SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
Educação Corporativa
A próxima fronteira da competitividade
A nova fronteira da competitividade

     Países como o Brasil, com sistemas de ensino
       público precários, enfrentam uma dificuldade
       adicional no que diz respeito ao mercado de
       trabalho

     São poucas as pessoas preparadas para
       atividades como as demandadas pelas
       modernas tecnologias de informação e
       comunicação, que exigem profissionais aptos
       a produzir e difundir conhecimento

     Mas é fato que, a longo prazo, as empresas
       com profissionais mais preparados terão
       importantes diferenciais competitivos
Page  2
Mudanças

   Uma pesquisa global da IBM realizada em 2006
    evidenciou que:
     – 2 entre 3 presidentes de empresas precisam mudar
           significativamente suas companhias, inovando produtos
           e serviços. Como?




Page  3
Por que é preciso mudar?

   Há uma profunda mudança
    de ambiente ainda pouco
    avaliada pelas empresas
     – Em 1995, apenas 0,4% dos
           habitantes do mundo acessava a
           Internet                               Os centros começam a
                                            desaparecer e vai se impondo
     – Em 2006 15,7% das pessoas                     o poder do fluxo de
                                                              informação
           estavam conectadas

     – O que significa interconexão?

Page  4
Informação instantânea

   Com que frequência você necessita da informação?
                              Instantaneous


            17%
           Monthly11%                       24%              29%
        17%                                Weekly
       Weekly         55%
                      Daily                          44%
                                                     Daily
 “Com que velocidade você             “Com que velocidade você
 precisa da informação para           precisa da informação para
       análise” - 2002                      análise?” - 2006

           Fonte: IBM Report, 2006
                                                                   Gartner
Page  5
Por que inovar?

• Elevada competitividade
           – Empresas em praticamente todos
             os segmentos de prestação de
             serviços enfrentam forte
             competição
• Necessidade de diferenciação
           – A competição exige constantes
             processos de diferenciação que
             só se materializam através da
             inovação constante




Page  6
Quem está inovando?
   • Empresas de TI
           –   As grandes empresas de TI estão desenvolvendo
               programas de inovação
   • Bancos
           –   Alguns bancos buscam inovar através da aquisição
               de concorrentes e empresas em setores
               estratégicos
   Telefonia móvel
           –   Empresas de telefonia móvel estão entre as mais
               criativas e já invadem outros negócios, como o de
               meios de pagamento (pagamento via celular)
   • Universidades
           –   Algumas universidades desenvolvem novas técnicas
               de transmissão de ensino e projetos híbridos de
               ensino à distância
   • Montadoras
           –   Construção de processos produtivos em rede é a
               base da inovação no segmento automobilístico
Page  7
Como as empresas buscam “inovar”?

      • A maioria dos
        programas de inovação
        que está em
        desenvolvimento atua
        nas seguintes frentes:
           – Palestras com gurus da
             inovação
           – Programas de comunicação
           – Criação de banco de idéias
           – O que falta?

Page  8
Isso funciona?
   • A maioria das empresas que
     fundamenta seus programas
     de inovação em palestras,
     comunicação e bancos de
     idéias se decepciona com os
     resultados:
           – Idéias surgem durante e logo
             após as campanhas de
             comunicação e depois
             desaparecem
           – Bancos de idéias têm
             desempenho sofrível, com
             poucas idéias aproveitáveis
           – Palestras caem no vazio e são
             rapidamente esquecidas
Page  9
Informação decisiva

 • O estudo da IBM aponta duas fontes principais
   de informação para a inovação
        – Empregados (46%)
        – Parceiros de negócios (36%)




            Os empregados são a
                principal fonte de
                    idéias de uma
             empresa. Eles estão
Page  10             preparados?
Educação corporativa

 • Estudo da Hay Group
   aponta:
        – As lideranças
          organizacionais estão
          despreparadas
        – Precisam de ações de
          educação corporativa para
          desenvolver uma melhor
          compreensão do novo
          mundo
        – Estão isoladas e tomam
          decisões com base em
          impulsos ou crenças pessoais

