google AdWords, além de ações
digitais direcionadas ao setor de eventos – realizadores, organizadores, agências, entre outros.
Realizou um estudo de suas áreas, mapeando os espaços de locação, gerando plantas atualizadas e
layouts dos diversos formatos que atendem por sala, proporcionando assim mais uma solução para os
realizadores e organizadores de eventos. Foram realizadas novas parcerias, com foco nas melhores
práticas do setor e na qualidade da entrega dos eventos, promovendo maior conforto e praticidade
aos clientes, entre elas, a instalação de um grupo gerador de uso exclusivo dos clientes do Centro de
Convenções.
Em 2016, pela primeira vez, o ESPAÇO APAS desenvolveu duas pesquisas de mercado direcionadas aos
principais públicos do setor: a primeira com as agências que organizam e produzem eventos; e a
segunda com os clientes finais, realizadores e patrocinadores. Os resultados dessas pesquisas, que
estão em fase de finalização, serão importantes indicadores para uma melhor análise do mercado em
2017.
O ESPAÇO APAS também sofreu com os impactos da crise com o atual cenário político-econômico,
ficando a receita 20% abaixo do planejado e a despesa 14% acima do esperado, gerando assim um
resultado 60% abaixo do orçado. Porém, no segundo semestre de 2016, a equipe do Centro de
Convenções obteve bons resultados de vendas.
48
Troféu Ponto Extra
O Troféu Ponto Extra é a maior premiação
supermercadista do Brasil, um justo
reconhecimento de todo o mercado que aponta
os melhores representantes da indústria e
serviços no setor. Na avaliação do evento de
2015, a APAS recebeu várias sugestões de
melhorias provenientes da diretoria da própria
Associação.
Foi solicitado para 2016 o “congelamento” do
evento - até a apresentação de um estudo de
reavaliação do formado do Troféu, objetivando:
 Apresentar novos formatos para a premiação, que dê mais destaque e valorização do TPE para
os associados e os fornecedores da cadeia do abastecimento;
 Desenhar novo Plano de Projeto para o TPE, adequando-o à nova metodologia APAS;
 Aproveitar o Marketing de forma mais estratégica para potencializar o produto e as marcas TPE
e APAS.
Em dezembro de 2016, o resultado final do Estudo foi apresentado em Reunião de Diretoria Executiva,
conjuntamente com as primeiras definições da nova premiação, cronograma de execução e anúncio do
Comitê do TPE, representado pelos diretores Marcelo Nicolucci, Sérgio Massayoshi Samano, Leandro
dos Santos Galeote, Paulo Pompilio e pelo superintendente Carlos Corrêa.
Visita Técnica Internacional
Com o objetivo de trazer inovações às experiências de nossos associados com o varejo internacional,
proporcionadas por um dos produtos de maior sucesso da Associação, a Visita Técnica Internacional, a
APAS optou por realizar em 2016 uma reavaliação e reposicionamento do produto.
Troféu Ponto Extra
20° Edição
49
Enquanto a edição de 2016 permaneceu adiada para reformulação, a APAS apoiou a ABRAS no evento
ABRAS EXPERIENCE - não só divulgando a venda do produto como estimulando a participação dos
associados APAS. Em 2016 a ABRAS EXPERIENCE ocorreu de 18 a 25 de junho, em Chicago (EUA), para
uma visita técnica ao FMI CONNECT 2016. Além da participação no evento, o convidado APAS-ABRAS
visitou formatos distintos de modelos de varejo e de lojas - não apenas colher informações sobre
supermercados, mas também para obter insights e ideias de outros tipos de operação.
Evento Família
No Evento Família 2016, realizado no Bourbon Atibaia Resort, em Atibaia, interior de São Paulo, o
bem-estar e o relacionamento dos associados foram o foco do final de semana diferenciado oferecido
pela APAS. O evento contou com 602 participantes, representando 171 supermercados, de mais de 50
cidades do Estado, com a concretização da venda de todas as vagas disponíveis.
Segundo resultado da pesquisa de satisfação, todas as expectativas dos participantes foram superadas,
com nota máxima de 9,78 de aprovação, sendo que 95% dos respondentes pretendem voltar em 2017.
Os patrocinadores desta edição foram Alelo, Rede e Trevisan.
50
9.4 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO APAS
9.4.1 Finanças e Controladoria
Em 2016, a gestão financeira atuou fortemente no controle das despesas e gestão orçamentária junto
às receitas dos produtos e serviços, os resultados pactuados. Trabalhou também em busca de uma
maior produtividade, revendo processos operacionais e otimização do sistema.
Referente ao primeiro ano, com a nova empresa de auditoria externa, esta troca nos trouxe
aprendizados importantes para as práticas de excelência de controles, ao qual conseguimos transpor
sem nenhuma restrição.
9.4.2 Recursos Humanos
Recursos Humanos Estratégico
O papel da área de Recursos Humanos na APAS vai além das entregas básicas e necessárias, como
recrutar, contratar, pagar, gerir benefícios, treinar e demitir. O RH engloba todas as políticas e práticas
relacionadas às pessoas dentro da organização. Desta forma, está envolvido direta e indiretamente em
todas as áreas, bem como suas entregas, intermediando os interesses das pessoas e da Associação.
Esse envolvimento tem início no Planejamento Estratégico, e, além de propor ações e entregas dentro
de sua área de conhecimento, participa do planejamento de outras áreas, contribuindo com o
resultado global e atingimento dos indicadores estratégicos.
O RH APAS tem a missão de atuar estrategicamente, garantindo a eficiência e melhoria de seus
processos e contribuindo com o desenvolvimento dos colaboradores, clima organizacional, buscando
assim a satisfação e motivação de toda equipe e, desta forma, influencia diretamente na obtenção de
resultados cada vez melhores.
Outro papel importante do RH é proporcionar um canal aberto de comunicação entre os
colaboradores e a APAS, ouvindo as necessidades e expectativas das partes, buscando sinergia e
assertividade, além de ser um parceiro dos líderes, apoiando na gestão das equipes.
51
O RH APAS é responsável pelo suporte às mudanças organizacionais e atua ativamente como agente
de mudanças, além de ser o guardião dos Valores APAS. Assim, o papel do RH vai além das questões
burocráticas de não aderência aos comportamentos esperados pela APAS.
A APAS encerrou 2016 com um quadro de 114 pessoas (colaboradores, aprendizes e estagiários) que,
durante o ano, demonstraram dedicação, empenho e engajamento para buscar os resultados, mesmo
em um momento de dificuldades nos cenário econômico e político do País.
A população da APAS tem 54% de concentração na faixa de 29 a 38 anos. As faixas de 19 a 28 anos e
de 39 a 48 concentram 20% da população, cada uma, sendo que 75% dos colaboradores são do sexo
feminino (grande parte da área de Relacionamento).
O RH também aprimorou a sua forma de trabalhar. Durante o
ano, foram 10 processos mapeados e implantados, com o
desenvolvimento de políticas e procedimentos que deixam
claro para todos os colaboradores as regras, direitos e
deveres, apoiando a liderança na gestão das equipes. Os
processos tratam desde as entregas básicas de RH, tais como
controle de frequência e férias, folha de pagamento,
admissão, demissão e recrutamento, ate o desenvolvimento
e reconhecimento dos colaboradores.
A APAS entende que seus líderes são os guardiões e multiplicadores das metodologias e para reforçar
os conceitos de gestão adotados pela APAS, criou grupos de estudo para a realização da Dinâmica da
Cumbuca. Na ocasião, além de estudarem os conceitos do livro “O verdadeiro poder” da Falconi, o
momento era explorado para troca de experiência, vivência e, principalmente, para compartilhar as
boas práticas e proporcionar o empoderamento do líder sobre as metas e resultados.
Realizações dos Recursos Humanos da APAS
Para a APAS, 2016 foi cheio de mudanças, onde o novo modelo de atendimento Comercial
desenvolvido em 2015 foi implantado aprimorando a forma de atendimento, buscando mais
oportunidade de negócios e a perenidade das relações entre a APAS e a indústria e estreitando o elo
entre fornecedor e supermercadista.
52
A área de Relacionamento teve o aprimoramento em sua remuneração, implantando Campanha de
Incentivo para motivar as Executivas a atender com mais qualidade o Associado.
A APAS realizou uma evolução em sua estrutura organizacional, unindo as áreas Comercial, Marketing
e Central de Relacionamento proporcionando sinergia e oportunidade de negócio.
Todas essas mudanças aconteceram com a participação do RH, que visa o desenvolvimento do negócio
de forma sustentável e de acordo com as estratégias da APAS propõem as soluções de RH que vão
suportar a busca pelos resultados.
Além das alterações supra citadas, foi preciso potencializar o uso de tecnologia para atender as
necessidades das mudanças. A área de TI implantou o Projeto de Melhoria do CRM e o RH que foi
responsável pela Gestão da Mudança e capacitação dos colaboradores na ferramenta. Durante o ano
diversas ações de capacitação foram realizadas, tais como Projetos, Gestão do Tempo, Excel, MS
Project, Processos, PDCA, etc. Além de desenvolver, foi um ano de reconhecer nossos talentos com 12
promoções que proporcionaram motivação e engajamento.
A APAS sabe que um dos segredos para o sucesso é o engajamento e o RH reformulou a Integração de
Novos Colaboradores para passar as informações sobre a APAS e encantá-los sobre sua atuação e
importância para o setor Supermercadista, sua história, Visão, Missão e Valores.
Em 2016, dentre as ações realizadas houve a negociação com a empresa de refeição, onde houve
redução do custo e melhoria no cardápio, além disso, o RH retomou a parceria com o SESC com um dia
de sensibilização para a prática esportiva, recebendo professores para ensinar e incentivar os
colaboradores a correrem e de onde saiu grupo de corrida onde eles se motivam e compartilham
informações sobre esporte. Esse grupo participou da Maratona SESC Bom Retiro.
O RH APAS em parceira com a Comunicação, reforçou os conceitos do Programa 5S, que dentre seus
benefícios, visa a produtividade e economia com a utilização consciente dos recursos.
A APAS terminou 2016 com a Festa de Confraternização, que contou com um comitê de colaboradores
que atuou desde a definição do tema até a realização da festa, porém o engajamento foi de toda a
APAS: a decoração foi feita com materiais recicláveis doados pelos colaboradores.
53
O ano de 2016 foi repleto de desafios, mudanças e parcerias entre RH e todas as áreas da APAS, que
mesmo com todas as dificuldades e cenários desfavoráveis, se adaptou à nova realidade fazendo as
coisas acontecerem e sem se esquecer de que todo trabalho realizado tem um propósito maior que é o
benefício do Associado e o fortalecimento do setor supermercadista.
9.4.3 Escritório de Projetos e Processos
A área de Escritório de Projetos e Processos atuou ao longo de 2016 com foco no atingimento da meta
estratégica de Projetos (Aumentar o desempenho de Projetos), por meio do apoio aos colaboradores
da APAS, a partir da disponibilização e disseminação dos conhecimentos e boas práticas de projetos e
processos nas organizações. A meta estabelecida para o IDP era de 0,95, e o resultado atingindo foi de
0,97. Aliado a isto, a área de Escritório de Projetos e Processos apoiou as áreas internas da APAS em
atividades e projetos. Entre as principais atividades, se destacam:
 Desenvolvimento de ferramenta gerencial “Banco de Dados de Projetos e Planos” para a
consolidação de todos os projetos e planos de ações criados pelas áreas na APAS, com o
objetivo do maior gerenciamento das atividades executadas pelas áreas;
 Auxilio aos colaboradores nos Projetos para o atingimento do IDP da APAS, que teve resultado
médio de 0,97, superando a meta de 0,95 estabelecida para os projetos no ano;
 Aprimoramento da metodologia de Projetos na APAS, auxiliando no planejamento,
monitoramento e controle e execução dos projetos da entidade;
 Apoio ao desenvolvimento do Planejamento Anual APAS juntamente aos gestores;
 Acompanhamento dos Projetos da entidade, aplicando os conceitos de Gestão de Projetos;
 O Escritório de Projetos e Processos fechou 2016 com o acompanhamento de 25 projetos na
APAS;
 Acompanhamento do projeto APAS Show 2016, com o objetivo de otimizar as atividades e
cumprir os prazos, os custos e o escopo planejado, minimizando os riscos das atividades. Assim,
a APAS Show passa de 1.250 para 4.520 atividades gerenciadas no cronograma;
 Inicio do acompanhamento do projeto APAS Show 2017, com a finalidade de cumprir com o
objetivo proposto;
 Capacitação e treinamento dos colaboradores da APAS na condução de projetos;
54
 Capacitação e treinamento dos
colaboradores da APAS em Plano
de Ação, por meio do método
PDCA;
 Continuidade ao trabalho de
mapeamento dos Processos APAS,
iniciado em julho de 2015 junto a
Consultoria Falconi, realizando o
mapeamento e auxiliando na
elaboração dos procedimentos
operacionais e políticas de todos
os processos APAS. O objetivo é assegurar o padrão e a qualidade dos produtos e serviços
prestados aos associados;
 Realização do primeiro ciclo de auditoria interna de processos, para avaliar se os processos
organizacionais estão sendo executados e gerenciados de acordo com os objetivos estratégicos,
metas, padrões e valores da organização;
 Condução do Planejamento Anual 2017 da APAS para o atingimento das metas globais de 2017;
 Premiação da Revista Mundo PMO para a APAS, na categoria “Projeto do Ano”, alcançando a
terceira posição entre os finalistas.
9.4.4 Tecnologia da Informação
O departamento de TI tem papel importante no apoio das áreas, e dá suporte às necessidades de
tecnologia no dia a dia. No ano de 2016, registramos o número de 5.731 chamados, média de quatro
chamados por usuários mês atendidos.
Conduzimos a migração do Microsoft Dynamics CRM para a nova versão, em um projeto de alta
complexidade. Devido sua abrangência, recebemos o reconhecimento e convite do parceiro da
migração e da Microsoft para ser tornar um caso de sucesso mundial pela condução do projeto e do
uso da ferramenta.
APAS Next - Evento de Tecnologia e Inovação Supermercadista
55
Durante o ano, realizamos melhorias em parceira com a controladoria, para a automatização de
processos fiscais, contábil e planejamento orçamentário, aumentando assim a produtividade da área
nas entregas dos números.
9.4.5 Administração
A administração da APAS trabalhou fortemente sobre a gestão das compras e dos contratos com
fornecedores e parceiros, contribuindo de forma relevante com os resultados financeiros dos
produtos, serviços e gestão da Associação.
Realizamos a gestão patrimonial, com o objetivo de conservar e aprimorar a capacidade funcional da
edificação da sede e das Regionais e Distritais APAS, conforme plano de ação e disponibilidade
orçamentária.
56
10 CONSIDERAÇÕES FINAIS
Este Relatório de Administração reforça o compromisso da APAS com a transparência, através da
divulgação das informações sobre suas iniciativas e indicadores para o período que compreende 1.º de
janeiro a 31 de dezembro de 2016, tornando público, assim, seu desempenho operacional, econômico,
social, e ambiental. Todo o conteúdo deste relatório de administração foi baseado em informações,
indicadores e documentos coletados nas diferentes áreas da APAS.
O exposto neste Relatório de Administração demonstra o dinamismo da APAS, somente possível com a
dedicação do Conselho Deliberativo, Conselho Consultivo, Conselho Fiscal, das vices presidências, das
Diretorias Executivas e Diretorias Regionais e Distritais, dos associados, dos colaboradores APAS e dos
fornecedores e parceiros.
Na APAS, nos orientamos por nossa Missão e Visão, que é representar o setor supermercadista e
contribuir para seu fortalecimento sustentável, garantindo a satisfação dos nossos associados, com o
objetivo de ser referência internacional em Associação setorial e nossos valores permeiam todas as
atividades do dia-a-dia, sempre pautadas pelo profissionalismo, pela qualidade e pela busca da
eficiência e produtividade.
E ao observarmos o número de empresas e lojas que fazem parte de nossa base de associados,
percebemos o quanto ainda temos para contribuir com o setor de supermercados no estado de São
Paulo, diante do potencial de empresas que podem se tornar associados à APAS. Sabemos que o
caminho é longo, mas com muito trabalho e dedicação, a APAS continuará contribuindo para o
desenvolvimento do setor de supermercados no estado de São Paulo e no Brasil.
Muito obrigado!
Diretoria Executiva
SEDE APAS
Rua Pio XI, 1.200 • Alto da Lapa
São Paulo • SP | CEP 05060-001
(11) 3647-5000
PORTAL APAS
www.portalapas.org.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33
Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33
Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33APAS Associação
 
