SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
Adm. Alírio Nogueira
Atividade 
Balanços sucessivos 
1ª 02-12-X1 - Investimento inicial de R$ 300.000 por sócio, depositado 
no Banco do Brasil S.A. (a empresa é formada por três sócios). 
2ª Em 10-12-X1, a empresa adquire um veículo por R$ 800.000, 
pagando em cheque. 
3ª Em 12-12-X1 a empresa adquire Móveis e Equipamentos 
(computadores, calculadoras, mesas e cadeiras), a prazo, com 
pagamentos em três parcelas iguais de R$ 20.000, mediante a 
emissão de uma Nota Promissória. 
4ª Em 15-12-X1 a empresa contrai um financiamento, num prazo 
três anos, no valor de R$ 200.000. 
5ª Em 31-12-X1 a empresa adquiriu materiais de escritório por 
R$ 50.000. Metade desse material foi pago em cheque e o restante 
em 60 dias.
Resolução 
1ª operação: constituição da empresa 
Em 02/12/X1 - Três sócios realizam Investimento inicial, no valor 
de R$ 300.000,00 cada, em dinheiro e esse depositado no Banco. 
BALANÇO PATRIMONIAL EM 02/12/X1 
(em milhares) 
ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) 
Circulante 
Bancos conta movimento 
900, 
Patrimônio Líquido 
Capital 
900, 
Total Ativo 900, Total Passivo 900,
Resolução 
2ª operação: aquisição de um veículo 
Em 10/12/X1 – A empresa adquire um veículo, no valor de 
R$ 800.000,00 pagando em cheque. 
BALANÇO PATRIMONIAL EM 10/12/X1 
(em milhares) 
ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) 
Circulante 
Bancos conta movimento 
100, 
Veículos 
800, 
Patrimônio Líquido 
Capital 
900, 
Total Ativo 900, Total Passivo 900,
Resolução 
3ª operação: aquisição móveis 
Em 12/12/X1 – A empresa adquire móveis e equipamentos, no 
valor de R$ 60.000,00 , mediante nota promissória. 
BALANÇO PATRIMONIAL EM 12/12/X1 
(em milhares) 
ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) 
Circulante 
Promissória a pagar 
Bancos conta movimento 
100, 
Veículos 
800, 
Móveis e equipamentos 
60, 
Patrimônio Líquido 
Capital 
60, 
900, 
Total Ativo 960, Total Passivo 960,
Resolução 
4ª operação: contrai financiamento 
Em 15/12/X1 – A empresa contrai um financiamento, no valor de 
R$ 200.000,00, com prazo de três anos . 
BALANÇO PATRIMONIAL EM 15/12/X1 
(em milhares) 
ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) 
Circulante 
Promissória a pagar 
300, 
Financiamentos 
Bancos conta movimento 
Veículos 
800, 
Móveis e equipamentos 
60, 
Patrimônio Líquido 
Capital 
60, 
200, 
900, 
Total Ativo 1160, Total Passivo 1160,
Resolução 
5ª operação: aquisição de materiais 
Em 31/12/X1 – A empresa adquire materiais de escritório, no valor 
de R$ 50.000,00 sendo metade em cheque e o restante a prazo. 
BALANÇO PATRIMONIAL EM 31/12/X1 
(em milhares) 
ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) 
Circulante 
Promissória a pagar 
Bancos conta movimento 
275, 
Financiamentos 
800, 
Contas a pagar 
Veículos 
Móveis e equipamentos 
60, 
Materiais de escritório 
50, 
Patrimônio Líquido 
Capital 
60, 
200, 
25, 
900, 
Total Ativo 1185, Total Passivo 1185,
Lei 6 404/76 
GRUPO DE CONTAS 
15/12/1976 
A lei das S.A estabelece três grupos de contas para o 
ATIVO e quatro grupos de contas para o PASSIVO. 
ATIVO PASSIVO 
ü Circulante 
ü Realizável a L. Prazo 
ü Permanente 
ü Circulante 
ü Exigível a Longo Prazo 
ü Resultado de Exerc. Fut. 
Patrimônio Líquido 
ü Capital 
ü Reservas 
ü Resultado acumulado
Lei 6 404/76 
BALANÇO PATRIMONIAL 
ATIVO PASSIVO 
Circulante 
Compreende contas que estão 
constantemente em giro - em 
movimento, sua conversão em 
dinheiro ocorrerá, no máximo, até o 
próximo exercício social. 
Realizável a Longo Prazo 
Incluem-se nesse grupo bens e 
direitos que se transformarão em 
dinheiro após o exercício seguinte. 
Permanente 
São bens e direitos que não se 
destinam a venda e têm vida útil 
longa, no caso de bens. 
Circulante 
Compreende obrigações exigíveis que 
serão liquidadas no próximo exercício 
social 
Exigível a Longo Prazo 
Relacionam-se nessa conta obrigações 
exigíveis que serão liquidadas com prazo 
superior a um ano - dívidas a longo prazo. 
Patrimônio Líquido 
São recursos dos proprietários aplicados 
na empresa. Os recursos significam o 
capital mais o seu rendimento - lucros e 
reservas. Se houver prejuízo, o total dos 
investimentos proprietários será reduzido.
Grupo de contas 
CONCEITO DE CURTO E LONGO PRAZOS 
Curto Prazo è até um ano (conceito geral) 
Longo Prazo è Período acima de um ano 
31.12.X0 31.12.X1 
X1 X2 
Curto Prazo Longo Prazo 
Término do 
Exercício Social
Curto Prazo è depende do ciclo operacional. 
Longo Prazo è período acima do ciclo operacional. 
31.12.X0 31.12.X1 
X1 X2 
Curto Prazo Longo Prazo 
Curto Prazo 
X3 
Ciclo Operacional Longo Prazo 
Regra 
Exceção 
Grupo de contas
Ativo Circulante 
GERA DINHEIRO PARA PAGAMENTO DAS CONTAS DE CURTO PRAZO 
ü Disponível (Caixa e Bancos) 
ü Contas a receber: são valores ainda não recebidos decorrentes 
de vendas de mercadorias ou prestação de serviços a prazo. 
ü Estoques: são mercadorias a serem vendidas. No caso de 
indústria, são os produtos acabados, bem como a matéria-prima e 
outros materiais secundários que compõem o produto de fabricação. 
ü Aplicações temporárias: são investimentos realizados 