Page  11
Objetivos
• A educação corporativa para a
  inovação passa pela compreensão
  de alguns aspectos organizacionais
  relevantes:
        – Quais são os perfis psicológicos dos
          times de decisão e execução da
          empresa?
        – Como os times de execução enxergam a
          organização onde atuam?
        – Como os times de execução enxergam a
          força que move a organização?
        – Em que ponto do ciclo de vida está a
          organização?
        – Qual é a estrutura da organização? Ela
          permite o fluxo do conhecimento?
Page  12
Workshops de conhecimento
     • Um entrave à efetividade da
       educação corporativa é a
       metodologia dos cursos
     • A maioria utiliza métodos de
       ensino antiquados, que já se
       revelaram pouco eficazes
     • Uma alternativa eficaz é o
       desenvolvimento de workshops
       de conhecimento
     • Por meio de processos lúdicos
       de interação, o workshop           Nos workshops, os participantes
       produz informação e             ajudam a construir o conhecimento
       conhecimento que podem ser         que vai ser usado para mudar a
       usados para debater a                                 organização
       realidade da organização e
       mudar seu futuro
Page  13
Como funciona?

   • O processo começa com reuniões com a área de
     RH para entender a realidade da empresa, suas
     dificuldades, planos e metas
   • O workshop precisa ser pensado de modo
     customizado para a realidade da empresa




Page  14
Começamos pelos líderes e gestores?
  • Sim
  • As bases da organização já
    sabem que é preciso mudar
  • Mas a preparação para a
    mudança tem que se dar pelo
    topo da organização, pois
    caberá ao comando da
    empresa criar as condições
    para a mudança
  • Então os programas de
    educação corporativa
    começam pelo alto?
                                    Os líderes, quando bem
  • SIM!                    preparados, tem o poder de abrir
                                    o caminho para as mudanças
Page  15
Conteúdo dos workshops
   • O que as lideranças precisam
     conhecer?
   • Essencialmente 8 conceitos:
            – Perfil individual
            – Escolas de pensamento em
              administração de empresas
            – Estruturas organizacionais
            – Self organizacional: como identificar a
              alma da empresa
            – Força motriz: a força que move a
              empresa e determina sua missão
            – A relação entre a alma da organização
              e sua estratégia
            – Ciclo de vida das empresas
            – Estrutura da cultura organizacional
Page  16
Perfil individual
   • Todos sabemos que as pessoas são
     diferentes
   • Mas como elas são diferentes?
   • Qual o impacto dessa diferença no
     trabalho?
   • Como as diferenças podem ser
     integradas em uma equipe
     realmente criativa e inovadora?
   • É possível se apaixonar pelo
     trabalho?




Page  17
Escolas de pensamento em administração

   • Poucos sabem que
     organizamos as coisas nas
     empresas do modo como
     nos ensinaram na família,
     na escola, na faculdade
   • De onde vieram essas
     ideias de organização?
   • Quem as criou?
   • Elas mudam? Como?
   • Qual o papel do ser         Este modo de organizar as pessoas no trabalho
     humano nesse processo       visa impedir que elas conversem: quem pensou
                                               nisto em primeiro lugar? Por que?
     de mudança?


Page  18
Estruturas organizacionais

   • Como se dá o fluxo de
     poder na organização?
   • Quem o construiu?
   • Como ele muda?
   • A estrutura
     organizacional da GM não
     é a mesma da Toyota,
     por que?                   Este tipo de estrutura evidencia um fluxo de poder,
                                     do mais ao menos poderoso: como nasceram
   • As estruturas mudam?                    estas estruturas e como elas mudam?
   • Quais os tipos?




Page  19
Self: a alma da organização

   • A organização onde você
     atua tem uma alma, uma
     essência, uma voz?
   • Como a liderança da
     organização vê essa
     alma? Existe coincidência
     de visão?
   • Que tipos de alma
     organizacional existem?
   • Como se pode detectá-la?
                                  Qual a face que a organização tem
                                 para as pessoas que a comandam?
                                          Por que isso é importante?


Page  20
Foça motriz: a locomotiva da empresa

   • Qual a força que move a empresa no mundo dos negócios?
   • Como o comando da organização vê essa força?
   • Como a força motriz determina a verdadeira missão da
     empresa?
   • Que tipos de força motriz encontramos nas empresas
     brasileiras?
                                     Qual a força que faz
                                     a empresa se mover?
                                     Que tipo de pessoas
                                     a empresa valoriza
                                     em função disso?
                                     É possível mudar a
                                     força que orienta os
                                     negócios da
                                     empresa?



Page  21
A determinação da estratégia

   • A estratégia que marcou a fundação da empresa ainda é
     relevante?
   • Como ela nasceu?
   • Ela ainda determina os negócios ou foi mudada?
   • Como alterar com sucesso a estratégia da empresa sem
     promover o caos?




