O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Fórum Náutico Paulista - Apresentação Inicial - Lidera Consultoria

69 visualizações

Publicada em

Estudo da Lidera Consultoria avaliará a situação das cidades do litoral e do interior com águas navegáveis no Estado de São Paulo, com as sugestões de roteiros, propostas de projetos para investimentos públicos e privados, estimativas de resultados

Publicada em: Turismo
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Fórum Náutico Paulista - Apresentação Inicial - Lidera Consultoria

  1. 1. Diretrizespara AçõesdeDesenvolvimento: IndicadoresSocioeconômicosdaCadeiaNáuticade LazernoEstadodeSãoPaulo Apresentação do projeto 1ª reunião Fórum Náutico São Paulo, 21 de março de 2018
  2. 2. Acadeianáuticadelazertemaçõesconcentradasemestaleirose marinas, masmuitosoutrospotenciaisdegeraçãodeempregoerenda 2 Produção e Infraestrutura Comércio Direto Serviços Diretos Comércio e Serviços Indiretos Entidades de Apoio SEBRAE SP AMESPSDECTI ACOBAR Estaleiros e fabricantes Fornecedores Peças e acessórios Construção civil Marinas, garagens e iate clubes Varejistas especializados Brokers náuticos Dealers náuticos Importadores Revendedores de peças e acessórios Marinas, garagens e iate clubes Charter Manutenção Abastecimento e segurança Corretagem de seguros Mídia especializada Escolas náuticas e de esportes Hotelaria Restaurantes Compras e entretenimento Comércio em geral Atividades turísticas Organizadores de eventos SINAVAL Sindicato Marinas São Paulo Marinha do Brasil WWF e Vivamar Distribuição de empregos diretos na cadeia Fonte: ACOBAR, 2015 Oportunidade de geração de impacto socioeconômico ao promover outros elos diretos e indiretos do setor A cadeia emprega em média 7,4 pessoas a cada embarcação produzida Fonte: Revista NÁUTICA REVISTA NÁUTICA APRECESP DESEN- VOLVE SP E INVESTE SP Secretarias estaduais • Turismo • Minas e Energia • Meio Ambiente • Saneamento e Recursos Hídricos
  3. 3. OEstadodeSãoPaulopoderiaaproveitarmelhorsuafrotade embarcaçõesmovimentandoeaquecendocomércioeserviçosvariados 3 Fonte: ACOBAR, 2015; * Embarcações acima de 16 pés (4,9 metros) 48% 53% 25% 19% 14% 15% 12% 8% 1% 5% Vela Motor Motor (58.427) Vela (9.261) SE S NE CO N Distribuição de Embarcações Brasil * 36% 30% 22% 31% 14% 18% 11% 9% 10% 5% 7% 7% Vela Motor 16 a 19 20 a 26 27 a 32 33 a 36 37 a 41 > 42 O Sudeste, destaque para São Paulo, concentra metade da frota nacional, composta majoritariamente por embarcações de até 26 pés (7,9 metros) Distribuição de Embarcações por Porte * Divisão dos gastos em serviços/comércio náutico (EUA) Fonte: Great Lake Comission Manutenção Suprimentos Compras Combustível Bar/Rest. Alimentação Hospedagem Marina Entretenimento Motor (58.427) Vela (9.261) (pés) • Dados do setor concentrados em embarcações, sendo necessário diagnosticar impactos econômicos dos demais elos da cadeia • Oportunidade de inserção de turistas brasileiros e atração de estrangeiros para a cadeia náutica
  4. 4. Agenda 4  Estratégia para alavancagem do Setor: dimensionamento de impactos socioeconômicos  Metodologia: possíveis abordagens
  5. 5. Ainduçãodosetornáuticonosmunicípiospaulistasdevepartirde diretrizesparagerarmaiorescontribuiçõeseconômicasesociais DIRETRIZES PODEM FOCAR EM AÇÕES COM GANHOS IMEDIATOS • Carência profissional para atender à cadeia náutica, comércio, entretenimento, e serviços de qualidade: articular com SDECTI, Sec. Educação, Centro Paula Souza, SENAI, SENAC, SEBRAE, etc • Esportes náuticos integrando-se à educação (currículo escolar) e ao desenvolvimento social em regiões com potencial náutico em água doce (represas, rios e lagos no interior) e marítima (litoral) ― Escolas de vela, surf, stand up paddle, natação, etc ― Articular com entidades privadas que fomentam educação/esporte para desenvolvimento social: Fundação