Versos molhados Leandro
Mergulhei no rio da minha vida,  Molhei e perdi meus versos.  Transversos e agora dispersos.
Busquei a nascente e fiquei descrente.  Será se esse rio é feito de lágrimas contidas?  De água de mágoa, de mágoa sofrida?
Esse rio nasce nos meninos ou meninas?  Será se são lágrimas simbolicamente uterinas?
Não rio do meu rio porque é profundo  E por ser rasante também.  A lágrima me conduz pro fundo  Da profundeza que tem.
Em cada porto revolvo segredos naufragados.  Meus afluentes são entes, são pedras, são oráculos.  E há rio sem pedras?  E ...
Mergulhei novamente no mesmo endereço.  Busquei os versos que mereço e apenas me molhei  Nas águas que não conheço.
Composição de imagens: Gettyimages e Olhares.com  Poesia cedida pelo autor: Leandro  Música: Sonata nº 6 (Violinos de Paga...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

VERSOS MOLHADOS

343 visualizações

Publicada em

VERSOS MOLHADOS

Publicada em: Tecnologia, Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
343
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VERSOS MOLHADOS

  1. 1. Versos molhados Leandro
  2. 2. Mergulhei no rio da minha vida, Molhei e perdi meus versos. Transversos e agora dispersos.
  3. 3. Busquei a nascente e fiquei descrente. Será se esse rio é feito de lágrimas contidas? De água de mágoa, de mágoa sofrida?
  4. 4. Esse rio nasce nos meninos ou meninas? Será se são lágrimas simbolicamente uterinas?
  5. 5. Não rio do meu rio porque é profundo E por ser rasante também. A lágrima me conduz pro fundo Da profundeza que tem.
  6. 6. Em cada porto revolvo segredos naufragados. Meus afluentes são entes, são pedras, são oráculos. E há rio sem pedras? E há vida sem obstáculos?
  7. 7. Mergulhei novamente no mesmo endereço. Busquei os versos que mereço e apenas me molhei Nas águas que não conheço.
  8. 8. Composição de imagens: Gettyimages e Olhares.com Poesia cedida pelo autor: Leandro Música: Sonata nº 6 (Violinos de Paganini) Formatação: adsrcatyb@terra.com.br Site: www.momentos-pps.com.br

×