               Conhecer a origem
                 da estratégia de
            negócios da empresa
             leva à compreensão
                   das forças que
                podem ajudar no
                     processo de
Page  22               mudança
O ciclo de vida das organizações

• As empresas experimentam ciclos
  de vida, que vão do nascimento à
  morte
• Eles não são inevitáveis
• Mas é preciso conhecer os sinais
  que apontam os diferentes
  momentos de vida da organização
• Em que momento a empresa está?
• O que é preciso fazer para
  avançar?                                 Do nascimento à morte da empresa, os
• Como mudar ciclos negativos?           ciclos de vida revelam momentos cruciais
                                           da história da companhia que ajudam a
• Como fugir do risco da fossilização?                            planejar o futuro
• Há relação entre ciclos e pessoas?



Page  23
A cultura corporativa

• Muitas empresas desconhecem o fato
  de que – quer queiram, quer não
  queiram – elas vivem em meio a uma
  cultura
• Embora a cultura do país onde estejam
  tenha muito a ver com isso, as
  empresas têm culturas próprias,
  específicas, que guardam profunda
  relação com o modo como o fundador
  da companhia organizou as coisas         A cultura da Ford sempre teve
• Como mudar isso?                        muito a ver com a personalidade
                                              de seu fundador, Henry Ford
• Como avançar?
• Como usar a cultura para mudar?


Page  24
Resultados

• Um bom programa de
  educação corporativa vai
  terminar, sempre, com um
  relatório detalhado sobre o
  impacto do workshop nos
  presentes
• Novas visões de mundo,
  interação, debates, ideias,
  sugestões, mudanças
  apontadas
• Este relatório serve como
                                Os relatórios com os resultados da
  ponto de partida para novas          ação vão ajudar a pensar a
  conquistas organizacionais                        próxima etapa




Page  25
Educação Corporativa
   • A Educação Corporativa é uma
     alavanca para a mudança, a
     inovação e a perenidade do
     negócio
   • Ela ajuda a preparar melhor as
     equipes internas, que vão
     empreender a mudança
   • Forma novos líderes
   • Cria as bases para o novo mundo
     que as empresas precisam
     empreender, o mundo das novas
     tecnologias de comunicação e
     informação
Page  26
e-Press Comunicação

    • Rua Gomes de Carvalho, 342
    • Vila Olímpia, São Paulo SP Brasil
            – Armando Levy
             • armando@epress.com.br
            – Marisa Bravo
             • marisa@epress.com.br
            – (11) 2619 1720
            – (11) 2275 0036




Page  27

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento OrganizacionalDesenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento Organizacional
Aldo Pereira Costa
 
Abordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracaoAbordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracao
Felipe Leo
 
Teoria comportamentaldaadministração
Teoria comportamentaldaadministraçãoTeoria comportamentaldaadministração
Teoria comportamentaldaadministração
carlossono
 
Gestão de Pessoas
Gestão de PessoasGestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
Luis Cunha
 

Mais procurados (20)

TEORIA DA CONTINGÊNCIA .pptx
TEORIA DA CONTINGÊNCIA .pptxTEORIA DA CONTINGÊNCIA .pptx
TEORIA DA CONTINGÊNCIA .pptx
 
Chandler: estratégia de estrutura
Chandler: estratégia de estruturaChandler: estratégia de estrutura
Chandler: estratégia de estrutura
 
Teoria da contingência 2012_01
Teoria da contingência 2012_01Teoria da contingência 2012_01
Teoria da contingência 2012_01
 
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
Aula 5  - Teoria das Relações HumanasAula 5  - Teoria das Relações Humanas
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
 
Desenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento OrganizacionalDesenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento Organizacional
 
Abordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracaoAbordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracao
 
Teoria comportamentaldaadministração
Teoria comportamentaldaadministraçãoTeoria comportamentaldaadministração
Teoria comportamentaldaadministração
 
Endomarketing
EndomarketingEndomarketing
Endomarketing
 
Vantagem Competitiva
Vantagem CompetitivaVantagem Competitiva
Vantagem Competitiva
 
Aula 3 – tipos e métodos de treinamento
Aula 3 – tipos e métodos de treinamentoAula 3 – tipos e métodos de treinamento
Aula 3 – tipos e métodos de treinamento
 
Ecologia organizacional
Ecologia organizacionalEcologia organizacional
Ecologia organizacional
 
O papel do administrador
O papel do administradorO papel do administrador
O papel do administrador
 
Introdução a gestão
Introdução a gestãoIntrodução a gestão
Introdução a gestão
 
Gestão de Pessoas
Gestão de PessoasGestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Exercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento EstrategicoExercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento Estrategico
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Estruturas organizacionais
Estruturas organizacionaisEstruturas organizacionais
Estruturas organizacionais
 
Análise SWOT
Análise SWOTAnálise SWOT
Análise SWOT
 
Você está satisfeito com seu trabalho motivação.
Você está satisfeito com seu trabalho  motivação.Você está satisfeito com seu trabalho  motivação.
Você está satisfeito com seu trabalho motivação.
 
Planejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e Aplicações
Planejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e AplicaçõesPlanejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e Aplicações
Planejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e Aplicações
 

Destaque

Aula 12 Educação Corporativa
Aula 12 Educação CorporativaAula 12 Educação Corporativa
Aula 12 Educação Corporativa
Carlos Alves
 
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURAEDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
organizareventos
 
Além da quinta disciplina peter senge
Além da quinta disciplina peter sengeAlém da quinta disciplina peter senge
Além da quinta disciplina peter senge
Priscila Alves
 
6a e última aula educação corporativa - mba rh 2014-1
6a e última   aula educação corporativa - mba rh 2014-16a e última   aula educação corporativa - mba rh 2014-1
6a e última aula educação corporativa - mba rh 2014-1
Ana Gabriela Ribeiro Dezan
 
Universidade corporativa - Nem sempre tudo deu certo
Universidade corporativa - Nem sempre tudo deu certoUniversidade corporativa - Nem sempre tudo deu certo
Universidade corporativa - Nem sempre tudo deu certo
INSTITUTO MVC
 
1 apresentação plano de negócios - educare consultoria. ppt
1   apresentação plano de negócios  - educare consultoria. ppt1   apresentação plano de negócios  - educare consultoria. ppt
1 apresentação plano de negócios - educare consultoria. ppt
C Estudos Santa Anna Anna
 

Destaque (20)

Aula 12 Educação Corporativa
Aula 12 Educação CorporativaAula 12 Educação Corporativa
Aula 12 Educação Corporativa
 
Tendências em Educação Corporativa
Tendências em Educação CorporativaTendências em Educação Corporativa
Tendências em Educação Corporativa
 
Slides universidade corporativa
Slides universidade corporativaSlides universidade corporativa
Slides universidade corporativa
 
Perspectivas e tendências para educação corporativa
Perspectivas e tendências para educação corporativaPerspectivas e tendências para educação corporativa
Perspectivas e tendências para educação corporativa
 
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURAEDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
EDUCAÇÃO CORPORATIVA NATURA
 
Educação Corporativa No Brasil
Educação  Corporativa No  BrasilEducação  Corporativa No  Brasil
Educação Corporativa No Brasil
 
Educação Corporativa U Cs Meister
Educação  Corporativa    U Cs  MeisterEducação  Corporativa    U Cs  Meister
Educação Corporativa U Cs Meister
 
Educação corporativa como ferramenta para a gestão de pessoas nas organizaçõe...
Educação corporativa como ferramenta para a gestão de pessoas nas organizaçõe...Educação corporativa como ferramenta para a gestão de pessoas nas organizaçõe...
Educação corporativa como ferramenta para a gestão de pessoas nas organizaçõe...
 
Além da quinta disciplina peter senge
Além da quinta disciplina peter sengeAlém da quinta disciplina peter senge
Além da quinta disciplina peter senge
 
3a aula educação corporativa mba rh 2014-1
3a aula educação corporativa   mba rh 2014-13a aula educação corporativa   mba rh 2014-1
3a aula educação corporativa mba rh 2014-1
 
Educação Corporativa
Educação CorporativaEducação Corporativa
Educação Corporativa
 
Aula 1 introdução educação_corporativa
Aula 1 introdução educação_corporativaAula 1 introdução educação_corporativa
Aula 1 introdução educação_corporativa
 
6a e última aula educação corporativa - mba rh 2014-1
6a e última   aula educação corporativa - mba rh 2014-16a e última   aula educação corporativa - mba rh 2014-1
6a e última aula educação corporativa - mba rh 2014-1
 
Universidade corporativa - Nem sempre tudo deu certo
Universidade corporativa - Nem sempre tudo deu certoUniversidade corporativa - Nem sempre tudo deu certo
Universidade corporativa - Nem sempre tudo deu certo
 
