SETUBAL - PORTUGAL

3.253 visualizações

Publicada em

SETUBAL - PORTUGAL

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
79
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SETUBAL - PORTUGAL

  1. 1. Clicar para progressão Ligar o SOM
  2. 2. O Distrito de Setúbal Tem a área: 5.064 km² (8º maior distrito português). População residente (2006): 845.858. Subdivide-se nos seguintes 13 municípios: Alcácer do Sal, Alcochete, Almada, Barreiro, Grândola, Moita, Montijo, Palmela, Santiago do Cacém, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sines.
  3. 3. Cidade de Setúbal vista do Rio Sado
  4. 4. Câmara Municipal
  5. 5. Praça do Bocage
  6. 6. Manuel Maria Barbosa du Bocage é considerado como um dos nossos melhores poetas, e depois de Camões o mais popular e celebrado de todos. Nasceu em Setúbal a 15-09-1765, faleceu em Lisboa a 21-12-1805. Era filho do bacharel José Luís Soares de Barbosa, antigo juiz de fora, ouvidor, e depois advogado, e de D. Mariana Joaquina Xavier Lestof du Bocage. Sua mãe era segunda sobrinha da célebre poetisa francesa, madame Marie Anne Le Page du Bocage, tradutora do Paraíso de Milton, imitadora da Morte de Abel , de Gessner, e autora da tragédia As Amazonas e do poema épico em dez cantos A Columbiada , que lhe mereceu a coroa de louros de Voltaire e o primeiro premio da academia de Rouen. Estátua do Bocage
  7. 7. Avenida Luísa Todi
  8. 8. Jardim Algodeia
  9. 9. Praia Albarquel e Serra da Arrábida
  10. 10. Portinho da Arrábida
  11. 11. Serra da Arrábida (ao fundo: Tróia)
  12. 12. Serra da Arrábida
  13. 13. Convento da Arrábida
  14. 14. A sua costa é recortada por afloramentos rochosos e praias de areia, de onde se destaca a praia do Portinho da Arrábida. O seu clima é temperado mediterrânico. A Serra da Arrábida tem uma área aproximada de 10800 hectares. Da sua fauna fazem parte o gato-bravo, a raposa, o coelho, o peneireiro, a lebre, morcegos, águia de Bonelli, o bufo real, a perdiz, o saca-rabos, o texugo, o andorinhão real e abelharucos. Abelharucos Perdiz Texugo Saca-rabos
  15. 15. O distrito de Setúbal, apesar de, na vertente económica, estar mais virado para o mar (indústria da pesca), também produz queijo de leite de ovelha, mais conhecido por “Queijo de Azeitão”, fabricado nos municípios de Palmela, Sesimbra e Setúbal.
  16. 16. Ponte 25 de Abril – Almada Cristo Rei - Almada
  17. 17. Almada
  18. 18. Parque da Paz – Almada
  19. 19. Praias – Costa de Caparica
  20. 20. Alcochete – Portal de S. Francisco
  21. 21. Alcochete – “Outlet Freeport”
  22. 22. Festa Brava Grupo de forcados de Alcochete Rabejar A pega de caras A pega consumada O Forcado e o Touro Alcochete
  23. 23. Sesimbra
  24. 24. Sesimbra
  25. 25. Sesimbra Cabo Espichel (farol)
  26. 26. Palmela
  27. 27. Câmara Municipal – Palmela
  28. 28. Alcácer do Sal
  29. 29. Alcácer do Sal
  30. 30. Alcácer do Sal Cegonhas
  31. 31. Arrozais (Comporta – Alcácer dos Sal)
  32. 32. Sines
  33. 33. Sines
  34. 34. Sines
  35. 35. Sines
  36. 36. Sines – Vasco da Gama
  37. 37. Vasco da Gama nasceu em 1468, provavelmente na cidade de Sines (não se tem bem a certeza porque naquela época não se registavam as coisas como hoje). Foi este navegador português que, em 1497-98, descobriu o Caminho Marítimo para a Índia , ou seja, como lá chegar por mar. No dia 8 de Julho de 1497, por ordem do rei D. Manuel I, Vasco da Gama partiu do Restelo, em Lisboa, com 170 homens e quatro barcos para tentar chegar à Índia por mar. O mais complicado foi passar no Cabo da Boa Esperança, no extremo (sul) da África do Sul, onde há sempre muitas tempestades. Em Maio de 1498, chegou a Calecute (na Índia) com a caravela Bérrio e as naus São Gabriel (comandada por ele) e São Rafael (comandada pelo irmão, Paulo da Gama). Vasco da Gama ainda fez mais duas viagens por mar até à Índia, em 1502 e em 1524. Morreu pouco depois da sua última viagem, no dia 25 de Dezembro de 1524, em Cochim, na Índia, devido a uma doença muito grave.
  38. 38. Grândola
  39. 39. Igreja de Grândola
  40. 40. Grupo Coral Etnográfico Coop de Grândola
  41. 41. Memorial ao 25 de Abril - Grândola , Monumento comemorativo dos 25 anos da Revolução dos Cravos. É uma longa parede ligeiramente curva, com azulejo impresso em serigrafia. Foi inaugurado a 24 Abril de 1999.
  42. 42. Canção composta e cantada por Zeca Afonso. Foi escolhida pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) para ser a segunda senha de sinalização da Revolução (chamada) dos Cravos. A canção refere-se à fraternidade entre as pessoas de Grândola, no Alentejo. No dia 25 de Abril de 1974 , a canção era transmitida numa rádio nacional, como sinal para confirmar as operações da Revolução. Por esse motivo, a ela ficou associada, bem como ao início da Democracia em Portugal. A Música ( Grândola, vila morena) Grândola, vila morena Terra da fraternidade O povo é quem mais ordena Dentro de ti, ó cidade Dentro de ti, ó cidade O povo é quem mais ordena Terra da fraternidade Grândola, vila morena Em cada esquina um amigo Em cada rosto igualdade Grândola, vila morena Terra da fraternidade Terra da fraternidade Grândola, vila morena Em cada rosto igualdade O povo é quem mais ordena À sombra duma azinheira Que já não sabia a idade Jurei ter por companheira Grândola a tua vontade Grândola a tua vontade Jurei ter por companheira À sombra duma azinheira Que já não sabia a idade.
  43. 43. F I M Imagens e textos: Web Formatação: mfariarodrigues Fevereiro 2008

×