SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
E. B. 2, 3 José Maria dos Santos                            HGP 5º
                                                                                 A sociedade da Idade
 A VIDA QUOTIDIANA                                                               Média alimentava os
                                                                                 fartos e dava fome

 NO SÉCULO XIII                                                                  aos famintos.




      A partir de 1143 e até 1910, Portugal foi uma monarquia
 hereditária. Os primeiros reis preocuparam-se em povoar e
 defender as terras conquistadas e para isso entregaram-nas à
 nobreza e ao clero.
      Contudo, a maioria da população pertencia aos não privi-
 legiados, o povo, constituído por servidores domésticos (ser-
 vos) e camponeses que pagavam impostos e trabalhavam para
 os senhores em troca de protecção.
      Os senhores nobres dedicavam-se a combater na guerra e a
 administrar os seus senhorios.
      O clero era composto pelos membros da Igreja e dividia-se
 em clero secular (padres e bispos) e clero regular (monges e
 freiras) que vivia em mosteiros. Possuíam terras - os coutos
 - e dedicavam-se às acti vidades
 religiosas, ao ensino e à cópia de
 livros (monges copistas).
      No século XIII muitas povoa-
 ções passaram a concelhos pois
 receberam carta de foral. Os mais
 ricos - "homens bons" - elegiam                                                                        Horizontais                       Verticais
 juizes e mordomos para cobrar                                                                             1. Nome dos monges que          8.Local onde vivia o clero regular.
 os impostos. Alguns concelhos                                                                                copiavam livros.             9.Nome da terra pertencente ao
 também tinham feiras que enri-                                                                                2, 3. Grupos sociais        senhor nobre.
 queceram alguns mercadores e                                                                           privilegiados.                    10.Nome que designa o filho
 artesãos que viviam nos burgos                                                                            4.Regime político governado    mais velho do rei.
 (cidades) e que dariam origem a                                                                           por um rei.                    11.Nome dos membros do povo
 um grupo social mais rico e                                                                               5.Povoação que recebia carta   que enriqueceram com o
 culto chamado burguesia.                                                                                  de foral.                      comércio.
                                                                                                           6.Nome das pessoas mais        12.Propriedade do clero.
           GLOSSÁRIO                                                                                       importantes dos concelhos.
Regra: conjunto de normas que regulamentava a vida do clero regular.                                       7.Grupo social mais
Carta de foral: documento que registava os direitos e as obrigações que existiam entre
           os senhores e os moradores dos concelhos.
                                                                                                           desfavorecido.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A VIDA NA IDADE MÉDIA
A VIDA NA IDADE MÉDIAA VIDA NA IDADE MÉDIA
A VIDA NA IDADE MÉDIADahistoria
 
País urbano e concelhio
País urbano e concelhioPaís urbano e concelhio
País urbano e concelhioSusana Simões
 
Hgp trabalho - portugal no século xiii
Hgp   trabalho - portugal no século xiiiHgp   trabalho - portugal no século xiii
Hgp trabalho - portugal no século xiiiAna Paiva
 
1261614439 portugal no_seculo_xiii
1261614439 portugal no_seculo_xiii1261614439 portugal no_seculo_xiii
1261614439 portugal no_seculo_xiiiPelo Siro
 
O rei, os grupos sociais e as
O rei, os grupos sociais e asO rei, os grupos sociais e as
O rei, os grupos sociais e asSonia Azevedo
 
O Povoamento do Reino-1
O Povoamento do Reino-1O Povoamento do Reino-1
O Povoamento do Reino-1HistN
 
Portugal no século xiii ambiente natural e os grupos sociais - muito completo
Portugal no século xiii   ambiente natural e os grupos sociais - muito completoPortugal no século xiii   ambiente natural e os grupos sociais - muito completo
Portugal no século xiii ambiente natural e os grupos sociais - muito completocapell18
 
Portugal no século XIII
Portugal no século XIIIPortugal no século XIII
Portugal no século XIIIcruchinho
 
Sociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIVSociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIVCátia Botelho
 
Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2Eduardo Sousa
 
A sociedade senhorial nos séc
A sociedade senhorial nos sécA sociedade senhorial nos séc
A sociedade senhorial nos sécEscoladocs
 
As relações feudais
As relações feudaisAs relações feudais
As relações feudaisbadjorass
 
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIVAtividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIVCátia Botelho
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Médialena_23
 
C2 a sociedade europeia nos séculos ix a xii
C2 a sociedade europeia nos séculos ix a xiiC2 a sociedade europeia nos séculos ix a xii
C2 a sociedade europeia nos séculos ix a xiiVítor Santos
 

Mais procurados (18)

A VIDA NA IDADE MÉDIA
A VIDA NA IDADE MÉDIAA VIDA NA IDADE MÉDIA
A VIDA NA IDADE MÉDIA
 
País urbano e concelhio
País urbano e concelhioPaís urbano e concelhio
País urbano e concelhio
 
Hgp trabalho - portugal no século xiii
Hgp   trabalho - portugal no século xiiiHgp   trabalho - portugal no século xiii
Hgp trabalho - portugal no século xiii
 
1261614439 portugal no_seculo_xiii
1261614439 portugal no_seculo_xiii1261614439 portugal no_seculo_xiii
1261614439 portugal no_seculo_xiii
 
O rei, os grupos sociais e as
O rei, os grupos sociais e asO rei, os grupos sociais e as
O rei, os grupos sociais e as
 
O Povoamento do Reino-1
O Povoamento do Reino-1O Povoamento do Reino-1
O Povoamento do Reino-1
 
Portugal no século xiii ambiente natural e os grupos sociais - muito completo
Portugal no século xiii   ambiente natural e os grupos sociais - muito completoPortugal no século xiii   ambiente natural e os grupos sociais - muito completo
Portugal no século xiii ambiente natural e os grupos sociais - muito completo
 
Portugal no século XIII
Portugal no século XIIIPortugal no século XIII
Portugal no século XIII
 
Sociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIVSociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIV
 
A Vida Na Corte Do Rei D. Dinis
A Vida Na Corte Do Rei D. DinisA Vida Na Corte Do Rei D. Dinis
A Vida Na Corte Do Rei D. Dinis
 
Sociedade Medieval
Sociedade MedievalSociedade Medieval
Sociedade Medieval
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2
 
A sociedade senhorial nos séc
A sociedade senhorial nos sécA sociedade senhorial nos séc
A sociedade senhorial nos séc
 
As relações feudais
As relações feudaisAs relações feudais
As relações feudais
 
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIVAtividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
 
C2 a sociedade europeia nos séculos ix a xii
C2 a sociedade europeia nos séculos ix a xiiC2 a sociedade europeia nos séculos ix a xii
C2 a sociedade europeia nos séculos ix a xii
 

Destaque

5 historia vida quotidiana teste 5ano
5 historia vida quotidiana teste 5ano5 historia vida quotidiana teste 5ano
5 historia vida quotidiana teste 5anojaugf
 
A revolução de 1383 85
A revolução de 1383 85A revolução de 1383 85
A revolução de 1383 85cruchinho
 
O desenvolvimento económico do século xiii
O desenvolvimento económico do século xiiiO desenvolvimento económico do século xiii
O desenvolvimento económico do século xiiiAna Barreiros
 
A integração de hong kong e de macau na china
A integração de hong kong e de macau na chinaA integração de hong kong e de macau na china
A integração de hong kong e de macau na chinaMiguel Martins de Sousa
 
Competências 1.º ficha de avaliaçãº
Competências 1.º ficha de avaliaçãºCompetências 1.º ficha de avaliaçãº
Competências 1.º ficha de avaliaçãºNatália Cabral
 
Matemática - Ângulos
Matemática - ÂngulosMatemática - Ângulos
Matemática - ÂngulosSara Senra
 