1 apresentação plano de negócios - educare consultoria. ppt
1   apresentação plano de negócios  - educare consultoria. ppt1   apresentação plano de negócios  - educare consultoria. ppt
1 apresentação plano de negócios - educare consultoria. ppt
 
Comportamento Organizacional - Formação
Comportamento Organizacional - FormaçãoComportamento Organizacional - Formação
Comportamento Organizacional - Formação
 
O ambiente da comunicação empresarial
O ambiente da comunicação empresarialO ambiente da comunicação empresarial
O ambiente da comunicação empresarial
 
Educação Corporativa: como fazer Mauricio Franca
Educação Corporativa: como fazer Mauricio FrancaEducação Corporativa: como fazer Mauricio Franca
Educação Corporativa: como fazer Mauricio Franca
 
Domínio pessoal - A Quinta Disciplina
Domínio pessoal - A Quinta DisciplinaDomínio pessoal - A Quinta Disciplina
Domínio pessoal - A Quinta Disciplina
 
A sociologia contemporânea e brasil
A sociologia contemporânea  e brasilA sociologia contemporânea  e brasil
A sociologia contemporânea e brasil
 

Semelhante a Educação Corporativa

liderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptx
liderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptxliderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptx
liderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptx
Pedro Luis Moraes
 

Semelhante a Educação Corporativa (20)

liderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptx
liderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptxliderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptx
liderdofuturoemummundoexponencial-manhacomrh-190326202235.pptx
 
Liderança_hacker
Liderança_hackerLiderança_hacker
Liderança_hacker
 
Competências Empreendedoras para as Organizações do Século XXI
Competências Empreendedoras para as Organizações do Século XXICompetências Empreendedoras para as Organizações do Século XXI
Competências Empreendedoras para as Organizações do Século XXI
 
Curso habilidades gerenciais
Curso habilidades gerenciaisCurso habilidades gerenciais
Curso habilidades gerenciais
 
Curso Habilidades Gerenciais
Curso Habilidades GerenciaisCurso Habilidades Gerenciais
Curso Habilidades Gerenciais
 
PCM, Etapas e Empresa
PCM, Etapas e EmpresaPCM, Etapas e Empresa
PCM, Etapas e Empresa
 
Programa de ideias, cultura de inovacao e competitividade
Programa de ideias, cultura de inovacao e competitividadePrograma de ideias, cultura de inovacao e competitividade
Programa de ideias, cultura de inovacao e competitividade
 
KMBR14 Fred Fonier 18.09.2014 - do conhecimento para a inovação - gestão de ...
KMBR14  Fred Fonier 18.09.2014 - do conhecimento para a inovação - gestão de ...KMBR14  Fred Fonier 18.09.2014 - do conhecimento para a inovação - gestão de ...
KMBR14 Fred Fonier 18.09.2014 - do conhecimento para a inovação - gestão de ...
 
MASTERING CHANGE_SAINT PAUL_FINAL.pdf
MASTERING CHANGE_SAINT PAUL_FINAL.pdfMASTERING CHANGE_SAINT PAUL_FINAL.pdf
MASTERING CHANGE_SAINT PAUL_FINAL.pdf
 
Palestra-GC-HCPA-11-09-2015.pdf
Palestra-GC-HCPA-11-09-2015.pdfPalestra-GC-HCPA-11-09-2015.pdf
Palestra-GC-HCPA-11-09-2015.pdf
 
(Transformar 16) capacitação comunicação 2
(Transformar 16) capacitação comunicação 2(Transformar 16) capacitação comunicação 2
(Transformar 16) capacitação comunicação 2
 
Self Organizacional - Aula 4
Self Organizacional - Aula 4Self Organizacional - Aula 4
Self Organizacional - Aula 4
 
Estratégias para Sair da Crise - A Nova Ordem Social e o Cenário Atual
Estratégias para Sair da Crise - A Nova Ordem Social e o Cenário AtualEstratégias para Sair da Crise - A Nova Ordem Social e o Cenário Atual
Estratégias para Sair da Crise - A Nova Ordem Social e o Cenário Atual
 
Organizações Exponenciais
Organizações ExponenciaisOrganizações Exponenciais
Organizações Exponenciais
 
Reflexões sobre Inovação.pptx
Reflexões sobre Inovação.pptxReflexões sobre Inovação.pptx
Reflexões sobre Inovação.pptx
 
Gestão Ágil e o Management 3.0
Gestão Ágil e o Management	3.0Gestão Ágil e o Management	3.0
Gestão Ágil e o Management 3.0
 
