EAD ~ Educação Online

856 visualizações

Publicada em

Breve apresentação da Educação Online como fenômeno da EAD.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
856
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
37
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EAD ~ Educação Online

  1. 1. A Educação Online na EAD COSTA, Alice Maria Figueira Reis da. Professora especialista em Educação Especial da FAETEC/CAEP Favo de Mel, Professor II da SME/RJ, Orientadora Acadêmica daUNISUAM ONLINE, Aluna do Curso de Capacitação em EAD via web, nas modalidades Tutoria em EAD, Gestão em EAD e Elaboração e Produção de Material Didático em EAD da UNIRIO E-mail: alicemaria.costa@yahoo.com.br Blog: http://leiturasdiversas-amfrc.blogspot.com.br/ Site: https://sites.google.com/site/educaonlineamfrc/home
  2. 2. Educação a Distância (EAD)• uso do texto;• acesso limitado aos espaços;• mobilidade dos transportes;• canais de comunicação - interação unidirecional (um- todos);• tempo entre emissão- recepção da mensagem. http://www.thejourneyprogram.com/images/JourneyMapNew.jp g
  3. 3. A EAD é uma modalidade educacional historicamente mediada pormídias de massa (impressos, audiovisuais em geral). Estas, por suavez, não liberam o pólo da emissão. Assim, os aprendentesinteragem com o desenho e materiais didáticos sem co-criar,juntamente com seus colegas e professores, o conhecimento. Asmídias de massa não permitem interatividade no sentido domaiscomunicacional (SILVA, 2000), do co-criar juntos a mensagem. Porconta do limite da mídia de massa a modalidade a distânciaprivilegia pedagogicamente os conceitos de "auto-aprendizagem" e"auto-estudo". O sujeito interage com o material e aprende por estamediação. A aprendizagem colaborativa não é vivenciada peloaprendente. Neste modelo a qualidade dos processos é centrada nodesenho didático ou instrucional, geralmente instrucionista. Ainteração social quando acontece é de um para um, ou seja,professor/aluno - aluno/professor. O que podemos ter - se omaterial for bem escrito e desenhado - é a interação com o texto doautor. Interação pode até existir, mas interatividade não tem como(SANTOS, 2005).
  4. 4. Educação Online• liberação do polo de emissão;• uso de hipertextos;• ressignificação do conceito de interatividade,• lógica comunicacional bidirecional (todos-todos), ubiqua;• mobilidade das hipermídias;• espaçostempos atemporais;• Simulação;• Ambientes de Aprendizagem Online.
  5. 5. Estruturar a prática pedagógica para a EducaçãoOnline é antes de qualquer coisa arquitetar um desenhodidático como o que envolve o planejamento, aprodução e a operatividade de conteúdos e de situaçõesde aprendizagem, que estruturam processos deconstrução do conhecimento na sala de aula online.Estes conteúdos e situações de aprendizagem devemcontemplar o potencial pedagógico, comunicacional etecnológico do computador online, bem como dasdisposições de interatividade próprias dos ambientesonline de aprendizagem (SILVA, 2008, p. 6).
  6. 6. Espaçostempos de convivênciae aprendizagem As tecnologias de informação e comunicação potencializaram os espaçostempos de convivência e aprendizagem, principalmente quando levamos em consideração o uso de interfaces interativas, mídias digitais e redes sociais. É no ciberespaço e especificamente nos ambientes virtuais de aprendizagem que saberes são produzidos pela cibercultura, principalmente no que se refere a aprender com o outro e em conjunto, criando uma rede de aprendizagem em um ambiente aberto, plástico, fluido, atemporal e ininterrupto (MASSA e TEIXEIRA, p.883).