normalmente no mercado financeiro com excedente de caixa. 
ü Deduções do circulante: a parcela estimada pela empresa que 
não será recebida em decorrência de maus pagadores (P D D).
Ativo Circulante 
Balanço Patrimonial – Cia. Magnum 
ATIVO 31.12.X7 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X7 31.12.X6 
Circulante 
- Disponível 
- Duplicatas a receber 
- Estoque 
800 
6.200 
10.000 
500 
4.500 
8.000 
Circulante 
Exigível a Longo Prazo 
Res. de Exercícios Futuros 
Patrimônio Líquido 
Realizável a Longo Prazo 
Permanente
Realizável a longo prazo 
ITENS QUE SERÃO REALIZADOS EM DINHEIRO A L. P. 
Independente do prazo de vencimento, classificam-se 
neste grupo, as seguintes contas: 
ü adiantamentos concedidos às sociedades coligadas 
ou controladas; 
ü adiantamentos concedidos a diretores, acionistas e 
participantes do lucro.
Realizável a longo prazo 
ATIVO 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X6 
Permanente 
2.000 
3.000 
31.12.X7 
5.000 
6.000 
Realizável a Longo Prazo 
- Empréstimos à Coligada 
- Títulos a Receber 
31.12.X7 
800 
6.200 
10.000 
Circulante 
Exigível a Longo Prazo 
Patrimônio Líquido 
500 
4.500 
8.000 
Circulante 
- Disponível 
- Duplicatas a receber 
- Estoque 
Balanço Patrimonial – Cia. Magnum
Ativo Permanente 
ITENS QUE DIFICILMENTE SE TRANSFORMARÃO EM DINHEIRO 
ü Investimentos 
- não ligados à atividade-fim da empresa. 
Ex.: Ações outras empresas, Imóveis etc. 
ü Imobilizado 
- totalmente correlacionado com a atividade-fim. 
Ex.: Instalações, Veículos, Máquinas etc. 
ü Diferido 
- gastos pré-operacionais. 
Ex.: Abertura da Firma, reestruturação da empresa etc.
Ativo 
Balanço Patrimonial – Cia. Magnum 
ATIVO 31.12.X7 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X7 31.12.X6 
500 
4.500 
8.000 
2.000 
3.000 
2.000 
4.000 
5.000 
1.000 
2.000 
3.000 
800 
6.200 
10.000 
5.000 
6.000 
4.000 
6.000 
10.000 
6.000 
4.000 
5.000 
Circulante 
- Disponível 
- Duplicatas a receber 
- Estoque 
Realizável a Longo Prazo 
- Empréstimos a Coligada 
- Títulos a Receber 
Permanente 
- Investimentos 
- Ações outras Cias. 
- Terrenos para Expansão 
- Imobilizado 
- Prédios 
- Veículos 
- Móveis e Utensílios 
- Diferido 
- Gastos pré-operacionais 
Circulante 
Exigível a Longo Prazo 
Patrimônio Líquido 
Total do Ativo 63.000 37.000 Total do Passivo
Ativo Circulante 
CONTAS RETIFICATIVAS OU REDUTORAS 
Duplicatas a receber 
Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) - 
Parcela estimada pela empresa que não será recebida, em 
decorrência de maus pagadores. Deverá ser subtraída de 
Duplicatas a receber (% à Aceito pelo Imposto de Renda). 
Duplicatas Descontadas - Parte das duplicatas a 
receber negociadas com as instituições financeiras 
(realização antecipada). Deverá ser subtraída de 
Duplicatas a receber.
Ativo Circulante 
Conceito de Provisão 
Valores cujas quantificações dependem 
de fatos ainda não concretizados, mas 
que, devido aos princípios da 
oportunidade, competência e prudência, 
devem ser contabilizados. 
Figuram tanto no Ativo, quanto no Passivo.
Provisões do Ativo 
Provisão para ajuste ao valor de mercado; 
Provisão para devedores duvidosos; 
Provisão para perdas prováveis na realização 
de investimentos. 
Figuram no Ativo como Contas retificadoras 
(caráter credor)
Provisões do Ativo 
Provisão para devedores duvidosos 
Baseada no princípio da Prudência, 
devido a possibilidade do não 
recebimento de duplicatas a receber. 
Critérios para a constituição da 
provisão para devedores duvidosos: 
a) das perdas prováveis; 
b) das perdas efetivas.
Provisões para devedores duv. 
Cálculo do percentual 
Data Duplic. a receber Ano Perdas 
31/12/x1 R$ 20.000,00 20x2 R$ 800,00 
31/12/x2 R$ 16.000,00 20x3 R$ 500,00 
31/12/x3 R$ 14.000,00 20x4 R$ 200,00 
Soma R$ 50.000,00 R$ 1.500,00 
% MÉDIO = R$ 1.500,00 x 100 = 3% 
R$50.000,00
Ativo Permanente 
CONTAS RETIFICATIVAS OU REDUTORAS 
Depreciação Acumulada - Perda da capacidade do 
imobilizado de produzir eficientemente. Obtém-se o valor 
líquido (bruto – depreciação acumulada) que deverá 
aproximar-se do seu valor em termos potenciais. 
Amortização Acumulada - É calculada sobre os bens 
intangíveis que representam retorno sobre seu valor de 
aquisição. 
Exaustão Acumulada – É calculada sobre a exploração 
de recursos minerais e florestais.
Passivo 
PASSIVO CIRCULANTE 
• Obrigações com terceiros a serem pagas no Curto Prazo 
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 
• Obrigações com terceiros a serem pagas no Longo Prazo 
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 
• Total de recursos investido pelos proprietários. 
Normalmente compostos de capital e lucros retidos (parte 
do lucro não distribuído aos donos mas reinvestido na 
empresa).
Provisões do Passivo 
• Provisão para Imposto de Renda; 
• Provisão para Contribuição Social 
sobre o lucro; 
• Provisão para 13o. Salário; 
• Provisão para férias; 
• Provisão para resgate de partes 
beneficiárias; 
• Provisão para contingências;
Patrimônio Líquido 
CONTAS RETIFICATIVAS OU REDUTORAS 
Capital subscrito ou Capital 
Capital a integralizar – parte do capital subscrito que 