Espaço SINDIMETAL 74
Espaço SINDIMETAL 74Espaço SINDIMETAL 74
Espaço SINDIMETAL 74SINDIMETAL RS
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41
Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41
Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41APAS Associação
 
Espaço SINDIMETAL 60
Espaço SINDIMETAL 60Espaço SINDIMETAL 60
Espaço SINDIMETAL 60SINDIMETAL RS
 
Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23
Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23
Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23APAS Associação
 
Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7
Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7
Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7APAS Associação
 
Carta ao Deputado Jerônimo Goergen
Carta ao Deputado Jerônimo GoergenCarta ao Deputado Jerônimo Goergen
Carta ao Deputado Jerônimo Goergenijuicom
 
Revista Sescap Londrina
Revista Sescap Londrina Revista Sescap Londrina
Revista Sescap Londrina Claudio Osti
 
O perfil do contador brasileiro no século xxi
O perfil do contador brasileiro no século xxiO perfil do contador brasileiro no século xxi
O perfil do contador brasileiro no século xximarigarcia196
 
Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57
Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57
Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57APAS Associação
 
Espaço SINDIMETAL 68
Espaço SINDIMETAL 68Espaço SINDIMETAL 68
Espaço SINDIMETAL 68SINDIMETAL RS
 
Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011
Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011
Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011Biblioteca Campus VII
 
Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3
Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3
Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3APAS Associação
 
Proposta de Parceria - VI Fórum de Debates
Proposta de Parceria - VI Fórum de DebatesProposta de Parceria - VI Fórum de Debates
Proposta de Parceria - VI Fórum de DebatesFaculdade 2 de Julho
 
Agosto e setembro 2016
Agosto e setembro 2016Agosto e setembro 2016
Agosto e setembro 2016Aportesol
 
É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.
É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.
É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.Guy Valerio
 
Folder Institucional Apras
Folder Institucional AprasFolder Institucional Apras
Folder Institucional AprasBrasil
 

Mais procurados (20)

Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33
Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33
Revista Acontece - ABR 2014 - Ed. 33
 
Espaço SINDIMETAL 74
Espaço SINDIMETAL 74Espaço SINDIMETAL 74
Espaço SINDIMETAL 74
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41
Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41
Revista Acontece - JAN/FEV 2015 - Ed. 41
 
Espaço SINDIMETAL 60
Espaço SINDIMETAL 60Espaço SINDIMETAL 60
Espaço SINDIMETAL 60
 
Abc sala empreendedor
Abc sala empreendedorAbc sala empreendedor
Abc sala empreendedor
 
Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23
Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23
Revista Acontece - MAI 2013 - Ed. 23
 
Pequenos Negócios Desafios e Perspectivas - AVANÇOS 2011–2014
Pequenos Negócios Desafios e Perspectivas -  AVANÇOS 2011–2014Pequenos Negócios Desafios e Perspectivas -  AVANÇOS 2011–2014
Pequenos Negócios Desafios e Perspectivas - AVANÇOS 2011–2014
 
Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7
Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7
Revista Acontece APAS - NOV 2011 - Ed. 7
 
Carta ao Deputado Jerônimo Goergen
Carta ao Deputado Jerônimo GoergenCarta ao Deputado Jerônimo Goergen
Carta ao Deputado Jerônimo Goergen
 
Revista Sescap Londrina
Revista Sescap Londrina Revista Sescap Londrina
Revista Sescap Londrina
 
O perfil do contador brasileiro no século xxi
O perfil do contador brasileiro no século xxiO perfil do contador brasileiro no século xxi
O perfil do contador brasileiro no século xxi
 
Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57
Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57
Revista Acontece - JUL/AGO 2017 - Ed. 57
 
Monografia - Ivan Costa
Monografia - Ivan CostaMonografia - Ivan Costa
Monografia - Ivan Costa
 
Espaço SINDIMETAL 68
Espaço SINDIMETAL 68Espaço SINDIMETAL 68
Espaço SINDIMETAL 68
 
Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011
Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011
Monografia Luís Paulo Ciências Contábeis 2011
 
Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3
Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3
Revista Acontece APAS - JUL 2011 - Ed. 3
 
Proposta de Parceria - VI Fórum de Debates
Proposta de Parceria - VI Fórum de DebatesProposta de Parceria - VI Fórum de Debates
Proposta de Parceria - VI Fórum de Debates
 
Agosto e setembro 2016
Agosto e setembro 2016Agosto e setembro 2016
Agosto e setembro 2016
 
É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.
É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.
É nesta quarta o mérito lojista da CDL DE ILHÉUS.
 
Folder Institucional Apras
Folder Institucional AprasFolder Institucional Apras
Folder Institucional Apras
 

Semelhante a Relatório APAS 2016

Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17
Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17
Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17APAS Associação
 
Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10
Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10
Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10APAS Associação
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48
Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48
Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48APAS Associação
 
Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38
Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38
Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38APAS Associação
 
Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16
Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16
Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16APAS Associação
 
Espaço SINDIMETAL 64
Espaço SINDIMETAL 64Espaço SINDIMETAL 64
Espaço SINDIMETAL 64SINDIMETAL RS
 
Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25
Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25
Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25APAS Associação
 
Ranking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdf
Ranking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdfRanking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdf
Ranking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdfEduardo Marostica
 
Revista Acontece - JUN 2013 - Ed. 24
Revista Acontece  - JUN 2013 - Ed. 24Revista Acontece  - JUN 2013 - Ed. 24
Revista Acontece - JUN 2013 - Ed. 24APAS Associação
 
Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13
Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13
Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13APAS Associação
 
Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45
Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45
Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45APAS Associação
 
Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44
Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44
Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44APAS Associação
 
Ranking do Varejo Brasil 2019 SBVC
Ranking do Varejo Brasil 2019 SBVCRanking do Varejo Brasil 2019 SBVC
Ranking do Varejo Brasil 2019 SBVCPaulo Ratinecas
 
Relatório de Administração APAS 2017
Relatório de Administração APAS 2017Relatório de Administração APAS 2017
Relatório de Administração APAS 2017APAS Associação
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54
Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54
Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54APAS Associação
 
Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56
Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56
Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56APAS Associação
 
Codigo de etica do Grupo Pão de Açúcar
Codigo de etica do Grupo Pão de AçúcarCodigo de etica do Grupo Pão de Açúcar
Codigo de etica do Grupo Pão de AçúcarPriscila Brandao
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31
Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31
Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31APAS Associação
 

Semelhante a Relatório APAS 2016 (20)

Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17
Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17
Revista Acontece APAS - OUT 2012 - Ed. 17
 
Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10
Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10
Revista Acontece APAS - MAR 2012 - Ed. 10
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48
Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48
Revista Acontece - JAN/FEV 2016 - Ed. 48
 
Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38
Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38
Revista Acontece - SET 2014 - Ed. 38
 
Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16
Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16
Revista Acontece APAS - SET 2012 - Ed. 16
 
Espaço SINDIMETAL 64
Espaço SINDIMETAL 64Espaço SINDIMETAL 64
Espaço SINDIMETAL 64
 
Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25
Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25
Revista Acontece - JUL 2013 - Ed. 25
 
Ranking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdf
Ranking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdfRanking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdf
Ranking-SBVC-2022-versao-digital(1).pdf
 
Revista Acontece - JUN 2013 - Ed. 24
Revista Acontece  - JUN 2013 - Ed. 24Revista Acontece  - JUN 2013 - Ed. 24
Revista Acontece - JUN 2013 - Ed. 24
 
Como montar uma pastelaria
Como montar uma pastelariaComo montar uma pastelaria
Como montar uma pastelaria
 
Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13
Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13
Revista Acontece APAS - JUN 2012 - Ed. 13
 
Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45
Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45
Revista Acontece - JUL/AGO 2015 - Ed. 45
 
Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44
Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44
Revista Acontece - MAI/JUN 2015 - Ed. 44
 
Ranking do Varejo Brasil 2019 SBVC
Ranking do Varejo Brasil 2019 SBVCRanking do Varejo Brasil 2019 SBVC
Ranking do Varejo Brasil 2019 SBVC
 
BALANÇO SOCIAL CRCMG 2012
BALANÇO SOCIAL CRCMG 2012BALANÇO SOCIAL CRCMG 2012
BALANÇO SOCIAL CRCMG 2012
 
Relatório de Administração APAS 2017
Relatório de Administração APAS 2017Relatório de Administração APAS 2017
Relatório de Administração APAS 2017
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54
Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54
Revista Acontece - JAN/FEV 2017 - Ed. 54
 
Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56
Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56
Revista Acontece - MAI/JUN 2017 - Ed. 56
 
Codigo de etica do Grupo Pão de Açúcar
Codigo de etica do Grupo Pão de AçúcarCodigo de etica do Grupo Pão de Açúcar
Codigo de etica do Grupo Pão de Açúcar
 
Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31
Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31
Revista Acontece - JAN/FEV 2014 - Ed. 31
 

Mais de APAS Associação

PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018
PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018
PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018APAS Associação
 
Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55
Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55
Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55APAS Associação
 
Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52
Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52
Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52APAS Associação
 
Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53
Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53
Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53APAS Associação
 
Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51
Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51
Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51APAS Associação
 
Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50
Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50
Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50APAS Associação
 
Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49
Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49
Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49APAS Associação
 
Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47
Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47
Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47APAS Associação
 
Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46
Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46
Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46APAS Associação
 
Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43
Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43
Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43APAS Associação
 
Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32
Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32
Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32APAS Associação
 
Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40
Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40
Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40APAS Associação
 
Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39
Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39
Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39APAS Associação
 
Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36
Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36
Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36APAS Associação
 
Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35
Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35
Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35APAS Associação
 
Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22
Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22
Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22APAS Associação
 

Mais de APAS Associação (16)

PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018
PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018
PPT Coletiva de Imprensa APAS Show - 2018
 
Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55
Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55
Revista Acontece - MAI/ABR 2017 - Ed. 55
 
Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52
Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52
Revista Acontece - SET/OUT 2016 - Ed. 52
 
Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53
Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53
Revista Acontece - NOV/DEZ 2016 - Ed. 53
 
Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51
Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51
Revista Acontece - JUL/AGO 2016 - Ed. 51
 
Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50
Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50
Revista Acontece - MAI/JUN 2016 - Ed. 50
 
Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49
Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49
Revista Acontece - MAR/ABR 2016 - Ed. 49
 
Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47
Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47
Revista Acontece - NOV/DEZ 2015 - Ed. 47
 
Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46
Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46
Revista Acontece - SET/OUT 2015 - Ed. 46
 
Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43
Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43
Revista Acontece - ABR 2015 - Ed. 43
 
Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32
Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32
Revista Acontece - MAR 2014 - Ed. 32
 
Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40
Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40
Revista Acontece - NOV 2014 - Ed. 40
 
Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39
Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39
Revista Acontece - OUT 2014 - Ed. 39
 
Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36
Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36
Revista Acontece - JUL 2014 - Ed. 36
 
Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35
Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35
Revista Acontece - JUN 2014 - Ed. 35
 
Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22
Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22
Revista Acontece - ABR 2013 - Ed. 22
 

