Ser geografo

880 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
880
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ser geografo

  1. 1. GeografiaVISITE E CONHEÇA MEU BLOGWWW.GEOGRAFIADOBEM.BLOGSPOT.COM
  2. 2. GEOGRAFIAÉ uma ciência que tem como objeto principal de estudo o espaço geográfico que corresponde ao palco das realizações humanas.A Geografia recebe diversos significados, de uma forma genérica dizemos que Geo significa Terra e Grafia, descrição da Terra, essa descreve todos os elementos contidos na superfície do planeta como atmosfera, hidrosfera e litosfera que compõem a biosfera, além da interação desses com os seres vivos.
  3. 3. ALGUMAS ESPECIALIDADES DA CIÊNCIA GEOGRÁFICAGeografia Física – focaliza-se no estudo das características naturais, como clima, vegetação, hidrografia, relevo e os impactos da exploração.Geografia Humana – tem como objetivo o estudo da dinâmica populacional e suas particularidades.Geografia Econômica – estudo de todas as relações econômicas no mundo e seus fluxos.
  4. 4. Geografia Cultural – focaliza a atenção para a identidade cultural das pessoas e dos lugares.Geografia Política – estudo das relações do poder político e seus resultados.Geografia Médica – realiza mapeamento de focos de doenças e sua distribuição no espaço geográfico.
  5. 5. O ENSINO DE GEOGRAFIAPor que ensinar geografia?Formação do aluno/cidadão;Compreender as relações sociais;Compreender as relações homem e natureza;Aprender a pensar o espaço e suas transformações;Analisar as paisagens como um momento instantâneode uma história que vai acontecendo.
  6. 6. Compreender o lugar em que se vive encaminha-nos a conhecer ahistória do lugar e, assim, a procurar entender o que ali acontece.Nenhum lugar é neutro, pelo contrário, os lugares são repletos dehistória e situam-se concretamente em um tempo e em um espaçofisicamente delimitado. As pessoas que vivem em um lugar estão historicamente situadas econtextualizadas no mundo. Assim, o lugar não pode serconsiderado/entendido isoladamente.O espaço em que vivemos é o resultado da história de nossas vidas.Ao mesmo tempo em que ele é o palco onde se sucedem osfenômenos, ele é também ator/autor, uma vez que oferececondições, põe limites, cria possibilidades.
  7. 7. O ESPAÇO GEOGRÁFICOConceito de Lugar: está ligado a espaços que nos são familiares, que fazem parte da nossa vida.Espaço Geográfico: resulta de um passado histórico, da densidade demográfica, da organização social e econômica e dos recursos técnicos dos povos que habitam os diferentes lugares.
  8. 8. O Espaço Geográfico se acha impregnado de história.” (Oliver Dolfus)Espaço Geográfico – são as paisagens, as relações que se estabelecem entre as pessoas (sociais, econômicas, políticas, etc.), as relações entre as pessoas e a natureza, e as próprias pessoas.
  9. 9. PAISAGEM“Unidade visível do arranjo espacial que a nossa visão alcança, a paisagem tem seu caráter social, pois é formada de movimentos impostos pelo homem através do seu trabalho, cultura, emoção. Ela é produto da percepção, mas necessita passar a conhecimento espacial organizado, para se tornar verdadeiro dado geográfico.” (MEC)
  10. 10. LOCALIZAÇÃO 1ª PARTELocalização RelativaLocalização dos lugares ou objetos em relação aos outros. É umaforma de orientação, que também está presente nos mapas.Utiliza como instrumento a Rosa-dos-Ventos, em que alocalização é feita com a indicação do rumo.Rosa-dos-VentosÉ um conjunto de rumos, correspondentes aos pontos cardeais,colaterais e subcolaterais (intermédios).Os pontos cardeais são os rumos principais, seguindo-se oscolaterais (secundários em importância) e ainda os pontossubcolaterais (intermédios).
  11. 11. FORMAS DE ORIENTAÇÃOOrientação pelo SolNo hemisfério norte vemos o Sol nascer a Este (nascenteou oriente), atingir ao meio dia o ponto Sul e pôr-se aOeste ( poente ou ocidente) ao final do dia.Orientação pela Estrela PolarA Estrela Polar é a mais brilhante da constelação da UrsaMaior e encontra-se no prolongamento do eixoimaginário da Terra. Como tal no hemisfério norte indicao Norte.
  12. 12. Orientação pela BússolaÉ um instrumento que nos indica a direção do pólo norte (magnético – desviado 9° para a direita do norte geográfico), devido ao magnetismo da Terra. Podemos utilizar a bússola em qualquer lugar da superfície terrestre.
  13. 13. GPS ( Sistema de Posicionamento Global – Global Psitioning System)É um sistema eletrônico que fornece via rádio a um aparelho receptor móvel a posição do mesmo com referencia as coordenadas terrestres, esse sistema que por vezes é impropriamente designado de sistema de navegação não substitui integralmente ao sistema de navegação astronômica, mas apenas informa as coordenadas do receptor e não o rumo indispensável a navegação estimada faltando solicitar o recurso de um simulador integrado ao receptor.
