Coletiva de Imprensa – Fusões e Aquisições - 15/02/2012

663 visualizações

Publicada em

O coordenador do Subcomitê de Fusões e Aquisições da ANBIMA, Bruno Amaral, conduziu, no dia 15 de fevereiro, coletiva de imprensa para apresentar aos jornalistas, o balanço das operações de Fusões e Aquisições do ano de 2011. Foram apresentados, entre outros, dados do número e volume das operações e o ranking dos assessores

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
663
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coletiva de Imprensa – Fusões e Aquisições - 15/02/2012

  1. 1. Fusões e AquisiçõesColetiva de Imprensa – 201115/02/2012 Classificação da Informação: Pública
  2. 2. Principais Características da Metodologia deFusões e Aquisições 2
  3. 3. Fusões e Aquisições – MetodologiaA partir de 2010, os critérios da metodologia foram alterados, conformesegue: Não haverá distinção entre Bloco 1 (Fusões e Aquisições) e Bloco 2 (Reestruturações Societárias + OPAs), será apenas Fusões e Aquisições; Fusão passará a ser considerada como aquisição; Casos de Joint Venture serão elegíveis desde que as empresas envolvidas aportem obrigatoriamente ativos operacionais e a empresa resultante detenha no mínimo 50% desses ativos combinados. 3
  4. 4. Estatísticas – Ranking ANBIMA Fusões e AquisiçõesInformações baseadas em operações recebidas pela ANBIMA por meiode seus respectivos assessores financeiros 4
  5. 5. Fusões, Aquisições, OPAs e Reest. Societárias Recorde absoluto com 179 transações em 2011 Total - Montante e Número de Operações - R$ bilhões Anúncio Número de Operações 75 148 99 95 143 179 25,2% -22,7% 132,3 136,5 184,8 125,9 119,0 142,8 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 5
  6. 6. Destaque de Operações Anunciadas (10 maiores) ... • Reestruturação Societária das controladas pela Telemar Participações, resultando na simplificação da estrutura societária, com o valor dos minoritários de R$ 20,8 bi • Incorporação da Vivo pela Telesp por R$ 11,3 bi • Aumento do capital da Petrogal Brasil com a entrada da Sinopec de R$ 9,1 bi • Entrada da Ternium na Usiminas totalizando R$ 5,8 bi • Aquisição de participação na Pride Internacional pela Ensco, parte Brasil, no volume de R$ 5,5 bi Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 6
  7. 7. Destaque de Operações Anunciadas (10 maiores) • Incorporação da WTorre pela BR Properties por R$ 4,9 bi • A Ashmore Energy vendeu sua participação na Elektro para a Iberdrola por R$ 4,8 bi • Aquisição da Aleadri pela Kirin, representando 50,45% da Schincariol por R$ 4,7 bi • Aquisição de participação na WTorre pelo BTG Pactual, totalizando R$ 3,4 bi • Compra de participação na Cia. Brasileira de Metalurgia e Mineração por consórcio de japoneses e coreanos no volume de R$ 3,2 bi Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 7
  8. 8. Finalidade do Negócio A aquisição de controle foi a principal finalidade das operações ocorridas, tanto em volume, com R$ 58,2 bi representando 40,8% dos R$ 142,8 bi, como no número – 119 dos 179 anúncios (66,5%) Finalidade do Negócio das Transações - Montante e Nº de Operações - R$ bilhões Número de Operações 119 38 20 2 58,2 49,6 34,6 0,4 Aqusições de Participação Incorporação Joint Venture Controle minoritária Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 8
  9. 9. Forma de Pagamento Predominaram as negociações em dinheiro, presentes em 57,8% do volume das operações (R$ 82,5 bilhões) de todos os negócios realizados. Forma de Pagamento das Transações - Montante e Nº de Operações - R$ bilhões 82,5 55,7 3,0 1,6 0,1 Ações Dinheiro Ativos Assunção de Instrumentos de Dívidas MK Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 9
  10. 10. Finalidade do Negócio – Forma de Pagamento Predominaram os pagamentos em dinheiro nas aquisições de controle. Já nas incorporações os pagamentos foram realizados com troca de ações Finalidade do Negócio (Forma de Pagamento) - Montante R$ bilhões T = 58,2 bi 1,6 T = 49,6 bi 0,2 2,8 T = 34,6 bi 3,4 0,1 44,5 43,4 34,2 T = 0,4 bi 12,0 0,3 Aqusições de Participação Incorporação Joint Venture Controle minoritária Ações Dinheiro Ativos Assunção de Dívidas Instrumentos de MK Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 10
