Sou Mulher!  (Sonhos mais íntimos) Delasnieve Daspet  Não há um instante.  Não há um momento.  Nem o suave sussurro da bri...
Que tenho no corpo o cheiro da noite.  Nos lábios o gosto do mato.  Nas entranhas, o mel silvestre,  E no olhar orvalhado ...
Sou o sertão.  Sou o sabiá que canta  No galho da mangueira.  Sou a chuva que pinga e respinga  Molhando a terra seca  Que...
Sou a mentira. O sonho. A ilusão.  Sou a verdade da lágrima  No bom dia que raia!  Sou a canção de ninar.  Sou a agulha do...
Sou companheira.  Sou parceira.  Que mais queres de mim,  Se já sou tu e não eu?  E na saudade que nos afasta  Sou a lembr...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SOU MULHER(SONHOS MAIS INTIMOS)

1.009 visualizações

Publicada em

SOU MULHER(SOMHOS MAIS INTIMOS)

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.009
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SOU MULHER(SONHOS MAIS INTIMOS)

  1. 1. Sou Mulher! (Sonhos mais íntimos) Delasnieve Daspet Não há um instante. Não há um momento. Nem o suave sussurro da brisa. Nem as saudades que sobraram De andanças antigas, Me deixam esquecer Que sou vento. Que sou terra. Que sou canto. Que sou quimera!
  2. 2. Que tenho no corpo o cheiro da noite. Nos lábios o gosto do mato. Nas entranhas, o mel silvestre, E no olhar orvalhado trago o Doce e meigo luar do sertão! Sou humilde flor pequenina Que se abre pela manhã À espera do sol P'ra desabrochar seu amor!
  3. 3. Sou o sertão. Sou o sabiá que canta No galho da mangueira. Sou a chuva que pinga e respinga Molhando a terra seca Que faz florescer a roseira! Sou o cheiro da terra molhada, Da fantasia alucinante, Dos rios, cascatas, pântanos, Sou o verso único e maior do poeta sonhador!
  4. 4. Sou a mentira. O sonho. A ilusão. Sou a verdade da lágrima No bom dia que raia! Sou a canção de ninar. Sou a agulha do bordado. Sou a broa quentinha, Sou o fogo no chão, Sou paixão. Sou o teu lugar vazio. Sou a melancolia. Sou a ausência total Dos movimentos e de vozes!
  5. 5. Sou companheira. Sou parceira. Que mais queres de mim, Se já sou tu e não eu? E na saudade que nos afasta Sou a lembrança Dos sonhos mais íntimos! ____________________ 27 - 08 - 2001 - 11,00 hs Campo Grande MS Música : Maria Rita - Menina da lua Montagem : [email_address] www.pranos.com.br

×