os sócios ainda não integralizaram. 
Prejuízos a amortizar – decorre do confronto entre as 
despesas e receitas incorridas e apropriadas dentro do 
período contábil. (despesas > receitas)
Balanço Patrimonial – Cia. Magnum 
ATIVO 31.12.X7 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X7 31.12.X6 
Circulante 
- Disponível 
- Duplicatas a receber 
- Estoque 
800 
6.200 
10.000 
500 
4.500 
8.000 
Circulante 
- Fornecedores 
- Salários a Pagar 
- Impostos a Pagar 
- Encargos a Pagar 
- Empréstimos a Pagar 
- Contas a Pagar 
Exigível a Longo Prazo 
- Financiamentos 
5.000 
6.000 
2.000 
1.000 
2.800 
200 
20.000 
2.000 
4.000 
5.000 
1.000 
1.000 
1.000 
10.000 
Realizável a Longo Prazo 
- Empréstimos a Coligada 
- Títulos a Receber 
5.000 
6.000 
2.000 
3.000 
Permanente 
- Investimentos 
- Ações outras Cias. 
- Terrenos para Expansão 
- Imobilizado 
- Prédios 
- Veículos 
- Móveis e Utensílios 
- Diferido 
- Gastos pré-operacionais 
4.000 
6.000 
10.000 
6.000 
4.000 
5.000 
2.000 
4.000 
5.000 
1.000 
2.000 
3.000 
Patrimônio Líquido 
- Capital 
- Lucros Acumulados 
20.000 
6.000 
10.000 
3.000 
Total do Ativo 63.000 37.000 Total do Passivo 63.000 37.000
+ 
Ativo 
Passivo Circulante 
Compreende contas que estão constantemente em giro 
em movimento, sua conversão em dinheiro ocorrerá, 
no máximo, até o próximo exercício social. 
Realizável a Longo Prazo 
Incluem-se nessa conta bens e direitos que se 
transformarão em dinheiro após o exercício seguinte. 
Permanente 
São bens e direitos que não se destinam a venda e têm 
vida útil longa, no caso de bens. 
l Investimento 
São as aplicações de caráter permanente que geram 
rendimentos não necessários à manutenção da 
atividade principal da empresa. 
l Imobilizado 
Abarca itens de natureza permanente que serão 
utilizados para a manutenção da atividade básica 
da empresa. 
l Diferido 
São aplicações que beneficiarão resultados de 
exercícios futuros. 
Circulante 
Compreende obrigações exigíveis que serão liquidadas 
no próximo exercício social: nos próximos 365 dias após 
o levantamento do balanço. 
Exigível a Longo Prazo 
Relacionam-se nessa conta obrigações exigíveis que 
serão liquidadas com prazo superior a um ano dívidas a 
longo prazo. 
Resultado de Exercícios Futuros 
Receitas que beneficiarão futuros exercícios, deduzidas 
dos custo para sua obtenção. 
Patrimônio Líquido 
São recursos dos proprietários aplicados na empresa. Os 
recursos significam o capital mais o seu rendimento 
lucros e reservas. Se houver prejuízo, o total dos 
investimentos proprietários será reduzido. 
- 
Liquidez 
+ 
Exigibilidade 
- 
Visão sintética do Balanço
Balanço Patrimonial – lei 6.404 
1 - ATIVO 2 - PASSIVO 
1.1 ATIVO CIRCULANTE 
1.1.01 Disponibilidade 
1.1.02 Direitos Realizáveis a Curto Prazo 
1.1.03 Contas a Receber de Clientes 
1.1.04 Estoques 
1.1.05 Impostos a Recuperar 
1.1.06 Investimentos Temporários a Curto Prazo 
1.1.07 Outros Direitos Realizáveis a Curto Prazo 
1.1.08 Provisão para Créditos de Liquidação 
duvidosa (-) 
1.2 ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 
1.2.01 Contas a Receber 
1.2.02 Outros Créditos 
1.2.03 Investimentos Temporários de Longo Prazo 
1.3 ATIVO PERMANENTE 
1.3.01 Investimentos 
1.3.02 Imobilizado 
1.3.03 Depreciação acum. de Móveis e Utensílios(-) 
1.3.04 Veículos 
1.3.05 Depreciação acumulada de Veículos (-) 
1.3.06 Diferido 
1.3.07 Gastos de Organização 
1.3.08 Amortização acumulada (-) 
2.1 PASSIVO CIRCULANTE 
2.1.01 Fornecedores 
2.1.02 Duplicatas a Pagar 
2.1.03 Promissórias a Pagar 
2.1.04 Salários a Pagar 
2.1.05 Impostos e Taxas a Recolher 
2.1.06 Obrigações Trabalhistas 
2.1.07 Provisões 
2.2 PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 
2.2.01 Duplicatas a Pagar 
2.2.02 Promissórias a Pagar 
2.2.03 Outras Obrigações 
2.3 RESULTADO DE EXERCÍCIOS FUTUROS 
2.3.01 Aluguéis Ativos a Vencer 
2.3.02 Outras Receitas a Vencer 
2.3.03 ( - ) Custos ou Perdas 
2.4 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 
2.4.01 Capital 
2.4.02 Reservas 
2.4.03 (+/- ) Lucros ou Prejuízos Acumulados
Balanço Patrimonial – Lei 11.638 
PASSIVO CIRCULANTE 
PASSIVO NÃO CIRCULANTE 
RESULTADO DE EXERC. FUTUROS 
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 
CAPITAL SOCIAL 
RESERVAS DE CAPITAL 
AJUSTES DE AVAL. PATRIMONIAL 
RESERVA DE LUCROS 
AÇÕES EM TESOURARIA 
RESULTADO ACUMULADOS 
Total PASSIVO 
ATIVO CIRCULANTE 
ATIVO NÃO CIRCULANTE 
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 
PERMANENTE 
INVESTIMENTOS 
IMOBILIZADO 
INTANGÍVEL 
DIFERIDO 
Total ATIVO 
ATIVO PASSIVO 
18/12/2007
Valor adicionado – Balanço Social 
EVIDENCIA O PERFIL SOCIAL DAS EMPRESAS EM RELAÇÕES DE TRABALHO 
Ø Empregados: 
ü Quantidade. 
ü Sexo. 
ü Escolaridade. 
ü Encargos sociais. 
ü Gastos alimentação. 
ü Educação. 
ü Saúde trabalhador. 
Ø Tributos pagos 
Ø Meio ambiente 
Ø Investimentos na comunidade: 
§ Cultura. 
§ Esportes. 
§ Habitação. 
§ Saúde pública. 
§ Saneamento. 
§ Assistência social.
S U C E S S O 
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap 5 gestão de tesouraria
Cap 5   gestão de tesourariaCap 5   gestão de tesouraria
Cap 5 gestão de tesourariaFEARP/USP
 
