Palestra 21 outubro

756 visualizações

Publicada em

O desenvolvimenot da linguagem e principais sinais de alerta: a importância da deteção precoce

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
756
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra 21 outubro

  1. 1. O desenvolvimento da linguagem e sinais de alerta: a importância da deteção precoce Ana Catarina Baptista 21 de outubro de 2015
  2. 2. Conceitos de linguagem, fala e desenvolvimento Desenvolvimento da linguagem e fala e principais sinais de alerta Apresentação do plano de estudos da pós-graduação
  3. 3. Linguagem A Linguagem é um sistema complexo e dinâmico de símbolos convencionados, usado em modalidades diversas que permitem ao ser humano comunicar e pensar. A linguagem tem um papel incontestável no processo de aprendizagem, visto ser um veículo de comunicação e de acesso ao conhecimento sobre o mundo e sobre a vida pessoal e social dos indivíduos. (ASHA;, 2008; Sim-Sim, Silva & Nunes, 2008)
  4. 4. Fala Traduz-se no meio de comunicação mais comum e eficaz por constituir a forma que exige menos esforço e ser mais facilmente compreendida pelas pessoas. É o significado verbal da comunicação que consiste, na articulação verbal (forma como os sons são produzidos), na voz (uso das pregas vocais e da respiração para a produção de som) e na fluência verbal (o ritmo do discurso). (ASHA, 2008)
  5. 5. Linguagem vs Fala Sistema convencional de símbolos arbitrários que são combinados de modo sistemático e orientado para armazenar e trocar informações. Ato motor na produção de sons vocálicos e consonânticos que são classificados quanto ao ponto e ao modo de articulação. Materialização e manifestação concreta da linguagem Fonologia, Semântica, Morfologia, Sintaxe, Pragmática
  6. 6. O conceito de desenvolvimento  O desenvolvimento processa-se por etapas/estádios/fases;  As etapas do desenvolvimento seguem uma sequência;  Esta sequência é invariável;  As aquisições necessárias à transição de uma etapa do desenvolvimento para outra não se realizam instantaneamente, elas ocorrem ao longo do tempo;  O processo de desenvolvimento ocorre ao longo de toda a vida do indivíduo; O desenvolvimento de determinadas capacidades só surge com base na maturação do sistema nervoso central e de todo o organismo.
  7. 7. A biologia da Linguagem
  8. 8. A biologia da Linguagem Peso médio aproximado do cérebro da criança em comparação com o cérebro do adulto (Sim-Sim, 1998)
  9. 9. Quando e como se inicia o processo de desenvolvimento da linguagem?
  10. 10. O desenvolvimento linguístico inicia-se com o 1º choro.
  11. 11. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de Alerta 0 – 6 meses •Chora com intenção comunicativa; • Tomada de vez através de vocalizações (palreio e lalação) com entoação; • Escuta e brinca com os seus próprios sons e tenta imitar os sons emitidos pelos outros. •Não reage à estimulação sonora; •Não estabelece contato ocular; • Não sorri.
  12. 12. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de alerta 6 - 12 meses • Produção de alguns sons, através de cadeias sonoras duplicadas (lalação); •Compreende o significado de algumas frases simples (Ex: Vamos à rua.); • Usa a expressão facial para comunicar. • Deixa de produzir sons; • Não reage ao seu nome; • Não reage a sons familiares (por ex. a voz da mãe,música de embalar, campainha, telefone, entre outros).
  13. 13. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de alerta 12 - 18 meses • Compreende e responde a ordens simples (Ex: Dá a chupeta à mamã!); • Produz palavras familiares (mamã, papá, papa, bebé); • Utilização do gesto indicativo; • Produz apenas uma ou duas palavras para representar uma frase (Discurso holofrásico); • Manifesta intenções comunicativas. • Não produz palavras nem monossílabos; • Não comunica verbalmente, de forma alguma; • Não brinca e não estabelece contato ocular. • Não reage, olhando ou sorrindo quando brincam e interagem com ele.