  11. 11. Origem do Capital – Participação por Volume Do montante de R$ 17,8 bi “aquisições de estrangeiras por brasileiras”, 45,8% foram empresas europeias. Dos investimentos estrangeiros no Brasil - R$ 37 bi -, destaque também para a Europa com 56,1%, seguida pela Ásia com 30,6% Volume de Operações Oceania ; 2,0% Canadá; América Anúncio – 2011 1,4% Latina; 14,7% Canadá; Aquisições Ásia; de Aquisições 30,6% 18,7% estrangeiras de brasileiras por por brasileiras; estrangeiras ; R$ 17,8 bi R$ 37,0 bi Europa; 45,8% 25,9% Europa; 12,5% 56,1% EUA; 20,8% 17,4% EUA; 9,8% Aquisições 44,2% entre empresas estrangeiras (*); R$ 24,8 bi Aquisições entre empresas(*) Negociações com empresas alvo brasileira brasileiras ; R$ 63,2 bi Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 11
  12. 12. Origem do Capital – Evolução da participação deestrangeirosAs empresas europeias seguem como as maiores Aquisições de brasileiras porcompradoras e vendedoras estrangeiras - ValorEsse ano a Ásia figura como a segunda maiorcompradora de empresas brasileiras 80,0% 70,0% Aquisições de estrangeiras por 60,0% brasileiras – Valor 50,0% 40,0% 80,0% 30,0% 70,0% 20,0% 60,0% 10,0% 50,0% 0,0% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 40,0% EUA Europa Ásia América Latina 30,0% 20,0% 10,0% 0,0% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 EUA Europa Ásia América Latina Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 12
  13. 13. Origem do Capital – Evolução da participação deestrangeiros Das 27 transações de “aquisições de estrangeiras por brasileiras”, 37% foram empresas europeias. Dos investimentos estrangeiros no Brasil, destaque para os Estados Unidos, que ficou com 40,9% Número de Operações Anúncio – 2011 América América Latina; Latina; 2,3% 18,5% Canadá; Oceania Canadá; Aquisições 4,5% ; 2,3% de Aquisições 14,8% de brasileiras Ásia; estrangeiras por 11,4% por brasileiras; estrangeiras ; Europa; 27 44 37,0% Europa; 38,6% 15,1% 24,6% EUA; 29,6% 7,8% EUA; 40,9% Aquisições 52,5% entre Aquisições empresas entre estrangeiras empresas (*);(*) Negociações com empresas alvo brasileira brasileiras ; 14 94 Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 13
  14. 14. Origem do Capital – Evolução da participação deestrangeiros Os EUA apareceram em 2011 como os maiores Aquisições de brasileiras por compradores das empresas brasileiras. A Europa estrangeiras - Número manteve-se como maior alvo das empresas brasileiras. 60,0% Aquisições de estrangeiras por 50,0% brasileiras - Número 60,0% 40,0% 50,0% 30,0% 40,0% 20,0% 30,0% 10,0% 20,0% 0,0% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 10,0% EUA Europa Ásia América Latina 0,0% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 EUA Europa Ásia América Latina Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 14
  15. 15. Destinação dos Recursos nas emissões demercadode capitais –deMontante Em 2011, Aquisição Participação Acionária somou R$ 3,5 bi, contra R$ 4,4 bi no ano anterior (queda de 20,5% no volume financeiro) Emissões Primárias Oferta de Ações Emissões Primárias Oferta de Ações 2011 2010* Investimento Redução de em Infra- V= 14,1 bi Passivo Aquisição de Estrutura 23,6% Ativos / V= 23,2 bi 27,4% Atividades Investimento Operacionais em TI e 61,4% Logística 1,5% Capital de Giro Aquisição de 4,6% Aquisição de Participação Aquisição de Capital de Participação Acionária Ativos / Giro Acionária 24,7% Atividades 5,4% 19,1% Operac. Investimento 18,2% Redução de em Infra- Passivo Estrutura 0,6% 13,3%* Não está sendo considerada a oferta de Petrobras de R$ 120,2 bi Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 15
  16. 16. Setorial Total - Montante Mereceu destaque a participação do setor de TI/Telecom, que respondeu por 25,6% do volume. Em seguida, aparecem petróleo e gás com 12,7%, e o de metalurgia e siderurgia com 8,2% Assistência Alimentos e Médica / Mineração Bebidas Farmacêuticos 4,7% Agronegócio 4,4% 3,7% Construção Civil 4,9% / Imobiliário 7,4% Adm. Shopping Centers Educação 1,6% 1,1% Energia 9,0% Financeiro TI / Telecom 7,0% 25,6% Indústria e Comércio 3,4% Metalurgia e Seguradora Siderurgia 1,5% 8,2% Petróleo e Gás outros 12,7% 4,9% Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 16
