A Importância do Trabalho de
Equipa nas Perturbações do
Desenvolvimento da Linguagem
Susana Rodrigues
20 de janeiro de 2015
“ (…) hoje não se concebe mais um profissional que
trabalhe sozinho. Na estrutura social moderna, um
indivíduo depende do ...
Elementos da Equipa
Trabalho em Equipa
Fonologia
Desenvolvimento contínuo
Semântica
Metalinguagem
Sintaxe
Morfologia
Pragmática
Complexificaçã...
“(…) o trabalho em equipa é fundamental, sendo fundamental
reconhecerem-se as identidades próprias, as autonomias relativa...
Trabalho em Equipa
No interior de uma equipa todos os elementos são
importantes, pois cada um fornece contributos
diferenc...
O acompanhamento de crianças implica a tomada de decisão sobre vários
aspetos:
- seleção dos casos para apoio;
- local ond...
Trabalhar em equipa implica um esforço continuado de melhoria dos
canais de comunicação entre os vários elementos envolvid...
Papeis de
cada
elemento da
equipa
claros e
definidos
Definição de
objetivos
claros
Reavaliações
periódicas
Redefinição
de ...
Trabalho em Equipa
Deteção
precoce
Visão
holística
Maior
eficácia
Redução do
tempo de
intervenção
A intervenção com crianças com Perturbações do Desenvolvimento da
Linguagem pode ocorrer em qualquer dos espaços escolares...
Apresentação do plano curricular da Pós-Graduação
Intervenção multidisciplinar nas
Perturbações do Desenvolvimento
da Ling...
Porquê este tema?
Existe oferta formativa nesta área?
Qual o público-alvo?
Que tipo de corpo docente?
Intervenção multidis...
Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do
Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar
Informações gerais:
• Du...
Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do
Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar
Plano de estudos:
1º sem...
O desenvolvimento infantil ocorre de forma específica e diferenciada nas
diferentes dimensões que compõe o ser humano. Num...
O desenvolvimento linguístico processa-se de forma holística
caracterizando-se por modificações qualitativas e quantitativ...
Ao contrário do que se pensava aprender a ler e escrever começa bem
antes do ingresso no ensino formal. A promoção do conh...
A linguagem desenvolve-se de forma natural e espontânea na interação
com os outros e nos diferentes contextos frequentados...
Atendendo à crescente exigência dos agentes educativos pretende-se
contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de col...
Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do
Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar
Plano de estudos:
2º sem...
É fundamental a disseminação de informação e de abordagens para a
intervenção educativa que privilegiem a atividade e part...
Estima-se que cerca de 5% das crianças em idade escolar apresentam
perturbação auditivas e a sua correlação com perturbaçõ...
O Transtorno do Espetro do Autismo (TEA) continua a ser uma das
alterações do desenvolvimento mais complexas devido, essen...
A Integração Sensorial constitui uma das bases do desenvolvimento da
criança. São vários os sistemas sensoriais que podem ...
As consequências das dificuldades de linguagem oral e escrita em contexto
escolar são muitas, embora algumas vezes sejam t...
Questões
Obrigada pela vossa atenção!
sfrodrigues@ualg.pt
Palestra de 20 de janeiro
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra de 20 de janeiro

289 visualizações

Publicada em

A importância do trabalho de equipa nas perturbações do desenvolvimento da linguagem