contabilidade de instituições financeiras. Contabilidade
contabilidade de instituições financeiras. Contabilidadecontabilidade de instituições financeiras. Contabilidade
contabilidade de instituições financeiras. ContabilidadeMarcia Silva
 
Contabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitosContabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitosapostilacontabil
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo PiresDanilo Pires
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasbelyalmeida
 
Atos e fatos contábeis
Atos e fatos contábeisAtos e fatos contábeis
Atos e fatos contábeisGustavo Paiva
 
Adm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasAdm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasLeandro Trelesse Vieira
 
Aula 1 introdução a adm financeira
Aula 1   introdução a adm financeiraAula 1   introdução a adm financeira
Aula 1 introdução a adm financeirasscutrim
 
1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabarito1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabaritoNelio019
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaElmano Cavalcanti
 
Escrituracao contabil lancamentos
Escrituracao contabil lancamentosEscrituracao contabil lancamentos
Escrituracao contabil lancamentosapostilacontabil
 
Exercicios razonetes e balancetes 1
Exercicios razonetes e balancetes 1Exercicios razonetes e balancetes 1
Exercicios razonetes e balancetes 1Daniel Itabaiana
 
Auxiliar Contabilidade
Auxiliar ContabilidadeAuxiliar Contabilidade
Auxiliar Contabilidadeeadrede
 
Metodo das partidas dobradas
Metodo das partidas dobradasMetodo das partidas dobradas
Metodo das partidas dobradassimuladocontabil
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialzeramento contabil
 

Mais procurados (20)

Cap 5 gestão de tesouraria
Cap 5   gestão de tesourariaCap 5   gestão de tesouraria
Cap 5 gestão de tesouraria
 
Análise de Balanços
Análise de BalançosAnálise de Balanços
Análise de Balanços
 
contabilidade de instituições financeiras. Contabilidade
contabilidade de instituições financeiras. Contabilidadecontabilidade de instituições financeiras. Contabilidade
contabilidade de instituições financeiras. Contabilidade
 
Contabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitosContabilidade geral conceitos
Contabilidade geral conceitos
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
 
Caderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-iiCaderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-ii
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeiras
 
PPA, LDO, LOA
PPA, LDO, LOAPPA, LDO, LOA
PPA, LDO, LOA
 
Atos e fatos contábeis
Atos e fatos contábeisAtos e fatos contábeis
Atos e fatos contábeis
 
Adm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasAdm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostas
 
Aula 1 introdução a adm financeira
Aula 1   introdução a adm financeiraAula 1   introdução a adm financeira
Aula 1 introdução a adm financeira
 
1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabarito1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabarito
 
Contabilidade básica - conceitos introdutórios
Contabilidade básica - conceitos introdutóriosContabilidade básica - conceitos introdutórios
Contabilidade básica - conceitos introdutórios
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
 
Ldo ppa-loa
Ldo ppa-loaLdo ppa-loa
Ldo ppa-loa
 
Escrituracao contabil lancamentos
Escrituracao contabil lancamentosEscrituracao contabil lancamentos
Escrituracao contabil lancamentos
 
Exercicios razonetes e balancetes 1
Exercicios razonetes e balancetes 1Exercicios razonetes e balancetes 1
Exercicios razonetes e balancetes 1
 
Auxiliar Contabilidade
Auxiliar ContabilidadeAuxiliar Contabilidade
Auxiliar Contabilidade
 
Metodo das partidas dobradas
Metodo das partidas dobradasMetodo das partidas dobradas
Metodo das partidas dobradas
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonial
 

Destaque

Conceito bares e restau ces2010
Conceito bares e restau ces2010Conceito bares e restau ces2010
Conceito bares e restau ces2010Anderson Silva
 
Contabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãoContabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãocontacontabil
 
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10Wandick Rocha de Aquino
 
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro Adriana Contabilidade Etec
 
2 apresentação relatórios contábeis_alunos
2 apresentação relatórios contábeis_alunos2 apresentação relatórios contábeis_alunos
2 apresentação relatórios contábeis_alunosRoselma Lourenço
 
Cap 04 balanco.patrimonial...uma.introducao
Cap 04 balanco.patrimonial...uma.introducaoCap 04 balanco.patrimonial...uma.introducao
Cap 04 balanco.patrimonial...uma.introducaocapitulocontabil
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8Wandick Rocha de Aquino
 
Aula 9 avaliação dos estoques controle de estoques
Aula 9 avaliação dos estoques controle de estoquesAula 9 avaliação dos estoques controle de estoques
Aula 9 avaliação dos estoques controle de estoquesAzira Sá
 
Balanço patrimonial e dre 2
Balanço patrimonial e dre 2Balanço patrimonial e dre 2
Balanço patrimonial e dre 2Missy Vieira
 
Capítulo 2 Evolução do pensamento em administração
Capítulo 2   Evolução do pensamento em administraçãoCapítulo 2   Evolução do pensamento em administração
Capítulo 2 Evolução do pensamento em administraçãoPUC Minas
 
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)Marcelo Linhares
 
Capítulo 1 Administrações e suas perspectivas
Capítulo 1   Administrações e suas perspectivasCapítulo 1   Administrações e suas perspectivas
Capítulo 1 Administrações e suas perspectivasPUC Minas
 
01 contabilidade (introdução parte 01)
01   contabilidade (introdução parte 01)01   contabilidade (introdução parte 01)
01 contabilidade (introdução parte 01)Elizeu Ferro
 
Módulo 4 contabilidade gerencial
Módulo 4   contabilidade gerencialMódulo 4   contabilidade gerencial
Módulo 4 contabilidade gerencialPUC Minas
 

Destaque (20)

Estrutura dre
Estrutura dreEstrutura dre
Estrutura dre
 
Conceito bares e restau ces2010
Conceito bares e restau ces2010Conceito bares e restau ces2010
Conceito bares e restau ces2010
 
DRE
DREDRE
DRE
 
Contabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãoContabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumão
 
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
 
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro Contabilidade   básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
Contabilidade básica fácil - 001 a 302 - osni moura ribeiro
 
2 apresentação relatórios contábeis_alunos
2 apresentação relatórios contábeis_alunos2 apresentação relatórios contábeis_alunos
2 apresentação relatórios contábeis_alunos
 
Cap 04 balanco.patrimonial...uma.introducao
Cap 04 balanco.patrimonial...uma.introducaoCap 04 balanco.patrimonial...uma.introducao
Cap 04 balanco.patrimonial...uma.introducao
 
Balanco patrimonial
Balanco patrimonialBalanco patrimonial
Balanco patrimonial
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
 
