SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
DOENÇA DE CHAGAS Bianca, Gabriela F., Matheus e Talita. 3ºA
• O que é? 	É uma doença infecciosa causada por um protozoário parasita chamado Trypanosomacruzi, nome dado por seu descobridor, o cientista brasileiro Carlos Chagas, em homenagem a outro cientista, também, brasileiro, Oswaldo Cruz.
Agente Etiológico  	O Trypanosomacruzi é um protozoário flagelado da ordem Kinetoplastida, família Trypanosomatidae, caracterizado pela presença de um flagelo e uma única mitocôndria.  	No homem e nos animais, vive no sangue periférico e nas fibras musculares, especialmente as cardíacas e digestivas. No inseto transmissor, vive no tubo digestivo.
Trypanosomacruzi
Agente Transmissor  	O "barbeiro", é um inseto da sub-família Triatominae que se alimenta exclusivamente de vertebrados homeotérmicos, sendo chamados hematófagos. 
• Como se adquire? O barbeiro precisa sugar o sangue de pessoas ou animais para se desenvolver e, após picar, defeca no local. Dessa forma, o protozoário vai para o sangue da pessoa, atingindo várias partes do corpo, como o esôfago, o intestino, o baço e, principalmente, o coração. Então, ele começa a se multiplicar e a destruir os tecidos, um processo que pode levar de 10 a 30 anos. O coração do indivíduo vai enfraquecendo, e o doente acaba tendo insuficiência cardíaca.
• Sintomas 	Surgem de 4 a 6 dias após o contato do barbeiro infectado com a sua vítima. Entre os sintomas estão inflamações no lugar da mordida do barbeiro, onde também ele deposita suas fezes infectadas, febre baixa e contínua, falta de apetite, aceleramento nos batimentos cardíacos, inchação do fígado, do baço, nas faces e até mesmo no corpo inteiro. O aparecimento de "ínguas" - nome popular dado ao aumento dos gânglios linfáticos também é mais um sintoma. 
	Esse quadro é mais comum em crianças de um a cinco anos. Em pessoas mais velhas, esses sinais ficam mais atenuados e a fase inicial da doença pode até passar desapercebida, confundindo-se com uma "gripe" ou "mal estar" passageiro.  	Caso detectado algum desses sintomas, a pessoa deve procurar logo atendimento médico. 
• Profilaxia 	Baseia-se principalmente em medidas de controle ao "barbeiro", impedindo a sua proliferação nas moradias e em seus arredores. Além de medidas específicas (inquéritos sorológicos, entomológicos e desinsetização), as atividades de educação em saúde, devem estar inseridas em todas as ações de controle, bem como, as medidas a serem tomadas pela população local, tais como:
[object Object],- Usar telagem em portas e janelas; - Impedir a permanência de animais, como cão, o gato, macaco e outros no interior da casa; - Evitar montes de lenhas, telhas ou outros entulhos no interior e arredores da casa; - Construir galinheiro, paiol, tulha, chiqueiro, depósito afastados das casas e mantê-los limpos; - Retirar ninhos de pássaros dos beirais das casas; - Manter limpeza periódica nas casas e em seus arredores; - Difundir junto aos amigos, parentes, vizinhos, os conhecimentos básicos sobre a doença, vetor e sobre as medidas preventivas; ,[object Object],de saúde mais próximo.  
• Tem Cura? 	Se for diagnosticada no início, a pessoa pode se curar totalmente. Quando o doente já tem as lesões a cura é muito difícil, mas existe uma possibilidade cirúrgica. Aproximadamente 20 anos atrás, foi feito o primeiro transplante de coração no Brasil em um paciente que tinha a doença de Chagas, pois sua única chance de sobreviver era receber outro coração.
Curiosidades Berenice, uma criança em 1909, foi o primeiro caso descrito da doença de Chagas.Ela morreu aos 82 anos, de insuficiência cardíaca, em junho de 1981.Jornal da Tarde, 7 de maio de 1979.
Doença de Chagas pode ser transmitida oralmente 	A Doença de Chagas, causada pelo protozoário Trypanosomacruzi, normalmente é transmitida por meio da picada do mosquito barbeiro contaminado pelo parasita. Segundo o Instituto Oswaldo Cruz, um estudo do Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz (CPqGM) - Bahia, sustenta as evidências de que o protozoário também pode ser transmitido pela ingestão de alimentos contaminados.
Alguns Casos: “Cinco pessoas morreram após consumirem caldo de cana contaminado no estado de Santa Catarina. 	Pessoas que tomaram a bebida lotaram os postos de saúde e laboratórios para fazer o exame que detecta a doença. A Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina e o Ministério da Saúde realizaram várias buscas a focos do barbeiro, o percevejo transmissor da doença, em locais onde é produzida a cana de açúcar.  Depois de uma grande mobilização, foi encontrado o barbeiro que estava infectado com o protozoário Trypanosomacruzi escondido em uma toalha no Quiosque da Penha 2, em Navegantes.  Também foram encontrados um gambá e quatro filhotes próximos ao local que estavam contaminados.  	A contaminação da cana poder ter ocorrido de duas maneiras: o barbeiro foi moído junto com a cana ou algum animal contaminado defecou ou urinou sobre ela.”
“Consumo de açaí contaminado causa surto de Doença de Chagas no Amazonas Um surto de Doença de Chagas foi anunciado pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam), no município de Carauari (a 702km de Manaus), onde 12 pessoas tiveram diagnóstico confirmado por exames laboratoriais. A provável causa de transmissão da doença foi o consumo de açaí contaminado preparado artesanalmente, como confirmou a investigação epidemiológica feita pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS). Todas as pessoas afetadas moram em assentamento do Incra, localizado na estrada do Riozinho, na zona rural de município, e consumiram a bebida em um evento familiar.  “A manipulação inadequada dos frutos do açaí e de outros alimentos pode levar à transmissão do protozoário para as pessoas, por via oral”, explica o secretário.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula n° 6 toxoplasma
Aula n° 6   toxoplasmaAula n° 6   toxoplasma
Aula n° 6 toxoplasma
Gildo Crispim
 
Seminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosSeminário sobre Helmintos
Seminário sobre Helmintos
Ágatha Mayara
 
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
Danillo Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Doença de Chagas - um problema sanitário
Doença de Chagas - um problema sanitárioDoença de Chagas - um problema sanitário
Doença de Chagas - um problema sanitário
 
DOENÇA DE CHAGAS
DOENÇA DE CHAGAS DOENÇA DE CHAGAS
DOENÇA DE CHAGAS
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Aula n° 6 toxoplasma
Aula n° 6   toxoplasmaAula n° 6   toxoplasma
Aula n° 6 toxoplasma
 
Seminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosSeminário sobre Helmintos
Seminário sobre Helmintos
 
Sarampo
SarampoSarampo
Sarampo
 
DOENÇA DE CHAGAS PALESTRAS.1 doenã§a de chagas
DOENÇA  DE  CHAGAS  PALESTRAS.1   doenã§a de chagasDOENÇA  DE  CHAGAS  PALESTRAS.1   doenã§a de chagas
DOENÇA DE CHAGAS PALESTRAS.1 doenã§a de chagas
 
Ancilostomídeos
AncilostomídeosAncilostomídeos
Ancilostomídeos
 
Complexo teníase cisticercose
Complexo teníase cisticercoseComplexo teníase cisticercose
Complexo teníase cisticercose
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Toxoplasmose!
Toxoplasmose!Toxoplasmose!
Toxoplasmose!
 
