Jean piaget trabalho de grupo

4.950 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jean piaget trabalho de grupo

  1. 1. JEAN PIAGET
  2. 2. Nasceu em 1896 em Neuchâtel, Suíça. Formado em Biologia, mas logo se dedicou a estudar a psicologia da inteligência, através do desenvolvimento mental da criança, com a finalidade de responder a seguinte questão: “Como os homens constroem o conhecimento?” (Epistemologia Genética) É muito reconhecido no campo Educacional, devido às suas teorias, que geraram a corrente de pensamento CONSTRUTIVISTA.
  3. 3. Define-se Construtivismo por entender que a aprendizagem é uma construção, pois o conhecimento se dá através da interação entre as estruturas cognitivas do sujeito e o seu meio. Piaget não considera o indivíduo uma tábula rasa, acredita que todo ser humano tem o mesmo potencial lógico. O ser humano elabora os conhecimentos, transformando-os continuamente através da relação com as pessoas, com o simbolismo humano e com os objetos.
  4. 4. Em construtivismo entende-se que nada está pronto, acabado, e de que, o conhecimento não é dado, em nenhuma instância, como algo terminado. A idéia é que o homem não nasce inteligente, mas também não é passivo sob a influência do meio, isto é, ele responde aos estímulos externos agindo sobre eles para construir e organizar o seu próprio conhecimento, de forma cada vez mais elaborada
  5. 5. Suas principais teorias são: - Assimilação, acomodação e equilibração. - Estágios de desenvolvimento: Sensório motor Pré-operatório Operatório concreto Operatório formal Cada estágio é caracterizado pela aparição de estruturas originais cuja construção o distingue dos estágios anteriores.
  6. 6. -Assimilação, acomodação e equilibração. “Assimilar é incorporar um objeto à atividade do sujeito.”
  7. 7. Sensório motor (0-2anos) Estágio da inteligência senso motora, onde ocorrem as primeiras emoções, as tendências instintivas, os primeiros sentimentos diferenciados. A inteligência aparece, com efeito, bem antes da linguagem. Aquele no qual a inteligência está nos sentidos e nas ações, é o estágio da inteligência pré-verbal. É um estagio onde as crianças de 0 a 2 anos estão desenvolvendo um repertorio de sentimentos, sensações e ações sobre o mundo onde vivem. Nesta fase imperam os reflexos motores, habilidades motoras grosseiras e finas. Desenvolvem-se as habilidades perceptivas e sensoriais tais como: Visão, audição, tato, paladar, olfato. O “sexto sentido” (sensações e percepções sobre os outros e o meio)
  8. 8. Pré operatório (2 a 6 anos) Estágio da inteligência intuitiva, dos sentimentos interindividuais espontâneos e das relações sociais de submissão ao adulto (respeito). É um estagio definido por algo que as crianças de 2 a 6 anos ainda não tem , pois ainda estão desenvolvendo a capacidade de se afastar, de sair de suas percepções imediatas e pensar conceitualmente. Também conhecido como estagio da representação. Aqui o animismo está presente, junto com o interesse nas imagens, ritmos e desenhos. Ex: Brincar de boneca, de comidinha, imitações no geral. “A criança reagirá primeiramente às relações sociais e ao pensamento em formação com um egocentrismo inconsciente.”
  9. 9. PRÉ-OPERATÓRIO O estagio pré-operatório é tido como o estagio da representação como por exemplo a contemplação da própria imagem refletida no espelho, que é interpretada como uma representação da imagem pessoal. Neste estágio é muito comum brincadeiras de faz de conta, desenhos e imitações. Aqui as crianças levam o mundo ao pé da letra.
  10. 10. Operatório concreto (7 a 11-12 anos) Estágio das operações intelectuais concretas e dos sentimentos morais e sociais de cooperação. Surgimento do respeito mútuo através do respeito unilateral aquele que a habilidade de realizar operações se dá apenas no concreto. Este é um estagio definido por algo que as crianças de 6 a 12 anos possuem ou estão desenvolvendo a capacidade de raciocinar sobre o mundo de uma forma mais lógica e adulta.
  11. 11. OPERATÓRIO CONCRETO Aqui começa-se a ter um melhor entendimento lógico, como o exemplo do conceito de Reversibilidade: o entendimento de que ações físicas e operações mentais podem ser revertidas: SE A É IGUAL A B ENTÃO B É IGUAL A A Inclusão de classe: O princípio de que classes subordinadas de objetos estão incluídas em classes superordenadas. A é uma vogal As vogais são letras Classe subordinadaClasse superordenada
  12. 12. OPERATÓRIO CONCRETO É típico deste estágio colecionismos, tipo figurinhas, carrinhos, bonecas, gibis e outros. Também é comum brincadeiras e jogos com regras como bolinha de gude, xadrez, amarelinha...
  13. 13. Operatório formal (11, 12 anos em diante) Este é o estágio das operações intelectuais abstratas, da formação da personalidade e da inserção afetiva e intelectual na sociedade dos adultos. Estágio no qual há habilidade de realizar operações abstratas, é um estágio definido por algo que pré-adolescentes e adolescentes possuem: a capacidade de raciocinar sobre o mundo de uma forma mais lógica e adulto. Aqui a criança já estabelece a Lógica dedutiva: Raciocínio do geral para o particular, de uma regra para uma instância esperada ou de uma teoria para uma hipótese. Lógica indutiva:Raciocínio do particular para o geral, da experiência para regras amplas.
  14. 14. OPERATÓRIO FORMAL
  15. 15. OPERATÓRIO FORMAL “Cada estágio constitui então pelas estruturas que o definem, uma forma particular de equilíbrio, efetuando-se a evolução mental no sentido de uma equilibração sempre mais completa.” Também é típico deste estágio o pensamento abstrato, o egocentrismo adolescente, o mito da invencibilidade e a platéia imaginária (talvez este explique a fortíssima atração dos adolescentes pela música).
  16. 16. GRUPO PIAGET  Cíntia C. Teixeira  Giuliano Santos  Josyeshua Alves  “O opressor mitifica a realidade e o oprimido a capta de maneira mítica e não crítica. Daí a necessidade do trabalho humanizante ser inicialmente um trabalho de desmitificação. Os mitos ajudam a manter a realidade da estrutura dominante. “ (Paulo Freire)
  17. 17. F I M

×