VISITE E CONHEÇA MEU BLOGWWW.GEOGRAFIADOBEM.BLOGSPOT.COM
LocalizaçãoA Serra do Tepequém localiza-se no extremo norte do estado deRoraima divisa com a Venezuela, geograficamente es...
Materiais e métodos• Imagens do satélite CBERS bandas 3, 4 e 2 de  04 de fevereiro de 2007, com resolução de  20m e compos...
Metodos• Para a utilização da imagem de satélite,  cedida pelo Departamento de Geografia,  foi realizado um realce na imag...
• Foi inserido os pontos por  intermédio de um arquivo Distribuição dos pontos e TIN  *.spr e gerado um MNT, e  logo após ...
Mapa de declividade• É um importante instrumento de apoio a estudos, quando  correlacionado a outros tipos de fenômenos ge...
A importância do estudo das encostas• Recuperação das áreas degradadas• Principais processos que deram origem àquela  enco...
Arenitos grosseiro localizadana base da elevação, sendo omaterial que sustenta toda aestrutura, de idade geológicade 1,8 b...
Neste ponto, localizado no mirante do SESC,analisamos uma camada cataclástica de filitoconcondante (Figura 06B) e uma comp...
Referencias bibliográficas•   http://www.eesc.usp.br/geopos/disserteses/lodidissert.pdf em 20 de novembro de 2009•   MONTA...
Serra do tepequém – roraima
Serra do tepequém – roraima
Serra do tepequém – roraima
Serra do tepequém – roraima
Serra do tepequém – roraima
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Serra do tepequém – roraima

707 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
707
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Serra do tepequém – roraima

  1. 1. VISITE E CONHEÇA MEU BLOGWWW.GEOGRAFIADOBEM.BLOGSPOT.COM
  2. 2. LocalizaçãoA Serra do Tepequém localiza-se no extremo norte do estado deRoraima divisa com a Venezuela, geograficamente estálocalizada a noroeste, cerca de 200km de Boa Vista, acesso pelaBR-174 até o km 100, depois seguindo pela RR 203
  3. 3. Materiais e métodos• Imagens do satélite CBERS bandas 3, 4 e 2 de 04 de fevereiro de 2007, com resolução de 20m e composição colorida.• Google Earth, Software SPRING 5.1
  4. 4. Metodos• Para a utilização da imagem de satélite, cedida pelo Departamento de Geografia, foi realizado um realce na imagem para a elaboração do Modelo de Elevação Digital, foi usado o Software SPRING 5.1, com a utilização de 100 pontos coletados no Google Earth que foram usados no georeferenciamento da imagem e efetuado o corte na imagem para a utilização apenas da área pertencente ao maciço rochoso pertencente a Serra do Tepequém, não considerando as áreas limítrofes de morros e colinas.
  5. 5. • Foi inserido os pontos por intermédio de um arquivo Distribuição dos pontos e TIN *.spr e gerado um MNT, e logo após um TIN (Figura 03) classificando as altitudes conforme as cores azul para áreas baixas (até 650m), amarelo para áreas médias (de 650m à 850m) e vermelho para áreas altas (acima de 850m).• Para elaborar o mapa foi usado o Scarta que gerou o mapa em *.jpg e *.pdf em escala de 1/75.000.
  6. 6. Mapa de declividade• É um importante instrumento de apoio a estudos, quando correlacionado a outros tipos de fenômenos geográficos inerentes à topografia.• Na evolução do carreamento• Formação erosivas na geomorfologia• Visualizar a declividade das vertentes
  7. 7. A importância do estudo das encostas• Recuperação das áreas degradadas• Principais processos que deram origem àquela encosta• Gênese
  8. 8. Arenitos grosseiro localizadana base da elevação, sendo omaterial que sustenta toda aestrutura, de idade geológicade 1,8 bilhões de anos,material colhido na base daserra em uma altitude de325m, Sendo que a estruturapossui um plano Azimutal de194º com mergulho dacamada NW.
  9. 9. Neste ponto, localizado no mirante do SESC,analisamos uma camada cataclástica de filitoconcondante (Figura 06B) e uma composiçãorochosa sobre o filito (Figura 06C) quecompõem o perfil.
  10. 10. Referencias bibliográficas• http://www.eesc.usp.br/geopos/disserteses/lodidissert.pdf em 20 de novembro de 2009• MONTALVÃO, R. M. G., Folha NA.20-X-A; Projeto RADAM BRASIL. Rio de Janeiro, 1975.• http://maps.google.com.br/maps?hl=pt-BR&tab=wl em 20 de novembro de 2009• http://www.geografia.fflch.usp.br/inferior/laboratorios/lcarto_ori/PAGINA%20DO %20LABCART/artigos/artigo02.html de novembro de 2009

×