Febre Amarela - Saúde Coletiva II
Febre Amarela - Saúde Coletiva IIFebre Amarela - Saúde Coletiva II
Febre Amarela - Saúde Coletiva II
 
Difteria
DifteriaDifteria
Difteria
 
Curso de vacinas
Curso de vacinasCurso de vacinas
Curso de vacinas
 
Aula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
Aula de Parasitologia Médica sobre EsquistossomoseAula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
Aula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
 
Aula 3 Giardia Lamblia
Aula 3   Giardia LambliaAula 3   Giardia Lamblia
Aula 3 Giardia Lamblia
 
Leishmaniose visceral
Leishmaniose visceralLeishmaniose visceral
Leishmaniose visceral
 
Meningite
MeningiteMeningite
Meningite
 
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
 

Destaque (15)

Doença de Chagas
Doença de ChagasDoença de Chagas
Doença de Chagas
 
Doença de chagas
Doença de chagas   Doença de chagas
Doença de chagas
 
DOENÇA DE CHAGAS
DOENÇA DE CHAGASDOENÇA DE CHAGAS
DOENÇA DE CHAGAS
 
Trabalho doença de chagas
Trabalho doença de chagasTrabalho doença de chagas
Trabalho doença de chagas
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Esquistossomose
Esquistossomose Esquistossomose
Esquistossomose
 
Passo a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesPasso a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slides
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Microbio reino protista_doenças_protozoários
Microbio reino protista_doenças_protozoáriosMicrobio reino protista_doenças_protozoários
Microbio reino protista_doenças_protozoários
 
Ectoparasitos de interesse médico e Doença de Chagas
Ectoparasitos de interesse médico e Doença de ChagasEctoparasitos de interesse médico e Doença de Chagas
Ectoparasitos de interesse médico e Doença de Chagas
 
Toxoplasmose
ToxoplasmoseToxoplasmose
Toxoplasmose
 
Toxoplasmose e a gravidez
Toxoplasmose e a gravidezToxoplasmose e a gravidez
Toxoplasmose e a gravidez
 

Semelhante a Doença de chagas

7º ano cap 7 reino protoctistas
7º ano cap 7  reino protoctistas7º ano cap 7  reino protoctistas
7º ano cap 7 reino protoctistas
ISJ
 
O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...
O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...
O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...
Rui Sá
 
Trabalho biologia
Trabalho biologiaTrabalho biologia
Trabalho biologia
2° PD
 

Semelhante a Doença de chagas (20)

Chagas
ChagasChagas
Chagas
 
Trabalho da feira da cultura centro oeste (801)
Trabalho da feira da cultura centro  oeste (801)Trabalho da feira da cultura centro  oeste (801)
Trabalho da feira da cultura centro oeste (801)
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Aspectos gerais e características da Doença de Chagas
Aspectos gerais e características da Doença de ChagasAspectos gerais e características da Doença de Chagas
Aspectos gerais e características da Doença de Chagas
 
Apresentação gripe influenza h1n1
Apresentação gripe influenza h1n1Apresentação gripe influenza h1n1
Apresentação gripe influenza h1n1
 
7º ano cap 7 reino protoctistas
7º ano cap 7  reino protoctistas7º ano cap 7  reino protoctistas
7º ano cap 7 reino protoctistas
 
O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...
O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...
O conceito de saúde única. Os efeitos da fragmentação do habitat na Guiné-B...
 
Resumo Artigos Microbiologia Ambiental - Daniele B. Gehrke.docx
Resumo Artigos Microbiologia Ambiental - Daniele B. Gehrke.docxResumo Artigos Microbiologia Ambiental - Daniele B. Gehrke.docx
Resumo Artigos Microbiologia Ambiental - Daniele B. Gehrke.docx
 
7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf
7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf
7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf
 
Seminário malária
Seminário maláriaSeminário malária
Seminário malária
 
Zooparasitologia
ZooparasitologiaZooparasitologia
Zooparasitologia
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Chagas3
Chagas3Chagas3
Chagas3
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
GRIPE SUÍNA TIPO H1 N1 - INFLUENZA
GRIPE SUÍNA TIPO H1 N1 - INFLUENZAGRIPE SUÍNA TIPO H1 N1 - INFLUENZA
GRIPE SUÍNA TIPO H1 N1 - INFLUENZA
 