Relatório APAS 2016

  • 2. 1 Presidente Pedro Celso Gonçalves Diretoria de Administração Stephane Engelhard Armando Peralta Gilberto Antoniolli José Carlos Novellini Omar Abdul Assaf Sérgio Samano Superintendente Carlos Corrêa MARÇO DE 2017
  • 3. 2 MENSAGEM DO PRESIDENTE Prezados associados, Não é novidade para ninguém que o ano de 2016 impôs grandes desafios aos empresários. E, claro, os supermercados sentiram os efeitos da economia instável e dos inúmeros escândalos políticos, que, inclusive, culminaram com o impeachment da presidente da República. Mas aqui destaco um diferencial do nosso setor: a garra para transpor dificuldades. Arregaçar as mangas, ao invés de reclamar. Trabalhar arduamente e criar alternativas, em vez de cruzar os braços. Na APAS não foi diferente. A começar pela APAS Show Feira e Congresso de Gestão, o maior evento mundial do setor supermercadista, que teve como tema “Perspectivas e Oportunidades”. O evento é o ambiente propício para as oportunidades – seja de negócios e de relacionamento. Em 2016, a APAS Show contou com 71.545 inscritos e o número de empresas supermercadistas que visitaram o evento cresceu 11% em relação a 2015. Ao todo, foram 686 expositores, sendo 169 internacionais, de 17 países, e o Congresso de Gestão, fonte de informações e novas ideias para os nossos negócios, reuniu 3.657 congressistas - evolução de 8,7% em relação ao ano anterior. As rodadas de negócio APEX-BRASIL totalizaram 683 reuniões, entre 103 empresas brasileiras e 31 compradores internacionais, de 19 países, que resultaram em um crescimento em negócios na ordem de 26,4 em relação a 2015. A APAS Show também tem seu caráter social, tanto que a já tradicional Ação de Arrecadação, que une expositores e supermercadistas, angariou 36 toneladas de alimentos e itens de higiene e limpeza, que ajudaram mais de 32 mil pessoas. A área de Responsabilidade Social da Associação também encabeça outros projetos e ações, como o Forno & Fogão e o Mãos Feitas, que capacitam pessoas para entrar no mercado de trabalho. Por falar em capacitação, a Escola APAS treinou 14.258 profissionais no ano passado, a partir de 543 cursos sobre os mais diversos temas que impactam na operação de nossas lojas. Os conteúdos são idealizados a partir das demandas dos próprios associados, fato que também ocorre com os Convênios APAS, que, em 2016, foram utilizados por 627 empresas e trouxeram novidades e parcerias para a redução de seus custos. A iniciativa APAS Cidadã reuniu associados e candidatos às prefeituras das cidades que integram as 16 Regionais e Distritais da APAS, o que comprova o caráter apartidário da Associação e a importância da cidadania, a partir da troca de ideias e do maior conhecimento sobre os governantes. Presidente Pedro Celso Gonçalves
  • 4. 3 A APAS ainda promoveu dois eventos inéditos aos associados: o lançamento do programa Global Markets APAS, que foca na segurança dos alimentos comercializados pelos supermercados, e o APAS Next, cuja importância da tecnologia foi colocada em discussão como investimento para o diferencial competitivo – e não como custos. No campo jurídico, com monitoramento e atuação da APAS, conseguimos importantes vitórias aos associados: cinco leis positivas para o setor foram aprovadas e outros três Projetos de Lei, com impacto negativo, foram rejeitados. Este é um pequeno resumo de tudo que a APAS realizou em prol dos associados. Para 2017, a expectativa é de um primeiro semestre ainda desafiador, e, com os ajustes necessários, a situação se tornará mais positiva no decorrer do ano. A APAS continuará trabalhando forte para oferecer as melhores condições aos associados – 2016 se encerrou com 1.405 associados, que representavam 3.305 lojas, um crescimento de 5,72% em relação ao ano anterior. Como de costume, agradeço o apoio de toda a diretoria em 2016 e a participação dos associados nas ações e projetos desenvolvidos pela APAS. Contamos com o mesmo engajamento para este ano, o que tornará a nossa missão mais fácil – e prazerosa. Forte abraço. Pedro Celso Gonçalves Presidente da APAS
  • 5. 4 SUMÁRIO 1 MISSÃO, VISÃO E VALORES.............................................................................................................. 5 1.1 Missão .......................................................................................................................................... 5 1.2 Visão............................................................................................................................................. 5 1.3 Valores ......................................................................................................................................... 5 2 RETROSPECTIVA ECONÔMIA E POLÍTICA EM 2016 ......................................................................... 7 2.1 Retrospectiva econômica em 2016.............................................................................................. 7 2.2 Retrospectiva política em 2016 ................................................................................................. 12 3 PERFIL APAS ................................................................................................................................... 17 4 EVOLUÇÃO DA APAS...................................................................................................................... 18 5 A APAS EM NÚMEROS ................................................................................................................... 20 6 PRINCIPAIS PRÊMIOS DA APAS EM 2016....................................................................................... 21 7 CONQUISTAS LEGISLATIVAS E INSTITUCIONAIS ............................................................................ 22 8 DESEMPENHO FINANCEIRO........................................................................................................... 24 9 AÇÕES REALIZADAS EM 2016 ........................................................................................................ 25 9.1 DIRETORIA DE APOIO AO ASSOCIADO....................................................................................... 25 9.1.1 Regionais e Distritais .............................................................................................................. 25 9.1.2 Consultoria Jurídica ................................................................................................................ 27 9.1.3 Segurança Alimentar .............................................................................................................. 30 9.1.4 Meios de pagamento.............................................................................................................. 30 9.1.5 Assuntos Regulatórios............................................................................................................ 31 9.1.6 Escola APAS ............................................................................................................................ 32 9.1.7 Convênios e oportunidades.................................................................................................... 33 9.1.8 Sustentabilidade..................................................................................................................... 36 9.1.9 Tecnologia da Informação em Serviços aos Supermercados................................................. 38 9.1.10 Comitê de Relações de Mercado............................................................................................ 38 9.2 DIRETORIAS DE APOIO INSTITUCIONAL..................................................................................... 40 9.2.1 Economia e Pesquisa.............................................................................................................. 40 9.2.2 Comunicação Institucional ..................................................................................................... 41 9.2.3 Comunicação Interna ............................................................................................................. 43 9.3 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO COMERCIAL ......................................................................... 44 9.3.1 Produtos ................................................................................................................................. 44 9.4 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO APAS .................................................................................... 50 9.4.1 Finanças e Controladoria........................................................................................................ 50 9.4.2 Recursos Humanos................................................................................................................. 50 9.4.3 Escritório de Projetos e Processos ......................................................................................... 53 9.4.4 Tecnologia da Informação...................................................................................................... 54 9.4.5 Administração......................................................................................................................... 55 10 CONSIDERAÇÕES FINAIS ............................................................................................................ 56
  • 6. 5 1 MISSÃO, VISÃO E VALORES A Missão, Visão e Valores da APAS estão diretamente relacionados à identidade organizacional. 1.1 Missão Representar o setor supermercadista e contribuir para seu fortalecimento sustentável, garantindo a satisfação dos nossos associados. 1.2 Visão Ser referência internacional em Associação setorial. 1.3 Valores Foco do Associado: Trabalhamos para que nossos associados alcancem resultados excepcionais; Meritocracia e Reconhecimento: Captamos e retemos os melhores profissionais, desenvolvendo-os constantemente. Formamos uma diretoria com foco nas melhores práticas. Reconhecemos os resultados atingidos pelos nossos colaboradores e diretores; Geração de valores: Proporcionamos para nossos fornecedores oportunidades de negócios e relacionamentos para fortalecer o setor; Disciplina: Respeitamos e disseminamos nosso Código de Conduta; Produtividade com qualidade: Buscamos continuamente a melhoria de gestão da entidade e o alcance de nossos objetivos de forma eficiente; Transparência: Construímos nossos relacionamentos, promovendo constantemente a divulgação de nossas ações e resultados, sempre pautados na confiança;
  • 7. 6 União e Unidade: Nos reunimos constantemente e sempre buscamos a decisão por consenso em prol do coletivo; Responsabilidade socioambiental: Contribuímos para a evolução da sociedade, incentivando ações de cidadania e o respeito aos recursos ambientais.
  • 8. 7 2 RETROSPECTIVA ECONÔMIA E POLÍTICA EM 2016 2.1 Retrospectiva econômica em 2016 Em 2016, o cenário econômico brasileiro se agravou com a piora nas variáveis da economia real, tais como o aumento do desemprego, a redução da renda da população, o aumento do endividamento e inadimplência, com reflexos no poder de compra da população e no comportamento do consumidor, o que impactou de maneira expressiva as vendas e, consequentemente, o faturamento dos supermercados. A inflação, principalmente no primeiro semestre, afetou as despesas das empresas e os esforços se concentraram na redução destas para que as margens não fossem tão afetadas diante do cenário incerto que se desenhou ao longo dos primeiros meses do ano. Aliado a isto, a elevação de diversos custos também impactou diretamente as margens do setor, com reflexos na rentabilidade da maior parte dos setores da atividade econômica - e isso não foi diferente no setor supermercadista. No mundo, a instabilidade geopolítica (como a guerra na Síria), a instabilidade em países-chaves (como na Inglaterra com BREXIT) e as eleições nos Estados Unidos contribuíram para um cenário de incertezas e com reflexos nas variáveis da economia real dos principais países do mundo. A expectativa para o fechamento dos números de 2016 é que a economia mundial apresente um crescimento aproximado de 3,1%, enquanto a economia brasileira deve registrar queda de 3,5% no PIB na comparação com 2015. Para 2017, a expectativa do FMI é de ligeira melhora para a economia brasileira, com crescimento de 0,2% e projeção de 3,4% para a economia mundial. Por mais um ano, os Estados Unidos apresentou melhora em diversos indicadores econômicos, com destaque para o mercado de trabalho, a renda das famílias e, consequentemente, no consumo das famílias. A economia norte-americana deve registrar crescimento de 1,5% em 2016 e, do mesmo modo, a perspectiva é de elevação para 2017.
  • 9. 8 Na Europa, a economia em 2016 apresentou ligeira recuperação em diversos países, diante da conjunção de alguns fatores que persistem ao longo dos últimos dois anos, como, por exemplo, as políticas de apoio à Zona do Euro, política cambial visando o aumento da competitividade e a redução das taxas de juros. Assim, a economia europeia caminha, provavelmente, para a etapa final da crise, já registrando com sinais de recuperação. O destaque na economia da Zona do Euro foi o movimento de saída do Reino Unido da Comunidade Europeia (conhecido como Brexit), porém, que gerou, até então, impacto moderado em termos econômicos mundiais. Mas que deve trazer desdobramentos para a economia da Zona do Euro ao longo de 2017. Em 2016, o Japão continuou a apresentar um cenário econômico de estagnação, e, mesmo com taxas de juros negativas, a economia não conseguiu recuperar o ritmo da atividade econômica. Aliado a isto, a desaceleração da economia chinesa impactou negativamente nas exportações japonesas. Já nos países em desenvolvimento, mais especificamente os BRICS, a situação foi de desaceleração, com destaque para a queda da atividade econômica do Brasil, que se encontra em estado de recessão, e a desaceleração da economia chinesa, que caminha para um novo estágio de crescimento econômico. A Rússia, por sua vez, também apresentou um cenário para a atividade econômica pessimista, com reflexos na queda do emprego e da renda da população, diante da redução dos preços do petróleo e de sanções econômicas do Ocidente. A economia indiana apresentou crescimento, e andou na contramão dos demais países que compõe os BRICS, diante da conjunção de fatores, entre eles, o investimento em infraestrutura, o incentivo ao empreendedorismo e investimento no setor de serviços e de tecnologia. A África do Sul manteve crescimento moderado ao longo de 2016 e, diante do moderado crescimento nos últimos anos, o país, que já foi a maior economia do continente africano, e havia perdido o primeiro lugar em 2014 para a Nigéria, o segundo lugar em 2016 para o Egito, sendo, atualmente, a terceira maior econômica da África. No Brasil, o grande número de desempregados, a consequente queda na renda e a inflação ainda elevada ao longo de 2016 impactaram de maneira expressiva o consumo das famílias, com reflexos negativos no varejo e, especificamente, nos supermercados, diante da redução do poder de compra da população. O desemprego continuou em crescimento, manteve o patamar elevado e foi registrado um total de 12,3 milhões de desempregados, o que representa 12% de taxa de desemprego (a média em 2016 foi de 11,5%). Em 2016, a economia brasileira gerou 3,3 milhões de novos desempregados. A