Lemann, Grael, Scheidt, Grupo Pão de Açúcar, etc • Cadeia náutica possui potencial para reaquecer as economias locais promovendo emprego e renda 5 FASE I – Projeto atual Levantamento de dados Metodologia de campo Levantamento de campo Análise e diretrizes Coleta e análise de dados web e relatórios disponíveis Adaptação de metodologias para questionários e instrumentos de campo Entrevistas in loco e remotas e aplicação de questionários Análise de dados levantados e consolidação de indicadores socioeconômicos Definição de diretrizes para ações de desenvolvimento FASE II Implementação Planos de desenvolvimento para cada região-alvo com ações, metas e indicadores Não faz parte do escopo desta Proposta. APRECESP já demonstrou intenção de usar verbas do DADE na implementação.
  6. 6. Infraestruturanáuticaepresençadeculturanáuticacontribuem paraaqualidadedevidadapopulaçãolocaleparareurbanizaçãolocal  As comunidades locais se beneficiam da implantação de marinas e cadeia náutica: • Urbanização do entorno: transportes, saneamento, arquitetura e entretenimento • Oferta de comércio e serviços qualificados para turistas e munícipes • Impacto socioeconômico: qualificação profissional, emprego, renda, cultura e lazer 6 Fonte: SEMAR – Sindicato de Marinas do Rio de Janeiro Caso de sucesso: Port Louis – Granada/Caribe – Revitalização de enseada  Marina com espaços de acesso livre para convergência de diversos públicos unidos pelo tema náutico e que aproveitam áreas de entretenimento e consumo melhorando sua qualidade de vida  Palco de eventos esportivos e culturais, promovendo e valorizando a cultura local  Emprego e renda: serviços náuticos, lojas, bares, restaurantes e hotéis contribuindo para a economia local
  7. 7. ApropostaémapearimpactospositivosdaCadeiaNáuticadeLazer edeterminaraçõesdedesenvolvimento 7 Direcionar ações de desenvolvimento para a Cadeia Náutica de Lazer • Evidenciar perspectivas positivas para atuais players • Atração de novos investidores • Visibilidade e apoio de diferentes esferas públicas • Integração com outras cadeias produtivas • Atração de público nacional/estrangeiro para cadeia náutica • Internacionalização de empresas do setor • Planejamento estratégico para promover o setor • Ampliação da oferta de produtos e serviços náuticos • Capacitação empresarial e profissional • Mapeamento de vocação e oferta turística das regiões estudadas Ampla cadeia de produtos e serviços Ações anteriores deixaram de considerar questões importantes para o Setor Náutico de Lazer: Grande número de players de segmentos diferentes Indicadores que denotem o real impacto do setor para o Estado de São Paulo Opinião e dados de stakeholders de entidades públicas, privadas e pessoas físicas Objetivo do trabalho: Possíveis benefícios futuros: 1. Cesta de Indicadores Socioeconômicos Produtos: 2. Diretrizes para Ações de Desenvolvimento 3. Citação de Roteiros Náuticos Paulistas
  8. 8. Oprojetoexibiráindicadoresdecontribuiçãofinanceiraegeraçãode empregosnaCadeiaNáuticadeLazerparaoEstadodeSãoPaulo 8 Produção e Infraestrutura Comércio Direto Serviços Diretos Comércio e Serviços Indiretos Estaleiros e fabricantes Fornecedores Peças e acessórios Construção civil Marinas, garagens e iate clubes Varejistas especializados Brokers náuticos Dealers náuticos Importadores Revendedores de peças e acessórios Marinas, garagens e iate clubes Charter Manutenção Abastecimento e segurança Corretagem de seguros Mídia especializada Escolas náuticas e de esportes Hotelaria Restaurantes Compras e entretenimento Comércio em geral Atividades turísticas Organizadores de eventos SetoresRegiõesIndicadores Litoral Norte Baixada Santista Litoral Sul Promissão (bacia do Tietê) Estado de SP Levantamento através de fontes secundárias – desk research – e contatos remotos Levantamento através de fontes primárias – visitas in loco – e secundárias – desk research Cesta de indicadores para mapeamento socioeconômico da cadeia náutica de lazer. Alguns exemplos: Empregos Receita Direta Empregos diretos Receita Indireta Salário médio Padrão de gastos por atividade econômica Turistas por segmento de embarcação Turistas por tempo de permanência Tempo de permanência % Crescimento nos últimos anos Contribuiçãototal dosetor Número de estruturas náuticas Número de empresas diretas por segmento Número de empresas indiretas por segmento Empregos indiretos