  17. 17. Setorial Total - Número de Operações Em número, os líderes foram os setores de TI/Telecom, com 10,6%, seguido dos setores financeiro e indústria e comércio, com participações de, respectivamente, 8,4% e 7,8% Alimentos e Assistência Bebidas Médica / Agronegócio 5,0% Farmacêuticos Aviação e 7,3% 6,7% Aeronáutica Adm. Shopping 2,2% Mineração Centers 2,8% 3,4% Comércio Transporte e Varejista logística 2,8% 5,6% Construção Civil / Imobiliário 6,1% TI / Telecom Educação 10,6% 1,7% Seguradora Energia 1,1% 7,8% Química e Petroquímica 1,7% Financeiro Petróleo e Gás 8,4% 4,5% outros 8,4% Indústria e Metalurgia e Comércio Mídia Siderurgia 7,8% 2,8% 3,4% Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 17
  18. 18. Setorial Total - Acumulado 2006 - 2011 No acumulado desde 2006, destacam-se os setores Financeiro, Metalurgia e Siderurgia, TI/Telecom, Petróleo/Gás e Agronegócio com 61,1% do total. Quanto ao número de operações, cinco maiores setores representaram 40,3% Setorial - Montante Setorial - Número Energia Financeiro 9,3% 17,6% FinanceiroDemais 8,7%Setores38,9% Agronegócio 8,5% Metalurgia e Siderurgia TI / Telecom 16,8% 7,2% Demais Setores Metalurgia e 59,7% Siderurgia Agronegócio TI / Telecom 6,6% 6,6% 13,3% Petróleo e Gás 6,8% Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 18
  19. 19. Faixa de Valores das Operações – por Número O percentual com o número de operações até R$ 499 mi é menor desde a série apresentada, representando 71,5% Faixas de Valores – Anúncio 22,7% 21,1% 34,3% 31,5% 37,2% 39,1% De R$ 20 mi a R$ 99 mi 32,0% 34,7% 23,8% De R$ 100 mi a R$ 499 mi 27,3% De R$ 500 mi a R$ 999 mi 32,4% 32,4% De R$ 1,0 bi a R$ 4,9 bi 16,0% 13,7% 14,0% De R$ 5,0 bi a R$ 9,9 bi 15,2% Acima de R$ 10,0 bi 8,8% 10,6% 21,3% 25,3% 25,9% 17,2% 18,9% 15,1% 4,0% 4,0% 3,2% 2,1% 2,8% 2,1% 4,0% 1,4% 1,4% 2,0% 1,7% 1,1% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 19
  20. 20. Volume médio – exceto operações acima de R$ 10bilhões Retirando das estatísticas as operações com valores maiores que R$ 10 bilhões, verificamos que o ano de 2011 se iguala a 2007, que teve a menor média comparando a todos os anos anteriores Valor Médio das Operações R$ bilhões 1,8 1,3 1,3 1,3 1,0 1,0 0,9 0,9 0,8 0,8 0,6 0,6 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Média de todas as operações Média sem operações acima de R$ 10 bi Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 20
  21. 21. Fusões, Aquisições, OPAs e Reest. Societárias O volume de fechamento de operações de fusões e aquisições em 2011 foi de R$ 94,1 bilhões, com queda de 14,7% em relação a 2010. Em número de operações, 119 foram fechadas, 16,7% a mais que no ano anterior. Total - Montante e Nº de Operações - R$ bilhões Fechamento Número de Operações 73 124 89 73 102 119 16,7% -14,7% 140,4 127,2 117,2 110,3 79,0 94,1 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 21
  22. 22. Rankings Classificação da Informação: Pública 22
  23. 23. Fusões e Aquisições – 10 primeiros Ranking de Anúncio Ranking de Anúncio Valor (R$ milhões) Número BTG PACTUAL 51.422 BTG PACTUAL 39 ITAÚ BBA / ITAÚ 48.324 ITAÚ BBA / ITAÚ 36 BOFA MERRILL LYNCH 33.496 BRADESCO BBI 19 BRADESCO BBI 31.521 BR PARTNERS 15 28.054 CREDIT SUISSE 14 CREDIT SUISSE 25.274 BES 12 GOLDMAN SACHS 24.901 BANCO VOTORANTIM 11 NM ROTHSCHILD 21.082 DEUTSCHE 10 SANTANDER 19.801 GOLDMAN SACHS 10 DEUTSCHE 13.810 MORGAN STANLEY 10 CITIGROUP Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 23
  24. 24. Fusões e Aquisições – 10 primeiros Ranking de Fechamento Ranking de Fechamento Valor (R$ milhões) Número * BTG PACTUAL 34.070 BRADESCO BBI 17 MORGAN STANLEY 16.507 BTG PACTUAL 16 SANTANDER 16.382 ITAÚ BBA / ITAÚ 15 BR PARTNERS 12 JP MORGAN 14.231 MORGAN STANLEY 9 BES 13.424 BES 8 HSBC 11.329 VINCI 8 JP MORGAN 6 CAIXA GERAL 11.087 BANCO VOTORANTIM 5 BOFA MERRILL LYNCH 10.656 4 CAIXA GERAL 10.020 CITIGROUP 4 BRADESCO BBI DEUTSCHE 4 CITIGROUP 10.013 GOLDMAN SACHS 4 ROSENBERG PARTNERS 4 * Foram consideradas 14 Instituições nesta amostra Fonte: ANBIMA Classificação da Informação: Pública 24

×