Gestão Estratégica em Portais Corporativos e Intranets
Gestão Estratégica em Portais Corporativos e IntranetsGestão Estratégica em Portais Corporativos e Intranets
Gestão Estratégica em Portais Corporativos e Intranets
 
OKR: Saindo dos processos e focando nos resultados
OKR: Saindo dos processos e focando nos resultadosOKR: Saindo dos processos e focando nos resultados
OKR: Saindo dos processos e focando nos resultados
 
Liderandocommetasflexiveis
LiderandocommetasflexiveisLiderandocommetasflexiveis
Liderandocommetasflexiveis
 
2010 Ecc ApresentaçãO Livro Liderando Com Metas FlexíVeis
2010 Ecc ApresentaçãO Livro Liderando Com Metas FlexíVeis2010 Ecc ApresentaçãO Livro Liderando Com Metas FlexíVeis
2010 Ecc ApresentaçãO Livro Liderando Com Metas FlexíVeis
 

Mais de Future Press, E-Press, Presentations,

Mais de Future Press, E-Press, Presentations, (20)

Tabela ICMS
Tabela ICMSTabela ICMS
Tabela ICMS
 
Como criar um plano de marketing de resultados
Como criar um plano de marketing de resultadosComo criar um plano de marketing de resultados
Como criar um plano de marketing de resultados
 
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunosSchoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
 
Future press, a comunicação empresarial do futuro
Future press, a comunicação empresarial do futuroFuture press, a comunicação empresarial do futuro
Future press, a comunicação empresarial do futuro
 
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
 
Testes para recrutamento e seleção
Testes para recrutamento e seleçãoTestes para recrutamento e seleção
Testes para recrutamento e seleção
 
Gestão da comunicação em gestão de projetos
Gestão da comunicação em gestão de projetosGestão da comunicação em gestão de projetos
Gestão da comunicação em gestão de projetos
 
Entendendo a Geração Y
Entendendo a Geração YEntendendo a Geração Y
Entendendo a Geração Y
 
Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4
 
Cultura e clima organizacionais 3
Cultura e clima organizacionais 3Cultura e clima organizacionais 3
Cultura e clima organizacionais 3
 
Cultura e clima organizacionais 2
Cultura e clima organizacionais 2Cultura e clima organizacionais 2
Cultura e clima organizacionais 2
 
Cultura e clima organizacionais (1)
Cultura e clima organizacionais (1)Cultura e clima organizacionais (1)
Cultura e clima organizacionais (1)
 
As redes sociais e as empresas
As redes sociais e as empresasAs redes sociais e as empresas
As redes sociais e as empresas
 
Integre a assessoria de imprensa às redes sociais
Integre a assessoria de imprensa às redes sociaisIntegre a assessoria de imprensa às redes sociais
Integre a assessoria de imprensa às redes sociais
 
Dynamic Business Analysis
Dynamic Business AnalysisDynamic Business Analysis
Dynamic Business Analysis
 
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarialVídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
 
Conarh Agosto 2009
Conarh Agosto 2009Conarh Agosto 2009
Conarh Agosto 2009
 
ABRH Nacional Agosto 2009
ABRH Nacional Agosto 2009ABRH Nacional Agosto 2009
ABRH Nacional Agosto 2009
 
RX do RH
RX do RHRX do RH
RX do RH
 
Continuidade do Negócio
Continuidade do NegócioContinuidade do Negócio
Continuidade do Negócio
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 