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra de 20 de janeiro

  1. 1. A Importância do Trabalho de Equipa nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem Susana Rodrigues 20 de janeiro de 2015
  2. 2. “ (…) hoje não se concebe mais um profissional que trabalhe sozinho. Na estrutura social moderna, um indivíduo depende do outro para o desempenho das suas tarefas, que, geralmente são especializadas”. Horta citado por Matheus (1995:13)
  3. 3. Elementos da Equipa
  4. 4. Trabalho em Equipa Fonologia Desenvolvimento contínuo Semântica Metalinguagem Sintaxe Morfologia Pragmática Complexificação da aprendizagem Educador Professor Terapeuta da Fala, Terapeuta Ocupacional, Psicólogo…. Pré-escolar Escolar Leitura & Escrita
  5. 5. “(…) o trabalho em equipa é fundamental, sendo fundamental reconhecerem-se as identidades próprias, as autonomias relativas e as interdependências. Então será pertinente pensar sobre as vantagens de uma formação em contextos educativos que propiciem as condições para atingir esses objectivos.“ (Lopes, 2004:44). Trabalho em Equipa
  6. 6. Trabalho em Equipa No interior de uma equipa todos os elementos são importantes, pois cada um fornece contributos diferenciados que dão fundamento às decisões e qualidade às ações.
  7. 7. O acompanhamento de crianças implica a tomada de decisão sobre vários aspetos: - seleção dos casos para apoio; - local onde o apoio pode decorrer; - timmings de atuação; - necessidade de interligar os Programas de Intervenção especializada com o Programa Escolar em curso… É necessário a aproximação dos profissionais em várias dimensões, nomeadamente na demonstração do que constitui o seu trabalho, para que os objetivos possam ser traçados em comum. Trabalho em Equipa
  8. 8. Trabalhar em equipa implica um esforço continuado de melhoria dos canais de comunicação entre os vários elementos envolvidos. A comunicação é a chave deste processo! Trabalho em Equipa
  9. 9. Papeis de cada elemento da equipa claros e definidos Definição de objetivos claros Reavaliações periódicas Redefinição de objetivos Discussão de casos Redefinição de estratégias/ abordagens cooperação | compromisso | diálogo | partilha de informação | flexibilidade Avaliações iniciais Definição de estratégias/ abordagens adaptação ao contexto, necessidades e potencialidades da criança
  10. 10. Trabalho em Equipa Deteção precoce Visão holística Maior eficácia Redução do tempo de intervenção
  11. 11. A intervenção com crianças com Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem pode ocorrer em qualquer dos espaços escolares, desde a sala de aula ao recreio, passando pelo refeitório, nos tempos de aprendizagem formal ou nos tempos de aprendizagem informal, isto é, pode ocorrer em qualquer contexto onde decorram as atividade habituais da criança. Trabalho em Equipa | contexto educativo As atividades em si podem dirigir-se a uma ou mais crianças, envolver uma ou mais turmas.
  12. 12. Apresentação do plano curricular da Pós-Graduação Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar 2016/2017
  13. 13. Porquê este tema? Existe oferta formativa nesta área? Qual o público-alvo? Que tipo de corpo docente? Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar
  14. 14. Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar Informações gerais: • Duração: 2 semestres, a iniciar em Setembro de 2016; • Total de ECTS: 60 (34 ECTS 1ºsemestre e 26 ECTS no 2ºsemestre) • Horário: Pós-laboral (6ª feiras: das 18h às 22h e Sábados das 9h às 13h e das 14h às 18h) • Todas as unidades curriculares encontram-se acreditadas pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua (CCPFC) do Ministério da Educação. • Os alunos podem inscrever-se em unidades curriculares isoladas.
  15. 15. Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar Plano de estudos: 1º semestre Unidades Curriculares Horas de contacto Créditos Neurodesenvolvimento infantil e saúde mental 60 9 Desenvolvimento linguístico 48 7 Conhecimento metalinguístico: do jardim de infância ao 1ºciclo 25 4 Otimização das competências linguísticas em contexto educativo 32 5 Intervenção multidisciplinar em contexto educativo 64 9 Total 229 34 ECTS
  16. 16. O desenvolvimento infantil ocorre de forma específica e diferenciada nas diferentes dimensões que compõe o ser humano. Numa perspetiva holística o desenvolvimento decorre de forma sequencial sendo que cada competência adquirida precede e é fundamental para a aquisição de novas e mais complexas etapas. Com efeito, este processo resulta da interação entre características genéticas e especificidades do meio ambiente onde a criança se desenvolve. O estudo de áreas como a alimentação, o desenvolvimento psicomotor, cognitivo e social mostram-se preponderantes para o conhecimento da criança como um ser biopsicossocial. Neurodesenvolvimento infantil
  17. 17. O desenvolvimento linguístico processa-se de forma holística caracterizando-se por modificações qualitativas e quantitativas das suas diferentes componentes (função, forma e conteúdo). Ao longo deste desenvolvimento é crucial que se reconheçam os vários domínios linguísticos e as suas especificidades em termos de desenvolvimento. Este conhecimento permitirá a criação de ambientes linguísticos estimulantes e, consequentemente, um desenvolvimento linguístico, cognitivo e emocional adequado. Desenvolvimento Linguístico
