Como aprender

367 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
367
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como aprender

  1. 1. “Aprender conteúdos & desenvolver capacidades” Cesar Coll e outros César Coll Salvador é diretor do Departamento de Psicologia Evolutiva e professor da Faculdade de Psicologia da Universidade de Barcelona, Espanha. Lá foi o coordenador da reforma do ensino de1990, a Renovação Pedagógica. O modelo desenvolvido por ele e sua equipe inspirou mudanças na educação de diversos países, inclusive do Brasil. Como consultor do Ministério da Educação (MEC) entre 1995 e 1996, colaborou na elaboracão dos nossos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), publicados em 1997
  2. 2. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas
  3. 3. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas •Por trás de qualquer proposta metodológica se esconde uma concepção do valor que se atribui ao ensino. •Em uma proposta de ensino integral a presença dos diferentes conteúdos estará equilibrada , com vista a potencializar os fenômenos educativos. •Não é possível ensinar nada sem partir de uma idéia de como as aprendizagens se produzem.
  4. 4. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas Conteúdos : • tradicionalmente o termo relaciona-se direta e quase exclusivamente aos conhecimentos das matérias ou disciplinas clássicas ; • na concepção de educação como formação integral, os “conteúdos” são entendidos como tudo quanto se tem para aprender , envolvendo capacidades motoras, afetivas, de relação interpessoal e de inserção social e não somente os aspectos cognitivos.
  5. 5. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas César Coll (1986) Propõe um agrupamento de “novos conteúdos”, que são os : •Conceituais ( o que se deve saber?) •Procedimentais (como se deve fazer?) •Atitudinais (como se deve ser?)
  6. 6. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas CCoonntteeúúddooss:: Diante da questão: o que se deve ensinar? Devemos falar sobre conteúdos que são de natureza variada: procedimentais, factuais, conceituais ou atitudinais. Devemos organizar uma distribuição mais equilibrada dos diversos tipos de conteúdos que pretendemos ensinar.
  7. 7. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas •Definidos nossos objetivos e os conteúdos que nos permitirão alcançá-los devemos planejar as seqüências didáticas. •As seqüências didáticas, como conjunto de atividades, nos oferecem oportunidades comunicativas, mas que por si mesmas não determinam o que constitui a chave de todo ensino: as relações que se estabelecem entre os professores, alunos e os conteúdos de aprendizagem.
  8. 8. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas CCoonntteeúúddooss -- CCoommoo ssee AApprreennddee?? Diferentes conteúdos se aprendem de diferentes formas FATOS PROCEDIMENTOS CONCEITOS ATITUDES Telefones Datas Comemorativas Nomes MEMÓRIA Exercitar e repetir várias vezes Dirigir Carro Cozinhar Grafia das Letras FREQÜÊNCIA Receber ajuda daquele que sabe Sistema Alfabético Fotossíntese Divisão CONSTRUÇÃO PESSOAL Pensar, comparar, Compreender, estabelecer relações Responsabilidade Hábito de Leitura Solidariedade COERÊNCIA Vivenciar situações que representem valores
  9. 9. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas Toda prática pedagógica deve: •Estar a favor da aprendizagem dos alunos; •Considerar a diversidade existente na sala de aula; •Ser intencional, planejada e não improvisada; •Ser avaliada continuamente tendo como referência os objetivos definidos; •Ancorar-se nas intervenções realizadas pelos professores durante a realização das atividades propostas; •Favorecer a atividade intelectual dos alunos ;
  10. 10. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas Para facilitar aa aapprreennddiizzaaggeemm ssee rreeqquueerr uummaa sséérriiee ddee aaççõõeess ddooss pprrooffeessssoorreess,, ccoommoo:: •Planejar sua atuação: definindo conteúdo, atividade, intervenções e avaliação •Considerar as contribuições e os conhecimentos prévios dos alunos; •Tornar os conteúdos significativos; •Estabelecer metas ao alcance dos alunos (difíceis porém possíveis);
  11. 11. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas QUADRO COMPARATIVO DOS CONTEÚDOS sobre o back ground cultural - observação - diálogo - compartilhar as dúvidas e a construção do conhecimento - acreditar no esforço pessoal através dos valores atitudes e demonstração de diferentes interesses refere-se a valores, normas e atitudes (transcendem o âmbito estrito de determinada proposta, abrangendo aspectos das relações pessoais e afetivas) experiências com componentes afetivos atitudinais - o que é - que características tem - é diferente ou igual - identificar o que é familiar - observar de maneira + ou - direta a seqüência dos passos dos alunos em relação ao procedimento que exploraremos 3  relacionar e tomar consciência da nova informação  elaborar, conectar, reter e situar novos conhecimentos 1  elaborar resumos e mapas  revisar e propor diferentes maneiras de realizações 2 - utilização dos ossos - aplicação prática da H2O aplicações de exercícios procedimentais idem + o que os alunos precisam aprender ou saber para dar significado inicial - utilização questionários diagramas mapas ter conhecimentos conceituais prévios organizados conectando assim a novas informações -função dos ossos -Importância dos rios conceituais experiências - o que pretendo que aprendam concretamente - como pretendo que aprendam concretamente possuir uma série de saberes através de perguntas pessoais -nome dos ossos do corpo -Nome de rios repetições verbais factuais Que ? devemos fazer para determinarmos conhecimento Como chegar ao conhecimento prévio Atividades de Exemplos Como aprender Conteúdos aprendizagem
  12. 12. Cesar Coll • “O que devemos ter em conta é que nós podemos ensinar matérias diferentes, mas na cabeça do jovem tudo o que se ensina deve-se integrar com base numa realidade que é única, como cada um deles é único. É um pouco ilusório pressupor que eles vão, por si mesmos, fazer uma integração de algo que não lhes é dado de modo integrado: as disciplinas da educação básica obrigatória, que devem estar dirigidas a oferecer-lhes instrumentos de leitura, análise, compreensão e de atuação sobre a realidade. Isto se pode conseguir, integrando as contribuições disciplinares e não separando-as e estabelecendo fronteiras entre as disciplinas.”

×