Romanização Ppt
Romanização PptRomanização Ppt
Romanização Pptrukka
 
A formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalA formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalmartamariafonseca
 
Da uniao-iberica-a-restauracao
Da uniao-iberica-a-restauracaoDa uniao-iberica-a-restauracao
Da uniao-iberica-a-restauracaoTatiana Cruz
 
Matéria para o teste de avaliação de hgp república
Matéria para o teste de avaliação de hgp repúblicaMatéria para o teste de avaliação de hgp república
Matéria para o teste de avaliação de hgp repúblicaAna Pereira
 
Teste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumos
Teste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumosTeste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumos
Teste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumosAcima da Média
 
Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAno
Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAnoMetas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAno
Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAnokhistoria
 
Portugal no contexto europeu do Século XII a XIV
Portugal no contexto europeu do Século XII a XIVPortugal no contexto europeu do Século XII a XIV
Portugal no contexto europeu do Século XII a XIVCarlos Vieira
 
Os portugueses pelo mundo
Os portugueses pelo mundoOs portugueses pelo mundo
Os portugueses pelo mundoAna Pereira
 
Portugal no século xIII reformulado acordo ortográfico
Portugal no século xIII reformulado acordo ortográficoPortugal no século xIII reformulado acordo ortográfico
Portugal no século xIII reformulado acordo ortográficoAna Pereira
 
Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015
Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015
Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015João Paulo Silva
 

Destaque (20)

5 historia vida quotidiana teste 5ano
5 historia vida quotidiana teste 5ano5 historia vida quotidiana teste 5ano
5 historia vida quotidiana teste 5ano
 
A revolução de 1383 85
A revolução de 1383 85A revolução de 1383 85
A revolução de 1383 85
 
A independência do condado portucalense
A independência do condado portucalenseA independência do condado portucalense
A independência do condado portucalense
 
O desenvolvimento económico do século xiii
O desenvolvimento económico do século xiiiO desenvolvimento económico do século xiii
O desenvolvimento económico do século xiii
 
Hgp 5 ano 1º
Hgp 5 ano 1ºHgp 5 ano 1º
Hgp 5 ano 1º
 
Sintese 5o ano historia
Sintese 5o ano historiaSintese 5o ano historia
Sintese 5o ano historia
 
A integração de hong kong e de macau na china
A integração de hong kong e de macau na chinaA integração de hong kong e de macau na china
A integração de hong kong e de macau na china
 
Competências 1.º ficha de avaliaçãº
Competências 1.º ficha de avaliaçãºCompetências 1.º ficha de avaliaçãº
Competências 1.º ficha de avaliaçãº
 
Joao so 5-ano
Joao so 5-anoJoao so 5-ano
Joao so 5-ano
 
Matemática - Ângulos
Matemática - ÂngulosMatemática - Ângulos
Matemática - Ângulos
 
Romanização Ppt
Romanização PptRomanização Ppt
Romanização Ppt
 
A formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalA formação do reino de portugal
A formação do reino de portugal
 
Da uniao-iberica-a-restauracao
Da uniao-iberica-a-restauracaoDa uniao-iberica-a-restauracao
Da uniao-iberica-a-restauracao
 
Matéria para o teste de avaliação de hgp república
Matéria para o teste de avaliação de hgp repúblicaMatéria para o teste de avaliação de hgp república
Matéria para o teste de avaliação de hgp república
 
Teste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumos
Teste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumosTeste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumos
Teste de história 5. crise em portugal no seculo xiv resumos
 
Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAno
Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAnoMetas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAno
Metas Curriculares de História e Geografia de Portugal 5ºAno
 
Portugal no contexto europeu do Século XII a XIV
Portugal no contexto europeu do Século XII a XIVPortugal no contexto europeu do Século XII a XIV
Portugal no contexto europeu do Século XII a XIV
 
Os portugueses pelo mundo
Os portugueses pelo mundoOs portugueses pelo mundo
Os portugueses pelo mundo
 