  • 10. 9 renda média real foi afetada e registrou queda de 2,3%. A inflação, que iniciou 2016 em 10,7% em 12 meses, e permaneceu elevada por todo o primeiro semestre (cedendo apenas no segundo semestre), fechou o ano passado em 6,3%. Aliado a isto, o cenário econômico e político ao longo de 2016 continuou a impactar a confiança da economia brasileira, postergando investimentos por parte dos empresários, e contribuindo para uma desaceleração na geração de emprego, o que proporcionou, consequentemente, a queda na renda e também afetou a confiança dos consumidores, que reduziram o consumo, principalmente o de bens duráveis. Em 2016, a economia brasileira registrou queda de 3,6% no PIB. Neste contexto, o desempenho entre os setores de atividade deve apresentar os seguintes resultados: Agropecuária (-6,6%), Serviços (-2,7%) e Indústria (-3,8%). O consumo das famílias, que determina o desempenho do comércio registrou em 2016 queda de 4,2% em relação a 2015 A estimativa é que o setor supermercadista brasileiro tenha faturado, aproximadamente, R$ 345 bilhões em 2016. Considerando apenas o Estado de São Paulo, o faturamento está projetado em R$ 102 bilhões. Deste modo, o setor supermercadista apresentou desempenho superior às demais atividades econômicas, com crescimento nominal de vendas de, aproximadamente, 10% no conceito “Todas Lojas” e de 9% no conceito de “Mesmas Lojas”, conforme o IVS/APAS (Índice de Vendas nos Supermercados). Em 2016, o IPS / APAS (Índice de Preços dos Supermercados) registrou seguidas elevações no nível de preços e registrou 7,93%. No entanto, o percentual é inferior ao verificado em 2015 (11,33%). Por mais um ano, a conjunção de alguns fatores pressionaram os preços nos supermercados: i) Pressão dos preços de Frutas, Legumes e Verduras no primeiro semestre; diante de problemas climáticos; ii) elevação nos preços de Feijão e Leite ao longo do ano; iii) pressões sobre os custos de operacionais do setor supermercadista. Embora em 2015 o IPCA (Índice Oficial de Inflação) tenha atingido a marca de 6,3%, e o IPS/APAS - Índice de Preços dos Supermercados, medido pela FIPE, tenha registrado alta de 7,93%, quando é analisada uma avaliação desde a criação do Plano Real, em 1994, o IPS/APAS apresenta variação acumulada de 220,61%, o Indicadores Econômicos APAS
  • 11. 10 IPCA/IBGE tem alta de 457,07%, o IPC-FIPE tem aumento de 347,39% e o IPA/FGV variação de 639,78%. Desta forma, a evolução dos preços ao longo dos anos aponta uma elevação mais moderada no setor supermercadista, diante de sua característica de concorrência, ao quais os ganhos de eficiência e produtividade, aliados às constantes negociações junto à indústria, possibilitam preços mais competitivos para serem ofertadas aos consumidores. De modo geral, o cenário econômico em 2016 não favoreceu as principais variáveis que impactam o setor supermercadista, tais como emprego e renda, o que se refletiu em desaceleração das vendas. Por outro lado, as pressões nos custos e despesas continuaram expressivos, o que gerou uma pressão nas margens do setor de supermercados, o que contribuiu para o desempenho desfavorável para as empresas do setor. O que esperar do cenário econômico em 2017 A expectativa do FMI é que a economia mundial tenha crescimento de 3,4% e a brasileira de 0,2%. De maneira similar, as projeções da APAS apontam para um crescimento da economia brasileira entre 0,5% e 1%, diante da grande capacidade ociosa que se instalou ao longo dos dois últimos anos, o que contribuirá para um efeito estatístico que pode proporcionar um crescimento acima do projetado pelo FMI. O Brasil, ao estar inserido no contexto econômico mundial, embora com interferências e alcance limitados, necessitará estar atento à economia mundial e os reflexos na economia brasileira. O mundo deve experimentar uma acomodação do longo ciclo de commodities, com estabilização dos preços nos últimos meses. A crise econômica mundial deve dar espaço ao crescimento moderado e lento, diante da recuperação da economia norte-americana, da economia da zona do euro passando para os estágios finais de crise econômica, e da estabilização do crescimento econômico chinês em ritmo moderado, porém, ainda elevado. Nos Estados Unidos, a agenda política deve influenciar diretamente a economia norte-americana, isto porque, mesmo após as eleições, Donald Trump mantém o discurso similar ao da campanha, o que tem afetado os mercados com relativa instabilidade e proporcionado um cenário de incertezas para o médio prazo. Caso Donald Trump permaneça com a ideia de uma politica fiscal mais expansionista, isso
  • 12. 11 impactará negativamente na atividade econômica, ao gerar mais inflação e a consequente necessidade do FED elevar de maneira mais abrupta e persistente a taxa de juros. Desta forma, ao invés de três elevações de juros em 2017, este número poderá ser superior - e talvez mais forte -, o que impactará negativamente os mercados emergentes, incluindo o Brasil, e forçará uma valorização da moeda norte-americana na economia brasileira. Até o momento, a previsão de crescimento para a economia dos EUA é de 2%, em linha com o cenário para o mercado de trabalho e renda da economia norte- americana. Na zona do euro, a projeção de crescimento para 2017 está entre 1% e 1,5%, com destaque para as economias do Reino Unido e da Alemanha, que devem crescer 1,5%. A crise europeia deve entrar em sua reta final, cuja inflação continua em patamar de estabilização e o emprego está em processo de recuperação. No entanto, o cenário político, marcado por eleições na Alemanha, Itália e França, pode trazer incertezas que impactariam no desempenho econômico destes países. Na Ásia, China e Índia mantêm tendências de crescimento: a primeira em um novo estágio de crescimento, que aponta para 2017 um incremento no PIB da ordem de 6% a 6,5%; já a Índia desponta com um crescimento mais expressivo, e deve fechar 2017 com PIB se elevando em 7,5%. De acordo com o FMI, os países da América Latina e Caribe devem apresentar crescimento aproximado de 1,2%. A atenção deve estar voltada para as economias argentina e brasileira, diante da expectativa de relativo crescimento econômico, e ainda para a economia mexicana, a partir dos reflexos advindos das políticas econômicas dos Estados Unidos, que devem afetar de maneira direta a economia do México. No Brasil, a expectativa de um PIB crescendo entre 0,5% e 1% está baseada nos primeiros sinais de alguns indicadores econômicos, tais como a inflação sob controle e a tendência de queda dos juros abre um caminho para a retomada de alguns investimentos. A partir do momento em que o desemprego cessar e, posteriormente, houver a retomada do crescimento do emprego (o que deve ocorre entre agosto e setembro de 2017), a renda em circulação da população deve se elevar, o que gerará um efeito positivo no consumo e, consequentemente, na produção, contribuindo, mesmo que lentamente, para uma recuperação da economia brasileira. Porém, vale ressaltar que, diante do cenário econômico atual, um crescimento mais visível deve ocorrer apenas em 2019, e as expectativas
  • 13. 12 apontam que a renda per capita da população brasileira antes da crise, ou seja, a renda per capita de 2014, só deve ser novamente alcançada em 2021. Ou seja, há um caminho de reformas e investimentos do governo para que haja, de fato, a retomada do crescimento que favoreça a melhora nos principais indicadores econômicos e sociais do Brasil. No entanto, vale destacar que, no curto prazo, os investimentos mais expressivos e grandes projetos devem permanecer em patamar reduzido quando comparado aos anos anteriores, diante de um quadro político ainda incerto, o que deve prevalecer até as eleições de 2018. Por fim, vale ressaltar o esforço do ajuste fiscal, no sentido de trazer um horizonte de médio prazo no equilibro das contas públicas. Ainda há um esforço a ser feito, principalmente no que diz respeito ao trato com o dinheiro público, ou seja, um aumento na eficiência do gasto público. Porém, a sinalização do governo caminha para este sentido. Do lado da política monetária, as reduções das taxas de juros ainda não impactaram positivamente os juros reais, porém, dada à velocidade maior de redução da inflação, há espaço para mais reduções dos juros nominais, o que pode deixar o Brasil com taxa de juros reais menores, porém, ainda distante do patamar das principais economias do mundo. Assim, a retomada do crescimento econômico deve ser lenta e gradual, sendo mais percebida pela população ao longo do último trimestre de 2017 e ao longo de 2018. Deste modo, o setor de supermercados tende a experimentar um ano de 2017 com o desafio de continuar na busca pela gestão dos custos e despesas por um lado. Por outro lado, na busca por adequar seu mix de produtos, diante do comportamento de compra do consumidor, que ainda se encontra em patamar elevado de endividamento (embora em tendência de queda) e com renda ainda em patamares inferiores aos verificados no pré-crise econômica, diante do mercado de trabalho ainda em cenário de deterioração (o que deve ocorrer ao longo do primeiro semestre de 2017). 2.2 Retrospectiva política em 2016 A crise econômica, que por si só, afetou profundamente a sociedade brasileira, foi agravada pela instabilidade politica ao longo de 2016. E no que diz respeito ao cenário político de 2016, temos que voltar a 2015, mais precisamente no dia 02 de dezembro, quando o então presidente da Câmara dos Deputados, o Deputado Federal Eduardo Cunha, aceitou o pedido de impeachment da então presidente da República, Dilma Rousseff. Tal medida aprofundou a tensão política no Brasil.
  • 14. 13 O governo federal, ainda sob a condução de Dilma Rouseff, sofreu duros golpes na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, o que enfraqueceu ainda mais a presidente, culminando assim no impeachment. Tal fato talvez seja o de maior destaque em 2016. No dia 17 de abril, a votação gerou um resultado de 367 deputados votando a favor do afastamento da presidente e 137 votos contrários. Em seguida, no dia 12 de maio, o Senado vota pelo afastamento provisório de 180 dias da presidente. Já no dia 31 de agosto, a presidente Dilma Rouseff foi definitivamente afastada da Presidência da República do Brasil por decisão do Congresso Nacional - 61 votos a favor e 20 contra o afastamento, diante das acusações de crimes de responsabilidade. Vale ressaltar o papel importante da sociedade brasileira neste momento importante da política brasileira, que se organizou e foi à rua - tanto para defender a permanência da presidente, quanto para pedir seu afastamento, o que demonstra o amadurecimento da democracia brasileira - que é ainda recente. E salvo alguns fatos isolados de conflitos, houve manifestações de favoráveis e de apoiadores ao afastamento da Presidente da República. Diante do afastamento, Michel Temer, então vice-presidente, assumiu a presidência sob a pressão de uma crise econômica que se agravava dia após dia, e do aprofundamento da crise política, e com outros agravantes: baixo apoio popular e a Operação Lava-Jato, que se aproximava da base de apoio do governo federal. A operação Lava-Jato, que foi deflagrada em 2014, ao mesmo tempo em que agravou a instabilidade política, trouxe a esperança de ser um momento único do Brasil ser passado a limpo, a partir do momento em que todos os envolvidos e culpados sejam indiciados, julgados e punidos (caso seja comprovada a culpa), o que servirá como exemplo de alguma mudança na relação entre o público e o privado. Diversos políticos, assessores dos políticos e empresários foram alvo da Operação, e muitos foram presos sob alvo de acusação de participação em atos de corrupção. O ex-presidente da República, Lula, é conduzido de maneira O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) (José Cruz/Agência Brasil)
  • 15. 14 coercitiva pela PF para prestar depoimento sobre a suposta participação no esquema de fraudes na Petrobras. Assim, tanto Dilma Rousseff, e, posteriormente, Michel Temer, sofreram os efeitos em seus respectivos governos da Operação Lava-Jato, que ainda possui continuidade ao longo de 2017 e deve trazer novas denúncias. O cenário político, do ponto de visto da economia, como já descrito acima, se destacou pela vitória do governo federal na votação PEC 55, mais conhecida como a PEC 241, ou ainda como “PEC dos Gastos”, que definiu um expressivo corte nos gastos públicos pelos próximos 20 anos, cuja finalidade é buscar o equilíbrio fiscal das contas públicas brasileiras e sinalizar a solvência fiscal da economia brasileira para estancar a crise econômica brasileira. Outro destaque positivo do ponto de vista político com impactos econômicos foi a proposta de reforma da Previdência, que em dezembro foi apresentada pelo governo federal, alterando as regras para a aposentadoria no Brasil, mas que ainda terá ampla discussão ao longo de 2017, diante dos pontos positivos e negativos relacionados ao projeto apresentado. Outro destaque no cenário político nacional foi a realização de eleições para prefeitos nos mais de 5.500 municípios brasileiros. Na maior cidade do Brasil e da América Latina, São Paulo, o prefeito eleito foi João Doria (PSDB), com 53,29% dos votos válidos e, em segundo lugar, ficou o então prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), com 16,70%. De modo geral, as eleições municipais sinalizaram a preferência dos eleitores para candidatos que tentaram se distanciar da figura do político tradicional, que fica no gabinete, de terno e gravata, despachando com assessores. Talvez isso seja reflexo do atual momento politico que o Brasil vive, em que a figura do gestor público que “arregaça” as mangas e vai ao trabalho in loco foi entendido pelos eleitores como algo muito relevante, que pode de alguma maneira fazer a diferença na administração das cidades. Aliado a isto, a eleição aponta para o fortalecimento de partidos como PSDB, PMDB e PSD (todos da base aliada do governo Michel Temer), e aponta também para o enfraquecimento do PT, que, dentre todas as capitais brasileiras, terá apenas um prefeito em Rio Branco, capital do Acre. Mas, talvez, o maior sinal Prefeito Eleito João Doria Participou do projeto APAS Cidadã