  7. 7. O que mudou na educação?http://www.moodle.ufba.br/file.php/10306/imagens-2009.2/inclusao_digital.png
  8. 8. (Re)configurações da sala de aula http://4.bp.blogspot.com/-UEs_oacj1AE/Tpwi- http://perlbal.hi-pi.com/blog- NcfG1I/AAAAAAAAAFg/c2A51mjn6Ck/s1600/DSC0 images/346099/gd/131134157939/Temas-para- 2587.JPG Pesquisas-Experimentais-na-Area-de-TIC-e-Educacao- Online.jpghttp://www.lami.pucpr.br/newsletter/site_news/imagens/noticia0207c.jpg http://www.fbvcursos.com.br/online/admin/fotocurso/ID 0000000211.jpg
  9. 9. Conexões dentrofora das escolas,universidades, do ciberespaçohttp://1.bp.blogspot.com/-RQcQd5594zU/TpUOhaFZ7lI/AAAAAAAAEjQ/KZn7IXjN8H0/s1600/comunica%25C3%25A7%25C3%25A3o+cel+e+cidade.png http://leiturasdiversas-amfrc.blogspot.com.br/2011/11/mobilidade-e- processos-de_16.html http://culturadigital.br/cartografiacolaborativa/arte-fora-do-museu/
  10. 10. Como as relações offline seafetam pelo online? http://2.bp.blogspot.com/- RXtpmWejqzc/TTR3ZLMPbbI/AAAAAAAAAXE/0QEFPFglLss/s1600/ACESSO+AO+BLOG+CHARGES+HELDER.jpg
  11. 11. Papel do ProfessorO professor precisará lançar mão dessa disposição dodigital para potencializar a construção da comunicaçãoe do conhecimento em sua sala de aula online ousemipresencial. Ao fazê-lo, contemplará atitudescognitivas e modos de pensamento que se desenvolvemjuntamente com o crescimento da cibercultura.Contemplará o novo espectador a geração digital e oespírito do tempo favorável à qualidade em educaçãoautêntica, cidadã, que supõe participação,compartilhamento e colaboração (SILVA, 2011, p. 22).
  12. 12. Autoria na CiberculturaA autoria na cibercultura é obra aberta, plástica, móvel eem constante virtualização, ou seja, simulação. Simular évirtualizar, questionar, inventar, criar e testar hipóteses.Com a possibilidade da interatividade e do hipertexto, osujeito pode simular coletivamente, em colaboração comos demais sujeitos geograficamente dispersos nociberespaço e nas cidades. Em tempos de mobilidade,esses processos estão cada vez mais em expansão. Ospraticantes da cibercultura vivem e lançam mão dessesfundamentos em suas práticas cotidianas. Isso implicamais investimentos em melhores mediações para nós quefazemos e pesquisamos educação (SANTOS, 2011, p. 89).
  13. 13. Referências:MASSA, Mônica De Souza; TEIXEIRA, Cristina Maria D’ávila. APESQUISA-FORMAÇÃO MULTIRREFERENCIAL: NARRANDO O VIVIDOEM BUSCA DOS SENTIDOS CONTEMPORÂNEOS. In: XVI ENDIPE -Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino. Campinas:Junqueira & Marin Editores Livro 3. UNICAMP 2012. Disponível em:<http://www2.unimep.br/endipe/1548c.pdf>. Acesso em: 21 mar.2013.SANTOS, Edméa. Educação online: cibercultura e pesquisa-formação na prática docente. Salvador. 2005. Tese de Doutorado.Tese de Doutorado. Faced/UFBA._____, E. A cibercultura e a educação em tempos de mobilidade eredes sociais: Conversando com os cotidianos. In: PráticasPedagógicas, Linguagem e Mídias Desafios à Pós-graduação emEducação em suas múltiplas dimensões, Natal. ANPED-SUDESTE,2011.
  14. 14. Referências:SILVA, Marco (coord.). Desenho Didático em Educação online.Publicado nos anais do XIV ENDIPE (Encontro Nacional de Didáticae Prática do Ensino): Trajetórias e processos de ensinar e aprender– lugares, memórias e culturas. Porto Alegre: PUC/RS, 27 a 30 deabril de 2008.SILVA, M. Educação online para além da EAD: um fenômeno dacibercultura. In: SILVA, Marco; PESCE, Lucila; ZUIM, Antônio(Org.). Educação online: cenários, formação e questõesdidático-metodológicas. Rio de Janeiro: Wak, 2010.

×