Portugal no século xIII reformulado acordo ortográfico
Portugal no século xIII reformulado acordo ortográficoPortugal no século xIII reformulado acordo ortográfico
Portugal no século xIII reformulado acordo ortográfico
 
Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015
Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015
Matemática 5º ano Ficha de avaliacão diagnóstica 2014/2015
 

Semelhante a A vida quotidiana no séc. xiii

A sociedade europeia
A sociedade europeiaA sociedade europeia
A sociedade europeiaNTTL98
 
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIVSociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIVCatarina Castro
 
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIVConcelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIVCátia Botelho
 
A sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xiiA sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xiidiogomonteiro77
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesjanahlira
 
A sociedade europeia nos séculos IX a XII
A sociedade europeia nos séculos IX a XIIA sociedade europeia nos séculos IX a XII
A sociedade europeia nos séculos IX a XIICarla Freitas
 
bingo mesopotamia.pdf
bingo mesopotamia.pdfbingo mesopotamia.pdf
bingo mesopotamia.pdfOdcidaSilva
 
A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval  A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval Mary Alvarenga
 
O Povoamento do Reino
O Povoamento do ReinoO Povoamento do Reino
O Povoamento do Reinogueste8a21
 
O Povoamento do Reino
O Povoamento do ReinoO Povoamento do Reino
O Povoamento do Reinoguestc968e9
 
Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011
Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011
Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011andrecarlosocosta
 

Semelhante a A vida quotidiana no séc. xiii (20)

A sociedade europeia
A sociedade europeiaA sociedade europeia
A sociedade europeia
 
A Sociedade Senhorial
A Sociedade SenhorialA Sociedade Senhorial
A Sociedade Senhorial
 
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIVSociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
 
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIVConcelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
 
A sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xiiA sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xii
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
A sociedade europeia nos séculos IX a XII
A sociedade europeia nos séculos IX a XIIA sociedade europeia nos séculos IX a XII
A sociedade europeia nos séculos IX a XII
 
Pré barra mundo feudal
Pré barra mundo feudalPré barra mundo feudal
Pré barra mundo feudal
 
Pré barra mundo feudal
Pré barra mundo feudalPré barra mundo feudal
Pré barra mundo feudal
 
bingo mesopotamia.pdf
bingo mesopotamia.pdfbingo mesopotamia.pdf
bingo mesopotamia.pdf
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
 
A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval  A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval
 
perguntas do BINGO FEUDALISMO.docx
perguntas do BINGO FEUDALISMO.docxperguntas do BINGO FEUDALISMO.docx
perguntas do BINGO FEUDALISMO.docx
 
Redescobrindopaulo4
Redescobrindopaulo4Redescobrindopaulo4
Redescobrindopaulo4
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
O Povoamento do Reino
O Povoamento do ReinoO Povoamento do Reino
O Povoamento do Reino
 
O Povoamento do Reino
O Povoamento do ReinoO Povoamento do Reino
O Povoamento do Reino
 
Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011
Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011
Ceep resumo2ªfeudal brasilcolônia2011
 

Mais de Dora Alexandra Batista de Sousa Rocha

Mais de Dora Alexandra Batista de Sousa Rocha (17)

Agricultura 1
Agricultura 1Agricultura 1
Agricultura 1
 
1cadernodeatividadeslp1ano 141207165916-conversion-gate01
1cadernodeatividadeslp1ano 141207165916-conversion-gate011cadernodeatividadeslp1ano 141207165916-conversion-gate01
1cadernodeatividadeslp1ano 141207165916-conversion-gate01
 
Pwpj
PwpjPwpj
Pwpj
 
Pwpl
PwplPwpl
Pwpl
 
Europa xx
Europa xxEuropa xx
Europa xx
 
Primeira guerra-mundial-100215093347-phpapp01
Primeira guerra-mundial-100215093347-phpapp01Primeira guerra-mundial-100215093347-phpapp01
Primeira guerra-mundial-100215093347-phpapp01
 