Aula 9 avaliação dos estoques controle de estoques
Aula 9 avaliação dos estoques controle de estoquesAula 9 avaliação dos estoques controle de estoques
Aula 9 avaliação dos estoques controle de estoques
 
Balanço patrimonial e dre 2
Balanço patrimonial e dre 2Balanço patrimonial e dre 2
Balanço patrimonial e dre 2
 
Capítulo 2 Evolução do pensamento em administração
Capítulo 2   Evolução do pensamento em administraçãoCapítulo 2   Evolução do pensamento em administração
Capítulo 2 Evolução do pensamento em administração
 
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
 
Capítulo 1 Administrações e suas perspectivas
Capítulo 1   Administrações e suas perspectivasCapítulo 1   Administrações e suas perspectivas
Capítulo 1 Administrações e suas perspectivas
 
Apostila de contabilidade geral
Apostila de contabilidade geralApostila de contabilidade geral
Apostila de contabilidade geral
 
01 contabilidade (introdução parte 01)
01   contabilidade (introdução parte 01)01   contabilidade (introdução parte 01)
01 contabilidade (introdução parte 01)
 
1 ano cont geral
1 ano cont geral1 ano cont geral
1 ano cont geral
 
Balanco patrimonial
Balanco patrimonialBalanco patrimonial
Balanco patrimonial
 
Módulo 4 contabilidade gerencial
Módulo 4   contabilidade gerencialMódulo 4   contabilidade gerencial
Módulo 4 contabilidade gerencial
 

Semelhante a Módulo 2 contabilidade gerencial

Exercicios resolvidos contabilidade aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade aula 07cathedracontabil
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade aula 07contacontabil
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonialnandopfc
 
CONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdf
CONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdfCONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdf
CONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdfBeacarol
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rjExercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rjcontacontabil
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rjExercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rjcathedracontabil
 
Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...
Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...
Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...Prof MSc Uanderson Rebula
 
Dicas contabilidade passivo
Dicas contabilidade passivoDicas contabilidade passivo
Dicas contabilidade passivoapostilacontabil
 
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05   balanço patrimonial - grupo de contasAula 05   balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contasRaul Alberto
 
Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade Icaro Mendes
 
Exercicios contabilidade 11
Exercicios contabilidade 11Exercicios contabilidade 11
Exercicios contabilidade 11capitulocontabil
 
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.pptAula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.pptPedro Luis Moraes
 

Semelhante a Módulo 2 contabilidade gerencial (20)

Bp exercicios resolvidos
Bp exercicios resolvidosBp exercicios resolvidos
Bp exercicios resolvidos
 
Palestra capital de giro
Palestra capital de giroPalestra capital de giro
Palestra capital de giro
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade aula 07
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07Exercicios resolvidos contabilidade   aula 07
Exercicios resolvidos contabilidade aula 07
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Contabilidade b apostila
Contabilidade b   apostilaContabilidade b   apostila
Contabilidade b apostila
 
CONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdf
CONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdfCONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdf
CONTABILIDADE_PARA_CONCURSOS_E_EXAME_DE.pdf
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rjExercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rj
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rjExercicios resolvidos contabilidade   aula 08 cathedra icms-rj
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08 cathedra icms-rj
 
Contabilidade Para Não Contadores
Contabilidade Para Não ContadoresContabilidade Para Não Contadores
Contabilidade Para Não Contadores
 
Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...
Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...
Livro pdf - Fundamentos da Contabilidade (exercícios) - Prof MSc Uanderson Ré...
 
Demonstrações
DemonstraçõesDemonstrações
Demonstrações
 
Demonstrações
DemonstraçõesDemonstrações
Demonstrações
 
Senac ges..
Senac ges..Senac ges..
Senac ges..
 
Dicas contabilidade passivo
Dicas contabilidade passivoDicas contabilidade passivo
Dicas contabilidade passivo
 
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05   balanço patrimonial - grupo de contasAula 05   balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
 
Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade
 
Exercicios contabilidade 11
Exercicios contabilidade 11Exercicios contabilidade 11
Exercicios contabilidade 11
 
Principios contabeis
Principios contabeisPrincipios contabeis
Principios contabeis
 
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.pptAula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.ppt
 

Mais de PUC Minas

Gestão do conhecimento - Faculdade Shalom
Gestão do conhecimento - Faculdade ShalomGestão do conhecimento - Faculdade Shalom
Gestão do conhecimento - Faculdade ShalomPUC Minas
 
História da administração faculdade shalom
História da administração   faculdade shalomHistória da administração   faculdade shalom
História da administração faculdade shalomPUC Minas
 
Enade/2015 - Faculdade Shalom de Uberlândia
Enade/2015 - Faculdade Shalom de UberlândiaEnade/2015 - Faculdade Shalom de Uberlândia
Enade/2015 - Faculdade Shalom de UberlândiaPUC Minas
 
Módulo 5 análise das demonstrações contábeis
Módulo 5   análise das demonstrações contábeisMódulo 5   análise das demonstrações contábeis
Módulo 5 análise das demonstrações contábeisPUC Minas
 
Módulo 4 Contabilidade Gerencial
 Módulo 4   Contabilidade Gerencial Módulo 4   Contabilidade Gerencial
Módulo 4 Contabilidade GerencialPUC Minas
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade GerencialPUC Minas
 
O ambiente organizacional e o processo decisório
O ambiente organizacional e o processo decisórioO ambiente organizacional e o processo decisório
O ambiente organizacional e o processo decisórioPUC Minas
 
Capítulo 2 parte 3 - Escola Contingencial
Capítulo 2   parte 3 - Escola ContingencialCapítulo 2   parte 3 - Escola Contingencial
Capítulo 2 parte 3 - Escola ContingencialPUC Minas
 
Capítulo 2 parte 2 - Escolas da Administração
Capítulo 2   parte 2 - Escolas da AdministraçãoCapítulo 2   parte 2 - Escolas da Administração
Capítulo 2 parte 2 - Escolas da AdministraçãoPUC Minas
 
Conflito/convívio de gerações
Conflito/convívio de geraçõesConflito/convívio de gerações
Conflito/convívio de geraçõesPUC Minas
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacionalPUC Minas
 
Teorias da motivação
Teorias da motivaçãoTeorias da motivação
Teorias da motivaçãoPUC Minas
 
Gestão de projetos uberlândia refrescos
Gestão de projetos   uberlândia refrescosGestão de projetos   uberlândia refrescos
Gestão de projetos uberlândia refrescosPUC Minas
 
