PORTUGAL - HISTORIA

63.863 visualizações

Publicada em

PORTUGAL - HISTORIA

6 comentários
41 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
63.863
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.229
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.662
Comentários
6
Gostaram
41
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PORTUGAL - HISTORIA

  1. 1. História de Portugal
  2. 2. Portugal é a nossa pátria. Juntamente com a Espanha , forma a Península Ibérica . Há muitos, muitos anos a Península Ibérica foi habitada por vários povos.
  3. 3. Esses povos – Iberos, Celtas, Fenícios, Gregos, Cartagineses, Romanos, Visigodos e Árabes – tinham diferentes costumes e religiões. Da união dos Celtas com os Iberos, resultaram os Celtiberos . Deste povo distinguiu-se um grupo - os Lusitanos que deu origem ao povo português, Viriato era o Chefe.
  4. 4. Há muitos vestígios que testemunham a permanência desse povos na Península . Os Romanos tiveram grande influência na forma de viver dos povos da Península. Introduziram os seus costumes e as suas leis. Foi da sua língua, o latim , que derivou o português .
  5. 5. Os Romanos construíram pontes, monumentos, estradas, aquedutos, termas…Ainda existem em Portugal vestígios do seu domínio. Mas os Romanos foram pouco a pouco, dominados por povos Bárbaros, Suevos e Visigodos. Estes eram pagãos, mas depois converteram-se ao cristianismo.
  6. 6. Os Muçulmanos ou Mouros foram os últimos invasores da Península Ibérica. Vieram do norte de África e estabeleceram-se em quase todo o território. Os Muçulmanos introduziram novos costumes nas regiões onde se fixaram. Não eram cristãos e perseguiam os que acreditavam no cristianismo.
  7. 7. As populações cristãs refugiaram-se nas Astúrias, no Norte da Península, onde começou a reconquista cristã. Formaram-se, depois, novos reinos cristãos: Leão, Castela, Navarra e Aragão.
  8. 8. D. Afonso VI , rei de Leão, foi auxiliado por alguns cavaleiros estrangeiros, na luta contra os mouros. D. Henrique e D. Raimundo foram os que mais se distinguiram nessa ajuda.
  9. 9. Do reino de Leão fazia parte o Condado Portucalense , território que se estendia entre o Minho e o Mondego. D. Henrique casou com D. Teresa , filha do rei de Leão. Como recompensa pela sua ajuda, D. Henrique recebeu do rei de Leão o governo do Condado Portucalense .
  10. 10. O Condado Portucalense não era independente. D. Henrique tinha de prestar obediência ao rei de Leão. D. Henrique tentou tornar o Condado independente, mas morreu sem o conseguir. A independência do Condado Portucalense foi conseguida por D. Afonso Henriques , filho de D. Henrique e de D. Teresa. Para isso D. Afonso Henriques teve de lutar contra o seu primo Afonso VII , rei de Leão, a quem tinha de continuar a prestar obediência e contra as tropas da sua mãe (Batalha de S. Mamede ).
  11. 11. Em 1143, os dois primos assinaram um tratado de paz, em Zamora . Afonso VII de Leão reconhece o título de rei a D. Afonso Henriques e a independência de Portugal. Dá-se o início da 1.ª Dinastia .
  12. 12. O Algarve foi definitivamente conquistado no reinado de D. Afonso III , em 1249. Portugal atingiu assim a fronteira que hoje tem . Para alargar o território, D. Afonso Henriques teve de travar lutas contra os Mouros. Conquistou-lhes Santarém, Lisboa, Alcácer do Sal, Évora e Beja.
  13. 13. Em 1290 , no reinado de D. Dinis ,), foi criada a primeira universidade portuguesa, desenvolveu-se muito a agricultura, foi o rei D. Dinis (grande poeta e grande governante ), quem mandou semear o pinhal de Leiria, que forneceu mais tarde a madeira para as naus das descobertas. Neste reinado foi também reconhecida como Língua oficial do reino a Língua Portuguesa.
  14. 14. D. Isabel de Aragão, esposa de D. Dinis, ficou conhecida coma a Rainha Santa, pelo Milagre das Rosas .
  15. 15. D. Afonso IV sucedeu a seu pai D. Dinis e casou com D. Beatriz de Castela. Durante o seu reinado, em 1348, surgiu a “Peste Negra” que dizimou cerca de um terço da população portuguesa. O seu filho D. Pedro, casado com D. Constança, apaixonou-se pela dama de companhia de sua mulher D. Inês de Castro.