Educação Corporativa

  • 1. Educação Corporativa A próxima fronteira da competitividade
  • 2. A nova fronteira da competitividade  Países como o Brasil, com sistemas de ensino público precários, enfrentam uma dificuldade adicional no que diz respeito ao mercado de trabalho  São poucas as pessoas preparadas para atividades como as demandadas pelas modernas tecnologias de informação e comunicação, que exigem profissionais aptos a produzir e difundir conhecimento  Mas é fato que, a longo prazo, as empresas com profissionais mais preparados terão importantes diferenciais competitivos Page  2
  • 3. Mudanças  Uma pesquisa global da IBM realizada em 2006 evidenciou que: – 2 entre 3 presidentes de empresas precisam mudar significativamente suas companhias, inovando produtos e serviços. Como? Page  3
  • 4. Por que é preciso mudar?  Há uma profunda mudança de ambiente ainda pouco avaliada pelas empresas – Em 1995, apenas 0,4% dos habitantes do mundo acessava a Internet Os centros começam a desaparecer e vai se impondo – Em 2006 15,7% das pessoas o poder do fluxo de informação estavam conectadas – O que significa interconexão? Page  4
  • 5. Informação instantânea  Com que frequência você necessita da informação? Instantaneous 17% Monthly11% 24% 29% 17% Weekly Weekly 55% Daily 44% Daily “Com que velocidade você “Com que velocidade você precisa da informação para precisa da informação para análise” - 2002 análise?” - 2006 Fonte: IBM Report, 2006 Gartner Page  5
  • 6. Por que inovar? • Elevada competitividade – Empresas em praticamente todos os segmentos de prestação de serviços enfrentam forte competição • Necessidade de diferenciação – A competição exige constantes processos de diferenciação que só se materializam através da inovação constante Page  6
  • 7. Quem está inovando? • Empresas de TI – As grandes empresas de TI estão desenvolvendo programas de inovação • Bancos – Alguns bancos buscam inovar através da aquisição de concorrentes e empresas em setores estratégicos Telefonia móvel – Empresas de telefonia móvel estão entre as mais criativas e já invadem outros negócios, como o de meios de pagamento (pagamento via celular) • Universidades – Algumas universidades desenvolvem novas técnicas de transmissão de ensino e projetos híbridos de ensino à distância • Montadoras – Construção de processos produtivos em rede é a base da inovação no segmento automobilístico Page  7
  • 8. Como as empresas buscam “inovar”? • A maioria dos programas de inovação que está em desenvolvimento atua nas seguintes frentes: – Palestras com gurus da inovação – Programas de comunicação – Criação de banco de idéias – O que falta? Page  8
  • 9. Isso funciona? • A maioria das empresas que fundamenta seus programas de inovação em palestras, comunicação e bancos de idéias se decepciona com os resultados: – Idéias surgem durante e logo após as campanhas de comunicação e depois desaparecem – Bancos de idéias têm desempenho sofrível, com poucas idéias aproveitáveis – Palestras caem no vazio e são rapidamente esquecidas Page  9
  • 10. Informação decisiva • O estudo da IBM aponta duas fontes principais de informação para a inovação – Empregados (46%) – Parceiros de negócios (36%) Os empregados são a principal fonte de idéias de uma empresa. Eles estão Page  10 preparados?
  • 11. Educação corporativa • Estudo da Hay Group aponta: – As lideranças organizacionais estão despreparadas – Precisam de ações de educação corporativa para desenvolver uma melhor compreensão do novo mundo – Estão isoladas e tomam decisões com base em impulsos ou crenças pessoais Page  11
  • 12. Objetivos • A educação corporativa para a inovação passa pela compreensão de alguns aspectos organizacionais relevantes: – Quais são os perfis psicológicos dos times de decisão e execução da empresa? – Como os times de execução enxergam a organização onde atuam? – Como os times de execução enxergam a força que move a organização? – Em que ponto do ciclo de vida está a organização? – Qual é a estrutura da organização? Ela permite o fluxo do conhecimento? Page  12
  • 13. Workshops de conhecimento • Um entrave à efetividade da educação corporativa é a metodologia dos cursos • A maioria utiliza métodos de ensino antiquados, que já se revelaram pouco eficazes • Uma alternativa eficaz é o desenvolvimento de workshops de conhecimento • Por meio de processos lúdicos de interação, o workshop Nos workshops, os participantes produz informação e ajudam a construir o conhecimento conhecimento que podem ser que vai ser usado para mudar a usados para debater a organização realidade da organização e mudar seu futuro Page  13
  • 14. Como funciona? • O processo começa com reuniões com a área de RH para entender a realidade da empresa, suas dificuldades, planos e metas • O workshop precisa ser pensado de modo customizado para a realidade da empresa Page  14