Método pista
Método pistaMétodo pista
Método pistaPUC Minas
 

Mais de PUC Minas (14)

Gestão do conhecimento - Faculdade Shalom
Gestão do conhecimento - Faculdade ShalomGestão do conhecimento - Faculdade Shalom
Gestão do conhecimento - Faculdade Shalom
 
História da administração faculdade shalom
História da administração   faculdade shalomHistória da administração   faculdade shalom
História da administração faculdade shalom
 
Enade/2015 - Faculdade Shalom de Uberlândia
Enade/2015 - Faculdade Shalom de UberlândiaEnade/2015 - Faculdade Shalom de Uberlândia
Enade/2015 - Faculdade Shalom de Uberlândia
 
Módulo 5 análise das demonstrações contábeis
Módulo 5   análise das demonstrações contábeisMódulo 5   análise das demonstrações contábeis
Módulo 5 análise das demonstrações contábeis
 
Módulo 4 Contabilidade Gerencial
 Módulo 4   Contabilidade Gerencial Módulo 4   Contabilidade Gerencial
Módulo 4 Contabilidade Gerencial
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 
O ambiente organizacional e o processo decisório
O ambiente organizacional e o processo decisórioO ambiente organizacional e o processo decisório
O ambiente organizacional e o processo decisório
 
Capítulo 2 parte 3 - Escola Contingencial
Capítulo 2   parte 3 - Escola ContingencialCapítulo 2   parte 3 - Escola Contingencial
Capítulo 2 parte 3 - Escola Contingencial
 
Capítulo 2 parte 2 - Escolas da Administração
Capítulo 2   parte 2 - Escolas da AdministraçãoCapítulo 2   parte 2 - Escolas da Administração
Capítulo 2 parte 2 - Escolas da Administração
 
Conflito/convívio de gerações
Conflito/convívio de geraçõesConflito/convívio de gerações
Conflito/convívio de gerações
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Teorias da motivação
Teorias da motivaçãoTeorias da motivação
Teorias da motivação
 
Gestão de projetos uberlândia refrescos
Gestão de projetos   uberlândia refrescosGestão de projetos   uberlândia refrescos
Gestão de projetos uberlândia refrescos
 