  • 16. 15 deste enfraquecimento do PT foi o resultado nas cidades do ABC Paulista: Carlos Grana (com 21% dos votos) perdeu a reeleição em Santo André para o candidato do PSDB, Paulo Serra (78% dos votos). Em São Bernardo do Campo, que é o berço politico do ex-presidente Lula, o PT ficou de fora do segundo turno, e teve eleito o candidato do PSDB, o deputado estadual Orlando Morando, que também é vice- presidente da Associação Paulista de Supermercados (APAS). Morando foi eleito com 59,94% dos votos válidos, contra 40,06% do candidato derrotado, Alex Manente (PPS). Assim, o prefeito eleito assume o cargo do então prefeito Luiz Marinho (PT), após oito anos de administração petista. Embora o cenário das eleições municipais, de modo geral, tenham fortalecido a administração municipal, estadual e federal, principalmente das administrações do PSDB, PMD e PSD, o governo federal foi impactado por acontecimentos negativos: saídas do então empossado ministro do Planejamento, o senador do PMDB, Romero Jucá, por acusações da Lava-Jato; do então secretário de Governo, Geddel Vieira Lima; do presidente da Câmara dos Deputados, o Deputado Federal do PMDB, Eduardo Cunha, que foi cassado e preso. Para presidente da Câmara dos Deputados foi eleito, em 14 de julho, o Deputado Federal, Rodrigo Maia, com 285 votos. É importante destacar ainda a prisão do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que afetou também a imagem do PMDB. E, por pouco, Temer não é afetado pela “quase” perda do presidente do Senado Federal, o senador do PMDB, Renan Calheiros, por indiciamento pelo Supremo Tribunal Federal. Aliado a isto, a operação Lavo-Jato se aproximou ainda mais do núcleo da Câmara e do Senado Federal, o que deixa mais incertezas no futuro do cenário politico em 2017. Desta forma, 2016 foi um ano de muitos acontecimentos políticos e com impactos em toda a sociedade brasileira, e os reflexos se propagarão ao longo dos próximos anos. O que esperar do cenário político em 2017 Os desafios passam pela continuidade das investigações da Operação Lava-Jato e seus desdobramentos, com possíveis impactos em peças-chaves do governo e da política brasileira. E também da continuidade de projetos importantes no Congresso, tais como as reformas previdenciária e trabalhista. A reforma previdenciária também estará em pauta e pode trazer um aumento da impopularidade do governo e, por consequência, impactos no apoio da base governista. Assim, há a probabilidade do
  • 17. 16 projeto ser modificado e ajustado no Congresso, para que possa ser votado e aprovado. Já a reforma trabalhista ou, ao menos, uma maior flexibilização pode ocorrer, diante da necessidade do governo federal “mostrar trabalho”. Neste sentido, pode auxiliar na recuperação do emprego de maneira mais rápida do que o esperado. O Senado elegeu Eunício Oliveira (PMDB-CE) para presidente do Senado, que, aliado a 21 senadores do PMDB (que representa a maior bancada no senado), e com a indicação de Renan Calheiros para ser líder do Senado, reforça o apoio do governo Michel Temer para tramitar assuntos relevantes no Congresso Nacional. Por sua vez, a Câmara dos Deputados elegeu Rodrigo Maia (DEM-RJ) para presidente, o que demonstra a alta probabilidade de viabilização dos principais projetos do governo ao longo dos próximos meses. No entanto, vale ressaltar que a falta de lideranças de qualidade na política brasileira tem dificultado o País a sair das crises institucional, política e econômica, que se perpetuaram no ao longo do tempo e que se intensificam ao longo dos últimos anos, após deflagrada a Operação Lavo-Jato. Assim, o ano de 2017 será marcado por fatos políticos que podem trazer algum direcionamento de como (e para onde) caminhará a sociedade brasileira ao longo dos próximos anos. Ao que tudo indica, a política estará pautada pelos desdobramentos da Lava-Jato e pela busca do governo federal em buscar alternativas de melhora da economia brasileira, com a finalidade de elevar a popularidade e abrir caminhos para as eleições presidenciais em 2018.
  • 18. 17 3 PERFIL APAS Desde que foi criada, em 1971, a APAS – Associação Paulista de Supermercados, entidade de classe que reúne empresários supermercadistas do Estado de São Paulo, registra uma trajetória de sucesso, tendo a missão como foco e norte das suas ações. Uma de suas metas permanentes é profissionalizar o setor para melhor atender aos anseios do consumidor, além de buscar a excelência na operação, apontar as tendências do varejo e promover a responsabilidade social e a sustentabilidade. Aliado a isto a APAS busca a defesa dos interesses do setor supermercadista perante os órgãos públicos.
  • 19. 18 4 EVOLUÇÃO DA APAS A história da APAS é marcada pelo trabalho diário em busca da representatividade empresarial, econômica, política e social, em prol de todas as empresas do setor supermercadista do Estado de São Paulo. Ao longo de 2016, as atividades do Planejamento Estratégico APAS tiveram andamento, uma vez que foram elaboradas em 2014, com um olhar para o período de 2015 a 2018. Foi dada continuidade na elaboração dos planos de metas estratégicas, nos planos de ações operacionais das áreas e no mapeamento dos processos internos da Associação. Houve o acompanhamento sistemático das 9 (nove) Metas Globais da APAS, por meio do Painel de Indicadores Estratégicos, e isso foi realizado nas Reuniões de Controle de Resultados, que foram niveladas por grau de responsabilidade dentro da estrutura organizacional da APAS. Em 2016, discutimos, analisamos, planejamos e conduzimos iniciativas dentre as definidas no Planejamento Estratégico 2015-2018, denominadas Projetos:  A6 - Monitorar sistematicamente a criação e aplicação de leis;  A8 - Sustentabilidade e Responsabilidade Social;  C4 - Aperfeiçoar CRM;  C5 - Informações de Mercado – Censo;  D5 - Alavancar Feira APAS;  E3 - Consultoria e Assessoria em gestão para o associado;  E11 - Ampliação de Convênios;  E14 - Sede Própria
  • 20. 19 Até o momento foram entregues os seguintes Projetos listados no Planejamento Estratégico APAS 2015-2018:  B4 e B5 - Estrutura Organizacional e Processos  E11 - Ampliação de Convênios  E3 - Consultoria e Assessoria em gestão para o associado  A6 - Monitorar sistematicamente a criação e aplicação de leis  C4 - Aperfeiçoar CRM  A8 - Sustentabilidade e Responsabilidade Social Para 2017, partes destas iniciativas continuam e outras iniciativas se iniciam:  A11 - Atuar junto às operadoras de cartão para flexibilizar as taxas dos associados;  A15 - Mapeamento de oportunidades com o Governo do Estado de São Paulo;  B8 - Desenvolver a governança corporativa;  B13 - Criar política de administração de recursos, investimentos e controle de gastos;  C5 - Informações de Mercado – Censo;  D5 - Alavancar Feira APAS;  E8 - Desenvolver cursos operacionais práticos;  E12 - Implantar novo modelo de precificação (Exemplo: Criação de pacotes de produtos e serviços);  E14 - Sede Própria.
  • 21. 20 5 A APAS EM NÚMEROS  16 SEDES REGIONAIS E DISTRITAIS EM 14 CIDADES DO ESTADO DE SÃO PAULO;  1.405 EMPRESAS ASSOCIADAS, QUE REPRESENTAM 3.305 LOJAS;  14.258 É A QUANTIDADES DE TREINADOS PELA ESCOLA APAS AO LONGO DE 2016;  543 É O TOTAL DE CURSOS REALIZADOS PELA ESCOLA APAS;  613 EMPRESAS É A QUANTIDADE DE EMPRESAS ATENDIDAS PELA CONSULTORIA DE GESTÃO EM 2016;  627 EMPRESAS É A QUANTIDADE DE EMPRESAS QUE UTILIZARAM OS CONVÊNIOS APAS EM 2016;  3.748 INSERÇÕES É A QUANTIDADE DE EXPOSIÇÃO DA APAS NAS MAIS DIVERSAS MÍDIAS DO PAÍS;  R$ 102 BILHÕES É O FATURAMENTO ESTIMADO DOS SUPERMERCADOS PAULISTAS EM 2016;  28% É A PARTICIPAÇÃO DO FATURAMENTO DOS SUPERMERCADOS PAULISTAS NAS VENDAS DOS SUPERMERCADOS NO BRASIL;  1,7% É A PARTICIPAÇÃO DOS SUPERMERCADOS PAULISTAS NO PIB BRASILEIRO;  514.000 É O TOTAL DE COLABORADORES ESTIMADO NOS SUPERMERCADOS PAULISTAS.
  • 22. 21 6 PRINCIPAIS PRÊMIOS DA APAS EM 2016 Projeto do Ano 2016: A APAS, por meio da APAS Show, recebeu o prêmio “Projeto do Ano”, que é um reconhecimento nacional de empresas que executaram os melhores projetos. Prêmio Anatec: A Revista SuperVarejo foi eleita como a melhor capa de publicação (‘O Haiti no Chão de Loja’, edição 174 – outubro 2015). Prêmio Especialistas: A APAS, por meio do editor da Revista SuperVarejo, Rogério Gatti, recebeu o prêmio “Jornalista brasileiro especialista em varejo” pela empresa Negócios da Comunicação, em votação espontânea realizada por leitores e empresas de comunicação. Prêmio Caio: A APAS, por meio do Centro de Convenções Espaço APAS, recebeu a premiação concedida ao “Melhor Centro de Convenções de Pequeno e Médio Porte da Região Sudeste”. O Prêmio Caio é a premiação mais influente da indústria de eventos e turismo. Menção Honrosa: A APAS foi homenageada pela Distrital Oeste da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) na Solenidade de Premiação dos Destaques 2016, na categoria “Menção Honrosa”. Homenagem Salva de Prata: A APAS recebeu a Salva de Prata da Câmara Municipal de São Paulo, concedida a instituições que se destacam no ramo em que atuam. Prêmio Promoview: A APAS, em virtude da APAS Show, recebeu o Prêmio Promoview pela organização de uma das 10 Feiras da década.
  • 23. 22 7 CONQUISTAS LEGISLATIVAS E INSTITUCIONAIS APAS Cidadã: Pela primeira vez, a APAS realizou encontros entre associados e os principais candidatos à prefeitura de São Paulo e todas as cidades onde a APAS possui Regionais. Assim, 31 candidatos de 13 partidos diferentes dialogaram com supermercadistas e receberam reivindicações do setor. Alergênicos: Com participação direta da ABRAS e APAS, a ANVISA alterou o entendimento e decidiu que os supermercados não precisam informar os componentes alergênicos nos produtos que são elaborados, fracionados ou manipulados nas lojas. Atacarejos: Após diversas reuniões, o Governo Estadual publicou o Decreto nº 62.386/16, que determina que apenas os estabelecimentos que vendem preponderantemente no atacado possam utilizar de benefícios de redução da base de cálculo do ICMS. Global Markets APAS: Lançamento oficial do Programa Internacional que contribuirá para segurança dos alimentos comercializados pelos supermercados. Leis: Cinco Leis positivas para o setor foram aprovadas em 2016 e outros três Projetos de Lei com impacto negativo foram rejeitados, contando com o monitoramento e atuação da APAS. Defesa do setor: mais de 20 Projetos de Lei Estaduais e Municipais, que trariam impacto negativo ao setor, foram retirados de votação ou tiveram as redações alteradas. Mandado de Segurança Coletivo – JUCESP: obtida liminar para determinar que JUCESP se abstenha de impor aos associados o cumprimento da exigência imposta, relativa à publicação de suas demonstrações financeiras; Sacolas Plásticas: Obtida a confirmação da negativa da liminar requerida pela prefeitura de São Paulo, permitindo assim a cobrança das sacolas plásticas; Campanhas das Sacolas Reutilizáveis
  • 24. 23 Liminar Bombeiro Civil: concedida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em Ação Direta de Inconstitucionalidade, em face da Lei Municipal n.º 16.312/15, que impunha a obrigatoriedade de bombeiro civil nas lojas da cidade de São Paulo; Ação Empacotadores São José do Rio Preto: TJ julgou procedente Ação Direta de Inconstitucionalidade em face da Lei Municipal n.º 7.590/99, de São José do Rio Preto, que obrigava os supermercados com mais de cinco caixas contratarem empacotadores;
  • 25. 24 8 DESEMPENHO FINANCEIRO No exercício de 2016, a Associação atuou fortemente no controle e balanceamento das receitas e despesas em um cenário macroeconômico desafiador e, desta forma, alcançou uma receita operacional líquida de R$ 57,7 milhões contra uma despesa operacional liquida de R$ 52,8 milhões - margem de 8,5%. A receita financeira alcançou R$ 7,8 milhões no exercício convergindo à margem total da Associação para 17,6%, com R$ 11,5 milhões de resultado total.
  • 26. 25 9 AÇÕES REALIZADAS EM 2016 9.1 DIRETORIA DE APOIO AO ASSOCIADO 9.1.1 Regionais e Distritais Com o objetivo de aprimorar o atendimento e os serviços disponíveis aos associados, importante para o desenvolvimento do setor e fundamental para alcançar os indicadores estratégicos estabelecidos, contamos com o importante trabalho dos diretores regionais e distritais, e os respectivos vice- diretores. As executivas regionais aumentaram o fluxo de visitas aos associados, a fim de fomentar a participação dos mesmos nos serviços, produtos e ações disponibilizadas pela APAS. Outra responsabilidade de extrema importância foram as vendas de cotas de patrocínios para as ações desenvolvidas pelas Regionais e Distritais. Para que as executivas regionais e distritais tenham disponibilidade, cada Regional/Distrital conta com uma auxiliar, que realiza o trabalho de rotina dos cursos, eventos, atendimento, prospecção e administração das Regionais/Distritais. Contamos com 16 escritórios de atendimento aos associados no Estado, sendo 13 Regionais e 3 Distritais. Regionais: ABC; Araçatuba; Baixada Santista; Bauru; Campinas; Guarulhos/Zona Norte; Marília; Presidente Prudente; Ribeirão Preto; São José do Rio Preto; Sorocaba; Vale do Paraíba; Osasco/Zona Oeste. Distritais: Distrital Leste, Distrital São Paulo e Distrital Sul. Reuniões Abertas Realizamos 101 Reuniões Abertas nas Regionais e Distritais, que contaram com a participação acumulada de 4.252 representantes de 2.210 supermercados.
  • 27. 26 Evento frequente nas Regionais/Distritais, e de grande interatividade com o empresário supermercadista, as Reuniões Abertas foram aprimoradas, com destaque para as palestras presenciais de temas relevantes ao empresariado e assuntos abrangentes e regionais tratados com o time de técnicos da APAS e assessorias técnicas terceirizadas, por meio de videoconferências. Com duração de duas horas, seguido de um happy hour, almoço ou jantar, a busca é por um encontro mais descontraído e de comemoração ao final das ações. O crescimento foi significativo, sendo que, em 2015, as Reuniões Abertas contaram com 1.141 supermercados, ou seja, aumento de 93,69%. Caravanas a Sede APAS Realizadas desde 2012, as Caravanas tem por objetivo aumentar a interatividade entre os associados e os profissionais da APAS, por meio de visita à sede, em São Paulo, e visitas técnicas a supermercados. O dia termina com um Happy hour. Foram realizadas 15 Caravanas, que tiveram a participação de 224 supermercados associados e 301 supermercadistas. Escritórios Regionais Realizamos duas mudanças de endereços nas Regionais, com foco em oferecer aos associados as melhores localizações e estruturas. A Regional Sorocaba mudou para o Edifício Avenida Paulista, localizado na Avenida Professora Izoraida Marques Peres, 256, 3° andar. Já a Regional São José do Rio Preto se mudou para a Rua Dr. Marcelo Richard Pontes, 370, Sala 6, Jardim Maracanã. Eventos de Lançamento da APAS Show 2016 Com o objetivo de promover a APAS Show e convocar o setor para visitar a Feira e participar do Congresso de Gestão, realizamos 16 Eventos de Lançamento no período de março a abril, com participação de 1.388 empresas de 7.848 profissionais do setor. Reuniões Abertas realizadas nas Regionais e Distritais APAS
