SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
HORA DO CONTO Animação da Leitura
Animação da Leitura
Animação da Leitura O sapo estava sentado à beira do rio. Sentia-se esquisito. Não sabia se estava contente ou se estava triste
Animação da Leitura Toda a semana tinha andado como que a sonhar. Que é que teria?
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object]
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Animação da Leitura E ficou tão contente que deu um salto enorme pela porta fora.
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object],[object Object]
Animação da Leitura Não sabia escrever, mas sabia fazer bonitas pinturas. Quando voltou para casa fez uma pintura linda, com vermelho, azul, e muito verde que era a cor que ele mais gostava.
Animação da Leitura À noite, quando já estava escuro, saiu com a pintura e enfiou-a por baixo da porta da Pata. Com a emoção, tinha o coração a bater com toda a força.
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object]
Animação da Leitura No dia seguinte o Sapo colheu um belo ramo de flores. Ia oferece-las à Pata. Mas quando chegou à porta não teve coragem para a enfrentar. Pôs as flores na soleira da porta e fugiu o mais depressa que pôde. E assim continuaram as coisas, dia após dia. O Sapo não conseguia arranjar coragem para falar.
Animação da Leitura A Pata andava muito contente com todos aqueles belos presentes. Mas quem é que os mandaria?
Animação da Leitura Pobre Sapo! Perdeu o apetite e à noite não conseguia dormir… E as coisas continuavam assim durante semanas.
Animação da Leitura Como é que havia de mostrar à Pata que gostava dela? - Tenho de fazer uma coisa de que mais ninguém seja capaz – decidiu ele. – tenho que bater o recorde do mundo de salto em altura! A Patinha vai ficar muito surpreendida, e depois ela também vai gostar de mim.
Animação da Leitura O Sapo começou logo a treinar. Praticou salto em alturas durante dias a fio. Saltava cada vez mais alto, até às nuvens. Nunca nenhum sapo do mundo tinha saltado tão alto.
Animação da Leitura Que é que terá o Sapo ? – perguntou a Pata preocupada - saltar assim é perigoso. Ainda acaba por se magoar. E tinha razão.
Animação da Leitura Às duas horas e treze minutos da tarde de sexta-feira, as coisas correram mal. O Sapo estava a dar o salto mais alto da história quando perdeu o equilíbrio e caiu no chão. A Pata, que ía a passar nessa altura, veio a correr ajudá-lo.
Animação da Leitura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Animação da Leitura Desde então. amam-se perdidamente. Um sapo e uma pata… Verde e branca. O amor não conhece barreiras.
HORA DO CONTO Animação da Leitura

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpapp01

Semelhante a C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpapp01 (16)

O sapo apaixonado
O sapo apaixonadoO sapo apaixonado
O sapo apaixonado
 
o-sapo-apaixonado.ppt
o-sapo-apaixonado.ppto-sapo-apaixonado.ppt
o-sapo-apaixonado.ppt
 
O sapo apaixonado.ppt
O sapo apaixonado.pptO sapo apaixonado.ppt
O sapo apaixonado.ppt
 
O sapo apaixonado
O sapo apaixonadoO sapo apaixonado
O sapo apaixonado
 
O sapo apaixonado
O sapo apaixonadoO sapo apaixonado
O sapo apaixonado
 
O sapo-apaixonado (1)
O sapo-apaixonado (1)O sapo-apaixonado (1)
O sapo-apaixonado (1)
 
6399476 o-sapo-apaixonado
6399476 o-sapo-apaixonado6399476 o-sapo-apaixonado
6399476 o-sapo-apaixonado
 
O sapo-apaixonado
O sapo-apaixonadoO sapo-apaixonado
O sapo-apaixonado
 
Ppt o sapo apaixonado
Ppt o sapo apaixonadoPpt o sapo apaixonado
Ppt o sapo apaixonado
 
O sapo apaixonado[1]
O sapo apaixonado[1]O sapo apaixonado[1]
O sapo apaixonado[1]
 
O sapo-apaixonado
O sapo-apaixonadoO sapo-apaixonado
O sapo-apaixonado
 
Conto o sapo apaixonado
Conto   o sapo apaixonadoConto   o sapo apaixonado
Conto o sapo apaixonado
 
Osapoapaixonado Div
Osapoapaixonado   DivOsapoapaixonado   Div
Osapoapaixonado Div
 
O sapo apaixonado
O sapo apaixonado O sapo apaixonado
O sapo apaixonado
 
Power Point Sapo Apaixonado!
Power Point Sapo Apaixonado!Power Point Sapo Apaixonado!
Power Point Sapo Apaixonado!
 