  14. 14. APLICAÇÕESAlém de sua aplicação na aviação geral e comercial e na navegação marítma, qualquer pessoa que queira saber a sua posição, encontra o seu caminho para determinado local (ou de volta ao ponto de partida), conhecer a velocidade e direção do seu deslocamento pode-se beneficiar com o sistema.Atualmente o sistema está sendo muito difundido em automóveis com sistemas de navegação de mapas, que possibilita uma visão geral da área que você está percorrendo.
  15. 15. LOCALIZAÇÃO 2ª PARTELocalização AbsolutaA localização absoluta indica com precisão a posiçãode qualquer lugar na superfície terrestre, utilizandopara tal efeito duas coordenadas geográficas:Latitude;Longitude.
  16. 16. LatitudeÉ a coordenada geográfica definida na esfera, que é oângulo entre o plano do equador e à superfície dereferência.A latitude mede-se para norte e para sul do equador,entre 90° sul, no Pólo Sul (ou Pólo Antártico) e 90°norte, no Pólo Norte (ou Pólo Ártico).A latitude no equador é igual a 0°. O modo como alatitude é definida depende da superfície de referênciautilizada.
  17. 17. Latitude – correspondem as linhas as paralelas a linha doequador, denominadas de paralelos.
  18. 18. A linha do Equador divide a superfície em 2hemisférios:
  19. 19. LongitudeDescreve a localização de um lugar na Terramedido em graus, de 0° a 180° para leste ou paraoeste, a partir do Meridiano de Greenwich.Cada grau de longitude é subdividido em 60minutos, e estes em 60 segundos.
  20. 20. Longitudes – correspondem as linhas perpendiculares aoMeridiano de Greenwich chamadas de meridianos.
  21. 21. O Meridiano de Greenwich divide a superfície em doishemisférios: Ocidental (oeste) e Oriental (leste)
  22. 22. MOVIMENTOS DA TERRAA Terra executa dois movimentos:1 – Movimento de Rotação2 - Movimento de Translação
  23. 23. ROTAÇÃOÉ o movimento que a Terra faz ao girar em torno de seu próprio eixo no sentido anti-horário (oeste para leste).Não só a Terra, mas todos os planetas do sistema solar e o Sol realizam o movimento de girar em torno de si mesma.A rotação completa da Terra (360°) dura exatamente 23 horas 56 minutos 4 segundos e 9 centésimos.Esse movimento é responsável pela existência dos dias e das noites. Quando um lado da Terra está para o lado do Sol, é dia, consequentemente, do lado oposto é noite.
  24. 24. Movimento de Rotação
  25. 25. TRANSLAÇÃOMovimento que a Terra executa em torno do Sol de forma elíptica.Ao desenvolver o movimento de translação, o planeta Terra locomove-se a uma velocidade de cerca de 180 mil Km/h.O afastamento existente entre a Terra e Sol oscila ao longo do ano.De acordo com os cálculos elaborados por pesquisadores da área de astronomia, o tempo para concluir o movimento de translação é de 365 dias e 6 horas, que equivale a um ano.
  26. 26. As horas restantes (6) são acumuladas ao longo de quatro anos para totalizar um dia (6 horas/4 anos = 24 horas ou 1 dia), o ano no qual ocorre fato é conhecido como ano bissexto.Esse movimento sofre variações durante durante seu trajeto que podem aproximar ou distanciar a Terra do Sol.O período no qual ocorre a aproximação é denominado de periélio, a distância entre os dois (Terra e Sol) é de aproximadamente 147.500.000 Km, em contrapartida, quando se encontram mais afastados a distância é de aproximadamente 152.500.000 km.
  27. 27. Em determinados meses do ano um hemisfério recebe luz e calor com mais intensidade que o outro, dando origem a verões e invernos.Quando é verão no hemisfério sul é inverno no hemisfério norte e vice-versa.Já no outono e primavera a quantidade de luz e calor se equivale.Quando ocorre o recebimento de luz e calor de forma desigual nos hemisférios o fenômeno é chamado de soltício, esse período acontece nos dias 21/06 e 21/12 e marcam a chegado do inverno e do verão.
  28. 28. No momento em que os dois hemisférios recebem luz e calor de maneira igual, o fenômeno é denominado de equinócio, que se inicia nos dias 21/03 e 23/09, a principal característica desses dias é que as noites e os dias possuem o mesmo tempo de duração (12 horas), essas datas determinam o começo do outono e da primavera.
  29. 29. MOVIMENTO DE TRANSLAÇÃO
  30. 30. SUGESTÕES DE SITESwww.solarviews.comwww.terrabrasil.softonic.comwww.if.ufrgs.brwww.kidsastronomy.comwww.bbc.co.ukwww.cienciahoje.uol.com.brwww.on.brwww.ciencia-cultura.com
  31. 31. www.astro.up.ptwww.antigo.revistaescola.abril.com.brwww.atividadeseducacionais.com.brwww.webquestbrasil.orgwww.scribd.comwww.educador.brasilescola.comwww.portaldoprofessor.mec.gov.br
  32. 32. BIBLIOGRAFIACALLAI, H. Estudar o lugar para compreender o mundo. In:Castrogiovanni, A.C. (Org). Ensino de Geografia: práticas etextualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000.CALLAI, H.; CALLAI, J. Grupo, espaço e tempo nas sériesiniciais. Espaços da Escola, Ijuí, v 3, n. II, p. 9-18, jan./mar. 1994.CASTELLAR, S.M.V. A alfabetização em geografia. Espaços daEscola, Ijuí, v. 10, n. 37, p. 29-46, jul./Set. 200.STROFORINI, R. Ensinar geografia nas séries: o desafio datotalidade mundo. 2001. 155 f. Dissertação (Mestrado) – Institutode Geociências, Universidade Estadual de Campinas,Campinas/SP.

×