  14. 14. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de alerta 18 - 24 meses • Combina duas palavras na frase; • Usa o seu nome quando se refere a si próprio; • Uso frequente do “não”. • Não compreende ordens simples; • Vocabulário reduzido ao uso de 4/6 palavras; • O discurso limita-se à produção de palavras isoladas.
  15. 15. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de alerta 2 – 3 anos •Grande expansão lexical; •Faz perguntas simples, dizendo frases com quatro palavras; • Usa substantivos, verbos, adjetivos e pronomes; •Faz hesitações, reformulações e repetições de sílabas e palavras no discurso; •Respeito pelas regras básicas de concordância morfo-sintática. • Não apresenta desempenho imitativo e simbólico; • Não forma frases ou utiliza apenas frases com duas palavras; •Discurso incompreensível, incoerente e desorganizado; •Tende a falar apenas e unicamente quando é solicitado pelo adulto; •Quando fala, tende a fazê-lo num tom baixo e muitas vezes com a mão na boca.
  16. 16. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de alerta 3 – 4 anos • Discurso compreensível; • Descreve alguns acontecimentos do quotidiano sem considerar a sequência em que ocorrem; • Idade dos “porquês”; • Usa artigos e pronomes e começa a utilizar o singular e o plural. • Apresenta dificuldade em formar frases; • Não inicia nem mantém o tópico de conversação; • Utiliza um discurso que não é compreendido por todos, apenas pelos mais próximos; • Usa mais gestos do que palavras para expressar o que quer; • Recorre à leitura labial para descodificar melhor o que lhe é dito.
  17. 17. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de alerta 4 - 5 anos • Compreensão e produção de muitos tipos de frases simples e complexas; • Conjuga verbos; • Nomeia cores e formas; • Pergunta o significado de palavras novas que ouviu; • Usa a negação; • Articula corretamente a maioria dos sons. • Não relaciona acontecimentos simples e recentes; • Omite e troca sons nas palavras, num discurso que ainda não é totalmente compreensível; • Não utiliza muitas funções comunicativas; • Não descreve os acontecimentos do dia-a-dia; • Tende a isolar-se e brincar sozinho.
  18. 18. Desenvolvimento da Linguagem Sinais de alerta Idades Marcos Sinais de alerta 5 - 6 anos • Grande enriquecimento lexical; • Compreende noções de comparação e de contrário; • Estabelece semelhanças e diferenças e possui noções espaciais; • Conta histórias mas não as finaliza; • Completo domínio articulatório, no entanto pode ter dificuldade em articular alguns sons que se encontram em contextos silábicos específicos (p. ex. Compras, borboleta, bicicleta, frigorífico); • Construção gramatical completa. • Utiliza frases mal estruturadas; • Diz palavras imperceptíveis; • Tem um discurso sem conteúdo. • Tendência para falar muito pouco e muito baixo; • Ter dificuldade em iniciar uma frase/ repete sílabas/sons.
  19. 19. De que forma se processa o desenvolvimento dos sons da fala? Existirá uma hierarquia entre os sons? Que tipo de hierarquia?
  20. 20. Desenvolvimento dos sons da fala consoantes oclusivas e nasais /p, b, t, d, k, g/ /m, n, nh/ consoantes fricativas /f, v, s, z, ch, j/ consoantes líquidas /l, lh, R, r/ Até ao início do 1º ciclo
  21. 21. Processo de aquisição dos sons da fala Frequência e distribuição na língua Tipo de Segmento Tipo de estrutura silábica Posição do segmento na palavra Acento de palavra
  22. 22. Processo de aquisição dos sons da fala Dados do PE Mendes et al., (2013) Guimarães et al., (2014) Oclusivas /p, b, t, d, k, g/ /m, n, nh/ Todos os segmentos (3;0-3;6) Todos os segmentos (3;0-3;5) Fricativas /f, v, s, z, ch, j/ [f v s ʃ] (3;0-3;6) >>[ʃ] posição final de sílaba (3;6-3;12) >>[j z] (4;0-4;6) [f v s ʃ z ] (3;0-3;5) >> [j] (3;6-3;11) feminino [f v ʃ j z ] (3;0-3;5) >> [s] (3;6-3;11) masculino Líquidas /l, lh, R, r/ [Ɍ] (3;0-3;6)>>[l ʎ] (3;6-3;12)>> [ɾ] (4;0-4;6)>> [ɾ] posição final de sílaba (4;6-4;12) >> [ɬ] posição final de sílaba (5;0-5;6) [l] em grupos consonânticos (4;0- 4;6) [ɾ] em grupos consonânticos (4;6-5;6) [l ɾ Ɍ] (3;0-3;5) >> [ʎ] (4;6-4;12) feminino [Ɍ] (3;0-3;5) >> [ l ɾ] (4;0-4;5) >> [ʎ] (5;0- 5;5) masculino