  • 28. 27 Caravanas para a APAS Show2016 As Regionais e Distritais trouxeram para a APAS Show 701 profissionais de 231 supermercados associados. Receita de Associativismo A receita de associativismo planejada para o ano de 2016 foi alcançada por meio do empenho e dedicação de todo o time, e, principalmente, pela satisfação dos associados junto à entidade e a partir do uso dos serviços e produtos da APAS. A APAS finalizou o ano de 2016 com 1.405 associados, que representavam 3.305 lojas. Em 2015, o quadro de associados contava com 1.329 empresas, que totalizavam 2.948 lojas: um crescimento anual de 5,72%. 9.1.2 Consultoria Jurídica Em 2016, foram realizadas 1.116 consultas jurídicas por parte dos associados, que abordaram os mais diversos temas referentes a direito civil, comercial, penal, trabalhista, relações com o consumidor e tributário. Os serviços de consultoria jurídica prestados foram fundamentais para que a entidade superasse a meta estabelecida no indicador estratégico “Aumentar associados que utilizam da consultoria e assessoria de gestão”, contribuindo assim de modo essencial para que os serviços de consultoria atingissem 45,07% dos associados (acima da meta de 35%), superando, inclusive, as metas por Regional/Distrital.
  • 29. 28
  • 30. 29 Os associados também contaram com informações jurídicas sobre temas relevantes, por meio de comunicados jurídicos enviados e de artigos publicados na Revista SuperVarejo, além de esclarecer dúvidas jurídicas do cotidianos com os profissionais do departamento Jurídico nas Reuniões Abertas realizadas por todo o Estado. Em seu trabalho institucional na defesa dos interesses do setor, o departamento Jurídico da APAS foi precursor de importantes ações coletivas propostas em prol do setor, sendo destaque: Liminar Bombeiro Civil: concedida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em Ação Direta de Inconstitucionalidade, em face da Lei Municipal n.º 16.312/15, que impunha a obrigatoriedade de bombeiro civil nas lojas; Ação Empacotadores São José do Rio Preto: TJ julgou procedente Ação Direta de Inconstitucionalidade em face da Lei Municipal n.º 7.590/99, de São do Rio Preto, que obrigava os supermercados com mais de cinco caixas contratarem empacotadores; Mandado de Segurança Coletivo – Jucesp: obtida liminar para determinar que JUCESP se abstenha de impor aos associados o cumprimento da exigência imposta, relativa à publicação de suas demonstrações financeiras;
  • 31. 30 Sacolas Plásticas: obteve a confirmação da negativa da liminar que, requerida pela PMSP junto ao Tribunal de Justiça, processo n.º 1015255-94.2015.8.26.0053, perante a 1.ª vara da fazenda pública – SP, permitindo assim a cobrança das sacolas plásticas; 9.1.3 Segurança Alimentar Os resultados obtidos pelo Comitê de Segurança alimentar da APAS, no ano de 2016, foram satisfatórios. Dentre outros debates relevantes, o Comitê foi responsável pelo desenvolvimento dos argumentos técnicos que alteraram a interpretação da ANVISA em relação aos supermercados quanto à aplicabilidade da RDC 26/15, desobrigando-os da rotulagem de alergênicos nos produtos que preparem ou fracionem nas lojas. Além disso, o Comitê foi responsável pela realização de evento para o lançamento Programa Global Markets APAS, que contribuirá para a segurança alimentar nos produtos comercializados pelos supermercados. O evento contou com 426 inscritos, sendo 348 presentes. 9.1.4 Meios de pagamento O Comitê de Meios de Pagamento, desenvolvido em conjunto com a ABRAS, proporciona importante campo para discussões e ações envolvendo meios de pagamento. No ano de 2016, destaque para a interatividade deste Comitê com a ASSERT (Associação das Empresas de Refeição e Alimentação), com vistas para inibir a prática de taxas negativas no mercado de vouchers, além do que foi responsável pela realização de reuniões perante as autoridades públicas de forma a propiciar um ambiente concorrencial mais saudável aos arranjos de pagamento, com pleitos principalmente voltados a redução de custos, redução de prazos pagamento recebíveis e eliminação das travas bancárias e exclusividade de bandeiras. Programa Global Markets APAS
  • 32. 31 9.1.5 Assuntos Regulatórios Monitoramos 486 Projetos de Lei no Estado e nas 37 maiores cidades de São Paulo. Durante o ano, interagimos com mais de 50 autoridades, entre Governador, Prefeitos, Deputados Federais e Estaduais, Secretários e vereadores. Desta forma, cinco Leis positivas foram aprovadas e três Projetos de Lei negativos foram rejeitados. Intervimos, por meio de reuniões e encaminhamento de Notas Técnicas, em mais de 20 Projetos de Lei pelo Estado, que foram retirados de votação ou tiveram as redações alteradas, e, portanto, cumprimos com a meta do indicador estratégico “monitorar sistematicamente”. Realizamos o Projeto APAS Cidadã, cujo objetivo era ouvir as propostas e levar os pleitos do setor aos candidatos à prefeitura de São Paulo e demais cidades onde a APAS mantém sedes Regionais. Por meio desse Projeto, associados e diretores da Associação dialogaram com 31 candidatos, de 13 partidos políticos diferentes. Com relação aos Atacarejos, após diversas reuniões junto a Secretaria Estadual da Fazenda, foi editado o Decreto n.º 62.386/16, pelo qual, a partir de 1º de abril de 2017, apenas podem usufruir dos benefícios fiscais concedidos a fabricantes e atacadistas, os estabelecimentos que tenham realizado vendas preponderantemente em atacado no exercício imediatamente anterior.
  • 33. 32 Destaca-se também a atuação da APAS junto ao Delegado Geral da Polícia Civil de São Paulo, a fim de abordar os problemas enfrentados pelos supermercados no que diz respeito às fiscalizações realizadas sem ordem de serviço ou que são ampliadas para todos os setores da loja - e não para o objetivo de denúncia, que gerou a orientação para que os policiais fiscalizem apenas o objeto da denúncia, mostrando a devida ordem de serviço na chegada ao supermercado. 9.1.6 Escola APAS Orientado pelo planejamento estratégico, que definiu “Aumentar a experiência de uso de cursos da Escola por mais supermercados associados mensalmente”, a Escola APAS reestruturou seu plano de ação e aprimorou o portfólio. Estruturamos a grade de cursos para buscar aderência aos associados em parceria com a Equipe Regional. Foram realizadas pesquisas com os associados de cada Regional/Distrital nos cursos e Reuniões Abertas para o entendimento das necessidades da loja, tais como: gerentes, supervisores e profissionais de RH. Desta forma, conseguimos um perfil individual por Regional/Distrital, com foco em atender cada Regional/Distrital de acordo com a demanda específica. Meta Estratégica da Escola APAS A meta acumulada para dezembro de 2016 era de 28,55% e o resultado foi de 29,91%.
  • 34. 33 Para alcançar a meta proposta, disponibilizamos 543 cursos, totalizando 14.258 cursados em sua grade, com destaque para o curso “Cumprindo as normas da Vigilância Sanitária”, “Como Preparar sua Loja e sua Equipe para as Vendas de Páscoa”, “Treinando Líderes Vencedores e Mais que Atender”, entre outros. Além dos cursos presenciais nas Regionais/Distritais, In Company e e-Super, foram realizados cursos descentralizados em parcerias com as Associações Comerciais das cidades de Piracicaba, Avaré, Lins, Tupã, Registro, Dracena e Mogi Guaçu. Realizamos também cursos itinerantes em Assis, Jaú , Limeira e Caraguatatuba. Pesquisa Salarial A 5º edição da Pesquisa Salarial contou com a participação de 266 supermercados associados participantes, que representam 20% da base de associados. A Pesquisa reúne informações importantes sobre a média salarial e benefícios praticados no setor por região, a fim de auxiliar o associado na tomada de decisões em relação a questões salariais, contratações, promoções ou substituições. Em 2016, a Pesquisa Salarial apresentou novidades, com destaque para inclusão de novos cargos: Recebedor (Conferência de Mercadorias), Desossador (Açougue), Estoquista de Câmara Fria e Gerente de Logística (37 no total contra 33 em 2015). 9.1.7 Convênios e oportunidades Convênios são produtos e serviços com condições diferenciadas oferecidas pela APAS aos supermercados associados, em parceria com empresas renomadas do mercado, que tem por objetivo agregar na operação supermercadista. Pesquisa Salarial 2017 6° Edição
  • 35. 34 Convênios em Linha 2016 Universidades; Bobinas térmicas; Seguro Patrimonial e Frota; Etiqueta de Balança; Alelo Benefícios; Bolsas Reutilizáveis; Plano Odontológico; Escola de Idiomas; Seguro de Automóveis; Certificado Digital; Sacola Reutilizável; EPI – Equipamentos de Proteção. Individual; Consultas de Cheques; Filme PVC; Uniformes; Consultoria Claro – telefonia móvel; Plano de Saúde; Gerador de energia; Cartazes; Equipamentos para Limpeza de Loja; Pano Multiuso Indicador Estratégico de Convênios Quanto ao resultado acumulado de 2016, alcançamos o número de 46,10% dos associados utilizando Convênios, frente à meta anual de 40%. Um desvio positivo de 15,25%. Em 2016, todas as Regionais e Distritais atingiram as metas de Convênios.
  • 36. 35 Receitas de Convênios O resultado das receitas oriundas de convênios em 2016 foi de R$ 426 mil*, sendo R$ 423 mil a meta estabelecida para o período. O desvio em relação à meta foi de 0,63%. Em comparação com 2015, obtivemos um crescimento de 35,67%. *Em nosso planejamento de 2016, a meta de receitas inicial era de R$ 360.000,00. No meio do ano, a meta subiu para R$ 423.000,00. Mesmo assim, o resultado foi atingido.
  • 37. 36 Histórico de Convênios Associados utilizando convênios O resultado de 2014 para 2016 apresentou elevação de 203,09% Receita de Convênios O resultado de 2014 para 2016 apresentou elevação de 238% 9.1.8 Sustentabilidade Responsabilidade Social A área de Responsabilidade Social, em 2016, reuniu supermercadistas e desenvolveu importantes projetos e ações sociais voltadas à valorização da cidadania, com foco na inclusão social por meio da capacitação e geração de renda. Projetos: Forno & Fogão APAS, Vaga Certa – Aprendiz APAS, Rotisserie APAS, Programa de Voluntariado Corporativo, Programa Elo da Cultura e Programa de Reabilitação Profissional com o INSS. Em 2016, foram 4.341 pessoas beneficiadas. Apoio a ações: Campanha do Agasalho, Ações de saúde pública, Comitê de Mobilização contra a Dengue e a Campanha de Prevenção contra o Câncer de Mama e de Próstata. Ações de Arrecadação: Foram doadas 36 toneladas de alimentos e itens de higiene e limpeza, que ajudaram mais de 32 mil pessoas.
  • 38. 37 Responsabilidade Ambiental A atuação da área visa disseminar conhecimento para o aprimoramento do setor e o constante aperfeiçoamento da qualidade de gestão, garantindo a melhoria da qualidade de vida do supermercadista e toda a comunidade, pautados pelo conceito “Supermercados mais Sustentáveis”. Os resultados das ações dentro deste projeto tornam a Sustentabilidade uma variável constante na operação das lojas e tomada de decisões de gestores do setor. Com foco na permanente preocupação com o que se refere ao uso racional dos recursos naturais, à minimização dos impactos ambientais e à preservação do Meio Ambiente, incentivamos ações de conscientização, educação, prevenção, monitoramento desses impactos no âmbito de atuação, em igual importância com a responsabilidade ambiental, social, e econômica.  300 supermercadistas foram orientadas no Espaço Sustentabilidade APAS;  450 empresas buscaram se aprofundar no tema participando dos workshops – “Eficiência na Operação de Loja”;  Participação dos diálogos públicos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e na implantação da logística reversa e plano de gerenciamento de resíduos das lojas;  Aproximação com Embaixadas da Dinamarca e Britânica para a troca de experiências e informação;  Implementação do Programa Brasileiro de Eliminação dos gases refrigerantes (HCFCs), que determina metas de redução para o consumo do fluido frigorífico (HCFC-22);  Acompanhamos os projetos da GIZ (Agência de Cooperação Alemã) para a demonstração de soluções para a contenção de vazamentos;  Junto ao IBAMA, temos apoiado a desburocratização do Cadastro Técnico Federal - exigido para a aquisição de fluidos refrigerantes controlados pelo Protocolo de Montreal;  Realizamos a primeira pesquisa de emissões de CO2 entre associados, o prédio da APAS e APAS Show, em cumprimento ao Protocolo Climático no Estado de São Paulo;  Participamos do lançamento do Programa Save Food Brasil, focado na redução de perdas e desperdícios de alimentos;  Participamos do Encontro Anual do Programa Mesa Brasil SESC São Paulo e reafirmamos a nossa parceria no Programa que visa combater a fome e o desperdício de alimentos;
  • 39. 38  A APAS, como signatária do Pacto Global, encaminhou o COE - Comunicação de Engajamento, reafirmando o seu apoio aos Dez Princípios nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Combate à Corrupção. Descrevemos nossas ações para melhorar continuamente a integração do Pacto Global e os princípios em nossa estratégia de negócios, cultura e operações diárias. 9.1.9 Tecnologia da Informação em Serviços aos Supermercados Em linha à necessidade dos associados, a diretoria de Tecnologia realizou o 1º Evento de Tecnologia e Inovação do setor, o APASNEXT 2016. O evento explorou por meio de conteúdo exclusivo, a troca de conhecimento, boas práticas, relacionamento, integração e exposição de soluções, direcionado ao varejo supermercadista. O evento contou com mais 400 participantes e 18 expositores, que geraram uma receita bruta de R$ 255.795,97, despesa de R$ 167.680,87 e resultado de R$ 88.115,10. Visando aprimorar o conhecimento sobre em tecnologia do setor, a área de consultoria em tecnologia distribuiu aos participantes do evento APASNEXT, a Pesquisa de Prontidão e Maturidade em Tecnologia da Informação, instrumento importante para o setor e, consequentemente, para a estruturação das ações de tecnologia nos supermercados. Alinhado a necessidade das pautas solicitadas nas Reuniões Abertas, foram ministradas palestras sob o tema “Como a tecnologia pode apoiar o negócio em uma economia não favorável”, nas Regionais de Bauru, Marília, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, além da Distrital Sul. 9.1.10 Comitê de Relações de Mercado O Comitê de Relações de Mercado da APAS atuou ao longo de 2016 na busca pelo atendimento aos associados de assuntos relacionados às principais questões que envolvem o varejo e a indústria da cadeia de abastecimento do setor supermercadista.  Foram realizadas duas reuniões entre a APAS e os fornecedores do setor supermercadista;  Realização de reunião com a AMBEV para tratar de assuntos relacionados às margens praticadas no setor de supermercados e demais temas relacionados à indústria e varejo;  Realização de acompanhamento de reunião entre APAS e BRF, que tratou sobre o PAC – Plano de Aceleração do Crescimento e os impactos nos supermercados;
  • 40. 39  Contato com a Nestlé para tratar de assuntos que tem impactado o setor de supermercados. E, assim, houve agendamento de reunião a ser realizada entre APAS e a empresa;  Contato com a JBS via ofício, para tratar de assuntos que impactam o setor de supermercados. E, assim, houve agendamento de reunião a ser realizada entre APAS e a empresa.