Sistema pancreático endócrino.pptx
Sistema pancreático endócrino.pptxSistema pancreático endócrino.pptx
Sistema pancreático endócrino.pptx
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
 
Trabalho biologia
Trabalho biologiaTrabalho biologia
Trabalho biologia
 
Trabalho biologia
Trabalho biologiaTrabalho biologia
Trabalho biologia
 

Mais de 3a2011

Principais regiões industriais no Brasil
Principais regiões industriais no BrasilPrincipais regiões industriais no Brasil
Principais regiões industriais no Brasil
3a2011
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
3a2011
 
Citicercose
CiticercoseCiticercose
Citicercose
3a2011
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Ascaridíase
3a2011
 
Teníase
 Teníase Teníase
Teníase
3a2011
 
Festa 3° ano
Festa   3° anoFesta   3° ano
Festa 3° ano
3a2011
 
Hormônios vegetais
Hormônios vegetaisHormônios vegetais
Hormônios vegetais
3a2011
 
Toxoplasmose
ToxoplasmoseToxoplasmose
Toxoplasmose
3a2011
 
Esquistossomose
EsquistossomoseEsquistossomose
Esquistossomose
3a2011
 
Amarelão
AmarelãoAmarelão
Amarelão
3a2011
 
Leishmaniose
Leishmaniose Leishmaniose
Leishmaniose
3a2011
 
Malária
MaláriaMalária
Malária
3a2011
 

Mais de 3a2011 (12)

Principais regiões industriais no Brasil
Principais regiões industriais no BrasilPrincipais regiões industriais no Brasil
Principais regiões industriais no Brasil
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
 
Citicercose
CiticercoseCiticercose
Citicercose
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Ascaridíase
 
