SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Escola Básica Eugénio
de Castro
Professora: Helena Alves
Trabalho realizado por:
Beatriz Madeira
Beatriz Simões
Beatriz Santos
Sofia Soares
 Pretendemos com este trabalho falar-vos sobre
 os cuidados a ter quando a mulher tem uma
 nova vida dentro de si .
 Quando  a grávida transporta um novo ser
 dentro do seu ventre , comporta alguns
 riscos, por isso são indispensáveis as
 consultas do médico, as radiografias, etc.
 Estas servem para controlar a gravidez e
 controlar os problemas que podem surgir.
Uma gravidez pode ser considerada de risco
quando estão previstos mais incidentes do que
uma gravidez normal. As gravidezes podem ser
consideradas de risco quando:
- A grávida tem mais de um bebé no seu ventre
- A grávida tem menos de 25 ou mais de 35 anos
- A grávida fuma, bebe bebidas alcoólicas e/ou
  toma outras drogas.
 Paraengravidar a melhor idade é entre os 25
 e os 30 anos, podendo assim uma mulher
 estar grávida fora desse período de tempo,
 por consequência, podem ocorrer mais
 perigos durante a gestação.
A alimentação é muito importante ,pois a
 gravida não deve comer comidas salgadas,
 mas sim, aumentar a ingestão de proteínas,
 diminuir a ingestão de hidratos de carbono
 como pão, batata, arroz e massas e nunca
 deve ingerir alimentos açucarados como
 doces, gelados, chocolate, compotas e mel.
 Ao contrário do que as pessoas possam
 pensar uma grávida não deve comer por dois,
 deve comer adequadamente as suas
 necessidades.
 Existem doenças sexualmente transmissíveis
 (D.S.T.). Para contornar esse problema,
 descobriram-se resoluções fazendo com que
 as doenças não se possam transmitir tão
 facilmente. Essas resoluções dão pelo nome
 de contraceptivos. Há vários tipos: naturais,
 de barreira e fisiológicos.
 Uma mulher grávida não deve fazer
 demasiados esforços, isto não contraria o
 exercício físico, pois há exercícios
 específicos, como o tai-chi-chuan, a
 hidroginástica e yoga, adequados para este
 tipo de situações.
 Seuma grávida fumar pode provocar o
 nascimento de uma criança com atraso de
 desenvolvimento.
 Paradeterminar o sexo da criança , a mulher
 contribui com os cromossomas “x x” e o
 homem com os cromossomas “x y”. Assim, se
 o homem contribuir com o cromossoma “x” a
 criança vai ter o sexo feminino mas se o
 homem contribuir com o cromossoma “y” a
 criança vai ser do sexo masculino.
 Enquantotrabalhámos em grupo tivemos
 algumas discussões, mas foram positivas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Causas de infertilidade
Causas de infertilidade  Causas de infertilidade
Causas de infertilidade Isabel Lopes
 
Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio ...
Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio   ...Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio   ...
Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio ...Nuno Correia
 
ADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPO
ADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPOADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPO
ADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPOveronicasilva
 
fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida Isabel Lopes
 
A puberdade - Enfa. Helena Pinto
A puberdade - Enfa. Helena PintoA puberdade - Enfa. Helena Pinto
A puberdade - Enfa. Helena Pintojmabp4
 
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª sérieReprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª sérieGov. Estado do Paraná
 
Fecundação, Gravidez e Parto
Fecundação, Gravidez e PartoFecundação, Gravidez e Parto
Fecundação, Gravidez e PartoElio Rocha
 
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natalAula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natalGustavo Henrique
 
Puberdade e Adolescência
Puberdade e AdolescênciaPuberdade e Adolescência
Puberdade e Adolescêncialucikd
 
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dstSexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dstAna Beatriz Cargnin
 
Apresentação sobre o crescimento
Apresentação sobre o crescimentoApresentação sobre o crescimento
Apresentação sobre o crescimentoinesfigueira
 
Interrupção Voluntária Da Gravidez Aborto Trabalho Filosofia
Interrupção Voluntária Da Gravidez Aborto   Trabalho FilosofiaInterrupção Voluntária Da Gravidez Aborto   Trabalho Filosofia
Interrupção Voluntária Da Gravidez Aborto Trabalho FilosofiaSNM
 

Mais procurados (20)

Causas de infertilidade
Causas de infertilidade  Causas de infertilidade
Causas de infertilidade
 
Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio ...
Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio   ...Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio   ...
Biologia – 12º Ano (Mecanismos Que Controlam O Desenvolvimento EmbrionáRio ...
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Puberdade
 
ADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPO
ADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPOADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPO
ADOLESCÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO CORPO
 
fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida
 
A puberdade - Enfa. Helena Pinto
A puberdade - Enfa. Helena PintoA puberdade - Enfa. Helena Pinto
A puberdade - Enfa. Helena Pinto
 
Fases da gestação
Fases da gestaçãoFases da gestação
Fases da gestação
 
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª sérieReprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
 
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaçoMódulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
 
Fecundação, Gravidez e Parto
Fecundação, Gravidez e PartoFecundação, Gravidez e Parto
Fecundação, Gravidez e Parto
 
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
 
Ciclo menstrual
Ciclo menstrualCiclo menstrual
Ciclo menstrual
 
Após o Parto
Após o PartoApós o Parto
Após o Parto
 
Alteracões na Puberdade
Alteracões na PuberdadeAlteracões na Puberdade
Alteracões na Puberdade
 
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natalAula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
 
Puberdade e Adolescência
Puberdade e AdolescênciaPuberdade e Adolescência
Puberdade e Adolescência
 
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dstSexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
 
Susanita
SusanitaSusanita
Susanita
 
Apresentação sobre o crescimento
Apresentação sobre o crescimentoApresentação sobre o crescimento
Apresentação sobre o crescimento
 
Interrupção Voluntária Da Gravidez Aborto Trabalho Filosofia
Interrupção Voluntária Da Gravidez Aborto   Trabalho FilosofiaInterrupção Voluntária Da Gravidez Aborto   Trabalho Filosofia
Interrupção Voluntária Da Gravidez Aborto Trabalho Filosofia
 

Destaque (8)

Alcoolismo a bea
Alcoolismo a beaAlcoolismo a bea
Alcoolismo a bea
 
O sistema reprodutor
O sistema reprodutorO sistema reprodutor
O sistema reprodutor
 
Sida
SidaSida
Sida
 
A saúde da grávida
A saúde da grávidaA saúde da grávida
A saúde da grávida
 
Gráficos sobre o alcoolismo
Gráficos sobre o alcoolismoGráficos sobre o alcoolismo
Gráficos sobre o alcoolismo
 
Boletim de saude da gravida
Boletim de saude da gravidaBoletim de saude da gravida
Boletim de saude da gravida
 
Sida
SidaSida
Sida
 
Trabalho drogas
Trabalho drogasTrabalho drogas
Trabalho drogas
 

Semelhante a Apresentação1

Gravidez na adolescencia grupo c_9ºc
Gravidez na adolescencia grupo c_9ºcGravidez na adolescencia grupo c_9ºc
Gravidez na adolescencia grupo c_9ºcgabinetedossegredos
 
Edgar guerra pedrofeiteira
Edgar guerra pedrofeiteiraEdgar guerra pedrofeiteira
Edgar guerra pedrofeiteirafcivic
 
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomarGravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomarLuana Ortencio
 
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomarGravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomarfebrasgo
 
A agenda da_gravidez
A agenda da_gravidezA agenda da_gravidez
A agenda da_gravidezGlaucia
 
Folheto diabetes
Folheto diabetesFolheto diabetes
Folheto diabetesAgde Vieira
 
A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...
A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...
A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...Vitória S
 
A Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMS
A Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMSA Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMS
A Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMSVan Der Häägen Brazil
 
Bebês de risco nutrição
Bebês de risco nutriçãoBebês de risco nutrição
Bebês de risco nutriçãorafaelno
 
Loucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesLoucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesfigueiredo5
 
Loucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesLoucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesfigueiredo5
 
Loucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesLoucos e lindos meses
Loucos e lindos meseseuu3
 

Semelhante a Apresentação1 (20)

Gravidez
GravidezGravidez
Gravidez
 
Gravidez na adolescencia grupo c_9ºc
Gravidez na adolescencia grupo c_9ºcGravidez na adolescencia grupo c_9ºc
Gravidez na adolescencia grupo c_9ºc
 
Edgar guerra pedrofeiteira
Edgar guerra pedrofeiteiraEdgar guerra pedrofeiteira
Edgar guerra pedrofeiteira
 
Trabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeraldaTrabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeralda
 
Trabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeraldaTrabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeralda
 
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomarGravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
 
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomarGravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
Gravidez após os 35 anos e cuidados a tomar
 
A agenda da_gravidez
A agenda da_gravidezA agenda da_gravidez
A agenda da_gravidez
 
Folheto diabetes
Folheto diabetesFolheto diabetes
Folheto diabetes
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
 
A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...
A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...
A gravidez na adolescência é considerada uma gravidez de risco pois o corpo d...
 
A Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMS
A Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMSA Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMS
A Obesidade já está afetando os Bebês com Aplausos da Família, Adverte OMS
 
Bebês de risco nutrição
Bebês de risco nutriçãoBebês de risco nutrição
Bebês de risco nutrição
 
Loucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesLoucos e lindos meses
Loucos e lindos meses
 
Loucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesLoucos e lindos meses
Loucos e lindos meses
 
Loucos e lindos meses
Loucos e lindos mesesLoucos e lindos meses
Loucos e lindos meses
 
Palestra.pptx
Palestra.pptxPalestra.pptx
Palestra.pptx
 
Nutrição
NutriçãoNutrição
Nutrição
 

Mais de 5feugeniocastro (11)

Obesidade final
Obesidade finalObesidade final
Obesidade final
 
Filipa
FilipaFilipa
Filipa
 
Desenvolvimento da sexualidade
Desenvolvimento da sexualidadeDesenvolvimento da sexualidade
Desenvolvimento da sexualidade
 
Ciencias da natureza
Ciencias da naturezaCiencias da natureza
Ciencias da natureza
 
Beatriz
BeatrizBeatriz
Beatriz
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Alcoolismo trabalho 2
Alcoolismo trabalho 2Alcoolismo trabalho 2
Alcoolismo trabalho 2
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Louis pasteur
Louis pasteurLouis pasteur
Louis pasteur
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
A matemática 5º f miguel g. (1)
A matemática 5º f miguel g. (1)A matemática 5º f miguel g. (1)
A matemática 5º f miguel g. (1)
 

Apresentação1

  • 1. Escola Básica Eugénio de Castro Professora: Helena Alves Trabalho realizado por: Beatriz Madeira Beatriz Simões Beatriz Santos Sofia Soares
  • 2.  Pretendemos com este trabalho falar-vos sobre os cuidados a ter quando a mulher tem uma nova vida dentro de si .
  • 3.  Quando a grávida transporta um novo ser dentro do seu ventre , comporta alguns riscos, por isso são indispensáveis as consultas do médico, as radiografias, etc. Estas servem para controlar a gravidez e controlar os problemas que podem surgir.
  • 4. Uma gravidez pode ser considerada de risco quando estão previstos mais incidentes do que uma gravidez normal. As gravidezes podem ser consideradas de risco quando: - A grávida tem mais de um bebé no seu ventre - A grávida tem menos de 25 ou mais de 35 anos - A grávida fuma, bebe bebidas alcoólicas e/ou toma outras drogas.
  • 5.  Paraengravidar a melhor idade é entre os 25 e os 30 anos, podendo assim uma mulher estar grávida fora desse período de tempo, por consequência, podem ocorrer mais perigos durante a gestação.
  • 6. A alimentação é muito importante ,pois a gravida não deve comer comidas salgadas, mas sim, aumentar a ingestão de proteínas, diminuir a ingestão de hidratos de carbono como pão, batata, arroz e massas e nunca deve ingerir alimentos açucarados como doces, gelados, chocolate, compotas e mel. Ao contrário do que as pessoas possam pensar uma grávida não deve comer por dois, deve comer adequadamente as suas necessidades.
  • 7.  Existem doenças sexualmente transmissíveis (D.S.T.). Para contornar esse problema, descobriram-se resoluções fazendo com que as doenças não se possam transmitir tão facilmente. Essas resoluções dão pelo nome de contraceptivos. Há vários tipos: naturais, de barreira e fisiológicos.
  • 8.  Uma mulher grávida não deve fazer demasiados esforços, isto não contraria o exercício físico, pois há exercícios específicos, como o tai-chi-chuan, a hidroginástica e yoga, adequados para este tipo de situações.
  • 9.  Seuma grávida fumar pode provocar o nascimento de uma criança com atraso de desenvolvimento.
  • 10.  Paradeterminar o sexo da criança , a mulher contribui com os cromossomas “x x” e o homem com os cromossomas “x y”. Assim, se o homem contribuir com o cromossoma “x” a criança vai ter o sexo feminino mas se o homem contribuir com o cromossoma “y” a criança vai ser do sexo masculino.
  • 11.
  • 12.  Enquantotrabalhámos em grupo tivemos algumas discussões, mas foram positivas.