  16. 16. Em 1383, teve início a crise (1383-1385). A morte de D. Fernando originou uma disputa pelo trono português entre D. Beatriz ( filha de D. Fernando) e D. António Prior do Crato (D. João Mestre de Avis), isto aconteceu porque D. Beatriz estava casada com o rei de Castela e o povo português temia a perda da independência.
  17. 17. Em 1385 D. João ( Mestre de Avis), é aclamado rei de Portugal, ( começa assim a 2.ª Dinastia ). Castela não aceita esta aclamação e iniciou uma guerra com Portugal. Uma das batalhas mais importantes foi a Batalha de Aljubarrota . Nesta Batalha o exército português foi comandado por D. Nuno Álvares Pereira. A padeira de Aljubarrota foi uma personagem popular que ficou conhecida nesta Batalha.
  18. 18. Foi no reinado de D. João I que Portugal iniciou a sua expansão. Em 1415 , os portugueses conquistaram aos muçulmanos Ceuta, riquíssima cidade do Norte de África.
  19. 19. O Infante D. Henrique, filho de D. João I , foi o impulsionador da expansão marítima. Foi no Algarve (em Sagres e em Lagos) que o Infante se reuniu com cosmógrafos, cartógrafos e outros homens com conhecimentos do mar, para prepararem, cuidadosamente, as viagens dos descobrimentos.
  20. 20. Porto Santo e Madeira foram as primeiras ilhas que os Portugueses descobriram, em 1419 e 1420 , respectivamente. Alguns anos mais tarde ( 1427 ), Diogo de Silves descobriu algumas ilhas dos Açores .
  21. 21. As viagens por mar continuaram e novas terras foram descobertas. Gil Eanes conseguiu a proeza de passar o Cabo Bojador , o que já há muito era desejado pelo Infante D. Henrique. Só depois passou a ser possível continuar a descoberta da costa ocidental da África.
  22. 22. Guiné as ilhas de Cabo Verde e de S. Tomé e Príncipe foram descobertas na costa ocidental de África. O grande sonho do Infante D. Henrique era poder chegar à Índia por mar. Mas não conseguiu ver esse sonho realizado. Depois da morte do Infante, os Portugueses continuaram com esse mesmo sonho. Para o tornarem realidade era necessário saber se havia passagem do oceano Atlântico para o oceano Índico .
  23. 23. À costa da Guiné vinham caravelas que traziam mercadorias do interior da África. Com a descoberta das terras da costa ocidental da África, os Portugueses tiveram acesso a essas mercadorias — ouro, marfim e panos de seda — que trocavam por outras. Essas riquezas abriram novos caminhos para o comércio português.
  24. 24. A pimenta, o cravo, a canela, a noz-moscada, os perfumes e outros produtos do Oriente eram muito difíceis de adquirir. Vinham de muito longe e demoravam muito tempo a chegar, o que os tornava excessivamente caros.
  25. 25. Quando Vasco da Gama descobriu o caminho marítimo para a Índia , em 1498 , os portugueses puderam entrar em contacto directo com o Oriente e o comércio das especiarias orientais passou a ser feito por Portugal. Em 1488 , Bartolomeu Dias dobra o Cabo das Tormentas , que passou a chamar-se Cabo da Boa Esperança .
  26. 26. O Brasil era um território extenso e muito rico. De lá vieram também muitas riquezas: madeiras, açúcar, ouro, diamantes... Mais tarde, em 1500 , Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil .
  27. 27. No reinado de D. João III , julga-se que em 1524 , nasceu um dos maiores poetas portugueses, Luís de Camões , que escreveu “ Os Lusíadas ”, onde é contado a História de Portugal em verso. Diz-se que Camões salvou a nado o manuscrito de “Os Lusíadas”. Na viagem o barco naufragou e ele teve de se lançar à água para o salvar.
  28. 28. Com os Descobrimentos, os portugueses deram a conhecer ao mundo novos territórios, novos mares, e diferentes produtos. Também ajudaram a divulgar a fé cristã.
  29. 29. Alguns anos depois o rei D. Sebastião morreu na Batalha de Alcácer Quibir sem deixar descendentes. Sucedeu-lhe o seu tio, o Cardeal D. Henrique , que morreu dois anos mais tarde, sem nomear um sucessor. Portugal ficou assim sem rei.
