Linguagem Videográfica

2.199 visualizações

Publicada em

Este Powerpoint é importante para a criação do Story board. Com ele ficarão a saber mais sobre elaboração de planos, continuidade espacio-temporal, contracampo, ponto de vista e movimento.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.199
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Linguagem Videográfica

  1. 1. LinguagemVideográficaA Elaboração dos Planos
  2. 2. Linguage mVideográ fica Planos de Expressão Plano de Conjunto (PC) É um plano muito utilizado na introdução de uma cena ou na apresentação de um personagem. O espetador pode concentrar a sua atenção na ação do personagem.
  3. 3. Linguage mVideográ fica Planos de Expressão Plano Médio (PM) A maior parte do fundo é eliminada, conseguindo-se que o personagem se converta no centro da atenção. É usado para mostrar as relações entre personagens, mas carece da intensidade psicológica dos primeiros planos.
  4. 4. Linguage mVideográ fica Planos de Expressão Plano Aproximada de Peito (P.A.P.) É o mais útil para a filmagem de diálogos. Este plano obriga o público a uma maior concentração. Dá-se uma maior importância ao rosto do personagem ou pormenor de um objecto ao mesmo tempo que se elimina o ambiente que o envolve.
  5. 5. Linguage mVideográ fica Planos de Expressão Grande Plano (GP) É essencial para atingir a máxima intensidade dramático. Este plano pode ser revelador dos pensamentos ou da vida interior do protagonista. Pode ser aplicado ao rosto ou outros pormenores relevantes da ação.
  6. 6. Linguage mVideográ fica Planos de Expressão Muito Grande Plano (M.G.P.) Devido à força dramática dos primeiros planos, deve ser assegurada a sua utilização contextualizada.
  7. 7. LinguagemVideográficaContinuidade Espacio-Temporal
  8. 8. LinguagemVideográficaContinuidadedirecional No gráfico à esquerda um homem caminha por uma rua. Entra na imagem pelo lado esquerdo e deve sair pelo lado direito. Nos planos que se seguem deverá continuar a entrar pela esquerda e a sair pela direita, para que se possa compreender que caminha sempre na mesma direção.
  9. 9. LinguagemVideográficaContinuidadedirecional Quando se pretende demonstrar que dois grupos/personagens vão encontrar-se num local determinado, devem então ser vistos deslocando-se em sentidos opostos ao longo de sucessivos planos. Deduz-se que ambos se irão encontrar num plano posterior.
  10. 10. LinguagemVideográficaContinuidadedirecional Existem ocasiões em que se pode desejar mudar a continuidade narrativa do filme. O procedimento mais fácil para mudar o sentido direccional das personagens pode ser executado através do próprio personagem no interior do plano. Pode aparecer em campo deslocando-se da esquerda para a direita e a meio do caminho dar meia-volta e regressar ao local de partida.
  11. 11. LinguagemVideográficaContinuidadedirecional Um grande plano do rosto do personagem pode ser utilizado como técnica de transição se a câmara focar o personagem caminhando na sua direção e, no seguimento desta continuidade, aparecer de costas afastando-se da câmara. Grande Plano
  12. 12. LinguagemVideográficaContracampo A câmara 1 capta um Plano Conjunto das personagens. A figura de negro aparece no écran caminhando na direção esquerda-direita e a figura de branco encontra-se parada (Plano 1).
  13. 13. LinguagemVideográficaContracampo A câmara 2 capta um Plano Aproximado de peito da figura de branco, mostrando a direção do seu olhar quando segue a figura de negro (Plano 2).
  14. 14. LinguagemVideográficaContracampo A câmara 3, em contracampo, mostra aquilo que a figura de branco vê. E nessa perspectiva, a figura de negro deslocar-se-à da direita para a esquerda. (Plano 3)
  15. 15. LinguagemVideográficaPonto de Vista e Movimento
  16. 16. LinguagemVideográficaPonto de vista e Ponto de Vista Normalmovimento É o menos dramático dos ângulos de câmara para enquadrar um personagem, porque os resultados obtidos são puramente estáticos.
  17. 17. LinguagemVideográficaPonto de vista e Ponto de Vista Normalmovimento Plano em Picado O plano em picado enquadra um personagem visto de cima e pretende diminuir a sua força ou importância fazendo-o parecer débil ou vulnerável.
  18. 18. LinguagemVideográficaPonto de vista e Ponto de Vista Normalmovimento Plano em Picado Plano em Contrapicado Este efeito provocará o aumento da estatura e importância de um personagem, de forma a colocá-lo numa posição dominante.
  19. 19. LinguagemVideográficaPonto de vista emovimento Panorâmica descritiva: Quando a câmara percorre uma zona ampla sem qualquer ponto de interesse específico, percorrendo livremente o enquadramento. Panorâmica condutora da atenção: Quando a atenção do público é guiada para que siga um movimento determinado dentro do enquadramento.

×