  23. 23. Processo de aquisição dos sons da fala Dados do PE • As classes naturais mais problemáticas no desenvolvimento infantil (no Português e em outras línguas) são as fricativas e as líquidas, que seguem a aquisição precoce das oclusivas orais e nasais. • São também aquelas em que ocorrem em todos os contextos silábicos (Freitas, 1997; Bernhardt & Stemberger, 1998; Lamprecht, 2004; Costa, 2010). • São as mais problemáticas em contexto de perturbações fonológicas (Lamprecht, 1999; Mezzomo & Ribas, 2004).
  24. 24. Principais causas das dificuldades de linguagem e fala em crianças Factores genéticos Alterações orgânicas Complicações pré e peri- natais Factores sócio- ambientais Maus hábitos orais
  25. 25. Perdas auditivas– dificuldades de linguagem
  26. 26. Principais hábitos orais parafuncionais – alterações de fala
  27. 27. A importância da deteção precoce
  28. 28. A importância da deteção precoce O jardim-de-infância/escola constitui um espaço privilegiado para aprendizagens estruturantes e decisivas no desenvolvimento da criança, nomeadamente no desenvolvimento linguístico; É essencial que toda a equipa educativa (educadores de infância/professores, psicólogos, terapeutas, etc): - Conheçam a função da linguagem resultante do desenvolvimento e veículo de outras aprendizagens; - Estejam aptos a identificar precocemente e intervir com uma resposta individual a cada criança, particularmente nos primeiros anos de vida. (Mroz, 2006; Sim-Sim,1998; Sim-Sim et al., 2008)
  29. 29. A importância da deteção precoce A deteção precoce de possíveis perturbações no desenvolvimento da linguagem é a chave fundamental para a possibilidade das crianças terem oportunidade de ter uma intervenção o mais precoce possível. Prevenção de eventuais e consequentes dificuldades de aprendizagem
  30. 30. Questões?
  31. 31. Apresentação do plano curricular da Pós-Graduação Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar 2016/2017
  32. 32. Porquê este tema? Existe oferta formativa nesta área na região algarvia? Qual o público-alvo? Características do corpo docente? Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar
  33. 33. Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar Informações gerais: • Duração: 2 semestres, a iniciar em Setembro de 2016; • Total de ECTS: 60 (34 ECTS 1º semestre e 26 ECTS no 2º semestre) • Horário: Pós-laboral (6ª feiras: das 18h às 22h e Sábados das 9h às 13h e das 14h às 18h) • Todas as unidades curriculares encontram-se acreditadas pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua (CCPFC) do Ministério da Educação. • Os alunos podem inscrever-se em unidades curriculares isoladas.
  34. 34. Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar Plano de estudos: 1º semestre Unidades Curriculares Horas de contacto Créditos Neurodesenvolvimento infantil e saúde mental 60 9 Desenvolvimento linguístico 48 7 Conhecimento metalinguístico: do jardim de infância ao 1ºciclo 25 4 Otimização das competências linguísticas em contexto educativo 32 5 Intervenção multidisciplinar em contexto educativo 64 9 Total 229 34 ECTS
  35. 35. Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar Plano de estudos: 2º semestre Unidades Curriculares Horas de contacto Créditos Comunicação e Linguagem na Multideficiência 48 7 Comunicação e Linguagem nas perturbações auditivas periféricas e centrais 44 6 Comunicação e Linguagem nas Perturbações do espetro do autismo 25 4 Comunicação e Linguagem nas Perturbações da Integração Sensorial 25 4 Comunicação e Linguagem nas Perturbações Específicas da Linguagem oral e escrita 32 5 Total 174 26 ECTS
  36. 36. Obrigada pela vossa atenção! acjesus@ualg.pt anabaptistaptm@gmail.com

×