  • 15. Começamos pelos líderes e gestores? • Sim • As bases da organização já sabem que é preciso mudar • Mas a preparação para a mudança tem que se dar pelo topo da organização, pois caberá ao comando da empresa criar as condições para a mudança • Então os programas de educação corporativa começam pelo alto? Os líderes, quando bem • SIM! preparados, tem o poder de abrir o caminho para as mudanças Page  15
  • 16. Conteúdo dos workshops • O que as lideranças precisam conhecer? • Essencialmente 8 conceitos: – Perfil individual – Escolas de pensamento em administração de empresas – Estruturas organizacionais – Self organizacional: como identificar a alma da empresa – Força motriz: a força que move a empresa e determina sua missão – A relação entre a alma da organização e sua estratégia – Ciclo de vida das empresas – Estrutura da cultura organizacional Page  16
  • 17. Perfil individual • Todos sabemos que as pessoas são diferentes • Mas como elas são diferentes? • Qual o impacto dessa diferença no trabalho? • Como as diferenças podem ser integradas em uma equipe realmente criativa e inovadora? • É possível se apaixonar pelo trabalho? Page  17
  • 18. Escolas de pensamento em administração • Poucos sabem que organizamos as coisas nas empresas do modo como nos ensinaram na família, na escola, na faculdade • De onde vieram essas ideias de organização? • Quem as criou? • Elas mudam? Como? • Qual o papel do ser Este modo de organizar as pessoas no trabalho humano nesse processo visa impedir que elas conversem: quem pensou nisto em primeiro lugar? Por que? de mudança? Page  18
  • 19. Estruturas organizacionais • Como se dá o fluxo de poder na organização? • Quem o construiu? • Como ele muda? • A estrutura organizacional da GM não é a mesma da Toyota, por que? Este tipo de estrutura evidencia um fluxo de poder, do mais ao menos poderoso: como nasceram • As estruturas mudam? estas estruturas e como elas mudam? • Quais os tipos? Page  19
  • 20. Self: a alma da organização • A organização onde você atua tem uma alma, uma essência, uma voz? • Como a liderança da organização vê essa alma? Existe coincidência de visão? • Que tipos de alma organizacional existem? • Como se pode detectá-la? Qual a face que a organização tem para as pessoas que a comandam? Por que isso é importante? Page  20
  • 21. Foça motriz: a locomotiva da empresa • Qual a força que move a empresa no mundo dos negócios? • Como o comando da organização vê essa força? • Como a força motriz determina a verdadeira missão da empresa? • Que tipos de força motriz encontramos nas empresas brasileiras? Qual a força que faz a empresa se mover? Que tipo de pessoas a empresa valoriza em função disso? É possível mudar a força que orienta os negócios da empresa? Page  21
  • 22. A determinação da estratégia • A estratégia que marcou a fundação da empresa ainda é relevante? • Como ela nasceu? • Ela ainda determina os negócios ou foi mudada? • Como alterar com sucesso a estratégia da empresa sem promover o caos? Conhecer a origem da estratégia de negócios da empresa leva à compreensão das forças que podem ajudar no processo de Page  22 mudança
  • 23. O ciclo de vida das organizações • As empresas experimentam ciclos de vida, que vão do nascimento à morte • Eles não são inevitáveis • Mas é preciso conhecer os sinais que apontam os diferentes momentos de vida da organização • Em que momento a empresa está? • O que é preciso fazer para avançar? Do nascimento à morte da empresa, os • Como mudar ciclos negativos? ciclos de vida revelam momentos cruciais da história da companhia que ajudam a • Como fugir do risco da fossilização? planejar o futuro • Há relação entre ciclos e pessoas? Page  23
  • 24. A cultura corporativa • Muitas empresas desconhecem o fato de que – quer queiram, quer não queiram – elas vivem em meio a uma cultura • Embora a cultura do país onde estejam tenha muito a ver com isso, as empresas têm culturas próprias, específicas, que guardam profunda relação com o modo como o fundador da companhia organizou as coisas A cultura da Ford sempre teve • Como mudar isso? muito a ver com a personalidade de seu fundador, Henry Ford • Como avançar? • Como usar a cultura para mudar? Page  24
  • 25. Resultados • Um bom programa de educação corporativa vai terminar, sempre, com um relatório detalhado sobre o impacto do workshop nos presentes • Novas visões de mundo, interação, debates, ideias, sugestões, mudanças apontadas • Este relatório serve como Os relatórios com os resultados da ponto de partida para novas ação vão ajudar a pensar a conquistas organizacionais próxima etapa Page  25
  • 26. Educação Corporativa • A Educação Corporativa é uma alavanca para a mudança, a inovação e a perenidade do negócio • Ela ajuda a preparar melhor as equipes internas, que vão empreender a mudança • Forma novos líderes • Cria as bases para o novo mundo que as empresas precisam empreender, o mundo das novas tecnologias de comunicação e informação Page  26
  • 27. e-Press Comunicação • Rua Gomes de Carvalho, 342 • Vila Olímpia, São Paulo SP Brasil – Armando Levy • armando@epress.com.br – Marisa Bravo • marisa@epress.com.br – (11) 2619 1720 – (11) 2275 0036 Page  27