Artigo equina 5 mai jun-2006

473 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
473
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo equina 5 mai jun-2006

  1. 1. AGRONEGÓCIOO mercado demedicamentos veterinários II)para eqüinos (parte II o artigo publicado na última terinários, atrás apenas de Estados Unidos e Ja- edição desta REVISTA BRA- pão. SILEIRA DE MEDICINA Embora o mercado brasileiro tenha apresenta- VETERINÁRIA EQÜINA, do um significativo crescimento nominal no perí- foram destacados alguns as- odo entre 1997 e 2005 – quando as vendas mais pectos do mercado de medi- que dobraram, passando de R$ 923.629.719 para camentos veterinários no Brasil, destacando a R$ 2.210.795.586 – em termos reais, o mercado importância do médico veterinário na tomada de tem crescido timidamente. Em valores deflacio- decisão de compra de medicamentos e o subdi- nados elo IGP-DI (isto é, eliminando o efeito da mensionamento desse mercado. Relembrando, inflação o período), o mercado cresceu apenas 2% significativa parcela dos medicamentos aplicados no período. A evolução dos valores convertidos em eqüinos são medicamentos produzidos para em dólares, por exemplo, mostra que nesse perí- outros animais, como bovinos. odo houve uma queda em praticamente todos Neste artigo será apresentada uma breve quan- anos, sendo que no último ano – quando o fatura- tificação do mercado, no qual o Brasil destaca-se mento atingiu um faturamento equivalente a US$ como terceiro maior consumidor de produtos ve- 917.453.680 – a recuperação é explicada muito
  2. 2. FONTE: SINDAN (2006) Figura 1 - Brasil: evolução do faturamento anual do mercado de medicamentos veterinários, 1997 a 2005, em milhões de reais e em milhões de dólares. FONTE: SINDAN (2006) Figura 2 - Brasil: distribuição percentual do mercado de medicamentos veterinários por classe terapêutica, 2005.mais pela valorização do real em relação o dólar, mercado de bovinos e um subdimensionamentodo que pelo efetivo crescimento do mercado (Fi- do mercado de eqüinos. Adicionalmente, estima-gura 1). se que de 3% a 5% do mercado de medicamentos A Figura 2 mostra a distribuição do mercado veterinários para eqüinos é composto por produ-de medicamentos veterinários, considerando to- tos trazidos – irregularmente – do exterior.das espécies de animais, por classes terapêuticas. A participação do segmento bovino no BrasilObserva-se que cerca de 50% do mercado é com- é duas vezes maior que a média mundial (Figuraposto por produtos biológicos e antimicrobianos. 4), mostrando que há forte espaço para o cresci- Estima-se que os produtos para eqüinos repre- mento dos demais segmentos, em especial da par-sentam 3% desse mercado, respondendo por R$ cela de eqüinos.66.324.000 do faturamento da indústria em 2005 Resumindo o que foi apresentado nestes dois(Figura 3). No entanto, deve-se ressaltar que, na artigos sobre o mercado de medicamentos veteri-realidade, o cavalo é responsável por uma fatia nários para eqüinos, pode-se apontar pontos críti-maior das vendas, pois muitos produtos destina- cos e algumas sugestões.dos aos bovinos são também aplicados em eqüi- Como ponto crítico, observa-se que o segmen-nos. Ou seja, há um superdimensionamento do to de eqüinos em grande parte das empresas re-
  3. 3. GRONEGÓCIOANUTRIÇÃO FONTE: SINDAN (2006) Figura 3 - Brasil: mercado de medicamentos veterinários por espécie animal, 2005. Figura 4 - Mundo: mercado de medicamentos veterinários por espécie animal, 2005. FONTE: SINDAN (2006) BASEADO EM WOOD MACKENZIE (2004) presenta parcela pequena do faturamento global do brasileiro. Maior transparência do potencial do da indústria ou do grupo econômico, implicando mercado será obtida com a divulgação de dados em orçamentos limitados para pesquisa, desen- quantitativos da dimensão do agronegócio cava- volvimento e marketing. Adicionalmente, parce- lo no Brasil. la do esforço comercial da área de eqüinos da in- dústria, é convertida em vendas de outras áreas Este artigo contou com a colaboração do acadê- (por exemplo, bovinos), subdimensionando os re- mico da ESALQ e cavaleiro Rudy Tarasantchi. sultados do segmento eqüinos. Sugere-se, assim, o correto dimensionamento Roberto Arruda de Souza Lima Professor doutor da Escola Superior da contribuição de produtos utilizados em eqüi- de Agricultura “Luiz de Queiroz” nos, mas originariamente destinados a bovinos e da Universidade de São Paulo humanos, em nível de cada empresa para, poste- (ESALQ/USP) riormente agregar as informações para o merca- raslima@esalq.usp.br

×