Teníase
 Teníase Teníase
Teníase
 
Festa 3° ano
Festa   3° anoFesta   3° ano
Festa 3° ano
 
Hormônios vegetais
Hormônios vegetaisHormônios vegetais
Hormônios vegetais
 
Toxoplasmose
ToxoplasmoseToxoplasmose
Toxoplasmose
 
Esquistossomose
EsquistossomoseEsquistossomose
Esquistossomose
 
Amarelão
AmarelãoAmarelão
Amarelão
 
Leishmaniose
Leishmaniose Leishmaniose
Leishmaniose
 
Malária
MaláriaMalária
Malária
 

Doença de chagas

  • 1. DOENÇA DE CHAGAS Bianca, Gabriela F., Matheus e Talita. 3ºA
  • 2. • O que é? É uma doença infecciosa causada por um protozoário parasita chamado Trypanosomacruzi, nome dado por seu descobridor, o cientista brasileiro Carlos Chagas, em homenagem a outro cientista, também, brasileiro, Oswaldo Cruz.
  • 3. Agente Etiológico O Trypanosomacruzi é um protozoário flagelado da ordem Kinetoplastida, família Trypanosomatidae, caracterizado pela presença de um flagelo e uma única mitocôndria. No homem e nos animais, vive no sangue periférico e nas fibras musculares, especialmente as cardíacas e digestivas. No inseto transmissor, vive no tubo digestivo.
  • 5. Agente Transmissor O "barbeiro", é um inseto da sub-família Triatominae que se alimenta exclusivamente de vertebrados homeotérmicos, sendo chamados hematófagos. 
  • 6. • Como se adquire? O barbeiro precisa sugar o sangue de pessoas ou animais para se desenvolver e, após picar, defeca no local. Dessa forma, o protozoário vai para o sangue da pessoa, atingindo várias partes do corpo, como o esôfago, o intestino, o baço e, principalmente, o coração. Então, ele começa a se multiplicar e a destruir os tecidos, um processo que pode levar de 10 a 30 anos. O coração do indivíduo vai enfraquecendo, e o doente acaba tendo insuficiência cardíaca.
  • 7.
  • 8. • Sintomas Surgem de 4 a 6 dias após o contato do barbeiro infectado com a sua vítima. Entre os sintomas estão inflamações no lugar da mordida do barbeiro, onde também ele deposita suas fezes infectadas, febre baixa e contínua, falta de apetite, aceleramento nos batimentos cardíacos, inchação do fígado, do baço, nas faces e até mesmo no corpo inteiro. O aparecimento de "ínguas" - nome popular dado ao aumento dos gânglios linfáticos também é mais um sintoma. 
  • 9. Esse quadro é mais comum em crianças de um a cinco anos. Em pessoas mais velhas, esses sinais ficam mais atenuados e a fase inicial da doença pode até passar desapercebida, confundindo-se com uma "gripe" ou "mal estar" passageiro. Caso detectado algum desses sintomas, a pessoa deve procurar logo atendimento médico. 
  • 10. • Profilaxia Baseia-se principalmente em medidas de controle ao "barbeiro", impedindo a sua proliferação nas moradias e em seus arredores. Além de medidas específicas (inquéritos sorológicos, entomológicos e desinsetização), as atividades de educação em saúde, devem estar inseridas em todas as ações de controle, bem como, as medidas a serem tomadas pela população local, tais como:
  • 11.
  • 12. • Tem Cura? Se for diagnosticada no início, a pessoa pode se curar totalmente. Quando o doente já tem as lesões a cura é muito difícil, mas existe uma possibilidade cirúrgica. Aproximadamente 20 anos atrás, foi feito o primeiro transplante de coração no Brasil em um paciente que tinha a doença de Chagas, pois sua única chance de sobreviver era receber outro coração.
  • 13. Curiosidades Berenice, uma criança em 1909, foi o primeiro caso descrito da doença de Chagas.Ela morreu aos 82 anos, de insuficiência cardíaca, em junho de 1981.Jornal da Tarde, 7 de maio de 1979.
  • 14. Doença de Chagas pode ser transmitida oralmente A Doença de Chagas, causada pelo protozoário Trypanosomacruzi, normalmente é transmitida por meio da picada do mosquito barbeiro contaminado pelo parasita. Segundo o Instituto Oswaldo Cruz, um estudo do Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz (CPqGM) - Bahia, sustenta as evidências de que o protozoário também pode ser transmitido pela ingestão de alimentos contaminados.
  • 15. Alguns Casos: “Cinco pessoas morreram após consumirem caldo de cana contaminado no estado de Santa Catarina. Pessoas que tomaram a bebida lotaram os postos de saúde e laboratórios para fazer o exame que detecta a doença. A Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina e o Ministério da Saúde realizaram várias buscas a focos do barbeiro, o percevejo transmissor da doença, em locais onde é produzida a cana de açúcar. Depois de uma grande mobilização, foi encontrado o barbeiro que estava infectado com o protozoário Trypanosomacruzi escondido em uma toalha no Quiosque da Penha 2, em Navegantes. Também foram encontrados um gambá e quatro filhotes próximos ao local que estavam contaminados. A contaminação da cana poder ter ocorrido de duas maneiras: o barbeiro foi moído junto com a cana ou algum animal contaminado defecou ou urinou sobre ela.”
  • 16. “Consumo de açaí contaminado causa surto de Doença de Chagas no Amazonas Um surto de Doença de Chagas foi anunciado pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam), no município de Carauari (a 702km de Manaus), onde 12 pessoas tiveram diagnóstico confirmado por exames laboratoriais. A provável causa de transmissão da doença foi o consumo de açaí contaminado preparado artesanalmente, como confirmou a investigação epidemiológica feita pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS). Todas as pessoas afetadas moram em assentamento do Incra, localizado na estrada do Riozinho, na zona rural de município, e consumiram a bebida em um evento familiar. “A manipulação inadequada dos frutos do açaí e de outros alimentos pode levar à transmissão do protozoário para as pessoas, por via oral”, explica o secretário.”