Powerpointsapoapaixonado 090323172146-phpapp02
Powerpointsapoapaixonado 090323172146-phpapp02Powerpointsapoapaixonado 090323172146-phpapp02
Powerpointsapoapaixonado 090323172146-phpapp02
 

Mais de Fernanda Gasalho

Quando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reis
Quando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reisQuando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reis
Quando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reisFernanda Gasalho
 
A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)
A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)
A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)Fernanda Gasalho
 
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...C:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...Fernanda Gasalho
 
C:\users\usuario\desktop\escola vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...
C:\users\usuario\desktop\escola   vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...C:\users\usuario\desktop\escola   vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...
C:\users\usuario\desktop\escola vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...Fernanda Gasalho
 
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\A Sopa Verde
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\A Sopa VerdeC:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\A Sopa Verde
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\A Sopa VerdeFernanda Gasalho
 
O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoaO Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoaFernanda Gasalho
 
C:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
C:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoaC:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
C:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoaFernanda Gasalho
 
O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoaO Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoaFernanda Gasalho
 

Mais de Fernanda Gasalho (10)

Quando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reis
Quando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reisQuando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reis
Quando martinho teve vontade de fazer xixi na noite de reis
 
A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)
A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)
A Fabula Dos Feijoes Cinzentos (25 De Abril)
 
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...C:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpa...
 
C:\users\usuario\desktop\escola vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...
C:\users\usuario\desktop\escola   vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...C:\users\usuario\desktop\escola   vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...
C:\users\usuario\desktop\escola vários\o-sapo-apaixonado1-100223161817-phpa...
 
A Sopa Verde
A Sopa VerdeA Sopa Verde
A Sopa Verde
 
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\A Sopa Verde
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\A Sopa VerdeC:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\A Sopa Verde
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\A Sopa Verde
 
A Sopa Verde
A Sopa VerdeA Sopa Verde
A Sopa Verde
 
O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoaO Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
 
C:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
C:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoaC:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
C:\Users\Usuario\Desktop\O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
 
O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoaO Coelho Que NãO Era Da PáScoa
O Coelho Que NãO Era Da PáScoa
 

Último

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\O Sapo Apaixonado1 100223161817 Phpapp01

  • 1. HORA DO CONTO Animação da Leitura
  • 3. Animação da Leitura O sapo estava sentado à beira do rio. Sentia-se esquisito. Não sabia se estava contente ou se estava triste
  • 4. Animação da Leitura Toda a semana tinha andado como que a sonhar. Que é que teria?
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9. Animação da Leitura E ficou tão contente que deu um salto enorme pela porta fora.
  • 10.
  • 11.
  • 12. Animação da Leitura Não sabia escrever, mas sabia fazer bonitas pinturas. Quando voltou para casa fez uma pintura linda, com vermelho, azul, e muito verde que era a cor que ele mais gostava.
  • 13. Animação da Leitura À noite, quando já estava escuro, saiu com a pintura e enfiou-a por baixo da porta da Pata. Com a emoção, tinha o coração a bater com toda a força.
  • 14.
  • 15. Animação da Leitura No dia seguinte o Sapo colheu um belo ramo de flores. Ia oferece-las à Pata. Mas quando chegou à porta não teve coragem para a enfrentar. Pôs as flores na soleira da porta e fugiu o mais depressa que pôde. E assim continuaram as coisas, dia após dia. O Sapo não conseguia arranjar coragem para falar.
  • 16. Animação da Leitura A Pata andava muito contente com todos aqueles belos presentes. Mas quem é que os mandaria?
  • 17. Animação da Leitura Pobre Sapo! Perdeu o apetite e à noite não conseguia dormir… E as coisas continuavam assim durante semanas.
  • 18. Animação da Leitura Como é que havia de mostrar à Pata que gostava dela? - Tenho de fazer uma coisa de que mais ninguém seja capaz – decidiu ele. – tenho que bater o recorde do mundo de salto em altura! A Patinha vai ficar muito surpreendida, e depois ela também vai gostar de mim.
  • 19. Animação da Leitura O Sapo começou logo a treinar. Praticou salto em alturas durante dias a fio. Saltava cada vez mais alto, até às nuvens. Nunca nenhum sapo do mundo tinha saltado tão alto.
  • 20. Animação da Leitura Que é que terá o Sapo ? – perguntou a Pata preocupada - saltar assim é perigoso. Ainda acaba por se magoar. E tinha razão.
  • 21. Animação da Leitura Às duas horas e treze minutos da tarde de sexta-feira, as coisas correram mal. O Sapo estava a dar o salto mais alto da história quando perdeu o equilíbrio e caiu no chão. A Pata, que ía a passar nessa altura, veio a correr ajudá-lo.
  • 22.
  • 23. Animação da Leitura Desde então. amam-se perdidamente. Um sapo e uma pata… Verde e branca. O amor não conhece barreiras.
  • 24. HORA DO CONTO Animação da Leitura