  30. 30. Em 1580 , o rei de Espanha invadiu Portugal e, vencendo os portugueses, tornou-se rei de Portugal com o nome de Filipe I . Portugal perdeu a sua independência e foi governado durante 60 anos por três reis espanhóis.
  31. 31. Foi um período de recessão para Portugal. Os portugueses estavam sob o domínio espanhol, eram obrigados a combater nas guerras espanholas, os impostos aumentavam, a agricultura, o comércio, a indústria…foram abandonados. Esta realidade deu origem a um descontentamento geral. Na manhã de 1 de Dezembro de 1640, um grupo de nobres foi ao paço expulsou o governo espanhol, e declarou D. João, Duque de Bragança , futuro rei de Portugal.
  32. 32. Iniciou-se a 4.ª Dinastia, com o rei D. João IV, conhecido como o Restaurador .
  33. 33. Em 1755 ocorreu o terramoto de Lisboa que destruiu quase toda a cidade. Na recuperação da capital do país notabilizou-se o Marquês de Pombal , Sebastião de Carvalho e Melo, primeiro Ministro de rei D. José I .
  34. 34. Em 1807 , os franceses invadiram Portugal, dando início às invasões francesas . A família real perante a ameaça das tropas francesas, refugiou-se no Brasil.
  35. 35. A ausência prolongada do rei e o aumento dos impostos fez crescer o descontentamento do povo, originando um período de revoluções constantes. O rei D. João VI regressou a Portugal em 1821 . Em 1822, D. Pedro filho de D. João VI , declarou a independência do Brasil.
  36. 36. D. Miguel irmão de D. Pedro não concorda com as Ideias Liberalista e apoiado pelos Absolutistas por duas vezes proclama de novo a Monarquia Absoluta, mas o Regime Liberal acaba por vencer. D. Pedro em virtude de ser Imperador do Brasil abdica do trono em favor da sua filha D. Maria da Glória . Como esta era menor D. Miguel toma conta da Regência do Reino e instaura o Regime Absoluto. Este facto origina uma guerra civil e D. Miguel é derrotado .
  37. 37. No dia 1 de Fevereiro de 1908 D. Carlos e o príncipe herdeiro, D. Luís Filipe são abatidos a tiro no Terreiro do Paço. O rei D. Manuel II foi o último rei de Portugal.
  38. 38. Desde 1143, Portugal foi governado por vários reis. Era uma monarquia . Na monarquia, o chefe da Nação é o rei. O rei governa durante toda a vida. Quando o rei morre, sucede-lhe o seu filho mais velho.
  39. 39. Muitos portugueses começaram a não gostar desta forma de governo, porque achavam que o rei não tinha competência para resolver os problemas da sociedade portuguesa e que só outra forma de governo o podia conseguir
  40. 40. Em 1910 , no dia 5 de Outubro , deu-se uma revolução que pôs fim à monarquia e proclamou a República . A República é uma forma de governo em que o poder é exercido por um presidente escolhido pelo povo através de eleições. A bandeira nacional passou a ser vermelha e verde e o Hino Nacional “ A Portuguesa”.
  41. 41. No dia 28 de Maio de 1926 iniciou-se, em Braga, uma revolução, chefiada pelo general Gomes da Costa . Os governos que se formaram após a revolução não conseguiram acabar com os problemas da Nação. Os governos pouco tempo se mantinham no poder. Os portugueses sentiam-se cada vez mais descontentes. Dr. Teófilo Braga foi nomeado presidente do governo provisório da República Portuguesa. Publicou-se a 1.ª Constituição Republicana em 1911 . O Dr. Manuel de Arriaga foi eleito 1.º Presidente da República.
  42. 42. Portugal começou então a ser dirigido por um governo que se manteve no poder algumas dezenas de anos. Passado algum tempo, o general Carmona foi eleito presidente da República e chamou para o governo o professor Oliveira Salazar
  43. 43. No dia 25 de Abril de 1974 , um grupo de militares revoltou-se e derrubou o governo, esta revolução ficou conhecida pela Revolução dos Cravos . O tempo foi passando, mas os Portugueses desejavam viver em liberdade e em democracia.
  44. 44. Em democracia, o povo elege livremente os seus representantes no governo. O 25 de Abril é, para os Portugueses, o símbolo da Liberdade e da Democracia .

×