  9. 9. Agenda 9  Estratégia para alavancagem do Setor: dimensionamento de impactos socioeconômicos  Metodologia: possíveis abordagens
  10. 10. Metodologiadetrabalhoconsisteemtrêseixosdeinvestigação atravésdefontesprimáriasesecundáriasdelevantamentodedados 10 Investigar com os players visitados: tipo de embarcação, produção, receita, crescimento, origem dos clientes, visão do setor, número de empregados, etc Investigar com empresários, gestores, esferas públicas Municipais/Estaduais /Federais e pessoas físicas (usuários, residentes e funcionários) Serviços oferecidos, crescimento, origem dos clientes, visão, empregados, turismo regional, planos diretores públicos, etc Fonte primária: até 50 entrevistados remotamente Investigar indicadores de impacto positivo do Setor Náutico de Lazer nas regiões pesquisadas: serviços oferecidos, crescimento, origem dos clientes, participação da iniciativa privada e apoio da pública, impactos nas economias regionais e impactos sociais estimados, etc Principais estaleiros e comércio já mapeados pelo Fórum Náutico Paulista Regiões selecionadas no Estado de São Paulo Fonte primária in loco: entrevistas ou focus groups com até 300 entrevistados Fonte secundária: desk research Fonte secundária: desk research Fonte secundária: desk research Fonte primária: eventual consulta a contatos propiciados por contratante Benchmarking com algumas regiões do mundo Referências a confirmar Litoral Norte Baixada Santista Rio Tietê (Promissão)
  11. 11. PERFIS E PADRÃO DE GASTOS POR: Ametodologiaserábaseadaemlevantamentosamostraisjuntoa consumidoreseestabelecimentosseguidademodelagemmatemática 11 TEMPO DE PERMANÊNCIA TIPO DE EMBARCAÇÃO Caiaque IateLancha e outros barcos VeleiroJet Curta estada Longa estada Residentes Realização de pesquisa com consumidores e estabelecimentos IDENTIFICAÇÃO DE INDICADORES (para diferentes perfis) Gasto médio/dia Número de pessoas/dia Dias no destino Faturamento direto do setor “COMO É (as is)” = Faturamento indireto Faturamento induzido Exemplo: x x Gastronomia, hotelaria, compras, entretenimento variado, fornecedores, etc Fator multiplicador Fator multiplicadorConsumo regional induzido por pessoas empregadas na Cadeia Náutica de Lazer
  12. 12. Oprojetoestádivididoem4etapaseteráduraçãode4meses 12 Etapas Atividades Produtos/ Entregas Legenda: Março Abril Maio Junho ETAPAS E ATIVIDADES Q1 Q2 Q1 Q2 Q1 Q2 Q1 Q2 Levantamento e análise de dados secundários Kickoff e relatório 1 (plano de trabalho) Coleta e análise de dados web e relatórios disponíveis Relatório 2: análise de dados secundários Desenvolvimento de metodologia de pesquisa Levantamento e adaptação de metodologias de pesquisa Elaboração de questionários e instrumentos de pesquisa Levantamento e análise de dados primários Agendamento de entrevistas Entrevistas in loco/remotas e aplicação de questionários Relatório 3: parcial de acompanhamento Relatório 4: análise de dados primários Análise e Consolidação do Relatório Análise de dados levantados e indicadores socioeconômicos Definição de diretrizes para ações de desenvolvimento Citação de Roteiros Náuticos Paulistas nas regiões visitadas Relatório Final e Apresentação
  13. 13. CONTATO: Luís Bertazi luisbertazi@lideraconsultoria.com.br (11) 3031-6865 www.lideraconsultoria.com.br

×