  • 41. 40 9.2 DIRETORIAS DE APOIO INSTITUCIONAL 9.2.1 Economia e Pesquisa  A área de Economia e Pesquisa atuou ao longo de 2016 com foco no atendimento ao associado em Assessoria e Consultoria de Gestão e na disponibilização de informações e dados relevantes que contribuísse na gestão dos negócios e na tomada de decisão mais assertiva e, assim, contribuir para o atingimento da meta estratégica de Assessoria e Consultoria de Gestão. Aliado a isto, a área apoiou as áreas internas da APAS em atividades e projetos. Entre as principais atividades, se destacam:  Participação nas Reuniões Abertas nas Regionais e Distritais APAS, com a palestra sobre “O Cenário Macroeconômico Brasileiro”;  Atendimento às demandas dos associados, por meio de Assessoria e Consultoria, a partir da disponibilização de informações de mercado e informações econômicas. No total foram realizadas 206 atendimentos, que totalizaram 182 associados impactados;  Elaboração da Pesquisa ROI para a Revista SuperVarejo;  Elaboração da Pesquisa de Avaliação do Espaço APAS para clientes e agências;  Realização da Pesquisa Salarial 2016;  Elaboração da Coletiva de Imprensa para a APAS Show 2016;  Relacionamento com as áreas de Economia e Pesquisa de outras entidades representativas, com o objetivo de alinhar as expectativas em relação ao cenário econômico atual e futuro. Foram realizadas 43 reuniões de trabalho com entidades congêneres (ACSP, Fecomercio, FIESP, OEB, FIPE, FIA) para o compartilhamento de informações econômicas e elaboração de cenários para a economia brasileira e os impactos nos diversos setores da atividade econômica, em especial no varejo e no setor de supermercados;  Reunião com a área de Economia e Pesquisa da APED - Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, que representa os supermercados portugueses para compartilhar informações e boas práticas;  Reunião com o Ministério do Comércio de Portugal, a fim de conhecer o comportamento do varejo, dos supermercados e consumidores portugueses;
  • 42. 41  Realização de análises sobre o setor supermercadista, tais como o Índice de Vendas nos Supermercados, Índice de Preços dos Supermercados, Pesquisa de Confiança dos Supermercados e Pesquisa de Emprego nos Supermercados;  Elaboração de 83 análises e notas para a disponibilização de informações econômicas;  Realização de sete palestras para entidades do mercado financeiro, com foco em apresentar a representatividade do setor supermercadista na economia brasileira;  Atendimento aos meios de comunicação por meio de disponibilização de informações econômicas do setor supermercadista;  Continuidade no desenvolvimento do Projeto Censo dos Supermercados;  Desenvolvimento dos Processos Operacionais relacionados à área de Economia e Pesquisa. 9.2.2 Comunicação Institucional Meta estratégica: Aumentar o relacionamento com associado Sob responsabilidade da Divisão de Marketing e Negócios, o indicador estratégico “Aumentar o Relacionamento com o Associado” foi superado em 5,66%. A meta, de atingir com ações de relacionamento no mínimo 95% dos associados, fechou o ano em 100,38%. Isso significa que foi possível à APAS relacionar-se no ano com todos os associados por todas ou parte das seguintes ações: APAS Show Feira e Congresso de Gestão, Reuniões Abertas, Caravanas, Revista Acontece e Newsletter. Imprensa Notícias de economia permearam matérias dos veículos em 2016, em função da instabilidade do País. A APAS aproveitou esse momento para dar exposição aos seus posicionamentos. Atingimos inserções em veículos como Jornal Hoje (Globo), Jornal da Band, Jornal da Record, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro, Meio & Mensagem, PropMark e Você S/A.
  • 43. 42 Seguimos com a nossa meta do Plano de Comunicação em aproximar o presidente e os diretores de executivos da mídia. Foram realizadas oito visitas, contemplando O Estado de S. Paulo, Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro, Exame e CBN. Com a posse da nova gestão APAS para o Biênio 2016 – 2018, a área de Comunicação desenvolveu internamente o curso de treinamento de porta-vozes e aplicou aos novos Diretores Regionais e Distritais (Sul, Araçatuba, Bauru, Baixada Santista, Sorocaba) e à Diretora da Distrital São Paulo, que ainda não tinha realizado a capacitação. Números  Inserções na mídia: 3.748 no total (845 inserções impressas / 2.506 Online / 397 Eletrônicas - Rádio e TV)  Equivalência Comercial: R$18.384.548,31  Releases produzidos: 97  Encontros de Relacionamento: 8 Comparativos Canais Institucionais Entregamos ao associado um portal mais moderno e potencializamos o uso de vídeos com diretores, aumentando o número de acessos. Também houve acréscimo de seguidores nas redes sociais: 70% só no Facebook. Foram enviadas 270 News APAS, totalizando 1.143 notícias divulgadas a um mailing de 4.121 destinatários.
  • 44. 43 Iniciamos o reposicionamento da Revista Acontece, transformando linguagem e linha editorial para ainda mais setoriais. Foram realizadas reuniões com diretores e o presidente para opiniões sobre alteração no formato, que poderá ser alterado em 2017. Números  Acessos no Portal: 423.682 (215% a mais que em 2015)  Média mensal de visitantes no Portal: 35.307  Newsletter (News APAS): 270 envios  Notícias publicadas: 1.143  Seguidores nas redes sociais: 4.530 (Facebook) / 3.803 (Twitter) e 2.766 (LinkedIn) Assuntos mais acessados no Portal APAS em 2016 (notícias)  Boas práticas e novidades dos associados (inaugurações, campanhas, ações)  Nova Diretoria APAS Biênio 2016 – 2018  Catálogo de Cursos Digital Escola APAS  Assuntos Jurídicos e Regulatórios (pleitos da APAS em favor do setor) Páginas Portal APAS mais acessadas (por ordem) 1° Calendário APAS; 2° Escola APAS; 3° Convênios; 4° Catálogo de Cursos Escola APAS; 5° Contato APAS; 6° Regionais / Distritais; 7° Notícias; 8° Indicadores Econômicos; 9° Diretoria; 10° APAS Next 9.2.3 Comunicação Interna Além do aperfeiçoamento e da padronização das identidades de comunicados internos, dois planos de comunicação interna destacaram-se em 2016: Projeto Aperfeiçoar CRM, que contou com uma campanha diferenciada e divulgações em vídeos gravados com os colaboradores, de maneira a engajar e garantir uma melhor gestão da mudança; e a Campanha 5S, em parceria com a área de Recursos Humanos, que reavivou o programa de organização do ambiente de trabalho entre os colaboradores, inclusive contando com ação “operação casa limpa”, com a adesão de todos. Portal APAS
  • 45. 44 9.3 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO COMERCIAL 9.3.1 Produtos APAS Show 2016 (Feira e Congresso de Gestão 2016) Com o tema “Perspectivas e Oportunidades”, o 32º Congresso de Gestão e Feira Internacional de Negócios em Supermercados contou com 71.545 inscritos de 11.762 empresas – 11% de empresas a mais do que o ano anterior, além de 3.657 congressistas, número 8,7% superior ao ano anterior, e 686 empresas expositoras. Recebemos 615 visitantes internacionais de 60 países. Ainda trouxemos 170 empresas expositoras internacionais, de 31 países. O número de palestras do Congresso de Gestão foi recorde: mais de 60 discussões sobre a temática do evento. As Rodadas de Negócios Apex-Brasil totalizaram 683 reuniões, entre 103 empresas brasileiras e 31 compradores internacionais de 19 países, que resultaram em negócios imediatos e esperados para os próximos 12 meses seguintes ao evento na ordem de US$76,95 milhões. O valor de negócios superou em 22% a meta inicial e registra crescimento de 26,4% em relação ao ano anterior. Destacaram-se as presenças de autoridades na Cerimônia de Abertura, como o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alkmin, os deputados Orlando Morando e Celia Leão, entre outros. A ação Select, que tem o objetivo de trazer executivos dos supermercados mais rentáveis do País para participarem do evento, foi bastante elogiada. De uma lista com 34 executivos do setor convidados, o evento recebeu 19 deles, totalizando 17 empresas. Uma das ações realizadas foi o almoço com a diretoria da APAS, que contou com palestra do professor Delfim Netto, levando a todos o cenário econômico e suas perspectivas. Outros projetos foram realizados com êxito e contribuíram de forma efetiva para o sucesso do evento: Projetos Especiais Cervejas Artesanais, HPPC – Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos e Flores. Projeto Especial HPPC: Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos
  • 46. 45 A Feira e Congresso de Gestão APAS ficou 9,83% abaixo do planejado, com R$4.136.636,33 em receita líquida. O investimento em mídia (anúncios e campanha publicitária) foi de R$648.942,31. Sobre imprensa, foram ao todo 1.116 inserções sobre a APAS Show em geral (TV, rádio, impresso e on- line), com o equivalente comercial (valoração) de R$8.500.440,00, número 43% inferior a 2015 – já que houve divulgação no Jornal Nacional no ano anterior, o que aumentou substancialmente a valoração. As notícias sobre a APAS Show competiram com alguns eventos que ocorreram no dia da coletiva de imprensa: início do impeachment da então presidente Dilma Roussef, manifestação de taxistas contra o Uber e bloqueio judicial do aplicativo Whatsapp. Mesmo assim, os resultados de imprensa foram muito positivos: 187% de crescimento em participação em TVs com relação a 2015. Foram veiculadas matérias no SP TV 1ª edição Globo, Jornal do SBT, Jornal da Record, Jornal da Band, Band News, UOL TV, IstoÉ Dinheiro, G1, O Globo, O Estado de S. Paulo, Rádio Bandeirantes e Rádio Estadão. Houve também um aumento de 62% de jornalistas na Feira, proporcionado pelas pré-divulgações e pelo cadastro prévio de jornalistas via Portal. Revista Supervarejo A publicação continuou evoluindo para se consolidar como leitura obrigatória do setor supermercadista. Comercialmente o ano foi muito difícil, a crise econômica pela qual o País passou refletiu diretamente no resultado financeiro do produto. Durante o ano, a revista adotou contramedidas constantes para reduzir as despesas, renegociando contratos com fornecedores, buscando permutas para reduzir os custos de distribuição e enxugando as despesas operacionais. O B.I. (Business Intelligence) de Circulação foi utilizado na plenitude para atingir o controle total do mailing da revista. Hoje, garantimos que dos 36 mil exemplares de nossa tiragem, mais de 34.800 cheguem às mãos dos principais tomadores de decisão das empresas ligadas à cadeia do abastecimento em todo o território nacional. As outras ferramentas do BI apresentam relatórios consistentes que geram firmes argumentos comerciais. O índice de retorno da revista por inconsistência de dados é menor do que 1%, o que impacta positivamente no custo da operação de distribuição.
  • 47. 46 O desenvolvimento do B.I. (Business Intelligence), aliado à estratégia de expansão por todos os estados brasileiros, levou nossa publicação a manter a liderança em distribuição frente aos nossos concorrentes nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Piauí, Pernambuco e Paraná e um crescimento no Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, praticamente igualando a distribuição da concorrência. O ano de 2016 também foi de conquistas: a SuperVarejo foi reconhecida com o prêmio Anatec (Associação Nacional de Publicações Técnicas e Segmentadas), como a melhor capa de publicação (‘O Haiti no Chão de Loja’, edição 174 – outubro 2015). O editor da revista, Rogério Gatti, recebeu o prêmio de jornalista brasileiro especialista em varejo pela empresa Negócios da Comunicação, em votação espontânea realizada por leitores e empresas de comunicação. As redes sociais da revista continuaram se desenvolvendo. O perfil do Facebook chegou à marca de 2.000 seguidores, um aumento de mais de 90% em relação ao ano anterior. O site (www.supervarejo.com.br) está em constante evolução e teve, em 2016, média de 10 mil visualizações mensais. Alguns anúncios já foram comercializados, como de empresas como P&G, Zebra e Unilever, tendência que se consolidará em 2017. Centro de Convenções Espaço APAS O ESPAÇO APAS, um dos principais locais para eventos da cidade de São Paulo, foi novamente premiado em seu setor com o Jacaré de Bronze no Prêmio Caio, na categoria Nacional de “Centro de Convenções de Pequeno e Médio Porte”. Nesse ano sediou mais de 180 eventos, acomodando convenções, congressos, seminários, workshops, treinamentos, lançamentos de produto, feiras e exposições, incluindo locações publicitárias para séries da HBO e comerciais de TV para Becel, Vigor e Cicatricure. Website Espaço APAS Centro de Convenções
  • 48. 47 Entre os principais clientes atendidos, estão: 5 à Sec do Brasil, ABB, AC Nielsen, Árius, Alstom, BNI, Boc, Box Print, BTR, Burger King, CCAA, Colégio Vera Cruz, Daikin-McQuay, Danfoss, Embarcadero, Exto Incorporação, Fapesp, Fundação Péter Murányi, Givaudan, Grupo Mídia, Habber Tec, Hering, Honeywell, Instituto Gente, Itaú, Jadlog, JBS, Johnson Controls, Log Acess, Makro, Mambo, Minerva Foods, Moinho Água Branca, Nesp/Ceagesp, Odebrecht, Ortocity, Pão de Açúcar, PMA, Premier Pet, PwC/Price, QueensBerry, Revista Decorar, Revista Isto É Dinheiro, Saint-Gobain, Siemens, Sumirê Perfumaria, Teleperformance e Walmart, além de importantes eventos da Associação como APAS Next e Global Markets. O Centro de Convenções redesenhou totalmente seu website, melhorando a funcionalidade e o design visual, acompanhando a tendência do mercado digital e se colocando à frente de muitos dos concorrentes. Também ampliou ações de Marketing, alcançando um público ainda maior por meio de redes sociais, com links patrocinados e orgânicos no Facebook e Google AdWords, além de ações digitais direcionadas ao setor de eventos – realizadores, organizadores, agências, entre outros. Realizou um estudo de suas áreas, mapeando os espaços de locação, gerando plantas atualizadas e layouts dos diversos formatos que atendem por sala, proporcionando assim mais uma solução para os realizadores e organizadores de eventos. Foram realizadas novas parcerias, com foco nas melhores práticas do setor e na qualidade da entrega dos eventos, promovendo maior conforto e praticidade aos clientes, entre elas, a instalação de um grupo gerador de uso exclusivo dos clientes do Centro de Convenções. Em 2016, pela primeira vez, o ESPAÇO APAS desenvolveu duas pesquisas de mercado direcionadas aos principais públicos do setor: a primeira com as agências que organizam e produzem eventos; e a segunda com os clientes finais, realizadores e patrocinadores. Os resultados dessas pesquisas, que estão em fase de finalização, serão importantes indicadores para uma melhor análise do mercado em 2017. O ESPAÇO APAS também sofreu com os impactos da crise com o atual cenário político-econômico, ficando a receita 20% abaixo do planejado e a despesa 14% acima do esperado, gerando assim um resultado 60% abaixo do orçado. Porém, no segundo semestre de 2016, a equipe do Centro de Convenções obteve bons resultados de vendas.