Método pista
Método pistaMétodo pista
Método pista
 

Módulo 2 contabilidade gerencial

  • 2. Atividade Balanços sucessivos 1ª 02-12-X1 - Investimento inicial de R$ 300.000 por sócio, depositado no Banco do Brasil S.A. (a empresa é formada por três sócios). 2ª Em 10-12-X1, a empresa adquire um veículo por R$ 800.000, pagando em cheque. 3ª Em 12-12-X1 a empresa adquire Móveis e Equipamentos (computadores, calculadoras, mesas e cadeiras), a prazo, com pagamentos em três parcelas iguais de R$ 20.000, mediante a emissão de uma Nota Promissória. 4ª Em 15-12-X1 a empresa contrai um financiamento, num prazo três anos, no valor de R$ 200.000. 5ª Em 31-12-X1 a empresa adquiriu materiais de escritório por R$ 50.000. Metade desse material foi pago em cheque e o restante em 60 dias.
  • 3. Resolução 1ª operação: constituição da empresa Em 02/12/X1 - Três sócios realizam Investimento inicial, no valor de R$ 300.000,00 cada, em dinheiro e esse depositado no Banco. BALANÇO PATRIMONIAL EM 02/12/X1 (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Bancos conta movimento 900, Patrimônio Líquido Capital 900, Total Ativo 900, Total Passivo 900,
  • 4. Resolução 2ª operação: aquisição de um veículo Em 10/12/X1 – A empresa adquire um veículo, no valor de R$ 800.000,00 pagando em cheque. BALANÇO PATRIMONIAL EM 10/12/X1 (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Bancos conta movimento 100, Veículos 800, Patrimônio Líquido Capital 900, Total Ativo 900, Total Passivo 900,
  • 5. Resolução 3ª operação: aquisição móveis Em 12/12/X1 – A empresa adquire móveis e equipamentos, no valor de R$ 60.000,00 , mediante nota promissória. BALANÇO PATRIMONIAL EM 12/12/X1 (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Promissória a pagar Bancos conta movimento 100, Veículos 800, Móveis e equipamentos 60, Patrimônio Líquido Capital 60, 900, Total Ativo 960, Total Passivo 960,
  • 6. Resolução 4ª operação: contrai financiamento Em 15/12/X1 – A empresa contrai um financiamento, no valor de R$ 200.000,00, com prazo de três anos . BALANÇO PATRIMONIAL EM 15/12/X1 (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Promissória a pagar 300, Financiamentos Bancos conta movimento Veículos 800, Móveis e equipamentos 60, Patrimônio Líquido Capital 60, 200, 900, Total Ativo 1160, Total Passivo 1160,
  • 7. Resolução 5ª operação: aquisição de materiais Em 31/12/X1 – A empresa adquire materiais de escritório, no valor de R$ 50.000,00 sendo metade em cheque e o restante a prazo. BALANÇO PATRIMONIAL EM 31/12/X1 (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Promissória a pagar Bancos conta movimento 275, Financiamentos 800, Contas a pagar Veículos Móveis e equipamentos 60, Materiais de escritório 50, Patrimônio Líquido Capital 60, 200, 25, 900, Total Ativo 1185, Total Passivo 1185,
  • 8. Lei 6 404/76 GRUPO DE CONTAS 15/12/1976 A lei das S.A estabelece três grupos de contas para o ATIVO e quatro grupos de contas para o PASSIVO. ATIVO PASSIVO ü Circulante ü Realizável a L. Prazo ü Permanente ü Circulante ü Exigível a Longo Prazo ü Resultado de Exerc. Fut. Patrimônio Líquido ü Capital ü Reservas ü Resultado acumulado
  • 9. Lei 6 404/76 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO Circulante Compreende contas que estão constantemente em giro - em movimento, sua conversão em dinheiro ocorrerá, no máximo, até o próximo exercício social. Realizável a Longo Prazo Incluem-se nesse grupo bens e direitos que se transformarão em dinheiro após o exercício seguinte. Permanente São bens e direitos que não se destinam a venda e têm vida útil longa, no caso de bens. Circulante Compreende obrigações exigíveis que serão liquidadas no próximo exercício social Exigível a Longo Prazo Relacionam-se nessa conta obrigações exigíveis que serão liquidadas com prazo superior a um ano - dívidas a longo prazo. Patrimônio Líquido São recursos dos proprietários aplicados na empresa. Os recursos significam o capital mais o seu rendimento - lucros e reservas. Se houver prejuízo, o total dos investimentos proprietários será reduzido.
  • 10. Grupo de contas CONCEITO DE CURTO E LONGO PRAZOS Curto Prazo è até um ano (conceito geral) Longo Prazo è Período acima de um ano 31.12.X0 31.12.X1 X1 X2 Curto Prazo Longo Prazo Término do Exercício Social
  • 11. Curto Prazo è depende do ciclo operacional. Longo Prazo è período acima do ciclo operacional. 31.12.X0 31.12.X1 X1 X2 Curto Prazo Longo Prazo Curto Prazo X3 Ciclo Operacional Longo Prazo Regra Exceção Grupo de contas
  • 12. Ativo Circulante GERA DINHEIRO PARA PAGAMENTO DAS CONTAS DE CURTO PRAZO ü Disponível (Caixa e Bancos) ü Contas a receber: são valores ainda não recebidos decorrentes de vendas de mercadorias ou prestação de serviços a prazo. ü Estoques: são mercadorias a serem vendidas. No caso de indústria, são os produtos acabados, bem como a matéria-prima e outros materiais secundários que compõem o produto de fabricação. ü Aplicações temporárias: são investimentos realizados normalmente no mercado financeiro com excedente de caixa. ü Deduções do circulante: a parcela estimada pela empresa que não será recebida em decorrência de maus pagadores (P D D).
  • 13. Ativo Circulante Balanço Patrimonial – Cia. Magnum ATIVO 31.12.X7 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X7 31.12.X6 Circulante - Disponível - Duplicatas a receber - Estoque 800 6.200 10.000 500 4.500 8.000 Circulante Exigível a Longo Prazo Res. de Exercícios Futuros Patrimônio Líquido Realizável a Longo Prazo Permanente
  • 14. Realizável a longo prazo ITENS QUE SERÃO REALIZADOS EM DINHEIRO A L. P. Independente do prazo de vencimento, classificam-se neste grupo, as seguintes contas: ü adiantamentos concedidos às sociedades coligadas ou controladas; ü adiantamentos concedidos a diretores, acionistas e participantes do lucro.
  • 15. Realizável a longo prazo ATIVO 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X6 Permanente 2.000 3.000 31.12.X7 5.000 6.000 Realizável a Longo Prazo - Empréstimos à Coligada - Títulos a Receber 31.12.X7 800 6.200 10.000 Circulante Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido 500 4.500 8.000 Circulante - Disponível - Duplicatas a receber - Estoque Balanço Patrimonial – Cia. Magnum
  • 16. Ativo Permanente ITENS QUE DIFICILMENTE SE TRANSFORMARÃO EM DINHEIRO ü Investimentos - não ligados à atividade-fim da empresa. Ex.: Ações outras empresas, Imóveis etc. ü Imobilizado - totalmente correlacionado com a atividade-fim. Ex.: Instalações, Veículos, Máquinas etc. ü Diferido - gastos pré-operacionais. Ex.: Abertura da Firma, reestruturação da empresa etc.
  • 17. Ativo Balanço Patrimonial – Cia. Magnum ATIVO 31.12.X7 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X7 31.12.X6 500 4.500 8.000 2.000 3.000 2.000 4.000 5.000 1.000 2.000 3.000 800 6.200 10.000 5.000 6.000 4.000 6.000 10.000 6.000 4.000 5.000 Circulante - Disponível - Duplicatas a receber - Estoque Realizável a Longo Prazo - Empréstimos a Coligada - Títulos a Receber Permanente - Investimentos - Ações outras Cias. - Terrenos para Expansão - Imobilizado - Prédios - Veículos - Móveis e Utensílios - Diferido - Gastos pré-operacionais Circulante Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido Total do Ativo 63.000 37.000 Total do Passivo
