Scratch...? Caminhos...

1.035 visualizações

Publicada em

IE - UL 2 Outubro

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Scratch...? Caminhos...

  1. 1. Teresa Martinho Marques CC TIC ESE-IPS . ERTE/PTE caminhos... IE UL – Outubro 2010 Scratch... ?
  2. 2. Teresa Martinho Marques - 2010 Scratch Ambiente gráfico de programação concebido no MIT (visão construcionista da Educação e da aprendizagem) AMBIÇÃO Desenvolver a fluência tecnológica... Desenvolver competências para o Século XXI... INSPIRAÇÃO … as pessoas constroem conhecimento novo especialmente bem quando se envolvem na construção de coisas no mundo… com significado pessoal, ou para outros à sua volta. (Seymour Papert)
  3. 3. Scratch características Chão baixo, paredes amplas, tecto alto ( sem tecto ?) Alguns conceitos tormam-se mais acessíveis Evita erros de sintaxe Tinkerability permite experimentação livre sem plano e sem conhecimento aprofundado Cooperação / partilha fácil na Internet Mais rico se combinado com outras ferramentas Teresa Martinho Marques - 2010
  4. 4. S cratch imaginar, programar, partilhar, cooperar... = aprender? Teresa Marques, 2009 Teresa Martinho Marques - 2010
  5. 5. Teresa Martinho Marques - 2010 Com as TIC : Aprender mais, mais cedo, mais facilmente, com mais motivação, prazer e empenho (?) Desenvolver competências transversais de nível superior (?) ... (Papert, diSessa, Resnick,Tinker...) Na Escola (em casa?) ... Será capaz de: Recuperar a Necessidade criadora de agir? Promover a motivação para desenvolver o Engenho ? Scratch
  6. 6. Teresa Martinho Marques - 2010 O Scratch pode ajudar a desenvolver ? Capacidades transversais: (No PMEB, opção pelo termo capacidade em vez de competência ) Resolução de problemas Raciocínio Comunicação Scratch – “n”PMEB
  7. 7. Investigar regularidades, fazer conexões, passar da intuição prática e da linguagem natural à linguagem simbólica , amadurecer intelectualmente, antecipar conceitos pela necessidade resolver problemas (raciocinar, comunicar, avaliar...) Desenvolver competências transversais... MATEMÁTICA do específico ao transversal Trabalhar no 5.º ano com o Referencial Cartesiano (programa do 7.º ano) Polígonos, ângulos, variáveis... regularidades e conexões Sentido do número Sentido espacial Pensamento algébrico Simetrias
  8. 8. Outras áreas: Ciência (existem excelentes exemplos para a Física e a Química, Biologia, Geologia...) ... competências transversais sempre presentes (a matemática sempre presente) Teresa Martinho Marques - 2010
  9. 9. Outras áreas: Língua Portuguesa ( sempre presente – competência transversal ), outras Línguas, História, Geografia, Educação Artística (visual, tecnológica, musical, multimédia), qualquer tema, qualquer assunto Teresa Martinho Marques - 2010 a imaginação é o único limite...
  10. 10. Da necessidade ao engenho... algumas histórias Teresa Martinho Marques - 2010 Ai a vírgula! Eu quero... Isto é Matemática? Dividir o problema em partes!!! Podemos? Eu fiz!
  11. 11. Scratch time! 1º blogue (clube) http://scratchtime.blogs.sapo.pt/ Partilhar os nossos dias e o nosso trabalho com os outros... Scratch time! Blogue actual (clube) http://www.clubescratchtime.blogspot.com/ Teresa Martinho Marques - 2010
  12. 12. Teresa Martinho Marques - 2010 imaginar, programar, cooperar, partilhar,... aprender? O Scratch , combinado com outras ferramentas e integrado numa experiência de aprendizagem com significado, pode fazer uma diferença positiva O Scratch parece ter o potencial de gerar a necessidade que motiva o engenho ... de promover o desenvolvimento de capacidades/competências transversais Mas... a progressão na programação, a autonomia e a persistência, parecem estar muito dependentes da (forma de) mediação do Professor, imersão no ambiente de aprendizagem, tipo de tarefas , trabalho com os pares e constrangimentos (tempo, equipamento, ligação à internet...)
  13. 13. Teresa Martinho Marques - 2010 Mediação do professor? Longe do professor (férias) a produção diminui...
  14. 14. Teresa Martinho Marques - 2010 Futuro? É preciso continuar o caminho... . Divulgar . Formar . Criar comunidade(s) de prática para educadores (a caminho: EDU Scratch! CC TIC ESE IPS e ERTE-PTE ) . Aprofundar/ampliar a investigação Scratch e Currículo (diversas áreas)... Scratch e Educação Especial... Scratch e Percursos Alternativos... Scratch e Educação para os media... Scratch e ... As crianças deviam começar muito cedo a usar ferramentas de construção como o Scratch (combinadas entre si) Motivação para a criação antes da motivação para o consumo?
  15. 15. Teresa Martinho Marques - 2010 Cooperação com o MIT Media Laboratory – Lifelong Kindergarten: espaço com recursos em língua portuguesa (tradução de documentos de referência do MIT e organização de recursos de apoio de outras fontes) Parceria entre o MIT e Portugal Telecom : criação de portal português ( PT Inov SAPO ) para alojamento de projectos desenvolvimento de uma aplicação autónoma em língua portuguesa – prestes a sair a versão 1,4 Universidade de Aveiro - Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) , unidade curricular de Projecto , - apoio Lab Sapo UA e da PT Inov– Sapo: projecto “Scratch’ando com o SAPO” Caminhos paralelos... Nova aventura... ...brevemente: Versão 1.4 Criação de uma comunidade de educadores EDU Scratch CC TIC ESE IPS e ERTE-PTE Amigos especiais espalhadores de sementes e colaboradores activos no sonho
  16. 16. Teresa Martinho Marques - 2010 Novos mapas de viagem... Embrião do EDU Scratch http://projectos.ese.ips.pt/cctic/ http://pt-pt.facebook.com/people/Edu-Scratch/100001639178399
  17. 17. Teresa Martinho Marques - 2010 Novos mapas de viagem... Ambições...

×