  18. 18. Ao contrário do que se pensava aprender a ler e escrever começa bem antes do ingresso no ensino formal. A promoção do conhecimento metalinguístico mostra-se essencial para aprendizagem da leitura e escrita que, não sendo um processo natural como o de aprender a falar, exige uma reflexão sobre a língua no seu modo oral. Promover um contexto educativo onde práticas linguísticas e metalinguísticas se tornem intrínsecas ao funcionamento é o caminho que funcionará como medida de prevenção do insucesso escolar. Conhecimento metalinguístico: do jardim de infância ao 1ºciclo
  19. 19. A linguagem desenvolve-se de forma natural e espontânea na interação com os outros e nos diferentes contextos frequentados pelas crianças. O contexto educativo preenche grande parte do dia a dia das mesmas e mostra-se como local privilegiado para a promoção e otimização das competências comunicativas e linguísticas. Pretende-se, assim, que o educador/professor adquira saberes que se direcionem para a aquisição de competências de atuação linguística, consciência linguística e emergência da literacia. Otimização das competências linguísticas em contexto educativo
  20. 20. Atendendo à crescente exigência dos agentes educativos pretende-se contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de colaboração, conducente a desempenhos profissionais mais eficazes, através do recurso a metodologias ativas, apeladoras dos saberes prévios dos formandos, bem como das suas capacidades e competências. É importante que se incentive a análise, a investigação e a reflexão sobre as práticas educativas efetuadas, visando o desenvolvimento de atitudes e predisposições para uma dinâmica de construção partilhada do saber. Intervenção multidisciplinar em contexto educativo
  21. 21. Intervenção multidisciplinar nas Perturbações do Desenvolvimento da Linguagem: detetar para atuar Plano de estudos: 2º semestre Unidades Curriculares Horas de contacto Créditos Comunicação e Linguagem na Multideficiência 48 7 Comunicação e Linguagem nas perturbações auditivas periféricas e centrais 44 6 Comunicação e Linguagem nas Perturbações do espectro do autismo 25 4 Comunicação e Linguagem nas Perturbações da Integração Sensorial 25 4 Comunicação e Linguagem nas Perturbações Específicas da Linguagem oral e escrita 32 5 Total 174 26 ECTS
  22. 22. É fundamental a disseminação de informação e de abordagens para a intervenção educativa que privilegiem a atividade e participação como eixos centrais para a organização de currículos educativos. Os alunos com multideficiência, surdocegueira e síndromes raras em risco de limitadas oportunidades para participação ativa nos ambientes em que devem estar incluídos, necessitam de intervenções educativas em equipa que considerem eventuais dificuldades motoras, intelectuais, na receção e processamento de informação sensorial e no uso de sistemas de comunicação eficazes. Comunicação e Linguagem na Multideficiência
  23. 23. Estima-se que cerca de 5% das crianças em idade escolar apresentam perturbação auditivas e a sua correlação com perturbações da linguagem e dificuldades de aprendizagem é reconhecida internacionalmente. Profissionais da educação e da saúde que acompanham e intervém em crianças com Perturbações da Linguagem necessitam conhecer as possíveis causas, os sinais e os indicativos diagnósticos e prognósticos de crianças com perturbações auditivas periféricas e centrais de forma a limitar dificuldades sensoriais adicionais a perturbação da linguagem. Comunicação e Linguagem nas perturbações auditivas periféricas e centrais
  24. 24. O Transtorno do Espetro do Autismo (TEA) continua a ser uma das alterações do desenvolvimento mais complexas devido, essencialmente, ao seu carácter global a qual exige também uma intervenção abrangente. Normalmente a Comunicação é uma das áreas mais afetadas, no entanto o Transtorno do Autismo apresenta características específicas a nível sensorial, a nível motor, na autonomia, na aprendizagem, na socialização/interação, na alimentação e no brincar. Comunicação e Linguagem nas Perturbações do espectro do autismo
  25. 25. A Integração Sensorial constitui uma das bases do desenvolvimento da criança. São vários os sistemas sensoriais que podem interferir com as várias aquisições. Quando a criança não integra e não dá respostas adequadas aos vários estímulos sensoriais podem verificar- se alterações nas várias áreas do seu desenvolvimento, desde a coordenação motora, a autonomia, o brincar, na aquisição de Linguagem, Fala e até na Alimentação. Comunicação e Linguagem nas Perturbações da Integração Sensorial
  26. 26. As consequências das dificuldades de linguagem oral e escrita em contexto escolar são muitas, embora algumas vezes sejam tão subtis que podem passar despercebidas, traduzindo-se mais adiante no insucesso escolar, com as consequentes repercussões ao nível emocional, pessoal e social. Considera-se, então, que é essencial o conhecimento e deteção precoce destas dificuldades, uma vez que, se não forem detectadas atempadamente, podem afectar determinantemente o processo de ensino-aprendizagem, devido às exigências de uma competência linguística que a criança não possui. Comunicação e Linguagem nas Perturbações Específicas da Linguagem oral e escrita
  27. 27. Questões
  28. 28. Obrigada pela vossa atenção! sfrodrigues@ualg.pt

×