  • 18. Ativo Circulante CONTAS RETIFICATIVAS OU REDUTORAS Duplicatas a receber Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) - Parcela estimada pela empresa que não será recebida, em decorrência de maus pagadores. Deverá ser subtraída de Duplicatas a receber (% à Aceito pelo Imposto de Renda). Duplicatas Descontadas - Parte das duplicatas a receber negociadas com as instituições financeiras (realização antecipada). Deverá ser subtraída de Duplicatas a receber.
  • 19. Ativo Circulante Conceito de Provisão Valores cujas quantificações dependem de fatos ainda não concretizados, mas que, devido aos princípios da oportunidade, competência e prudência, devem ser contabilizados. Figuram tanto no Ativo, quanto no Passivo.
  • 20. Provisões do Ativo Provisão para ajuste ao valor de mercado; Provisão para devedores duvidosos; Provisão para perdas prováveis na realização de investimentos. Figuram no Ativo como Contas retificadoras (caráter credor)
  • 21. Provisões do Ativo Provisão para devedores duvidosos Baseada no princípio da Prudência, devido a possibilidade do não recebimento de duplicatas a receber. Critérios para a constituição da provisão para devedores duvidosos: a) das perdas prováveis; b) das perdas efetivas.
  • 22. Provisões para devedores duv. Cálculo do percentual Data Duplic. a receber Ano Perdas 31/12/x1 R$ 20.000,00 20x2 R$ 800,00 31/12/x2 R$ 16.000,00 20x3 R$ 500,00 31/12/x3 R$ 14.000,00 20x4 R$ 200,00 Soma R$ 50.000,00 R$ 1.500,00 % MÉDIO = R$ 1.500,00 x 100 = 3% R$50.000,00
  • 23. Ativo Permanente CONTAS RETIFICATIVAS OU REDUTORAS Depreciação Acumulada - Perda da capacidade do imobilizado de produzir eficientemente. Obtém-se o valor líquido (bruto – depreciação acumulada) que deverá aproximar-se do seu valor em termos potenciais. Amortização Acumulada - É calculada sobre os bens intangíveis que representam retorno sobre seu valor de aquisição. Exaustão Acumulada – É calculada sobre a exploração de recursos minerais e florestais.
  • 24. Passivo PASSIVO CIRCULANTE • Obrigações com terceiros a serem pagas no Curto Prazo EXIGÍVEL A LONGO PRAZO • Obrigações com terceiros a serem pagas no Longo Prazo PATRIMÔNIO LÍQUIDO • Total de recursos investido pelos proprietários. Normalmente compostos de capital e lucros retidos (parte do lucro não distribuído aos donos mas reinvestido na empresa).
  • 25. Provisões do Passivo • Provisão para Imposto de Renda; • Provisão para Contribuição Social sobre o lucro; • Provisão para 13o. Salário; • Provisão para férias; • Provisão para resgate de partes beneficiárias; • Provisão para contingências;
  • 26. Patrimônio Líquido CONTAS RETIFICATIVAS OU REDUTORAS Capital subscrito ou Capital Capital a integralizar – parte do capital subscrito que os sócios ainda não integralizaram. Prejuízos a amortizar – decorre do confronto entre as despesas e receitas incorridas e apropriadas dentro do período contábil. (despesas > receitas)
  • 27. Balanço Patrimonial – Cia. Magnum ATIVO 31.12.X7 31.12.X6 PASSIVO 31.12.X7 31.12.X6 Circulante - Disponível - Duplicatas a receber - Estoque 800 6.200 10.000 500 4.500 8.000 Circulante - Fornecedores - Salários a Pagar - Impostos a Pagar - Encargos a Pagar - Empréstimos a Pagar - Contas a Pagar Exigível a Longo Prazo - Financiamentos 5.000 6.000 2.000 1.000 2.800 200 20.000 2.000 4.000 5.000 1.000 1.000 1.000 10.000 Realizável a Longo Prazo - Empréstimos a Coligada - Títulos a Receber 5.000 6.000 2.000 3.000 Permanente - Investimentos - Ações outras Cias. - Terrenos para Expansão - Imobilizado - Prédios - Veículos - Móveis e Utensílios - Diferido - Gastos pré-operacionais 4.000 6.000 10.000 6.000 4.000 5.000 2.000 4.000 5.000 1.000 2.000 3.000 Patrimônio Líquido - Capital - Lucros Acumulados 20.000 6.000 10.000 3.000 Total do Ativo 63.000 37.000 Total do Passivo 63.000 37.000
  • 28. + Ativo Passivo Circulante Compreende contas que estão constantemente em giro em movimento, sua conversão em dinheiro ocorrerá, no máximo, até o próximo exercício social. Realizável a Longo Prazo Incluem-se nessa conta bens e direitos que se transformarão em dinheiro após o exercício seguinte. Permanente São bens e direitos que não se destinam a venda e têm vida útil longa, no caso de bens. l Investimento São as aplicações de caráter permanente que geram rendimentos não necessários à manutenção da atividade principal da empresa. l Imobilizado Abarca itens de natureza permanente que serão utilizados para a manutenção da atividade básica da empresa. l Diferido São aplicações que beneficiarão resultados de exercícios futuros. Circulante Compreende obrigações exigíveis que serão liquidadas no próximo exercício social: nos próximos 365 dias após o levantamento do balanço. Exigível a Longo Prazo Relacionam-se nessa conta obrigações exigíveis que serão liquidadas com prazo superior a um ano dívidas a longo prazo. Resultado de Exercícios Futuros Receitas que beneficiarão futuros exercícios, deduzidas dos custo para sua obtenção. Patrimônio Líquido São recursos dos proprietários aplicados na empresa. Os recursos significam o capital mais o seu rendimento lucros e reservas. Se houver prejuízo, o total dos investimentos proprietários será reduzido. - Liquidez + Exigibilidade - Visão sintética do Balanço
  • 29. Balanço Patrimonial – lei 6.404 1 - ATIVO 2 - PASSIVO 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.01 Disponibilidade 1.1.02 Direitos Realizáveis a Curto Prazo 1.1.03 Contas a Receber de Clientes 1.1.04 Estoques 1.1.05 Impostos a Recuperar 1.1.06 Investimentos Temporários a Curto Prazo 1.1.07 Outros Direitos Realizáveis a Curto Prazo 1.1.08 Provisão para Créditos de Liquidação duvidosa (-) 1.2 ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 1.2.01 Contas a Receber 1.2.02 Outros Créditos 1.2.03 Investimentos Temporários de Longo Prazo 1.3 ATIVO PERMANENTE 1.3.01 Investimentos 1.3.02 Imobilizado 1.3.03 Depreciação acum. de Móveis e Utensílios(-) 1.3.04 Veículos 1.3.05 Depreciação acumulada de Veículos (-) 1.3.06 Diferido 1.3.07 Gastos de Organização 1.3.08 Amortização acumulada (-) 2.1 PASSIVO CIRCULANTE 2.1.01 Fornecedores 2.1.02 Duplicatas a Pagar 2.1.03 Promissórias a Pagar 2.1.04 Salários a Pagar 2.1.05 Impostos e Taxas a Recolher 2.1.06 Obrigações Trabalhistas 2.1.07 Provisões 2.2 PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 2.2.01 Duplicatas a Pagar 2.2.02 Promissórias a Pagar 2.2.03 Outras Obrigações 2.3 RESULTADO DE EXERCÍCIOS FUTUROS 2.3.01 Aluguéis Ativos a Vencer 2.3.02 Outras Receitas a Vencer 2.3.03 ( - ) Custos ou Perdas 2.4 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 2.4.01 Capital 2.4.02 Reservas 2.4.03 (+/- ) Lucros ou Prejuízos Acumulados
  • 30. Balanço Patrimonial – Lei 11.638 PASSIVO CIRCULANTE PASSIVO NÃO CIRCULANTE RESULTADO DE EXERC. FUTUROS PATRIMÔNIO LÍQUIDO CAPITAL SOCIAL RESERVAS DE CAPITAL AJUSTES DE AVAL. PATRIMONIAL RESERVA DE LUCROS AÇÕES EM TESOURARIA RESULTADO ACUMULADOS Total PASSIVO ATIVO CIRCULANTE ATIVO NÃO CIRCULANTE REALIZÁVEL A LONGO PRAZO PERMANENTE INVESTIMENTOS IMOBILIZADO INTANGÍVEL DIFERIDO Total ATIVO ATIVO PASSIVO 18/12/2007
  • 31. Valor adicionado – Balanço Social EVIDENCIA O PERFIL SOCIAL DAS EMPRESAS EM RELAÇÕES DE TRABALHO Ø Empregados: ü Quantidade. ü Sexo. ü Escolaridade. ü Encargos sociais. ü Gastos alimentação. ü Educação. ü Saúde trabalhador. Ø Tributos pagos Ø Meio ambiente Ø Investimentos na comunidade: § Cultura. § Esportes. § Habitação. § Saúde pública. § Saneamento. § Assistência social.
  • 32. S U C E S S O Obrigado!