  • 49. 48 Troféu Ponto Extra O Troféu Ponto Extra é a maior premiação supermercadista do Brasil, um justo reconhecimento de todo o mercado que aponta os melhores representantes da indústria e serviços no setor. Na avaliação do evento de 2015, a APAS recebeu várias sugestões de melhorias provenientes da diretoria da própria Associação. Foi solicitado para 2016 o “congelamento” do evento - até a apresentação de um estudo de reavaliação do formado do Troféu, objetivando:  Apresentar novos formatos para a premiação, que dê mais destaque e valorização do TPE para os associados e os fornecedores da cadeia do abastecimento;  Desenhar novo Plano de Projeto para o TPE, adequando-o à nova metodologia APAS;  Aproveitar o Marketing de forma mais estratégica para potencializar o produto e as marcas TPE e APAS. Em dezembro de 2016, o resultado final do Estudo foi apresentado em Reunião de Diretoria Executiva, conjuntamente com as primeiras definições da nova premiação, cronograma de execução e anúncio do Comitê do TPE, representado pelos diretores Marcelo Nicolucci, Sérgio Massayoshi Samano, Leandro dos Santos Galeote, Paulo Pompilio e pelo superintendente Carlos Corrêa. Visita Técnica Internacional Com o objetivo de trazer inovações às experiências de nossos associados com o varejo internacional, proporcionadas por um dos produtos de maior sucesso da Associação, a Visita Técnica Internacional, a APAS optou por realizar em 2016 uma reavaliação e reposicionamento do produto. Troféu Ponto Extra 20° Edição
  • 50. 49 Enquanto a edição de 2016 permaneceu adiada para reformulação, a APAS apoiou a ABRAS no evento ABRAS EXPERIENCE - não só divulgando a venda do produto como estimulando a participação dos associados APAS. Em 2016 a ABRAS EXPERIENCE ocorreu de 18 a 25 de junho, em Chicago (EUA), para uma visita técnica ao FMI CONNECT 2016. Além da participação no evento, o convidado APAS-ABRAS visitou formatos distintos de modelos de varejo e de lojas - não apenas colher informações sobre supermercados, mas também para obter insights e ideias de outros tipos de operação. Evento Família No Evento Família 2016, realizado no Bourbon Atibaia Resort, em Atibaia, interior de São Paulo, o bem-estar e o relacionamento dos associados foram o foco do final de semana diferenciado oferecido pela APAS. O evento contou com 602 participantes, representando 171 supermercados, de mais de 50 cidades do Estado, com a concretização da venda de todas as vagas disponíveis. Segundo resultado da pesquisa de satisfação, todas as expectativas dos participantes foram superadas, com nota máxima de 9,78 de aprovação, sendo que 95% dos respondentes pretendem voltar em 2017. Os patrocinadores desta edição foram Alelo, Rede e Trevisan.
  • 51. 50 9.4 DIRETORIAS DE APOIO À GESTÃO APAS 9.4.1 Finanças e Controladoria Em 2016, a gestão financeira atuou fortemente no controle das despesas e gestão orçamentária junto às receitas dos produtos e serviços, os resultados pactuados. Trabalhou também em busca de uma maior produtividade, revendo processos operacionais e otimização do sistema. Referente ao primeiro ano, com a nova empresa de auditoria externa, esta troca nos trouxe aprendizados importantes para as práticas de excelência de controles, ao qual conseguimos transpor sem nenhuma restrição. 9.4.2 Recursos Humanos Recursos Humanos Estratégico O papel da área de Recursos Humanos na APAS vai além das entregas básicas e necessárias, como recrutar, contratar, pagar, gerir benefícios, treinar e demitir. O RH engloba todas as políticas e práticas relacionadas às pessoas dentro da organização. Desta forma, está envolvido direta e indiretamente em todas as áreas, bem como suas entregas, intermediando os interesses das pessoas e da Associação. Esse envolvimento tem início no Planejamento Estratégico, e, além de propor ações e entregas dentro de sua área de conhecimento, participa do planejamento de outras áreas, contribuindo com o resultado global e atingimento dos indicadores estratégicos. O RH APAS tem a missão de atuar estrategicamente, garantindo a eficiência e melhoria de seus processos e contribuindo com o desenvolvimento dos colaboradores, clima organizacional, buscando assim a satisfação e motivação de toda equipe e, desta forma, influencia diretamente na obtenção de resultados cada vez melhores. Outro papel importante do RH é proporcionar um canal aberto de comunicação entre os colaboradores e a APAS, ouvindo as necessidades e expectativas das partes, buscando sinergia e assertividade, além de ser um parceiro dos líderes, apoiando na gestão das equipes.
  • 52. 51 O RH APAS é responsável pelo suporte às mudanças organizacionais e atua ativamente como agente de mudanças, além de ser o guardião dos Valores APAS. Assim, o papel do RH vai além das questões burocráticas de não aderência aos comportamentos esperados pela APAS. A APAS encerrou 2016 com um quadro de 114 pessoas (colaboradores, aprendizes e estagiários) que, durante o ano, demonstraram dedicação, empenho e engajamento para buscar os resultados, mesmo em um momento de dificuldades nos cenário econômico e político do País. A população da APAS tem 54% de concentração na faixa de 29 a 38 anos. As faixas de 19 a 28 anos e de 39 a 48 concentram 20% da população, cada uma, sendo que 75% dos colaboradores são do sexo feminino (grande parte da área de Relacionamento). O RH também aprimorou a sua forma de trabalhar. Durante o ano, foram 10 processos mapeados e implantados, com o desenvolvimento de políticas e procedimentos que deixam claro para todos os colaboradores as regras, direitos e deveres, apoiando a liderança na gestão das equipes. Os processos tratam desde as entregas básicas de RH, tais como controle de frequência e férias, folha de pagamento, admissão, demissão e recrutamento, ate o desenvolvimento e reconhecimento dos colaboradores. A APAS entende que seus líderes são os guardiões e multiplicadores das metodologias e para reforçar os conceitos de gestão adotados pela APAS, criou grupos de estudo para a realização da Dinâmica da Cumbuca. Na ocasião, além de estudarem os conceitos do livro “O verdadeiro poder” da Falconi, o momento era explorado para troca de experiência, vivência e, principalmente, para compartilhar as boas práticas e proporcionar o empoderamento do líder sobre as metas e resultados. Realizações dos Recursos Humanos da APAS Para a APAS, 2016 foi cheio de mudanças, onde o novo modelo de atendimento Comercial desenvolvido em 2015 foi implantado aprimorando a forma de atendimento, buscando mais oportunidade de negócios e a perenidade das relações entre a APAS e a indústria e estreitando o elo entre fornecedor e supermercadista.
  • 53. 52 A área de Relacionamento teve o aprimoramento em sua remuneração, implantando Campanha de Incentivo para motivar as Executivas a atender com mais qualidade o Associado. A APAS realizou uma evolução em sua estrutura organizacional, unindo as áreas Comercial, Marketing e Central de Relacionamento proporcionando sinergia e oportunidade de negócio. Todas essas mudanças aconteceram com a participação do RH, que visa o desenvolvimento do negócio de forma sustentável e de acordo com as estratégias da APAS propõem as soluções de RH que vão suportar a busca pelos resultados. Além das alterações supra citadas, foi preciso potencializar o uso de tecnologia para atender as necessidades das mudanças. A área de TI implantou o Projeto de Melhoria do CRM e o RH que foi responsável pela Gestão da Mudança e capacitação dos colaboradores na ferramenta. Durante o ano diversas ações de capacitação foram realizadas, tais como Projetos, Gestão do Tempo, Excel, MS Project, Processos, PDCA, etc. Além de desenvolver, foi um ano de reconhecer nossos talentos com 12 promoções que proporcionaram motivação e engajamento. A APAS sabe que um dos segredos para o sucesso é o engajamento e o RH reformulou a Integração de Novos Colaboradores para passar as informações sobre a APAS e encantá-los sobre sua atuação e importância para o setor Supermercadista, sua história, Visão, Missão e Valores. Em 2016, dentre as ações realizadas houve a negociação com a empresa de refeição, onde houve redução do custo e melhoria no cardápio, além disso, o RH retomou a parceria com o SESC com um dia de sensibilização para a prática esportiva, recebendo professores para ensinar e incentivar os colaboradores a correrem e de onde saiu grupo de corrida onde eles se motivam e compartilham informações sobre esporte. Esse grupo participou da Maratona SESC Bom Retiro. O RH APAS em parceira com a Comunicação, reforçou os conceitos do Programa 5S, que dentre seus benefícios, visa a produtividade e economia com a utilização consciente dos recursos. A APAS terminou 2016 com a Festa de Confraternização, que contou com um comitê de colaboradores que atuou desde a definição do tema até a realização da festa, porém o engajamento foi de toda a APAS: a decoração foi feita com materiais recicláveis doados pelos colaboradores.
  • 54. 53 O ano de 2016 foi repleto de desafios, mudanças e parcerias entre RH e todas as áreas da APAS, que mesmo com todas as dificuldades e cenários desfavoráveis, se adaptou à nova realidade fazendo as coisas acontecerem e sem se esquecer de que todo trabalho realizado tem um propósito maior que é o benefício do Associado e o fortalecimento do setor supermercadista. 9.4.3 Escritório de Projetos e Processos A área de Escritório de Projetos e Processos atuou ao longo de 2016 com foco no atingimento da meta estratégica de Projetos (Aumentar o desempenho de Projetos), por meio do apoio aos colaboradores da APAS, a partir da disponibilização e disseminação dos conhecimentos e boas práticas de projetos e processos nas organizações. A meta estabelecida para o IDP era de 0,95, e o resultado atingindo foi de 0,97. Aliado a isto, a área de Escritório de Projetos e Processos apoiou as áreas internas da APAS em atividades e projetos. Entre as principais atividades, se destacam:  Desenvolvimento de ferramenta gerencial “Banco de Dados de Projetos e Planos” para a consolidação de todos os projetos e planos de ações criados pelas áreas na APAS, com o objetivo do maior gerenciamento das atividades executadas pelas áreas;  Auxilio aos colaboradores nos Projetos para o atingimento do IDP da APAS, que teve resultado médio de 0,97, superando a meta de 0,95 estabelecida para os projetos no ano;  Aprimoramento da metodologia de Projetos na APAS, auxiliando no planejamento, monitoramento e controle e execução dos projetos da entidade;  Apoio ao desenvolvimento do Planejamento Anual APAS juntamente aos gestores;  Acompanhamento dos Projetos da entidade, aplicando os conceitos de Gestão de Projetos;  O Escritório de Projetos e Processos fechou 2016 com o acompanhamento de 25 projetos na APAS;  Acompanhamento do projeto APAS Show 2016, com o objetivo de otimizar as atividades e cumprir os prazos, os custos e o escopo planejado, minimizando os riscos das atividades. Assim, a APAS Show passa de 1.250 para 4.520 atividades gerenciadas no cronograma;  Inicio do acompanhamento do projeto APAS Show 2017, com a finalidade de cumprir com o objetivo proposto;  Capacitação e treinamento dos colaboradores da APAS na condução de projetos;
  • 55. 54  Capacitação e treinamento dos colaboradores da APAS em Plano de Ação, por meio do método PDCA;  Continuidade ao trabalho de mapeamento dos Processos APAS, iniciado em julho de 2015 junto a Consultoria Falconi, realizando o mapeamento e auxiliando na elaboração dos procedimentos operacionais e políticas de todos os processos APAS. O objetivo é assegurar o padrão e a qualidade dos produtos e serviços prestados aos associados;  Realização do primeiro ciclo de auditoria interna de processos, para avaliar se os processos organizacionais estão sendo executados e gerenciados de acordo com os objetivos estratégicos, metas, padrões e valores da organização;  Condução do Planejamento Anual 2017 da APAS para o atingimento das metas globais de 2017;  Premiação da Revista Mundo PMO para a APAS, na categoria “Projeto do Ano”, alcançando a terceira posição entre os finalistas. 9.4.4 Tecnologia da Informação O departamento de TI tem papel importante no apoio das áreas, e dá suporte às necessidades de tecnologia no dia a dia. No ano de 2016, registramos o número de 5.731 chamados, média de quatro chamados por usuários mês atendidos. Conduzimos a migração do Microsoft Dynamics CRM para a nova versão, em um projeto de alta complexidade. Devido sua abrangência, recebemos o reconhecimento e convite do parceiro da migração e da Microsoft para ser tornar um caso de sucesso mundial pela condução do projeto e do uso da ferramenta. APAS Next - Evento de Tecnologia e Inovação Supermercadista
  • 56. 55 Durante o ano, realizamos melhorias em parceira com a controladoria, para a automatização de processos fiscais, contábil e planejamento orçamentário, aumentando assim a produtividade da área nas entregas dos números. 9.4.5 Administração A administração da APAS trabalhou fortemente sobre a gestão das compras e dos contratos com fornecedores e parceiros, contribuindo de forma relevante com os resultados financeiros dos produtos, serviços e gestão da Associação. Realizamos a gestão patrimonial, com o objetivo de conservar e aprimorar a capacidade funcional da edificação da sede e das Regionais e Distritais APAS, conforme plano de ação e disponibilidade orçamentária.
  • 57. 56 10 CONSIDERAÇÕES FINAIS Este Relatório de Administração reforça o compromisso da APAS com a transparência, através da divulgação das informações sobre suas iniciativas e indicadores para o período que compreende 1.º de janeiro a 31 de dezembro de 2016, tornando público, assim, seu desempenho operacional, econômico, social, e ambiental. Todo o conteúdo deste relatório de administração foi baseado em informações, indicadores e documentos coletados nas diferentes áreas da APAS. O exposto neste Relatório de Administração demonstra o dinamismo da APAS, somente possível com a dedicação do Conselho Deliberativo, Conselho Consultivo, Conselho Fiscal, das vices presidências, das Diretorias Executivas e Diretorias Regionais e Distritais, dos associados, dos colaboradores APAS e dos fornecedores e parceiros. Na APAS, nos orientamos por nossa Missão e Visão, que é representar o setor supermercadista e contribuir para seu fortalecimento sustentável, garantindo a satisfação dos nossos associados, com o objetivo de ser referência internacional em Associação setorial e nossos valores permeiam todas as atividades do dia-a-dia, sempre pautadas pelo profissionalismo, pela qualidade e pela busca da eficiência e produtividade. E ao observarmos o número de empresas e lojas que fazem parte de nossa base de associados, percebemos o quanto ainda temos para contribuir com o setor de supermercados no estado de São Paulo, diante do potencial de empresas que podem se tornar associados à APAS. Sabemos que o caminho é longo, mas com muito trabalho e dedicação, a APAS continuará contribuindo para o desenvolvimento do setor de supermercados no estado de São Paulo e no Brasil. Muito obrigado! Diretoria Executiva
  • 58.
  • 59. SEDE APAS Rua Pio XI, 1.200 • Alto da Lapa São Paulo • SP | CEP 05060-001 (11) 3647-5000 PORTAL APAS www.portalapas.org.br