Paises de dificil industrialização
Paises de dificil industrializaçãoPaises de dificil industrialização
Paises de dificil industrialização
 
O mundo industrializado no séc
O mundo industrializado no sécO mundo industrializado no séc
O mundo industrializado no séc
 
Apresentação resumida do liberalismo em Portugal
Apresentação resumida do liberalismo em PortugalApresentação resumida do liberalismo em Portugal
Apresentação resumida do liberalismo em Portugal
 
A revolução agrícola e o arranque da revoluçaõ industrial
A revolução agrícola  e o arranque da revoluçaõ industrialA revolução agrícola  e o arranque da revoluçaõ industrial
A revolução agrícola e o arranque da revoluçaõ industrial
 
O triunfo das revoluções liberais
O triunfo das revoluções liberaisO triunfo das revoluções liberais
O triunfo das revoluções liberais
 
Explicações cartaz
Explicações cartazExplicações cartaz
Explicações cartaz
 
Lenda da bezerra de monsanto
Lenda da bezerra de monsantoLenda da bezerra de monsanto
Lenda da bezerra de monsanto
 
Trava línguas formação
Trava línguas   formaçãoTrava línguas   formação
Trava línguas formação
 
A reconquista cristã
A reconquista cristãA reconquista cristã
A reconquista cristã
 
Correção da ficha de trabalho formação de portugal
Correção da ficha de trabalho formação de portugal  Correção da ficha de trabalho formação de portugal
Correção da ficha de trabalho formação de portugal
 
Ficha de trabalho formação de portugal
Ficha de trabalho formação de portugal  Ficha de trabalho formação de portugal
Ficha de trabalho formação de portugal
 

Último

ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 

Último (20)

ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 

A vida quotidiana no séc. xiii

  • 1. E. B. 2, 3 José Maria dos Santos HGP 5º A sociedade da Idade A VIDA QUOTIDIANA Média alimentava os fartos e dava fome NO SÉCULO XIII aos famintos. A partir de 1143 e até 1910, Portugal foi uma monarquia hereditária. Os primeiros reis preocuparam-se em povoar e defender as terras conquistadas e para isso entregaram-nas à nobreza e ao clero. Contudo, a maioria da população pertencia aos não privi- legiados, o povo, constituído por servidores domésticos (ser- vos) e camponeses que pagavam impostos e trabalhavam para os senhores em troca de protecção. Os senhores nobres dedicavam-se a combater na guerra e a administrar os seus senhorios. O clero era composto pelos membros da Igreja e dividia-se em clero secular (padres e bispos) e clero regular (monges e freiras) que vivia em mosteiros. Possuíam terras - os coutos - e dedicavam-se às acti vidades religiosas, ao ensino e à cópia de livros (monges copistas). No século XIII muitas povoa- ções passaram a concelhos pois receberam carta de foral. Os mais ricos - "homens bons" - elegiam Horizontais Verticais juizes e mordomos para cobrar 1. Nome dos monges que 8.Local onde vivia o clero regular. os impostos. Alguns concelhos copiavam livros. 9.Nome da terra pertencente ao também tinham feiras que enri- 2, 3. Grupos sociais senhor nobre. queceram alguns mercadores e privilegiados. 10.Nome que designa o filho artesãos que viviam nos burgos 4.Regime político governado mais velho do rei. (cidades) e que dariam origem a por um rei. 11.Nome dos membros do povo um grupo social mais rico e 5.Povoação que recebia carta que enriqueceram com o culto chamado burguesia. de foral. comércio. 6.Nome das pessoas mais 12.Propriedade do clero. GLOSSÁRIO importantes dos concelhos. Regra: conjunto de normas que regulamentava a vida do clero regular. 7.Grupo social mais Carta de foral: documento que registava os direitos e as obrigações que existiam entre os senhores e os moradores dos concelhos. desfavorecido.