Meu amor tsunami
Dezembro levantou âncoras, devastador 2004 trouxe tsunamis para se despedir 2005 inaugura-se regurgitando corpos  Traz mul...
Dezembro também devorou e devolve ao sacrifício diário os corpos de nosso amor jurado imortal: Água vira veneno mar proved...
Meu amor tsunami também é bomba atômica Quando explode e abre os braços afastando-se de meu peito terno, varre fronteiras ...
II E, por seres bomba e tsunami, meu amor, ao recolheres teus braços em furioso repuxo e abraço medonho redobras a devasta...
Aqui aniquilas minha geografia debilitada por teu adeus nos escombros onde habito   Luto e pânico dizimam nove de cada dez...
Chega a dar vergonha assemelhar a perda de teu amor às dores que inundam países, paraísos A besta líquida abocanha, rumina...
Então avalia a catástrofe de tua partida  e o afogamento de minha vida tua Para os sobreviventes do pavor  envio roupas, c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

MEU AMOR TSUNAMI

1.046 visualizações

Publicada em

MEU AMOR TSUNAMI

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.046
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MEU AMOR TSUNAMI

  1. 1. Meu amor tsunami
  2. 2. Dezembro levantou âncoras, devastador 2004 trouxe tsunamis para se despedir 2005 inaugura-se regurgitando corpos Traz multidões às praias, inunda valas comuns
  3. 3. Dezembro também devorou e devolve ao sacrifício diário os corpos de nosso amor jurado imortal: Água vira veneno mar provedor, maremoto terra firme, terremoto Meu Deus, que diabos!  
  4. 4. Meu amor tsunami também é bomba atômica Quando explode e abre os braços afastando-se de meu peito terno, varre fronteiras e civilizações Igual às ondas tsunamis ao se abrirem é oceano que se joga de corpo inteiro sobre os corpos frágeis da costa asiática
  5. 5. II E, por seres bomba e tsunami, meu amor, ao recolheres teus braços em furioso repuxo e abraço medonho redobras a devastação sobre a Tailândia Sobre a Indonésia Sri Lanka Índia Malásia África Sobre mim
  6. 6. Aqui aniquilas minha geografia debilitada por teu adeus nos escombros onde habito   Luto e pânico dizimam nove de cada dez edifícios Uma a uma ilhas desaparecem ou se partem ao meio Com tua domesticação de ondas assassinas Amortalhas em fome cinco milhões de sobreviventes
  7. 7. Chega a dar vergonha assemelhar a perda de teu amor às dores que inundam países, paraísos A besta líquida abocanha, rumina e devora 300 mil florações humanas
  8. 8. Então avalia a catástrofe de tua partida e o afogamento de minha vida tua Para os sobreviventes do pavor envio roupas, cestas básicas, água potável Mas sacrificar o que mais a ti se de meu amor fazes cinzas e insobrevivência? Sobrevivo a tua perda mas morro todas as vidas asiáticas meu amor hiroxima, meu amor tsunami Do livro a sair em maio "Amor tsunami", 17° livro do poeta Rossyr Berny [email_address]   Apresentação: Renata Ribeiro e Alex Silva

×